Posts Tagged ‘Black Swan’

Melhorou ou não melhorou?

Novembro 11, 2011

E diz que depois da nossa bronca e ela já ter dado sinal de uma melhora logo no dia seguinte, até para o ballet a Natalie Portman voltou, tsá?

O fundamento esta voltando aos poucos. Mas não vamos exigir muito porque agora além dela, a Natalie também tem que vestir o Aleph neam?

Ele que por um acaso esta um foufo todo listrado.

Nossa primeira bailarina preferida

Agosto 8, 2011

E não tem Cisne Negro certo quando a Violet resolve aparecer de bailarina, tsá?

Foufa mil!

Da série casais grávidos que nós amamos: Natalie Portman & Benjamin Millepied

Maio 24, 2011

E pra quando será esse baby hein?

Quero ver logo essa família toda rodopiando por ai, rs

Quanta simpatia hein Benjamin Millepied? (NOT)

Maio 11, 2011

E quem se importa?

A gente quer mesmo é ver toda essa magia e flexibilidade rodopiando no comercial do novo perfume masculino da marca YSL, neam?

Mas só teremos a versão final da sua coreô de pés descalços pelas ruas de NY em Setembro, humpf!

Para quem esteve preso em uma gruta sem wi-fi na região serrana de São Tomé das Letras (euri), ele além de noivo da Natalie Portman (acho tão antigo a palavra “noivo”) é também ninguém menos do que o 1º bailarino d0 ballet de NY, tsá? Höy!

Oscar 2011 – É, faltou emoção…

Fevereiro 28, 2011

Não sei ao certo o que aconteceu ontém a noite, ou melhor, o que não aconteceu, porque no final das contas, mesmo tendo os meus favoritos como os grandes vencedores da noite, acabei sentindo falta de ficar emocionado na premiação do Oscar 2011, talvez com os discursos, com as apresentações, não sei…

Sem nenhuma surpresa e nenhum azarão, o Oscar 2011 pela primeira vez em muito tempo, acabou premiando exatamente quem a gente esperava. Pelo menos, achei bem democrático o fato do grande vencedor da noite sair apenas com 4 estatuetas, o que de uma certa forma privilegia a diversidade de filmes concorrentes. Achei justo pelo menos, pena não ter me emocionado.

Anne Hathaway e Franco foram OK, mas não me lembro de nada muito marcante na apresentação dos dois, então…

Vamos a lista?

 

Melhor filme

“The Kings Speech”


Merecido, embora não fosse o meu preferido, que como sou do time dos modernos, estava na torcida por “Black Swan”. Mas eu matei a charada quando o video de apresentação dos dez indicados abriu com o discurso do rei do Colin Firth e assim permaneceu, apenas com o audio, intercalando entre cenas dos demais filmes, sem mais nenhuma imagem do “The King’s Speech” até a cena final, que é exatamente a cena final do filme. Senti que nessa, eles acabaram entregando quem seria o vencedor. Fiquei com medo de “The Social Network” acabar levando de última hora, porque o filme é apenas bom, comparado ao outros excelentes concorrentes. Pelo menos foi um prêmio justo. Clap Clap Clap!

 

Melhor diretor

Tom Hooper – “The King’s Speech”

Realmente é um filme muito bom e ao contrário do que muita gente tem falado, eu acabei sentido um certo olhar para a modernidade no filme. Muito embora eu ache o olhar visionário do Darren Aronofsky mais interessante.

 

Melhor atriz

Natalie Portman – “Black Swan”


Ninguém merecia mais, não é mesmo? Ainda grávida? Achei de uma elegância sem tamanho o seu namorado, o bailarino Benjamin Millepied, com toda a sua postura de primeiro bailarino do ballet de NY, ajudando ela a subir as escadas para receber o seu prêmio. O discurso eu achei honesto, só que mais uma vez faltou emoção. E nem eu e ninguém vai perdoar a Natalie Portman (e talvez ela mesmo no futuro) de não ter ido de preto para a premiação neam? Era a hora da volta do look cisne da Bjork, ou seja, a não ser que vcs façam uma continuação (rs), perdeu a chance Natalie!

 

Melhor ator

Colin Firth – “The King’s Speech”


Me bateu um medo quando a Sandra Bullock (que estava ótima inclusive) deu aquela pausa antes de anunciar o vencedor na categoria melhor ator…mas no final, tudo se confirmou e Colin voltou para a sua casa carregando o seu Oscar. Mais do que merecido e esse prêmio eles ficaram devendo para ele desde 2010 por “A Single Man” (que saiu em DVD por aqui no final do ano passado) e para surpresa de todos, ess ano ele voltou com um personagem ainda mais dramático e com um detalhe que sempre pesa: um Rei. Nada mais do que justo não? Clap Clap Clap!

ps: Já pode comemorar Bridget Jones, que o seu boy magia esta voltando para casa com um Oscar! Yei!

 

Melhor atriz coadjuvante:

Melissa Leo – “The Fighter”

Não assisti ao filme ainda (mas quero muito ver), mais quando dois dos atores coadjuvantes levam os prêmios, isso só pode indicar a qualidade do filme, não?

 

Melhor ator coadjuvante

Christian Bale – “The Fighter”

Repito o texto acima e nesse caso, sempre achei o Christian Bale um bom ator, desde aquele outro filme (“The Machinist”)  que ele também aparecer hiper magro e quase irreconhecível (repetindo a fórmula para chamar a atenção feelings). Algo que sempre comove a Academia, fato.

 

Melhor longa-metragem de animação:

“Toy story 3”

Nenhum outro concorrente fez 10 entre 10 adultos chorar tanto no cinema quanto “Toy Story 3”, que voltou anos depois para nos divertir e muito e ainda causar algumas lágrimas. Super merecido! Clap Clap Clap!

 

Melhor direção de arte

“Alice In Wonderland”

Alice é mesmo um banho de bom gosto. Um “esquisitice” maravileeeandra! Clap Clap Clap!

 

Melhor fotografia

“Inception”

É a melhor porque talvez fosse a mais diferente. Todo mundo já viu as belezas da Londres antiga em algum lugar, assim como o horizonte nos desertos americanos. Agora, prédios se dobrando, se enrolando na verdade, isso sim foi a primeira vez e uma primeira vez belíssima. Imagem que não vai sair tão fácil da cabeça de quem assistiu o filme. Clap Clap Clap!

 

Melhor curta-metragem de animação

“The lost thing”, de Shaun Tan, Andrew Ruheman

 

Melhor roteiro adaptado

“The Social Network”

Um roteiro muito bom mesmo, ágil, moderno.

 

Melhor roteiro original

“The King’s Speech”

Outro roteiro que eu diria que é no mínimo inusitado.

 

Melhor filme de língua estrangeira

“Em um mundo melhor” (Dinamarca)

 

Melhor trilha sonora original

“The Social Network” – Trent Reznor e Atticus Ross

Não me lembro de nada da trilha sonora do filme e acho que a melhor trilha tem que marcar, por isso, achei injusto…

 

Melhor mixagem de som

“Inception”

 

Melhor edição de som

“Inception”

Parece que virou tradição no Oscar os prêmios técnicos irem todos para os filmes mais técnológicos neam? Boring…

 

Melhor maquiagem

“O lobisomem”

Dizem que o filme é péssimo, alguém aqui assistiu?

 

Melhor figurino

“Alice In Wonderland”

Super hiper merecido. Fiquei emocionado até. Talvez porque fosse o figurino que eu gostaria de ter feito, rs

 

Melhor documentário em curta-metragem

“Strangers no more”

 

Melhor curta-metragem

“God of love”


Melhor documentário (longa-metragem)

“Inside Job”


Melhores efeitos visuais

“Inception”

Óbvio!

 

Melhor edição

“The Social Network”

Na minha opinião, é a melhor parte do filme.

 

Melhor canção original

“We belong together”, de “Toy story 3”

E o Zachary Levi que ainda cantou lindamente a música de “Enrolados” hein? Que foufo!

Assim terminanos a lista dos grandes premiados no Oscar 2011, sem nenhuma surpresa ou grandes emoções, humpf!

Nem mesmo o meu coral preferido (o PS22 Chorus de NY, procuram no Youtube que é sensacional!) conseguiu me comover ao final cantanto “Somewhere Over The Rainbow”, deveriam ter escolhido alguma das músicas mais funfamento que eles costumam cantar. (mas foi foufo vê-los por lá)

Golden Globe 2011 – Os vencedores do cinema

Janeiro 17, 2011

Sem grandes surpresas e confirmando a maioria das expectativas, esses foram os vencedores do Golden Globe 2011 nas categorias de cinema (vencedores em destaque e ♥ para os meus preferidos):

 

MELHOR ATOR COADJUVANTE

Christian Bale – “O vencedor” (provando que ele é realmente um bom ator)

Andrew Garfield – “A rede social”

♥  Geoffrey Rush – “O discurso do rei”

Jeremy Renner – “Atração perigosa”

Michael Douglas – “Wall Street: o dinheiro nunca dorme”

 

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE

Amy Adams – “O vencedor”

♥  Helena Boham Carter – “O discurso do rei” (acho que ela vem merecendo ser premiada a cada novo trabalho que ela faz)

Melissa Leo – “O vencedor”

Mila Kunis – “Cisne negro”

Jacki Weaver – “Animal kingdom”

 

MELHOR ATOR DE DRAMA


Jesse eisenberg – “A rede social”

♥  Colin Firth – “O discurso do rei”

Jame Franco – “127 horas”

Ryan Gosling – “Blue Valentine” (quero muito ver)

Mark Wahlberg – “O vencedor”

 

O tipo de filme que foi feito para premiar o ator principal (embora eu ainda não tenha assistido). E faz tempo que o Colin Firth vem fazendo por merecer hein? Ano passado ele quase levou o Oscar…será que desse ano não passa? To-ma-ra! Clap Clap Clap!

 

MELHOR ROTEIRO

Danny Boyle e Simon Beaufoy – “127 hours” (vou assistir ainda essa semana)

♥  Stuart Blumberg e Lisa Cholodenko – “Minhas mães e meu pai” (excelente, moderno, divertido, leve, sincero)

♥  Christopher Nolan – “A origem” (outro muito bom hein?)

David Seidler – “O discurso do rei”

♥  Aaron Sorkin – “A rede social” (que é muito bom também)

 

MELHOR DIRETOR

♥  Darren Arronofsky – “Cisne negro” (merecia muito!)

David Fincher – “A rede social”

Tom Hooper – “O discurso do rei”

♥  Christopher Nolan – “A origem” (também merecia)

David O. Russell – O vencedor”

 

AMO o David Fincher, que é um dos meus diretores preferidos da atualidade, mas definitivamente eu não acho que “The Social Network” seja o seu melhor trabalho. Acho que nesse caso o Arronofsky merecia mais, fikdik

 

MELHOR ATRIZ DE DRAMA


Halle Berry – “Frankie and Alice”

Nicole Kidman – “Rabbit hole”

♥  Natalie Portman – “Cisne negro” (realmente a melhor do ano, sem nenhuma dúvida)

Michelle Williams – “Blue valentine”

Jennifer Lawrence – “Inverno da alma”

 

Esse ninguém tirava dela hein? Mais do que merecido! Clap Clap Clap!

 

MELHOR FILME DRAMA

♥  “O cisne negro” (excelente!)

“O vencedor”

“A rede social” (bom)

“O discurso do rei”

“A origem” (e muito bom)

 

Digo e repito, não acho o melhor filme do ano, embora seja um bom filme. Preferia “Black Swan”

 

MELHOR FILME MUSICAL OU COMÉDIA

“Burlesque”

“O turista”

♥  “Minhas mães e meu pai”

“Red – Aposentados e perigosos”

♥  “Alice no País das Maravilhas”

 

“The Kids Are All Right” é realmente um filme muito bom. Não tem nada de excepcional, mas mesmo assim é muito bom.

 

MELHOR ATRIZ  DE MUSICAL OU COMÉDIA


Anne Hathaway – “O amor e outras drogas”

Angelina Jolie – “O turista”

♥  Annette Bening – “Minhas mães e meu pai” (excelente!)

Julianne Moore – “Minhas mães e meu pai” (tmbm excelente)

Emma Stone – “A mentira”

 

Um filme só é bom, quando tem um elenco a altura. E a dobradinha do casal lez em “The Kids Are All Right” é realmente muito boa. Annette fica com a parte mais dramática da história, por isso mereceu levar o prêmio.

 

MELHOR ATOR DE MUSICAL OU COMÉDIA

Johnny Depp – “O turista”

♥  Johnny Depp – “Alice no País das Maravilhas”

Paul Giamatti – “Barney’s version” (que eu estou ansioso mil para ver)

Jake Gyllenhaal – “O amor e outras drogas”

Kevin Spacey – “Casino Jack”

 

Aqui eu me senti surpreso. Estava certo que o Johnny Depp iria levar, o que não aconteceu. Mas o Paul Giamatti em “The Barney’s Version” parece estar bem sensacional mesmo. Filme que eu estou ansioso mil para ver, fatão! (além de tudo, tem o Speedman no elenco neam? Höy!)

 

MELHOR FILME ESTRANGEIRO

“Biutiful” (México)

“The concert” (França)

“The edge” (Rússia)

“I am love” (Itália) (dizem que era o melhor…)

“In a better world” (Dinamarca)

 

MELHOR ANIMAÇÃO

“Meu malvado favorito” (awnnnn, foufo mil!)

“Enrolados” (quero ver por causa do Zachary Levi que eu acho divertido mil!)

“Como treinar o seu dragão”

♥  “Toy story 3″ (o querideeenho de todos)

“O mágico”

 

“Toy Story 3” conseguiu colocar muito marmanjo para chorar igual criança e só por isso já merecia levar.

 

CANÇÃO ORIGINAL

“Bound to you” – “Burlesque”

“You haven’t seen the last of me” – “Burlesque”

“There’s a place for us” – “As crônicas de Narnia: a viagem do peregrino da alvorada”

“Coming home” – “Country strong”

“I see the light” – “Enrolados”

 

TRILHA SONORA ORIGINAL

“127 horas”

“O discurso do rei”

“Alice no país das maravilhas”

“A rede social” –

“A Origem”

 

Será que tivemos uma prévia do Oscar em Palm Springs?

Janeiro 10, 2011

Aconteceu no finde o 2nd Annual Palm Springs International Film Festival Awards Gala,que como todas essas premiações que antecedem o  Oscar costuma nos deixar um fikdik do que devemos esperar por ai.

“The Social Network” levou o prêmio de filme do ano (não sei se tão merecido assim), Carey Mulligan ganhou como revelação do ano (e ela nem foi revelada esse ano neam?), Colin Firth levou o prêmio de melhor ator em seu “The King’s Speech” e Natalie Portman acabou levando o prêmio de melhor atriz por sua impecável atuação em “Black Swan”. Agora fikdik de que será que já tivemos um gostinho do que vem por ai no Oscar?

Ansioso mil!

O lado negro da força de Natalie Portman em Black Swan

Dezembro 29, 2010

Um filme em busca da perfeição. O clima é de suspense, muitas alucinações, algumas imagens distorcidas e grandes closes nos pés sofridos das bailarinas em movimentos que quase representam “tortura” para os demais, simples mortais.

A câmera convida vc para esse ballet, acompanhando os movimentos precisos dos bailarinos, flutuando sobre os seus corpos, em alguns momentos causando até alguma vertigem de tantos giros no ar. Delicioso!

O trabalho do diretor Darren Aronofsky é primoroso, ele que já havia me emocionado em “Requiem For A Dream” (que é um dos meus filmes preferidos ever!) e também em “The Wrestler”, me conquistou de vez com o seu enlouquecido e dramático “Black Swan”. O filme é focado em detalhes, a trilha que acompanha a dramaticidade da cena, tornando-se mais intensa nos momentos mais sombrios, causando um certo desconforto com os estalos no dedos daquele bailarinha de aparência frágil, pequena, mas que se transforma em um belo cisne gigante quando esta no palco.

O foco são os  opostos, o branco e o preto, é a dor, o ruído e a parte de suspense da trama fica por conta das alucinações da protagonista, que vai encontrando aos poucos o seu lado negro da força durante o filme.

A competição esta presente no filme o tempo todo, os olhares de inveja para a escolhida da vez, as fofocas e a luta daquelas meninas (que já não são mais tão meninas assim até) para se destacar em uma grande companhia de ballet. Nada muito diferente do que qualquer ambiente de trabalho até…

Natalie Portman vive Nina Sayers, que é uma das bailarinas mais disciplinadas e completas do grupo. Em casa, ele vive uma relação meio assim com a sua mãe, com quem divide o mesmo sonho de se tornar a primeira bailarina do grupo. Mãe essa que também foi uma bailarina, porém em sua época,  teve que abandonar os seus sonhos e carreira para ter sua filha e assim, aproveita a chance de se realizar com a carreira da sua filha. Típico! Em casa tudo é meio estranho, Nina vive praticamente presa nesso sonho de perfeição e é totalmente controlada por sua mãe. Até o quarto dela, que já tem 28 anos, parece o quarto de uma menina de 6 anos que sonha um dia se tornar uma grande bailarina. To-la!

E a transição da personagem entre o cisne branco (que é a sua zona de conforto na verdade) para o cisne negro (que é na verdade o seu lado reprimido e mais obscuro) é feita de forma espetacular pela atriz (Portman), que passa o filme todo dentro desse desconforto em descobrir o que ela esconde dentro dela mesma.

Tudo isso com a ajuda do Vincent Cassel na pele de Thomas,  que é o diretor do grupo e é o responsável pelo despertar do lado sombrio da bailarina. Típico papel do homem no poder, com seu apartamento “moderno”, P&B + cromo, que tenta se aproveitar das situações, que enxerga a possibilidade de se dar bem a quilômetros de distância. Na verdade, ele é um excelente “professor”, do tipo que busca o que há de melhor em cada um, profundamente. O problema é quando essa busca é bem sucedida, mas o seu aluno não sabe muito bem como lidar com “o seu melhor”, que é exatamente o que acontece no filme.

Winona Ryder tem uma pequena participação no longa (bem pequena na verdade) na pele da bailarina Beth,  que já esta velha demais para a posição de primeira bailarina e que acaba não lidando muito bem com essa sua nova realidade de “aposentada”. Achei que ela poderia ter aparecido mais no filme e achei também essa uma “brincadeira” quase que cruel para a sua realidade, prontofalei (embora ela ainda seja bem jovem…)

Ao poucos vamos descobrindo as estranheza do personagem de Natalie, o porque dos seus machucados nas costas (alguns arranhões) e as unhas tão curtas. O que ela pratica com ela mesmo é mais comum do que a gente pode pensar, essa auto-sabotagem que muitas a gente pratica de vez em quando com a gente mesmo, mas não com tanta intensidade como no filme (assim espero, rs).

Para completar, ainda temos Mila Kunis interpretando uma sedutora ameaça para Nina dentro do grupo. Muito mais descolada, solta na vida, ela encanta por onde passa e acaba entrando na cabeça da personagem principal, mais como um desejo se ser um dia assim do que qualquer outra coisa. Pura inveja eu diria. Talvez por isso as projeções e o ciúme fique tão evidente no filme, criando um certo climão entre a duas e confundindo a nossa cabeça.

A cena em que as duas estão na boate dançando, em vermelho e preto, foi uma das cenas mais sexys que eu assisti esse ano no cinema. Höy!

A coreografia do filme fica por conta de Benjamin Millepied (Höy!)  com quem Natalie vem sido vista frequentemente e que talvez seja o futuro pai dos seus filhos (e eu acho muito chic ter como boy magia o primeiro bailarino do ballet de NY). Ele que é o primeiro bailarino do ballet de NY, trabalha lindamente as coreografias do filme, como já era de se esperar. E além disse, ele também atua no filme (David) e é o princípe da montagem do Lado do Cisne. E ao ver os dois dançando juntos durante o filme vc passa a entender esse romance e até pensa: #TEMCOMONAOAMAR

A minha única critica em relação ao filme são algumas cenas da alucinação dela se transformando em cisne. A única que eu gostei foi aquela enquanto ela dançava e a medida que girava, ganhava novas penas. As demais eu achei dispensáveis, porntofalei.

O legal do filme é que o inconsciente da personagem principal é quem pratica tudo de ruim que acontece em sua vida. Tudo o que ela mais teme, o que mais a assusta é externizado em imagens assustadoras criadas por ela mesmo e que acabam se confundindo com a realidade, levando a primeira bailarina a beira da loucura.

O desconforto com o próprio corpo, a falta de intimidade com ela mesmo (explorada em uma cena sensacional!), a insegurança, inveja, tudo isso acaba colaborando para o destino final da personagem, que em busca da perfeição se revela capaz de tudo, inclusive deixar a sua vida imitar a arte.

O final é perfeito, como a protagonista mesmo diz no final do filme e nada me surpreende se Natalie Portman desbancar todas as outras e levar todos os prêmios em que ela for indicada pelo seu primoroso trabalho. Clap Clap Clap!

ps: os créditos também são sensacionais e vale a pena esperar até o fim…

Winona, vc por aqui?

Dezembro 1, 2010

E não é que ela tmbm apareceu na pré-estréia de “Black Swan”? E masculeeeandra ainda hein? Höy!

Ai fui pesquisar e descobri que a Winona tmbm esta no elenco do filme. Mais um motivo para ninguém perder hein?

E se a presença da Natalie Portman e a Winona Ryder não for o suficiente para leva-los até o cinema, talvez o fato do diretor do filme ser o Darren Aronofsky, o mesmo de “Requiem For A Dream” e “The Wrestler”, talvez isso pelo menos anime vcs…

Pesquisando sobre o filme eu acabei descobrindo esses posters maravileeeandros. Esse primeiro com cara de fundamento antigo que eu achei bem incrível e que me lembrou alguma coisas que se fazia entre 1880 e 1930, mais ou menos por ai… (História da Arte e do Design Gráfico Feelings)

E esse outro bem moderno e maravileeeandro, com a Natalie Portman mais linda do que nunca e sua mão coberta de sangue. Achei bem dramático (assim com o próprio Black Swan neam?)

Anyway, voltando a falar da Winona Ryder, eu sou bem apaixonado por ela, não sei se vcs sabem?

Acho que tudo isso se da pela inveja dela ter feito alguns dos meus filmes preferidos…(Edward, Beetlejuice, Girl Interrupted

Um amigo antigo (tisc tisc tisc) sempre me disse que me achava a cara da Winona (euri), e um dia ele me mandou essa foto aqui para comprovar a sua teoria

Teoria essa que ele afirma com todas as forças que eu e ela somos a mesma pessoa (…). Vai saber neam? (tudo isso pq eu tenho uma foto parecida com  essa que ele viu um dia)

E em sua homenagem (o tal amigo) eu dedico essa coreô da Winona, que eu AMO! (e foi ele quem me deu o DVD do filme, rs)

♫ Shake, shake, shake Senora, shake your body line
Shake, shake, shake Senora, shake it all the time!

Estou bem ansioso para ver Black Swan

Novembro 12, 2010

Fatão, mesmo com a Natalie Portman fazendo a “sou ricah mas sou simples” na premiere com esse modelón floral, rs

Ansioso mil!

 


%d bloggers like this: