Posts Tagged ‘500 days of summer’

1/2 sorriso é o que há!

Setembro 14, 2012

Juro que até “500 Days Of Summer” eu achava qualquer coisa do Joseph Gordon Levitt (na verdade, eu achava ele um projeto resolvido às pressas do Heath Ledger. Sorry!) . O que mudou completamente após isso…Höy!

#AC500DaysOfSummerDC

 

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

tisc tisc…

Novembro 11, 2011

A garota que assiste “Dirty Dancing” um milhão de vezes seguidas

Agosto 23, 2011

New Girl é a nova série da Fox, que traz a Zoey Deschanel no papel da professora Jess Day, que acabou de sofrer um grande desilusão com o seu boy magia (que a gente pode ver no trailer) e que tenta recomeçar a sua vida como roomate de 3 solteirões. Promissor?

Ela ainda vive cantando músicas que ela faz para ela mesma (e quem nunca viveu um dia musical que atire o primeiro DVD de “Moulin Rouge” Duplo) e ainda tem a mania de assistir “Dirty Dancing”, repetidamente. Se identificou ao ver aquela coleção de DVDs ocupando um espaço que já se tornou insuficiente no seu quarto? (meu caso, rs)

A sinopse pode até ser meia assim (e a minha own então), mas o trailer é uma delícia e eu não vou resistir e vou ter que assistir. Será que vai ter algum momento She & Him? Awnnn

Se lembrou dela em “500 Day of Summer” e já sentiu vontade de assistir o DVD de novo?

Me pareceu foufo, espero não me apaixonar como em Love Bites e depois ter a série cancelada, sem sequer ter o seu último episódio exibido. Humpf!

Marc Webb vai dirigir o novo filme da franquia Spider Man

Janeiro 20, 2010

Foi anunicado ontém pela Sony + Marvel que o diretor de “500 days of summer” (um dos melhores filmes de 2009) será o responsável por dar continuidade a franquia milhonária de Spider Man. Fiquei animadeeeno pq achei a direção do “500 days of summer” bem moderna, atual, e assim acho que ele vai dar conta do recado e fazer um ótimo trabalho em Spider Man 4, previsto para ser lançado em 2012.

E olha só, puxei o assunto hein? Primeiro assisti ao filme, depois falei pencas sobre ele aqui, ai veio a minha wishlist de possíveis atores para fazer o novo Spider e acho que o nome do substituto de Tobey Maguire esta mesmo na minha lista hein? Acho que agora falta bem pouco para ouvirmos o chamado oficial: Joseph Gordon Lewitt, entre por favor!

E Joseph comemora em um quarto de hotel barato, muito bem acompanhado eu diria…rs

Golden Globe 2010 versão Purple Rain e os vencedores dos prêmios para TV

Janeiro 18, 2010

 

Ontém, em meio a uma chuva torrencial na Calif aconteceu o Golden Globe 2010. Pencas de celebridades no red carpet, algumas bem ricahs…outras nem tanto (mas isso será assunto para outro post)  e muita umbrella com o logo do patrocinador para proteger todo mundo da água que não parava de cair em El Lay. Mas ainda assim todo mundo compareceu na esperança de levar um prêmio para casa…vamos ver quem se saiu bem então? (vencedores em negrito)  

 

mas antes disso, a minha foto báfu de bastidores do Alexander Skarsgard, que me reconheceu de longe e veio elogiar o Guilt, se declarando leitor assíduo, alôka! Brinks hein? 

    

 

Melhor comédia  

Glee / 30 Rock / Entourage/ Modern Family / The Office  

Da lista, a única que eu não assisti nada ainda é a nova Modern Family, mas não achei tão injusto o prêmio para Glee, que cumpre muito bem o seu papel de comédia. Mesmo tendo apostado em The Office e 30 Rock  


  
Melhor série de drama  
 Mad Men/ Big Love / Dexter  / House  / True Blood  

 

Achei um pouco previsível ja que todo mundo estava falando dessa temporada de Mad Men (que eu ainda não assisti, então não possp falar muito), mas o nível da série é sempre muito bom mesmo. Minha aposta (na verdade foi mais vontade do que aposta) aqui foi para Dexter, fom forom fom fom.   

   

Melhor ator de comédia  

Alec Baldwin – 30 Rock / Steve Carell – The Office / David Duchovny – Californication / Thomas Janes – Hung / Matthew Morrison – Glee  

Mais uma prêmio previsível da noite e nem por isso menos merecedor, ainda mais com esses concorrentes. Mas eu queria mesmo é que o Steve Carell fosse o vencedor na categoria, fato.  

   

Melhor atriz de drama  

 Juliana Margulies, The Good Wife – Glenn Close, Damages / January Jones, Mad Men / Anna Paquin, True Blood / Kyra Sedgwick, The Closer  

Eu espero do fundo do meu coração que Patty Hewes Cruela Glenn Close não tenha engolido essa e desconte toda a sua ira em uma terceira e báfu temporada de Damages. Suck it Anna Paquin (será que ela tinha alguma esperança?). Suck it Kyra! Agora…Juliana Margulies? Seriously? Acho ela tão canastrona…eu continuo dizendo que a Patty merecia mais hein?   

   

Melhor ator de drama  

 Michael C. Hall – “Dexter” / Simon Baker, The Mentalist / Jon Hamm, Mad Men / Hugh Laurie, House / Bill Paxton, Big Love  

Dexter levou o merecido prêmio (talvez mais pelo conjunto da obra do que por essa temporada de Dexter em si, pq a primeira e a segunda foram bem superiores, inclusive ele) e antes tarde do que nunca, uma vez que ele já havia sido indicado 4 vzs ao Golden Globe (entre indicações por Dexter e Six Feet Under) e nunca havia levado nenhum prêmio para casa. E foi emocionante ver ele recebendo o prêmio, já abatido pelo tratamento do câncer porém digno! Stay Strong Michael C. Hall! Suck it Hugh! Suck it Simon (Hoy)! Suck it Jon (Höy)!   

   

Melhor atriz de comédia  

 Toni Collette – United States of Tara / Courtney Cox – Cougar Town / Edie Falco – Nurse Jackie / Tina Fey –  30 Rock / Lea Michele – Glee  

É claro que esse prêmio seria dela, i told you so! A única que poderia ameaçar Toni nesse caso seria  a sempre incrível Edie Falco, mas eu bem que achei que Nurse Jack não se encaixava direito nessa categoria. Suck it Tina Fey!  

   

Melhor atriz coadjuvante  

 Chloë Sevigny – Big Love / Jane Adams – Hung / Rose Byrne – Damages / Jane Lynch – Glee / Janet Mcteer – Into The Storm  

Eu acho a Chloë Sevigny bem digna, por isso não me irritei dela ter tirado o prêmio da Sue Sylvester, que para mim é uma das melhores atrizes no ar hj em dia, prontofalei!   


  
Melhor ator coadjuvante  
 
 John Lithgow – Dexter/ Michael Emerson – Lost / Neil Patrick Harris – How I Met Your Mother / William Hurt – Damages / Jeremy Piven – Entourage  
 
 

 Merecidíssimo prêmio para o Trinity, que com certeza será lembrado e odiado por muito tempo pelos fãs de Dexter. Michael Emerson sinceramente não fez por merecer esse ano, agora William Hurt tmbm foi muito bem em Damages hein?   

   

Minissérie ou filme feito para a TV  

Grey Gardens / George O’Keeffe /  Into the Storm / Little Dorrit / Taking Chance  

Nenhuma surpresa, quero ver seu eu assito ainda esta semana, prometi das outra vez mas ainda não assisti, fom forom fom fom  


  

Melhor atriz de filme feito para a TV  

Drew Barrymore  

Clap Clap Clap!  

   

Melhor ator de filme feito para a TV  

Kevin Bacon  

Kevin Bacon? O amor de Jack? Clap Clap Clap!  

   

Nada de muito surpreendente na lista não? Achei bem okayam os prêmios e não consegui enxergar nenhum grande injustiça na premiação de ontém a noite. Para quem quiser ver as minhas apostas furadas para a premiação, é só se jogar aqui óh:  

https://themodernguilt.wordpress.com/2009/12/16/as-series-indicadas-ao-golden-globe-2010/

 E  na lista abaixo, os vencedores das categorias de cinema, essa sim com várias injustiças…fom forom fom fom (vencedores em negrito) 

  
 
Melhor filme drama

 
“Avatar”  
“Guerra ao terror” 
“Bastardos inglórios” 
“Preciosa” 
“Amor sem escalas”
 
 

Melhor ator – drama

 
Jeff Bridges, “Crazy heart”  
George Clooney, “Amor sem escalas” 
Colin Firth, “A single man” 
Morgan Freeman, “Invictus” 
Tobey Maguire, “Entre irmãos”

Melhor ator – musical ou comédia

 
Matt Damon, “O desinformante” 
Daniel Day-Lewis, “Nine” 
Robert Downey Jr., “Sherlock Holmes”  
Joseph Gordon-Levitt, “500 dias com ela” 
Michael Stuhlbarg, “Um homem sério”
 
 

Melhor atriz – drama

 
Emily Blunt, “The young Victoria” 
Sandra Bullock, “The blind side”  
Helen Mirren, “The last station” 
Carey Mulligan, “Educação” 
Gabourey Sidibe, “Preciosa”
 

Melhor filme musical ou comédia

 
“500 dias com ela” 
“Se beber não case”  
“Simplesmente complicado” 
“Julie & Julia” 
“Nine”
 

Melhor direção

 
Kathryn Bigelow, “Guerra ao terror” 
James Cameron, “Avatar”  
Clint Eastwood, “Invictus” 
Jason Reitman, “Amor sem escalas” 
Quentin Tarantino, “Bastardos inglórios”

Melhor ator coadjuvante

 
Matt Damon, “Invictus” 
Woody Harrelson, “The messenger” 
Christopher Plummer, “The last station” 
Stanley Tucci, “Um olhar do paraíso” 
Christoph Waltz, “Bastardos inglórios”

Melhor filme estrangeiro

 
“Baaria” 
“Abraços partidos” 
“La nana” 
“Um profeta” 
“A fita branca”

Melhor roteiro

 
Neill Blomkamp, “Distrito 9” 
Mark Boal, “Guerra ao terror” 
Nancy Meyers, “Simplesmente complicado” 
Jason Reitman, “Amor sem escalas”  
Quentin Tarantino, “Bastardos inglórios”

Melhor atriz – musical ou comédia

 
Sandra Bullock, “A proposta” 
Marion Cotillard, “Nine” 
Julia Roberts, “Duplicidade” 
Meryl Streep, “Simplesmente complicado” 

Meryl Streep, “Julie & Julia”

 Melhor trilha sonora original

 
Michael Giacchino, “Up – Altas aventuras”  
Marvin Hamlisch, “O desinformante” 
James Horner, “Avatar” 
Abel Korzeniowski, “A single man” 
Karen O, Carter Burwell, “Onde vivem os monstros”
 

Melhor canção original

 
“Cinema italiano” (Maury Yeston), de “Nine” 
“I want to come home” (Paul McCartney), de “Everybody’s fine” 
“I will see you” (James Horner e Simon Franglen), de “Avatar” 
“The weary kind” (Ryan Bingham), de “Crazy heart”  
“Winter” (U2), de “Entre irmãos”
 
 

Melhor animação

 
“Tá chovendo hamburguer” 
“Coraline” 
“O fantástico sr. Raposo” 
“A princesa e o sapo” 
“Up – Altas aventuras”

Melhor atriz coadjuvante 
Penelope Cruz, “Nine” 
Vera Farmiga, “Amor sem escalas” 
Anna Kendrick, “Amor sem escalas” 
Mo’Nique, “Preciosa”  
Julianne Moore, “A single man”

ps: Essa sim uma lista muito mais injusta neam?

(500) Days of Summer…e o começo do “Autumn”

Janeiro 15, 2010

Um história de amor que não é bocó. Sabe quando vc assiste aquele romance/comédia romântica e fica feliz por algumas poucas horas depois que vc termina o filme e logo depois disso se sente vazio? Pois é, esse não é o caso de “500 days of summer”, que avisa logo de cara que o filme não é sobre uma história de amor e sim uma história sobre o amor. Foufo mil!

2 coisas que eu amei no filme. 1º, o desabáfu no começo…(provavelmente do diretor) que é bem foufo e honesto e termina com um “bitch.” utilizando de tipografia e fundo negro. Incrível! Euri

A 2ª é que eu amei os efeitos gráficos do filme, como esse do quadro negro ae da foto que fica na parede de fundo do quarto de Thom. No começo do filme tem algumas gravuras e desenhos pendurados, além de um desenho feito em giz, fazendo as vezes de cabeceira de cama, uma ótima idéia que eu já pensei em copiar aqui para casa, mas talvez em forma de adesivo. E no final, ele acaba fazendo outro desenho, de uma arquitetura incrível tmbm, que vem a ser a sua grande paixão na vida.

O filme conta a história de um relacionamento moderno entre Thom ( Joseph Gordon Levitt) e Summer (Zooey Deschanel, Höy). Ele, um jovem meio geek e que acredita que só será feliz no dia em que ele encontrar a pessoa certa por quem ele deverá se apaixonar e ela,  uma jovem moderna com estilo retrô, que não compartilha da mesma idéia de amor que ele e que não acredita em relacionamentos e prefere não se comprometer com ninguém. Os dois acabam se conhecendo no trabalho, uma empresa que desenvolve cartões para datas comemorativas, ela é assistente do chefe e Thom é roteirista e desenvolve as frases para os cartões.

Com alguns saltos e voltas no tempo a história do filme é contada, dos 500 dias da relaçán do casal, que como todo mundo que é normal nessa vida sabe que começa tudo muito bem e depois vira aquele drama neam? Detalhe foufo: os dois são fãs dos Smiths! Awwnnnn!

Mas o que o filme mostra mesmo é como na maioria das vezes a gente idealiza uma relação que não existe além do universo da nossa imaginação e passa a enxergar a relaçán apenas com os nossos olhos, sem prestar atenção nos sinais que a outra pessoa esta passando para vc o tempo todo. Triste…mas acontece quase sempre, fato! Quem nunca idealizou um relação perfeita com alguém que vc acaba descobrindo não ser tão perfeita assim com o tempo que atire a primeira pedra de brilhante! (guardando as minhas no cofre)

Eu tenho uma certa tendência a gostar de histórias de amor que não tem o final feliz que todo mundo espera, fato. Não sei porque viu? rs

Mas acho que é mais real, mais honesto e menos bocó. E olha que o filme usa de vários clichês para contar a história e consegue não ser óbvio mesmo assim., talvez por isso tenha ganhado o status de cult em Sundance.

Isso tudo e uma trilha sonora báfu que eu tenho certeza que ajudou e bastante para o sucesso do filme. Que conta com Regina Spektor, She & Him, Feist, Carla Bruni (Love essa música dela inclusive), Simon And Garfunkel e The Smiths é claro. E eu já bem que pedi para o Paolo Torrento trazer para mim…rs

E assim, com essa incrível trilha de fundo  é contada uma das histórias sobre o amor mais foufas ever. E divertida mil viu? LOVE a cena dos dois na Ikea, fingindo ser a casa deles, LOVE a cena quando eles dormem juntos pela primeira vez  e a vida dele vira um musical no dia seguinte (eu avisei dos clichês) e com direito a passarinho azul de animação e tudo mais, LOVE uma cena em que eles terminam e ele vira um desenho que vai se apagando, LOVE a irmã menor conselheira e LOVE essa cena ae da foto, onde os dois em uma brincadeireeeenha daquelas bem irritantes que só os casais fazem, começam a gritar “pênis” em meio ao parque, euri. LOVE tmbm a mudança de estação do final e a chegada do “Outono”.

E para quem ainda não se animou para ver o filme, aqui esta o trailler que talvez ajude:

ps: ela sempre foi mesmo a cara da Katy Perry, agora ele eu achei a cara do Heather Ledger, muito parecido…e olha que eles já até trabalharam juntos (10 coisas que eu odeio em vc) e eu não tinha achado isso antes hein? Que puxa!


%d bloggers like this: