Posts Tagged ‘Christina Aguilera’

Sim Adam, mesmo com camisa florida e cara de ator pornô antigo, nós continuamos achando que você é magia confirmada

Agosto 5, 2013

adam-levine-

Não precisa ficar com essa cara de dúvida…

Höy!

adam-levine-cee

E aproveitando o tema “porn”, NÃO, nós não vamos dizer nada a respeito e relacionado a Aguilera completando essa mesma linha de raciocínio porque achamos pesado e desnecessário, pode deixar. Mas imaginamos algo do tipo, não podemos negar. Quer dizer, para os advogados todos nós até que podemos. (rs)

E sabe o que eu mais gosto nessa segunda imagem?

O desespero do Carson em ser aceito de uma ver por todas na turma. Tá na cara que é dele que todos eles roubam o lanche (a Aguilera não mais, porque neam, perdeu o XL em 3, 2, 1 e uma temporada) do próprio no The Voice.

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

Anúncios

The Voice Season 4, Finale

Junho 21, 2013

the-voice-judges-finale-

(Blind Auditions, The Battles, The Knockouts)

Não foi um final feliz, mas também não foi um final exatamente triste. Ou seja, confirmou! A Season 4 do The Voice não poderia ter sido mais morna.

Desde que começou, venho reclamando por aqui em relação a temperatura dessa Season 4 do The Voice, que tinha tudo para ter sido muito mais quente, principalmente se levarmos em consideração as mudanças que acabaram ocorrendo no reality, principalmente por parte da entrada dos novos coaches (que até que conseguiram se colocar muito bem dentro do programa e isso naturalmente), trazendo uma renovação para o mesmo, mas que na verdade, mesmo com todas as novidades essa nova temporada do The Voice poucas vezes conseguiu se manter acima da temperatura constantemente morna. Algo que além do desgaste natural de um reality de sucesso que insiste em permanecer no ar por duas vezes ao ano, muito provavelmente acabou se dando também pelo elenco visivelmente mais fraco de participantes dessa temporada, que demorou demais para que a gente realmente se apegasse a maioria. Com a exceção de um ou outro, como a Michelle Chamuel por exemplo, por quem criamos uma empatia logo de cara e que acabou se tornando uma das finalistas.

Michelle Chamuel, The Swon Brothers e Danielle Bradbery eram os três finalistas da vez, que se apresentaram em dois programas de duas horas de duração cada. Dois deles pelo super bem sucedido #TeamBlake, que é notável que tenha chegado até onde chegou emprestando boa parte do carisma do seu próprio coach Blake Shelton, que transborda simpatia em suas covinhas adoráveis e a atitude de moço semi irresponsável do interior, mas ao mesmo tempo adoravelmente paternal. Ele que defende um nicho de mercado bem específico com a sua country music, algo que poderia inclusive acabar sendo prejudicial para o mesmo por se tratar de um gênero específico, mas que o Blake com a sua aura patriarcal e risada de Papai Noel, conseguiu contornar facilmente, inclusive conseguindo nos fazer achar o seu country até que bacana, isso quando eles não tentam forçar a barra, como na participação daquela dupla de sertanejo universitário bem meio assim que acabou se apresentando durante a finale. Mas além de todo o seu carisma especial e dois competidores do seu time na finale, Blake contava também com o fator de estar fazendo aniversário durante a noite da finale dessa Season 4 e se para o UÓsher valeu apelar ao vivo para os seus seguidores do Twitter e do Instagram em um determinado momento da temporada para pedir votos para a sua Michelle (que nem estava precisando naquele momento, repito), para o Blake também acabou valendo o desejo de um pedido bem especial como presente de aniversário para aquela noite (que ele manteve a classe e o jogo limpo e não fez ao vivo durante o episódio), que caso se concretizasse, seria a sua terceira vitória dentro do programa, a segunda consecutiva e com dois finalistas do seu time permanecendo no programa até essa etapa. #HELLYEAH

The Voice - Season 4

(The Live Playoffs, Live Top 12)

A outra finalista pertencia ao #TeamUÓsher, algo que já contava contra ela mesmo logo de cara, quando descobrimos que UÓsher era o vilão da vez. Sim, não gostamos da postura “militar” do novo coach ao longo da temporada e reclamamos por aqui por diversas vezes. Diversas mesmo. Mas ao mesmo tempo, temos que reconhecer que embora megabitch, com a Michelle ele pelo menos sempre foi bem bacana. É, foi. Apesar de torcer o nariz para a ideia do UÓsher que conhecemos ao longo da temporada sair como o grande vencedor da vez, era praticamente impossível torcer contra a sua candidata para essa finale, que foi uma das poucas por quem nos apaixonamos e torcemos desde o começo dessa Season 4. Michelle não tinha algo mais, tinha exatamente algo menos. Era simples, quase desmontada, aparecia sempre com os cabelos quase que de qualquer jeito, mas ao mesmo tempo era dona de uma carisma e uma humildade linda de se ver dentro e fora do palco, além da sua voz, que embora tenha parecido até que pequena por algumas vezes (quando eu digo isso, eu quero dizer em relação a escolha do repertório, OK?), sempre nos chamou a atenção também. Sem contar que ela parecia a garota possível, aquela que dificilmente chegaria naquele palco se não fosse exatamente através da dinâmica de um reality como o The Voice, que desde sempre priorizou o talento para formar o seu time da vez ao invés de qualquer outra coisa (pelo menos a princípio) e foi bem bacana ver a America antiga comprando a ideia de que Michelle tinha realmente algo de bastante especial para nos mostrar.

Para a reta final da série eles nos prepararam dois grandes episódios de duas horas de duração cada e confesso que mesmo reconhecendo que essa não foi das melhores temporadas do The Voice (que eu inclusive acho a mais fraca até agora), acabamos ganhando dois excelentes episódios para encerrar essa morna Season 4 e tentar aumentar a sua temperatura. E já começamos com uma apresentação dos coaches novamente reunidos ao som de “With a Little Help From My Friends”, que a princípio pareceu meio desencontrada, talvez pelas constantes quebras de apenas uma frase para cada um deles cantar, mas que ao final acabou nos ganhando com as notas longas de todos (inclusive com o Blake dando o sangue nesse momento), os quadris impossíveis da Shakira (sim, ela conseguiu achar um espaço para a presença deles dentro dessa música) e o Blake cantando a line “I need someone to love” e dando aquela cutucada apaixonante no Adam, declarando explicitamente o seu amor pelo colega de cadeira vermelha que a propósito, ele nunca fez muita questão de esconder ter uma #CRUSH daquelas.

swon-brothers-voice-finale

(Live Top 10, Live Top 8)

Concorrendo pelo #TeamBlake, abrimos a reta final da competição com o The Swon Brothers entregando um outro lado da dupla e mais uma vez ao som do Eagles. Uma apresentação mais calma, com “voz de menina”, como bem disse o UÓsher (que disse também ter ficado esperando entrar o terceiro Bee Gees no palco, rs). Como o maior momento da dupla durante a temporada, eles acabaram repetindo a música da apresentação da semana passada, embora eu não ache que esse foi o maior momento da dupla durante essa Season 4, que ao meu ver deveria ter ficado por conta daquele outra apresentação também ao som do Eagles. Mas talvez fosse demais para uma única noite, então tudo bem, pelo menos não foi algo “enraizado” demais. Mais tarde chegava a vez dos irmãos Zach e Colton (acho que é a primeira vez que falamos os verdadeiros nomes deles por aqui) se apresentarem ao lado do coach de três metros de altura mais amado do momento e com uma letra divertidíssima e super cínica por sinal, com eles agora formando um trio, eles nos entregaram uma excelente apresentação. E como o Blake se diverte durante esses momentos, não? É visível na cara dele. E foi bem bacana que com o encontro do Blake com a família da dupla, acabamos descobrindo também as raízes de todo aquele humor dos meninos. Preciso dizer que apesar de não ser o meu estilo preferido, acabei simpatizando com ambos, justamente por conta de todo esse bom humor (até maiô eles aceitaram usar, vai?), muito embora eles representem algo que traduzido para a nossa realidade aqui, já estamos mais do que saturados. Sem contar que todas as apresentações deles menos country e com base no piano e voz foram lindas.

danielle-bradbery-the-voice-finale

(Live Top 6, Live Semi Final)

Ainda pelo #TeamBlake tivemos as apresentações da Danielle Bradbery, que eu continuo afirmando categoricamente como todas elas soaram praticamente como a mesma durante a temporada inteira. Ouça e preste atenção… Mas Danielle representa o sonho americano realizado, a menina linda e bem educada, com cara de princesa Disney (e entendam que quando eu digo isso, eu não acho que ela deveria ter sido punida exatamente por isso) e que além de tudo sabe cantar direitinho. E canta sim, bem direitinho, mas eu não acho que suas apresentações não tenham falhas e além disso, digo mais uma vez que além de soar sempre muito parecido a cada semana, pouco vimos ela se arriscar ou mostrar outras vertentes da sua potência vocal. Ao mesmo tempo, precisamos lembrar que Danielle é apenas uma menina que sim, pode até ter muito o que aprender ainda na vida mas nesse exato momento, avaliando apenas o presente, nunca nos convenceu muito sobre o fato de merecer ser uma das finalistas do programa, ainda mais com tantos outros talentos bem mais profissionais do que ela, que inclusive acabaram saindo antes. Mas ela parece ser uma menina bacana e apesar da aparência de Princesa Disney do Country, foi fácil perceber que Danielle era sim uma garota bem especial, pé no chão, tímida até e pouco convencida a respeito do seu talento ou em relação qualquer outra coisa que a vida lhe tenha sido mais generosa (rs), algo que também sempre nos chamou atenção a seu respeito e só por isso nunca chegamos a desaprovar totalmente a sua permanência no programa. Sem contar que ver aquela menina tão jovem, cantando tão bem ao lado do seu coach que mais parecia um pai durante aquele dueto, acabou sendo um momento bem especial para o The Voice, ainda mais com aquela letra que parecia uma declaração de amor, mas um outro tipo de amor e que foi lindo poder perceber mais uma vez o quanto o Blake se entrega para os representantes do seu time e se apega a cada um deles. Posso estar absolutamente enganado, mas aquele tipo de carinho é bem difícil de se fingir, ainda mais para um homem que com aquele tamanho todo ocupa um espaço gigantesco diante da tela. (tenho adorado os takes diretamente da sua cadeira, tipo o mega close que ele ganhou na finale, ou quando a câmera aparece por trás dele e de frente para o palco)

michelle-chamuel-the-voice-finale

Agora, pelo #TeamUÓsher, é impossível não reconhecer que a Michelle Chamuel acabou roubando a cena durante esse primeiro programa da final do The Voice. Ela que chegou bem morna repetindo o seu hit ao som da música da Taylor Swift durante a sua primeira apresentação da noite (ninguém mandou escolher uma letra da cara de alface lisa, neam?), mas que logo em seguida acabou roubando a cena de uma vez por todas ao som de “Why” da Annie Lennox, que teve um truque de espelhos super bacana no começo (inclusive o Blake ficou empolgadíssimo a respeito, rs), calando a minha própria boca a respeito de um comentário que eu já estava pronto para fazer sobre uma suposta repetição do que já vimos ela fazendo anteriormente no programa e que não foi o caso dessa vez. #SuckIt Essy! Uma performance linda, onde eu não sei exatamente o que houve, mas pela primeira vez eu consegui ouvir claramente a sua voz sem achar que ela estava menor do que deveria para a música escolhida. E ao final, o seu dueto com o próprio UÓsher ao som de “One” durante o mesmo episódio foi lindíssimo, eu diria até que foi de longe o melhor da noite, apesar de não gostar muito de ter que reconhecer isso única e exclusivamente por conta do próprio coach megabitch, mas que foi sim sensacional. Performance que confirmava que aquela primeira noite da finale realmente havia sido dela e de mais ninguém. Sorry para todos os outros, inclusive o Blake. Sem contar toda a trajetória da Michelle dentro do programa, a história de vida da sua família que conhecemos um pouco mais também durante o episódio (vou ter que reconhecer aqui que apesar de tudo, o UÓsher tem um bom gosto viu? AMEI o brunch, que depois ele chamou de jantar, rs) e ela sempre nos pareceu ser super humilde, grata a tudo o que acabou recebendo do programa, especialmente do seu coach, que pode não ser o nosso preferido (por mim nem voltava, tisc tisc), mas que também não podemos dizer que não tenha sido super bacana com ela.

Mas de especial mesmo durante o primeiro episódio da semana além das últimas apresentações de todos eles, o que nós tivemos mesmo foi a participação adorkable da Shakira, que também confirmou uma impressão que sempre tivemos dela, sendo super foufa e segurando a bandeira “Go Okies” para o The Swon Brothers, depois de óculos durante a apresentação da Michelle e finalizando com o seu chapéu de cowboy em homenagem a Danielle. Sério, #TEMCOMONAOAMAR? Não, não tem Shaks (♥) e já estamos morrendo de saudades de toda a sua doçura, sem contar que ela ainda ficou nos devendo uma apresentação fierce daquelas, não? E um outro momento que também foi lindo durante esse mesmo programa, foi a apresentação de “Home” do Edward Sharpe And The Magnetic Zeros (que eu descobri no passado por conta de Rainsing Hope até), dos finalistas do programa que do meio do nada ganharam a participação dos demais participantes de cada um dos quatro times dessa temporada. Um momento pra lá de especial com todos eles se separando em seus respectivos times mais perto do final da apresentação e nos entregando uma deliciosa despedida. Algo que eu preciso dizer também antes de encerrar esse episódio é o quanto o Blake consegue ser bacana sempre, com um ego que parece quase não existir para um artista do seu tamanho, tendo o que dizer de muito bacana não só para o seu time de finalistas, mas também para aquela que naquele momento representava o seu adversário, pouco se importando em valorizar apenas os seus interesses em jogo naquele momento, mas fazendo questão de incluir todo mundo no que de bem bacana ele ainda reservava para dizer para cada um deles, inclusive para quem não fazia parte do seu time. Algo notável dentro de um universo conhecido por seus egos inflamados e alguns altamente inflamáveis, não? As vezes fico com a impressão que naquele seu latte especial tem mesmo é açúcar, tempero, coisas fofinhas, magia e que o Blake na verdade é uma das Meninas Super Poderosas. Suspeito…

christina-aguilera-pitbull-the-voice-finale

Para o episódio final, esse com a revelação de quem seria o vencedor da Season 4 do The Voice, tivemos mais um episódio bem bacana e esse com 58 participações especiais, entre elas a Christina Aguilera que voltou para casa pela metade, magra tipo wannabe Khaleesi (mas ainda longe de conseguir alcançar a mother of dragons) e de barriga de fora. Vou repetir essa última parte para quem achou que não leu direito: “E DE RABIGA DE FORA”. Acha que foi um milagre divino? E se eu disser que Deus em pessoa também esteve no palco do The Voice? Sim, Cher esteve entre nós durante essa finale, meio medicada e bem meio assim, mas esteve e uma entidade religiosa desse nível nós temos que louvar mesmo quando ela não aparece no seu melhor estado. Mas eu me recuso a falar qualquer outra coisa a respeito de Deus, porque quero um camarote VIP na buatchy do céu então, é melhor deixar pra lá. Foi lindo. Amém! (rs) Mas a boa apresentação dos convidados da noite ficou mesmo para o Bruno Mars e sim, vocês já podem começar a me julgar em 3, 2, 1, porque eu realmente achei e disse isso. Está gravado.

Como apresentações finais dos finalistas dessa Season 4 tivemos algumas parcerias com seus artistas preferidos, além do retorno de alguns rostinhos conhecidos escolhidos por cada um deles para se apresentarem em conjunto, além da apresentação dos grupos de meninos e meninas daqueles que sobraram, rs. E nessa hora, quem acabou se dando melhor novamente foi a Michelle Chamuel, que fez um dueto lindo com o One Republic ao som da excelente “Counting Stars”, que foi sensacional e eu não consigo parar de ouvir nunca mais. Inclusive estou ouvindo agora por isso, deixa acabar o refrão porque eu sempre me empolgo nessa parte, rs.

michelle-chamuel-one-republic-the-voice-finale

Além disso, os momentos mais legais desse final de temporada ficaram mesmo por conta dos vídeos que sempre são clássicos nas finales do The Voice e dessa vez, todos eles foram praticamente protagonizados pelo aniversariante do dia, Blake (♥) Shelton, que mesmo do alto dos seus mais de três metros de altura de pura foufurice country y’all, conseguiu se tornar algo ainda maior e ainda mais foufo. O primeiro foi marcado pela volta do assunto “bromance” entre ele e o Adam, que durante essa temporada ficou abalando com a chegada do novo sabor do programa e se você está achando que estamos falando da Shakira, você está bem enganado, porque o novo interesse do Blake realmente acabou sendo o UÓsher. Com um vídeo delicioso e extremamente bem humorado, eles nos ilustraram perfeitamente o quanto a dinâmica desse famoso bromance da mitologia do The Voice acabou mudando ao longo da temporada, algo que deixou o Adam visivelmente com ciúmes (rs, mas é verdade…), mas ao final do vídeo, ganhamos a declaração do Blake que o seu coração ainda pertence ao Adam, que o retribuiu o gesto com uma sentada no colo do amigo. Sério, não estou brincando e sim, me imagino automaticamente sentando na outra perna do Blake. “I brove you both”. #HELLYEAH

tumblr_momn4umb8R1riqywyo1_500

Tivemos ainda um outro vídeo também super bem humorado, com os três coaches da ala masculina do programa tentando soletrar ou decifrar o significado de algumas palavras em inglês ditas pela Shakira ao longo da temporada e novamente o Blake acabou roubando a cena com o seu bom humor que deve ser exatamente do tamanho que nós imaginamos que ele tenha pessoalmente enquanto gigante. Mas esses dois vídeos não foram nada quando comparados a um outro deles, esse com as “imagens perdidas” das técnicas de coach do Blake, fazendo uma brincadeira super bem humorada e absolutamente debochada com os métodos utilizados pelo seu adversário nessa reta final, UÓsher e foram momentos que eu confesso que me arrancaram gargalhadas incontroláveis. Sério, quando ele apareceu com aquele espelho gigante para a Danielle, eu quase perdi o ar de tanto que eu ri. Por isso eu repito, #TEMCOMONAOAMAR o Blake? NÃO, NÃO TEM (♥ – em caixa alta devido a sua altura)

Até que chegamos ao anúncio dos resultados finais dessa Season 4, que até esse momento pareciam ser bem favoráveis ao UÓsher, mesmo estando o Blake com a maior vantagem no jogo. Em terceiro lugar tivemos o The Swon Brothers, que foi a dupla que conseguiu chegar mais longe no programa e eu confesso que antes deles eu sempre achei a questão das duplas algo bastante difícil de se aceitar no The Voice, algo que eles conseguiram mudar e merecem todo crédito por isso. Mereciam inclusive ter ficado em segundo lugar pelo menos, caso os resultados finais fossem outros. Em segundo lugar e para a nossa total surpresa nessa reta final, tivemos a Michelle Chamuel, infelizmente, que tinha tudo para ganhar essa temporada por todas as razões desse mundo exceto pelo seu coach (a quem eu gostaria de atribuir a derrota. Perdeu porque todo mundo percebeu que você é megabitch, UÓsher…), deixando o primeiro lugar dessa Season 4 do The Voice para a Danielle Bradbery, que obviamente ficou bem nervosa, praticamente sem conseguir acreditar muito em tudo aquilo, sem conseguir inclusive sequer cantar no final (e a mãe dela cantando a letra da música para ver se ela pegava? #TEMCOMONAOAMAR? Aliás, sacanagem colocar a pessoa para cantar nessa hora, não?), o que provou que ela não era uma Princesa Disney e sim humana e abrindo espaço para o nosso gigante de três metros de altura subir novamente ao palco, saindo mais uma vez como o coach vencedor da temporada. Go Blake! Go Blake! #TeamBlake

tv

É claro que lamentamos o fato da Michelle não ter levado o maior prêmio para casa, algo que seria difícil de aceitar por conta do seu coach megabitch, mas que ao mesmo tempo se tornava algo bem menor a cada semana em relação ao seu carisma e talento. Mas ao mesmo tempo também, além de ter sido super compreensível a vitória da Danielle Bradbery, que representa o tal sonho americano da filha que todo mundo gostaria de ter em casa (inclusive o próprio Blake. E como ela errou o vestido de sweet sixteen na finale, não?) e apesar de ter sido uma escolha óbvia e da gente até ter torcido mais para o The Swon Brothers que também pertencia ao #TeamBlake do que para ela, é quase impossível não acabar feliz de qualquer forma por ver o Blake levando mais essa, por mais cansativo e prejudicial que isso possa ser inclusive para o próprio dentro do programa. Arrisco em dizer que o carisma do Blake acabou se tornando algo que talvez a essa altura já possa ser considerado maior do que qualquer outra coisa dentro do programa e vai ser bem difícil conseguir ganhar qualquer coisa dele, viu? Apesar de entender todo o apelo da Danielle em relação a America antiga e de reconhecer o seu talento (ela que imediatamente já assinou com a gravadora da Taylor Swift, que eu suspeito que ofereceu o contrato só para não deixar que ela se tornasse maior do que a própria Taylor… sabe aquela história de manter o inimigo por perto? Então… mas ela disse também que quer o Blake envolvido no seu trabalho então, veremos o que vai dar), é impossível não desconfiar que essa vitória não tenha chegado apenas como um merecido presente de aniversário para aquele que a gente adoraria que fosse o nosso próprio coach.

E assim encerramos a temporada morna do The Voice, que para fazer justiça a sua temperatura, não poderia ter um final melhor. E apesar de reconhecer que o programa talvez já esteja precisando se renovar de alguma forma e o óbvio a essa altura seria mesmo umas férias forçadas para o Adam e o Blake durante pelo menos uma das próximas temporadas, como ganharam o Cee Lo e a Christina Aguilera (que voltam para a Season 5, mas saem logo em seguida para a volta da Shaks e do UÓsher durante a Season 6), confesso para vocês que esse continua sendo um dos realitys que eu mais gosto de assistir sem perder nada, mesmo quando não é tão bacana assim.

Red red red red red red redneck!

 

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

Khalessi anda tão magra que a gente poderia dizer que ela perdeu pelo menos 2 dragões, não?

Maio 20, 2013

christina-aguilera

Sim, X-Tina Aguilera pode não ser a rainha dos dragões, mas estava praticamente o próprio dragão com todo aquele excesso de peso que ela andava carregando, não? (R: estava)

E confirmou! Agora sabemos que a sua temporada de férias no The Voice teve um motivo e ele não foi a sua participação chamuscada em GOT

#COMOPERDERDOISDRAGÕESDURANTEUMASEASONDOTHEVOICE

 

ps: passa o sabor desse diet shake de amor, X-Tina!

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

Cada aparição do dia a dia da Britney em público deve ser motivo para uma festa na casa das inimigas, não?

Abril 26, 2013

britney-spears-lady-marmalade

Quem acha que toda vez que a Britney Spears resolve aparecer em público apostando em qualquer uma de suas escolhas de outfits do dia a dia, lá na casa da Aguilera, acontece aquele churrasco em comemoração só para os amigos malditos, com direito a buffet de donuts variados e apresentação de PowerPoint (com efeito, porque elas sempre gostam de um efeito), resumindo os piores momentos do dia da inimiga, dê um 1/2 sorriso agora e diga bem baixinho para o chefe não perceber “Confirmou!”. Now!

Porque o combo gola rolê com essa botinha que ninguém que é alguém na fila do vale Space Mountain anual para ex funcionárias do Senhor Mickey usa hoje em dia. E vamos falar do pantone de sempre no fundamento envelhecimento semi precoce de “tia” da Britney ou deixamos pra lá?

#NAOTABOMNAO

 

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

Olha só quem veio de carona para a próxima temporada do The Voice

Dezembro 20, 2012

Primeiro, quem não gostaria de ganhar essa carona? (Höy!)

E qualquer pessoa que discorde, é porque não assiste The Voice (a versão que interessa), porque não tem como não se apaixonar por esses dois, Adam + Blake que vivem assumidamente um bromance. (♥)

Segundo que, mesmo achando a Shaks totalmente meio assim e não ter a menor paciência para a sua voz, quem não gostaria de cantar junto com eles nesse carro

 

I really need you tonight/ Forever’s gonna start tonight /Forever’s gonna start tonight/Once upon a time I was falling in love/ But now I’m only falling apart/ Nothing I can do/ A total eclipse of the heart

 

(cantando ao berros e dramaticamente, claro!)

Terceiro que é visível que o Carson se esforça, mas eles não deixam ele pertencer ao clube, rs

E quarto, vocês gostaram da final da Season 3? (talvez venha uma post por aí. Talvez… outro dia, quem sabe?)

Ansiosos para a próxima temporada?

#CANTWAIT

 

ps: dizem que a X-Tina e o Cee-Lo voltam depois dessa pausa de uma temporada (eles que não ganharam nenhuma das temporadas até agora). Veremos…

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

AMA 2012 e a preguiça de sempre…

Novembro 21, 2012

Uma premiação preguiçosa como o 2012 American Music Awards acaba não nos inspirando muito a comentar sobre, ainda mais depois de dar uma conferida na lista de indicados e vencedores (que não conseguimos nos decidir até agora qual foi o pior), por isso temos pouco a dizer sobre a premiação… mas pelo menos, ainda sobrou algo a dizer:

 

Nasceu para Kelly Rowland, nunca serás Beyoncé!

Querendo ou não querendo, nunca serás!

Kelly é linda, estava até que muito bem no red carpet da premiação, mas sempre falta alguma coisa, não tem jeito e apesar do mantra acima parecer maldoso (parecer, sei…), temos certeza que até mesmo a Kelly Rowland já deve ter trabalhado isso na terapia por pelo menos uma década e 1/2, por isso não consideramos tão indelicado assim.

Indelicado mesmo seria dizer que se você acha ruim ser uma Kelly e não uma Beyoncé, imagina então ser considerada uma Michelle?

#PIADAINTERNADASDESTINYSCHILD

ps: AMO as 3 e se reúnam sempre para a gente fazer aquele bootylicious juntos, please! 

 

OK, já está mais do que na hora de aceitarmos a X-Tina Aguilera do jeito que ela é… agora

Ela não pesa mais 20 quilos como antigamente? Não, não pesa… (você pesa?)

Ela combina a cor da sombra com a cor do vestido? Combina. Mas e daí? Existe espaço no mundo para todo mundo, inclusive os cafonas e pelo menos o ombré funcionou, vai?

Ela faz péssimas escolhas no The Voice? Faz e por isso nós ainda estamos magoados, confesso (não gosto nem de lembrar quem ela teve coragem de mandar para casa um dia desses…). Mas treina cada um dos seus candidatos como ninguém, isso é fato.

E digamos que em muito tempo, limpando todos aqueles exageros de sempre dos seus looks (que nesse caso ela deixou para a sua apresentação no AMA 2012, que foi carregadíssima, mas foi ótima também), fazia tempo que a X-Tina não aparecia tão bem em qualquer lugar. Dizem que na padaria nem a reconheceram. Dizem…

Sabemos que combinar tanto assim é um claro e evidente sinal de fraqueza… mas achamos que pelo menos deu uma melhorada no conjunto da obra.

E no quesito peruca vs o seu real hair, achamos que com esse modelo ela acabou de encontrar uma solução para a vida. #KEEPIT

 

Nicki e a sua eterna homenagem aos cafonas

Nicki Minaj que é sempre uma visão. Do inferno, mas sempre uma visão.

E sim, já vimos algo bem parecido antes, não é mesmo Jullie Bowen no Emmy? TRÁ! Estamos de olho…

Aguardamos ansiosamente o dia em que essa peruca vai descolar, essa camada grossa de make vai derreter, a voz vai engrossar e teremos a revelação de que na verdade, Nicki é o filho de um famoso ator que diz que também é ator, rapper e que já foi até o príncipe em Bel Air…

 

Hayden Panettiere, o ato heroico mais falho da história dos heróis da ficção

Lembra quando torcemos para alguém salvar a cheerleader e salvar o mundo?

Então, alguém tem dúvida de que deveríamos ter torcido por um outro final para aquela história? Meh…

#NAOTABOMNAO

ps: e essas pernas que de tão finas que parecem que só compareceram 1/3 delas  no AMA 2012, hein?

 

Todo mundo dizendo que a Heidi estava linda. Mas estava mesmo?

Eu vejo uma combinação preguiçosa toda em dourado, dois peitos deprimidos e um cinturão que eu não consigo ligar a pessoa. Desculpa Heidi, mas hoje você não está in, está out. (uso qualquer desculpa para poder dizer esse bordão, rs)

#NAOTABONAO

 

Desde quando o No Doubt virou o novo Banana Split?

Tem muita loira nessa banda, hein Gwen?

Vamos estabelecer um limite nessa cota do Blondor?

Obrigatô!

Guilt Quiz: diga o nome de um outro integrante do No Doubt que não seja a Gwen Stefani. Tempo!

… … …. …. …. …. ZzZZZ

ps: Gwen Stefani, um corpo que a gente já desistiu de ter igual faz tempo, porque chegamos a conclusão que ela não existe e só pode mesmo ser um holograma. Eu já  até me contento com o meu corpinho meio assim mesmo, desde que Cher seja generosa e me compense com filhos foufos e príncipes como os da Gwen. AMÉM! (caso contrário não tem negócio e eu quero essa barriga, rs)

ps2: imaginem um cenário antigo onde você sai para comer acompanhado e alguém diz “Vamos pedir uma banana split?”. Sério, vocês não morreriam de rir eternamente? Eu não estou aguentando nem terminar de escrever essa line só de pensar nessa diálogo… HAHA

 

Jura que só isso é todo o The Wanted?

Esperava muito mais considerando apenas o nome da banda, que desde já avisamos que deveria ser repensado… talvez eles devessem mudar para algo do tipo ” the maybe in the real dak after party wanted”. Sabe fim de noite? Então…

Na ordem, vejo um primo com menos condições do Robert Pattinson, um Puckerman melhorado (que é uma das possibilidades do grupo), um simpático deslocado, um que enganaria todas no escuro (ele que é a outra possibilidade de final semi feliz) e um cosplay de Malcolm In Te Middle que Deos que nos livre.

E pensando bem, olhando para os meninos do The Wanted e lembrando da magia antiga das boy bands do nosso tempo, acabamos de criar um novo mantra:

Nasceu para The Wanted, nunca serás Backstreet Boys. Plim! (barulho dos meus olhos brilhando até hoje por uma #CRUSH adolescente)

Eles que estão comemorando 20 anos de carreira. Sim, eu disse 20 anos e sim, estou pensando que estamos todos velhos. E SIM, já fomos cafonas um dia e você vão ter que lidar com isso.

(♥)

#ASLONGASYOULOVEMEEVENWHENIMOLDER

 

Saia de tule, até quando?

Taylor pega todos mesmo com a sua cara de alface Swift, até quando?

Dizem que ela justifica sua extensa lista de boys como uma espécie de laboratório, para escrever suas letras magoadas sobre fins de relacionamentos e decepções amorosas.

Fico pensando se cada um dos ex dela resolver fazer uma música em retribuição a essa mágoa & decepção?

Fazendo um cálculo rápido na nossa calculadora científica da Hello Kitty, digamos que teríamos material para um Top 1000 da Billboard. WOO!

 

Uma premiação onde você é obrigado a ouvir a Ke$ha cantar ao vivo, também é conhecida como?

Diz que essa pergunta caiu até no ENEM desse ano e para quem ainda não conferiu no gabarito, a resposta era inferno ou castigo. Sim, ambas estavam valendo.

Mas pode ficar pior e ela pode resolver distrair a plateia da sua voz horrorenda e atrair as atenções para o seu virilhão… EW!

Inferno/Castigo que dizem que é o mesmo que diz quem já teve que pagar alguma punição na região dowtown Ke$ha.

É o que dizem…

 

A performance da vida da P!nk

SIM, a P!nk teve coragem de fazer ao vivo no AMA 2012 o que ela fez de maravileeeandro no  seu vídeo de “Try” e com isso, acabou entregando a performance da sua vida.

E o detalhe maior (em todos os sentidos, Höy!) e talvez mais importante (rs) é que ela fez tudo isso acompanhada do seu Colt Prattes, que para quem não percebeu a semelhança (duvido que não tenham percebido… Höy de novo) é o mesmo boy magia do vídeo.

Maravileeeandro! Clap Clap Clap!

ps: imagino a força que ela precisou ter para segurar essa posição?

 

Ginnifer Goodwin, aquela que vem se tornando um problema para as outras em todo red carpet

Ela que carrega o acessório mais cobiçado de todas desde a temporada anterior e que ninguém se importaria de carregar ou dizer que é so last season (rs), ele que também é conhecido por Charming (Josh Dallas) e como se toda essa magia não fosse o suficiente, Ginnifer (que eu já disse que a mãe deve odiar por ter dificultado tanto assim o seu nome) ainda tem feito as melhores escolhas para todo e qualquer red carpet da última temporada, como a escolha da vez com esse seu vestido lindo, super 60’s e um make que de perto, dava para perceber que era super Twiggy.

Mais uma vez, a mais linda da noite. Höy!

 

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

Your body (is diferente now, but it’s OK)

Outubro 1, 2012

Em algum lugar da letra da música do novo single da Christina Aguilera deveria ter o parentese acima do título do post, só para ser mais honesto. Mas quer saber?

Acho ótimo que mesmo com a nova imagem bem diferente da que conhecemos do seu passado, ela continua encarando tudo numa boa e está aí, tentando fazer sucesso e cantando, que é o que ela sabe fazer e muito bem, isso não tem como negar. (apesar de ter percebido um truque aqui ou ali no vídeo).

Sem contar que AMAMOS um comeback, por isso, seja bem vinda de volta X-Tina! (hoje vou deixar o XL de lado)

Só não entendi toda essa mágoa com os garotos? Se ainda ela botasse para virar fumaça, tinta, ou papel picado e colorido todos os bullies que devem ter surgido em maior número após o seu ganho de peso, a gente até entenderia, mas foi atacar logo os boy magia?

Da escola de onde eu vim, aprendi que boy magia no nível daquele primeiro com quem ela pega carona no meio da estrada, não se desperdiça assim nem quando a oferta está grande. NUNCA/JAMAIS! (muito menos vc deve colocá-lo para dormir, neam X-Tina? Tem que valorizar esse X do seu nome, sis!)

 

ps: o vídeo é do LaChapelle? Porque se não for, já sabemos de onde veio toda essa inspiração…

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

Quer parecer que está mais magra e não está tendo sucesso?

Abril 20, 2012

Simples, faça a Aguilera e contrate uma bailarina maior do que vc para ficar ao seu lado em dia de performance. PÁ!

ps: imagino ela (Aguilera) cortando esse figurino na faça, depois da apresentação no camarim

Teria XL-Tina feito muita força para cantar?

Janeiro 31, 2012

Seja lá o que for essa lama do Mar Morto, eu achei nojento.

EW!

Sabe a expressão “sicagô no maiô”? Então…

Nunca uma categoria foi tão literal no Guilt. Eike vergonha!

ps: aposto que a Britney deve estar dando pulos de felicidade. Pelo menos foi assim que eu fiquei quando a minha arqui-inimiga do passado passou por algo semelhante. Agradeço a Cher por essa graça alcançada (em relação a minha inimiga)

10 motivos para vc agradecer por não ter perdido tempo com o AMA 2011

Novembro 21, 2011

Sim, eu me dei ao trabalho de fazer uma lista. Estava com tempo livre, rs.

Eu sei que eu poderia esta matando, ou estar roubando e tudo isso acabar sendo bem mais interessante do que fazer uma lista sobre o American Music Awards 2011, mas é o que temos para hoje depois desse finde com a premiação mais preguiça da música da america antiga.

Sabe quando a gente cochila no meio do Grammy,? Então, o AMA consegue ser 1236 vezes pior.

Então vamos aos 10 motivos para agradecer de não ter perdido tempo com a premiação preguiça:

 

10º motivo : Justin Bieber de tux de veludo, visivelmente 10 vezes maior do que o seu número

Seu número que diga-se de passagem deve ser o P infantil de garota.

Euri e comecei a ficar com sono. Zzzz

 

9º motivo: Confirmou! Katherine Heigl é bafuda

Além de ser uma atriz meio assim, ter brigado para sair de Grey’s e quase cagar a série, parece que confirmou o que todos desconfiavam e nem mesmo o seu boy magia conseguiu lidar com o bafo da danada na noite de domingo, que estava especial.

Aceita uma bala Katherine? (e os bafudos sempre dizem “Não” nesse momento de desespero)

Dizem que ela faz a dieta do Rato Burguer. Dizem…e a imagem fala por si.

Confirmou!

 

8º motivo: A nova safra de piriguetchys

Como se o mundo não tivesse saturado dessa praga dos tempos modernos, eis que me surge a Jennifer Hudson, que agora decidiu que além de ser a nova magra do red carpet, ela também é a mais nova periguetchy da praça.

E a vontade de fazer a maldita e pendurar um super mega ultra Whooper do Burguer King com bacon extra no flash da câmera, só para ver se ela tem tanta força de vontade assim, hein?

Só sei que a nossa Carrie Bradshaw não investiria mais em nenhuma Louis Vuitton para a senhora. NEXT!

ps: eu mandaria pedir o presente de volta com um bilhete escrito “Devolva, vc não é mais DIGNA” assinado e com a marca de uma single tear, rs. 

 

7º motivo: Vc poderia estar fazendo um hidratação poder no seu próprio cabelo

E evitar o constrangimento que a sempre adorável (NOT) Taylor Swift  passou na noite de ontem durante a premiação.

Algo que ela poderia ter feito antes de sair de casa com esse cabelo super bem tratado, com pontas sedosas, hidratadas e com cara de saudável (NOT, NOT, NOT, NOT)

Fikdik especial para vc , só porque eu te amo heinTaylor (NOT): Kolene ou Niely Gold.

 

6º motivo: Ter que encarar a Katy Perry no red carpet de qualquer premiação

Nada é mais preguiça do que a Katy Perry toda simpática no red carpet.

  • E a pose exótica?
  • E a escolha do modelón meio assim?
  • E o apelo para o decote só para ver se ela levava algum prêmio para a casa?
  • E o risco do mamilo esquerdo ou direito aparecer a qualquer momento nesse decotón?
  • E se for os dois ao mesmo tempo?

Mas pensa bem, poderia ser pior…e na verdade foi, por isso ela também é o nosso próximo motivo

 

5º motivo: Ter que encarar a Katy Perry cantando em qualquer premiação

Alguém tem uma pistola carregada?

Se a resposta for sim, eu não respondo por mim…

E o pior, ela acompanhada de um violão, toda em tons de rosa e ainda investindo em uma cara dramática de quem estava sentindo a música como ninguém. Zzzz

Aposto que algum leitor esta se perguntando: mas Essy, cadê o video dessa delícia de apresentação (só que ao contrário).

E eu respondo: por motivos de questão de saúde pública e seguindo as orientações do meu otorrinolaringologista, ficaremos apenas com as imagens, porque aqui no Guilt nós só queremos saber do bem para os nossos leitores e somos contra qualquer tipo de agressão gratuita ou tortura (a não ser que seja algo relacionado com o velho e bom S&M. Twopish!)

Mas pensando bem, ainda poderia ser pior…ela poderia estar acompanhada do Russel Brand vestido de india velha.

BOO!

Na verdade, eu só estava procurando um pretexto para postar essa foto do nivers de Katy que eu havia me esquecido, rs.

E toda vez que eu olho para essa imagem, eu não consigo me concentrar em apenas um tipo de reação: medo + nojo + pena + um pouco mais de medo e nojo + menos pena + mais nojo + medo se transformando em pavor

 

4º motivo: Menos bacon, por favor

Gente?

Porque neam?

Vc querida amiga leitora, que esta passando por essa barra que todas enfrentam um dia (e quem não enfrenta a gente maldosamente deseja que enfrente, rs), nunca, JAMAIS invista em um look todo agarrado como esse se vc também estiver com uma silhueta como essa hein?

E a banha saltando na marca da calcinha fazendo camadas? A gente finge que não viu?

Vai me dizer que a XL-Tina com o peso do seu talento (aprox. 236 kilos) precisava disso?

Dizem que esse grito da imagem, foi o momento em que ela aproveitou para fazer uma exigência no meio de uma de suas típicas firula: mais BEICOM produçán!

#NAOTABOMNAO

Gente?

Em que mundo nós estamos que em pleno 2011, ainda temos que lidar com a Kelly Key Clarkson?

Kelly Who?

A boa notícia para a Aguilera é que nessa batalha de relevância e circunferência, ela ainda esta menor e por isso o prêmio da batalha de cinturinha de pilão ao contrário ficou mesmo para a Kelly. Parabéns! Vc acaba de ganhar 7 anos de estadia no Spa Sete Voltas (euri).

Mas é Kelly who mesmo hein?

ps: adoro gordinhas assumidas, lindamente gordinhas, sábias gordinhas que não passam por esse tipo de constrangimento porque são meninas espertas e conscientes do seu corpo. O mesmo vale para os meninos. E isso não é um bullying, mesmo porque eu também não estou na minha melhor forma, mas é o que temos. 

 

3º motivo: J-Lo repetindo o que a Britney já fez no passado

Ninguém aguenta mais segunda pele bordada com Swarovski, vai?

É, ninguém aguenta…

É cafona, é antigo, é batido e todo mundo sabe que a Britney já fez isso no passado.

E não me interessa se foi a apresentação do século, se ela tocou “Waiting For Tonight” com a participação do Jack de Will & Grace (tá, me importa. Se fosse isso eu iria acabar achando bens, rs) ou se ela foi mais fundo e fez uma apresentação que todas gostariam de ver, que é a J-Loka fazendo a Selena antiga neam?

Se não foi nada disso, com esse look com cara de dejavú, eu prefiro cochilar mais um pouco e gritar: NEXT!

Zzzz

 

2º Motivo: Cachorra que é cachorra, não perde o encaixe certeiro do seu Pitbull

Quéquéisso J-Lo? Vai fazer a recatada agora?

Vai fazer a Daniele Winitz no programa da Fernanda Lima da semana passada? (sério, o que foi ela tentando fazer a tímida meiga que “faz amor” e não trepa? Argh! ps: sorry o linguajar, mas fiquei irritado com a participação dela naquele dia no programa. Eu e a Fê Linda neam? Beijo Fê. Beijo Rodrigo. Höy!)

Eu achei que ela ter perdido o encaixe ali no Pitbull do Pittbull foi puro amadorismo, o que prova que a nossa Jenny From The Block veio foi do bloco errado, hein? A-M-A-D-O-R-A!

Pq se ela estivesse preparada para a vida, não perderia esse encaixe por nada nesse mundo, mesmo tratando-se de um boy magia negra.

Tudo em nome da performance. Que afinal, é para isso que a gente sobrevive nessa vida difícil e puxada, não?

 

1º motivo: Evitar a hibernação fora de época

Isso porque nós já não temos mais ídolos que realmente importem nesse mundo, por isso, é melhor evitar de perder esse precioso tempo da sua vida assistindo premiações medíocres recheadas de artistas ainda mais medíocres, sendo que vc poderia estar jogando dama na pracinha com o pessoal da terceira idade ou quem sabe uma partida de UNO contra vc mesmo hein?

Se nada disso lhe interessar, vc poderia também estar lendo um blog medíocre qualquer. Recomendo esse aqui ó.


%d bloggers like this: