Colocando a minha lista de “séries que eu gostaria de assistir” em dia, Vol.1

Esse ano eu resolvi deixar um pouco da preguiça de lado e colocar a minha lista de “séries que eu gostaria de assistir” em dia. Essa lista eu já faço tem bastante tempo (AMO listas na verdade), vou colocando sempre as séries que eu ouço/leio falar bem em diversos lugares, mas que por pura falta de tempo eu acabo deixando para ver depois.

Mas em 2010 eu me empenhei hein? Consegui diminuir a lista em pelo menos 6 nomes e com isso acabei descobrindo algumas das melhores séries da atualidade. Para que perder tempo com Gossip Girl (abandonei na temporada passada, que foi bem ruim) ou Brothers And Sisters (essa eu não consegui abandonar ainda, mas deixo para depois) quando temos coisas com o nível de Mad Men e Breaking Bad na tv, hein?  É, realmente não da nem para pensar em competir…

Para esse Vol.1 eu separei as séries mais dramáticas, inteligentes e viciantes do momento. E não preciso nem dizer que eu mais que recomendo todas elas, preciso? Então, vamos a lista:

 

Mad Men


Essa é coisa fina, “classuda” e me apresentou o sensacional personagem Don Draper, por quem o mundo quase inteiro bem lá no fundo tem uma quedeeenha, ou pelo menos alguma admiração, afinal, ele é vivido por ninguém menos do que o Jon Hamm (Höy!). Mad Men é uma série adulta, séria, com personagens que vamos descobrindo a profundidade ao longo das temporadas. Muito bem cuidada ec om um texto primoroso. O ritmo pode até parecer lento para alguns que estão acostumados com a velocidade “americana” de contar suas histórias, mas para outros (e eu me incluo aqui) a série tem o tempo perfeito para a sua carga dramática.

Além do sensacional Don Draper temos a sua “gêmea” e representante feminina na série, a deliciosa Peggy. Tímida, lutando para conseguir o seu espaço em uma sociedade machista, ela conseguiu com o tempo mostrar a sua competência, nos mostrando a evolução da importância da mulher no mercado de trabalho, algo emocionante de se ver. O famoso episódio da mala, em que Peggy e Draper simplesmente dão um show de interpretação, indo do drama a comédia (em alguns pequenos detalhes engraçados), transformando o episódio em um dos melhores da história da tv americana. Épico!

A princípio a série foi rejeitada pelo canal HBO, que não enxergou futuro para o programa e devem se arrepender disso amargamente até hoje.Suck it HBO!  Hoje,  estando a caminho da sua Season 5, Mad Men prova a cada temporada e com muita qualidade e uma estante cheia de prêmios que ainda tem muito fôlego pela frente. Well done!

 

Breaking Bad


Uma série viciante. Walter White , ex professor de química diagnosticado com câncer e toda a sua genialidade a frente do laboratório de metanfetamina, ao lado do seu paceiro no crime, o sensacional viciado Jesse. Não precisei de muito tempo para ficar completamente viciado nessa história, o que despertou a minha necessidade por “adrenalina televisiva”, rs.

Cada dia eles se envolvem mais com o mundo do crime, a cada episódio eles se enrolam ainda mais e começam a praticar o improvável para tentar livrar suas peles. Ee no final, a história vai se afunilando cada vez mais e vc começa a enxergar cada vez menos uma provável saída para aqueles dois. Sensacional!

E Breaking Bad é o tipo de série que te faz começar a torcer para o cara que não é mais o mocinho com cara de herói de antigamente. Na verdade, ambos são criminosos com “princípios”, uma nova modalidade em alta na tv hoje em dia, fatão! E  mesmo carregando todas essas características do lado negro da força,  eles se tornam os novos heróis do momento. Algo a se pensar…

Eu diria que é uma série de tirar o fôlego, de tão boa e coerente que é, onde todos os pedaços da história são amarrados de uma forma brilhante. Com 3 temporadas terminadas e na espera da sua Season 4, Breaking Bad, que por coincidência, assim como Mad Men,  também é uma produção do AMC e é hoje uma das melhores séries no ar.

Nessa última temporada, tmbm tivemos um episódio histórico, que foi aquele com a mosa + White + Jesse que também entrou para a lista dos melhores episódios da tv americana. Série maravilhosa, que eu não recomendo para cardíacos, fikdik.

 

Fringe


Depois de tanto que eu reclamei da falta de coragem de Hollywood que toda vez que resolve construir um “luta” entre a ciência e a espiritualidade, resolve dar maior importância e a vitória para o lado religioso da questão, eu finalmente cheguei a Fringe, uma série que tem a coragem (como poucas) e orgulho de dar essa vitória para a ciência. Vitória merecida eu diria.

A série é sensacional e oficialmente se tornou a minha substituta para Lost, ganhando inclusive o mérito e o reconhecimento de ser muito superior a série da ilha misteriosa com a cachoeira com iluminação da Zelda, rs.

Foram 3 temporadas até agora (atualmente ainda estamos em meados da Season 3) e eu diria que tratam-se de 3 temporadas muito diferentes. O começo foi mais lento, mas nem por isso inferior. Casos extraordinários durante toda a primeira temporada, muito bem resolvidos e questões sendo levantadas a todo momento, colaborando para a construção da história maior, que viria a ser o ponto central da série no futuro.  Depois de tanto mistérios tivemos algumas revelações, assuntos resolvidos e o levantamento de novas questões a partir do descobrimento de um novo universo para a série durante a segunda temporada. Coisa de gênio! Atualmente, estamos em uma fase de colisão de dois mundos na terceira temporada, duas realidades diferentes, com possibilidades diferentes em vermelho e azul. Algo que parece complicado e pode até ser se vc não tiver assistido a série desde o começo. Agora, para quem asssiste a série desde o início (ou que fez a lição de casa tardiamente como eu), o resultado vai muito além da satisfação de ter as questões levantadas na série resolvidas e isso sim é coisa de gênio, faço até questão de repetir.

E como se a presença da Peter/Pacey na série já não fosse algo sensacional (pelo menos pra mim, que gosto dele desde que ainda era apenas Pacey, rs) com todo o seu humor negro, um homem chamado Walter Bishop me deixou completamente apaixonado por Fringe. Uma mente brilhante, capaz de imaginar e resolver qualquer problema ou equação que seja levantada, mas que talvez não tenha consciência  da real proporção da sua genialidade e o no que tudo isso, que para ele são apenas experimentos, pode influenciar o mundo.

Série genial e sem dúvida nenhuma é o melhor e mais completo trabalho do J.J, fatão! Fora tudo isso, a série ainda contou com a participação mais do que especial do Leonard Nimoy, o que não é para qualquer um tsá? Live long and prosper!

 

Sons Of Anarchy


Dessa eu falei recentemente aqui no Guilt para vcs e aqui a história repete o fundamento de acabar torcendo para os bad guys como em Breaking Bad. Porém, com uma grande diferença de que aqui, a violência fala mais alto. E como fala!

Sons Of Anarchy convida vc para uma viagem a um mundo nada convencional, com um clube de homens que tem as suas próprias regras e ideais, o que com o tempo eles acabam descobrindo ser algo muito perigoso.

A série praticamente não tem heróis, todos os envolvidos no clube tem um passado violento e já tiveram as mão sujas de sangue por algum motivo, mas a trama é tão boa, com um história tão coerente que as vezes vc até acaba esquecendo quem são esses homens e o que eles fazem para sobreviver.

Já disse e repito que os últimos 15 minutos da Season 3 (que acabou recentemente) foi um dos melhores finais de temporada de todos os tempos, algo que eu recomendo para toda e qualquer pessoa que goste de série de tv.

Também com 3 temporadas encerradas e uma aguardada Season 4 para o próximo ano, Sons Of Anarchy vai te deixar tenso, com a sensação de ter uma arma apontada para a sua cabeça o tempo todo. E não fazer idéia e nem conseguir adivinhar os caminhos que a história deve seguir é a parte mais divertida dessa viagem de Harley, rs.

Eu diria até que é uma das séries mais  autênticas da atualidade, fato.

No final desse Vol.1 da minha lista, o saldo é pra lá de positivo. Na maioria, séries dramáticas, uma impecável, chic e histórica, duas bem violentas, cada uma do seu jeito e a outra extremamente inteligente. Esse ano eu me avaliaria com rendido para as séries de “meninos”, mas eu juro que continuo amando toda  frescura encontrada em Sex And The City por exemplo, rs. E para quem se animou com as minhas recomendações, as  duas primeiras temporadas (pelo menos) de todas essas quatro séries, vcs já conseguem encontrar em DVD por ai, o que eu tmbm recomendo para comprar e colocar numa prateleira bem especial.

Aguardem o Vol.2 com a parte mais leve da minha lista

To be continued…

Etiquetas: , , , , , , ,

2 Respostas to “Colocando a minha lista de “séries que eu gostaria de assistir” em dia, Vol.1”

  1. Samantha Says:

    Será que Boardwalk Empire entra na sua lista? Essa foi uma das séries que mais me surpreenderam esse ano. Cada episódio era praticamente um filme impecável.

    Adoro o blog!

    • Essy Says:

      Opa, essa já estava na minha lista e com certeza será uma das primeiras séries que eu verei assim que for possível. Ótima sugestão por sinal (eu sabia que os meus leitores não estavam para brincadeira, rs)
      Já tenho todos os eps, agora só me falta tempo.
      Dizem que é o novo Mad Men neam? Veremos…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: