Parenthood se firmando como a minha série conford food do momento

Parenthood não é o tipo de série que te deixa curioso a ponto de não conseguir conter a ansiedade para saber o que vai acontecer no próximo episódio e também não é aquela série que vai te deixar de boca aberta no sofá da sua casa com cara de “Dafuck?” ao final de cada episódio. Esta mais para uma série leve, que tem até cara de novela. Mas uma novela bem feita e com bons atores (fikdik), nada de robôs e dinossauros. (Seriously?)

E o melhor de tudo é que mesmo sendo mais leve, a série consegue divertir, fazer vc parar para pensar em alguna momentos e até emocionar, talvez porque trate de situações bem possíveis de acontecer na minha, ou na sua família.

Sabe quando vc pega aquele monte de porcaria para comer e se esparrama na cama para assistir tv por puro prazer? Ou quando vc vai comer o jantar na frente da tv, por exemplo? Então, Parenthood é a série perfeita para momentos como esses. Deliceeenha!

A série que encerrou na semana passada a sua Season 2, não poderia ter me deixado uma melhor impressão. Tudo no seu lugar, até mesmo quando a história é meio chateeenha ou meio assim…(por chateeenha eu quero dizer tudo que envolve a Hddie ou a Julia, humpf!)

AMO a família da Sarah toda descompensada e imperfeita (a mais complicada e encantadora, com certeza)  e a esse ponto eu já consigo separar totalmente na minha mente a Lorelai antiga dos tempos de Gilmore Girls, da atual Sarah Braveman de Parenthood, o que eu considero um graaande passo (rs). Lorelai continua no pedestal de uma das minhas personagens preferidas ever e Sarah vai aos poucos  ganhando o seu espaço no meu coração também.

O mesmo acontece para o Adam, que eu já aceito como homem de família e altamente responsável (diz que existe…), algo bem diferente do delicioso Nate de Six Feet Under.

Aproveitando a reta final da série, eu gostaria de dar um destaque especial para os dois últimos eps, que foram bem bons.

De um lado, Sarah e Amber, brigando como nos velhos tempos, em um cena bem forte, de força física até. Drama, mas sem muito exagero, onde vc consegue entender o desespero dos dois lados da histórias, sem conseguir decidir qual das duas odiar ou amar. E como são boas essas duas juntas hein? Clap Clap Clap!

Do outro lado, Adam, tendo que encarar a realidade de que sua filha mais velha já é sexualmente ativa, o que sempre é um drama enorme (e machista demais) para os pais de meninas. Outro drama, mas também na medida, sem nenhum exagero. Duas situações completamente diferentes, mas que foram representadas com uma dignidade difícil de ser encontrada em séries do tipo.

Os dois mantém relações completamente diferentes em suas famílias, que parecem tão honestas e verdadeiras e que no final acabam revelando o ponto entre as duas situações: ambos estão tentando ser pais, o que não parece ser muito fácil, meeesmo! Acho bom que na série os personagens principais que são os irmãos da família Braverman sejam meio que “aprendizes de pais” e esse climão meio “loser” de ver as coisas não dando muito certo, ou pelo menos não acontecendo como cada um deles esperava que acontecesse, talvez seja o fator que nos aproxime ainda mais dos personagens e nos faça gostar cada vez mais da série. Afinal, estamos todos tentando aprender neam?

A parte da sabedoria fica por parte dos avós da série, que são uns foufos neam?

E anda tem traição, crianças com problemas, briga em família e reconciliações foufas, tentativas frustradas de engravidar, adolescentes rebeldes, adolescentes depressivos, casal de meia idade em crise, ou seja, vários clichês, mas todos aceitáveis. Tipo novelão, vai por mim…

AMEI o avó levando a neta para ver o estado do carro onde ela estava depois do acidente, para fazer com que ela entendesse o tamanho da gravidade da situação. Suck it!

E acho que já estava na hora de alguém começar a tratar o Max como uma criança normal, que não é porque sofre de uma sindrome de Asperger, que não precisa aprender a ter respeito, educação e o básico que a gente espera de qualquer um em qualquer condição. Ou alguém fala alguma coisa, ou esse moleque vai crescer apegado na muleta da sua condição, fikdik

E essa honestidade encontrada em Parenthood me comprou e fez da família Braverman a minha família preferida da tv no momento (na categoria famílias que parecem de verdade), pela segunda vez consecutiva. Sorry Walkers, mas o tempo de vcs já passou!

Espero que tenhamos uma Season 3! Team Braverman!

Etiquetas: , , , , , ,

Uma resposta to “Parenthood se firmando como a minha série conford food do momento”

  1. Mais uma temporada bem caseira e deliciosa de Parenthood | The Modern Guilt Says:

    […] e aqui vocês vão encontrar o que nós já falamos da série em seu passado: Season 1, Season 2, Season […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: