Esqueci de contar para vcs que eu vi “Where The Wild Things Are”

Delicado, foufo e pessoal…acho que eu posso definir assim o novo trabalho sensacional que Spike Jonze (Hoy) fez e nos presenteou em sua foufuríssima versão para Where The Whild Things Are. Claro que como sempre eu esqueci de contar para vcs, mas agora que lembrei vou ahazar, estão preparados? Preciso fazer um Spoiller Alert? Então tah, Spoiller Alert! (Bang! Bang! Bang)

Eu confesso que fiquei super emocionado com o filme, do começo ao fim, a história, o roteiro, os personagens, é tudo muito foufo, mas não de um olhar, sei lá …Disney de ser, sabe? O filme é sujo, com ruídos, texturas, contrastes que nos levam a um universo maravileeeandro que dizem ser onde vivem os monstros de Spike. Será? Não sei…mas achei linda a floresta com aqueles tons todos de marrom, céu super azul e as flores rosas (no estilo meio japonês sabe?) caindo por todos os lados enquanto Max pega uma carona pendurado nos chifres do monstro Carol, que tem a voz emprestada por ninguém menos que Tony Soprano James Gandolfini.

O filme não é assim tão fiel ao livro de Maurice Sendak, mesmo porque o livro não tem tanto texto assim para nos fornecer um roteirón cheio de referências, mas o diretor deu um bom jeito (e me pareceu muito particular) para trazer o filme mais para os dias de hj e isso é claro, com a supervisão e respeito ao trabalho original do ilustrador.

Agora, sensancinal mesmo é a trilha de Karen O  and the kids para o filme, que faz o plano de fundo perfeito do começo ao fim para o filme, causando emoção e animação ao mesmo tempo. Uma preciosidade essa trilha viu, para quem não tem ainda fikdik! (eu djá tenho fazânus como bem mostrei para vcs, mas depois de assistir o filme eu confesso que a trilha fica ainda melhor).

Carol é um monstro meio assim tmbm viu? Fazendo a maldita, todo nervoseeenho, meio revoltado e que sofre de um amor bruto e mau resolvido por KW, outra monstra foufa do filme por quem me apaixonei. Discussões, dramas, problemas para quem vive juntos tipo em família, deixam os monstros mais humanos e menos caricatas, o que eu achei uma perfeita alusão a vida real em termos de relações humanas, para quem sacou isso no filme eu achei bem sensível da parte dos roteirista e diretor. Fora que aquela maquete que Carol fez, com o que seria o seu mundo perfeito, com os monstros em miniatura e onde ele vive o seu amor por KW.

Minha única crítica ao filme é que ele é muito curteeenho, espera mais e superacho que dava para explorar mais esse ricoh universo selvagem, principalmente da segunda parte do filme para o final. Senti falta de mais momentos de foufurices…

Agora o ponto alto do filme, além das cenas de ação e violentas/foufas  entre o pequeno Max correndo na floresta/praia/deserto com os seus novo amigos monstros, se tornando o rei mais incrível ever. E o menino ator que faz o papel de Max é incrível, um foufo que da vontade de ter como filho sabe?

Meio triste com os dramas em família, sendo ignorado pela irmã adolescente e fazendo foufurices como a dança do robô para alegrar a sua mãe. Uma das cenas mais foufas do filme (além de quando ele repete a dança como forma de solucionar os problemas dos monstros na floresta). Max Records é seu nome e ele é simplesmente o Spike Jonze em miniatura! LOVE Max revoltado por ter seu iglu ahazado pelo colegas uó da sua irmã, fazendo a maldita no quarto dela só para dar o troco, LOVE!

Fiquei ainda mais apaixonado pela história que só ganhou com essa versão nas telonas dirigida por Spike Jonze, que por si só já é bem do incrível neam? Vamos todos ao cinema a partir do dia 01/01/10 para conferir onde realmente vivem os monstros que é bem báfu e o Guilt superecomenda! LOVE Spike Jonze, LOVE e amei dançar na pixxxta com o diretor báfu, HOY!

E para deixar todo mundo com um pouco mais de vontade assistir ao filme, esse é o clipe da música All Is Love, da trilha do filme feita pela Karen O And The Kids, maravileeeandro!

Etiquetas: , ,

6 Respostas to “Esqueci de contar para vcs que eu vi “Where The Wild Things Are””

  1. Diego Says:

    Adorei a resenha, quero muito ver de tanto vc falar disso!

  2. Mike Says:

    Não acredito que vc já viu! Sempre na frente hein? Comofas?

  3. Leo Says:

    Adorei a sua resenha! E eu vi tmbm e achei incrível, a sua cara!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: