Sexuality

Talvez essa tenha sido a semana mais honesta em The Glee Projetct em sua Season 2. Com o tema “Sexuality” (2×04), todos eles tiveram que rebolar em frente a convidada da semana, Naya Rivera (que estava maravileeeandra), para continuar garantindo o seu espaço dentro do programa.

Alguns conseguiram facilmente, como Aylin e Lily, que sempre acabam perdendo o limite da sensualidade e beiram a vulgaridade com suas caras e bocas exageradas e muita, mas muita língua de fora (rs), o que indica que elas frequentaram direitinho a escola Lea Michelle do lip sync com direito a muitas voltas de língua em todo close (as vezes acho que a Lea Michelle tenta tocar o nariz com a própria língua, o que no caso dela pode até ser bem fácil, com um alvo daquele, rs). Outros tiveram que sair totalmente da sua zona de conforto, como foi o caso da Nellie, que acabou surpreendendo nesse campo, ainda mais depois de assumir que nunca viu um wee wee (quem diria? #TODASDIRIAM) e o Abraham, que depois que entrou no armário e perdeu o vermelho do seu cabelo, voltou como a macha da turma, toda contida e comportada, rs.

E nesse episódio, algo que eu venho insistindo faz tempo sobre a personalidade de um dos jurados, acabou se revelando: Nikki é mesmo uma megabitch! (e grávida ainda, ninguém segura!)

Primeiro que ela acabou com o pobre do Michael durante a gravação no estúdio, pedindo inclusive para o garoto se retirar, o que eu achei totalmente desnecessário, ainda mais pensando que eles estavam gravando 3 ou 4 frases de uma música e mesmo que levasse algum tempo para ele acertar, certamente não seria uma questão de horas. E não foi ela que disse que ali era um acampamento? Que todos eles estavam no programa para aprender? Ou seja, isso automaticamente não significa que a sua função ali além de julgar é orientar aquelas pessoas, pelo menos? Hmm mmm… E para ela e toda a sua erupção de hormônios da gravidez eu credito o que acabou acontecendo novamente com o Michael durante a apresentação entre os 3 piores da noite, ele que novamente voltou a ter um momento de dificuldade e branco total.

Também achei que ela pegou pesado com o Charlie. Tudo bem que o seu comportamento foi totalmente inadequado, mas foi muito pior em todos os sentidos, durante a gravação do vídeo com ele querendo fazer o trabalho de todo mundo, do que aquele beijinho tolo que ele mandou para a Aylin durante a gravação no estúdio e que Nikki achou super antiprofissional, por isso acho que ela exagerou no seu nível de megabitchness nesse momento. Estamos de olho Nikki, estamos de olho!

E na hora da decisão entre os três piores da semana, Charlie + Michael + Tyler, Michael acabou tendo a sorte de ser salvo pelo Zach (AMO o Zach, AMO!), que com a sua risada deliciosa e assumindo ser Team Michael com orgulho (ele e todos nós), não deixou o participante desistir de cantar no momento em que ele esqueceu a letra, gritando desesperadamente para que ele não abandonasse o palco ou se fechasse completamente, aceitando a derrota. Achei super foufo e só eu percebi um olhar do Michael que só pode significar, quando só ficaram os 3 piores antes da apresentação final? Hein? Aliás, acho o Zach realmente um foufo e adoro vê-lo triste quando o uncle Ryan dá a sua carteirada final.

Mas nesse caso, algo que também vinha de destacando desde o começo dessa nova temporada, acabou se tornando inevitável, que foi a saída MERECIDÍSSIMA do Tyler, o eliminado da semana que apesar de ter uma história super bacana e interessante de se ver na TV, nem de longe estava no nível dos demais participantes. E olha que esse nível nem é tão alto assim, hein?

Por mais que todas as outras duas apresentações dessa semana também não tenham sido geniais (apesar de ter AMADO a apresentação para a Naya e também ter gostado do vídeo da semana), de longe, Tyler sempre foi o mais fraco do grupo e a sua desculpa de ainda estar se adaptando ao novo corpo já não colava mais. Com a sua saída, acho até que a competição tenha ficado bem mais justa para quem ficou.

Ou seja, uma semana que não ficamos com o coração apertado ao final do episódio ao som de “Keep Holdin On”. (que eu AMO cantar dramaticamente junto com todos eles)

E isso foi o que vcs perderam em T-h-e-G-l-e-e-P-r-o-j-e-c-t (da semana passada, na verdade. Pergunta: porque é que está demorando tanto assim para sair os eps por aqui, hein? Humpf!)

ps: todo amor para o Zach por esse episódio, onde aquele abraço que ele deu nele mesmo quando o Michael quase parou de cantar, foi exatamente o que todos nós gostariámos de fazer com ele (Zach) naquele exato momento! Me coreografa Zach? 

 

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

Etiquetas: , , , ,

8 Respostas to “Sexuality”

  1. Jaci Carvalho Says:

    Gargalhei horrores lendo aqui, ah, eu tbm amo o Zach ❤ mas diferente dele sou Team Charlie ❤ e demorou pro Tyler sair viu? Porrãn!

    • Essy Says:

      Eu como sou bem volúvel (rs), tenho duas camisas e vou trocando, variando entre o Team Michael (#1) e o Charlie tmbm (#2)
      Tenho adorado a Aylin tmbm viu? Acho a voz dela linda e gosto & aceito um piriguetchysmo assumido e do bem, do tipo que não faz mal para ninguém sabe? (mas não suporto as sem limites…)
      E o Tyler não deveria nem ter entrado neam? Que voz pa-vo-ro-sa!

  2. Jaci Carvalho Says:

    E siiiiim! eu canto lindamente junto com todos no final, super afinada, só que non.

    • Essy Says:

      Eu juro que sou afinado. Pelo menos me ouço assim (tis tisc) os outros é que não, rs
      E no Rock Band? Quero sempre ficar no microfone/bateria e AMO um Karaokê, onde faço versões das musicas que já existem, troco letra, faço coreô, um drama performático diabólico, rs

      #SEMPRECANTONOFINAL

  3. Jubs Says:

    Ai, me atrasei essa semana com TGP e ignorar esse post até ver foi bem complicado, hem. Mas consegui segurar minha curiosidade para não estragar a surpresa do final do episódio. Porque em reality eu não gosto de spoiler, rs.
    Santana Lopes estava realmente maravileandra, né? Rachel Berry chora, hahaha.
    Odiando cada vez mais a Lily, mas senti que nesse episódio ela não foi muito notada, o que pode ser ruim, já que a quero FORA. Aylin é uma que eu gosto e não gosto. Ainda julgando, rs.
    Gostei muito da Nellie e acho que posso me apegar a ela, mas mesmo assim: saudades Dani. Você fez muita falta nesse episódio com sua dancinha sensual
    Confirmou: Abraham é gay. Me senti ligeiramente atraída por ele nesse episódio então SIGNIFICA e muito, rs.
    Acho que não tenho mais base para defender a Nikki. Realmente ela colocou as manguinhas de fora nesse episódio e pior: mantendo aquela cara e voz de mocinha boa. E ela ainda mexeu com o Michael, tadinho. O menino travou como nunca antes alguém havia travado no programa… Que aperto no coração que esse menino me deu. E mexeu com o Charlie (que eu gosto muito), tudo bem que ele vacilou, mas colocando esse menino na linha, olha como ele está praticamente pronto para entrar em Glee.
    Amando mais ainda o Zach depois de toda aquela demonstração de ser team Michael. Achei fofo, achei muito lindo e digno. AMEI
    Vamos combinar que se o Tyler não saísse seria muita injustiça, né? Olha o Michael e o Charlie, cantando bem, atuando bem… Só foram para os três piores por problemas técnicos (errar a letra e comportamento anti profissional) enquanto o Tyler… Ele já deveria ter saído no lugar da Dani e se bobear até no lugar do Jesse St. James do Paraguai. A história de vida dele é comovente, mas não tem como manter concorrente desse nível na competição não. Sorry Tyler tente quando tiver “voz desenvolvida”.
    Acho que isso, de meu coração não ficar partido ao som de “Keep Holdin On”, só vai acontecer novamente quando a Lily sair. Acho que pode até rolar pulos de alegria. #FORALILY
    Como assim demorando? Passa domingo e normalmente segunda-feira já tem para baixar…

    • Essy Says:

      Quando acho notícia de TGP do episódio que eu ainda não vi, também tento passar o olho rápido para não pegar nenhum spoiller. E blog que coloca a foto do loser da semana como imagem principal? #WÓ. Já tenho que me conter quando chega o ep e não correr logo para o final quando começo a fica tenso, porque eu sou esse nível de ansiedade, rs.

      Chora Rachel Berry, CHORA! Santanão estava linda, fez bem pouco (como todos os convidados) e mesmo assim enfeitiçou geral. O que foi a cara do Charlie quando ela começou a cantar no particular? ♥

      Lily é muito competitiva além de total megabitch (vc também percebe os olhares do mal dela para os outros ou será que é pura implicância minha?), por isso, a única coisa que me entristece na saída do Tyler, é que ela não perdeu para ele, que pra mim, seria o seu maior castigo nessa edição. Mas ainda bem que ela bancou o monstro adormecido nesse episódio…

      Nellie surpreendeu mesmo, embora eu ache que ela é quem tinha que ter saído no lugar da Dani. Mas o Robert é apaixonado por ela e eu sinto que ela tem um potencial escondido naquele timidez toda. Veremos… (mas não gosto muito da forma como ela canta). Não consigo gostar do Blake…ZzZZZ

      Euri com a sua confirmação do Abraham, que é tão gay, que estava de caso com o Tyler, kakekikoku. Gente, nem tinha notado que eles eram tão amigos íntimos de Oliveira? #IGNORADOSNAEDIÇÃO

      Agora quem saiu do armário de vez foi a Nikki, quem com a desculpa da gravidez, assumiu o seu lado total megabitch. Achei wó o que ela fez com o Michael, que não merecia aquela reação e só não chorou naquela hora por orgulho. Agora, coisa de gente ruim mesmo foi o que ela fez com o Charlie. E nem precisava, porque o comportamento dele com o diretor já teria o levado de qualquer jeito para os três piores e com isso ela só se queimou ainda mais.

      Zach eu estou cada dia com mais vontade de abraçar e não soltar mais. QUE FOUFO! Michael só não perdeu por conta dele e senti que eles se adoram. Não sei se vc reparou, mas depois de anunciar a música dos 3, quando o Zach diz “Boa Sorte” o Michael faz uma carinha e toda uma expressão corporal para o Zach, que é SENSACIONAL e só pode significar no minimo que ele é um garoto super bem resolvido na vida. (tenho uns amigos que eu amo que são exatamente assim – ♥)

      Agora, se o Tyler tivesse continuado na competição, seria meio que um insulto a todos os outros. Já não foi muito justo ele ter entrado, que todos nós sabemos que só aconteceu por sua história, que até poderia ser a mais interessante deles todos, mas TGP não é só isso. Dessa vez foi um “Keep Holdin On” feliz, do tipo “siga seu caminho e vai aprender a fazer as coisinhas e volta daqui uns 2 anos”, rs.

      E fogos a gente vai soltar quando a Lily sair. Não quero vê-la perdendo só na final. Acho que ela não merece e TEM que sair antes. ARGH! Não aguento outro momento de tensão achando que a nova Lindsay tem alguma chance de vencer. WOO!

      ps: digo que está demorando para sair a versão compacta, com legenda corretinha, que está saindo com quase uma semana de atraso (saem as não oficiais antes, mas é sempre um drama de sync. Estou conseguindo ver antes também, mas tudo grande e sem legenda (não gosto de ver com legenda em inglês, nesse caso e quando o sync está meio assim, prefiro sem…)

  4. Glee-ality « The Modern Guilt Says:

    […] temporada tivemos os temas Individuality, Dance-ability, Vulnerability, Sexuality, Adaptability, Fearlessness, Theatricality, Tenacity, Romanticality e Actability, dez etapas que […]

  5. Glee-ality « The Modern Guilt Says:

    […] temporada tivemos os temas Individuality, Dance-ability, Vulnerability, Sexuality, Adaptability, Fearlessness, Theatricality, Tenacity, Romanticality e Actability, dez etapas que […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: