O Subject 9 de Fringe

Antes de mais nada, podemos começar com um griteeenho?

PETER BISHOP IS BACK!

Sim, Peter esta de volta, mas ainda não sabemos de onde, porque, como (+ ou -), mas sabemos que ele sabe das coisas, porque ele não só voltou, como é o único nesse atual universos laranja que ainda se lembra do mundo como ele já foi um dia com a sua presença, e isso só deve trazer coisas boas para a série em termos de história e tudo mais, não?

Fiquei tão feliz que o aparecimento dele foi totalmente inesperado, fugindo do clichê do amor (nem tanto, mas pelo menos não foi nada óbvio assim). É claro que eu dei um pulo da minha cadeira na hora em que ele apareceu do nada no meio do Reiden Lake, que para quem não se lembra, foi o mesmo lugar onde ele teria “morrido” nessa realidade (e que foi salvo pelo September no universo azul). E que volta mais sensacional foi essa, hein? Clap Clap Clap!

O episódio ainda teve tudo que Fringe sempre teve de melhor, clima tenso, coisas inexplicáveis acontecendo no universo e ligadas à Olivia, mais um personagem do passado, também vítima dos experimentos do Walter e Belly, e é claro, Walter sofrendo com toda a culpa que ele carrega ao ver a vida das suas cobaias se complicando por conta das suas experiêcias.

Tudo isso ainda com um John Noble merecendo cada vez mais o reconhecimento de todos os prêmios de tv por sua atuação impecável e seu Walter completamente surtado, tentando controlar a sua mente em um quarto de hotel que para ele esta  imundo (mesmo visivelmente não estando, rs), que ele tem que enfrentar após 3 anos sem ter saído do seu laboratório e de quebra, ainda com o risco de ter que voltar a ser internado no hospital psiquiátrico, tendo nas mão da Olivia o poder de decisão do seu futuro. Ten-so!

E uma das melhores lines de Fringe aconteceu nesse episódio, com Walter usando o atitude inesperada da Olivia quando ela resolve seguir os seus instintos,como analogia ao seu caso e dizendo que a loucura é muito mais complicada do que as pessoas imaginam. Uma cena comovente, sincera e muito, mas muito bem escrita. Outra vez, Clap Clap Clap!

Uma delícia de ep, daquele que te faz assistir querendo segurar o contador de minutos do player, em uma tentativa de estender o tempo do próprio episódio, de tão bom que foi. Coinscidencia ou não, toda aquela energia concentrada na tentativa do Peter em voltar de onde ele estava, acabou resultando em uma volta no tempo, a princípio de 1 minuto no relógio do quarto da Olivia, ou seja, confirmou! rs

Agora, a grande sacanagem é a pausa que a série acaba de entrar, e que só voltará daqui 15 dias, ou seja, todas roendo as unhas para o encontro Peter e Walter, e como isso tudo deverá se resvolver. (ansioso mil!)

Alguém ai tem receita para ansiolíticos? Porque esperar por esses 15 dias será puxado…

#RESET

Etiquetas: , , ,

Uma resposta to “O Subject 9 de Fringe”

  1. A temporada âmbar de Fringe « The Modern Guilt Says:

    […] mesmo quando Peter finalmente ressurgiu em meio ao Lago Reiden, nós continuamos na dúvida de onde de fato estaríamos, sem sequer ter a […]

Deixe uma Resposta para A temporada âmbar de Fringe « The Modern Guilt Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: