Guerra declarada contra os Sons Of Anarchy em sua sensacional Season 2

Quando eu comecei a assistir Sons Of Anarchy eu não fazia muita ideia de onde eu estava me metendo. Terminei a primeira temporada em pouco tempo, tamanha a ansiedade para descobrir a continuidade dessa história que ficava cada vez melhor. Pois bem, depois de aplaudir o final da Season 1 eu fui direto para a Season 2, esperando que o nível da série pelo menos se mantivesse. E para a minha surpresa, foi melhor que isso! A Season 2 é tão boa, mas tão boa, que eu diria que é uma das melhores temporadas de séries de TV ever!

Acho que depois da enorme pausa que eu estou tendo que aturar por conta da próxima temporada de Breaking Bad (a aguardada Season 4) , eu acabei ficando um pouco viciado e necessitando cada vez mais a minha dose de “adrenalina televisiva”. Ainda bem que eu descobri Sons Of Anarchy a tempo de sustentar o meu vício e acho que por isso me apeguei tanto a série. Desde essa pausa longa e interminável de  Breaking Bad eu fiquei carente de uma série que me deixasse grudado no sofá, roendo as unhas, realmente tenso, até eu descobrir SOA e a minha necessidade de adrenalina ser devidamente compensada, ufa! Puta série boa hein? Sério, eu mais que recomendo! Se você esta lendo o Guilt agora e nunca ouviu falar da série, por favor pare já de ler esse post e vá agora assistir ao episódio piloto, NOW!. Talvez assim você consiga entender melhor o meu apego pela série. Vai lá, vai!

Imaginem uma temporada onde tudo pode acontecer? A Season 1 da série já havia sido muito da sensacional, que foi quando fomos apresentados a gangue de traficantes de armas, vestindo seus coletes de couro com estampa de caveira e a sua filosofia de grupo (um tanto quanto violenta demais neam?)  e irmandade (também exagerada…). Mas essa Season 2 conseguiu superar a primeira e me deixou de queixo caído. Mais uma vez, ao final da temporada eu me levantei da minha cadeira laranja de design italiano (ui!, rs) e aplaudi de pé, algo que só acontecia quando eu assistia Sopranos, fatão!  Por isso repito: puta série boa!

Parece que quem faz/escreve a série não tem medo de arriscar e coloca todos os personagens em jogo de uma forma brilhante, colocando todas as cabeças em risco, quase sempre. Durante essa temporada de tudo aconteceu, mais mortes, a disputa por território se tornando cada vez mais violenta e um inimigo que dessa vez costumava agir diferente dos demais e usava a lei como sua maior arma, parecendo ser mais forte e numeroso do que o próprio Sons. Inteligente, não?

SAMCRO dividida entre opiniões divergentes e a culpa de Clay pela morte da mulher de Opie, ele que é o chefe e a cabeça da gangue e a briga por “diferenças de visões” com o seu vice presidente (Jax) foi o ponto forte da temporada.  O clima tenso entre os dois, as brigas constantes e o fato de um conhecer demais o outro, só fez melhorar ainda mais o nível da série.

Quando o clube quase inteiro foi parar atrás das grades eu pensei: Dafuck? E foi sensacional vê-los pela primeira vez de uniformes laranja, tentando sobreviver em território inimigo. Cool!

O estupro brutal e extremamente violento de Gemma, a matriarca e rainha da gangue e que foi mantido em silêncio por ela por quase toda a temporada, foi algo que merece ser destacado. Sofrendo em silêncio e sentindo o medo de não ser mais considerada a rainha do grupo (e do seu parceiro), essa foi na minha opinião a parte mais comovente dessa Season 2. A cena em que o Clay resolve demonstrar que ainda ama a sua rainha foi ótima. Até ela usar a história que manteve em segredo durante a temporada para restabelecer o equilíbrio em sua família e no seu clube, em uma cena linda e com a trilha sonora perfeita para a ocasião. Ver aquela mulher tão forte e destemida, mostrar pela primeira vez uma lado mais sensível e delicado foi realmente comovente. Coisa de boa atriz é claro. Genial!

Quando houve o estupro, logo no começo da temporada, eu já imaginei que a guerra seria declarada na série. Só mão imaginei a proporção de tudo isso e tão pouco o desdobramento da história. Parecia que a cada momento algo de errado acontecia com o grupo e que a qualquer momento eles acabariam sendo extintos (mas é claro que eu sei que isso não aconteceria). Isso também contribui muito para o fato de eu estar completamente apaixonado por SOA, porque eu simplesmente não consigo nem imaginar o que ainda está por vir. O que me deixa aflito é claro, mas que ao mesmo tempo me faz sentir um prazer imenso de ver algo tão bom na TV, ainda mais hoje que nós temos pencas de coisas iguais e óbvias em todos os canais. Well Done!

Opie eu achei que teve uma reação “fria” demais ao descobrir a verdade sobre a morte de sua esposa. Mas tudo bem, no final das contas eu consegui entende-lo. O seu pai por sua vez, teve a reação que eu teria e por isso talvez hoje ele seja um dos personagens mais queridos por mim. Ahhh e tivemos a volta do cara que tem um distúrbio muito do engraçado. (euri)

O que eu acho mais legal em Sons Of Anarchy é o fato de saber que eles não são os mocinhos da história, mas de todos os vilões, eles parecem ser os mais “éticos” eu diria (será que eu posso chamar isso de ética? rs). A essa altura da história, eu já nem mais vejo eles como tão marginais assim, que é o que eles são na verdade (mas que um dia, no passado, foi diferente) e eu já consigo até torcer por eles, mesmo sabendo/achando que o que eles fazem é completamente errado (ou no mínimo ilegal, rs). Parece inclusive que todas as séries sensacionais do momentos nos fazem sentir essa culpa por acabar torcendo pelo vilão com pinta de herói da história, fatão! (Dexter, Breaking Bad).

Talvez isso aconteça porque estamos tão de saco cheio das injustiças que acontecem a todo tempo por aí e por isso, quando podemos assistir alguém que pratica a sua própria justiça, lá no fundo, nos sentimos um tanto quanto vingados… (sem encorajar ninguém, por favor!)

Essa temporada foi de completo descontrole, vimos os Sons perdendo território, tendo os seus inimigos se aliando para destrui-los e se tornando cada vez mais fortes e com mais informações sobre o clube, inimigos que usam as suas famílias como ameaça e que além de tudo são mais inteligentes e bem relacionados. Nos últimos episódios tivemos o despertar da guerra que foi anunciada logo no começo da temporada, com um desfecho impecável, marcando muito bem o gancho para a próxima temporada. Coisa phina!

Aquela cena com a luta “mano a mano” entre eles e os arianos foi algo de extraordinário. Os arianos se mostrando covardes como sempre (é, isso mesmo!) e os Sons provando que são muito mais espertos e que tmbm são bem relacionados. E a trilha da briga foi simplesmente muito, mas muito boa. Clap Clap Clap!

Agora, a minha única reclamação é que o meu personagem preferido, o Half-Sack, acabou tendo um final bem trágico, humpf! E logo agora que ele estava prestes a ganhar o símbolo no seu colete? Sacanagem! Espero que na próxima temporada, ele tenha pelo menos um enterro digno, como membro oficial do clube pelo menos. R.I.P Half-Sack (snif!)

Nenhum episódio foi bunda mole, nenhum episódio foi calmo e isso é tão sensacional que acaba completamente com os meus nervos. Vou começar agora a Season 3, que é a que acabou de terminar lá na america antiga e já vou avisando que talvez eu precise de uma rehab assim que acabar de assistir tudo. É, estou realmente viciado em Sons Of Anarchy, humpf!

E o final hein? Com aquele grito de desespero e o sequestro do Abel? Dra-ma!

E para quem não tem uma amizade tão forte assim como a minha com o Paolo Torrento, os boxes da primeira e segunda temporada você já encontra por aqui. Alô? Amigo secreto? rs

Etiquetas: , , , , , , , , , , ,

2 Respostas to “Guerra declarada contra os Sons Of Anarchy em sua sensacional Season 2”

  1. A crise em família na Season 4 de Sons Of Anarchy « The Modern Guilt Says:

    […] que o sonho do seu velho estava ficando cada vez mais distante com os atuais rumos do clube. Já vimos eles declarando guerra, lutando com todas as gangues rivais, negros, arianos, mexicanos, irlandeses […]

  2. SAMCRO sob nova direção na Season 5 de Sons Of Anarchy « The Modern Guilt Says:

    […] estão as reviews das temporadas anteriores – Season 1 (que é a introdução da série), Season 2 (por sinal, uma temporada excelente), Season 3 (essa que tem um final de temporada sensacional!) e […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: