The Doctor, The Widow and The Wardrobe – o especial de Natal de Doctor Who

Se tem uma coisa que se tornou tradição de Natal obrigatória pra mim (e 1 parte da minha família) a partir desse ano, foi assistir ao especial de Natal de Doctor Who, que acontece sempre na noite do dia 25 e que nesse Natal ganhou o título (7×00 The Doctor, The Widow and The Wardrobe)  em “homenagem” as Crônicas de Nárnia (livro que a minha mãe AMA!)

Apesar do título, o episódio teve pouca coisa relacionada com as Crônicas de Nárnia, a não ser a “passagem” entre os dois mundos,  mas isso o próprio Moffat já havia dito antes do episódio ir ao ar.

Mas foi sensacional, mágico, como sempre são os especiais de Natal de Doctor Who. Há quem esteja reclamando até agora sobre a pouca relação dos últimos especiais com a história atual da série, mas eu confesso que nem ligo e acho bacana que apesar de ser um episódio especial dentro de uma série, eles possam tratar de outros assuntos fora do que realmente estaria acontecendo dentro do universo digamos “ataul” de Doctor Who.

Se bem que, esse ano tivemos alguma relação com o final da Season 6 sim, mas disso falaremos depois…

Em termos visuais, eu achei que esse episódio acabou perdendo para o Natal anterior (6×00 A Christmas Carol), que foi bem especial e isso não tem como negar. Já como história, achei que o episódio da noite de Natal desse ano teve um apelo emocional mais apropriado para a época e aposto que muita gente ficou emocionado com o desenrolar da história, por mais óbvia que ela possa parecer para quem assistiu ao episódio prestando a mínima atenção.

E o Doutor esteve sensacional, todo engraçadão, caprichando nas suas piadas e envolvendo as pessoas daquela família em sua aventura. Coinscidência ou não, o nome do garoto ruivo do episódio era Cyril, mesmo nome do personagem principal de um dos últimos filmes do ano que eu falei para vcs por aqui, “O Garoto de Bicicleta”. Ou seja, confirmou!

Agora, para quem viu o episódio: tinha árvore de Natal mais maravileeeandra do que aquela? Acho que até empata com a minha árvore do Ryan Gosling desse ano (e a partir disso, de sempre! Höy!)

Achei a história das árvores bem foufa, apesar de ter ficado esperando que elas fossem evil, com aquela cara tão dramática delas. Assim como a história da família, que acabou sendo recuperada de forma sensível e super bonitinha.

E especial de Doctor Who de Natal tem que ser assim, tem que ser fácil, não te fazer pensar muito em linhas do tempo ou coisas do tipo, ainda mais em noite de Natal. Programa perfeito para se fazer em família.

Por isso também eu acho importante que a história do especial nem seja assim tão relacionada com a mais recente temporada, para que ele possa funcionar como um episódio solto, como um especial deve ser.

Mas aqueles minutos finais do episódio (relacionados com o atual momento do encerramento da Season 6) esses sim foram sensacionais, tipo presente de Natal mesmo, com o Doutor tendo que enfrentar a porta azul da casa dos Ponds pela primeira vez depois da última season finale.

E dois anos se passaram para esse encontro e esse momento não poderia ter sido melhor, com a Amy magoada por ele ter demorado tanto tempo para voltar e ela e o Doutor não querendo dar o braço a torcer e ser o primeiro a abraçar o outro. Howcuteisthat? (line que eu AMO e que o próprio Doutor usou em um momento do especial, ou seja: confirmou de novo! )

Confesso que eu achei o momento pra lá de foufo e a essa altura eu já estava mais do que revoltado com a não participação dos Ponds no episódio até então.

Tudo bem que esse reencontro entre os dois funcionaria muito melhor caso a River do futuro não tivesse contado que o Doutor não havia morrido, como eles estavam achando na season finale, mas que foi bem divertido ver o Doutor cheio de culpa e a Amy magoada e toda nervosinha com o sumiço do seu amigo por dois anos,  isso foi. Mas ela garantia o seu lugar à mesa todo ano, caso ele resolvesse aparecer de última hora. (Awnnn!)

E aquela lágrima do Doutor no final do ep, com ele voltando a sentir as emoções que fazia tempo que ele já não conseguia sentir, foi um momento muito especial, um presentão de Natal embrulhado em papel azul TARDIS.

Agora eu tenho uma notícia bem triste. Andei lendo por ai que todos os atores haviam renovado seus contratos para a próxima temporada e acho que até cheguei a dizer isso aqui no Guilt. Pois bem, dizem que o contrato da Amy e do Rory (os Ponds) é um contrato para participação apenas em uma série de episódios da Season 7, mas que a verdadeira companion da vez ainda não se sabe quem será, ou qualquer outro tipo de informação sobre o assunto. Drama, não?

Só sei que com essa triste notícia, ando esperando todas as noites para que uma TARDIS acabe aterrisando aqui no minha casa. Já fiz até uma rachadura na parede com preguiça de criar o meu próprio plot,  rs.

Moffat também andou dizendo que já esta trabalhando na despedida do 11º Doctor e guarda a sete chaves esse segredo, prometendo um dos finais mais emocionantes ever o meu Doutor preferido (que merece!). Algo que eu não gosto nem de imaginar. (glupt)

E ainda, no final do especial de Natal, não tivemos o aguardado trailer da Season 7,  porque eles ainda não começaram a gravar a nova temporada, que só deve ir ao ar na BBC em Setembro de 2012 (tempo suficiente para eu fazer a minha maratona intensiva nas primeiras 4 temporadas desde 2005), mas já se fala em um possível episódio de Páscoa, uma notícia pelo menos animadora,  onde finalmente nos seria apresentado o trailer da Season 7. Mas será mesmo?

Etiquetas: , , , , , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: