Posts Tagged ‘2×16’

You wanna be, you wanna beee, a loser like me (L)

Março 18, 2011

Que delícia de episódio, não?

Estou falando de Glee (pela foto ninguém percebeu neam? rs) e o seu ep 2×16 “Original Song”, onde o elenco nos apresentou suas próprias composições. E não é que elas são ótimas?

Diferente do ano passado e agora bem mais experientes, dessa vez eles levaram fácil.

Além das composições próprias (algumas bem exóticas apresentadas durante o ep), ainda tivemos um setlist bem bom, que ficou por conta dos corais concorrentes.

Aliás, de todas  as canções meio exóticas, a da Mercedes era sensacional, não?

Ro-lei com a gaiola do Pavarotti (R.I.P), toda com capinhas Burberry. Esse Kurt ainda me mata de tanto orgulho!

Agora, sabe o que de mais importante aconteceu? Vejam com os seus próprios olhos…

Kurt, finalmente desencalhou! PÁ!

Até que enfim! E também não foi um beijeeenho bocó. Foi doce, foi lindo e eu ouvi sinos tocarem, rs.

Vou até deixar um recado aqui para a GLOBO: Já que vcs COPIARAM em caixa alta a cena do casamento um dia desses em Ti-Ti-Ti, descaradamente de um ep de  Glee dessa season 2 (aquele com o casamento dos pais do Kurt e do Finn),  usando uma música diferente porém ainda do mesmo artista (muita cara de pau, não?), que tal criar coragem e copiar a cena do beijeeenho Kurt & Blane, hein? Cut+ Copy baby! Quero ver ter coragem…

E o que foi o Blane descobrindo que estava apaixonado ao som de “Blackbird”, hein? Foufo mil

E o que foi o Kurt colocando o Blane em seu lugar (antes disso tudo), dizendo na lata que ele é sempre o principal dos números do coral da escola dos meninos? Achei justo!

Agora eu preciso falar: a Rachel estava precisando mesmo de um episódio como esse para a gente não ter mais tanta vontade assim de matar ela de vez, não?

Confesso que dessa vez, a minha raiva foi canalizada para a loireeenha que eu sempre esqueço o nome (peguei birra dela por conta do drama com as fotos do Terry Richardson e as suas declarações. Ahhh e o nome dela é Quinn, rs). Achei que ela foi podre, tentando pegar o homem da amiga (rs). Bi-a–tch!

E “Loser Like Me” já é hit, já tinha gostado quando ouvi antes pela primeira vez assim que saiu o Glee Music Vol 5, mas agora, com aquela apresentação sensacional e com direito a uma banho na sociedade de “raspadinha” vermelha, a música nem sai mais da minha cabeça. Cool!

Só eu dei um griteeenho igual ao do Kurt? rs

Já adotei como hino e vou cantar todo dia no chuveiro a partir de agora!

 

You wanna be, you wanna beee, a loser like me (L)

Essy no chuveiro cantando afinado e com a voz fineeenha, tentando se equilibrar para não escorregar com tanto sabonete líquido no chão e segurando o pato de borracha amarelo em uma mão e fazendo o L com a outra. E tudo isso ao mesmo tempo, dra-ma!

 

Glee fazendo mais um episódio sensacional nessa Season 2. Clap Clap Clap Alan Ball!

Agora temam: uma ligação para o professor no final do ep revelou que a Gwyneth Paltrow ainda pode voltar. NÃAAOOO!

ps: senti muita falta da Becky Evil e eu preciso declarar que I ♥ Artie!

Amazing Andy and His Wonderful World of Bugs

Fevereiro 22, 2011

Juro que eu dei um pulo da minha cadeira laranja quando me dei conta que o tal Amazing Andy do episódio da semana passada em Parenthood (2×16 Amazing Andy and His Wonderful World of Bugs) era ninguém menos do que o Michael Emerson!

Owwwn, que saudade que me deu agora do Benjamin Linus (mesmo tendo um certo medo dele)

Adorável como sempre e dessa vez no papel de um homem expert em insetos, que também sofre de Asperger e que acaba sendo contratado para fazer o show na festa de aniversário do Max, que tmbm sofre da mesma doença.

Participação bem pequena na verdade, mas pra lá de especial! AMAZING!

Falando em participação…

Olha só quem também anda passando pela casa dos Braverman’s?

John Corbett magia! Höy!

Tudo bem que na série ele esta se esforçando para fazer o papel de um roqueiro decadente, ex viciado e pai ausente, mas mesmo assim, esta mais encantador do que nunca.

Mas se eu não me engano, outro ator fazia essa papel no começo da série, não? Talvez no piloto…

E John corbett é sempre John Corbett, ou melhor, é sinónimo de magia. Sempre com  um ar ala Aidan de Sex And The City, ou o seu também  adorável  Max, em United States Of Tara. Höy!

Só sei que tirando a história bem pé no saco da personagem mais chata da série (que é a filha do casal Kristina e Adam, que me deixa enjoado…), estou bem feliz com Parenthood, que vem cumprindo muito bem o seu papel de série confort food,  é a minha novela das 20h00 de toda semana (lugar que já foi posto dos Walkers de Brothers And Sisters no passado)

Série deliciosa, para assistir na hora do jantar, rs

E mais uma vez, foi ótimo revê-lo Michael Emerson!


%d bloggers like this: