Posts Tagged ‘Banshee’

Banshee – a nova cidade que talvez mereça a nossa visita

Janeiro 31, 2013

Banshee-poster

Lendo simplesmente a sinopse de Banshee, é possível chegar facilmente a conclusão de que a série tinha boas chances de não passar de um grande clichê ou bobagem qualquer. Bad guy recém saído da cadeia, sem muita perspectiva de vida, sedento de vingança pelos motivos que o fizeram nesse caso passar 15 anos por lá (sem a parte de querer provar que é inocente, o que eu já acho um ponto positivo a seu favor) e tem a sorte de estar no lugar certo na hora certa para assumir uma nova identidade e começar uma nova vida baseada em mentiras, claro, com a diferença de que dessa vez, o ex condenado agora recebe um cargo de poder em uma cidade qualquer, com o cargo de xerife caindo como presente no seu colo do dia para a noite, mas não sem antes acontecer um bom corpo a corpo, para demonstrar um pouco mais das suas habilidades na fila do banho de sol por trás das grades.

Apesar de tudo isso que pode até soar meio assim, ao menos em seu piloto, Banshee conseguiu transformar esse clichê em algo muito bem construído, em um piloto que realmente consegue te prender ao longo da sua quase 1 hora de duração, algo que por si só já é um grande feito. Cenas de ação muito bem executadas no centro de NY (aquela sequência inicial por exemplo, foi bem boa e super bem produzida, que é uma coisa rara de se ver na TV, apesar de que, pilotos foram feitos exatamente para impressionar e para isso eles não poupam esforços, algo que eles acabam poupando depois de conseguir seu lugar ao sol), uma explosão sensacional capaz de destruir qualquer estereótipo de que apenas o machão do momento que é capaz de mandar tudo pelos ares e sair andando lentamente, se sentindo o todo poderoso da vez (e nasce uma nova #MUSE), uma sequência de luta em um bar com mortes com algum requinte de crueldade bem interessante, apesar de exageradas. Tudo muito bacana, mesmo quando a sensação é a de que você está jogando um jogo de videogame (algumas cenas e planos se aproximam bem dessa ideia) e todas essas situações, apesar de excelentes, não chegam a ser muita novidade quando pensamos em um dos nomes por trás de sua produção: Alan Ball.

Mas tirando algumas fórmulas que já vimos ele utilizar muito bem (Six Feet Under) em outros cenários (a cidade afastada, alguns personagens recorrentes, cenas extremamente sexys que nós sabemos que já fazem parte da sua identidade) até elas se tornarem cansativas e ou se perderem no meio do caminho (True Blood), Banshee realmente parece merecer a nossa atenção, tanto pela qualidade, quanto pela sua história, que apesar de não ter sido entregue totalmente logo de cara (claro, embora boa parte dela esteja ali), acabou nos dando boas pistas sobre o que ainda está por vir, algo que parece ser bem digno da nossa atenção daqui por diante.

E quem não ficou extremamente curioso para saber mais sobre o golpe que acabou levando o personagem principal para a prisão, ele que agora devemos chamar de Lucas Hood, assim como o seu passado ao lado da sua ex parceira do crime que agora também se encontra dentro de uma nova identidade, com direito a família e filhos e qual a conexão deles todos com a nossa nova muse hair stylist em NY, hein? (claro que todos eles faziam parte de um mesmo esquema, mas fiquei bem curioso para descobrir mais desse passado). Mas antes de tudo isso, porque um homem finalmente livre, precisaria de uma nova identidade, logo no que foi praticamente o seu primeiro dia depois de 15 anos presos?

Curiosidades que obviamente só serão saciadas a medida que a história for avançando, apesar deles terem deixado escapar algumas coisas, como a possibilidade da filha da ex ser dele (algo que eu achei meio na cara logo no começo) e a identidade dos vilões da vez, que existem dentro e fora da cidade e muito provavelmente, irão se multiplicar e ganhar força daqui por diante, devido a postura do policial que não segue regras do próprio Hood. Além disso, personagens é o que parece não faltar por ali, ainda mais tratando algumas comunidades como a Amish e uma tribo de nativos locais.

Sem contar que já por esse piloto, foi bem bacana ver todo o cinismo do protagonista passando para o outro lado da força, algo que é claro, ele muito provavelmente acabará usando a seu favor (e somente a seu favor e em prol do seu plano e não como um policial corrupto qualquer) até que se torne suspeito, algo que inclusive já aconteceu nesse primeiro episódio. Outro detalhe que também me chamou a atenção logo de cara foi a relação rapidamente estabelecida entre ele e o dono do bar, Sugar, com quem Hood divide algumas afinidades, sendo a maior delas a experiência de ambos por trás das grades, uma relação que logo de cara já acabou funcionando muito bem.

Assim, ganhamos mais uma opção do que parecer ser uma boa série para se acompanhar daqui por diante. Pilotos costumam enganar e isso a gente já sabe, mas ao que tudo indica, Banshee parece realmente não estar para brincadeira e já conseguiu até garantir a sua Season 2 no Cinemax.

Veremos…

ps: só eu achei o protagonista (uma visão) a cara do Scott Speedman? Só eu acho que o Alan Ball também tem alguma pendência com os meninos de Felicity? (lembram do Noel recentemente em True Blood?) Com a diferença de que o Speedman susurra para falar e o Starr faz a terra tremer, Höy! Aliás, nasce também uma nova #CRUSH

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

Banshee, o trailer

Dezembro 10, 2012

Série nova criada pelo Alan Ball, dessa vez para o Cinemax. Curiosos?

Eu bem fiquei e por early True Blood e tudo de Six Feet Under (uma das séries da minha vida), com certeza merecemos dar essa chance para a nova série, que terá a sua premiere no dia 11 de janeiro lá na America antiga.

 

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

Banshee, o promo

Outubro 23, 2012

Banshee é a nova série do Alan Ball, cuja história gira em torno de um foragido da justiça que busca refúgio para esconder sua verdadeira identidade em uma cidade onde a cultura Amish é predominante. Eles ainda definem a série como um drama de humor negro e sua estreia está prevista para 11/01/13 no Cinemax da America antiga. Por aqui, ainda não sabemos onde poderemos conferí-la.

Ansiosos?

 

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt


%d bloggers like this: