Posts Tagged ‘História Guilt’

Jogos antigos by Liz Ham para a Helmet # 2

Abril 1, 2011

Quem não viveu o tempo antigo deve estar se perguntando: queéqueéisso?

Tolas, a diversão estava lá e não tem Nintendo 3ds certo, rs (quero muito um Nintendo 3ds!)

Isso me lembrou uma passagem e por isso chegou o monento: História Guilt!

Essy Bolão

No passado antigo, meus pais trabalharam por um tempo em uma feira exótica e por isso, todos os dias eu tinha que acompanha-los.

Chegando lá eu ficava meio solto, vagando pela feira, que era bem exótica e tinha de um tudo. Todo carismático, eu trabalhava bem a amizade, aumentando o meu network (s). Me lembro que tinha um casal de inventores por lá, que criaram uma barraca de camping, que ficava no teto do carro e estavam vendendo a idéia na feira. Direto eu passava no stand deles e me fazia de garoto propaganda, entrando e saindo de dentro da barraca o tempo todo, fazendo a demonstração do produto. Na minha cabeça, aquela era a minha versão da cada da árvore da Punky Brewster, rs.

Anyway, nessa mesma feira, rolava umas brincadeiras com as crianças e eu sempre estava lá, marcando presença. Tinham várias competições e um belo dia fui escolhido para uma delas.

Tratava-se de uma brincadeira que imitava um jogo de futebol, só que a bola era gigante, maior do que as crianças e vc tinha que rolar a bola com as mãos até o gol, usando a sua própria força.

Me colocaram contra uma menina e o prêmio era um brinde qualquer que nem me interessava. O que eu queria mesmo era vencer! (euri)

Me lembro como se fosse hoje, nós dois no centro do campo, com aquela bola gigante azul, aguardando o apito do juíz.

Quando finalmente ouvi o aguardado apito, fui tomado por uma força demônia e de uma só vez corri para o gol, ganhando a partida facilmente. Não queria revelar, mas essa minha força veio dos poderes que eu havia ganhado recentemente, depois de ser picado por uma aranha (euri)

Fiquei todo feliz e saltitante, comemorando no gol, mas logo reparei que ninguém mais estava comemorando e todos estavam com cara de alface, indo em direção ao centro do campo.

Foi quando eu me dei conta que com toda a minha força e empolgação, eu nem reparei que eu atropelei a menina, passando por cima dela com bola e tudo, rs. E a coitada ficou lá, estatelada no chão.

Mas essa não foi a minha primeira vitima fatal e dizem que no ano de 2010 ela finalmente foi liberada da fisioterapia intensiva (brinks, nada de grave aconteceu, embora seu arquivo tenha sido queimado misteriosamente…)

Claro que eu não tive culpa e nem intenção do acidente, mas o juiz não achou a mesma coisa e não me deu o prêmio, porque ele disse que não tinha valido e se eu quisesse o prêmio teria que competir de novo. Bem injusto, não?

Entrei na competição de novo, dessa vez contra um outro garoto, do tipo gordinho, umas 3 vzs maior do que eu. Em nome da justiça, enfrentei a montanha (rs) e venci, dessa vez tendo que ralar um pouco mais é claro e ainda tendo a torcida contra.

Por uma questão de princípios, recebi o prêmio e dei para a garota acidentada, tentando limpar a minha barra e demonstrar a minha honra como competidor.

Nunca mais voltei para a competição, porque com essa segunda vitória eu já tinha mostrando o meu ponto de vista.

ps: nessa mesma feira, o cara que controlava a roda gigante me esqueceu lá e eu fiquei umas 2h00 girando, girando e girando.

Brandon Flowers “esperando” e na GQ

Setembro 15, 2010

Pausa: Höy!

Outra pausa: Höy!

Mais uma pausa: Höy!

Tudo isso só para mostrar essas fotos báfu do Brandon para a GQ desse mês e tmbm para dizer que a entrevista esta ótima, leiam!

Tmbm para aproveitar o momento e contar para vcs que o “esperando” do post é referente ao fato de que ele e sua mulher (…) estão esperando o 3º filho, tsá?

E vcs já ouviram o Flamingo dele? Paolo Torrento me trouxe a versão Deluxe, mas eu não me apaixonei ainda. Talvez eu até escreva sobre…

Enquanto a paixão pelo Flamingo não acontece de vez…

Deixo vcs com o Brandon Flowers e o seu “Crossfire”, super elegante no programa do Jay Leno

E eu tenho um pedido para vc Brandon: deixa eu fazer backing vocal na sua banda? Diz que sim vai? Sim? Nem precisa nem me pagar nada, que tal?

Ahhhh, lembrei que eu  tenho algo a compartilhar com todos vcs que envolve a minha pessoa e o Brandon e isso dah espaço para mais uma história Guilt! Yei!

Hey Brandon? Olha pra mim!

Durante o show do Killers aqui em SP (da primeira vez), depois do mega atraso para o seu começo, acabei indo sozinho lá pra frente para ver o show e meus amigos ficaram lá no fundo pq já estavam mega cansados e derrotados. Enquanto eu permanecia lindo e montado (rs, suck it!)

Fiquei todo emocionado é claro, cantando pencas todas as músicas, pq eu AMO o The Killers e consegui ficar bem na frente, já que eu estava sozinho encarando aquele momento neam? Até que um grupo de colocados e bombados resolveram fazer um social comigo e um deles me ergueu do meio do nada e com uma só mão praticamente (vergonha, medo de cair e mais vergooonha! Eu jamais faria isso hein? Odeio quem faz isso inclusive, que fique bem claro, mas aconteceu…), onde eu acabei ficando de cara com o Brandon, bem na boca do palco. Detalhe que o cara tinha uns 3 metros de altura (rs) e eu tmbm não sou nada pequeno…

Aproveitei aqueles segundos para cantar bem empolgado neam? Já que eu estava ali mesmo e poderia cair a qualquer momento. Até que Brandon, me olhou (sim ele ME OLHOU, a não se que ele seja meio vesgo) no fundo dos meus olhos (euri) e fez aquele gesto de quem estava regendo uma orquestra sabe? Nem acreditei que ele me achou no meio daquela gente toda neam? (se bem que eu estava praticamente da altura de um boneco de Olinda, rs). Ganhei a noite neam? Tudo isso durou tipo uns 30 segundos, mas foi sensacional! E foi no mesmo dia do show da Bjork, que eu já contei para vcs. Que noite especial, não?

Mas como tudo não é perfeito, ao final do show o baterista da banda jogou a água que ficava em uns vasos enormes com flores, que fazia parte do cenário. Aliás, era um entra e sai de flores e plantas do palco, algo bem exótico.

Anyway, é claro que eu fui agraciado com a água maldita e fui pra casa com cheiro de cemitério, com frio porém feliz da vida pq o Brandon Fucking Flowers olhou pra mim, Yei!


<span>%d</span> bloggers like this: