Posts Tagged ‘Hermione’

Falta o que mesmo para declarar de uma vez por todas a morte do MTV Movie Awards?

Abril 15, 2013

mtv-movie-awards-2013

(R: alguém declarar o horário da morte, como já bem aprendemos em Greysa e coragem)

Mas nem a Rebel Wilson (que descobrimos recentemente que é ótima, mas que ao mesmo tempo não estava no seu melhor dia) conseguiu salvar o MTV Movie Awards 2013 daquela preguiça de sempre e do quase total fracasso. Mais um, porque vamos combinar que não é de hoje que a MTV parece que perdeu a mão em todas as suas premiações. Do começo ao fim, quase nada foi bacana e muitos momentos foram altamente constrangedores (o que foi aquela apresentação do elenco de “Pitch Perfect” completamente desafinada e dura em cena, hein? Ain’t no Glee!), a não ser a Aubrey Plaza subindo colocadíssima no palco fazendo a “Kanye” para cima do Will Ferrell, o “grande comediante” (suspeito que eles tenham levado em consideração a sua altura) homenageado da noite. Pena ela não ter sido mais insistente e ter nos poupado daquele discurso chatinho…

Fora isso, foi tudo mais ou menos como vem sendo todas as premiações do canal que um dia já foi bacana (algo que acabou antes do meio da década de 2000, eu acho), mas que parece que realmente perdeu de vez a fórmula. Poucos nomes que realmente importam na fila da manteiga extra na pipoca do cinema e muita gente desesperada e disposta a fazer de tudo para conseguir manter um público jovem de seguidores. Preguiça, mas é o que temos para esse fim de tarde, por isso vamos comentar mesmo assim, porque o filme até pode ser ruim, mas já que pagamos para assistir…

mtv-movie-awards-2013-backstage

Mas a preguiça maior mesmo durante a premiação esteve estampada na cara de quem compareceu por lá, como o Bradley Cooper por exemplo, que só pode ter perdido a aposta para a Jennifer Lawrence de que quem não levasse o Oscar para casa por “Silver Linings Playbook”, teria que comparecer a todas as demais premiações preguiças do universo. Sério, só isso justificaria a sua presença na premiação. (e olha que ele ainda levou um prêmio, hein? E tadinho, até tentou fazer um discurso fundamento, mas tenho certeza que desistiu no meio do caminho pensando: pra quem é que eu estou falando mesmo?)

De qualquer forma, encontrar com o Bradley Cooper e esses olhos azuis da cor dos cupcakes dos Simpsons versão Breaking Bad é sempre uma visão. Höy!

ps: e a MTV, uma canal fundamentalmente de música, perdendo a chance de usar o som do Alabama Shakes durante sua entrada no palco? Achei um desperdício…

brad-pitt-mtv-movie-awards-2013

Falando em magia, alguém sabe dizer o que aconteceu com a do Brad Pitt?

Onde foi parar tudo aquilo gente? E o tempo levou mesmo? WOO!

Tenho uma teoria de que os atores aparacem nesse tipo de premiação apenas para repor a dose de “juventude” que eles tentam sugar a todo custo em noite de premiação jovem. Talvez o Brad Pitt tenha aparecido apenas para repor seus hormônios, por isso esperamos que na próxima premiação preguiça ou não, ele apareça mais “The Tree Of Life” e menos “The Curious Case of Benjamin Button”.

Sorry Brad, mas #NAOTABOMNAO (e a tentativa de piada dele durante esse momento foi extremamente constrangedora)

2013 MTV Movie Awards

Mas nem tudo esteve perdido durante o MTV Movie Awards 2013 e olha só quem também esteve por lá para a nossa sorte?

Hermione! Maravileeeandra de vestidinho recortado de ricah, muito provavelmente colocada de cerveja amanteigada, porque agora ela já tem idade para isso então tudo bem, linda e premiada, apenas.

Olha e chora Kristen Stewart, Amanda Seyfried…

amanda-seyfried-mtv-movie-awards-2013-04

… e falando em Amonda Seyfried, eu gostaria de deixar registrado que essa sua cara de quem preferia estar em qualquer outro lugar no mundo durante a premiação de ontem é exatamente a mesma cara que eu faço quando a vejo em qualquer cinema do mundo, mesmo quando no formato de poster ou assombração. Sério, exatamente essa.

Aliás, honestamente? Nunca vi uma interpretação tão honesta de Amandita. Cheguei a ficar emocionado agora… (de nervoso, claro)

bradley-cooper-chris-pine-mtv-movie-awards-2013

OK, tenho que reconhecer que foi bem bacana ver o elenco do novo novo Star Trek entrando no palco naquele buraco que parecia ser parte do cenário do filme (o mesmo que vimos inclusive em um dos primeiros posters divulgados). Cool!

Os meninos estavam lindos, alinhados e no fundamento da magia à sedução, mas achei que a Zoe Saldana foi de look viúva derrotada do Bradley Cooper, só para provocar aquele climão. Mas tudo bem, perdoamos porque também já fomos trocados um dia. (nem que tenha sido na fila da entrada na escola, quando quem mesmo chegando primeiro, era empurrado para o final da fila por conta da altura e nunca podia entrar na sala de mãos dadas com a professora, rs #MAGOADECABOCLINHOERÊ)

zachary-quinto-mtv-movie-awards-2013-red-carpet

E achei uma ousadia o Zachary Quinto (que fez o Spock durante a premiação. Cool) aparecer com a réplica do terno que eu vou usar no meu casamento com _________________ (com quem aceitar, rs, que pode ser inclusive ele mesmo. Se cuida, Jonathan…)

Maravileeeandro

2013 MTV Movie Awards

Antes de começar a transmitir a premiação, a MTV Brasil ficou fazendo uma maratona sensacional de apresentações musicais que nós já vimos no MTV Movie Awards de outros tempos, onde vimos novamente o Yeah Yeah Yeahs naquela apresentação maravileeeandra e inesquecível de “Maps”, ou o Cee Lo e o seu Gnarls Barkley fazendo a épica apresentação de “Crazy” investindo lindamente no fundamento Star Wars. Sem contar o Black Keys tocando com o Dione Depp em uma das edições mais recentes da premiação. Höy!

Até que chegamos aos grandes shows da noite, que foram de uma preguiça ou falta de importância sem tamanho. Aliás, tinha um tamanho e ele era pequenininho, pequenininho. Mas nada foi mais constrangedor do que a apresentação da Selenita Gomes fazendo a indiana cigana naqueles dias, com uma voz sofrida e pequena, que eu consigo superar rapidinho no chuveiro em menos de três notas. Me dê um Re Sol Do maior, menor e mediano, maestro.

Sério, foi constrangedoramente sofrível.

2013 MTV Movie Awards

Tudo bem que era um Louis Vuitton e a gente sabe o quanto custa (cinco potes e 1/2 de moedas de ouro por trás do arco-íris), mas estava simplesinha a nossa adorável Chloe Moretz, não?

Achei que o make, o cabelo e ou os acessórios poderiam ser mais interessantes nesse caso, para deixar o look com mais vida. Algo mais dentro desse fundamento acima, que ela mesmo já se arriscou nesse excelente vídeo/curta de “Our Deal” do Best Coat. (que eu nunca canso de ouvir e fui apresentado pelo meu quase irmão, G., que também acha a Chloe linda, só tem 17 anos e também acha meio nojento esse interesse todos dos meninos tão cedo para cima dela, ele que ultimamente está vivendo o plot que diz que odeia que comentem sobre a sua vida e provavelmente vá odiar essa parte do post caso chegue a ler  – ♥ – PS: e antes que eu me esqueça, sim G., você tinha razão e a Rebel Wilson faz uma ponta em “Bridesmaids”)

kesha-mtv-movie-awards-2013-red-carpet-13

É inacreditável como mesmo de banho tomado, a Ke$ha continua com cara de quem dormiu em uma poça de lama, poeira e wisky, não?

E só eu não sabia que ela foi promovida a nova Bruxa do Leste e não do Oeste, porque apesar de estar rolando na sujeira desde que a conhecemos, ela ainda não conseguiu chegar no tom de verde encardido?

#NAOTABOMNAO

ps: e ela não perde a chance de usar um biquíni, uma hot pants ou uma transparência para nos traumatizar com a visão baixa da sua Ke$hereca, não é mesmo? EW!

mtv-movie-awards-2013-backstage-photo-roundup-35

E a surpresa da noite no MTV Movie Awards 2013 ficou por conta da minha pessoal descoberta de que o ex da Miley tem um sotaque e como vocês bem sabem, perco praticamente todos os sentidos e ganho alguns novos quando ouço sotaques…

Sem contar que durante a premiação, ainda teve um close de barba cheia no Liam, que despertou novamente certo interesse. Confesso.

Tudo bem que no seu CV, sempre vai pesar a sua passagem pela Smiley, mas de qualquer forma, quem somos nós para fazer a tão seletiva assim em noite de pouca gente na buatchy escura e depois das 5h00, também conhecida como a hora do desespero na noite?

Höy!

mtv-movie-awards-2013-

Eu gostaria que honestamente, sem procurar no IMDB ou qualquer coisa do tipo, alguém me dissesse um filme sensacional de comédia que o Will Ferrell tenha feito para merecer esse prêmio de “genialidade da comédia” na noite de ontem. Sério, alguém?

Eu só me lembro dele ter arruinado o “remake” de “A Feiticeira”, feito que ele realizou ao lado da Nicole Kidman já pós plásticas e de ter feito um personage chato para cacete em The Office. (e como torcemos para que ele não fosse o substituto do Michael, hein?)

Pra mim, a melhor piada desse momento continua sendo a de que até o Tyrion preferiu estar em qualquer outro lugar do que na própria série na noite de ontem e nesse caso achamos que ele pode ficar pelo menos uns 2 meses fazendo cameos em tudo quanto é premiação preguiça da TV, que quando ele voltar para GOT é capaz da série ainda estar exatamente no mesmo lugar. (vai me dizer que GOT não está assim? Seja sincero, leitor…)

Aubrey Plaza

Por isso, achamos que ele mereceu a Aubrey Plaza tentando fazer a “Kanye” durante o seu momento no MTV Movie Awards, ela que estava incontrolável e colocadíssima na platéia. E tem coisa mais honesta do que celebridade que perde a linha no open bar?

Não, não tem. We ♥ April

2013 MTV Movie Awards

2013 MTV Movie Awards

Ginger Alert. Ginger Alert! (começa a tocar um mashup de Bowie nos tempos de Ziggy, Cindy Lauper antiga e Florrancé e sua máquina)

Um dos melhores acontecimentos do MTV Movie Awards 2013 foi a variedade de tons de ruivos magia encontrados entre o Tom Hiddleston e o Eddie Redmayne.

Höy!² (Hiddleston que inclusive estava impossível da magia a sedução e toda hora aparecia na câmera. Pena o seu humor ser tão inglês para aquela platéia. Humpf!)

mtv-movie-awards-2013-backstage-photo-roundup-03

Vamos brincar de “gay homossexual, inglês, europeu ou cafuçu desavisado” ou seria ofensivo demais?

OK, não queremos magoar/provocar a ira de ninguém, mas digamos que da esquerda para a direita, eu diria que o código para esse enigma seria 1, 4,1, quase 1, quase 4 e com alguns drinks 1. (nessa ordem)

E a cara de constrangimento do Zac Efron na hora que pediram para ajoelhar? Sei…

hana-mae-lee-cigarette-hat-

Agora, temos que reconhecer que ninguém conseguiu entender melhor o espírito da premiação do que aquela personagem que não conseguia cantar e ou falar alto em “Pitch Perfect” (sorry, mas estou com 6 dúzia de pão de queijo no forno e não tenho tempo para procurar o nome de toda cretina que aparece na minha frente. Nada pessoal), que foi de chapéu com esse cigarro apagado gigantesco, que era exatamente o que a gente gostaria de ter feito na cara do MTV Movie Awards 2013. #TZZZZZ

Porque não tem como levar a sério qualquer premiação de cinema que tenha como muso o Channing Tatum (que eu não dou 10 anos para assumir a obesidade), não tenha limites para piadas sobre a Lena Dunham (uma tudo bem, mas toda hora?) e ou decida ignorar completamente tudo o que aconteceu recentemente com o casal Robert Pattinson e a Kristen Stewart. É, não tem. #TZZZZZ

 

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

Boy para ser magia de verdade, tem que também ser gentil

Setembro 21, 2012

Claro que todo mundo pode carregar suas próprias sacolas, mas ter alguém educado o suficiente para se oferecer pelo menos dividir o peso nessa hora, já é um ponto a mais e importante a ser considerado no teste do nível da magia.

Por isso e após avaliarmos essas duas imagens do casal Emma Watson e Will Adamowicz, achamos que a nossa Hermione está em boas mãos. (♥)

 

ps: e gentileza não se é esperada apenas dos meninos…

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

Todas ♥ Halloween

Outubro 31, 2011

E não tem quem não ame, tem? Eu duvido…

Halloween é dia de abrir as portas do closet, pegar aquela fantasia antiga (que esta com um cheiro meio assim) bem lá no fundo do armário e passar vergonha como todo mundo. Quem nunca?

E é claro que é mais uma data recheada de erros e poucos acertos daqueles que nós amamos tanto. Quer ver?

Halloween para a Heidi Klum é coisa séria, tanto que reza a lenda (que eu acabei de inventar) que ela perdeu o parto natural de um dos seus próprios filhos só porque caiu no dia da sua festa poder de Halloween. (euri)

Dizem que casal com o passar dos anos, vai ficando cada vez mais parecido um com o outro. Dito isso, eu pergunto: Ela não ficou a cara do Seal?

Se não fosse o salto, eu não saberia dizer quem é quem…se bem que, tem outro jeito de descobrir também, tisc tisc…

E eu só fico pensando nela chegando em casa e passando umas 36 horas tirando tudo isso do seu corpo.

Eu sempre acho que quem escolhe ir de “Black Swan” tem que ir de negro, caso contrário demonstra no mínimo falta de caráter. (e fundamento, rs)

Fikdik ae Lea Michele

Mas poderia ser pior, se essa fosse uma fantasia azul e com esse nariz, todo mundo confundisse a sua fantasia com o Gonzo dos Muppets, neam? (tum dum dum PÁ!)

Gente, vamos evitar o constrangimento?

Para isso, vamos usar o exemplo da Cameron Diaz, que escolheu ir a festa fantasiada de stripper (por isso dos dólares amarrados na cintura), mas reparem que a fantasia não se diferencia em nada de um look normal dela do dia a dia, o que significa?

Vergonha por ser confundida com o próprio personagem.

Zachary Quinto a gente te ama, mas não força muito tsá?

Alguém entendeu a proposta?

Eu diria bandeira americana, mas são flores no peito e não estrelas, então…

Será que esse foi um fikdik dele para uma repaginada no símbolo do seu país?

Professor Schue de Roger Rabbit…significa?

SIGNIFICA…mas dizem que a namoradA dele também estava na festa, vestida de Jessica Rabbit. (resta saber quem foi de cenoura para completar esse set hein?)

Roger Rabbitt caindo na sua própria cilada.

Katherine Heigl diz que nem sabia que era Halloween e só pegou um chapéu qualquer de sempre, pq não deu tempo de baixar o moitão de manhã.

Euri

Já a sua filha, essa sim estava foufíssima vestida de princesa. Awwwnnn!

Falando em foufurices, olha só a filha da Amy Adams que foufa. Awwwnnnn!

Só eu senti um potencial enorme de diva na filha foufa da Alessandra Ambrosio vestida de princesa?

E também reparei uma certa semelhança. Não esta a cara da Maísa?

Mas a pergunta que não quer calar é: a Alessandra Ambrósio foi de noiva, “Black Swan” preguiça ou passista de escola de samba?

E o casal do momento Emma Stone e Andrew Garfield, hein?

Ela foi bem foufa vestida de Sally do filme “The Nightmare Before Christmas”, mas ele ficou devendo em não ter ido de Jack, hein?

Agora ficou devendo mesmo por não ter ido de Spider Man. Tipo imperdoável!

Bastava uma máscara para sapatear na cara da sociedade. Perdeu a chance, loooser! (rs)

Alguém me explica a fantasia do Kurt?

Eu achei que ele estava de Elton, mas diz que não era…

Mercedes diz que não estava de palhaço, e sim de Nicki Minaj.

E a boquinha prova que ela entrou no personagem…Zzzz

E o Puck foi mesmo daqueles meninos que dançam funk de um jeito bem engraçado que me faz rolar de rir?

Alguém pode me confirmar essa, hein produçán?

Agora quem ganhou o meu coração no quesito foufurice foi mesmo a Santana, que foi de Suzie dos Rugrats, e ainda teve essa outra pessoa ae não identificada pelo JJ, que foi do meu personagem preferido de Rugrats: Chuck!

Sabe quando eu disse que eu queria ter um filho ruivo? Então, tem que ser tipo o Chuck, rs.

E a doutora Torres nos deixa mais uma sábia lição:

Nunca alugue ou compre qualquer fantasia que termina com a palavra “sexy”, a não ser que a sua intenção seja imprimir vulgaridade e preguiça.

Exemplos:

  • Enfermeira sexy
  • Policial sexy
  • Alice sexy (um crime!)
  • Chapeuzinho vermelho sexy
  • Bruxa do 71 sexy
  • Cadeira sexy
  • Panela sexy
  • Casca de ferida sexy

Fikdik…

É sempre melhor fazer a divertida e ir de pirulitão, igual a Rashida Jones, que me parece ter deixado de lado a sua fase maneater e estar curtindo um outro momento…

Significa?

AMO casal que aceita ir de casal. Tenho um pouco de preguiça, confesso, mas AMO!

E a Zooey Deschanel que surpreendeu e não foi de Zooey Deschanel, dando um tapa na cara da sociedade com o seu look sem franja. PÁ! (acabando com os rumores dos meus próprios amigos que diziam que ela era careca. PÁ PÁ PÁ!)

Vcs sentiram a terra tremer ontém? Então…

E se eu fosse a Zooey Deschanel (AMO falar o seu nome completo) eu só usaria Chanel, para infernizar a vida de quem faz legenda de site de moda.

Imaginem a legenda: Zooey Deschanel de Chanel

Praticamente um novo sobrenome.

Eli Roth precisa de novos amigos. Call me!

Mas se algum dia vc conseguir esse date e ele te convidar para um finde no hostel, FU-JA!

ps: alguém ainda se importa com a Paris Hilton? Paris Who?

Morri. Erin vestida de Caça Fantasmas. Tem fantasia mais legal de Halloween? (tem)

Aliás, o que foi o episódio de Halloween de The Office, hein?

Rolei!

Gente, a Cinderela existe mesmo e é a Gwen Stefani, é isso?

Morri de novo. CATAPLOFT!

Mas agora vamos para as melhores fantasias de Halloween desse ano, até o momento é claro.

As três ficaram empatadas pra mim e eu não consegui decidir qual a melhor, então:

Sofia Vergara vestida de Angry Birds. #TEMCOMONAOAMAR?

Sabe mulher segura, que sabe que tah magrona, que tah gatona, que tah gostosa e que não precisa provar isso a todo momento para ninguém? Então…

Nina Dobrev, que foi de HERMIONE e ainda acompanhada do Rony e do próprio Harry Potter nos ombros. #TEMCOMONAOAMAR?

Eu nunca fui muito fã da  Jennifer Love Hewitt, mas achei sensacional a fantasia dela com o seu par, ambos vestidos de casal Brangelina, com direito aos filhos pendurados por todos os cantos. #TEMCOMONAOAMAR?

E vc? Vai se fantasiar do que mais tarde, hein? BOO!

O último Harry Potter – não adianta, agora chegou a hora de se despedir…

Julho 29, 2011

Má-gi-co. Estou meio que sem palavras para começar esse post então, resolvi começar pela parte mais difícil: a despedida.

Na semana de lançamento tive milhões de motivos para não conseguir assistir ao filme e por isso, acabei assistindo “Harry Potter And The Deathly Hollows – Part 2”  apenas nessa semana. Tive que conter toda a minha ansiedade é claro, mas depois, pensando com calma, eu senti que de certa forma eu estava tentando boicotar o inevitável, que seria a tal despedida. Pois bem, chegou a hora…

10 anos se passaram desde que fomos apresentados a toda a magia de Harry Potter. Crescemos e ficamos cada vez mais apaixonados por toda a história por trás daquele garoto de óculos arredondados e o seu universo de magia um tanto quanto sombrio, mas encantador. Algumas pessoas até adquiriram o gosto pela leitura através de Harry Potter e esse mérito é todo da J.K. Rowling.  Mas chegou a hora de encarar essa despedida. Como muitos descreviam nos comentários dos trailers do filme no Youtube antes dele ser lançado, chegou a hora de crescer. Humpf!

E Harry Potter cresceu como ninguém, em todos os sentidos e esse episódio final da sua história não poderia ser mais grandioso.

No filme, de tudo acontece e em cenários conhecidos e queridos do público que acompanhou essa história dividida em 8 partes. Nesse momento acho que vale a pena alertar que se vc não se lembra muito bem dos longas anteriores, vale a pena encarar uma maratona, algo que eu penso em fazer assim que o último filme for lançado em DVD (eu e todos os fãs de Harry Potter, neam?), mesmo porque não faz muito tempo que eu assisti do 1 ao 7 de novo. Mas não se apavore, porque em vários momentos somos relembrados de fatos importantes que já aconteceram na história e isso facilita para não deixar ninguém muito confuso.

A fotografia do filme anterior que é a primeira metade dessa reta final é mais especial e isso eu preciso dizer, mas esse final não fica muito atrás não. Talvez tenha perdido por conta da maioria dos cenários estar em ruinas ou a beira da destruição, o que só de lembrar já me dá aquele aperto enorme no coração. (glupt)

Os figurinos também mudaram e os uniformes da escola, agora tomada pelo lado negro da força, ganharam um peso maior em preto. Cabeças baixas e uma disciplina quase que militar, essa é a nova Hogwarts (que eu gosto e insisto em chamar de Hugrats, rs)

Nesse capítulo final da história reinam as sequências de ação. Vôos em dragões brancos, algumas quedas em “abismos”, vassouras mágicas, tapas na cara da sociedade com feitiços mil e a luta interminável entre o bem e o mal se instala de vez na trama para um confronto final.

Lindas são as cenas de luta na escola, com os dois lados muito bem divididos e cuidando dos seus interesses. Aquela cena em que todos os vilões lançam seus feitiços contra Hogwarts é maravileeeandra e o resultado final tem um efeito belíssimo de ser visto. Well done!

O ponto forte do filme pra mim foi a maior participação dos personagens secundários, que dessa vez ganharam o seu merecido destaque. Chegou a hora de lutar por Harry Potter e nesse momento, ganhamos a participação de vários personagens menores na trama durante todos esses anos, que finalmente ganharam a sua chance. Nada mais justo.

Dentre eles, eu gostaria de destacar a professora Minerva, que esteve ótima nesse último filme, defendendo Harry com toda a sua magia e a sua participação como protetora da escola foi importante para o desenrolar da história. E naquela cena em que ela usa aquele feitiço que ela mesmo reconheceu entusiasmada que sempre sonhou em usar, foi uma das minhas preferidas do filme. Cool!

O segundo grande destaque do longa ficou por conta do menino Neville, que cresceu e se tornou um jovem corajoso, disposto a lutar até o fim para defender aquilo que acredita. Ele que em alguns outros filmes da saga acabou ficando de lado (e todo mundo sabe o porque que ele ficou de castigo), dessa vez também ganhou o seu momento de destaque. Ou melhor, nesse caso podemos usar o plural então, ganhou os seus momentos de destaque. Cool!

E de quebra, ele ainda ganhou a Luna, uma das personagens mais foufas de Harry Potter, de quem eu invejo até hoje aquele chapéu de juba de leão, rs. Luna também teve o seu momento e quando precisou, falou mais alto para que Harry a ouvisse e conseguisse completar a sua missão de destruir todas as horcruxes.

O filme ainda guarda uma série de surpresas e várias revelações, mas isso só funciona se vc conseguiu fugir dos spoilers de quem leu os livros e fez questão de te contar, o que não foi o meu caso e nessa hora eu me senti prejudicado porque o impacto da surpresa foi bem menor. Humpf!

Difícil também é conter as lágrimas em alguns momentos, mas foi aqui que eu senti uma falha no filme. Existem vários momentos emocionantes no longa, alguns relacionados ao passado e outros sobre fatos que aconteceram durante o próprio filme, mas em alguns deles o drama ou a emoção não foi muito bem explorado, talvez pela pressa de tudo aquilo que eles ainda tinham para contar até o fim. Mas no final das contas isso acabou prejudicando um pouco o lado emocional da história. Já tinha sentido isso durante o filme anterior, o que acabou se repetindo agora no final.

Mas o maior momento deles, acaba arruinado de alguma forma, com a revelação precoce de que tudo aquilo não passou de um truque (…). Não vou contar exatamente o que, só para não estragar a experiência de quem ainda não assistiu ao filme, mas vou dizer que teria funcionado melhor se tivesse sido mantido em segredo até o final. Mesmo porque, aquela sequência com o Harry sendo carregado pelo Hagrid a caminho de Hogwarts, já é de cortar o coração, mesmo que vc ainda tenha alguma esperança quanto a sequência da cena. Nesse momento eu senti que a revelação do que aconteceu na floresta deveria ter sido feita depois…

Hellena Bonham Carter sempre rouba a cena, não? Sua enlouquecida Bellatrix se faz presente, mesmo quando esta ao fundo e é sempre uma delícia ver uma atriz como ela em ação.

Hermione e Rony ganharam um momento de demonstração de afeto foufo mil e não teve quem não suspirasse na sala de cinema durante esse momento. Ai ai…

Mesmo com o clima de ação intenso nessa última parte da história, tivemos também vários momentos divertidos e quase todos eles por conta do Rony Weasley, que sempre foi o alívio cômico da franquia. Mas além do lado cômico, Rony ficou até mais inteligente nesse final viu?

Além disso, vale a pena ressaltar aqui que a magia ruiva se fez presente em peso nessa reta final de Harry Potter, hein? Todos apareceram para defender o jovem bruxo, ou seja: Confirmou! (rs)

Hermione sempre foi a melhor aluna de Hogwarts e ainda tem quem ache que não há motivos para ser um nerd (rs). Sem ela por perto, aqueles meninos não teriam ido tão longe nessa história. Será que ela tem um blog onde a gente possa aprender o feitiço de deixar a bolsa maior por dentro? Todas sonham com isso, rs

Além da falha no momento “emoção” que eu meio que descrevi anteriormente para vcs, eu também achei outras duas falhas no filme, pequenas, mas notáveis. A primeira, contida na memória da lágrima do Snape e a conversa dele com o Dumbledore. Achei que vilanizaram um pouco o velho e querido bruxo, não sei se foi a interpretação exagerada em um certo momento, onde ele joga na cara do professor Snape que ele “se apegou” demais ao garoto (Harry), ou se realmente foi um erro de tradução, porque eu não prestei atenção no que ele falou exatamente. Se foi um simples ato de vilania, achei desnecessário. Mas talvez tenha sido apenas a minha interpretação (só minha não, que outras duas pessoas que assistiram o filme tiveram essa mesma impressão).

Sejamos justos e agora que esta liberado falar o seu nome, que trabalho excelente fez o ator Ralph Fiennes na pele do Lord Voldemort, o vilão mais temido e odiado do oeste, hein?  Tudo bem que toda aquela caracterização dramática e pavorosa (morro de medo dele até hoje, rs) acaba ajudando, mas a sua interpretação esteve excelente por todos esses anos e para esse final épico não poderia ter sido diferente. Clap Clap Clap!

Outra cena maravileeeandra que eu acho que vale a pena comentar é ele andando de pés no chão coberto de sangue, enquanto percebe que esta perdendo a sua força, ao lado de sua cobra inseparável. Me-do.

Mas agora chegou a hora de falar dele: Harry James Potter (ou para vc que leu os livros em português: Harry Tiago Potter, rs). Foi uma delícia acompanhar o crescimento do ator Daniel Radcliffe através desses anos todos, em todos os senntidos. Radcliffe não apenas cresceu, como o seu personagem amadureceu ao longo dos anos, ganhando cada vez mais profundidade e carga dramática ao longo do tempo, exigindo cada vez mais da sua atuação. E apesar disso, o ator não perdeu a doçura que a capa da Entertainment Weekly de semanas atrás nos lembrou com toda a doçura desse mundo e se tornou um jovem ator promissor e talentoso. Acho que não resta dúvidas de que ele realizou um excelente trabalho na pele do bruxo mais adorado de todos os tempos e depois de vê-lo na Broadway (no Youtube), acho que ele terá uma carreira brilhante pela frente. Todas torcem!

Nesse último filme, apesar do clima emocionante em alguns momentos e com todas as descobertas, temos um Harry correndo contra o tempo, em busca de destruir de uma vez por todas o seu maior inimigo, a quem por uma injustiça do destino ele acaba ligado e a carga dramática da história fica mais em segundo plano, para dar espaço ao climão de adrenalina para as suas cenas de confronto. Mesmo assim, alguns momentos ainda são de partir o coração, como quando ele encontra as almas das pessoas que “morreram por ele” a caminho da floresta, ou quando o próprio Harry encontra o seu fim. (glupt)

Como resolução final para essa história, temos uma incansável batalha contra o mal, apoteótica, onde no final só resta espaço para um dos lados da força. E vc arrisca um palpite de quem acabou ganhando a melhor nessa história?

O final, apesar de feliz e parecido como tudo começou, só que em forma de flashforward, foi ótimo, mas eu achei que poderia ter terminado em Hogwarts, com alguns deles como professores da escola de magia, além de um certo chapéu definindo o futuro de um certo novo personagem dessa reta final. Sei lá, algo por ai…

E o mais emocionante dessa história toda foi mesmo ter que se desperdir de uma vez por todas de Harry Potter. Na minha concepção, ter acompanhado o crescimento do garoto (e de todos eles) foi a maior experiência disso tudo. Harry sempre teve o seu caráter muito bem definido ao longo de todos esses anos e isso nos fez torcer por ele até o final. Apesar da bondade sem tamanho, Harry Potter não caiu no limbo dos mocinhos que a gente desiste pelo meio do caminho, coma a aura bondosa demais. Nesse caso, todo a magia acabou contribuindo para que a gente se envolvesse cada vez mais com a história, torcendo sempre para que o nosso bom Harry escapasse de um final trágico e injusto. E isso desde 2001, quando ele recebeu a sua carta, foufo mil!

Não sei quanto a vcs, mas toda vez que eu vou assistir o final de algo que eu gosto, já vou sofrendo por antecipação durante o processo. E com “Harry Potter And The Deathly Hollows – Part 2” não foi diferente. Passei o filme todo pensando que estava se aproximando do final e apesar desse fato trazer algo bom, como a conclusão dessa história, a sensação de ter a certeza de que esse seria o fim não é nada boa.

Chegando ao final dessa história, Harry Potter se torna um clássico da nossa geração, do tipo que todo mundo vai se lembrar com saudades para sempre. Sabe aquele livro querido que vc vai pegar de vez em quando da estante para matar a saudade, ou que vc vai passar adiante por gerações? Sabe aquele filme que vc vai fazer questão de sentar para assistir com os seus filhos ou quem sabe seus 12 netos (rs)? Então, esse é o legado de Harry Potter. E para finalizar e nos despedir de vez, só nos resta agradecer mesmo.

Obrigado por toda a magia Harry! (tears)

A despedida no último dia de gravação no set de Harry Potter (glupt)

Julho 23, 2011

Quero ver vc não ficar emocionado. Quero só ver…

E quem não derramar pelo menos uma single tear é porque não tem coração, porque não é possível resistir a tamanha foufurice! Simplesmente não tem como.

Sabe o que me lembrou? Final do colégio, onde normalmente a gente se despede dos amigos, que vão cada um para um lado, estudar coisas diferentes, fazer coisas diferentes. Ai ai…que saudades hein?

Uma magia que a gente vai sentir saudades para sempre. (tears)

Harry Potter em NY

Julho 12, 2011

O tipo de premiere que todo mundo gostaria de ir neam?

Só achei o modelón da Emma Watson meio assim…

Diz que é um Bottega Veneta, mas imprimiu aquelas capas que as pessoas usam para fazer suspense (tipo de mago, mágico, monge de filme de terror, rs), que nesse caso parece que o tecido foi desmontando no corpo dela…

E a cor? Diga não, diga nunca, jamais!

Preferimos o look poder da premiere da Londres antiga hein Emma? Fikdik

#NAOTABOMNAO

Muito amor e magia para a premiere do último Harry Potter (Sniff)

Julho 8, 2011

Harry! (♥)

Ronyammmm (♥)

O malvado que a gente ama & odeia e por quem a Emma Watson revelou ter sido apaixonada no começo de tudo. Awnnn! (♥)

Heleninha Bellatrix do Mal Amém! (♥)

E o mistério de Hermione, hein? (♥)

Pq alguém me explica se ela caiu graciosamente no red carpet ou desceu até o subsolo para segurar a barra dessa saia, hein?

Casting magia

Julho 7, 2011

Dá até  um aperto no coração em pensar que o último Harry Potter esta chegando…Sniff!

Agora, me parece que o tempo fez bem para o elenco hein? Höy!

Foufos mil!

Foto tipo reunião de formandos 10 anos depois, rs

Emma Watson masculeeeandra para a campanha da Lancome

Março 17, 2011

Masculeeeandra e maravileeeandra! Höy!

ps: amo essa cor do blazer em contraste com o resto do fundamento

Harry Potter, o indesejável nº 1

Dezembro 3, 2010

Dia de chuva em SP é impossível de se locomover pela cidade, fato. E o que fazer em um momento como esses? Se desesperar por estar perdendo uma aula importante? Reclamar da vida enquanto vc espera a chuva passar? Que nada, o negócio mesmo é ir ao cinema asisstir Hatty Potter 7, pelo menos foi o que eu fiz na última terça. Sábia decisão!

Sombrio. Acho que não tem melhor definição para o novo filme da saga, “Harry Potter & The Deathly Hallows”. O clima é sombrio, um pouco mais do que o de costume nos filmes anteriores e é a hora da caçada ao Harry Potter, o indesejável nº1. Dra-ma!

Embora muita gente tenha achado o filme um tanto quanto lento, eu discordo e acho que a velocidade do filme é até um tanto exagerada, deixando a história um pouco confusa. Mas quando eu digo “velocidade”, eu não quero dizer sobre a rapidez com que a história é contada, pq há momentos de extremo vazio enquanto os 3 (Harry, Hermione e Rony) se encontram praticamente exilados. Na verdade, eu falo aqui em volume, em quantidade de história contada e assunto em tão pouco tempo, talvez por isso eu tenha tido essa sensação de velocidade, mesmo quando ela propriamente dita não esta presente no filme.

Destaque total para os cenários do momento exílio do filme, como quando eles se encontram na floresta, a beira do mar ou sentados naquelas pedras. Cenários de tirar o fôlego de tão lindos.

Outra cena que merece ser lembrada é aquela pequena reunião de dar calafrios a mesa com os comensais da morte e o seu lider, aquele que não se deve dizer o nome. E aquela professora, parecendo possuída, flutuando sobre a mesa hein? Me-do

E é impressionante ver com o Daniel Radcliffe (e todos os outros) cresceu neam? Tudo bem que ao longo desses anos, todos nós crescemos junto com ele neam? Mas não somos nós que estamos com o carão estampado naquela tela gigante do cinema (infelizmente…)

O filme além de toda a tensão e drama tem tmbm momentos divertidíssimos, como quando todos aqueles que estão dispostos a proteger Harry Potter, acabam tomando uma poção e se disfarçam como o próprio, onde ganhamos a imagem de Harry multiplicada em vários novos Harrys. E até de lingerie ele aparece, tsá? euri

O figurino tmbm evoluiu. Como a escola dos bruxos não esteve presente nessa primeira parte do final (humpf!), os conhecidos uniformes deram espaço para roupas mais casuais, nada muito moderno, mas com uma mistura de padronagens interessante, onde vc percebe que houve um pensamento de moda por ali. Listras + xadrez, gola V sobreposta com gola careca. Detalhes que quem gosta de moda percebe de longe, rs.

Em alguns momentos do filme vc percebe que eles fizeram questão de mencionar e lembrar alguns momentos importantes das histórias anteriores, o que eu achei digno. Cool!

Mas o que eu senti mais falta nesse filme (além de Hogwarts é claro), foram as cenas de ação. No filme elas existem, mas muito distante uma das outras, onde o resto do tempo do filme é preenchido com cenas mais lentas e silenciosas, com quase nada de ação (como as que eu falei do “exílio”). Por exemplo, na sequência inicial do filme, com toda aquela perseguição ao Harry em meio aos céus, achei que no fundo a cena não foi muito bem explorada. Ainda mais que se vc parar para pensar, 2 personagens importantes acabam mortos depois dessa sequência (que eu não vou contar quais…), mas nós não vimos como aconteceu e fomos apenas informados depois do acontecido. Algo que eu achei que poderia ter sido melhor, fatão! Perderam a emoção do momento, outro fatão!

E como o clima do filme é de suspense e de perseguição, eu acabei sentindo falta sim de mais cenas de ação, sorry. Mas parece que esse silêncio todo, tão presente no longa foi proposital, opção do diretor David Yates.

Uma ótima sequência tmbm é a visita do trio ao Ministério da Magia, onde surpreendentemente eles tem os seus papéis assumidos por atores mais velhos, tudo em nome da magia. Well done! Há tmbm uma visita aos Malfoy, mas eu não entendi muito bem como é que eles não conseguiram identificar que aquele era o Harry Potter. E nessa hora, é a vez de Helena Bonham Carter brilhar na pele da sua enlouquecida Bellatrix. Clap Clap Clap!

Muito embora, o garoto do cabelo descolorido Malfoy tenha mostrado que ele sabia que aquele era o Harry, mas que deixou passar em nome de uma amizade antiga.

E não é que ele provou que tem coração?

Durante o longa, ainda há espaço para uma animação maravileeeandra sobre o conto “Beetle, o Bardo”, que completa a história, seguindo uma tendência dos filmes mais legais do momento, algo que eu acho bem sensacional, além de bem moderno.

Rony inseguro e com ciúmes do climão inexistente entre Harry e Hermione eu achei bem preguiça. Mas tudo foi justificado pela tal hocrux, que deixava todo mundo meio ranzinza mesmo. E esse momento de conflito interno também  serviu para que os olhos dos 3 amigos se voltassem ainda mais para eles.

A Hermione eu sempre adorei, mas o fato dela sempre estar lendo o livro certo na hora certa, eu acho um pouco demais pra mim. E o meosonho é fazer aquela magia na minha bolsa (euri)

Os pesadelos de Harry com o seu maior e pior inimigo, aquele que eu repito mais uma vez que não se deve falar o nome (rs), são assustadores não?

Ahhhh, nesse link aqui tem um aplicativo ótimo, onde vc consegue fazer o seu próprio poster de indesejável nº1. Howcoolisthat?

O final é dramático, obviamente para levantar o gancho da sequência final, algo que deve deixar a Warner ainda mais ricah e que nós só veremos apenas no segundo semestre do ano que vem. Quem sabe até lá eu não me anime para fazer uma nova maratona por todos os outros filmes da série antes do final neam? Será que eu consigo?

A impressão que dá ao final do filme é que eles contaram tudo bem rapidamente do que ainda esta por vir, para que a segunda parte desse final fique apenas com a conclusão dessa história toda.

ps: só euri na sala de cinema com a piadeeenha com a palavra “twilight”, gente tola!


%d bloggers like this: