Posts Tagged ‘High School’

Xocotô!

Outubro 4, 2010

Sabe o que é pior do que ter que acordar cedo para exercer a sua cidadania forçada?

Fazer isso na sua escola antiga, na mesma sala de aula onde vc passou por maus bocados, humpf! # Bullying feelings

High School não é um musical feliz querideeenhos, acreditem. Na minha época estava mais para um “Glee” e as raspadinhas geladas na cara daqueles que eram considerados  “diferentes”, com a diferença de que por lá tmbm ninguém cantava (euri)

Olá, meu nome é Essy e aparentemente eu era um desses “diferentes”. Splash! (barulho da raspadinha na minha cara)

Sorte minha, pq eu nunca gostei de ser óbvio mesmo, filkdik

Eu nunca ouvi as mesmas coisas que a maioria deles, nunca me interessei por coisas tolas como eles e talvez por isso eu fosse tão perseguido. Isso e o fato de eu ser um pouco inteligente e ligeiramente nerd (leia-se totalmente) talvez tmbm tenha ajudado. Ter que fazer prova de matemática sentado de frente para a parede com toda a sala a metros de distância de mim, para que eles não se dessem bem na cola, sempre foi um  dra-ma! Entendam bem, nunca tive problemas com cola, ou passar cola, mas o meu professor tinha. Resultado? 3 anos que eu prefiro deixar de lado. Ainda assim não foram os piores anos da minha vida, acreditem também (história para um outro dia…).

Durante os poucos minutos que eu passei por lá hoje, consegui perceber alguns rostos conhecidos daquele tempo antigo que eu não fazia questão nenhuma de rever diga-se de passagem, tive também algumas memórias não tão agradáveis, mas até que foi bom voltar lá hoje. Tudo parecia o mesmo, as cadeiras, as mesa, o pátio, tudo no seu devido lugar. Mas algo estava diferente e eu não conseguia entender o que…

Foi quando me dei conta que o que estava diferente naquele cenário era eu mesmo. Embora eu continue  sendo o mesmo (um pouco mais velho é claro),  talvez se eu não tivesse passado por tudo aquilo eu não seria a pessoa que eu sou hoje e não teria essa personalidade que eu tanto gosto. E isso eu tenho que agradecer a todos aqueles bundões que me perseguiram naquela época. Obrigado suckers! rs

Observando mais um pouco cada um deles eu finalmente percebi que eu realmente não me encaixava naquele lugar, eu não pertencia a aquela turma. Não, eu não nasci para ser mediocre, para ser hipócrita ou para ser um bunda mole. Esse não sou eu, fazer o que neam?

Isso também não quer dizer que eu estou com a vida feita, realizado e bem sucedido, ou que eu sou o melhor ou o correto dessa história.  Não é isso…

Mas de certa forma, eu me senti bem feliz por ter me distanciado de tudo aquilo e ainda assim (mesmo com todo o drama de ser um adolescente atípico ter me tornado quem eu sou hoje. Well done Essy!

E isso tudo me lembrou de uma pequena histórinha Guilt, só para finalizar:

Me desculpe se eu fui um idiota com vc

Anos atrás eu encontrei por um acaso uma dessas pessoas, que  por uma armadilha do destino acabou sendo meu colega de trabalho. Começamos a conversar, normalmente e eu nem falei que eu já o conhecia ou tentei lembrar de alguma coisa do passado e nem ele fez questão de fazer tmbm, mesmo pq diretamente ele nunca tinha feito nada demais pra mim. Mesmo estando em vantagem naquele momento, porque eu estava em um lugar familiar e ele não. Mas não adianta, eu não consigo ser covarde, não tem jeito, sorry!

Acabamos nos tornando amigos, mas nada exagerado, do tipo colegas de trabalho mesmo. Depois de um tempo ele pediu para conversar comigo do meio do nada, disse que precisava dizer uma coisa (pausa dramática)

Fiquei tenso, mas disse que tudo bem, que ele poderia dizer então… (tipo fazendo o cool, whatever, rs)

Foi quando ele pediu desculpa por ter sido um completo idiota comigo na época da escola. Não que ele tivesse sido um dos piores, um dos lideres das perseguições, mas ele era amigo deles. Disse que se sentia mal por ter de certa forma participado de tudo aquilo e que ele gostaria que eu aceitasse o seu pedido de desculpas, por ele ter sido um idiota e nunca ter se dado a chance de me conhecer melhor naquela época e que agora que ele havia de fato me conhecido, acabou se achando um tremendo idiota por ter participado do time dos covardes  (…)

Eu poderia ter aproveitado o momento e ter  feito um discurso contra o bullying, ou me descontrolar e começar a contar o quanto foi difícil pra mim na época (além de ter derramado uma single tear enquanto falava), mas ao contrário de tudo isso, eu decidi considerar esa atitude como algo nobre e disse que tudo bem, que ele estava desculpado. Assim ficamos de bem, rs

Não nos tornamos grandes amigos (porque ninguém mais trabalha por muito tempo na mesma empresa) e eu nem sei por onde ele anda hoje em dia, mas de certa forma foi importante pra mim ouvir isso de alguém que eu não esperava. Fiquei feliz por ele ter reconhecido que eu era  o cara legal da história e não os outros todos do time dos covardes.

E lembrando dessa história hoje enquanto eu encarava as memórias do meu passado naquele lugar, decidi enterrar de vez esse assunto e deixei lá, naquela sala de aula assombrada (rs), toda e qualquer lembrança ruim de um tempo que não tinha porque ser assim, mas foi, infelizmente.

Pena por todos eles que deixaram de conhecer uma pessoa incrível (e modesta, rs)

Para celebrar o momento, vou até assistir “A vingança dos nerds” hoje pq eu achei bem apropriado para esse momento, vcs não? euri

Xocotô!

#EXORCIZEI


%d bloggers like this: