Easy A+

Após 120 dias de espera para a avaliação, finalmente recebi a notícia tão esperada de quem já estava a base de ansiolíticos por todo esse tempo: Essy, vc foi aprovado na Pós-Graduação. PÁ!

Sim, agora oficialmente pós-graduado eu já posso dizer que sou também um designer gráfico, além, de outras coisas. E who cares? rs

Bom, eu me importo, minha mãe também (euri) e como contei um pouco de tudo isso que aconteceu durante esse 1 ano e meio de curso aqui no Guilt, achei que eu deveria dividir esse momento com os meus leitores. Além do que, fiquei devendo mostrar alguma coisa do meu trabalho para vcs. (lembrem-se sempre que eu sou tímido e auto-sabotador, rs)

Pode não ter sido a primeira vez que eu tenha me formado em alguma coisa, mas a tensão é sempre a mesma. Ansiedade, dúvida, insegurança, tudo isso que passa pela cabeça de qualquer pessoa normal, acredito eu. Mas dessa vez, apesar do universo relativamente novo, foi tudo até que mais fácil, sem grandes dramas.

O detalhe maior dessa nova graduação foi ter encarado um universo um tanto quanto novo pra mim. Quando decidi estudar moda, eu decidi pela paixão por algo que eu já conhecia e estava familiarizado, o que deve ter facilitado muito as coisas. Com o design gráfico foi diferente, eu estava encarando um desconforto de não conhecer muito bem aquele universo, apesar de gostar dele e de ter alguma experiência sobre o assunto. Mas as descobertas foram ótimas durante esse período e eu como sou um nerd assumido, confesso que sempre fico animado para aprender algo novo, rs. E recomendo a experiência de se aventurar fora da sua zona de conforto.

Para o trabalho final eu decidi provocar o encontro entre os universos (à la Fringe)  das duas áreas: moda & design gráfico. Com isso, fiz uma pequena coleção de estampas de t-shirts, estampas essas que também poderiam ser  aplicadas no formato de um poster (uma idéia que veio do fundamento antigo da Threadless e quem conhece sabe do que eu estou falando, rs), usando todo o meu fundamento e conhecimento dentro desses dois universos.

Como eu precisava de um tema, decidi partir para um discussão entre o velho e o novo, o atual e o antigo. Uma coleção com cara de antiga, mas com um ar de modernidade. E como eu também acho importante que o processo seja divertido e como nessa hora eu tive o poder de escolha sobre tudo, optei por uma junção dos universos que eu tenho interesse para discutir essa questão: cinema, séries de tv, música e moda. Nada muito diferente do que eu faço aqui no Guilt diariamente por exemplo, rs. (Guilt que entrou até para a minha webgrafia, é claro)

Não posso mostrar a coleção para vcs, infelizmente, por várias questões burocráticas deles, mas como eu prometi, vou deixar vcs (que não dormiram até agora) com um pouco do meu fundamento através dos meus painéis de inspiração para cada uma das estampas e temas. Nada muito sensacional (auto-sabotagem feelings), apenas umas colagens que serviram de inspiração para o desenvolvimento do trabalho e que podem ilustrar para vcs um pouco do meu pensamento dentro desses universos todos que eu escolhi trabalhar. Quem sabe eu consiga até inspirar alguém? Vai saber…rs

Para o cinema, a escolha foi “Somewhere” da Sofia Coppola, que eu já falei para vcs aqui, e de onde eu busquei um pouco desse olhar mais minimalista e silêncioso que o filme representou para mim e assim criar a estampa.

Nesse caso foram duas, por serem minimalistas e mais simples, mas confesso que para chegar nesse resultado mais clean e mínimo, eu tive que quebrar a minha cabeça, tudo isso porque eu não sou nada minimalista, humpf…

Com inspiração, duas cenas do filme: a cena em que a Elle Fanning faz a sua rotina de patins, ao som de “Cool”, e a segunda, quando pai e filha dividem um momento jogando ping pong ao som dos Strokes.

Confesso que se tornaram as minhas preferidas…minha pequena declaração de amor para Sofia, que eu descobri tem pouco tempo, que faz aniversário no mesmo dia que eu. Ou seja, confirmou!

Para a TV (outro universo que é o meu vício e todos vcs sabem disso) escolhi a série Mad Men como representante.

Aqui eu tentei fazer uma coisa com um olhar para a pop art, que começou a aparecer na série a medida que os anos foram passando, mas a minha proposta foi um olhar diferente e pouco óbvio do que estamos acostumados quando pensamos no assunto, aproveitando todo o fundamento dos 60’s. Aproveitei também para fazer uma abordagem mais “publicitária” nesse caso, fazendo uma brincadeira também com anúncios.

E a inspiração para a estampa foi bem específica e baseada no melhor episódio ever de Mad Men, “The Suitcase” e acreditem, Don Draper ficou maravileeandro todo trabalhado na Helvetica, rs. Höy!

Para a música, escolhi o meu cd preferido daquele momento, que era o The Suburbs do Arcade Fire. E não tinha melhor música do que “We Used To Wait” para representar o tema dessa coleção e a minha proposta de provocar um slow no tempo, assunto tão discutido atualmente.

Nesse caso eu tentei fazer uma coisa mais moderna e mais próxima das propostas que a gente vê em sites de venda de t-shirts fundamento como estampa atualmente, daquelas que a gente tem vontade de comprar todas.

Na estampa usei um pouco das minhas ilustrações e a minha paixão do momento por bicicletas antigas, rs, propondo uma simplicidade que os tempos modernos as vezes não permitem mais, mas a gente sente falta.

Para a moda, que seria o último tema, não peguei nenhuma referência específica e sim um momento atual da moda que tem mais a minha cara.

O resultado acabou virando uma brincadeira com a música do White Stripes, que na minha versão virou “Fell In Love With a Dress” e usei o vestido amarelo da Lanvin para a H&M como base para a minha ilustração, feita a mão, bem oldschool e tratando a moda como sentimento, desejo, amor, que é o que ela representa para mim.

Tudo dentro desse pantone que eu já considero meu, de tanto que eu uso e gosto de trabalhar, justificando um pouco do meu moderno com cara de antigo.

Todo o sentimento, os elementos e a inspiração criativa para a realização do trabalho estão nesses painéis e eu posso dizer que fiquei bem feliz com a cara do trabalho final, que ficou exatamente como eu queria, o que eu já considero um feito, ainda mais considerando que eu fiz tudo sozinho.

E esse foi o resultado do trabalho, um livro do tipo moleskine (grande) de 100 páginas de algo que eu acredito, com uma diagramação poder porque o trabalho merecia esse cuidado(meteeedo…) honesto, autoral e que eu me diverti muito fazendo e escrevendo, sem pensar muito em tentar agradar alguém a não ser a mim mesmo e tão pouco me preocupando em tirar a nota mais alta de todas. Egoísta não?

Ahhh, o trabalho ainda acompanhava um cd com a trilha sonora para o seu desenvolvimento. Tsá? Tipo barba + cabelo + bigode, rs

Mas ao mesmo tempo que terminar um curso qualquer seja um alívio enorme, vc sempre se pega pensando: e agora?

Sempre rola essa pressão de ser bem sucedido (e cada um tem a sua própria interpretação para isso), realizado profissionalmente, de ter uma cabeça que pensa de forma interessante, continuar estudando sempre para não se perder no tempo e não ficar meio assim, tentar manter a magia em dia e continuar enfeitiçando (bem importante, rs), escrever o Guilt e me divertir com isso (o que continua acontecendo para a minha sorte), que é o que  me ajuda a economizar pencas na terapia, e no meio de tudo isso ainda tentar ser feliz? Que puxa!

E agora? Fazer o que? Não sei…considerar fazer cinema só por diversão? Me matricular na aula de dança contemporânea e sair sapateando na cara da sociedade? Tentar um curso de culinária especializado em desserts? Praticar origami? Conseguir de fato aprender a tricotar? Não sei, veremos…

Ass: Essy, pós-graduado, nerd com orgulho e cheio de fundamento. Höy!

ps: para quem não dormiu até o fim desse post clipping eu dedico o meu respeito. Peace! (rs)

ps2: estamos ae Vogue, W, V, Paper, i-D, Wallpaper, GQ, Elle, Harper’s Bazaar daqui e de lá…basta um contrato e eu deixo vcs todas sensacionais. Call me Anna Wintour!

Etiquetas: , , , , ,

25 Respostas to “Easy A+”

  1. Mônica Says:

    Hooray! Parabéns, sr. pós graduado!! Só não vale ficar metido agora, hein? 🙂
    Amei todas as suas referências (em especial Somewhere!), e tenho certeza de que seu trabalho ficou incrível!
    Super entendo esse seu vazio pós curso… Eu também não consigo não estar matriculada em algo! Se joga na culinária e dá umas dicas aqui no Guilt! Sou péssima na cozinha! Hahahaha!
    Beijo!

    • Essy Says:

      Thnks! Vou tentar me manter humilde, mas esta difícil, rs
      Pois é, vou ver o que eu faço agora. Gosto de estar fazendo sempre alguma coisa tmbm…
      E vc sabe que eu já fui ótimo com as panelas? Fato.
      Já tive a minha fase chef (quando adolly e todas apovavam) e quem sabe ela não volta?
      Smacks

  2. Letícia Florence Orsi Says:

    parabéns! é muito boa a sensação de finalizar, né? amei as referências, amo We used to wait! mas queria mesmo é ver a coleção, não faz o difícil e libera, prometo que não copio nada, pode confiar! hehehe

    • Essy Says:

      Thnks! É sim, é sempre muito bom conseguir terminar bem alguma coisa. Ufa!
      “We used to wait” foi o nome da coleção até. Confirmou!
      Pena não poder mostrar, de verdade, mas é porque tem toda uma questão de direitos autorais lá do curso. Toda uma burocracia, humpf…

  3. Michelle Says:

    Olá, um super parabens! eu sou Designer grafico e adoraria fazer moda, é sempre uma delicia fazer um curso novo, dá um “up” nos dias…rs adoro seu blog, (não lembro como achei ele, mas desde que eu achei não deixo de ler) adoro o jeito que vc escreve, dou risada sozinha as x… o blog é de muito bom gosto! eu super adoroooooooo!!!

  4. Michelle Says:

    Sorry, design grafiCO rss :*

  5. Valeria Says:

    Parabéns, Essy!
    Não é todo dia que a gente vê por aí um combo de corpo- fundamento + mente-poder, rsrsrsrs
    Te admiro muito, viu?

    Beijos!!

    • Essy Says:

      Thnks!
      Bom, para ser bem sincero, do corpo eu tenho mesmo é que recuperar algumas coisas (euri), mas a gente vai tentando alcançar a meta que é o combo perfeito neam? Höy!
      Smacks

  6. tati Says:

    uhull*(fogos de artificio)*parabéns!!
    que bom essy que você está seguindo seu sonho e mandando muito bem nisso,eu simplesmente amei os painéis eles conseguiram ser exatamente a sua cara(ou seja lindos), só fico triste por você não poder mostrar a sua coleção o que me deixou muito curiosa mas fazer o que né,não dá pra burlar esse tipo de burocracia.
    e sabe o que mais me deixa feliz nisso tudo é que você está sendo e fazendo o que você sempre quis(momento desabafo on)sabe, esse ano eu vou prestar vestibular e estou muito mais tentada a cursar uma carreira preguiça e que eu não gosto do que me jogar no meu sonho e isso é tudo culpa minha,pura covardia mesmo, mas quando eu vejo pessoas como você que escolheram fazer aquilo que gostam e que acreditam eu volto repensar se a felicidade não está em viver do que se ama mesmo que isso não proporcione um estilo de vida “ideal”(momento desabafo off)
    enfim parabéns pela conclusão da pós e parabéns por manter sua personalidade.
    ps:super torço pra que alguma revista fundamento te contrate e você possa trazer mais ousadia pra caretice que são as revistas daqui.
    beijos

    • Essy Says:

      Thnks! (e mais fogos de artifícios, rs)

      Entendo o seu drama e acho esse momento que vc esta enfrentando agora, seja um dos piores na vida. Talvez não pior, mas dos mais difíceis.
      É difícil decidir entre fazer alguma coisa que realmente te leve algum lugar, algo mais concreto, do que optar por uma coisas mais abstrata e difícil de se alcançar.
      Mas vale bem a pena pensar direitinho sobre o assunto. Conheço um monte de gente endinheirada e infeliz, conheço várias pessoas duras mas que fazem o que gostam, e conheço gente frustrada ou bem sucedida dos dois lados da história. É um risco, a gente nunca sabe o que de fato vai acontecer.
      Mas são tantas as possibilidades, que eu acho que arriscar nesse caso seja no mínimo o caminho mais divertido e muito mais honesto com vc mesmo. Ainda mais se vc for novinha e tiver tempo de sobra para isso.
      Ahhh, e thnks tmbm pela torcida! quem sabe a Anna Wintour não me liga neam? rs
      Smacks e boa sorte com a sua decisão!

  7. Francine Barbosa Says:

    Parabéns! Bacana ver o processo criativo! Amo fazer murais de referência também, faço na parede mesmo, pra viver aquilo.

    Sugestão: dá um tempo espalhando magia, depois você decide o que fazer. Poxa, descanso merecido né? =)

    bjos,
    Francine.

    • Essy Says:

      Thnks! Tmbm sempre gostei de fazer esse tipo de coisa, acho que é tudo herança da época das agendas todas com recortes da Capricho, rs.
      Coloco muitos deles no meu mural tmbm, passo para o celular, para ficar em contato sempre.
      Estou mesmo precisando cuidar mais desse meu lado de poções mágicas, para garantir um feitiço daqueles novamente. Acho que eu mereço essas férias neam?
      Cansei de não ser tão sexy, rs
      Smacks

  8. gera Says:

    dôrei o blog

    confesso q este post num li até o fim

    mas os outros eu li

    🙂

    • Essy Says:

      Thnks!
      Eu sabia que esse post seria difícil de aguentar até o fim, então esta tranquilo.
      Falando em posts, nunca tinha parado para pensar, mas concordo totalmente com a sua teoria no seu blog de que SP é dyke, rs.
      AMEI o conceito. E aquelas ilustrações? São todas suas? Achei ótimo tmbm

  9. Ysa Says:

    Essy, parabéns!! De (L)
    Mas como todos nós jovens promissores sabemos, esse é o primeiro passo rumo a esse mundão cada vez mais frenético!

    Mas não esquenta, vc é um cara criativo, inteligente, esperto e vai conquistar coisas que vc nem imagina certeza. E ah, cada post prova um pouquinho disso tudo e esse só confirmou!

    Mais uma vez parabéns! DOIDA PRA VER ESSAS ESTAMPAS!

    • Essy Says:

      Thnks! E põe frenético nisso neam?
      Mas não tenho medo também não, só medinho, rs
      AMEI os elogios. Ainda bem que os meus posts cheios de bobagens não são pura decepção para alguns…Ufa!
      Smacks

  10. Jubs Says:

    Parabéns dear!
    Muito bom ler isso agora, sabia? Estava pensando sobre o que fazer da minha vida após essa minha longa graduação. Sabe, você me inspirou a entrar na minha zona de conforto. Sim! Afinal eu não estou muito confortável com a minha graduação e por que não quebrar de vez esse meu preconceito tolo e fazer moda? Desde pequena me falam que eu levo jeito para isso, só que uma pequena paixonite por um professor de História comunista da minha época da escola me levou a bloquear essa idéia e construir um preconceito com um fundamento fraco. Mas ao menos para isso minha graduação serviu: Destruir esse preconceito com moda.
    Mas como boa libriana (Penny Feelings) eu ainda estou em duvida entre Belas Artes ou Moda. Mas isso é história para o próximo capitulo. #Prontodesabafei
    E voltando ao foco do post: SUCESSO pra você. E cinema seria tudo hem. Foi minha primeira idéia de curso, tive um roteiro (breeeeeeeeeeega) e tudo.
    Já imagino até quem seria seu primeiro galã. Sofia Coppola que se cuide.

    Ps: Quando vou poder fazer a encomenda das minhas camisetas?

    • Essy Says:

      Thnks!

      Eu recomendo bem essa aventura de tentar algo fora da sua zona de conforto. AMEI a experiência (ainda mais pq deu certo), mesmo quando eu tentei manter um certo equilíbrio entre as duas áreas nos meus trabalhos durante o curso da pós.

      Sempre tive vontade de fazer moda, mas me senti meio óbvio pela escolha na época até. Mas ai começaram as aulas e eu fui tendo a certeza de que aquele era o meu universo e eu não teria como fugir daqueles 4 anos deliciosos.

      Todo mundo sempre achou que eu faria algo do tipo, por motivos óbvios, mas eu sempre tive vontade de ter uma profissão que surpreendesse mais as pessoas quando eu a revelasse. Humpf…

      E por incrível que pareça, não é que a surpresa acaba acontecendo? Quando eu digo que eu fiz moda, sinto olhares de desprezo, de pouco caso, de “eu já sabia só de olhar na sua cara” (até na pós a minha recepção foi meio assim), coisas do tipo. Mas basta eu continuar falando e me mostrando um pouco mais para quem estiver prestando atenção sacar que eu não sou só mais um e que os meus interesses vão além da minha própria imagem e do óbvio. Gosto muito quando essa surpresa acontece…mas preciso sempre de mais tempo para isso e tem gente que não esta disposta a prestar atenção em vc e só julga pela aparência, rs. Mas quanto isso eu só posso lamentar, por elas…

      Mas eu sinto que as pessoas se intimidam com a moda e com que trabalha com isso, por isso encaro com naturalidade, apesar de ficar com preguiça muitas vezes e ter que responder para vários que não, nós não aprendemos a fazer cabelo e maquiagem no curso, tão pouco aprendemos a nos vestir melhor, rs. (mesmo pq tinha cada cafonão na minha sala…)

      Fazer cinema seria uma delicia, e eu tenho mais vontade de trabalhar com direção de arte até, ou pelo menos começar dai para depois partir para a direção, pq é claro que eu tenho ideias, rs.
      Tmbm adoraria escrever e tenho muitas ideias de roteiro. Quem sabe?

      Sofia que se cuide e que cuide de mim, que me adote como seu pupilo (rs). Imagine ter um peso do clã Coppola como mentor? Sonho!

      E como conselho final eu acho que se vc esta sentindo essa vontade, tem mais é que se arriscar SIM!

  11. marjoriematsue Says:

    Parabéns!!!!! Não te conheço pessoalmente (ainda!), mas parece que estou aqui comemorando o aníver de um amigo!!! (muitos anos lendo o blog, rs) Acho seu fundamento muito inspirador, e é muito pelo gosto parecido e pela sua linguagem que eu amo seu blog, logo tenho ABSOLUTA certeza de que seu trabalho ficou mesmo incrível! Um dia vamos nos conhecer, porque pretendo contratá-lo para a diagramação e design poder de um cd meu! (rsrs, mas falo sério…) E quando esse dia chegar espero que seja permitido que eu veja seu trabalho, pq fiquei muito curiosa… =)
    Bom, que mais? Boa semana!! rsrs E boa sorte na sua nova vida de pós-graduado! Bjim.

    • Essy Says:

      Thnks pelo comment de pura foufurice! Awwwnnn!
      E vamos trabalhar no fundamento desse projeto da capa do seu cd poder sim hein? rs
      Smacks, boa semana para vc também. E de novo thnks pelo comment foufo.
      Sorte para todas!

  12. marjoriematsue Says:

    ahhh pra constar, tb vou fazer facul de cinema assim que acabar a de música!!! rsrs Só que ñ por diversão, mas pq já estou me preparando pra dirigir.. 😉

    • Essy Says:

      Confirmou! Eu penso em fazer mesmo um dia, não sei se agora, mas…
      Fato é que já estou coçando para me matricular em alguma coisa… talvez aulas de cerâmica? Não sei… (euri)
      Mas boa sorte para vc tmbm!

  13. The Modern Guilt Awards 2011, a premiação mais aguardada do ano! « The Modern Guilt Says:

    […] foi o dia em que eu me tornei um jovem pós-graduado e mostrei um pouco do meu own fundamento para vcs (como se eu já não fizesse isso todo dia neam? […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: