Posts Tagged ‘7×22 Unaccompanied Minor’

Greys Anatomy resolveu terminar a Season 7 com uma D.R

Maio 21, 2011

Sim, tivemos uma excelente Season 7 de Grey’s Anatomy e isso ninguém pode negar. Em uma época em que os dramas estão cada vez mais difíceis de serem acompanhados, por suas histórias fracas, personagens medíocres e muita coisa óbvia, temos Grey’s ainda tentando salvar as nossas noites, pelo menos 1 vez por semana.

Bem diferente do final tenso ao extremo da temporada anterior,  que foi algo inacreditável de tão bom, dessa vez terminamos com uma D.R entre os casais e possíveis casais da série. Algo mais simples, uma discussão sobre o certo e o errado, sobre o que é um casamento. Sim, Grey’s decidiu encerrar a temporada com uma D.R. Que puxa!

Tirando toda a carga dramática do ep, que foi um pouco além e até mesmo meio cafona demais pra mim, com os médicos tendo que dar a má notícia para os familiares do acidente aéreo e a cena com todo mundo ficando para “emanar energia positiva” para a única sobrevivente (que falando bem a verdade,  não teve muita importância para nada no final das contas neam?) enquanto ninguém da sua família aparecia, tivemos também diálogos excelentes quando chegou a hora de tratar de um assunto tão sério quanto: relacionamento. E essa parte me agradou mais.

Deixando a resolução final de fora, não sei se esse seria um episódio digno de final de temporada de Grey’s Anatomy, que sempre são sensacionais. Mas talvez toda essa minha estranheza tenha algo relacionado com o tema até que light escolhido como final de temporada, algo bem diferente das última temporadas pelo menos.

Outra observação que eu gostaria de fazer é que haviam poucos parentes esperando por notícias de um acidente aéreo, noticiado com 200 vítimas, não? Bem achei…

Agora falando da D.R, de um lado tivemos Derek desolado por Meredith ter arruinado a sua pesquisa, depois de sua tentativa desesperada em dar alguma esperança para o tratamento da esposa do chefe. Derek sempre foi o certinho da turma, o típico “certinho aventureiro”, que para provar que não é apenas coxinha, vai viver no meio do mato, em um trailler com ursos batendo a sua porta na calada da noite preta. Mas o lado coxinha acaba falando mais alto, quando ele não esquece nunca da boa quantidade de mousse e gel para o seu lindo cabelo negro, super penteado e dividido na mecha de fios brancos. (rs)

E não adianta, que esse tipo é certinho demais e não vai conseguir entender nunca que entre o certo e o errado existem um milhão de outras alternativas. Meredith foi corajosa, enfrentou o marido, que estava tentando busca a cura da sua própria doença e tudo isso por uma terceira pessoa, importante para alguém que ela conhece. Nobre, ousada e talvez, um pouco demais para o perfil de Derek, que quando chega a hora de se aventurar mesmo na vida, o máximo que ele consegue é passar na loja que vende equipamento de camping no shopping e se preparar todo.

Meredith inclusive já havia dado sinais do seu lado corajosa durante a tragédia do final da Season 6, enfrentando o atirador e pedindo uma bala na testa para salvar o marido. E vc Derek? Vai mostrar que tem coragem quando, hein?

Olha só? Me senti meio psicólogo agora hein? Euri

Do outro lado, uma situação ainda mais complicada: Yang & Hunt. Christina sempre foi o tipo de pessoa que coloca a carreira frente de tudo e mesmo assim, durante esses sete anos de história, ela se perdeu algumas vezes e se distanciou um pouco do que todo mundo esperava de uma potencial melhor cirurgiã entre todos os novatos. Owen é o moço perfeito, com ares de herói, um lider ruívo (rs) e que além de tudo faz loucuras no balção da cozinha. Höy!

Óbviamente Chistina não estava preparada para ser mãe, nem agora e talvez nunca, porque esse não é o destino de todo mundo e nem tem que ser. Achei tão injusto quando ele disse para ela que se ela realmente o amasse, eles teriam aquele filho. E a vontade contrária? Quem ama mais para poder decidir o que fazer em uma hora dessas? Hein?

Não estou querendo levantar nenhuma bandeira aqui e acho que essa também não foi a intenção do episódio, pelo menos não explicitamente. Só acho que a vida é feita de escolhas, suas escolhas. Fazendo uma comparação bem idiota, eu detesto fazer compras pra mim com outra pessoa do meu lado por exemplo, pq sempre acabo influenciado e cometendo vários erros, comprando um monte de coisas que eu não deveria. E olha que no geral, eu nem divido a minha vida com essas pessoas, agora vc imagina isso dentro de um casamento? Aprendi com isso que quando trata-se de escolhas para mim, eu tenho que fazer sozinho, decidir comigo mesmo o que é melhor pra mim.

É claro que essa analogia esta a quilômetros de distância da situação de ter que escolher entre seguir ou não uma gravidez, mas espero que vcs tenham entendido o meu ponto de vista.

E mais uma vez, acho que Christina foi genial nos seus questionamentos sobre quando decidir o início da vida (G-E-N-I-A-L, ainda mais quando estamos falando de uma discussão de pontos de vistas entre dois médicos)  e quando ela chegou em casa perguntando “o quanto vc me ama”, por mais que eu fosse adorar ver uma criança com traços asiáticos e ruíva, comecei a torcer para que ela tivesse tomado a decisão certa, por ela e não por ele.  E Yang não decepcionou, pelo menos por enquanto…

Falo isso porque como esse foi o final da temporada, ainda não sabemos se essa será a decisão final em relação a esta questão do aborto e talvez eles usem a reação do público como um termômetro para decidir o que fazer dessa situação para a próxima temporada. O que sempre me dá um pouco de medo, pq a maioria das pessoas da audiência provavelmente não são tão esclarecidas como demonstraram ser Christina e Grey nesse episódio, então, tudo ainda pode acontecer…

E com esse final de temporada tivemos a maioria das relações importantes criadas na série durante todos esses anos terminando meio abaladas, mas nada que não possa se resolver para a próxima temporada, não? Que venha a Season 8! Detalhe que rola na boca da Matilde que essa pode ser a última temporada ever, ou talvez pelo menos a última temporada para o casal Merder. PÁ! (tapa na cara da sociedade que achou que Grey’s seria o novo E.R)

ps: não precisava teriminar a temporada transformando o Karev que estava sendo o queridão de todos, no fofoqueiro da turma neam? Ainda bem que ele ganhou um “go to hell” antes do fim,  para manter a sua fama de badass, rs. E a médica loira que roubou o emprego dele serviu para que mesmo?

ps2: quando no episódio anterior a Christina disse para a médica virgem e chata (que eu nunca lembro o nome) que ela jamais seria a chefe dos residentes e que depois no mesmo ep, Hunt disse para a Christina que tratava-se de um trabalho chato e burocrático, depois dessas dicas todas super sutis (NOT) , eu já tinha matado a charada de que o cargo seria da média virgem e chata. Suspense fail!


<span>%d</span> bloggers like this: