SAMCRO sob nova direção na Season 5 de Sons Of Anarchy

Poster-da-5a-Temporada-de-Sons-of-Anarchy-e1342135873539

Uma nova era para Sons Of Anarchy, agora com um novo rei enfim tomando um posto que lhe havia sido prometido desde cedo. Sob nova direção, SAMCRO não esteve para brincadeira durante essa Season 5 e eles quase não tiveram tempo nem para respirar ou pelo menos, não para respirar em paz.

Jax finalmente assumiu um posto para o qual ele havia sido preparado a vida inteira, posto esse que já foi do seu pai e que atualmente quem ocupava era o seu padastro, com quem ele sempre viveu um conflito de ideais. Claro que muito diferente do que o seu pai havia imaginando no passado para o seu clube, Jax assumiu a posição logo agora que os Sons mais do que nunca estiveram cercado por todos os lados. Investigação federal, negros, mexicanos, “agentes duplos” do lado negro da força, policia local, todos estavam de olho naqueles homens do colete preto de couro com estampa de caveira nas costas, cada um por um motivo diferente e todos dividindo algo em comum, que viria a ser a vontade de encerrar de uma vez por todas com o clube.

Tenho que confessar que toda essa “politicagem” do mundo do crime muitas vezes na série, acaba ficando um pouco demais para mim, em termos quantidade de envolvidos e de realmente entender de fato quais são as ameaças do clube (ou pelo menos conseguir lembrar de todas elas ou de suas alianças e co-relações), algo que nem sempre ficou muito claro e tudo sempre envolve muitos personagens de gangues diferentes porém, as vezes bastante semelhantes também. Mas na verdade, com uma história boa como essa, onde o assunto regra nasceu para não ser seguido e ser quebrado, quem é que se importa?

O que nós gostamos mesmo em Sons Of Anrchy é poder torcer pelo time errado, assumidamente vestindo a camisa da torcida do lado negro da força por alguns minutos da nossa semana, mesmo que isso cause algum julgamento de caráter de vez em quando em nós mesmos, rs. Algo que sempre aparece uma vez ou outra quando a barra fica realmente pesada, mas do alto da recém encerrada Season 5, já deveria ser um assunto resolvido para quem permaneceu como audiência da série (segundo consta, eu e mais cinco pessoas por aqui, rs). Mas é isso o que encontramos em SOA, sempre foi, e na série encontramos o nosso escape para torcer pelo time que nós sabemos que joga sujo, mas que pelo menos, dentre todos os outros, é o que sempre nos pareceu ser o “mais justo” na categoria dos fora da lei. (sempre sinto a necessidade de justificar a minha torcida pela série, que na verdade não tem mocinhos, só ladrões que favorecem única e exclusivamente o mundo do crime. OK, supere esse detalhe, Essy)

E se tem uma série onde não existe tempo para descansar e piscar o olho pode ser o seu adeus a sua própria vida, essa é Sons Of Anarchy, que já começou a temporada quebrando tudo, entregando algumas coisas que nós não estávamos esperando ver aparecendo assim tão cedo e até de forma tão fácil, sem muito sacrifício. Eu pelo menos me encontrei surpreso ao ver o Clay logo no primeiro episódio assumindo sua parcela de culpa sobre tudo o que aconteceu durante a temporada anterior e que acabou nos levando a atual realidade da série e a sua complicação dentro do clube. Ele que apesar de “honesto” naquele momento, sempre esteve cheio de segundas intenções, interessado em recuperar o poder que por muito tempo esteve em suas mãos, algo que não foi diferente dessa vez, mesmo com Clay se fazendo de vítima e aparecendo totalmente debilitado, algo que como todo bom vilão, ele acabou tentando sustentar por mais tempo, tentando enquanto isso, pelo menos ganhar alguma compaixão dos seus amigos do clube por tudo que ainda estaria por vir em sua direção.

Outro fato que acabou sendo uma das maiores surpresas dessa Season 5 foi a morte do Opie, um dos meus personagens preferidos desde sempre e de toda a série. Ele que já havia ganhando motivação suficiente para querer se ver livre de tudo aquilo, mas que acabou honrando até o último instante o seu papel dentro do grupo, que ele parecia entender como ninguém (e ele é quem eu gostaria de ter visto ocupando a cadeira da presidência, por exemplo). Sua morte além de ter sido um momento importante e doloroso para a série, com Jax assistindo tudo de perto e sem poder fazer nada, acabou também trazendo maiores complicações para a trama, principalmente para o lado do Tig, que naquele momento era quem deveria ter morrido no lugar do melhor amigo de Jax. E tudo isso sendo muito bem relacionado e amarrado com os acontecimento do final da temporada anterior e ainda nos trazendo um novo vilão para a série, Damon Pope, esse muito mais poderoso e cruel do que os demais, além de ter muito mais condições e gente trabalhando a seu favor.

soa_cast

Um nível de crueldade realmente sem limites e que nos foi ilustrada da forma mais forte possível, com o personagem queimando viva uma das filhas do próprio Tig (que foi o responsável pela morte da filha do novo vilão no final da temporada anterior), com ele assistindo tudo bem de perto e de mãos atadas, sem poder fazer nada a não ser ouvir os gritos de desespero da própria filha, dentro de uma vala com outros cadáveres. Sei que falar sobre violência em Sons Of Anarchy não chega ser novidade para ninguém, mas talvez em toda a mitologia da série, esse tenha sido o momento de maior violência em todos os níveis (físico + psicológico) dentro da série. Um momento que foi difícil de enfrentar, como se alguém estivesse dando um sequência de 367 socos seguidos no seu estômago.

E se SOA sabe ser violenta ao extremo, eles também sabem como emocionar da forma certa quando necessário e a sequência do funeral do próprio Opie foi uma prova disso. Um momento recheado de simbolismos e com uma carga dramática importante para a atual situação do clube e de seus personagens remanescentes  Se Jax como todo bom “herói” precisava de uma morte para motivá-lo ainda mais a vencer todo e qualquer inimigo (nessa conta ele já tem a morte do pai e os atentados contra a sua própria família para carregar), ele acabou de ganhando motivos suficientes para querer vingar a morte de quem sempre esteve ao seu lado, em todos os momentos, até quando ele indiretamente esteve ligado aos plots dramáticos da vida do melhor amigo e não de uma forma muito favorável, digamos assim. Mas pensando na mitologia da série, acho muito triste como a família do Opie teve sua vida extremamente prejudicada de uma forma irreversível e tudo isso em prol do clube, que jamais devolveu metade da dedicação ou pelo menos do respeito que eles sempre empregaram dentro daquele idealismo extremamente perigoso e que nesse caso não teve um final nada feliz para nenhum dos envolvidos.

Como começamos a temporada de forma tão pesada e com essa carga dramática no seu nível mais alto, acabamos ganhando na sequência um episódio de alívio cômico importante dentro da história, com o clube precisando da ajuda de uma travesti local (personagem sensacional, diga-se de passagem) para resolver uma pequena questão ainda em aberto, ela que chegou e deixou todos eles “abalados”, rs, mas ninguém ficou tão mexido quanto o Tig, que não conseguiu esconder que ficou apaixonado e bastante interessado na personagem, ela que no meio disso tudo saiu profissionalmente de cena, mas não sem antes roubar um beijo do Jax, claro. Sério, #TEMCOMONAOAMAR? (nunca achei que eu pudesse chegar a rir tanto tanto com uma série como Sons Of Anarchy)

Mas esse foi apenas uma pausa no climão de tensão de sempre da temporada de SOA e que teve seu fim logo no episódio seguinte, esse que contou com a vingança do clube contra o policial “responsável” por facilitar a morte do Opie dentro da cadeia, ele que acabou enfrentando o mesmo destino da sua vitima, mas não sem antes experimentar a sensação de perder violentamente uma das pessoas que ele amava e tudo isso diante dos próprios olhos. Com se não tivesse sido violento o suficiente, o episódio ainda contou com o suicídio da meio irmã do novo boy magia latino da Mamma Gemma, que presenciou bem de perto o acontecimento.

Gemma (minha personagem preferida de toda a série e a verdadeira chefe do negócio todo) nunca esteve tão fora de si dentro da série como esteve agora, quando se sentiu perdendo o controle do clube que já não era mais comandado pelo seu ex e que agora pertencia ao filho, que não conseguia confiar completamente nela e que de quebra, para piorar ainda mais a situação, tinha uma mulher que sempre disputou o território de fêmea alpha do clube, Tara, que agora além de tudo estava oficialmente casada com Jax. Começando a se apaixonar pelo seu novo amante latino, que a propósito, foi uma excelente aquisição para a série em termos de personagem e história, Gemma acabou perdendo o auto controle, aparecendo sempre colocada e meio que sem saber o que fazer com a sua nova vida, colocando inclusive a vida dos netos em risco, quando resolveu dirigir pela madrugada cansada e super colocada, algo que obviamente a fez perder alguns privilégios em relação a convivência pacífica com a sua própria família.

soa_fl

E quando é que a Tara vai aprender de uma vez por todas que ela não é mulher o suficiente para a Gemma, não dentro daquele território hein? Tudo bem que Tara leu as cartas do pai do Jax e sabe da parcela de culpa da Gemma nessa história toda, além do histórico totalmente meio assim entre as duas, mas já estava mais do que na hora dela entender que nesse caso, era melhor parar de disputar qualquer coisa e pelo menos tentar unir forças com a sogra, não?

Tara realmente não é e nem nunca foi das mais espertas e sempre muito confusa em relação a tudo e todos, nessa temporada, o seu comportamento não foi nada diferente do seu padrão passivo agressivo descontrolado porém frio de sempre. Primeiro tivemos todo o plot da sua mão ainda em recuperação, tivemos também uma girl fight onde com a vantagem do gesso no seu braço, ela acabou levando a melhor, por isso não vamos dar um grande destaque para essa cena porque ainda ficaram nos devendo essa surra na personagem (rs) e depois, tivemos Tara  tentando ajudar da sua forma o clube do marido, trabalhando como voluntária na prisão para tentar consertar as coisas com o Otto, que havia entregado uma série de crimes do clube ainda durante a temporada anterior. (Otto que muitos não sabem, mas é interpretado pelo criador da série, Kurt Sutter, que é casado com a atriz Katey Sagal, que interpreta a Gemma)

Nesse momento, a personagem não poderia ter ficado mais esquisita e foi dela o momento mais constrangedor de todos os tempos dentro da mitologia de Sons Of Anarchy, que é uma série que já teve praticamente de tudo ao longo desses anos todos. E isso aconteceu quando ela acabou ajudando o Otto com a saudade que ele ainda sentia da sua mulher, em um momento bem particular do tipo “se resolvendo sozinho”. Até aí tudo bem, a gente até entenderia a carência do personagem e naquele momento, ela ainda não havia feito nada demais também. O problema mesmo foi mais tarde, já em casa, mesmo tendo o Jax disponível para aliviar qualquer tensão de um dia difícil daqueles, quando a médica preferiu resolveu o seu issue ela mesmo, usando como estimulo a experiência que ela havia vivido ao lado do Otto para também se resolver com ela mesma. Sério, em uma série em que vale tudo, até a encomenda de um dedão e uma teta (sim, nesses termos), nunca houve um momento tão constrangedor e embaraçosamente embaraçoso como esse, acreditem!

Falando em pedidos exóticos, me lembrei de algumas participações inusitadas que aconteceram ao longo da temporada, como o Joel McHale vivendo um aproveitador de cougars, que foi mexer logo com a Gemma e só por isso vocês já podem imaginar o que aconteceu com ele. Tivemos também a participação da ex funcionária do Mickey, a atriz e cantora Ashley Tisdale, essa que não poderia ter sido mais inusitada e porque não dizer inesperada dentro desse cenário, apesar de que eu tenho quase certeza que só a contrataram para realizar o desejo pessoal de alguém da produção da série de dar uma surra daquelas nela, rs. Go Gemma! Go Gemma! Outro que teve uma participação e essa bem mais importante foi o Michael de Lost (Harold Perrineau), que pelo seu passado, apesar de ter sido uma excelente drag, nós sabemos que não é dos mais confiáveis, que viveu o grande inimigo do clube Damon Pope, mencionado anteriormente na review.

Claro que nem tudo foi sensacional, embora boa parte da temporada tenha sido sim muito boa. Continuamos com o Juice sendo o “agente duplo” dentro do clube, ele que dessa vez foi descoberto e que para livrar a sua pele, acabou entregando o Clay seguindo as ameças do próprio Jax e essa eterna pressão vivida pelo personagem (que sempre parece contrariado e pressionado) me parece que já foi longe demais e já está mais do que na hora de encerrá-la. O mesmo vale para toda a relação da Tara com o grupo, que apesar de ter alguma função dentro da série além a de ser irritante, também está presa nesse looping eterno de nunca saber como se livrar do seu maior problema. Algo que já aconteceu com o Jax anteriormente, que sempre prometeu que iria sair do clube, mas que nunca teve a chance de conseguir realizar o seu desejo. Mas esse foi um detalhe acertado durante essa temporada, onde o personagem teve pouco tempo para pensar em aposentar os pneus da sua Harley.

sonsofanarchy_s5finale

Em meio a tudo isso, tivemos o clube novamente dividido em diversos momentos, mas com boa parte dele se surpreendendo positivamente com a administração do Jax a frente dos negócios, tentando limpar a barra de todos eles a cada novo episódio e conseguindo encontrar boas soluções para resolver as suas questões. Quem obviamente não esteve muito contente com isso foi o Clay, que tentou sabotar os planos do novo presidente a qualquer custo, chegando até a planejar um novo negócio, meio freelancer do crime, dirigido por ele mesmo e garantido por sua boa relação com os irlandeses. Isso até ele se deparar com o Jax manipulando boa parte do clube a seu favor (chantageando todos eles, claro), inclusive a Gemma, que estava apaixonada por outro mas que mesmo assim teve que fingir estar interessada no Clay para que os planos de Jax acabassem dando certo no final. Aliás, linda a cena quando o Hellboy sentou na garagem do clube e teve suas tattoos pintadas de preto, uma vez que agora ele estava fora de uma vez por todas do clube, mas pelo nenos teve a sua cabeça poupada.

Como eu disse anteriormente, essas relações e complicações todas que os Sons sempre enfrentaram nas ruas de vez em quando acabam se tornando meio confusas e até mesmo bastante complexas, o que acabou refletindo na season finale, com um plano mirabolante e cheio de amarras do próprio Jax (que no final, fez todo o sentido, mas não deixou de ser bem confuso, além de as vezes soar sempre como uma saída fácil para todos eles sempre), arriscando alto e sem chances de errar, tudo isso para conseguir fazer a coisa certa naquele momento para todos eles. Em um movimento extremamente muito bem calculado e surpreendente, Jax levou Tig ao acerto de contas final com o inimigo, que exigia a sua cabeça (Tig) no final da operação e o entregou, passando-se mais uma vez como um traidor, um truque já utilizado anteriormente. Isso até o minuto seguinte, com Jax sozinho resolvendo toda aquela equação, recuperando a cabeça viva do amigo antigo e de quebra incriminando o Clay, que seguiu direto para a cadeia, depois de ter o seu álibi desmentindo mentirosamente pela própria Gemma, que todos nós sabemos que agora é que ele não vai perdoá-la mesmo. (e na verdade, eu acho ótimo que essa relação tenha sido encerrada depois da agressão da temporada anterior)

O que Jax não estava contando é que mais uma vez a sua própria mãe já havia mexido os seus pauzinhos ao tomar conhecimento dos planos da nora de sair da cidade levando os seus netos para longe e com isso, mesmo ainda sem fazer a menor ideia de quem foi o responsável, ele teve que amargar mais uma visita da policia local até sua casa no último minuto, só que dessa vez eles não estavam procurando por ele e sim pela Tara, que seguiu direto para a cadeia devido a sua cooperação com o Otto ainda quando ela estava tentando ajudar o clube, trabalhando como voluntária na prisão. (Otto que inclusive, acabou perdendo mais uma parte do seu corpo a favor dos Sons, em uma cena pavorosa! Ele que pela primeira vez, teve um destaque não maior, mas um pouco mais importante ao longo dessa temporada)

Acontecimentos excelentes que preencheram essa Season 5 de Sons Of Anarchy com tudo o que nós mais gostamos na série desde sempre. Até hoje, fico me perguntando como é que aqueles cara conseguem dormir, uma vez que a cada 5 minutos acaba surgindo um plot novo, onde todos eles e suas famílias podem morrer a qualquer momento. Mesmo assim, continuo repondo a minha dose de “machoness” toda semana quando sento em frente a minha TV para assistir a série, que é uma injeção de testosterona e adrenalina na veia. Não que isso cause algum efeito no final das contas, mas que de vez em quando, só para variar é bom também, vai?

Apesar de não ser muito popular por aqui, SOA é uma dos maiores sucessos de audiência do FX de lá e já tem como certa a sua Season 6 para o próximo ano. Dizem que o plano do Kurt Sutter seria o de levar a sua série até uma Season 7, que foi até quando ele planejou a sua história. algo que eu como já disse durante a temporada anterior, acho que pode ser um grande erro arrastar ainda mais essa história. Essa atual temporada, por exemplo, apesar de ter sido bem boa e ter nos trazido Sons Of Anarchy de volta a sua boa forma, não pode ser considerada como uma temporada que nos trouxe coisas novas de verdade. É, não pode.

Continuamos fugindo, lutando contra todos os rivais, sendo ameaçados a todo momento e nos comprometendo cada vez mais dentro dessa vida de crimes. Agora, até quando só isso vai continuar sendo o suficiente? Eu sei que até agora caminhamos muito bem por caminhos já antes percorridos por todos nós enquanto audiência da série, mas honestamente, já sinto um pouco de preguiça de permanecer girando no mesmo lugar, perseguindo a traseira da minha própria Harley a cada nova temporada, mesmo que essa perseguição continue me distraindo de uma forma ainda bem bacana. Mas veremos…

 

ps: para quem se animar, aqui estão as reviews das temporadas anteriores – Season 1 (que é a introdução da série), Season 2 (por sinal, uma temporada excelente), Season 3 (essa que tem um final de temporada sensacional!) e Season 4 (também muito boa, porém…).

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , , , ,

5 Respostas to “SAMCRO sob nova direção na Season 5 de Sons Of Anarchy”

  1. Sandra Says:

    Excelente, excelente, excelente! O que mais dizer desta série que para mim foi uma agradabilíssima surpresa! 🙂
    Voltei e meia lia algo aqui e ali sobre SOA, mas só me decidi mesmo qdo vi aqui as suas reviews para as temporadas!
    Fiz a maratona e ainda estou digerindo alguns fatos e já pensei até em assistir novamente a Season 1! Culpa sua Essy!!! rs
    Charlie Hunnam sempre uma visão! Fiquei aflita qdo pensei que o meu favorito ia desaparecer.. o Tig!!! Adoro este personagem! Aliás tirando o Clay, adoro todos! rs
    Clap, clap, clap!!! E que as próximas seasons venham tão boas como as demais!

    • Essy Says:

      SOA é bem boa mesmo. Engraçado é que a gente já começa a ver a série com o pé atrás, pelo que são e o que fazem, não se imagina gostando daquele cenário, mas em pouco tempo, se vê completamente viciado nessa delícia!
      AMO quando consigo influenciar alguém? rs. Faço isso o tempo todo com as pessoas próximas a mim, mas não tem metade da graça quando consigo o fato com um leitor, rs
      Hunnam já apareceu até em Queer As Folk no passado e daquele jeito. Mas nada como o seu Jax para colaborar com os nossos sonhos, não é mesmo? Höy!
      Super achei que o Tig não passaria dessa temporada. Fiquei até imaginando o que eles fariam, uma vez que outros já haviam saído recentemente.
      Dizem que SOA tem fôlego e vontade para mais 2 temporadas, segundo o seu criador. E a audiência é super alta na TV americana, então não duvido muito que eles consigam! Yay or Nay?
      Yay!

  2. Sandra Says:

    Se continuar neste ritmo frenético, com tantos plots por episódio, às vezes até me canso… eu aguento bem mais duas temporadas. Yay!
    Depois disso vira enrolação e a história talvez se perca. Veremos.
    Ah, eu assisti por mera curiosidade Frank go boom, se puder veja, é com o Charlie Hunnam, Chris O’downd e o Ron Perlman.
    Jax e Clay em um universo paralelo! rs
    Para quem assiste SOA ver o os dois neste filme é imperdível! rs
    Fora o Chris que é um foufo mil!

    • Essy Says:

      Pior que sempre foi assim mesmo e acontece de tudo em um único episódio.
      Sempre me pergunto: como é que aqueles cara conseguem dormir? rs
      Achava que mais uma temporada já estava de bom tamanho, depois que o Jax assumiu seu posto. Mais uma e não duas. Mas tudo bem, confiamos neles!
      Gente, não sabia desse encontro sensacional entre esses três? Procurando imediatamente!
      E o Chris é mesmo, um foufo mil! (♥)

  3. Sons Of Anarchy Season 6, o promo | The Modern Guilt Says:

    […] Primeiro promo da sexta temporada de SOA, a série mais badass do FX e que todo mundo deveria assistir. (depois não adianta dizer que nunca ouviu ninguém recomendar) […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: