Xocotô!

Sabe o que é pior do que ter que acordar cedo para exercer a sua cidadania forçada?

Fazer isso na sua escola antiga, na mesma sala de aula onde vc passou por maus bocados, humpf! # Bullying feelings

High School não é um musical feliz querideeenhos, acreditem. Na minha época estava mais para um “Glee” e as raspadinhas geladas na cara daqueles que eram considerados  “diferentes”, com a diferença de que por lá tmbm ninguém cantava (euri)

Olá, meu nome é Essy e aparentemente eu era um desses “diferentes”. Splash! (barulho da raspadinha na minha cara)

Sorte minha, pq eu nunca gostei de ser óbvio mesmo, filkdik

Eu nunca ouvi as mesmas coisas que a maioria deles, nunca me interessei por coisas tolas como eles e talvez por isso eu fosse tão perseguido. Isso e o fato de eu ser um pouco inteligente e ligeiramente nerd (leia-se totalmente) talvez tmbm tenha ajudado. Ter que fazer prova de matemática sentado de frente para a parede com toda a sala a metros de distância de mim, para que eles não se dessem bem na cola, sempre foi um  dra-ma! Entendam bem, nunca tive problemas com cola, ou passar cola, mas o meu professor tinha. Resultado? 3 anos que eu prefiro deixar de lado. Ainda assim não foram os piores anos da minha vida, acreditem também (história para um outro dia…).

Durante os poucos minutos que eu passei por lá hoje, consegui perceber alguns rostos conhecidos daquele tempo antigo que eu não fazia questão nenhuma de rever diga-se de passagem, tive também algumas memórias não tão agradáveis, mas até que foi bom voltar lá hoje. Tudo parecia o mesmo, as cadeiras, as mesa, o pátio, tudo no seu devido lugar. Mas algo estava diferente e eu não conseguia entender o que…

Foi quando me dei conta que o que estava diferente naquele cenário era eu mesmo. Embora eu continue  sendo o mesmo (um pouco mais velho é claro),  talvez se eu não tivesse passado por tudo aquilo eu não seria a pessoa que eu sou hoje e não teria essa personalidade que eu tanto gosto. E isso eu tenho que agradecer a todos aqueles bundões que me perseguiram naquela época. Obrigado suckers! rs

Observando mais um pouco cada um deles eu finalmente percebi que eu realmente não me encaixava naquele lugar, eu não pertencia a aquela turma. Não, eu não nasci para ser mediocre, para ser hipócrita ou para ser um bunda mole. Esse não sou eu, fazer o que neam?

Isso também não quer dizer que eu estou com a vida feita, realizado e bem sucedido, ou que eu sou o melhor ou o correto dessa história.  Não é isso…

Mas de certa forma, eu me senti bem feliz por ter me distanciado de tudo aquilo e ainda assim (mesmo com todo o drama de ser um adolescente atípico ter me tornado quem eu sou hoje. Well done Essy!

E isso tudo me lembrou de uma pequena histórinha Guilt, só para finalizar:

Me desculpe se eu fui um idiota com vc

Anos atrás eu encontrei por um acaso uma dessas pessoas, que  por uma armadilha do destino acabou sendo meu colega de trabalho. Começamos a conversar, normalmente e eu nem falei que eu já o conhecia ou tentei lembrar de alguma coisa do passado e nem ele fez questão de fazer tmbm, mesmo pq diretamente ele nunca tinha feito nada demais pra mim. Mesmo estando em vantagem naquele momento, porque eu estava em um lugar familiar e ele não. Mas não adianta, eu não consigo ser covarde, não tem jeito, sorry!

Acabamos nos tornando amigos, mas nada exagerado, do tipo colegas de trabalho mesmo. Depois de um tempo ele pediu para conversar comigo do meio do nada, disse que precisava dizer uma coisa (pausa dramática)

Fiquei tenso, mas disse que tudo bem, que ele poderia dizer então… (tipo fazendo o cool, whatever, rs)

Foi quando ele pediu desculpa por ter sido um completo idiota comigo na época da escola. Não que ele tivesse sido um dos piores, um dos lideres das perseguições, mas ele era amigo deles. Disse que se sentia mal por ter de certa forma participado de tudo aquilo e que ele gostaria que eu aceitasse o seu pedido de desculpas, por ele ter sido um idiota e nunca ter se dado a chance de me conhecer melhor naquela época e que agora que ele havia de fato me conhecido, acabou se achando um tremendo idiota por ter participado do time dos covardes  (…)

Eu poderia ter aproveitado o momento e ter  feito um discurso contra o bullying, ou me descontrolar e começar a contar o quanto foi difícil pra mim na época (além de ter derramado uma single tear enquanto falava), mas ao contrário de tudo isso, eu decidi considerar esa atitude como algo nobre e disse que tudo bem, que ele estava desculpado. Assim ficamos de bem, rs

Não nos tornamos grandes amigos (porque ninguém mais trabalha por muito tempo na mesma empresa) e eu nem sei por onde ele anda hoje em dia, mas de certa forma foi importante pra mim ouvir isso de alguém que eu não esperava. Fiquei feliz por ele ter reconhecido que eu era  o cara legal da história e não os outros todos do time dos covardes.

E lembrando dessa história hoje enquanto eu encarava as memórias do meu passado naquele lugar, decidi enterrar de vez esse assunto e deixei lá, naquela sala de aula assombrada (rs), toda e qualquer lembrança ruim de um tempo que não tinha porque ser assim, mas foi, infelizmente.

Pena por todos eles que deixaram de conhecer uma pessoa incrível (e modesta, rs)

Para celebrar o momento, vou até assistir “A vingança dos nerds” hoje pq eu achei bem apropriado para esse momento, vcs não? euri

Xocotô!

#EXORCIZEI

Etiquetas: , , , , , ,

5 Respostas to “Xocotô!”

  1. Mônica Says:

    Me identifiquei totalmente com esse post!
    Também fui totalmente excluída na época de ginásio e colegial porque não era popular e era só uma cdf feiosa.
    Engraçado que, dos populares, a maioria ainda mora com os pais na mesma cidadezinha do interior de SP e fez faculdade particular, enquanto eu passei em duas faculdades estaduais e hoje moro sozinha com meu noivo aqui em SP.
    Incrível como o mundo dá voltas, né?
    Minha maior vingança é minha vida comparada com a dos meus bullys!
    Beijo!

    • Essy Says:

      A melhor coisa é olhar para trás e ver que eles continuam os mesmo tolos de sempre. Triste, mas não dava para esperar algo mais dessa gente tola.
      E quem disse que os populares são os mais legais neam? Talvez eles sejam apenas os mais comuns e por isso são tão bem aceitos. Coisa de gente preguiçosa que não se arrisca a conhecer coisas novas. Zzzz
      E mantendo essa linha, perderam a chance de conhecer gente como eu e vc. Uma pena, para eles. Pra gente talvez tenha sido um alívio, rs
      Smacks

  2. ligya Says:

    legal que você ache que superou,mas parece que você faz o mesmo no seu blog quando fala de algumas pessoas,fala que é feia,gay,sapatão………isso de uma forma bem infantil,nem tem diferença das meninas de 12 anos que escreve em blog, e diz que ñ gosta de coisas tolas ?
    eu gosto quando vc fala dos seriados e filmes,mas pra mim vc juga demais,realmente foi muito agredido quando criança..,super acredito em vc.
    frustação maquina de fazer ”vilão ” ou machinho de net .

    • Essy Says:

      Ligya, realmente eu fui muito perseguido quando criança/adolescente, acredite nisso sim, só que existe uma diferença enorme ( mais ou menos como um abismo) com o que acontecia naquela época, ao que eu faço hoje aqui no Guilt. Violência, perseguição, bullying é uma agressão covarde, gratuita e sem sentido, algo que nem de perto eu repito por aqui e fico chateado que vc tenha tido essa impressão ao meu respeito. Mas isso eu não posso controlar e cada um interpreta o que lê da sua forma, essa foi a sua leitura e eu só posso lamentar e garantir que em nada eu me pareço com aquelas pessoas que me perseguiram no passado.

      Sofri claro, mas não carreguei isso pra minha vida não, vc esta completamente enganada. Toda e qualquer agressão que eu tenha sofrido nesse tempo não criou nenhum tipo de revolta, ou um grande bloqueio em mim, muito pelo contrário. Nunca entendi o porque de tudo aquilo comigo no passado e eu simplesmente decidi ignorar toda aquela ignorância, deu para entender isso? Sofri sim, mas naquela época, agora hoje? Nem confi! It gets better!

      Aqui no Guilt eu falo do que eu gosto, do que eu não gosto, tudo de uma forma bem pessoal mesmo, pq esse é o meu olhar e é o que eu mostro aqui diariamente nos meus posts. Se eu falo que uma pessoa esta toda cagada por ex, é porque pra mim ela esta toda cagada, mas vc não precisa concordar comigo, nem um pouco. E isso nem de longe tem alguma relação com bullying ou algo do tipo, isso é apenas humor, negro, ácido. Só isso.

      Seria parecido com o que eu sofri naquela época, caso eu ficasse atrás dessas pessoas, apontando ou amedrontando todos que levam um chocho por aqui. Agora se vc não consegue entender essa diferença, talvez seja pq vc nunca passou por uma situação do tipo, para sua sorte.

      Chato ter que explicar tudo isso, mas fazer o que neam? …

      Continuando só porque eu sou educado, eu adoraria ser uma garota de 12 anos hoje, mas acho que esse sonho não será realizado tão facilmente, humpf! Costumo dizer que a minha alma tem 13 anos, logo vc errou por 1, fom forom fom fom

      Outro assunto que vc abordou no seu comment foi o dos outings e isso eu não costumo fazer, como se fosse uma denúncia ou algo do tipo pq eu acho feio e desnecessário. Agora piada eu faço. Sabe quando judeu faz piada de judeu e eles se divertem com isso? É mais ou menos isso que rola por aqui, niilismo sabe? E outra vez, humor, pura e simplesmente. Mas nem todo mundo entende a piada e outra vez, fazer o que neam?

      Agora eu confesso que sempre tive uma queda pelos vilões, fatão! Sempre achei eles bem mais interessantes do que os mocinhos, principlamente os mocinhos com alma de bunda mole. Mas não tenho essa vocação, infelizmente. Estou mais para bom moço, de bom coração e com cara de tolo, acredite tmbm. Só não sou bunda mole, isso eu me recuso e por isso perco tempo respondendo o que vc escreveu.

      Pra finalizar a parte do chocho, eu não julgo, eu comento, falo, critico, argumento, discuto. E esse espaço é meu não é mesmo? Então, tenho esse direito. E quem lê tem o direito de achar o que quiser também, como vc fez com o seu comment e tudo bem tmbm. Liberdade, conhece?

      Quanto a parte boa da história, realmente eu tenho um vício incontrolável por séries de tv e cinema. Estou sempre assistindo alguma coisa, por isso o assunto é tão recorrente por aqui, fatão!

      Só não me venha comparar um comentário ácido, bem humorado para alguns ou um simples chocho com tamanha violência que vc talvez desconheça, isso eu achei tolo, bem tolo, confesso. Digo tolo para não dizer outra coisa, pq resolvi ser educado na resposta, assim como eu até achei o seu own comment.

      O termo “machinho de net” é novo pra mim. Se tem um apelido ou adjetivo que nunca me deram foi algo do tipo. Já fui chamado de muita coisa, mas nada do tipo. Parabéns, vc foi a primeira, yei! Zzzz

      Agora que é bem mais fácil achar que uma pessoa que faz um comentário qualquer que vc não concorde e que a resposta para isso é pura e simplesmente porque ela seria uma pessoa frustrada, isso sim é seguir o caminho mais fácil e pouco inteligente. Nunca passou pela sua cabeça que essa pessoa pode ser apenas alguém que gosta de opinar, de demonstrar a sua posição diante das coisas e que não tem medo de expressar como ela enxerga o mundo? Viu como a resposta também é simples? Não tão simplória quanto a sua visão, mas ela é. Pense nisso e talvez vc consiga ser ainda mais popular (ui, euri)

      E mais uma vez eu digo: bullying é um crime covarde! Pessoas sofrem e muito com esse tipo de ação, não sei se vc sabe, mas recentemente um garoto americano até cometeu suicídio por ter sofrido algo do tipo e isso é muito, muito sério. Não me coloque nesse tipe pq eu não pertenço a ele e não admito que vc ou qualquer outra pessoa faça algo do tipo.

      Assinado

      Essy, o novo machinho da internet

      ps 2: assista ao video se tiver um tempo e veja que outras pessoas entendem e também se preocupam com o assunto.

      ps: não me leve tão a sério e o tempo que vc perde aqui no Guilt pode ser melhor aproveitado, além de mais divertido também

  3. I don’t give a damn ’bout my reputation « The Modern Guilt Says:

    […] o momento xocotô do outro dia, eu deixo vcs com a música da Joan Jett e a sensacional abertura de uma das séries […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: