Agora é a vez da temporada dos contos de fadas

Já tivemos a onda do mar de sangue dos vampiros que invadiram o nosso universo das séries (e do mundo) nos últimos anos, depois fomos invadidos com um cheiro de carne podre vindo direto do universo dos zombies e agora, parece que chegou a hora dos contos de fadas ganharem a sua chance na Tv.

Para essa temporada ganhamos duas séries tratando do tema do mundo da fantasia: Once Upon A Time, da ABC, que eu confesso que logo de cara tinha achado bem cafona toda e qualquer imagem promociomal que havia sido divulgada sobre a série. E depois Grimm, da NBC, essa que acabou me dando um pouco mais de esperança principalmente porque envolvia o sobrenome Grimm.

Mas quer saber, no final das contas acabei me surpreendendo com as minhas próprias expectativas…

 

Once Upon A Time

Primeiro que eu fiquei completamente surpreso com a proposta de Once Upon a Time. Logo de cara, achei que jamais daria certo essa vontade de misturar conto de fadas com a realidade. Mas não é que eles conseguiram?

A série é bem foufa, embora claramente transpareça que eles precisam de mais dinheiro para conseguir fazer melhor. Os figurinos são ótimos, mas as paisagens de plano de fundo são muito no truque e o make precisa de uma injeção de investimento com urgência. Aquela cena onde eles mostraram o feitiço da Evil Queen sendo feito por exemplo, com aquela velha pavorosa, com um make bem mais ou menos e um duende de jardim que mais parecia ter saído do filme da Xunxa (ela, marcando presença no blog hoje hein?) foi de deixar qualquer um completamente constrangido.

O mesmo vale para o duelo Evil Queen vs Maleficent, que foi de lascar de tão ruim. E olha que o papel da Maleficent ficou por conta da Pam de True Blood hein?

Mas a história é boa e esse encontro da realidade com o universo de fantasia tão conhecido de todos nós tem sido bem feito até aqui. A história é basicamente sobre uma maldição lançada pela Evil Queen contra a Snow White, na qual todos os personagens de contos de fada acabaram presos no mundo real, mais precisamente na cidade de Maine, sem memória e sem conhecimento de suas origens ou passado.

Os personagens também já são todos muito carismáticos e fáceis de vc acabar se deixando envolver, seja pelo feitiço da magia do Prince Charming (que tem nome, e prefere ser chamado de James!), ou o xerife da cidade real, que é interpretado com sotaque pelo Jamie Dornan (Höy!), ou até mesmo pelo fato da maioria deles serem personagens pelos quais a gente já tem algum carinho. E já posso dizer que a filha da Snow White (a Emma) já é a minha nova heroína preferida. O que foi ela invadindo a casa da Prefeita Evil Queen, com uma serra elétrica na mão e cortando a árvore das maças envenenadas como prova de que ela não esta ali para brincadeira? Rolei!

Bacana também como eles foram dando mais camadas para todos os personagens. A Branca de Neve por exemplo, tem um passado obscuro, já foi meio Robin Wood e é procurada por seus pequenos furtos na floresta. A sua história com o príncipe encantado quase teve um final feliz, com casamento e uma linda filha no final, se não fosse a maldição da bruxa má. E dessa forma, acrescentando elementos novos, eles vão incrementando as histórias que todos nós conhecemos desde a nossa infância, o que eu confesso que tenho achado uma delícia.

E esse encontro entre realidade e fantasia só faz algum sentido graças ao pequeno Henry, que é um garoto de 10 anos dono do livro de contos de fadas com todas essas histórias, personagem  do mundo real que é o único que sabe sobre o que de estranho anda acontecendo em sua cidade e que tenta de alguma forma acabar com esse feitiço, garantindo assim o final “felizs para sempre” de todos os personagens (outro detalhe onde ambém fica bem claro que eles precisam de mais dinheiro para contratarem um ilustrador poder, porque aquelas ilustrações feitas em efeito de pop art no truque do Photoshop do livro do Henry também precisam ser reavaliadas, fikdik). Ele que a propósito é um foufo e para o seu azar, foi adotado pela Evil Queen no mundo real, que é a prefeita da cidade.

Até agora foram exibidos apenas 3 episódios e não dá para saber até que ponto essa história pode render por exemplo. Talvez uma provável saída no futuro seja a conclusão dos contos de fadas iniciais (a história envolvendo a Snow White por exemplo) e o ínicio de uma nova história, com novos personagens, deixando os primeiros personagens apresentados um pouco em segundo plano, algo que como telespectador eu gostaria de ver, mas que como estamos falando de uma série de Tv, eu não sei se eles estariam dispostos a recomeçar uma história com novos personagens a cada temporada por exemplo, correndo o risco de que o novo conto não seja tão bem aceito pela audiência. Um risco que eu não sei se a ABC teria coragem de assumir…(mas vale deixar o desafio, neam? rs)

Ao mesmo tempo eu também não sei até quando a gente vai se interessar por essa história sem um conclusão, ou sem os personagens terem consciência de quem eles realmente são no mundo da fantasia. É, não sei, mas eu não sou roteirista, estão esse problema não é meu. Por enquanto tenho me divertido, e isso é o que importa (me divirto até quando eu acho a produção pobreeenha)

Mas estou esperançoso com Once Upon A Time, e eu diria mais, diria que estou encantado, rs.

 

Grimm

O sobrenome Grimm me enganou direitinho nesse caso, e o que eu achava que tinha tudo para ser bom, acabou se revelando não ser tão bom assim. Ou melhor, acabou se revelando não ser nada bom.

Grimm conta a história do último descendente da família Grimm (que todos sabem quem são, não?), que trabalha na polícia local de sua cidade e a uma certa altura da sua vida acaba percebendo que ele tem o dom de conseguir enxergar as pessoas como elas realmente são, revelando alguns elementos sobrenaturais para trama, onde como em flahs, ele consegue enxergar os bandidos da história como lobisomem ou personagens evil da ficção  por exemplo.

Mas a série é procedural, com o caso do episódio da semana sendo resolvido com aquele climão de investigação policial e isso ninguém mais aguenta. Zzzz

O roteiro também não é bom, os personagens são fracos e eu não consegui me importar com nenhum deles, apesar de ter tomado um susto enorme naquela cena inicial com a “chapeuzinho vermelho”.

Assisti ao primeiro episódio com muita preguiça e o segundo, que o Paolo Torrento me trouxe e eu achei que poderia ser um sinal de que eu deveria assistir, acabou sendo puxado demais pra mim e eu larguei nos primeiros 15 minutos. É, não deu.

Nesse caso faltou magia e o feitiço não foi bem feito, por isso resolvi abandonar.

Etiquetas: , , , ,

5 Respostas to “Agora é a vez da temporada dos contos de fadas”

  1. marjoriematsue Says:

    Vendo Once Upon a Time por sua causa… gostei! ^^

  2. As tentativas de fazer humor da nova temporada de séries « The Modern Guilt Says:

    […] além dos contos de fadas que parecem ser os novos vampiros/zombies, ganhamos também uma temporada 2011/2012 recheada de […]

  3. Graziele Says:

    NOSSA! Eu assisto Once Upon a Time e não tinha reparado que a Maléfica era a PAM!!! =O
    Até coloquei o episódio aqui de novo pra conferir… hahahaha
    xD

    • Essy Says:

      Pois é, era ela mesmo, tão linda quanto em True Blood neam?
      Pena que foi uma participação pequena…
      Todas esperam revê-la em OUAT

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: