Posts Tagged ‘4×13 Face Off’

Jesse e Walter fechando a firma no final da Season 4 de Breaking Bad

Outubro 12, 2011

Acompanhamos esses dois por 1, 2, 3, 4 temporadas até agora e estamos caminhando para a conclusão da série, que acontecerá na Season 5, que será o fim da linha para Jesse e Walter e até agora podemos afirmar sem medo de errar que o que vimos foi realmente uma das melhores séries de TV de todos os tempos. Quase perfeita, muito bem amarrada e com uma história que te faz grudar no sofá de tanta tensão e ansiedade.

Sem contar que a série continua sendo muito bem feita, com uma edição bacana e uma fotografia sensacional, de quem gosta de se arriscar e tentar algo novo, como várias sequências bem modernas ao longo dessa e de todas as suas temporadas. Bom saber que eles além de fazer uma série beirando a perfeição, ainda se preocupam com esse tipo de detalhe, que poderia até não fazer falta para algo no nível de Breaking Bad, mas que está ali, colaborando para a coisa toda ficar ainda melhor. Cool!

E isso me deixa tranquilo para afirmar que eu confio que Breaking Bad terá um final digno, seja ele qual ele for.

Começamos essa Season 4 com um episódio de um silêncio desesperador, com Jesse e Walter enfrentando a fúria de Gus, além dos fantasmas dos seus atos de desespero de um passado próximo.

Jesse esteve excelente por toda a temporada e com isso, acompanhamos uma evolução importante do seu personagem, que já não é mais aquele garoto viciado do passado, ou pelo menos, não é mais apenas isso. Jesse começou a temporada em estado de choque por ter assassinado o outro químico que ameaçava a necessidade da existência do Walter e passou boa parte dela tentando lidar com esse fantasma, que estava visivelmente o atormentando.

Festas intermináveis em sua casa, com gente colocada e espalhada pelos quatro cantos, chuva de dinheiro e música alta o tempo todo, tudo isso para que ele não tivesse que se enfrentar sozinho e ter que conviver com o seu próprio silêncio. Mas Jesse conseguiu se recuperar, mesmo tendo que brincar dos dois lados da história, para tentar se dar bem e não colocar mais ninguém em risco.

E quando foi necessário ele mostrou que é capaz de qualquer coisa, de forma eficiente até, virando logo o garoto de ouro das pedras azuis cristalinas. (e eu acho que ele merece mais um prêmio por sua brilhante atuação nessa Season 4)

Já o Mr White, passou grande parte da temporada apenas tentando sobreviver após a falta de interesse e confiança do Gus em seus serviços. Coitado.

Claro que tudo isso até chegou a subir à sua cabeça em um certo ponto, quando ele chegou a jogar na cara da sua ex esposa o quanto ele ganha por ano fazendo o que faz. Sim, Walter não é mais o mesmo professor com câncer, duro e desesperado do passado, tentando sobreviver fabricando aquilo que todos desejam e que pode deixa-lo rico rapidamente, tudo isso em seu trailer no meio do deserto e vestindo suas cuecas encardidas.

O negócio cresceu e agora ele é a cabeça de um laboratório profissional do crime, trabalhando em um negócio de gente grande, o que acabou chamando atenção de outras cabeças grandes interessadas nesses lucros, como o Cartel mexicano e a partir disso, tudo ficou ainda mais complicado do que ter que enfrentar apenas a fúria do Gus, o poderoso homem do frango frito, rs.

Aliás, tirando todo o espanhol precário do Gus lidando com os mexicanos do Cartel, foi legal poder ver um pouco do seu passado e conhecer como ele acabou se tornando quem ele é hoje. E nessa, ainda ganhamos a participação do “Tio”, que já havia participado no passado, em uma das cenas mais tensas da série (lembro dele com aquele sino até hoje…) e que voltou para essa Season 4 com um propósito importante que nós só descobrimos no final. E que final!

E é claro que Gus investiria no Jesse. O garoto é mais novo, não tem ligação com ninguém, ou seja, não tem quase nada a perder, pode até ser um viciado, mas consegue se controlar quando necessário e além de tudo se transformou em um excelente aprendiz no laboratório, a ponto de se igualar ao seu mestre, logo, porque insistir no Walter, um homem instável, com família, filhos e um cunhado da polícia, hein?

Outro ponto positivo na série foi a atuação do Hank, o cunhado ex chefe da DEA. Foi ótimo também acompanhar a passagem dele pela barra de estar incapacitado no momento, dependendo da mulher para resolver das situações mais básicas, até as mais complicadas do dia a dia e visivelmente em depressão, cuidando da sua coleção de pedras. Mas tudo o que seria necessário para tirar Hank dessa seria um propósito e quando ele ganhou de presente o caderno de anotações do tal químico morto, encontrado na cena do crime, ele não teve dúvidas e voltou a ser o policial investigativo badass que a gente tanto gosta.

E ele vem chegando cada vez mais perto de descobrir toda a estrutura por trás do tráfico de metanfetamina da região. E eu não vejo outro caminho para isso, a não ser ele enfim descobrindo que Walter, seu cunhado aparentemente inofensivo, é a cabeça por trás daquele laboratório de faturamento milionário e que foi o responsável também por deixa-lo em sua atual condição física. Mas se de um lado Walter foi indiretamente o responsável por sua quase morte, ele também é o homem que vem pagando as contas para o seu tratamento, que não são poucas, então, resta saber como Hank vai lidar com essa situação caso ele consiga de fato chegar a resposta desse enigma. (acho mesmo que ele merece ser o responsável por essa descoberta…)

Ainda falando da família do Walter, Skyler finalmente teve um papel importante dentro dessa história e deixou de ser apenas a esposa chata que acha que esta sendo traida. Foi ótimo como eles amarraram a história do trabalho antigo dela, com o seu caso com o chefe sonegador de impostos, que levou a sua personagem a outro patamar, onde agora ela também está completamente envolvida com toda a história de Walter no tráfico e precisa dar um jeito de fazer com que essa história não venha a tona e eles todos acabem presos.

Seu papel como parceira do marido foi fundamental para o desenrolar da temporada, com ela tendo que se virar de todas as formas para que a história do dinheiro que a sua família vem ganhando ultimamente continue apoiada na mentira de que esse dinheiro veio parar no porão da família por meio do vício fake do Walter em jogos.

Agora, chegando no final da temporada, tivemos um dos momentos mais tensos da série. Jesse suspeitando do Walter pelo envenenamento do garoto e ambos tendo que superar as diferenças e discórdias para resolver de vez suas questões com o Gus. Estava na cara que não havia outra saída a não ser encerrar com a vida do Gus, que é daquele tipo de vilão silencioso, que se cerca por todos os lados para garantir a sua segurança. Mas como todo mundo nunca está 100% seguro, Walter e Jesse encontraram uma falha no sistema de segurança do vilão e essa seria a única chance de ambos manterem suas vidas, por isso não poderiam haver falhas.

Sinceramente, eu quase não acreditei quando o “Tio” explodiu o quarto do asilo com o Gus dentro (e ninguém percebeu aquela bomba caseira amarrada na cara de pau naquela cadeira de rodas, neam?) e do nada, em meio aos destroços do quarto, me sai o Gus, aparentemente normal e com o mesmo semblante frio e metódico de sempre, o que me fez pensar “Dafuck! Esse cara é indestrutível?”. Isso se não fosse pelo detalhe do outro lado do seu corpo de perfil que nós vimos logo na sequência, totalmente destruído pela bomba, trazendo um clima dos zombies de Walking Dead para Breaking Bad, brincando inclusive com o título do episódio (4×13 Face Off). Cool!

E mesmo eliminando de vez o vilão da jogada, Walter ainda precisava libertar o Jesse, que se encontrava cumprindo suas horas de trabalho no laboratório, vigiado por seguranças. Nesse momento, chegou a hora do Mr White se comprometer ainda mais com o mundo do crime, se tornando novamente um assassino, tudo isso para tentar manter a sua vida e a do seu jovem aprendiz. Jesse começou a quarta temporada tentando se recuperar da morte pela qual ele foi responsável para salvar a pele do Mr White e de novo, em uma situação limite bem semelhante, tivemos Walter White tendo que fazer o mesmo no final dessa temporada, dessa vez para garantir a segurança de Jesse.

Terminamos essa sensacional temporada com uma espécie de fechamento da firma, com os dois destruindo o laboratório disfarçado de lavanderia e um Walter super seguro de si, falando para Skyler ao telefone que ele venceu.

Mas será que venceu mesmo?

O detalhe da cena final foi primoroso, com a imagem da tal planta que teria envenenado o garoto protegido por Jesse, no quintal da família do Walter. Novamente, tivemos Walter jogando com a própria vida do Jesse, por algo que ele considera um bem maior. Dessa vez não tivemos um óbito, porque o garoto acabou se recuperando (e temos certeza que esse era o plano de Walter desde o começo) mas vale a pena lembrar que no passado, Walter que poderia ter evitado a morte da namorada do Jesse, não tomou essa atitude, preferindo deixar a moça engasgar com o próprio vômito causado por uma overdose, novamente em nome de um “bem maior”.

Mesmo sabendo que Walter tinha poucas alternativas dentro dessa situação onde ele se encontra mergulhado cada vez mais, fica claro que ele também é capaz de tudo para livrar a sua cara e a das pessoas que o cerca. Basicamente, o que difere ele do instinto também assassino do Jesse é o poder raciocínio e a inteligência que Walter tem de sobra para calcular com antecedência todas as suas atitudes de desespero, mesmo que para isso ele tenha pouco tempo. Mas fico imaginando o que aconteceria se algum dia o Jesse vir a descobrir tudo o que Walter foi capaz de fazer, manipulando a sua própria vida por tantas vezes. Tenho certeza que se eles já ensaiaram uma quebra nessa relação durante essa temporada, com esse tipo de descoberta por meio do Jesse, esse seria definitivamente o ponto final dessa amizade/sociedade dos dois.

E com um aperto de mão “sincero”, Jesse e Walter encerraram as atividades no laboratório profissional do crime, mas vamos ver até quando essa paz toda vai permanecer, porque Jesse foi filmado no México por centenas de pessoas do Cartel, enquanto cozinhava a fórmula cristalina de Walter, ou seja, por lá, todos sabem quem ele é. E vale lembrar também que no laborátorio eles estavam sendo filmados a todo tempo e o Gus costumava observar tudo do seu computador no fast food e qualquer pessoa pode ter acesso a isso, não? Só nos resta saber quem é que vai vingar a morte de Gus, ou quem terá interesse em assumir o seu nicho de mercado.

Agora, depois de tudo isso, alguém tem alguma dúvida que essa Season 5, que será a temporada de despedidade de Breaking Bad, será do tipo super imperdível? (R: Não!)


%d bloggers like this: