Posts Tagged ‘1 ano’

O 1º B’Day do The Modern Guilt

Agosto 8, 2010

Como o tempo passa rápido não?

1 ano de Guilt! Yei

Quantos báfus, quantos chochos, quanto tudo, Höy!

E nesse primeiro ano de blog tivemos:

2446 posts (báfus & bobagens)

8574 comments (mas metade disso é tudo meu mesmo, que sempre respondo a todos e são quase todos sempre bem foufos)

64.978visitas (Wow!)

Tão pouco tempo de blog e eu já recebi tantas visitas, muito mais do que eu esperava (na verdade eu nem esperava nada quando comecei a escrever, fatão!), muitos comentários e a sua maioria de pessoas foufas expressando as suas opiniões em relação as bobagens que eu escrevo por aqui (sem a menor pretensão é claro) e que tiveram a maior paciência do mundo para ler as palavras soltas (e muitas vzs tolas) que eu escrevo aqui quase todos os dias. Thnks!

pausa:estou tentando corrigir os erros por aqui  antes que a professora Cudi me pegue hein? (as vzs acontece…)

Na verdade, o blog para mim funciona como terapia e eu pelo menos me divirto muito. Escrevo porque eu gosto de escrever e nunca espero que um post seja um sucessão ou que seja mega lido, fatão! Escrevo sempre que eu sinto vontade e a essa altura já se tornou um hábito para mim e faz parte da minha rotina.

Só não comecei antes por pura preguiça, mas é fato que eu sempre tive muita vontade de ter o meu próprio blog.

Fiquei pensando outro dia sobre isso, tentando encontrar onde tudo isso poderia ter começado. Sempre gostei de escrever e assunto nunca é um problema para mim, porque na verdade eu falo demais (rs),  gosto de muitas coisas e talvez por isso eu tenha tanto assunto (não que isso seja lá grandes coisas, mas…). Tentei buscar na minha memória onde teria começado essa necessidade de escrever e foi ai que eu me deparei com uma paixão antiga e que de certa forma justifica a existência desse blog >

Buscando no meio da minha bagunça antiga me deparei com essas preciosidades: as minhas agendas tmbm antigas! Howcoolisthat?

E não é que eu guardei to-das as minhas agendas antigas/diários? Pois é, eu sou tolo e ainda assumo, rs.

O que justifica um pouco desse meu fundamento de blogueiro, rs. Encontrei coisas bem antigas, do tempo da adolescência (8 anos da minha história antiga!) , dessas que talvez foram as precurssoras do que eu faço hoje em dia aqui no Guilt, fatão.

É claro que elas estavam todas meio sujas e esquecidas em uma das muitas caixas de coisas que eu não uso mais aqui na minha casa, mas foi uma delícia encontrar de novo essas preciosidades! Fiquei bem emocionado…(glupt)

Passei horas e horas ontém lendo as muitas bobagens que eu escrevia naquela época, páginas e mais páginas de uma espécie de diário da minha vida. E é claro que eu rolei de rir e me emocionei pencas relembrando aqueles momentos que eu fiz questão de deixar registrados por algum motivo.

E não pensem que era algo simples não viu? Além de escrever muito, eu me empenhava, fazia pencas de desenhos bizarros (vcs precisavam ver os meus cróquis medonhos daquela época, uma ver-go-nha!) e muitas, mas muitas colagens de imagens mil.

E eu acho que essas memórias do passado ilustram muito bem o que eu faço hoje em dia aqui no Guilt. Como aconteceu hoje, quando me deparei com as minhas agendas/diários antigas, quem sabe um dia daqui alguns anos eu vou voltar aqui nesse endereço e morrer de rir com tudo isso que eu venho postando aqui por todo esse tempo hein? (as vzs eu já faço isso no arquivo e me divirto pencas)

Com a grande diferença de que diferente das agendas antigas, outras pessoas além de mim acessam todos os dias o meu blog (mais uma vez thnks!), compartilham ou não das mesmas opiniões/gostos do que eu e isso é bem mais legal do que naquela época, outro fatão!

Não tenho a menor pretensão de nada com isso, falo sempre de tudo com muita irônia e humor pq eu acho ótimo quando não levamos tudo muito tão a sério assim e só falo daquilo que eu quero (e nem adianta insistir hein?). E o principal de tudo, faço porque me divirto e se não fosse por isso eu não faria.

Escrevo tmbm pq eu não tenho muita memória e isso me ajuda muito a me lembrar das coisas (e eu acho que eu já disse isso várias vzs, rs)

Anyway, eu não sei como a maioria dessas 65.000 visistas aconteceram, nem como essas pessoas todas vieram parar aqui ou por qual motivo isso aconteceu, tão pouco o porque que elas tiveram algum interesse/paciência de ler as minhas bobagens, mesmo assim eu sinto a necessidade de agradecer a todos vcs então: Thnks! Pegue o seu próprio cupcake e comemore comigo gritando: Höy! (euri)

E até um grupo de pelo menos 5 leitores fiéis eu consegui reunir…olha só como eu estou pop hein? Thnks Clube dos 5!

E é claro, que para encerrar esse post (que ficou meio cafonona, eu confesso & nem ligo!), ninguém melhor do que o dono da música que empresta o seu nome para esse humilde blogueiro escrever o chocho/báfu nosso de cada dia. (não que ele tenha nada com isso, rs)

E esse é apenas o primeiro ano de vida do Guilt hein? Que venham os próximos, que venham mil! Höy!

Muah!

Guilt declara: O dia oficial da Madonna (pelo menos para mim)

Dezembro 18, 2009

Acordado a noite inteira tomado por toda ansiedade desse mundo, acompanhado da minha amiga inseparável, as vzs ao telefone ou no MSN,  tentando comprar 2 míseros ingressos VIPs para o show da Madonna. Drama, o site não funcionava, pandraz e mais pandraz. O dia clareou e corremos para a fila de um dos estádios que estava fazendo a venda dos ingressos. Sol, calor, 5 min de fila e o anúncio: acabaram os Vips! Ahhhhhhhh…como assim moço? E o meu ingresso para ficar frente a frente com Mad? Não vai rolar? Numacreditonisso? Ódio!

E mais calor e mais fila e o medo de que os ingressos acabassem antes mesmo da gente conseguir comprar o nosso, a essa altura para qualquer setor a gente já estava aceitando, afinal nosso VIP já era mesmo neam? Bom, 13 horas de fila depois, e várias voltas no shopping enquanto alguém guardava o nosso lugar (rs), aguentando de um tudo que vcs possam imaginar, finalmente chegou a nossa vez,  a essa altura já era madrugada até. E fazer o que já que não rolava mais nenhum VIP para contar história? Comofaz? O jeito foi pedir tudo de ingresso, ou seja 2, ingressos para os 2 shows da Madonna, amareleeenhos e ricohs garantidos dentro da minha bolsa (thnks mommy, quem havia me prometido ingressos para o show da Madonna, caso isso um dia chegasse a acontecer por aquiam). Detalhe, só comprei apenas para os 2 dias, pq o terceiro show só foi confirmado depois tah?

E ai que chegou o dia, 18/12/08…o drama do TCC já estava resolvido e agora a minha formatura, que não poderia ser em nenhum lugar melhor neam? Show da Madonna! Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh (griteeenho fineeenho)

Chegou a hora, primeiro os M’s gigantes na lateral do palco ficaram pink, depois apagaram…faltava pouco para começar! E ai: C.A.N.D.Y, piscando nos leds que se abriam lentamente. Meu coração já estava super acelerado nesse momento e segundos depois, lá estava ela, linda e lôra…Fucking MADONNA! Vcs tem idéia da emoção que eu senti naquele momento? Eu, Essy no mesmo lugar no tempo e espaço que a Madonna? O que me parecia ser super impossível, ou pelo menos distante de acontecer tão cedo, estava realmente acontecendo, bem ali, na minha frente e ao vivo! E o que eu fiz? Gritei e pulei frenéticamente neam? Nesse momento na minha imaginação eu já estava dividindo o palco com ela, a minha muse!!!

Com todas as letras decoradas e coreôs báfus superensaiadas (rs), é claro que eu irritei uma por uma das pessoas que estavam ao meu lado, o que é claro que eu não prestei muita atenção afinal, era o show da Madonna neam meopovo? Vamos sijogar! E assim eu segui, durante as 2h00 de duração do show, música após música, num bate cabelo frenético.

A emoção foi tão grande, mas tão grande que eu não parei nem por 1 min, mesmo estando super longe dela, eu me sentia no palco ao lado de um gigante. Chorei neam? Mas sem desespero, foram mais lágrimas de felicidade, de finalmente estar realizando um dos meus sonhos (agora só faltam os outros bilhões de zilhões)

E é claro que Madonna não deixaria a sua passagem pela minha cidade passar batida neam? Precisava de uma homenagem para mim, afinal, são anos e mais anos de uma relação de amor intenso entre a gente neam?

E assim foi o momento da minha “valsa de formatura” (euri), para coroar o meu ano de realizações aconteceu durante “Into The Groove”, onde ela subiu no palco praticamente vestindo as cores da minha coleção, com um figurino muito próximo ao da minha proposta de trabalho de conclusão de curso, tudo mega colorido, uma coreô loucureeenhas e um remix báfu que eu me senti eleito naquele momento “The Prom Queen”, euri. Thnks Mad, adorei a nossa sintonia, o que só mostra o quanto somos hipsters e o quanto merecemos nos tornar amigos um dia hein? Procura-se Essy desesperadamente! Call me!

O show foi todo perfeito e é claro que eu já tinha visto tudo bem antes no Youtube, mas ao vivo tudo se tornava ainda mais perfeito. Figurinos, cenários, os vídeos que são sempre báfu e os bailarinhos incríveis (e nesse quesito eu me incluo, junto com a minha ameeeega N.), tudo muito maravileeeandro, quase que demais para mim. Fiquei hipnotizado em vários momentos, confesso.

Mas o melhor ainda estava por vir, “Like A Prayer”…ai realmente não teve pra mais ninguém! Eu sei lá quantas mil pessoas estavam presentes naquela noite, mas a energia que rolou no momento em que Madonna mandou as primeiras frases de um dos seus maiores clássicos foi de matar qualquer um de tanta emoção. Achei que eu fosse fazer a passagem naquele momento para o outro lado do arco-íris, sério.

Mas naquele momento, que eu fiz mesmo foi uma viagem ao passado, quando eu me vi aos 11 anos de idade, com o meu primeiro disco da vida, o Like A Prayer da Madonna, ensaiando as coreôs dos clipes frenéticamente no meu quarto, por horas e mais horas. Detalhe, eu fiz essa coreô na minha despedida de escola (#shameonyouessy) , no último dia de aula antes de me mudar naquela mesma época, báfu bafônico, performance digna de bate cabelo na buatchy (isso pq eu era um nerd de apenas 11 anos de idade e ainda bem que era meu último dia naquela escola, ou vai saber o que poderia me acontecer neam? #UnibanFeelings) e no final da performance, todos os meu ameeegos assinaram a capa do disco com mensagens de despedida para mim, o que eu devo ter até hj em algum lugar na casa antiga. Pra mim foi o momento mágico do show, uma sensação que eu nunca mais vou esquecer na vida, thnks Madonna! Pulei, rodei, gritei, exorcizei! Tudo de ruim foi para o ralo naquele momento e nem confi! Lavei a alma com glíter! rs

Perto do final do show, uma batida super alta enquanto um rádio em neon era projetado no palco que fazia as vzs da batida do coração de cada pessoa presente naquele momento e um Game Over enorme ao fundo do palco anunciava o fim do show,  enquanto Madonna me agradecia por toda animaçandráz no show (rs) e sumia lentamente entre seus ricohs leds. Have you confessed? Era só o que vinha na minha cabeça naquele momento, enquanto abraçava minha amiga e seguiamos serelepes para casa ao som de Holiday, que tomava conta do estádio nesse momento. Cheguei em casa e desabei…literalmente, não conseguia dormir por nada nesse mundo e o meu corpo parecia ainda estar no palco com a Madonna, fatão! (happytears)

Maravileeeandro e inesquecível é o que eu posso dizer dessa noite que eu jamais vou esquecer na minha vida. Coincidência a Madonna vir para o Brasil em 2008, 1 semana depois da minha apresentação e aprovação de TCC? I don’t think so…destino meobem e eu digo mais, ainda seremos BFF’s, anota ae! (rs)

É por isso que pronto, esta decidido! O Guilt declara que oficialmente  o dia 18/12 é o dia da Madonna! E isso para sempre viu? Podem marcar ae no calendário de vcs, 18/12, Dia da Madonna. Penso até em falar com o presidente a respeito, rs! Hj eu assisti novamente o vídeo da apresentação que eu tenho fazanus (Sorry a arrogância Paul Torrent), mas com a apresentação da Argentina, o que será o DVD oficial da turnê. Sendo assim, o dia oficial da Madonna esta declarado como todo dia 18 de Dezembro, onde eu prometo rever esse DVD sempre, numa espécie de ritual para tentar reviver aquela noite mágica e inesquecível!

Momento  Je Suis Désolé and Guilt

Como seu sei que talvez por minha culpa, muitas pessoas não conseguiram ouvir ao show como elas gostariam, sem ninguém cantando todas as letras na orelha delas, como eu fiz…fom forom fom fom (perdendo a linha feelings), sendo assim, reconhecendo a minha culpa, como um pequeno gesto nobre de um sincero pedido de desculpas, eu deixo para vcs o meu Sorry! (que eu confesso ter sentido falta no show).

Detalhe, o melhor de tudo isso foi saber que esse seria apenas o primeiro show, eu ainda iria repetir todas essas sensações no dia 20/12, que foi tão incrível quanto, fatão!


%d bloggers like this: