Posts Tagged ‘Into The Wild’

Precisa-se de uma estante nova

Fevereiro 18, 2011

 

Coraline meu amor, seja bem vinda em stop motion! rs

 

 

Divertido e triste ao mesmo tempo. Sempre choro no final, dançando ala cabaré é claro, rs

 

 

Maravileeeandro e com uma trilha imperdível do Eddie Vedder. Cool!

 

 

E completando o meu kit Seth Cohen (rs) eu grito: Goonies R Good Enough!

 

 

AMO esses quatro e acho uma pena o box não ter “bloopers”, humpf!

 

 

Completando a coleçán finalmente! É o que estou assistindo atualmente, todo dia antes de dormir, com um aperto no coração pq esta chegando perto do fim (que é sensacional, não?)

 

 

As últimas tortas do Ned, que puxa!

 

 

Peter e Walter Bishop agora morando aqui em casa, rs

E tem extra em todos os discos, mais do que um até. Howcoolisthat?

 

 

Pq eu sempre quero fazer coisas malignas com vcs, rs

Roaw!

Digamos que na prateleira especial não cabe mais nada e a pilha ao lado da tv esta quase do meu tamanho. Descontrole? Para eu mesmo refletir sobre…

O “Magic Bus” de Alexander Supertramp

Janeiro 7, 2010

Tudo bem que esse aqui não é novidade para ninguém neam? E logo eu que assisto tudo tão antes neam? Mas Into The Wild teve um processo diferente para mim. Primeiro eu me apaixonei pela trilha do filme, toda do Edie Weder (do Pearl Jam, que eu passei a gostar por forte influência alheia…), há quase uns 2 anos eu acho.

Dai que todo mundo me falava do filme, que eu deveria assistir, como assim vc não assistiu ainda? Pois é…eu não tinha assistido ainda, mesmo estando com ele em minha posse, rs

Até hoje, quando eu decidi finalmente dar uma chance para o filme. E só foi preciso isso para eu entender todo o fundamento. A história é muito, mas muito incrível e só de pensar que isso aconteceu de verdade, no final das contas acabou me deixando assim meio cagado até.

Até superei a minha implicância com Emile Hirsch (blame “The Girl Next Door)… mas a sua atuação no filme, que é dirigido e tem roteiro do Sean Penn, é simplesmente incrível. Assim como a direção e roteiro de Sean, achei bem sensível da parte dele. Agora eu aceito melhor a escolha de Emile para o papel de Speed Racer, acabei de vez com a minha implicância com ele e digo mais, merece um Hoy e Clap Clap Clap! Dá até uma vontade de se aventurar por ai, eu pelo menos sempre tive essa vontade de fazer isso, numa versão mais civilizada é claro, pq eu não duraria nem 1 dias sozinho na natureza. Fora o quanto o seu personagem é querido, do tipo que dah vontade de ser ameeeego.

Toda essa ideologia, a relação dramática com a família que acaba se tonando o motivo maior do seu sumiço, as aventuras na natureza , os amigos de estrada, tudo é muito bem contado em capítulos que mostram um pouco da natureza selvagem do próprio Alexander Supertramp. Ou seja, um filme obrigatório para todo mundo e eu acho que assisti em um bom momento da minha vida. Chorei…snif!

E essa é a minha música preferida da trilha, sou apaixonado por ela…

ps: fazendo as malas…rs


%d bloggers like this: