Posts Tagged ‘Adam Brody’

Perdemos Seth Cohen?

Fevereiro 19, 2014

adam-brody-

Parece que sim e estão dizendo que ele se casou mesmo secretamente com a Leighton Meester.

Pelo menos não foi com a Serena, não? Humpf!

#RIPSETHANDSUMMER

 

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

Da série casais que nós amamos: Seth + Blair

Dezembro 23, 2013

Adam Brody Leighton Meesterr A Morning Walk

Porque toda vez que lembramos que o Adam Brody está noivo da Leighton Meester, pensamos: bem que poderia ser a gente afinal, se não somos um Seth Cohen, queremos um Seth Cohen (ou somos e queremos um também em alguns casos específicos, rs), além do fato de que uma Blair é muito mais possível (e muito mais legal) do que 1/2 Serena, não é mesmo?

(♥)

 

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

E isso foi o que você perdeu enquanto estivemos de férias…

Novembro 21, 2013

Sim, estive de férias, um período que acabou durando o dobro do previsto (sorry de novo), por isso achei importante dar uma recapitulada em tudo que consideramos de extrema importância e que não tivemos tempo de comentar durante esse período. Vamos lá? (imaginem esse post com a voz do narrador de Glee)

bloom lfynn

Para começar, o Orlando Bloom se separou da Miranda Kerr e nós ficamos com a mesma cara foufa de indignação de W H A T DA F L O C K, do Flynn nessa imagem acima. Humpf!

orlando-bloom-y

Mas sabemos e confiamos que o filho de Legolas nasceu para ser um guerreiro e jamais se deixará abalar por um detalhe como esse. Que o melhor aconteça para ambas as partes, que aparentemente, continuam bons amigos.

ps: abra o olho Flynn, porque parece que alguém bem perto de você anda roubando o seu suquinho descaradamente como podemos observar na imagem acima (em uma outra dessa mesma sequência, dá quase para flagrar o Orlando cometendo o crime, acreditem!). Argh, odiamos injustiças! rs

joshua-jackson

E não é que nesse meio tempo Peter Pacey resolveu cruzar universos para nos fazer uma visita? (“nos” querendo dizer “me” fazer uma visita)

E ainda fomos agraciados com um shirtless na sacada do hotel no Rio, que é o que todo mundo que vem visitar a cidade deveria fazer. Höy!

Mas a revolta por não ter encontrado com o filho do Walter (que veio acompanhado da lindíssima Diane Kruger) realmente bateu forte quando descobri que ele não só esteve no Rio como em Sã Paula e a amiga de uma amiga tirou até foto com ele na festa da Chanel e confirmou a informação de que ele parece ser muito mais foufo do que a gente imaginava.

E sim, até agora não me recuperei dessa mágoa…

gwen-stefan

Aí nós descobrimos que a Gwen MUSE Stefani está esse tanto de grávida. Sério, #TEMCOMONAOAMAR e desde já desejar uma boa hora e ou enviar o CV para babá e ou começar a produção desse chá de bebê?

E mesmo sabendo que ela faz meninos lindos como o Kingston e o Zuma, estamos torcendo para que dessa vez ela e o Gavin ganhem uma menininha para chamar de um nome bem exótico qualquer. Sugestão: Princess Beyoncé ou Lady Madonna.

Muah!

Como atitude covarde durante esse período de férias, tivemos o Justin Timberlake, que resolveu lançar esse vídeo de “TKO”, que é uma delícia, principalmente porque nos deu a ideia de quem é que precisa de latas amarradas no carro de “recém casados”, quando podemos amarrar o próprio JT, hein?

E a cena na bancada da cozinha? Melhor não dizer mais nada. Pausa para um copo d’água, por favor….

zZZZ

zZZZ

zZZZ

Até que tivemos o Halloween desse ano e sobre o assunto, o que nós temos a dizer é o seguinte:

 Heidi Klum

Ninguém arrasou mais no fundamento do que a versão “Cocoon” da Heidi Klum. Nin – FUCKING – guém! Clap Clap Clap para ela que resolveu sair de casa um dia sem maquiagem, revelando sua verdadeira idade alemã, rs.

E para todas as angels da Victorias’s Secret, é assim que vocês vão ficar um dia. (Damn it que mesmo assim, elas possivelmente serão melhores que todas nós. Lágrimas de inveja em pedra descendo em 3,2, 1)

E por falar em “Cocoon”… (me recuso a explicar referências, rs)

Pausa: acabei de lembrar desse novo trailer do especial de aniversário de 50 anos de Doctor Who, que acontecerá no próximo sábado e terá exibição simultânea com a terra da rainha em alguns cinemas da rede Cinemark aqui no Brasil. Hurray!

Não preciso nem dizer que eu vou e vou vestido de um mix de Doutor e TARDIS, preciso? (alguém me empresta um chapéu Fez?)

E tem esse outro trailer aqui um pouco maior ó >

Além disso, recentemente ganhamos também esse websode chamado “The Night Of The Doctor”, que é um prelúdio do especial The Day Of The Doctor. (que assistiremos e m 3D comendo cupcakes com coberturas azuis acompanhados de um chá, é claro)

Agora, voltando ao assunto Halloween… (desculpem minha cabeça associativa um tanto quanto confusa…)

g4

Gisele até que tentou ganhar o prêmio de fantasia foufurice do ano, vestindo o seu zagueirão coxinha de leão de “The Wizard of Oz”,  mas não conseguiu levar o prêmio, nem apelando pela covardia.

Sorry Dzel…

ben-affleck-as-tin-man-

Outro que também tentou nos convencer no quesito foufurice foi o Ben Affleck, que também emprestou o seu fundamento de Oz e que a propósito…

jennifer-garner-ben-affleck

… ao lado do Samuel continuam sendo os meninos mais lindos da família Garner/Affleck. Foufos mil!

Mas também não foi o suficiente para esse ano. Sorry, Argo fuck yourself, Ben!

neil-patrick-harris-family-celebrity-halloween-2013

Porque quem realmente ganhou no quesito foufurices foufas do Halloween desse ano foi a família inteira no Neil Patrick Harris, que nasceu para isso, não?

ps: qualquer família vestida de qualquer personagem de “Alice In Wonderland” estaria nas primeiras colocações de qualquer concurso nesse blog, confesso.

BX8BDhJCEAAS9ul.jpg_large-433x650

O mesmo vale para a segunda opção de fantasias da família, que como se não sobrasse em fundamento, ainda tem filhos que entram perfeitamente na brincadeira. O que são essas crianças? Que os meus sejam exatamente assim e entrem no personagem sempre que necessário, ou seja, toda hora. AMÉM!

Harry-Styles-Miley-Cyrus-

Mas temos que ser honestos e admitir que qualquer pessoa vestida de Miley Cyrus durante o VMA no Halloween desse ano também ganhou o nosso coração, incluindo o Harry Styles, que se a gente fosse uma garota de 13 anos (e bem lá no fundo, sabemos que somos), se transformaria na nossa #CRUSH número 1 do momento, principalmente depois que tomamos conhecimento do seu bromance com o outro coleguinha de elenco da sua boy band de uma única direção.

od-

#AMAMOSBROMANCES #PLIM

Smiley Show

Falando em Smiley, ela continua se afirmando como a nova rebelde do momento, embora quase ninguém inteligente compre essa ideia e a maioria das pessoas tenham vontade de dormir toda vez que ela abre a boca e ou resolve sair na rua com seus looks pavorosos. E ela é rebelde do tipo que acende um cigarro daqueles que não devemos fazer apologia por motivos de segurança nacional e isso em Amsterdã, que todo mundo sabe que é o que todo mundo faz o tempo todo a todo momento quando não estão dirigindo suas bicicletas por aí e ou dando uma volta na “rua vermelha”. To-la.

E como estamos cansados de nos assustarmos com sua cara feia por aqui, de hoje em diante, usaremos um Smiley para cobrir a sua cara que mais parece que foi destruída por uma wrecking ball (e Glee fez uma versão dessa música com a Marley cantando no episódio da última semana, que teve uma das performances mais vergonhosas de todos esses anos na série. Sério!). Alguém saberia dizer se durante a gravação do clipe, Smiley levou uma bolada daquelas na cabeça?

Sorry, melhor não perguntar… rs

adriana-lima-

Falando em fantasias muitas vezes ridículas e motivos para usar pouca ou nenhuma roupa, recentemente tivemos também o Victoria’s Secret Fashion Show, que é aquele desfile em que as brasileiras ainda fingem que são os maiores nomes da passarela, mas que nós sabemos que já tem algumas edições que a coisa mudou de figura.

Aproveitando que esse ano a Adriana Lima (que pernas são essas meu Deos e porque é que as nossas não são o equivalente a 25% delas?) foi de pomba gira, achei que seria justo desejar para cada uma das angels que namora um boy magia da nossa wishlist, uns 15, 58 % de gordura corporal (que no caso delas, pesando no máximo 20 quilos cada, seria o equivalente a uma obesidade mórbida no nosso universo de pessoas comuns) e lingeries cada vez menores e desconfortáveis, além de um fonoaudiólogo para a própria Adriana Lima, que continua falando inglês com o mesmo sotaque colombiano da Gloria de Modern Family (que anda ótima e precisamos falar a respeito em breve), mesmo sendo brasileiríssima.

E sim, boa parte desse post foi baseado em sentimentos de pura inveja. Me aceitem, me respeitem.

big hamm

Mas não tem angel de Victoria certa, porque quem provou que existem angels de verdade mesmo foi o Jon Hamm, que voltou a sair “bem solto” e só por isso acreditamos no milagre da vida e em seres celestiais.

HÖOOOOOOOOOOOOOY

elle-magazine-michael-fassbender-cover

E já que a imagem acima da acima (mas se vocês reparem bem nessa que está apenas acima, com o Jon Hamm, vão reconhecer que estamos falando de um padrão, rs) está cheia de vermelho e em chamas, lembramos que o Michael Fassbender, que é do #TeamRed e sempre nos deixou em chamas, apareceu lindo assim em PB na capa da Elle de dezembro…

… e se você achou pouco ou ainda não se convenceu disso, dá só uma olhada nesse teaser do ensaio. Detalhe que na entrevista ele disse que nunca se achou bonito e nós fingimos que acreditamos. Aposto que ele nunca se achou um “grande” ator também. (e por grande, a intenção foi dizer enorme, por qualquer motivo que você possa estar pensando nesse exato momento. Höy!)

tom-hiddleston-

Por falar em magia ruiva, tivemos o despertar de uma não tão nova #CRUSH assim, que só vem aumentando por um dos concorrentes diretos do Fassbender nesse mesmo quesito, ele que atende como Tom Hiddleston e tudo isso graças a esse vídeo (THNKS M.C, e respondendo a sua pergunta no Twitter, não, #NAOTEMCOMONAOAMAR!), onde ele demonstra parte do seu talento on a dance floor. Pergunta honesta: se ele não fosse um excelente bailarino, com essa cara e esse tom de ruivo, alguém realmente se importaria em encará-lo dando qualquer tipo de vexame na pixxxta? (R: ninguém, nunca, JAMAIS!)

E se você ainda não se deu por convencido pelos poderes de Loki himself, é melhor preparar o seu coração para a versão cantada do mesmo nesse outro vídeo…

Sério, estou apaixonado, mas que o nosso próximo assunto não nos ouça… #TEAMO (♥)

goslindo

E quem andou fazendo aniversário durante nossas férias foi o nosso Ryan Gosling (mas meu do que de vocês, mas ainda assim, nosso, é claro, rs) e o que é que o nosso aniversariante de 33 anos merece? (gosto de pensar que essa é a cara de preocupação deles em relação a todas as nossas outras magias)

ryan

YEAH! Bom, isso também e desde já peço desculpas pelo subconsciente desse blog que de vez em quando resolve se manifestar de forma indiscreta (rs), mas o que nós achamos que ele merece no momento (e por “no momento”, queremos na verdade dizer “já que estamos tão longe e sabe-se lá qual bitch pode estar por perto”…) é o nosso “Höy” em um só voz, portando em 5, 6, 7, 8: HÖY!

Gosling

ps: imprimi a imagem acima e coloquei ao lado da minha mesa no trabalho e ainda espero por alguém honesto o suficiente que o encontre e resolva devolvê-lo intacto. Aceito inclusive de segunda, terceira ou quadragésima quarta mão. Faço minha assistente checar se temos alguma notícia a respeito todos os dias… (Brincadeirinha boss!)

anigif_enhanced-buzz-3022-1382277704-14

Outro que fez aniversário por esses dias foi o John Krasinski, que fez 34 anos e nós desejamos o mesmo que para o Ryan, ainda mais para alguém com uma cara tão adorkable como essa…

anigif_enhanced-buzz-9530-1382277314-22

ou essa. Höy! (♥)

E o aniversário pode até ter sido do Krasinski, mas o presente quem ganhou foi a gente. Estão preparados? (melhor avisar os colegas do escritório que eles possivelmente irão ouvir alguns gritos na sequência)

Krasinski

HÖY + CATAPLOFT + #CRAZYEYES + #OFFICEFEVER

Krasinski

Essa segunda imagem pode até parecer meio comprometedora para a Emily Blunt, que está lindíssima grávida e é dela essa cabeça ao sul da imagem, mas o momento hoje é dele por motivos de um shirtless aguardadíssimo e totalmente inesperado. Já podemos acender as velas para a Nossa Senhora do Shirtless?

Ian Bohen

Recentemente, descobrimos também essa magia aqui, que diz que atende pelo nome de Ian Bohen, que só pela magia confirmada e mesmo sem saber muito ou qualquer coisa a seu respeito (a não ser que ele faz ou fez Teen Wolf), merecia ser mencionado por aqui. Höy!

amy-poehler

Aí, o Abel, filho da Amy Poehler (que nós AMAMOS, mas que precisa dar um jeito urgentemente na sua Parks & Recs, que anda bem sufrida), resolveu provar que é tão bom no caretismo quanto o seu irmão, Archie.

Sério, #TEMCOMONAOAMAR? (R: não, não tem. ♥ #PLIM)

joe-manganiello

E ainda tivemos o Joe Manganiello que finalmente resolveu cortar aquele cabelo que #NAOESTAVABOMNAO, nos revelando de volta a magia confirmada que já conhecemos muito bem. Não tão bem quanto a gente gostaria, mas ainda assim, bem. Höy!

ps: na verdade, usei apenas a imagem acima como desculpa para contar que cortei os meus cabelos com um fundamento bem parecido ao dele (mais ou menos parecido) e descobri que sou lindo de curto bem curto. Sério. Essy, magia confirmada. Digamos que além da comoção, influenciei mais 2 a fazerem o mesmo e um outro, que já não tinha mais tanto cabelo assim para cortar, acabou tirando a barba e seu amigo, que a cultivava por anos  (mesmo só o conhecendo tem alguns meses, rs), acabou fazendo o mesmo. Coincidência? #IDONTTHINKSO (e sim, andei convencidíssmo a esse respeito, mas agora já passou… rs)

Já viram o vídeo da Louis Vuitton com o David Bowie? (não estou com a minha tee de  “Aladdin Sane”, mas me imaginem com ela)

Sabe sonho? Então, como no vídeo, me transportei imediatamente para aquela house party vitoriana. Até pintei um LV na cara, penas que a lágrima que escorreu no meu rosto depois de ver o vídeo apagou… (e aqui tem o making off ó)

#TEMCOMONAOAMAR?

charming snow

E Charming and Snow (Josh Dallas e Ginnifer Goodwin) que estão grávidos também? (ficaram noivos esses dias e já estão grávidos, mas não vamos dizer nada a respeito só porque gostamos deles…)

(♥)

adam-brody-leighton-meester

Outro casal que também ficou noivo recentemente foi o Adam Brody e a Leighton Meester.

E quando é que a gente poderia imaginar que o Seth Cohen e a Queen B, acabariam juntos? #CROSSOVER

(♥)

Recentemente, também ganhamos esse delicioso promo da Season 4 de Him & Her, a última da série inglesa mais vagabunda de todos os tempos e que pela primeira vez em toda sua mitologia, nos trará seus personagens explorando outros cenários fora do apartamento do casal Steve & Becky.

A previsão de estreia é para o dia 21 de novembro, ou seja, hoje. Ansiosos?

E já que estamos falando de TV… vocês estão assistindo o The Voice? (US, porque se alguém me falar daquele circo que é a versão brasileira, eu vou preferir ignorar…)

Eu continuo assistindo e já estamos entre os 10 melhores onde entre eles, estou completamente apaixonado pela Caroline Pennel, que tem uma voz doce e consegue arrancar os melhores comentários do Blake em termos de foufurices, mesmo com ela sendo do #TeamCeeLo e com o próprio Cee Lo não sendo tão legal assim com o Blake durante essa temporada… (estou bem sentindo um climão entre os dois e um dia desses, o Blake ficou bem puto, tanto que ficou quieto de uma hora para a outra…)

Entre os meninos, estou torcendo um pouco mais para o James Wolpert, por motivos óbvios de dividirmos um coração nerd. Ele que é do #TeamAdam, que a propósito, está usando o pior cabelo que ele poderia estar usando nesse momento. Por favor Adam, reveja esse conceito.

No #TeamBlake temos os melhores cabeludos da jogada (já disse que a Cher foi sua ajudante durante essa nova temporada?), mas o meu preferido é o Cole Vosbury, não só porque ele tem uma voz maravileeeandra e parece uma versão hipster de Jesus, mas também porque ele tem uma avó adorável, que cantou/tocou com o Johnny Cash e diz ter dado o fora no Elvis apenas por ele ter sido muito concorrido na época. #TEMCOMONAOAMAR?

Do #TeamXtina, até gosto da Jacqui Lee, mas gosto menos quando ela exagera e imprime um estrangulamento de gatos. Mas gosto muito do Mathew Schuller, que cantou lindamente Florence e só por isso já merece o nosso respeito para sempre.

uktv-downton-abbey-episode-3-8

Da minha watchlist (que andou diminuindo drasticamente nesse último semestre), ainda não vi nada desde o retorno da segunda metade da Season 2 de Awkward (achei a primeira parte bem chatinha por sinal), estou super em dia com Downton Abbey, que já encerrou sua Season 4 e lindamente, mesmo depois de todas as recentes perdas e já estou super ansioso por seu especial de Natal e Glee continua tropeçando meio feio. Greysa eu não vi mais desde os dois ou três primeiros episódios da temporada e aproveitando a desculpa da falta de tempo, acho que não voltarei a ver a não ser de forma bem resumida, pulando tudo que eu achar bem chatinho. Homeland ficou meio assim também e estando em dia com a série eu só posso dizer que estou morrendo de saudades do Brody e não aceito apenas um episódio inteiro sobre a sua aparição e depois disso mais nada. Sacanagem Showtime, sacanagem…

the_national_mindy_project

It’s Always Sunny in Philadelphia continua sendo a série politicamente incorreta mais divertida da TV, Parenthood continua assando cookies caseiros no meu coração a cada novo episódio (mas ainda não estou em dia com a série) e Parks And Recreation realmente parece que se perdeu e não tem conseguido acertar nunca mais.  Sons Of Anarchy eu não vi nada novo mas pretendo colocar tudo em dia no próximo feriado e o mesmo vale para a Season 2 de The Carrie Diaries, série da qual eu confesso – com voz de menina – estar com saudades. E recentemente eu resolvi assumir para mim mesmo que The Mindy Project é a minha série guilty pleasure do momento e talvez seja a melhor comédia bobinha no ar hoje. Sério, a Mindy está conseguindo cada nome para participar da sua série… só para dar um gostinho: teve The National, cantando (duas das minhas músicas preferidas do último CD da banda) em uma proposta de casamento gay. Nada pode ser mais legal que isso na TV atual. NA-DA.

Daria

E The Walking Dead voltou transformada em uma outra série, infeccionada, com sintomas de podridão, do tipo que está ficando difícil de se interessar e ou acompanhar. Mas continua funcionando muito bem como sonífero, olha só.  No Netflix, jurei para mim mesmo que vou assistir Luther, Scandal, Merlin e talvez um dia consiga terminar Orange is The New Black. Enquanto me engano com falsas promessas, coloquei Arrested Development, The Nanny, Married With Childrens na minha fila por lá e tenho me divertido diariamente com Daria. Esses dias estava prestes a dormir, de PJ e já era quase 2h00 da manhã, quando descobri que havia chegado “Before Midnight” no catálogo do serviço, e só consegui dormir depois de ver o filme novamente, é claro. Apesar das olheiras, não me arrependo.

Do que eu consigo me lembrar de importante e que nós não havíamos comentado, acho que falamos um pouco de tudo. Agora, alguém tem um ansiolítico? Um abraço de saudade para oferecer? Já contei que estou meio que apaixonado e vivendo um amor semi platônico semi correspondido?

É meus leitores, estou oficialmente de volta. Yei…zZZZZ

 

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

Crossover com plots de comédia romântica entre Gossip Grill e The O.C.D antigo?

Fevereiro 7, 2013

 Leighton Meester

Porque dizem que a Leighton Meester está pegando o Adam Brody. Pelo menos é o que dizem…

E se for mesmo verdade, acho os dois bem perfeitos juntos, viu?

#APROVADO

 

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

#ENCONTRISMOS em Sundance 2013

Janeiro 25, 2013

joseph-gordon-levitt-

Todos os anos, acabo apaixonado por essas fotos de estúdio que todos eles acabam tirando em Sundance e por esse motivo, resolvi fazer esse post com algumas das minhas preferidas da edição 2013 do festival.

Como essa do Joseph Gordon-Levitt, que não poderia ser mais foufo, poderia?

#TEMCOMONAOAMAR

"Kill Your Darlings"

Um crossover que talvez a gente nunca imaginasse ver: Dexter + Harry Potter (também conhecido como meu  irmão mais novo, rs). Foufos mil!

#RUNHARRYRUN

"The Lifeguard"

Não sei quem eu gostaria mais de pegar no colo, se a Veronica Mars ou se o Bill Haverchuck, também conhecido como Roman DeBeers, rs

#FREAKSANDGEEKS

nicole-kidman

Por incrível que pareça, Nicole não conseguiu estragar a imagem e quase nos deu alguma esperança de que o crime que ela mesmo cometeu contra o seu próprio rosto ainda tenha alguma salvação. Matthew Goode e de óculos ainda (não sei como as pessoas ainda não se deram conta de que óculos podem funcionar como ótimos acesórios), sempre uma visão. Höy!

#CRUSH

emile-hirsch-paul-rudd-

Acho que o Paul Rudd nunca vais perder essa cara de irmão mais velho, neam? Emille Hirsch também poderia ser nosso irmão, talvez o do meio, rs

#MODERNGUILTFAMILY

amanda-seyfried

OK, i do declare que se essa Amanda Seyfried aproximar esse seus olhos que tudo vê do Adam Brody em seu novo filme, eu nem sei dizer do que eu sou capaz! Sério. Mas SÉRIO mesmo.

Aliás, AMO/sou esse seu look forever Seth Cohen (♥)

#IMSTUDYINGNAKED

amy-poehler-

Não consigo olhar para essa imagem e não pensar na esquação Ben + Leslie = #SÓAMOR

Simplesmente não consigo…

#ADORKABLE

"The East"

E para encerrar, nada melhor do que a visão do por do sol sueco, porque dizem que é assim que o Sol se parece por lá. É o que dizem… Höy!

#MAGIAMAGICASUECA

 

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

Com quem você gostaria de passar o fim do mundo?

Dezembro 21, 2012

Seeking-a-Friend-for-the-End-of-the-World

(______________________) para preencher com a escolha de sua preferência.

E quem diria que com o mundo prestar a acabar, ainda sobraria algum tempo para se apaixonar? (♥)

Uma ótima proposta para o momento (e para o oportunismo desse blog que logo no dia de hoje decidiu ser sensacionalista, rs), em uma dramédia bem bacana e estrelada por rostos conhecidos de todos nós. Apesar do tema, “Seeking a Friend for the End of the World” não é um filme triste, apesar de ter seus momentos e a visão da diretora Lorene Scafaria (em sua estreia como diretora) para o longa ter sido a de emprestar um certo tom de ironia para o final dos tempos.

É claro que em meio a uma proposta como essa, de poucos dias restantes para o final inevitável e anunciado do mundo, sem a menor esperança, tudo e todos estariam enfrentando o maior caos. Pessoas tentando realizar todas suas vontades e desejos antes que não houvesse mais tempo para realizá-los, esbanjando sinceridade quando já não havia mais motivos para mentir socialmente e experimentando o que talvez sempre tenham desejado mas antes, sem a certeza de um ponto final determinado para suas histórias, acabava faltando coragem para experimentar ou se arriscar. Tudo muito natural e do jeito que a gente imagina que aconteceria na verdade.

No meio disso tudo temos ele, Dodge (Steve Carrell), um homem comum recém abandonado pela mulher, que tem uma história de amor antiga ainda pendente e que ironicamente, trabalha como vendedor de seguros de vida. Em seu trabalho, o caos também já havia se instaurado, com poucas pessoas restantes fazendo questão de continuar com suas vidas corretinha e rotineiras até o final, algumas com um pouco mais autocontrole, outras menos, mas todos tentando seguir em frente para ver o que de fato aconteceria no fim. Em casa, sozinho, Dodge tem apenas a companhia da empregada  estrangeira com quem ele não consegue se comunicar muito bem, ela que também faz questão de tentar manter a sua rotina, talvez de forma inconsciente, por não entender muito bem o que estava acontecendo. (achei até que eles abortaram essa segunda ideia para não soar politicamente incorreto demais… o que eu achei bom até)

Enquanto o clima de caos piorava, Dodge acabou encontrando com uma vizinha que ele pouco (ou nada) conhecia, ela que estava passando por uma situação daquelas com o ex namorado (para a minha surpresa, interpretado barbudamente por aquele que é sempre uma visão, Adam Brody. Höy!), com quem ela já não conseguia se entender mais. E para que permanecer em uma relação que já não a levaria a nada, ainda mais nessas circunstâncias? Apenas para ter companhia? Claro que não. (talvez esse não seja o final do mundo, mas você que estiver em uma relação parecida, aproveite para seguir esse exemplo)

Seeking-a-Friend

Ela é Penny (Keira Knightley), uma alma no mínimo confusa, mas digamos que de bom coração (rs) e que além de tudo escondia uma patologia revelada em um sono profundo onde nada e nem ninguém conseguia fazê-la despertar facilmente. Durante o pouco tempo que eles passam juntos se conhecendo, ele acaba descobrindo que Penny havia ficado com a sua correspondência por um bom tempo e em meio a diversas cartas, havia uma bem especial, escrita por aquela com quem ele dividiu a sua história de amor ainda pendente mencionada anteriormente, com ela dizendo ter descoberto que Dodge seria o homem da sua vida e que gostaria de ter uma segunda chance com ele.

Movida pela culpa (sempre ela), Penny acaba embarcando numa expedição ao lado de Dodge e um cachorro que ele acaba herdando de um covarde qualquer que resolve abandoná-lo em meio ao caos, fazendo companhia para ele que estava em busca de pelo menos uma última chance com aquela que ele achava ser a mulher da sua vida.

Com isso ganhamos a jornada desses dois personagens em busca de um bom momento para o fim do mundo, ele tentando encontrar o amor da sua vida e ela tentando se redimir da culpa de talvez ter dificultado esse encontro. Além do que, Penny era inglesa e como já não haviam voos para outros países, ela não poderia mais terminar os seus dias ao lado da própria família, algo que para sua sorte, acabou ganhando uma nova esperança com o Dodge prometendo levá-la aproveitando a mesma viagem até alguém que ele conhecia e que possuía uma avião, algo que poderia ser a solução dos seus problemas. Claro que durante essa jornada, ambos acabam se metendo em diversas situações divertidíssimas, como a visita a aquele restaurante movido pelo positivismo, onde todos são seus amigos (rs, e uma dessas pessoas é a Britta de Community), até a passagem pelo abrigo de um grupo de malucos (incluindo um ex dela) que acham que serão capazes de sobrevier e reocupar o mundo após o seu fim.

Todas essas situações apesar de bem divertidas, elas todas tem sempre um fundo triste, seja por um motivo ou por outro. Meu momento preferido ficou por conta da carona que ambos acabaram ganhando de uma maluco que na verdade havia pago por um serviço de matadores de aluguel, para retirar a própria vida e acabar de vez com aquela agonia de esperar até o fim do mundo (interpretado pelo William Petersen, que todo mundo conhece de CSI). Aliás, aquele mural do começo do filme com os mais diversos tipos de serviços pregados naquele quadro, foi outro detalhe que eu achei divertidíssimo no longa.

Talvez o filme tenha realmente essa função de mostrar o quanto todo mundo enlouqueceria caso o fim de tudo realmente fosse anunciado (bem que tentaram, neam 2012?), algo que eles conseguem cumprir muito bem, mostrando o quão bizarro o comportamento humano acabaria ficando caso isso fosse uma verdade. Ilustrando alguns desses tipos de comportamento temos diversos rostos conhecidos de todos nós, especialmente do mundo das série como a Connie Britton (Nashville, AHS), Rob Corddry (Childrens Hospital), Melanie Lynskey (Two And A Half Men), todos em participações excelentes e bem divertidas, diga-se de passagem.

2

A dupla Carell e Knightley também acabou funcionando muito bem, o que não chega a ser exatamente nenhuma surpresa, não só pelo talento indiscutível dos dois atores, como também pelo fato de ambos já terem sido vistos em papéis bem parecidos como esses, algo que eu até acho que nesse caso acabou prejudicando de certa forma o longa. Afinal, todo mundo sabe que o Steve Carell interpreta um ótimo loser corretinho e engraçado, assim como a Keira faz muito bem a aventureira estrangeira meio maluca e que não enxerga barreiras em seu caminho.

Claro que nesse tempo que ambos personagens acabaram passando juntos, ambos acabaram se vendo apaixonados um pelo outro e a forma como essa relação acabou sendo construída, certamente foi um dos pontos altos do filme. Um envolvimento natural, trazido pela convivência e pelo pouco em comum que ambos dividiam, que no final das contas acabou se tornando algo muito maior ao que ambos poderiam imaginar que aconteceria. Algo que aproxima bastante essa história de amor da realidade, tornando tudo bem possível e compreensível, apesar das circunstâncias e do pouco tempo. E o filme tem uma trilha sonora ótima também, muito provavelmente toda influenciada pela coleção de discos da própria Penny no longa.

Apesar de ter achado bem bonitinha a história de amor entre os dois, o filme ganhou mais peso para mim quando passamos a conhecer um pouco mais da história do Dodge e o daddy issue que ele carregava, que descobrimos mais próximo do final ser aquele que ele disse que conhecia e que tinha um avião para levá-la para passar o fim do mundo ao lado da sua família em Londres. Um breve momento entre os dois, pai e filho, reconhecendo sua parcela de culpa nessa história toda e resolvendo acertar os ponteiros, uma vez que já não havia mais tempo e nem porque de continuar com toda aquela mágoa entre os dois. Um momento lindo, sem ser clichê demais, algo que eu considero bastante importante para a dignidade de qualquer drama.

Perto do final do filme, ganhamos uma resolução super foufa para o final inevitável e já anunciado desde o começo dele para aquele casal que acabou surgindo dessa história em meio ao caos, mesmo sendo ele nada esperançoso para quem costuma sempre torcer para um final feliz mais óbvio, o que não é o meu caso e apesar dos acontecimentos, essa história não poderia ter ganhado um final mais feliz. Aos mais esperançosos, espero que esse detalhe não tenha impedido a compreensão de que apesar de ter um fim, aqueles dois viveram sua história de amor como ela poderia ser vivida naquele momento e só isso deve ser o suficiente para quem está prestes a perder tudo, o que nesse caso, para complicar ainda mais seria toda mundo. (rs)

Um filme bem bonitinho, com uma proposta leve e extremamente bem humorada para um final inevitável, apesar do clima de caos. Para assistir imaginando com quem você gostaria de estar no final dos tempos…

 

ps: para quem ousou pensar em preencher a lacuna acima com algo do tipo “Ryan Gosling”, nem adianta tentar porque ao que tudo indica, ele já vai estar ocupado, em um outro (my own) fim do mundo bem pessoal… sorry, but i’m not sorry! rs

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

I ♥ Adam Brody

Maio 10, 2012

Adam Brody, nosso boy magia mágica de Orange County antigo para a GQ. HÖY!

E vcs sabem que o Seth Cohen é o meu irmão gêmeo neam? (não somos exatamente parecidos fisicamente, apenas no fundamento e na foufurice, rs)

Por isso, toda vez que me deparo com a magia do Adam Brody, rola todo um conflito na minha cabeça, rs.

Maravileeeandro e fundamentado!

(♥)

ps: meosonho nº 255876588 é ter uma ball chair dessas, mas tem que ser a antiga… (tá, pode ser nova também)

Seeking a Friend for the End of the World, o trailer

Fevereiro 24, 2012

Só porque eu AMO o Steve Carell da depressão e a Keira Knightley possuída e com cara de maluca, rs.

O mais engraçado na ideia do filme, é ver a reação das pessoas tentando manter tudo normal e em ordem, inclusive as sextas feiras casuais (euri), mesmo com o fim do mundo anunciado.

Momento gossip: o filme é da diretora Lorene Scafaria, ex do Adam Brody (Höy!) e apontada como nova senhora Ashton Kutcher (o que prova que apesar de ter um tipo – xóvem – ela não tem lá assim muito critério, neam?)

ps: detesto ouvir o Luciano Huck dizendo “Ashton Kutcher”.

ps2:eu também quero um beijo da Britta! (sempre achei ela muito mais linda, além de funcionar muito melhor como casal para o Jeff em Community, pena ela ter perdido tanto espaço para os “gêmeos superdesenvolvidos” da Annie)

Tentou o look lenhador, mas acabou imprimindo Amish

Junho 20, 2011

Euri. Mas preferimos o Adam Brody na versão indie kiddo, fikdik

#NAOTABOMNAO

Todas choram…

Abril 14, 2011

Falando em “Scream 4”, olha só quem apareceu acompanhado…

Adam Brody! (Só pq eu postei a foto do Seth ontém neam? Confirmou!) Höy!

Sim, ele continua namorando a Lorene Scafaria, para desespero de todas, humpf!

Já pode direcionar o Santo Antônio para outra magia, que essa ae já tem dona, fikdik

Todas choram…


%d bloggers like this: