Posts Tagged ‘Buzz Lightyear’

Buzz Lightyear versão controle remoto que faz de um tudo!

Março 18, 2011

Diz que ele canta, dança e representa em Inlgês e Espanhol e ainda ativa o seu laser, tsá? Howcoolandcuteisthat?

E diz que ainda tem uns botões para vc programar mais de 1000 ações. Quanta riqueza, não? E só custa $79,99 na Amazon.

Juro que eu seria a pessoa mais feliz do mundo se ganhasse um desses no Natal (mas o meu niver esta mais próximo), do alto dos meus 13 anos (tisc tisc, rs). Foufo mil!

Queroporquequeroequeroagora!

Chris Brown tentando roubar o carisma do Buzz Lightyear

Março 14, 2011

Nem adianta tentar  pendurar um Buzz Lightyear no pescoço Chris, todas continuam cantando: Everybody ha-a-tes Chrisxxx

Tmbm não adianta se disfarçar de pagodeiro (como se isso fosse uma coisa boa, rs) pq todas lembram o que vc fez no verão passado…

Po-dre!

A emocionante despedida de  Andy e seus melhores amigos

Junho 28, 2010

15 anos depois do seu lançamento, chega aos cinemas o imperdível filme Toy Story 3. Muitas pessoas de sua audiência cresceram com o menino Andy ao longo desses anos, dono de todos aqueles brinquedos incríveis e  que de certa forma, todos nós nos sentimos um pouco donos neam? Comigo pelo menos é meio assim que rola…

E o tempo passou para o Andy tmbm, que esta de partida para a faculdade e precisa decidir o que fazer com o seus companheiros de tanto tempo. Triste mil!

Mas eles continuam todos uns foufos e mais divertidos do que nunca. Estão todos bem carentes tmbm porque agora que esta crescido, Andy não tem mais tempo e nem interesse em brincar com o seus amigos inseparáveis do passado, o que faz com que todos eles se sintam um pouco esquecidos. O Rex então, é o mais carente de todos (e o mais foufo tmbm).

E chega a hora de partir, mas e agora, quem Andy deve levar com ele para a faculdade hein?

 

Na hora da decisão, Andy mesmo não querendo demonstrar, acaba mostrando que ele ainda gosta e muito dos seus brinquedos, mesmo estando todos eles amontoados na caixa de brinquedos. E ai vc  percebe que não é tão simples assim se desfazer de coisas que vc gosta neam? Cada objeto tem uma história, uma lembrança. Viu mãe do Andy, toda prática querendo se livrar de tudo e se esquecendo dos sentimentos neam? Shame on you! rs

Os brinquedos ainda tem alguma esperança para o seus destinos incertos. Woody é o mais esperançoso, ele ainda acha que Andy um dia poderá ter filhos  e quem sabe eles se interessem por seu brinquedos antigos e possam brincar juntos. Enquanto isso, a maioria ainda acha que devem seguir para o sotão, onde ficaram em paz ao lado dos outros objetos sem muita utilidade da casa, como os bonecos do presépio de Natal (euri).

Até que Andy começa a separar todos os seus brinquedos e a dúvida cruel aparece: Buzz ou Woody? Separar os amigos depois de tanto tempo? Hein?

E ele acaba optando por Woody, deixando Buzz desapontado juntamente com os demais brinquedos que deveriam ficar no sotão. Mas como tudo não é perfeito, a mãe de Andy (bitch sem coração)  acaba levando o saco para o lixo, onde a partir disso uma série de acontecimentos divertidíssimos começa a acontecer com esse grupo de brinquedos que nós gostamos tanto.

Magoados por terem acabado na sarjeta,  eles não querem mais ir para o sotão e acabam achando a caixa de doações para uma crechê, a melhor opção para o futuro deles. Talvez assim, outras crianças possam brincar com eles novamente neam?

Woody, que viu tudo e sabe que foi um mal entendido, ainda tenta convence-los a voltar para a casa, pena que é tarde demais, e todos eles seguem para a doação, incluindo Woody, que não consegue escapar a tempo. Dra-ma!

A primeira vista o lugar parece perfeito, uma crechê  recheada de crianças e brinquedos foufos. Todos ficam encantados com o lugar e principalmente  com a hospitalidade que são recebidos pelos brinquedos locais. Assim, ficam todos ansiosos para a hora da brincadeira.

Até que eles percebem a grande armadilha pregada pelos outros brinquedos que pertencem a crechê, deixando eles (os brinquedos do Andy) nas mãos de crianças menores, que não sabem brincar direito ainda. Pura diversão, porque é nesse momento que a sessão torutra começa e eles passam a perceber a grande furada em que foram se meter.

Buzz até tenta descobrir o planos dos outros brinquedos da crechê, mas acaba tendo um “reset” em sua memória feito pelo grupo de vilões de brinquedo (medo do bebê gigante!), o que nos traz de volta o velho e bom Buzz Lightyear que conhecemos no começo de tudo. Buzz antigo, Yei!

Fora isso, os momentos em que ele tem a sua versão “Buzz em espanhol”  sãos ensacionais. Rolei de rir com todo aquele requebrado, rs

Enquanto todos eles são torturados por aqueles pequenos monstrinhos, Woody na tentativa de voltar para o quarto do Andy, acaba caindo nas mãos de uma adorável menina, que frequenta a crechê e é filha de uma amiga da família. Foufa mil, ela leva Woody para o seu quarto, onde ele acaba conhecendo os seus brinquedos que são muito bem tratados e que o ajudam a pensar em um plano para corrigir toda aquela situação de tortura da qual os seus amigos estão passando.

O que eu mais gostei nesse filme foi a mistura de ação e emoção que eles conseguiram trazer para a história. O plano de fulga de Woody e seus amigos, para voltar para a casa de Andy é sensacional, super bem elaborado e com várias cenas de aventura recheada de muitos momentos bem divertidos. A todo momento um novo problema acontece para que essa fuga seja bem sucedia e isso só deixa a história ainda mais deliciosa.

Sem contar o encontro Ken & Barbie, que é sensacional. Aliás, só a Barbie de Toy Story mesmo para ser a Barbie mais legal do mundo neam? Ken ainda tem um papél importante na história e a cena em que ele começa a provar vários de seus looks para a sua amada  foi sensacional. Achei muito engraçado quando no final, eles tiram o maior sarro da letra do Ken, euri! E eu me pergunto: como assim eu nunca tive um Ken, hein?

É claro que os brinquedos enfrentam as mais impossíveis e absurdas  situações para voltar para casa e que no final acaba ocorrendo tudo bem e ainda a tempo de encontrar Andy em casa, antes de partir para a faculdade.

E ai chegamos ao momento emoção da história. Andy, influenciado por Woody, acaba levando todos os seus brinquedos para um endereço misterioso. Chegando lá encontramos Boonie, a menina amiga da família, a mesma menina de onde o Woody foi parar por acidente, que esta brincando em seu quintal.

Chegando lá, Andy diz que tem um presente muito especial para Boonie, que são os seus brinquedos da sua época de criança, que ele diz precisar de um novo dono que cuide muito bem dos seus brinquedos porque todos eles foram muito importantes para ele (glup!) e agora que ele vai para a faculdade, esta precisando de um substituto para a sua função. Assim, Andy começa a tira-los da caixa, um por um, contando uma históreeenha de cada um deles para a menina (glup), onde Andy acaba brincando com cada um deles pela última vez (glup = nó na garganta). Juro, nessa hora eu fiquei mega emocionado, quase nem consegui me conter, fatão!

Até que Andy olha para caixa e vê Woody (glup glup glup!), o único de seus brinquedos que ele não tinha colocado na caixa e que prentendia levar com ele para a faculadade. É quando, muito emocionado, o menino se despede pela última vez do seu cowboy preferido (glup, glup, glup, glup, glup!) , pedindo para que Boonie cuide muito bem dele, que foi o seu melhor amigo por todos esses anos. Awwnnnnnn! Ai eu não me aguentei e chorei mesmo, cho-rei, dá pra acreditar? Buah!

Ahhhhh, mas não tinha como não me emocionar com esse final neam? Um despedida emocionante e um final inteligente para dar uma possível sequência para a história neam?

E Andy segue para a faculdade com essa despedida mega foufa de seus companheiros de infância, deixando agora a foufíssima Boone encarregada de cuidar de todos eles! Um final muito digno eu diria.

Sem contar que a evolução da Pixar é absurda neam? É tudo tão perfeito e real, que vc quase esquece que aqueles brinquedos não são de verdade. As texturas e os movimentos são incríveis!

Mas quem  garante que não são neam? (euri)

E eu, que adoro brinquedos e coleciono pencas, fiz uma promessa para mim mesmo e para todos eles (os meus own toys, rs)  que não importa o que acontecer, todos eles seguirão comigo (euri) para onde for, até um dia onde eles vão todos ficar em uma prateleira bem alta e longe dos meus filhos que serão proibidos de encostar os seus dedos gorduchos e imundos neles. Fa-tão! euridenovo

Mais um DVD que deverá subir para o altar, ao lado dos volumes 1 e 2 dessa história.

ps: e não, eu não assisti em 3D porque eu acho todo um truque. Pretendo até falar desse assunto em breve…

A propósito, sobre o meu date de ontém…

Junho 25, 2010

Foi divertidíssmo! Teve muita ação e muitas foufurices foufas. Mas depois eu conto mais para vcs…aguardem!

Tombando com o meu jogo da operação antigo com Buzz Lightyear

Junho 23, 2010

Sensacional essa versão hein? Euquero!


%d bloggers like this: