The Killing voltou bem para a sua Season 2, mas vamos falar a verdade?

Poderia ter sido uma volta mais curta. Com certeza poderia.

Convenhamos que aquele episódio duplo (2×01 Reflections e 2×02 My Lucky Day) para a estreia da Season 2 de The Killing acabou sendo puxado demais, ainda mais a primeira parte dele. Game Of Thrones por exemplo, conseguiu fazer o seu retorno de forma muito mais eficiente (lembrando que acabou de “vazer” o segundo episódio de GOT), sem pesar em nada e isso em um único episódio, mesmo com uma trama muito mais rica em personagens e histórias.

Mas tirando isso, a história se desenrolou super bem, colocando tudo em seu lugar para o andamento dessa Season 2. Embora ainda não tenhamos a menor ideia de quem foi o verdadeiro assassino de Rosie Larsen, novas pistas acabaram surgindo, mantendo aquele clima de suspense super bacana da série e pelo menos uma certeza parece que nós já ganhamos: não foi o Richmond.

Ele que inclusive foi mega prejudicado, em quase todos os sentidos, digo isso porque depois de agora aparecer em público como inocente e em uma cadeira de rodas (sim, sobrou esse plot para o seu personagem), eu duvido que essa eleição já não esteja no papo.

Só falta ver como é que a fria Linden (que esboçou até dois falsos sorrisos durante esses episódios) vai lidar com toda essa culpa nas suas costas. Ela que já não confia mais no Holder, aliás, muito mais do que isso, encontra-se completamente aterrorizada, sem saber do que o ex parceiro seria capaz de fazer, uma vez que ele tem se comportado de forma suspeita com ela ultimamente. Suspeita, mas eu só não sei se a ponto dela ficar do outro lado da porta com uma arma em mãos, pronta para o tudo ou nada…

Por outro lado, vimos que Holder ainda está bem longe de ser o vilão da história (ufa!) que tentaram imprimir para o  seu personagem ao final da Season 1 e que na verdade, ele foi tão enrolado assim como a Linden nisso tudo, na maior inocência. Pobre Holder, para quem tem um passado de malandrão das ruas ao policial que não segue regras, ele está sendo facilmente enrolado, não?

E ambos (Linden + Holder) estão se virando separadamente para tentar solucionar o caso e vão descobrindo cada vez mais que essa história pode ser muito maior do que eles imaginaram até agora, além do fato do Holder enfrentar a burocracia e o drama de ser um policial desacreditado por seus superiores. E enquanto isso, na casa do Larsens, os maiores interessados nisso tudo, o verdadeiro assassino faz vigília, para terror da família, colocando o pai de Rosie em uma situação delicada, onde ao se ver sem o menor apoio que gostaria do lado da lei, ele acaba recorrendo ao antigo mundo do crime que ele um dia fez parte. Algo totalmente compreensível naquela atual situação de desespero na qual ele se encontra, com o detalhe de que a sua mulher realmente sumiu. Suspeito, não?

Agora, quem teve algum destaque nessa estreia foi o Belko, um homem completamente atormentado, que chegou ao seu limite nessa introdução da Season 2, não só disparando contra o possível assassino da garota, como resolvendo de uma vez por todas o seu mommy issue, até que, o peso disso tudo se tornou demais para ele e…BANG! (#TENSO)

Para finalizar sendo muito sincero, apesar de até ter gostado da premiere, mesmo achando arrastada demais e que poderia ter sido resolvida em um único episódio, tenho que confessar que certos detalhes na série realmente me incomodam, como aquele monte de jornalistas na porta da casa da família Larsen e aquele pai, que estava na garagem a mais tempo, a três metros da porta, não ter percebido sequer o barulho ou um falatório fora do comum daquela vizinhança apática que pouco se vê a cara de alguém, se encontrando completamente surpreso ao ver a sua família abrindo a porta de casa e dando de cara com a imprensa que os aguardava durante sabe-se lá quanto tempo. Sério…tem isolamento acústico naquela garagem?

Mas enfim, veremos o que vai acontecer daqui para a frente…

Etiquetas: , , ,

6 Respostas to “The Killing voltou bem para a sua Season 2, mas vamos falar a verdade?”

  1. Denise Says:

    Concordo! Voltou com o mesmo clima tenso, mas poderia ser mais curto. Acho que a solução do caso será o que a Linden disse ao chefe: é uma armação contra o Richmond e a Rose foi uma peça apenas. Sobre a cena dos repórteres na casa dos Larsen, pensei a mesma coisa qdo assisti!

    • Essy Says:

      Sim, tudo está como sempre esteve, a tensão, o climão de suspense, a chuva mais do que constante de Seatle, rs
      Só poderiam mesmo ter resumido essa estreia…humpf!

      E vc sabe que eu percebi que só pode ser isso mesmo, um plano maior envolvendo o lado político da série (que precisa ter alguma ligação com todo o resto), onde a Rosie foi apenas uma pequena parte dele. Resta saber o porque dela estar envolvida nisso tudo…e como já levantaram as suspeitas dela estar do lado negro da força, acho mesmo que ela vai terminar com honras de heroína.
      The Killing se tornando super previsível, rs

  2. Cleo Says:

    Não estou dando conta! Já começou no A&E ou vcs assistiram baixado?

    • Essy Says:

      Via Paolo Torrento mesmo…por aqui, a Season 2 ainda não tem data prevista para a estreia. Humpf!
      Vale dizer que esse ano ainda a série terá a sua Season 1 sendo exibida na Globo (para quem não viu ainda), assim como a Season 1 de Homeland. Ótimas oportunidades para quem não viu as duas séries ainda, além das grandes chances de ganharmos versões em DVD por aqui.

  3. Dani Z Says:

    Olha, o que mais me aborreceu no retorno de The Killing foi a estúpida e fora de hora tentativa de suicídio do Jordan. Como assim? Aaaaaanos depois da esposa ter morrido, com toda a correria eleitoral e o banana resolve que quer se jogar da ponte? Ah pára e conta outra. E nunca ninguém havia notado que o Belko era totalmente dodói? O cara matou a mãe a pauladas no banheiro! Mas pra mim o mistério todo passa pela tia, a esquisita que usa sempre a mesma jaqueta curta jeans e coleciona tacinhas e não trabalha nem tem vida própria. Amo quando o Holder puxa as calças caindo.

    • Essy Says:

      Verdade neam? Não tinha pensado nisso…
      Pior que tudo caminha para uma teoria da conspiração política. Talvez sobre até para a sua falecida esposa, rs
      Belko sempre teve cara de doido, assim também como aquela tia nunca me enganou…Aliás, as mulheres daquela família Larsen são bem meio assim…
      Tmbm amo o Holder grunge, que parece que não toma banho desde a temporada anterior, rs. Por falar nisso, estão devendo esse shirtless em The Killing, hein? rs

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: