Posts Tagged ‘Daniel Day-Lewis’

Well hello, Mr President…

Agosto 12, 2013

daniel-day-lewis-shirtless-

Que todos os homens do mundo envelheçam com essa dignidade e a magia mágica & tatuada confirmada do Déniel Day Lewis. #AMÉM

Höy!

#PALMITÃOPRIDE

 

ps: não, não vamos comentar qualquer região montanhosa ao sul e a esquerda de quem vê, porque não somos disso, rs

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

O Oscar 2013 foi realmente sensacional, mas o red carpet foi aquela preguiça de sempre

Fevereiro 26, 2013

seth-macfarlane-oscars-

Sim, no comando do Seth McFarlane tivemos umas das melhores cerimônias do Oscar dos últimos anos. #INYOURFACE

Uma abertura absurda, com direito a musiquinha escrota que a essa altura certamente já deve ter virado toque do celular de todas que tenham ou não mostrado os gêmeos para o mundo nos cinemas, puppets  de meia colocadíssimos, Charlize Theron divando acompanhada do Channing Tatu Bola (pelo menos dançar ele sabe e disso nós não podemos reclamar), Déniel Potter fazendo dupla de magia com o Joseph Gordon-Levitt (o que foi esse momento, minha gente? – sapateio enquanto digo essa line) e o McFarlane vestido de The Flying Nun, descolando o melhor encontro da noite e com direito a começo de final feliz. Höy! Realmente, o Oscar 2013 foi sensacional. SENSACIONAL! Clap Clap Clap! (#OSCARFEVER)

Mas nada nos deixa mais animados do que o red carpet em noite de Oscar, principalmente porque elas tendem a sempre nos dar motivos para boas gargalhadas, algum recalque e bocejos longos e preguiçosos, sempre. Por isso, vamos aos trabalhos! (recomendamos que esse post seja lido ao som da performance das performances da Barbra, da Shirley Bassey, da Adele, ou de qualquer um dos musicais durante o Oscar 2013. Sério)

 

Charlize foi de branco, conseguiu não imprimir noiva e deitou com todas. COM TO-DAS!

Charlize

Charlize arriscou tudo e foi de Dior branco (nome amaldiçoado do momento), com um corpo de dar raiva em qualquer uma com mais de 1% de gordura, mas mesmo assim conseguiu se distanciar do look noiva que algumas delas sempre acabam apostando e ou imprimindo nessa hora. Nada de volumões onde ninguém precisa, apenas um vestido que parecia que foi feito no seu corpo e um decote no lugar certo, sem mais. Lembra da Anne Hathaway no último Golden Globes? Então… Charlize foi lá, usou a mesma referência e ensinou como é que se faz direito. E o cabelo curtíssimo? Maravileeeandra!

Aposto 5 embalagens fechadas de blondor que depois dessa sua aparição, a Miley Cyrus está no banheiro da casa dela até agora, chorando copiosamente e tentando ficar com o picumã igual. Nunca conseguirás Smiley. Nunca conseguirás… (aposto também que a vocalista do Roxette está dando piruetas suecas onde quer que ela esteja, só por ter virado tandancé novamente, rs)

E posto três pares de chinelos daquela marca do Hawaii que a Kristen Stewart não conseguiu dormir depois que teve essa visão e que a Ellen DeGeneres pensou no mínimo em se divorciar nessa noite. Certeza.

Sem contar aquela suspensão de perna que ela fez no meio da sua coreô ao lado do Channing Tatu Bola no espetacular número de abertura do McFarlane. Só eu fiquei com medo que ela chegasse a bater em um daqueles refletores de tão alto que aquela perna conseguiu chegar? Feminina com 1,90. PÁ!

Melhor da noite? Com essa cara, eu diria que foi o melhor para a vida! (se bem que, já a vimos em outras ocasiões e quase entramos em estado de choque…)

#DIVOU

 

Só pode ter sido mais uma das sete mil pragas de Galliano

jennifer-lawrence

Não adianta, porque ao que tudo indica, o Galliano deve mesmo é ter rezado todo e qualquer vestido que a Dior tenha feito depois da sua saída meio assim da marca…

Agora, além das coisas horrorendas todas que andamos vendo nas passarelas da Dior nas suas ultimas coleções e ou em red carpets (lembra o horror em amarelo da Marion Cotillard no BAFTA 2013? #CREDINCRUZ!), eles rasgam em público, denunciando uma costura provavelmente terceirizada e ou feita no precinho, o forro se desfaz magicamente e o auge do que de pior poderia ter acontecido acabou de fato acontecendo na noite de ontem, com a Jennifer Lawrence dando com a cara no chão ao subir naquele palco para receber um dos maiores prêmios do Oscar 2013.

Apesar da textura até que bacana, o vestido não é dos melhores e justamente porque tem essa intenção de bolo de noiva, muito Vera Wang, sabe? Tem também esses dois tons meio assim (a frente era rosa claro e o fundo branco) e um volume exagerado na saia, o que já dificultava naturalmente o caminhar. Faltou também um pouco mais de experiência nessa hora (eu teria passado pelo menos um dia e 1/2 treinando subir tudo quanto fosse de escada nessa vida, casa não já tivesse muito bem treinado), porque se ela tivesse levantado a saia, talvez nada tivesse acontecido. Mas como se conter ao ouvir o seu nome sendo chamado como uma das grandes vencedoras em noite de Oscar?

E o medo de ser tudo uma piadinha do clã francês da premiação (Dujardin, sempre uma visão francesa. Höy!) e eles dessem na sua cabeça com uma baquete originalmente francesa e dissessem na sequência que o prêmio na verdade não era dela e sim da Emmanuelle Riva? Melhor correr e assumir o risco, não? (eu também não teria pensado duas vezes, Katniss. Estamos com você! rs)

p-lo-hor-gale0scar

Só não consigo achar graça nesse tipo de situação, porque sempre acho que bem poderia ser comigo (e acreditem, sou bem desse tipo). Em um post anterior, disse que estava indignado por não ter visto ninguém levantando imediatamente para ajudá-la, algo que meus queridos leitores (Thnks J.) me mostraram que não foi bem assim e tanto o Bradley Cooper quanto o Hugh Jackman (diz que o Day-Lewis também) levantaram prontamente para ajudá-la naquele momento constrangedor que como eu já disse, nós não vamos mostrar por aqui. Agora, justamente o Cooper e o Jackman terem levantado prontamente, significa? Significa sim, cavalheirismo, educação, gentileza, solidariedade com as amigas, projeção, essas coisas. (rs)

Com isso, fico imaginando que se eu estivesse por lá e tivesse pelo menos 1 Fassy e 1 Ryan Gosling naquela primeira fila, se eu não teria feito exatamente o mesmo e teria me jogado no chão propositalmente, com ou sem Dior. (e o meu Dior seria vintage, para não ter erro)

Mas eu gostaria de dizer que qualquer coisa que tenha dado errado na sua vida até agora, Jennifer Lawrence, mesmo que tenha acontecido 5 segundos antes de você receber um grande prêmio como esse, se tornou absolutamente nada depois desse carinho que o Jack Nicholson himself fez questão de fazer em você e por seu trabalho. Esqueça todo o resto.

#TEMCONOANAOAMAR esse encontro e ou a reação da J-Law? Não, não tem. (♥)

 

Querida Anne Hathaway, não se brinca em noite de premiação em que existe uma grande possibilidade de se subir no palco para ganhar qualquer coisa e você já deveria estar ciente disso

anne-hathaway-

Acho imperdoável que a Anne Hathaway tenha escolhido esse Prada clarinho e com cara de qualquer coisa amassada e sem gracinha para receber um dos maiores prêmios da sua carreira. Simplesmente não consigo. I dreamed a dream de que quando esse dia finalmente chegasse, Anne que não é o Diabo mas também veste Prada, saberia escolher melhor o que esfregar na cara da sociedade.

Apesar de não gostar nada das piadinhas que estão rolando por ai a respeito da sua escolha (inclusive, eu acho até preconceituoso), temos que reconhecer que não foi das melhores mesmo. Fuén…

Nem a joia era invejável (avaliando apenas a beleza), apesar de provavelmente dar para comprar pelo menos 3 quitinetes em Boca Raton. É o que dizem…

E não, esses dois pontos focais não são os seus faróis acesos e sim a costura do próprio vestido. Agora me digam, quem escolhe um vestido que já tem um farol aceso costurado de cada lado?

#NAOTABOMNAO

 

Jessica Rabbit Chastain

enhanced-buz

Finalmente! Jessica Rabbit Chastain fierce divou nesse modelo maravileeeandro, não?

Olha esse corpo? Agora me dá a mão e chora.

(cinco Kleenex depois…)

Tudo no lugar, combo do acerto. Eu daria até uma estrelinha por bom comportamento, porque seu looks dos últimos red carpets estavam bem meio assim… (tirando o último BAFTA onde ela apareceu em um azul dos sonhos)

E apesar de ainda faltar o encosto de Jessica Rabbit decidir se vai baixar ali de vez ou não, Chastain pode dizer que perdeu com dignidade o Oscar desse ano com o seu Armani Prive. PÁ!

 

Um branco lindo, mas com cara de quem foi para a festa errada

zoe-saldana-

Sim, AMAMOS esse outro modelo em branco da noite, dessa vez no corpo da Zoe Saldana, que poderia ser bem simples e preguiçoso caso não tivesse essa cauda maravileeeandra em 50 – 47 tons de cinza.

Mas apesar de lindo, confesso que ficou super informal, apesar de ser couture by Alexis Mabille

 

Não basta ser onipresente, cantar horrivelmente em “Les Mis” e ter os olhos mais arregalados de Hollywood, tem que ser preguiçosa também, não é mesmo Amanda Seyfried?

amanda-seyfried-

ZzZZZ

Gente e a voz de Amonda durante aquela performance lindíssima do elenco de “Les Mis”? Sumiu completamente não? (e que orgulho do Eddie Redmayne)

E quando a Éponine entrou então… VRÁAAAAAAAAAAAAA! Não sobrou nada para Amonda, a não ser o seu Marcus, rs. Tanto que daí por diante ela acabou a apresentação amparada nos braços do Eddie Redmayne e tendo dito isso eu repito, tem pessoa mais irritante em Hollywood nesse exato momento?

Tem sim, e mais representativas também, mas podemos dizer que pelo menos a Amanda Seyfried deve estar esperando nessa mesma fila, rs.

Depois ela trocou por um vermelho que seguia o mesmo fundamento (aquele da apresentação), mas esse não era apenas preguiçoso como o modelo acima e sim apenas horrorendo. Apenas.

#NAOTABOMNAO

 

Falando em preguiça…

amy-adams

O Oscar de la Renta da Amy Adams era lindo, mas ficou muito dentro daquele sonho de princesa que muitas delas ainda insistem em sonhar em noite de premiação e que ninguém aguenta mais.

Mas nesse caso, o ponto positivo vai para o seu boy magia, que fez o prestativo durante o red carpet e isso nós precisamos valorizar e mostrar como bom exemplo para o mundo. Höy!

 

Sabe gente que precisa conhecer melhor o próprio corpo?

Melissa

Então… a Melissa McCarthy é engraçadona, nós a AMAMOS desde Gilmore Girls, não conhecemos ninguém que assista Mike & Molly, achamos a sua personagem e todo o seu  “Bridesmaids” super valorizado, mas achamos também que ela precisa conhecer melhor o seu corpo para aprender a valorizar o que ela tem de melhor.

Nessa hora, a ideia até que não foi totalmente das piores e sim essa modelagem pavorosa que deixou tudo completamente meio assim, jogado e fora do lugar.

By David Meister

#NAOTABOMNAO

 

Sabe gente que conhece muito bem o próprio corpo?

adele-

Então… Adele bem que poderia dar umas aulas para a Melissa McCarthy no #Gholpower, não?

Apesar de não ter nada demais e ser super simples, Adele estava super apropriada em seu Jenny Packham, principalmente quando pensamos no combo completo do cabelo + make certo. E o make era parte importante do seu fundamento e estava lindíssimo. (apesar também dela sempre usar algo pelo menos parecido que achamos que ela já descobiru que não tem mais como dar errado para ela, sabe?)

E para sua apresentação ela simplesmente soltou o picumã, veio com uma escova daquelas e divou cantando para o 007. Maravileeeandra!

 

Alguém liga para a Beyoncé e diz que a sua amiga Kelly Rowland não está mais para brincadeira?

kelly-rowland-

E não tem depressão certa meus bens, porque segurando esse bicolor com um corpinho 0% de gordura, ninguém tem tempo para pormenores.

Kelly estava linda no seu bicolor Donna Karan Atelier? Estava.

Kelly chamou para cair dentro mais uma vez? Chamou.

Mas Kelly acertou no picumã? Hmm mmm….

Não e deveria ter pedido emprestado uma peruca melhor para a sua amiga com muito mais condição.

Mas o caminho é esse mesmo Kelly Rowland. Não desista!

 

Seria o Michael Douglas o novo Doctor Who?

Zeta-Jones

Porque a Zeta-Jones só pode ter entrado na TARDIS e voltado dez anos no tempo para a sua apresentação de “Chicago” no Oscar 2013, onde ela obviamente divou!

Acho linda, acho que recuperou uns bons anos e ou mandou a irmã gêmea dez anos mais nova no seu lugar e acho que a Renné deve estar chorando até agora embora não consiga demonstrar pelo tanto de coisa que ela já colocou naquela cara, por não ter nem se arriscado a segurar um dueto com a amiga antiga durante a sua apresentação.

E Zeta foi de dourado porque is all that jazz! (jazz hands)

 

Agora, o que em nome do espírito de boy magia indeed de Mark Darcy aconteceu com a nossa Bridget Jones?

renee-zellweger-

Mas a dúvida maior é, ela foi ou não foi disfarçada de estatueta?

Diz que se ela respirar normalmente e soltar tudo o que ela puxou para dentro dela mesmo no momento da foto, sua anágua no formato de uma cinta cirúrgica sem costura PPP  é capaz de atingir a Adele que estava no palco se apresentando nesse exato momento. Sério.

Como é que com essa cara de castor, a Rennée Zelewjgalanokikidsjeggerwegger vai conseguir interpretar a nossa adorkable AMO/sou Bridget Jones no terceiro filme da série anunciado recentemente, hein?

#NAOTABOMNAO

 

OK, Naomi Watts, acho que entendemos perfeitamente qual foi o seu fundamento para o Oscar 2013

naomi-watts

Sabotagem. Aposto que o pensamento foi algo mais ou menos do tipo “Já que eu não tenho chance de ganhar mesmo, vou usar qualquer coisa que chame bastante atenção mas que também não seja tão 80’s Cher porque eu ainda não tenho culhões para tanto”

Apostamos que essa foi a sua intenção ao se permitir aventurar-se nesse metalizado totalmente meio assim e quase com cara de trabalho de faculdade de moda tendo como sugestão matérias primas não convencionais.

Agora, caso esse não tenha sido exatamente o seu pensamento, #NAOTABOMNAO (e o after party estava pior ainda. Acreditem!)

 

E quem diria que o metalizado da noite seria logo o da Halle Berry?

halle berry

E ou não é um sinal claro de que o final dos tempos se aproxima? Meow!

Sim, para nossa surpresa, ela que teve que andar de cabeça baixa durante toda a premiação para evitar o confronto da sua Catwoman com a Selina da Anne Hathaway e ter que amargar a visão de alguém que conseguiu ser 1558 vezes melhor que ela em um mesmo papel (PÁ!), Halle acabou escolhendo muito bem o seu Versace metalizado da noite. (que além de tudo tinha um decote nas costas lindo)

Sem contar que o vestido além de maravileeeandro (e olha que ele tinha tudo para dar errado e não é para qualquer uma) é também educativo e as listras servem para lembrá-la da faixa de pedestres nas ruas, leis de trânsito, coisas que ela vivia esquecendo no passado e que preferimos acreditar que hoje em dia não seja mais assim.

Tudo bem que esse cabelinho preguiça de sempre ninguém aguenta mais já tem uma década… mas pelo menos ela foi de Bond girl.

 

Salminha foi pela metade?

salma-hayek-

Porque ela sumiu quase que completamente dentro desse McQueen, não?

Se não fosse pelo cogumelo da lua no topo da sua cabeça, ninguém conseguiria encontrá-la na fila do poncho de Guadalajara de Ugly Betty.

#NAOTABOMNAO

 

Por um mundo come menos:

reese-witherspoon-

Cabelo ondulado de lado e vestido preguiça que todo mundo já viu em red carpets do Oscar em pelo menos em 1/4 de suas 85 edições até agora.

Viu Reese Com Sua Colher? (a tradutora do canal fez questão de traduzir até o seu nome)

E a cara de Coca Zero da Reese?

A propósito, ela não era garota propaganda de make? Mas cadê o fundamento?

Helen Hunt

Convidada que resolve tirar um cochilo antes da premiação ou tem a sorte de ter uma tarde mais animada nesse mesmo dia e obviamente atrasada nas duas hipóteses, resolve ir de última hora enrolada nos lençóis do quarto de hotel, mesmo que você tenha aproveitado os lençóis do seu ultimo filme (“The Sessions”) ou seja algo vintage, dos tempos da excelente Mad About You (♥), viu Caça Hellen? (a tradutora também fez questão de traduzir esse outro nome)

#NAOTABOMNAO & #NAOAGUENTAMOSMAIS

 

Barbaryellow

jane-fonda-oscars

Barbarella claramente compareceu no Oscar 2013 para mostrar como é que se faz para toda uma geração que acha que exala juventude.

Maravileeeandra nessa Versace amarelo, com direito a ombreiras e um corpo que muita gente odeia desde os tempos de Barbarella antiga

Tá magrona, tá gatona, tá gostosa Jane. Mesmo que você nunca tivesse feito “Barbarella”, eu acabaria te amando de qualquer forma pela surra que você deu na J-Low naquele filme totalmente meio assim onde ela injustamente pega o Michael Vartan.

Mas está na hora de aposentar esse cabelo com cara de apresentadora de programa feminino matinal de lá e agora também de cá, não?

 

Siydney Bristow poderia ter escolhido outro disfarce?

ben-affleck-jennifer-garner-

Poderia. Porque embora assim de frente esse Gucci não pareça nada demais…

Alias

De costas, o efeito era bem mais dramático e ou remetia a certas coisas que preferimos não falar por aqui para não atrair. (rs)

Mas quem se importa se ela levou para casa a estatueta mais importante da noite para colocar na estante da sala de cinema, justamente por seu marido ter nos contando tão bem uma história do mundo dos espiõess e ainda teve a chance de esticar a noite fazendo uma performance de Elektra e exigindo que o seu boy magia aparecesse de Demolidor para um confronto com final feliz?

Porque seria exatamente assim que a gente teria comemorado. Hell Yeah!

Ben, Affleck, Argo Fuck Yourself e sempre um visão. Höy!

E falando em Ben…

sandra-bullock

… quem não tem certeza que nesse encontrismo entre ele a Sandra Bullock (que só não estava mais preguiça do que a minha própria preguiça em relação a qualquer um dos seus filmes, tirando “Da Magia à Sedução”, “Speed” e “Miss Simpatia”, é claro), rolou uma conversa sobre aquele filme pavoroso que eles fizeram juntos e que passa toda hora na Sessão da Tarde?

“Não finja que não me conhece não Sandrão, porque eu bem me lembro dos filmes pavorosos que nós já fizemos no passado e que by the way nos deixaram bem ricos, viu? É, lembra daquele do avião em que você era uma péssima mãe e eu fazia dancinhas animadas em bares exóticos que eu jurei nunca mais entrar na minha vida a não ser acompanhado do Matt Damon, para desespero de toda uma comunidade? O capeta está vendo…”

CERTEZA!

 

Não sabemos quem você é meu bem, mas…

Nancy O'Dell

… precisamos dizer que se o seu colo precisa desses litros todos de retoque a ponto do vestido ficar todo manchado na axila, significa que talvez você deva escolher outra coisa para mostrar.

De nada.

 

E quem precisa se cobrir de jóias quando se está carregando um dos melhores acessórios da noite?

Jennifer Aniston

Apesar da imagem não ter ajudado, preciso dizer que a Jennifer Aniston carregou um dos melhores acessórios da noite, Justin Theroux. Höy!

Sem contar que é quase certo que Brangelina nem teve coragem de aparecer porque agora a Jennifer é quem carrega o melhor boy magia das duas e pode jogar na cara dela que nunca precisou pegar o Billy Bob Thornton com ou sem aquela barbicha medonha, embora tenha também o que se desculpar com o mundo por sua fase Vince Vaughn.

Suck it Angelina!

 

Querida Sally Field, te amamos ainda mais e para sempre de Valentino vermelho

Sally Field

Sério. Estava maravileeeandra! Em camadas e transparência, algo que obviamente não é para qualquer uma.

Sem contar que durante a premiação, ela ainda demonstrou ser super bem humorada admitindo logo no começo que o prêmio seria da Anne Hathaway de qualquer jeito e de quebra, ainda pegou o próprio Seth McFarlane…

000_dv1424063

… que a propósito, estava todo comediante magia durante a premiação que ele dominou completamente. Seth que canta, dança e de vez em quando dubla quase todos os personagens do seu Family Guy. #TEMCOMONAOAMAR?

Não, não tem e Höy! (♥)

 

Pausa para uma prece:

Daniell + Meryl

Que do encontro desses dois tenha exalado algum talento para boa parte dos presentes durante a premiação desse e de qualquer ano do Oscar. #AMEM!

Agora sejamos sinceros, se você tivesse ganhado uma encarada dessas de qualquer um dos dois personagens acima do não casal Daniel/Meryl, você não estaria congelado até agora, derretendo em um beco qualquer de Hollywoood já que muito provavelmente a essa altura eles já desmontaram toda a festa? (se Daniel me olha assim, minha American Apparel purple  se dissolve em cinco segundos e se Meryl me dá um sorriso como esse, eu posso jurar que já vi Deus e que apesar dele soar como a Cher, tem a cara da Meryl! rs)

Déniel, que os boys magia todos se inspirem em você, sempre. Queremos essa classe, esse talento e exatamente essa profundidade no olhar. Amém.

Meryl, promete que você vai aceitar o convite de interpretar a minha mãe no cinema quando finalmente chegar a hora e Hollywood finalmente me descobrir?

Höy!²

 

Para finalizar, temos o enigma da noite: o que teria acontecido com Kristen Stewart?

Stewart

Ela que me apareceu nessas condições durante o Oscar 2013, quando não caminhando feito um zombie atropelado por um caminhão dirigido pela própria Michonne de TWD, ao lado do nosso Daniel Potter Radcliffe em um crossover que talvez a gente nunca jamais consiga perdoar a academia. E as nossas opções para o seu atual estado são:

 

A) foi descer do caminhão no estacionamento da festa, esqueceu da altura e caiu com tudo no chão. CATAPLOFT

B) no mesmo estacionamento, foi atropelada sem querer pelo caminhão da Charlize, que encostou na vaga ao lado enquanto dela descia do seu…

C) estava atravessando a rua e encontrou com a Hally Berry dirigindo o seu próprio carro e ai já viu, neam?

D) apareceu manca ao lado do Déniel Potter porque estava carregando todos os seus Framboesas de Ouro debaixo da saia + pelo menos um diretor de qualquer um dos seus próximos trabalhos no cinema

E) apareceu manca ao lado do Déniel Potter porque ele aproveitou o momento para lançar um feitiço daqueles, provando que a sua franquia é infinitamente e além melhor do que a dela. ALAKAZAM

F) encontrou com a associação das mulheres traídas e vingativas e acabou levando um coió daqueles por seu histórico recente

G) brigou com o hairstylist antes de entrar na cerimônia, só porque ele encostou a escova no seu ninho de mafagafos e acabou tomando uma surra de escova larga do próprio que não nasceu para levar esse tipo de desaforo para o salão, M’OKAY

H) não entendeu o nosso recado de quando dissemos que ela precisa se esforçar mais e resolveu aparecer toda quebrada para tentar imprimir alguma boa vontade

 

Bom, não sabemos exatamente o que aconteceu com a Kristen (por pura preguiça, porque saiu em um monte de lugares mas não nos interessamos por esse tipo de notícia a respeito dela) mas adoramos essa imagem dela sendo humilhada no olhar por gente que realmente é alguém na fila do bagel com cream cheese em NY:

Katniss

No Super Trunfo, em qualquer quesito, Katniss ganha disparada da sua Bella que insiste em ser feia. PÁ!

Mas a melhor de todas, deixamos para o encerramento do nosso Oscar 2013:

Anne Hathaway

Porque o olhar baixo de Catwoman para cima da Bella, não tem preço. K.O!

E exatamente por esse olhar e o detalhe que ela carregava nas mãos, somos capazes até de perdoar e esquecer o seu vestido mamiludo sem gracinha da noite. Aliás, que vestido mamiludo sem gracinha?

Esse foi o red carpet preguiçoso do Oscar 2013, a premiação que pelo menos voltou a nos dar alguma esperança de que algo de muito bom parece estar acontecendo com as premiações do tipo. Agora só nos resta esperar a cerimônia do ano que vem e torcer para que:

A) eles repitam o Seth McFarlane, mas que ele venha acompanhado do Stewie. Yei!

B) eles contratem a dupla Fey Poehler, como o próprio Capitão Kirk himself mencionou no começo da apresentação

C) que eles juntem eles todos e façam um trio infernal. Hell Yeah!

 

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

A lista bem boa e equilibrada dos vencedores do Oscar 2013

Fevereiro 25, 2013

2013-02-25t014212z_

Sim, ontem ficamos acordados até tarde (smacks especiais para todos do Twitter), vestindo os nossos melhores PJ’s e tudo isso é claro que para acompanhar o Oscar 2013, uma premiação que chegou confirmando as  expectativas de que em 2013, parece que estamos mesmo retomando os rumos das grandes e memoráveis premiações novamente. Amém!

Primeiro foi o Golden Globes, com a impagável dupla Poehler + Fey que foi tipo a realização do nossa premiação perfeita dos sonhos, elas que estiveram sensacionais durante toda a premiação e nos fizeram nem sentir muito bem o tempo passar naquela noite. Sério, daquele jeito, a premiação poderia ter durado 7 dias e 7 noites, que todos nós resistiríamos bravamente.

Para o Oscar 2013 tivemos o Seth McFarlane como hostess da noite, algo que já me dizia que viria coisa bem boa pela frente (eu AMO e sempre AMEI o Seth, desde quando ele era outro homem e não tinha todo aquele nível de magia bem humorada – mas o bom humor ele sempre teve – Höy! Gosto tanto dele que me lembro muito bem da sua participação como ator em um dos episódios de Gilmore Girls, além de AMAR Family Guy, é claro). O meu medo era que o seu tipo de humor não fosse muito bem compreendido por uma maioria… (o que de fato pode até ter acontecido, mas não em grandes proporções)

Mas nada disso aconteceu e McFarlane esteve unfirah e afiadíssimo também (tanto quanto as meninas no GG) e ele não fez feio, falando de tudo e de todos com aquele tipo de humor mais ácido que ele tem e que mesmo assim conseguiu arrancar boas gargalhadas da platéia ali presente. A primeira piada, já trazendo à tona o assunto da não indicação do Ben Affleck ao prêmio de melhor direção desse ano foi simplesmente sensacional e quase tão debochado quanto o próprio texto de “Argo” em relação a Hollywood e suas façanhas do tipo.

les-miserables-oscars-2013-performance-watch-now-02

Sem contar que esse ano, tivemos uma premiação mais pop, com apresentações de tirar o fôlego e que todos gostariam de ouvir. Adele, Shirley Bassey, Barbra (♥), todas aparecendo divando, maravileeeandras e com vozes arrebatadoras, mas isso não foi quase nada se comparado aos momentos musicais que aconteceram durante a premiação, com  a Catherine Zeta-Jones deitando todas e ainda segurando perfeitamente o seu número em “Chicago” (Renée se ainda tivesse alguma expressão facial, teria demonstrado que ficou abaixo do limbo nessa hora) de forma lindíssima e isso dez anos depois, além de uma Jennifer Hudson demônia, soltando uma voz que mais parecia um tornado passando dentro daquele teatro, deixando todos completamente sem ar (e foi lindíssimo mesmo!) e para encerrar, um dos números mais emocionantes da noite, com cara de musical de verdade, com o elenco de “Les Mis” inteiro reunido e cantando suas músicas e deixando todo mundo que ousou falar de suas performances musicais no longa com a cara literalmente no chão. Juro, tudo foi perfeito, de chorar.

E a cerimônia além de ter sido muito mais bacana do que qualquer outra dos últimos tempos (leia-se qualquer outra cerimônia do Oscar) ainda nos trouxe uma lista bem boa equilibrada com os vencedores do ano (e a grande maioria deles nós AMAMOS!), confirmando quase todas as nossas impressões a respeito dos seus indicados (isso principalmente depois de ter visto parte deles no cinema, pelo menos):

 

Filme

1359136_et_0224_oscar_als-1141

Indomável sonhadora

O lado bom da vida

A hora mais escura

Lincoln

Os miseráveis

As aventuras de Pi

Amor

Django livre

Argo

 

Depois de ter ignorado completamente o Ben Affleck na indicação pelo seu trabalho como diretor esse ano (e ele ter vencido na categoria em quase todos os demais prêmios), eles estavam mesmo devendo esse prêmio para ele. E não só por isso (nem por ter pego por tanto tempo no seu pé, porque em alguns momentos  reconhecemos que Ben fez por merecer), mas porque “Argo” realmente é um filme excelente, do começo ao fim, com uma história contada da forma certa e pelas pessoas certas e já estava na hora de Hollywood superar certas birras, ainda mais quando se depara com um trabalho tão bacana. Sem contar que é um filme que brinca como ninguém com Hollywood, debochando da sua cara, fazendo piada da suas falhas. Realmente um trabalho muito bom, ainda mais considerando esse ano onde tivemos excelentes performances, histórias deliciosas, mas nenhum filme chegou a ser grandioso demais, do tio épico e arrebatador, daqueles que acabam levando tudo sem dar chance para os demais, por isso achei bem justo. E o seu discurso, apesar de esbaforido, foi ótimo, falando inclusive de tudo que ele teve que engolir por tanto tempo #BenAffleckRises

ps: aqui, a nossa review sobre “Argo”

 

Diretor

Michael Haneke, “Amor”

Benh Zeitlin, “Indomável sonhadora”

Ang Lee , “As aventuras de Pi”

Steven Spielberg, “Lincoln”

David O. Russell, “O lado bom da vida”

 

Ang Lee parecia o azarão da lista, mas acabou levando. Apesar de não ter visto o seu filme ainda (e esse sim estar amargamente arrependido de não ter ido ver em 3D), acho um trabalho de imagens sensacional, do tipo que mais parece um sonho. Apesar de tudo, a minha torcida nessa hora era mesmo para o Haneke, que com uma história bem simples, conseguiu emocionar o mundo com o seu “Amour”. Mas nada nesse mundo vai conseguir pagar a cara de Coca Zero do Spielberg ao perceber que o seu épico da vez não foi tão épico assim… (embora tenha interpretações épicas sim!)

 

Ator

Denzel Washington, “Voo”

Hugh Jackman, “Os miseráveis”

Daniel Day-Lewis, “Lincoln”

Bradley Cooper, “O lado bom da vida”

Joaquin Phoenix, “O mestre”

 

Esse prêmio seria quase impossível de alguém tirar das mão do Daniel Day-Lewis, que ainda me apareceu mais maravileeeandro do que nunca para recebê-lo, das mãos da Meryl (♥), com quem ele aproveitou para fazer piadas sobre uma inversão de papéis, trazendo um humor super bacana para o seu discurso, além de uma declaração de amor linda para a sua esposa. Daniel Day-Lindo! Mesmo assim, temos que reconhecer que o Hugh Jackman também foi grandioso esse ano e merecia pelo menos um pedacinho desse prêmio pelo seu Jean Valjean. Aliás, o que foi aquela apresentação com o elenco de “Les Mis”? De arrepiar a alma e fazer ter vontade de sair cantando feito uma pessoa desequilibrada na rua segurando uma baguete, caso não tenha achado uma bandeira da França, rs

 

Atriz

jen1

Naomi Watts, “O impossível”

Jessica Chastain, “A hora mais escura”

Jennifer Lawrence, “O lado bom da vida”

Emmanuelle Riva, “Amor”

Quvenzhané Wallis, “Indomável sonhadora”

 

OK, nessa hora, eu confesso que o meu coração estava completamente dividido. Estava torcendo para a Emmanuelle Riva, confesso, ela que estava de aniversário ontem e teria sido um acontecimento caso o prêmio fosse parar em suas mãos. Fiquei com pena dela, imas isso só durou até a J-Law subir ao palco, com seu Dior (meio assim, mas isso é assunto para depois) e se estabacar no meio do caminho. CATAPLOFT! (enérgias negátivas + afobação) Juro, sabe toda aquela vontade que a gente teve de ajudar o casal de “Amour” durante todo o filme? Tive exatamente a mesma sensação depois daquele tombo ela e a minha vontade era a de ir até lá ajudar a Katniss (fiquei impressionado como nenhum do meninos levantou imediatamente para ajudá-la. Shame on you! – apesar do Dujardin ter dado aquela forcinha depois. Aliás, Höy!). E sim, apesar da nossa torcida por uma história melhor (e que exigia muito mais de uma atriz), Jennifer Lawrence vem fazendo por merecer e por isso, também ficamos extremamente felizes com o seu momento e por aqui, nada de imagens da sua queda, porque não somos desse tipo de gente (até somos, mas só com quem não gostamos muito ou quando a piada rende mais do que qualquer outra coisa. Go Katniss! Go Katniss!

ps: aqui, a nossa review sobre “O Lado Bom da Vida”

 

Ator coadjuvante

Alan Arkin, “Argo”

Christoph Waltz, “Django livre”

Philip Seymour-Hoffman, “O mestre”

Robert De Niro, “O lado bom da vida”

Tommy Lee Jones, “Lincoln”

 

Waltz roubou “Django” para ele, quase que naturalmente e não teve para mais ninguém. E que belo ator, não? Aliás, ele, a passagem do DiCaprio (mais do que o seu personagem) e o humor especial do Tarantino, são as melhores coisas do filme. Sem contar a trilha. Sensacional!

ps: aqui, nossa review sobre “Django Livre”

 

Atriz coadjuvante

anne26f-5-web

Amy Adams, “O mestre”

Anne Hathaway, “Os miseráveis”

Helen Hunt, “The sessions”

Jacki Weaver, “O lado bom da vida”

Sally Field, “Lincoln”

 

Outro prêmio que parecia ser impossível que fosse acabar em outras mãos. Anne realmente fez algo muito especial em “Les Mis”, segurando muito bem a força do seu papel e nos emocionou com toda a fragilidade da sua personagem, mesmo aparecendo apenas nos primeiros 40 minutos do filme. Maravileeeandra!

ps: aqui, nossa review sobre “Les Mis”

 

Roteiro original

Michael Haneke, “Amor”

Quentin Tarantino, “Django livre”

John Gatins, “Voo”

Wes Anderson e Roman Coppola, “Moonrise Kingdom”

Mark Boal, “A hora mais escura”

 

Tarantino merece todos os prêmios do mundo só por ser essa figura que manda a orquestra ficar quieta que ele ainda tem o que falar. Em “Django” eu não consegui encontrar o seu melhor, apesar do seu fundamento estar todo ali e ainda assim, acho que faltaram algumas coisas. O que também não significa que seja uma filme ruim, apenas não o melhor deles. 

 

Roteiro adaptado

Lucy Alibar e Benh Zeitlin, “Indomável sonhadora”

David Magee, “As aventuras de Pi”

Chris Terrio, “Argo”

Tony Kushner, “Lincoln”

David O. Russell, “O lado bom da vida”

 

Nada mais do que justo sendo “Argo” um filme basicamente sobre um roteiro “adaptado” àquela situação, rs

 

Filme estrangeiro

“Amor” (Áustria)

“Kon-tiki” (Noruega)

“O amante da rainha” (Dinamarca)

“No” (Chile)

“War witch” (Canadá)

 

Alguma surpresa? Um filme estrangeiro com força o suficiente para chegar a concorrer entre os grandes filmes do ano merecia pelo menos esse carinho. Justo. 

ps: aqui, a nossa review sobre “Amour”

 

1jack

Animação

“Detona Ralph”

“Frankenweenie”

“ParaNorman”

“Piratas pirados!”

“Valente”

 

Gosto muito de “Valente”, apesar de não ser dos meus preferidos da Pixar. E foi o prêmio ruivo da noite, então…

 

Curta-metragem de animação

“Adam and dog”

“Fresh guacamole”

“Head over heels”

“Maggie Simpson in ‘The Longest Daycare'”

“Paperman”

 

Alguém sabe me dizer se “Paperman” tem alguma relação com “Signs” (que eu AMO já tem alguns anos). Acho tudo muito dentro do mesmo fundamento, apesar das diferenças…

 

Edição

“As aventuras de Pi”

“Argo”

“A hora mais escura”

“O lado bom da vida”

“Lincoln”

 

E o filme tem mesmo um edição bem boa!

 

Fotografia

“007 – Operação Skyfall”

“Anna Karenina”

“As aventuras de Pi”

“Django livre”

“Lincoln”

 

E foi mesmo o filme das grandes paisagens/imagens do ano. Merecido. 

 

Efeitos visuais

“Branca de Neve e o caçador”

“O hobbit: Uma jornada inesperada”

“As aventuras de Pi”

“Prometheus”

“Os Vingadores”

 

Sério, alguma surpresa?

 

Figurino

“Branca de Neve e o caçador”

“Espelho, espelho meu”

“Anna Karenina”

“Lincoln”

“Os miseráveis”

 

Desde o trailer (que dizem que engana bem em termos de qualidade do longa), conseguimos perceber a qualidade e grandeza do figurino do filme. 

 

Maquiagem e cabelo

“Hitchcock”

“Os miseráveis”

“O hobbit: Uma jornada inesperada”

 

Tirando toda e qualquer peruca que o Hugh Jackman tenha usado no longa (todas horrorendas), acho que o prêmio já valia só pela caracterização do Sacha Baron Cohen, que está sensacional e ou aquelas mulheres das ruas. 

 

Canção original

22488-adele-poses-in-the-press-room-during-620x0-1

“Before my time”, de “Chasing ice” – J. Ralph (música e letra)

“Everybody needs a best friend”, de “Ted” – Walter Murphy (música) e Seth MacFarlane (letra)

“Pi’s lullaby”, de “As aventuras de Pi” – Mychael Danna (música) e Bombay Jayashri (letra)

“Skyfall”, de “007 – Operação Skyfall” – Adele (música e letra)

“Suddenly”, de “Os miseráveis” – Claude-Michel Schönberg (música), Herbert Kretzmer (letra) e Alain Boublil (letra)

 

“Skyfall” deve muito disso para a sua interpretação, apesar de ser uma música linda também

 

Trilha sonora original

Dario Marianelli (“Anna Karenina”)

Alexandre Desplat (“Argo”)

Mychael Danna (“As aventuras de Pi”)

John Williams (“Lincoln”)

Thomas Newman (“007 – Operação Skyfall”)

 

Mixagem de som

“007 – Operação Skyfall”

“As aventuras de Pi”

“Os miseráveis”

“Argo”

“Lincoln”

 

Edição de som

“Argo”

“As aventuras de Pi”

“A hora mais escura”

“007 – Operação Skyfall”

“Django livre”

 

Empate. Deveriam usar esse recurso em categorias mais disputadas também, como essa ano foram as de atriz e ator, por exemplo…

 

1jack

Design de produção

“Anna Karenina”

“As aventuras de Pi”

“Lincoln”

“O hobbit: Uma jornada inesperada”

“Os miseráveis”

 

Melhor curta-metragem

“Asad”

“Buzkashi boys”

“Curfew”

“Death of a shadow (doos van een schaduw)”

“Henry”

 

Documentário em longa-metragem

“5 broken cameras”

“The gatekeepers”

“Searching for Sugar Man”

“How to survive a plague”

“The invisible war”

 

Documentário em curta-metragem

“Kings point”

“Mondays at Racine”

“Inocente”

“Open heart”

“Redemption”

 

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

Cinco minutos para encarar a magia mágica 4 today. Convidado especial: Daniel Day-Lewis

Janeiro 24, 2013

Déniel

Déniel, sempre uma visão. Höy!

(e os cinco minutos passam a contar a partir de agora)

 

ps: e lá vem o meu padrão se repetindo novamente. Pessoas que sorriem com os olhos. Confirmou!

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

Golden Globes 2013, a premiação dos nossos sonhos que teve um red carpet que foi um verdadeiro pesadelo

Janeiro 14, 2013

Se o Golden Globes 2013 de ontem a noite se concretizou como a premiação dos nossos sonhos, seu red carpet não conseguiu atingir o mesmo feito e acabou virando um pesadelo.

Mas não dos grandes, tão pouco com direito a direção do Tarantino. Sorry. Não foi para tanto e digamos que esse, embora tenha sido um pesadelo escuro, porém morno, foi também bem preguiçoso e quase sem esforço nenhum.

Mesmo assim, conseguimos separar as melhores e piores da noite, que é a nossa tarefa preferida em noite de premiação e todo mundo sabe disso!

 

E o prêmio de pior colagem com cola quente vai para:

Sienna

Quem quer que seja o responsável por esse look horrorendo em duas peças da Sienna Miller. Sério, que coisa mais pavorosa é essa, Sienna?

Porque se isso não foi um presente de dia das mães enviado diretamente do futuro pelo seu filho recém nascido, gostaríamos muito de ouvir a sua justificativa para tamanho erro. Deve ser algo interessante, porque olha isso…

Sério, desembucha Sienna. Alguém te obrigou? Você não pode contar porque estão ameaçando a sua família?

Ela que também ganhou o prêmio no quesito melhor cara de castor da noite. Clap Clap Clap!

By Erdem

#NAOTABOMNAO

 

Quem escolhe ir de calva em uma premiação onde você tem grandes chances de ser uma das vencedoras?

Chastain

_ Vai de que hoje dona Xhasssstain? (língua pressa)

_ Ah bee e se a gente tentasse aquele look calvo?

Aposto como o casamento do Hugh Jackman é real, pelo menos na Australia antiga e que pode significar qualquer outra coisa no dialeto dos cangurus (rs), que esse foi o papo de salão da Jessica Chastain com a bee vingativa e ou incompetente que cometeu esse crime na sua cabeça.

E se o cabelo já não estava bom, ela fez o que mesmo?

Coroou o desastre da noite com esse vestido pavoroso e com decote generoso que ninguém olhou por que estava todo mundo feito aquela figurante passando ali atrás, sem entender como é que alguém escolhe assumir a careca em dia de premiação.

#NAOTABOMNAO e o que é pior, a imagem entrou para a história porque ela foi uma das premiadas. E a gente faz a dancinha do #TOLDYOUSO.

By Calvo Harrys… quer dizer, Calvin Klein

 

Falando nela, não aprendeu mesmo nada com a Karen Walker, não é mesmo Grace?

debra-messing

Viveu por 8 temporadas cercadas das bees (e hoje trabalha em Smash, uma série musical, ou seja, continua cercada das bees, rs), com uma assistente impiedosa como a saudosa Karen Walker e até hoje parece que a Debra AMO Grace Messing não aprender nada na fila da buatchy moderna, não é mesmo?

Quem precisa de todo esse volumão logo no quadril?

#NAOTABOMNAO

By Donna Karan

 

Quando até a sua prima mais feia tem coragem de rir da sua cara e julgar o seu look, é sinal que #NAOTABOMNAO

Halle Berry

Viu Halle Berry, a única berry que nós não gostamos nada (porque as outras, blue + black + red, são todas bem vindas, rs), quando até a sua prima mais feia, que é como vamos aproveitar para identificar aquela senhoura de xale e flor branca na cabeça passando ali atrás, tem coragem de rir descaradamente da sua escolha, isso só pode ser um sinal claro & evidente de que #NAOESTABOMNAO mesmo.

E o desespero de colocar tudo de fora, inclusive a pose eternizada por Joliezão para tentar pelo menos virar meme? Nunca serás!

Nem meme de “You Suck” com GIF da sua “Catwoman” em qualquer uma das cenas daquele filme vale (cuspida no chão em formato de bola de pelo), porque ninguém consegue lembrá-la desde que a Anne Hathaway passou a ocupar o mesmo espaço com muito mais graça e fundamento. Meow!

 

Falando em desespero…

eva-longoria

… lembramos de desemprego e tem gente fazendo de tudo para conseguir entrar em um casting qualquer, não é mesmo Eva Longoria?

Se o decote na frente não existisse e só houvesse o das costas (e ele tinha um decotão em U nas costas) e também não existisse essa fenda, porque ninguém estava pedindo por tanta generosidade assim, estaria perfeita. Mas…

#NAOTABOMNAO

By Emilio Pucci (pucci some clothes on, rs)

 

Alguém segura as gêmeas Deschanel da Deschanel?

zooey-deschanel

Ela que mais uma vez não foi de Chanel e nem de chapéu (que é o meu sonho dizer por aqui, nessa ordem e e isso significa que A- A FOX está sem prestígio, ou B- A FOX não paga bens) Mas tem que ser alguém que se importe, caso contrário, pode deixar assim mesmo para a gente morrer de rir da falta de sustentação das gêmeas.

E as unhas que estavam cheias de desenhos e ela fez questão de dividir isso com o mundo em seu Estragão?

Certeza que a Alcione já mandou copiar. Certeza!

#NAOTABOMNAO

 

Suck it, Taylor Swift

taylor-swift

Taylor foi com a mesma cor da Lena Dunham. Bitch. Mas errou. YEI

Taylor estava concorrendo na categoria melhor cara de alface. Bitch. Mas perdeu para a Adele. YEI. Mas se fosse só pela cara de alface mesmo, seria merecido! rs

Taylor quase soltou um palavrão do tipo “boba feia” quando perdeu. Ohhh, bitch. Mas se segurou e fez cara de constipada com um 1/2 sorriso de lado. MORREMOS de rir por três gerações diferentes com o momento em close.

E que grotesca essa parte “sereia” do vestido, não? EW!

By Dona Karan

#NAOTABOMNAO

 

Desde o seu final em #TDKR, perdemos Marion, é isso?

marion-cotillard-

Não, não é isso e só pela cara dela de emoção no momento do discurso da Jodie Foster The People, nós ainda podemos garantir que ela é uma ótima atriz.

Mas ultimamente tem feito cada escolha.. como essa saia de bico horrorenda. Sério?

Volte a ser linda, Marion!

By Christian Dior Haute Couture

#NAOTABOMNAO

 

Momento contraditório

rachel-weisz-daniel-craig

Isso porque eu amo tudo no vestido da Rachel Weisz e ao mesmo tempo, não gosto nada dele. Acho que é porque desde que esse hype apareceu, nunca fui muito fã.

E sério, ao bater o olho pela primeira vez na imagem dela com o Daniel Craig de óculos, pagando a permuta, achei que ela estava acompanhada do Psy, rs #CREDINCRUZ

E o high five mais sensacional do Golden Globe desse ano foi do James Bond himself + Adele. Invejável e sensacional!

By Louis Vuitton

ps: esse foi o ano dos escuros, pretos e ou vermelhos na premiação, não? Tomem nota, porque pode cair na chamada oral… rs

 

Muito menos é mais mais

katharine-mcphee

Menos decote, menos fenda, mais tiras nessa sandália pavorosa e mais cuidado com esse coque, Katharine Mcphee.

By Olivier Theyskens for Theory

#NAOTABOMNAO

 

Nunca se vai na festa da concorrente vestida como a estatueta da outra

Anne Hathaway

Essa é uma regra básica dos bons costumes que a Glorinha não contou no seu livro e nem em seu programa, mas que a Anne Hathaway deveria ter pensando por ela memso antes de escolher esse vestido que se fosse em dourado, ela estaria a própria estatueta do Oscar, não estaria?

Aliás, suas duas últimas escolhas foram completamente meio assim…

By Chanel (esse que deve ser um número 2 e 1/2 no máximo, porque não chega ao 5)

#NAOTABOMNAO

 

Agora uma pausa para repor o milk shake de Nutella para aproveitar e dizer 3 verdades sobre os meninos na noite de ontem, porque eles também merecem a nossa atenção no red carpet, ou vocês pensam que aquele tapete se estende sozinho em noite de premiação? E é por isso que precisamos deles, ainda mais quando estamos de pele e cabelo feito e todo mundo sabe disso. Lidem com essa informação meninos…

day lewis

Daniel Day-Lewis, esse é um homem bonito, o resto é tudo aprendiz de feiticeiro. Tirando alguns, claro, eles que já estão na classe avançada. (rs)

Höy e beijo para toda a gangue de NY! #RESPECT

sofia-vergara

Esse foi o homem que mais acertou no tux na noite de ontem. Lindo, interessante, com cor, textura e de quebra, Ben Affleck ainda saiu com dois prêmios, melhor diretor e melhor prêmio. Está bom para vocês? Höy!

sofia-vergara

Agora e toda essa gracinha dele para cima da Gloria de Modern Family (que não levou nada, eu acho. Suck it! – mesmo assim)? Não sei não viu, até ela pareceu não acreditar no que estava acontecendo naquele momento. Mas achamos que por enquanto, Jenn não tem com o que se preocupar. Apenas por enquanto…

Apesar de que, sempre achamos que os meninos agem como bobos em apenas duas ocasiões: quando querem alguma coisa e não sabem como e o que fazer para conseguir e ou quando estão no seu estado normal, sendo apenas meninos. #Meh (rs)

O capeta está de olho…

damian-lewis

E esse é um representante digno da magia mágica ruiva, não?

Por isso, i do declare Brody, que com tanto talento, você acabou de entrar para o clã raríssimo da magia mágica ruiva, sir. Höy!

Agora voltando aos trabalhos, vamos ver quem esteve melhor no Golden Globes 2013, porque nem só de pesadelos vive o homem. WOO

 

Megan Crossfox, finalmente acertando na vida

90210s

E não, eu não cai de cabeça no chão ou entrei em um buraco negro no universo de onde eu jamais deveria ter saído para fazer esse tipo de declaração sobre a Megan Fox, de quem todo mundo sabe que a gente não gosta.

Mas dessa vez ela se deu bem, não pelo fundamento, beleza ou qualquer outra coisa do tipo e sim porque ela fez a melhor cara de arrogante da noite para quem foi acompanhada do David de 90210 original. PÁ!

Se tivesse voltado no tempo e conseguido ir com o Brandon ou o Dylan antigo, ganharia ainda mais pontos positivos, mas como o assunto é o presente e o David é o único que nos resta da turma digno de atenção, aceitamos o feito. Höy!

ps: ela que foi uma das pelo menos 3 recém paridas que já voltaram ao seu shape antigo e original, não? O milagre? Ninguém conta…

 

Eu poderia estar matando, eu poderia estar roubando, eu poderia estar defendendo esse floral da Lucy Liu…

Lucy Liu

… que tinha uma estampa linda, que deu vontade de forrar a cama ou mandar revestir toda uma poltrona com cara de antiga e ou vintage com ele (vestido que com menos volume, ficaria bem melhor) mas eu prefiro me atentar ao detalhe ao fundo, do lado direito de quem vê, com o que parece ser a primeira aparição em público do Valentino himself travestido de mulher. E nasce uma DIVA!

HAHA. Sério, nada nessa vida me convence de que aquela não é ele e se alguém souber se o Valentino andou passando férias na Tailândia, a gente pode confirmar se o salame ficou por lá mesmo e virou presunto de Parma, rs

Aguardando contatos…

By Carolina Herrera

 

Vamos dar um vale crédito para a Michelle Dockery usar com sabedoria?

michelle-dockery-

Ela que acabou de chegar na America antiga, possivelmente sem marido (drama dramático da mágoa do caboclo indeed) e que tinha tudo para ter acertado no modelo de ricah, se ele não tivesse marcado tanto a underwear. (principalmente em outra imagem, que eu não vou postar porque tenho esperança do meu nome aparecer no testamento de Downton, onde estava tudo marcado de forma grotesca, pior do que esse costurão do corpo do vestido)

Go Mary! Go Mary!

 

Não sabemos quando de fato é a rainha, a Meryl Streep ou a Glenn Close, mas em todo caso

hellen mirren

Precisamos dizer que queremos crescer conservados nesse shape. #AMEM (que nem hoje em dia está tudo isso, rs)

#GODSAVETHEQUEENINAGOODSHAPEFOREVER

E aquela figurante ali no fundo, se não tivesse removido os seus canais lacrimais em sua última intervenção cirurgica, certamente estaria chorando enquanto chegava a conclusão de que se não tivesse feito tantas intervenções na cara, teria a chance de envelhecer dignamente assim. Tarde demais minha senhoura, tarde demais.

 

Se já gostamos de casal que combina o pantone, imaginem então o que sentimos por aqueles que mantem o mesmo fundamento no picumã

ryan + hough

O vestido era lindo, mas casal que divide até as escovas/escovadas, é só amor. Nada a declarar porque pouco importa quem eles são além do fato de viverem essa relação perfeita de salão… rs (sorry Ryan)

 

Porque nós AMAMOS um vestidão vermelho casca de ferida

naomi-watts

Sim, vermelho casca de ferida, do tipo quando quase madura, é a nova cor do momento. Anotem…

E qualquer pessoa coberta nesse nível, não está para brincadeira, não é mesmo Naomi Watts? (ela que na busca por um prêmio está indo em todas as festas da temporada, inclusive regabofe de coxinha fria em noite de eleição de novo sindico na reunião de condomínio mais ou menos)

 

Deitando todas em P&B by Julianne Moore

Julianne Moore

 

Eu sou linda, eu sou ricah, eu sou premiada, eu sou ruiva. Sem mais. 

 

Esse deveria ser o resumo do perfil da Julianne Moore para a vida e ou o refrão do seu funk.

MARAVILEEEANDRA!

 

(♥)

lena-dunham

AMAMOS ainda mais premiada e vestida de princesa nessa Zac Posen, em dia da premiere da nova temporada da sua série, pela qual você voltou para casa com dois prêmios por sua temporada antiga.

#TEMCOMONAOAMAR?

Não, não tem. (♥²) #Ghols

 

Morena Baccarin, aquela que ninguém suporta em Homeland e só consegue perder para a sua filha insuportável e pedante na mesma, nos fazendo engolir o seu Valentino escolhido por dedos de fadas

damian-lewis

SIM, depois daquele crime que ela cometeu contra ela mesmo no PCA 2013, Baccarin estava mesmo precisando se redimir e nada melhor do que um Valentino como esse para deitar com todas, não?

MARAVILEEEANDRA

 

Assim chegamos ao fim do nosso pesadelo, para você que conseguiu resistir bravamente até o final desse post, recomendamos uma encarada na imagem do Day-Lewis por pelo menos 13 minutos e 1/2 antes de tentar dormir novamente. Isso porque nós sempre desejamos o bem para os nossos leitores. SEMPRE!

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

Confirmou! A lista dos vencedores da nossa premiação dos sonhos, o Golden Globes Awards 2013

Janeiro 14, 2013

Tina-e-Amy-620x413

Premiação agora também conhecida como o dia em que a Tina Fey e a Amy Poehler dominaram a TV com o melhor do humor atualmente. Sério, não teve para mais ninguém, Liz Lemon e Leslie Knope estiveram naquele palco e não deixaram por menos. Elas dominaram tudo. TU-DO!  Portanto, todos ajeitando os decotes e ou as gravatas borboletas (segunda opção destinada especialmente para a Diane Keaton e a Ellen DeGeneres, dando aquela checada para ver se a fenda está no poder e direcionada para o ponto focal certo e de pé: CLAP CLAP CLAP! (em caixa alta, que é para fazer mais barulho)

Sério, fui dormir tão feliz, extremamente orgulhoso e por motivos dos mais variados e diferentes possíveis na noite de ontem, depois do Golden Globes, que consegui esquecer até toda e qualquer injustiça que tenha acontecido durante a premiação e é possível que eu tenha desenvolvido o meu próprio ovário + útero durante o meu sono da realização dessa noite. Sério, eu não estou brincando.

Piadas afiadíssimas que funcionaram perfeitamente dentro da intimidade de anos que uma tem com a outra e elas nunca estiveram tão naturais e ao mesmo tempo tão dentro dos seus próprios personagens em toda a história de suas vidas. Foi como um grande SNL antigo, sem a parte chata onde todo mundo tem que aparecer um pouquinho, rs. Só aquele discurso de abertura, merece ser visto 137 vezes em looping, onde é possível continuar rindo e muito, mesmo depois da 137 vez.

Sério, tem como se segurar na piadinha envolvendo a Kathryn Bigelow e o seu ex derrotado em um Oscar anterior por ela mesma, o James Camarão Azul? Não, não tem e se eu estivesse presente, teria rolado da mesa de Homeland até a do Tarantino, três vezes. (by the way Tina, dividimos o mesmo sentimento a respeito do assunto pesadelos sexuais + Tarantino)

Aliás, vale a pena usar esse momento para fazer uma pausa e avaliar a diferença entre tipos de humor que podem dizer muito a respeito de muita coisa. Reparem no discurso de abertura, na audiência, quem realmente estava se divertindo entre os convidados presentes naquelas mesas todas enquanto Tina e Amy entregavam o seu melhor em um verdadeiro bombardeio de bom humor inteligente sem ser pedante e ou exagerado e tão pouco apelativo. Basta um pouquinho de atenção para perceber que esses eram os mais inteligentes, bem humorados ou que nós gostamos mais desde sempre, fato. Robert Pattinson por exemplo, por quem nós nunca nos importamos muito, nesse momento, apareceu ao fundo, apático, se colocando de free drinks, naquela preguiça de sempre, sem prestar muita atenção em coisa alguma. Agora, reparem no vídeo abaixo, nesse outro momento que muita gente gostou durante a premiação (tisc tisc), com a dupla Wiig + Ferrell tentando, mas ficando para trás no quesito “nosso tipo de humor”. (AMO a Wiig, mas acho que ela merecia uma dupla melhor e talvez daqui uns anos, ela possa fazer um trio com certas duas aí. Eu diria que até que Fey e Poehler são as formandos do ano, enquanto Wiig ainda está na 7ª série, avançada, mas ainda na 7ª, da mesma escola pelo menos). E a cara do Tommy Lee Jones para esse momento pode provar essa teoria, rs.

E dizem que ambos da segunda dupla podem ser os apresentadores do Golden Globes no próximo ano. Começamos a rezar ou já deixamos o DVR programado na opção “corta o Will Ferrell”?

Enfim, fora isso tudo que não foi pouco, tivemos momentos excelentes, como o discurso inspiradíssimo da Jodie Foster, a homenageada da noite, que nunca esteve tão confortável e ou tão maravileeeandra, do alto dos seus 50 anos. Sério, that’s a woman! E a família ruiva dela toda presente? AMO/me passa esse contato Jodie, porque daqui uns anos, terei essa necessidade necessária. (se bem que, com meu novo ovário+útero em desenvolvimento, talvez u só precise mesmo é do contato do Fassbender… rs)

E como se tudo isso já não tivesse sido o suficiente, tivemos boas surpresas na lista de vencedores do Golden Globes 2013, que resolveu fugir bastante do óbvio e talvez nunca tenha provocado tanto o Oscar como fez dessa vez? Duvida? (para lembrar a lista completa de indicados com nossos comentários de sempre, veja aqui)

 

Filme – Drama: “Argo”

A surpresa da noite. Com grandes nomes na disputa, ficava difícil apostar em “Argo” do Ben Affleck, mesmo que ele tivesse feito por merecer. Mas não podemos nem dizer que esse foi o seu tapa na cara da sociedade das premiações americanas, porque esse não foi o seu único prêmio da noite e só faltou ganhar um para levar para o Samuel, porque temos certeza que seus dois prêmios terão donas ou protetoras mais do que especiais: Violet e Seraphina. (♥)

 

Atriz – Drama: Jessica Chastain – “A Hora Mais Escura”

Essa não foi uma grande surpresa e surpresos mesmo nós ficamos com a sua escolha para encarar essa noite de glória. Mas sobre isso falaremos depois… 

 

Ator – Drama: Daniel Day-Lewis – “Lincoln”

Só faltou os indicados levantarem a placa “Eu já sabia”. É, todo mundo já sabia e mesmo sem ter assistido ao filme é impossível não arriscar que deve ter sido muito merecido. (avaliando o que vimos com nossos próprios olhos dos teasers, trailes, imagens e comentários sobre, claro)

 

Filme – Comédia ou musical: “Os Miseráveis”

Feito exatamente para isso, Les Mis é o tipo de filme figurinha fácil nesse tipo de premiação. O que não tira o seu mérito, apesar de nos deixar com preguiça, um pouco, confesso… (mas super quero ver/chorar/cantar junto com todos eles, especialmente o Anne Hathaway)

 

Atriz – Comédia ou musical: Jennifer Lawrence – “O Lado Bom da Vida”

Yei! J-LAW! Super merecido. Ela que encara qualquer tipo de desafio com bastante dignidade e unfirah. Só acho um saco todo mundo ter que ficar esclarecendo que ela ganhou por esse filme e não pode “Hunger Games”, que segundo a Tina Fey, foi a dieta mágica que a fez entrar dentro daquele vestido, rs 

 

Ator – Comédia ou musical: Hugh Jackman – “Os Miseráveis”

Entendam, gosto de filmes épicos, feito para premiações, apesar de ter um pouco de preguiça. Mas ver o Hugh Jackman de outra forma, como não estamos acostumados a ver, também é muito bacana e por isso, merecido também. 

 

Animação: “Valente”

Apesar da represente da vez da magia ruiva não ter sido o meu preferido (mesmo pq, os dois que eu vi dentro da categoria não eram), é inegável que “Brave” com seus avanços, levou a animação para um outro nível. 

 

Filme estrangeiro: “Amor”

Todo mundo falando de “Amor”. Quero ver. Todo mundo quer ver. Onde será que vamos conseguir ver? Tem em VHS? Paolo?

 

Atriz coadjuvante: Anne Hathaway – “Os Miseráveis”

Oh Anne, como nós torcemos por você. Seu vestido não era dos melhores, nem o seu discurso foi, mas mesmo assim, a sua cara na platéia morrendo de rir de tudo e ou totalmente sem graça com a piadinha da Tina Fey sobre sua parceria como apresentadora do Oscar, foi algo sensacional. Valeu só por isso e pela Amy Poehler cantando “I Dreamed A Dream Da Da Ri Da”, rs

 

Ator Coadjuvante: Christoph Walts – “Django Livre”

Walts rouba a cena. Walts amedronta. Walts diverte. Walts é reconhecido a cada novo trabalho. Talvez Walts seja a nova Meryl Streep. Anotem…

 

Direção: Ben Affleck – “Argo”

POW! Esse sim, foi o tapa na cara de mão fechada e com anel caro de formatura na vida ou gangue na cara da sociedade dos votantes do Oscar. Não ganhou a sua indicação lá, mas por aqui, não só foi indicado como levou os dois prêmios do cinema mais importantes da noite. Suck it! Ps: talvez esteja passando da hora do Ben começar a acreditar que ele faz muito melhor uma coisa do que a outra, embora a sua carinha linda ficando escondida seja quase que um crime contra a sociedade da magia. Mas pense nisso, Ben, nos contentamos em vê-lo indo levar as meninas no colégio. Mas não se entregue aos donuts e comidas dos sets. 

 

Roteiro: Quentin Tarantino – “Django Livre”

AMO/queria conhecer o Tarantino para convencê-lo a dirigir o capítulo mais dramático e aterrorizante da história da minha vida. Aceitaria também ser o moço do cafezinho em qualquer um de seus filmes, de hoje e de ontem  caso a gente consiga aquele DeLorean ou aquela TARDIS emprestado. Não cobro cachê, mas não reclame caso objetos cênicos sumam misteriosamente do seu acervo, mas nada muito grande, no máximo uma “Pussy Wagon” e certa mala preta onde eu pretendo carregar certa peruca preta, um uniforme amarelo completo e um bastão. E sim, eu vivo de referências…

 

Trilha sonora: Mychael Danna – “As Aventuras de Pi”

Dizem que o filme é mais bonito do que qualquer outra coisa. Sabe diretor que se empolga com uma nova linguagem ou uma nova possibilidade de tecnologia? Essa é a minha sensação…

 

Canção original: “Skyfall” – “007 – Operação Skyfall

Impagável o ‘high five” da Adele para o 007 himself quando anunciado o seu prêmio. Foi quase melhor do que o 1/2 sorriso e o olho de cobra da cara de alface da Taylor Swift fazendo um giro completo de 360º de trás para frente, que segurou as lágrimas, mas talvez toda aquele líquido contido dentro dela tenha encontrado uma outra saída ao sul da mesma, de tanto ódio concentrado em um corpinho tão pequenininho e ao que tudo indica, sambado. Se solta Taylor, deixa o mundo conhecer quem você realmente é! Sua lista nós já bem conhecemos…

 

Série – drama: “Homeland”

OK, Homeland é tudo isso mesmo quando não é tudo isso, mas ela não foi a melhor série do ano. Teve seus momentos, mas nem de longe foi como foi no passado. Não, não foi. Sorry, mas aqui eu enxerguei uma injustiça. 

 

Atriz – série de drama: Claire Danes – “Homeland”

Se a série não mereceu ganhar como melhor drama, o mesmo nós não podemos dizer da Claire Danes, nunca, porque ela sempre faz por merecer. Sempre!

 

Ator – série de drama: Damian Lewis – “Homeland”

O mesmo vale para o Brody. E suas subidas no palco sempre valem um plus a mais para a divulgação do culto & adoração da magia ruiva. Höy!

 

Série – comédia ou musical: “Girls”

Há quem não ache Girls uma série engraçada, mas a assistindo pela segunda vez antes da premiere da nova temporada (que também foi ontem), eu posso garantir que quase nada na TV atualmente tem um humor tão bacana como Girls, por isso o prêmio foi mais do que merecido. Mas é outro tipo de humor, em um outro tipo de série, que nós ficamos mais do que felizes que tenha sido reconhecida. Clap Clap Clap!

 

Atriz – série de comédia ou musical: Lena Dunham – “Girls”

Meu grito mais alto da noite. AHHHHH! Lena Dunham com a sua estranheza (para alguns) e estando completamente fora de qualquer padrão (também para alguns, porque pra gente, ela é uma das mulheres mais interessantes a quem fomos apresentados recentemente. Höy!), ela representa um pouco de cada um de nós nessa fase da vida que não é nada do que nos foi prometido. Além disso, ela é ótima, inteligente, divertida, debochada e me faria um nerd feliz caso fosse a primeira celebridade a me responde no twitter. Sério, eu ficaria insuportável! Mais do que nunca. Tina, Amy, vocês já ganharam o melhor prêmio da noite como as donas da brincadeira toda, então, está declarado um empate de três das mulheres mais engraçadas ever. Me liguem, vamos fazer uma festa do pijama e depois sair para um brunch e falar bem e mal dos meninos. 

 

Ator – série de comédia ou musical: Don Cheadle – “House of Lies”

Barulho de grilos. Série que ninguém vê e  que achamos que já estava cancelada. A minha recomendação é que as próximas premiações incluam os prêmios de “dramédias”, “pedantes” e “séries que ninguém vê ou ouve falar” em suas próximas edições. Acho que seria mais justo. Gratô. 

 

Minissérie ou filme para a TV: “Game Change”

Todos amam. Ainda não vi pela temática. Mas vou ver, um dia… Quando é o próximo feriado prolongado mesmo?

 

Atriz – Minissérie ou filme para a TV: Juliane Moore – “Game Change”

E lá estava ela novamente, linda e ruiva. Höy!

 

Ator – Minissérie ou filme para a TV: Kevin Costner – “Hatfields & McCoys”

Kevin deveria ter cantado, porque, ô discursinho chato, hein? Mas ele é o Ben Affleck da sua geração, portanto, mais um tapa na cara. PÁ!

 

Atriz coadjuvante – série, minissérie ou filme para a TV: Maggie Smith – “Downton Abbey”

Maggie Smith merece todo e qualquer prêmio em forma de um feitiço. Até hoje, sonho com o dia em que ela chegará de surpresa em uma apresentação qualquer, aparatando herself live para todo o mundo #MUSERECLUSE

 

Ator coadjuvante – série, minissérie ou filme para a TV: Ed Harris – “Game Change”

Sempre digno.

 

E esses foram os resultados da nossa premiação dos sonhos. Será que algum canal de TV poderia comprar a ideia de deixar um estúdio live, 24 horas por dia, com um microfone aberto para a Tina Fey e a Amy Poehler falarem o que elas quiserem, como quiserem, quando quiserem? Seria a glória da TV. A volta dos anos dourados! Imaginem? Aliás, desde já, deixo o convite do meu casamento futuro e por enquanto imaginário, para as duas. Quero ambas fazendo discursos sensacionais de como nos conhecemos através da TV. Lena Dunham, você e todas as ghols estão convidadas também. E quem quiser ir, pode tentar uma carona no caminhão da Jodie Foster, que também já disse que vai.

ps: imaginem a fila de candidatos a novos BFFs na porta da casa da Amy Poehler e da Tina Fey, nesse exato momento. Se a gente ao menos soubesse onde será realizado esse casting… rs

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

Magia antiga que a gente poderia passar encarando a tarde toda

Novembro 13, 2012

Daniel Day Lewis passou umas cinco vezes na fila da magia e enquanto esperava a sua vez de ser atendido, ficou aguardando no lounge do talento. Höy! (♥)

#NÃOFAZOTÃOSELETIVOEFAÇAMAISFILMESDANIEL!

 

ps: viu MK do post anterior? That’s what i’m talking about…

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

Uma magia que continua enfeitiçando como sempre

Outubro 31, 2012

Daniew Day-Lewis (e como é sonoro esse nome, não? AMO!), que só tem melhorado com a chegada dos seus cabelos grisalhos, que por sinal, está ótimo desse jeito como podemos observar nessa imagem da coletiva do seu novo filme “Lincoln”, dirigido pelo Steven Spielberg. Höy!

Talentoso, magia e nessa imagem ainda me lembrou o Morrissey e qualquer um que lembre o Morrissey merece toda a nossa atenção! (♥)

#TAKEMEOUTTONIGHT

 

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

Lincoln, o trailer

Setembro 14, 2012

Eu tenho a impressão que o Daniel Day-Lewis pode se transformar em quem ele quiser.

Sally Field = ♥

Joseph Gordon Levitt e seu 1/2 sorriso = Höy!

Spielberg, eu queria te dar um abraço e conversar pelo menos umas duas horas com vc. Quando tiver um tempo livre, marque com meus assistentes, rs

 

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

O triste diretor Guido Contini e seu filme de nº 9

Fevereiro 27, 2010

Um musical triste. Pelo menos essa foi a sensação que eu tive assistindo ao filme ” Nine” do diretor Rob Marshal, muito diferente do seu premiado trabalho de 2002 onde ele conquistou o mundo inteiro com o sensacional “Chicago”. Bem diferente eu diria, mas acho digno não repetir a fórmula exata do sucesso. Ponto para o diretor.

O filme conta a história do diretor de cinema italiano Guido Contini (Daniel Day-Lewis) em meio a suas memórias de vida e sua turbulenta relação com as mulheres que passam por ela, sendo  elas as principais mulheres de sua vida. A sua mãe (Sophia Loren) , a fiel amiga figurinista (Judi Dench), a amante (Penélope Cruz), uma musa (Nicole Kidman), a editora da Vogue (Kate Hudson) e a puta que ele se lembra da época de infância (Fergie). Guido é um diretor inseguro, que parece não confiar em seu talento e em meio a memórias do passado e de suas experiências e noites com diferentes mulheres, ele vai buscando a inspiração para realizar o seu filme de nº 9, que ganha o título provisório de Itália. Mas com toda a complexidade das mulheres de sua vida e alguns conflitos de criatividade o seu trabalho como diretor passa a ficar cada dia mais difícil.

Mas o mulherengo diretor não convence como grande sedutor, muito embora o seu interprete seja o encantador Daniel Day-Lewis (Höy!). Mesmo assim eu achei que ele convenceu mais como uma alma inquieta e triste, do que qualquer outra coisa. Pela quantidade de mulheres se relacionando com ele no filme, achei que o cara que conquistou todas essas mulheres não foi mostrado. Sorry!

A sequencia inicial é a minha preferida, com a entrevista do diretor dizendo que muitas vezes os diretores realizando um filme, de alguma forma podem acabar estragando o que até então parecia tão perfeito na imaginação. Brilhante não? Eu não poderia concordar mais…

A Italia serve de plano de fundo para contar essa história, com paisagens belas do litoral, de suas ruas estreitas e uma arquitetura que emociona. Os figurinos são bem bonitos tmbm, mas eu não entendi o porque de tantos comentários achando que foi feito um trabalho tão incrível assim. Achei ótimo mesmo assim, mas não incrível como escutei por ai.

O filme peca por dois fatores que eu achei que talvez tenha sido a razão pela qual o diretor não conseguiu conquistar o mundo dessa vez: apesar da grande quantidade de estrelas, não existe nenhuma coadjuvante feminina que roube a cena em “Nine”. São todas excelentes atrizes é claro (Fergie não, mas ela só canta e dança no filme então…) mas nenhuma rouba a cena, todas tem o mesmo destaque na trama, o que não leva a história para lugar nenhum. Talvez tenha sido essa a intenção do diretor mesmo, com tantos egos em um mesmo filme, como escolher apenas 1 para inflar neam? E ai o papel de estrela do filme sobra mesmo para Daniel, que faz um excelente trabalho como o triste diretor, mas que não conquista, não convence, não te faz desejar. E olha que ele tem talentos e atributos para isso hein?  Será que isso ficou por conta de toda inquietação do seu personagem? Não sei…senti falta de alguma coisa a mais nele, algo para justificar toda essa paixão.

E eu também achei que as músicas não animam muito, todas seguem o rítimo e tem a mesma densidade e peso do clima no filme, um clima triste. Mesmo assim são belíssimas de serem vistas, muito bem executadas é claro e com coreôs bem sexys, trabalho esse que o diretor sabe realizar muito bem sem nehuma dúvida. Minha preferida fica por conta do “desfile de moda italiana” da Kate Hudson. Acho que de todas as músicas é a a mais animada e a única que te faz ter vontade de sair dançando. Não que eu ache que essa é a função de um musical, mas que anima isso anima neam? Nesse caso ajudou a quebrar o clima triste da alma do diretor. Para mim, por se tratar de um musical eu achei que faltou movimento, acão, faltou empolgar e fazer vc bater o pé no chão, sabe?

O final deixa a desejar, fatão. E não me entendam mal, eu gostei do final com Guido finalmente despertando para a direção de seu novo filme e todo o clima de produção, de bastidores e meio a imaginação do diretor. Mas faltou um número bem báfu, aproveitando todas aquelas mulheres incríveis presentes no palco. Eu achei um disperdício, sinceramente. Gostei muito dos créditos finais, com uma mix de making off + cenas cortadas que ficou bem báfu ao som da minha música preferida no filme. Ou seja, não levante o seu bumbum da cadeira até os créditos sumirem da tela.

Agora vcs devem estar se perguntando e eu gostei do filme neam? Gostei, não morri de amores como em “Chicago” em nenhum aspecto, mas achei bom e só. Sorry girls!


%d bloggers like this: