Posts Tagged ‘Jesse Tyler Ferguson’

Encerrando o assunto, o pior das festas pré & pós Oscar 2013

Março 1, 2013

Passamos boa parte dessa semana falando tudo sobre o Oscar 2013. Falamos da bem boa lista de vencedores, sobre quem divou ou não durante a excelente premiação comandada da melhor forma esse ano pelo Seth McFarlane e principalmente, falamos de toda a preguiça que encontramos em seu red carpet óbvio e sem gracinha, que assumimos que é o que mais nos diverte, sempre.

Mas todo mundo sabe que em semana de Oscar, várias outras festas também acabam acontecendo, pré e pós cerimônia, por isso achamos justo reunir nesse post tudo o que de PIOR nós encontramos em todas essas festas. Preparem-se porque são imagens fortes de gosto duvidoso, muita coisa horrorenda e ou pavorosa e que para todas elas é possível gritar em caixa alta o nosso mais sonoro #NAOTABOMNAO!

 

Já é Carnaval tudo de novo, Alessondra?

alessandra-ambrosio-

Alessandra Ambrosio confundiu o convite e foi pronta e ao mesmo tempo atrasada para o Carnaval desse ano, foi isso?

Porque o que mais nessa vida seria capaz de justificar essa escolha do erro a não ser um convite de última hora para ser madrinha da bateria da Unidos das Angels Desavisadas em Dourado, hein?

#NAOTABOMNAO

 

Modelo do desespero e ou da feirinha de artesanato nunca é bens meus bens

olivia-munn

Não dá para sentir aquele desespero batendo na última hora e pedir para mãe fazer a querida e remendar qualquer caminho de mesa ou toalinha rendada/bordada que ela tenha mofando na gaveta em casa para fazer aquele modelo do desespero para ir para a festa, não é verdade?

Não, não dá.

Também não dá para achar que qualquer coisa artesanal é bonita e ou usável, não é mesmo?

É, não dá também.

O pior de tudo isso é não ter passado por nenhuma das opções acima e ainda assim estar a cara da vulgaridade artesanal meio assim em dia de feirinha do apocalipse das bordadeiras das portas do inferno, não é mesmo Olivia Munn?

#NAOTABOMNAO

 

Quando a gente tem pelo menos um pezinho na cafonice, fica difícil conseguir fugir completamente desse karma para a vida

jessica-chastain

Como a Jessica Chastain por exemplo, que veio ruivamente para esse mundo (embora ninguém aqui tenha pesquisado o seu passado para saber se esse tom é natural ou adquirido), mas que bem já andou dando algumas graves demonstrações de que apesar de ter essa grande vantagem ruiva a seu favor, ela tem também pelo menos um dos seus pés presos na cafonice, ou vocês já se esqueceram de quando ela optou por aparecer calva no Golden Globes desse ano?

E esse seu modelo do combo todo errado (principalmente esse top, que é horrorendo por pelo menos cinco motivos diferentes) só ajuda a nos reforçar essa teoria de que ela ainda tem alguma relação forte com a cafonice…

#NAOTABOMNAO

 

Vamos aproveitar o momento para refletir e estabelecer um limite para o Botox?

kristin-chenoweth

Então tá, agora é a hora de falar bem sério. Sério.

Digamos que esse limite para o Botox certo está pelo menos 58 aplicações antes do resultado da atual cara (ou o que do seu corpo estiver acima do pescoço a essa altura) da Kristin Chenoweth na imagem acima.

E para quem ainda não tenha ficado claro qual é exatamente esse limite que estamos falando, aqui vai a nossa ajuda:

Quando você começar a sentir que os seus olhos já estão super distantes, o suficiente para transformá-la em semi japoneusa e a sua testa está esticada a ponto de partir a qualquer momento em duas partes, deixando você totalmente vulnerável, correndo o risco de acabar com uma bagina no meio da cara, significa que você já está pelos menos 58 passos mais perto de transformar a sua cara em qualquer coisa menos qualquer coisa bonita ou que se diga simpática, que é como todo mundo sabe que são chamados os feios esforçados que não chegam a ofender.

Simples assim. Anotem

#NÃOTABOMNAO

 

Festa na Taverna

Rosie Huntington-

Porque só mesmo em uma festa na Taverna bebendo rum de barril antigo com os demais piratas é que você espera encontrar alguém vestida exatamente dessa forma que a Rosie Huntington optou aparecer em público, não é mesmo?

#NAOTABOMNAO

 

Alguém assopra um pouco de vida na Zoey Deschanel pelo amor das péssimas atrizes de comédia do momento?

zooey-deschanel

Sério, a gente AMAVA a Zoey Deschanel, até a sua Jesse em New Girl, que é uma afronta a toda e qualquer atriz de comédia desde o tempo do teatro de raiz na época dos dinossauros. Uma afronta maior ainda é ela sendo indicada a qualquer coisa por esse papel, mas isso o capeta está de olho…

Vamos combinar que o seu vestido é lindo, tem cara de antigo, vintage, está dentro do seu fundamento (apesar de que não conseguimos mais lidar com ela só usando aquele mesmo shape de vestido de sempre, que não sabemos mais quando é figurino ou quando é roupa da vida real), mas alguém poderia avisar que ela precisa de sustentação para não ficar com esses gêmeos tentando escorrer pelo vestido, não é mesmo?

Zooey não tem amigas sinceras de verdade no HelloGiggles? Zooey não tem uma bom relacionamento com a irmã a ponto dela não ligar para dizer que #NAOTABOMNAO?

Zooey está mesmo viva nessa imagem ou já está treinando para fazer um zombie de minuto em The Walking Dead?

São tantas questões. Mas de qualquer forma, onde quer que você esteja, mande sempre aquele smack especial para o Schmidt, o único que nós honestamente sentimos falta do elenco da sua série.

 

Combo do #CREDINCRUZ

kim-kardashian

Respondam rapidamente: qual das pernonalidades na imagem acima é a mais talentosa, menos horrorenda e ou insuportável?

Tempo…

(Resposta: a pessoa mais talentosa, menos horrorenda e ou insuportável é o senhor aceitando o seu prêmio na imagem ao fundo no telão)

E temos pelo menos mais três perguntas especialmente selecionadas para esse momento:

1) Até quando vamos ter que aturar a Kelly Osbourne mostrando a barriga com orgulho para reforçar a imagem de que agora ela só continua uma megabitch feia porém, agora na versão magra?

2) Até quando Smiley vai insistir no cabelo que Roxette já fez história no passado e sair fazendo bico em foto que ela já fazia desde quando mostrava a sua Hannah Montana de frente para o espelho?

3) Até quando qualquer um dos Kardashians vai continuar recebendo atenção a não ser que ele seja o novo herdeiro West, ainda nem nascido?

 

Porque toda festa boa ou ruim, tem sempre que ter um idiota?

jesse-tyler-ferguso

A resposta nós não sabemos. O que nós realmente sabemos é que esse ano, na festa da Vanity Fair, esse idiota atendia pelo nome de Jesse Tyler Fergusom, que vai ser sempre o ator adulto menos engraçado do elenco de Modern Family (perdendo inclusive para algumas crianças, a não ser que ele acabe sendo trocado como fizeram com a nova Lilly e deu super certo. Nesse caso, sugerimos o Michael C. Hall como novo ruivo da cota no programa e juramos fingir que nem percebemos a diferença através de um “Höy” bem sonoro para cada uma de suas aparições) e que nós rogamos uma praga para sete vidas que a partir desse momento e exatamente por ele, todos os pelos do seu corpo comecem a ficar castanhos. #ALAKAZAM

E se você está achando que fomos malvados, pense que poderia ser pior e a nossa praga poderia ser a que eles todos ficassem brancos. WOO (isso nós só desejamos para os nossos piores inimigos)

#NAOFOIBACANANAO e também #NAOESTANAIDADENAO de fazer esse tipo de coisa com os coleguinhas. Shame on you!

A respeito do decote da Miranda Kerrsairdonossocaminho, não temos nada a dizer apesar do nosso nariz torcido a essa altura e uma visível cara de recalque, principalmente depois de observar a imagem abaixo, a não ser que:

Exif_JPEG_PICTURE

Orlando, se a sua intenção nesse momento era a de nos fazer morrer de ciumes, tenha certeza que você conseguiu e estamos de relações cortadas por pelo menos os próximos 5 minutos.

Contando a partir de agora. 4:59…

 

Alguém que se importe, poderia avisar para o Gerard que talvez a sua namorada não seja exatamente quem ele imagina que ela é?

gerard-butler-

Como não sabemos a melhor forma de dizer algo do tipo para um coleguinha, sugerimos que Geraldo Manteiga pergunta para a namorada se ela já frequentou a Tailândia e se sim, se quando ela passou por lá, o seu fake ID tinha o sobrenome Pinto.

Só isso Geraldo. Desculpa qualquer coisa.

 

E quando a gente pensava que a fase comediante engraçadão do Jim Carey já havia passado…

jim-carrey-

… vem ele com seu pé 444 e sapateia um medley de “O Máscara” vs “Ace Ventura” na nossa cara.

De qualquer forma, achamos que ele foi super equivocado aparecendo de sapatão na festa da Elton, que obviamente merecia algo muito mais delicado e talvez cor de rosa. Segundo que nós temos certeza que essa foi uma indireta para pelo menos 44% das atrizes de Hollywood presentes na festa e ou que estavam manobrando seus caminhões na saída da festa.

E terceiro que obviamente quando um homem chega a meia idade e começa a revelar certas obsessões relacionadas ao tamanho de qualquer coisa, isso normalmente significa um distúrbio da síndrome da baby carrot. #TODAVEZ

(mas o pezão é super divertido e bem feito, não?)

 

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

Modern Family e a sua Season 3 bem corretinha

Junho 14, 2012

Sim, foi uma boa temporada essa Season 3 para a “Família Moderna”, do tipo bem corretinha, mas seria isso o suficiente para uma boa comédia na TV? (…)

Modern Family chegou deixando todo mundo apaixonado pela sua fórmula simples, mostrando o dia a dia de um novo modelo de família e nos fez rir muito com a sua temporada de estreia. Depois, a série acabou caindo na maldição da segunda temporada, onde os personagens embora tenham continuado ótimos e bem engraçados, acabaram todos presos em uma mesma dinâmica, como se estivessem perseguindo eternamente a mesma piada. Algo que no começo foi sim bem engraçado, mas após algumas repetições, acabou se tornando algo bastante cansativo, onde acabamos sentindo falta de algo mais.

Mesmo assim, a série conseguiu permanecer no gosto de uma maioria e com isso, continuou a receber inúmeras indicações aos mais variados prêmios da TV possíveis, algumas bem injustamente, ainda mais por sua Season 2 tão morna. Mas acho que esse incentivo acabou servindo para motivar os criadores da série a fazer algo melhor ainda, que eles sabiam que seriam capazes e nós também, porque já havíamos visto muito desse potencial durante a primeira temporada e com isso, eles acabaram conseguindo recuperar bastante da sua essência, que foi o que fez todo mundo se apaixonar pela série logo de cara lá no passado, alcançando esse objetivo em cheio com essa sua Season 3 corretinha, que voltou a  nos deixar encantados com aquela família.

Por isso, apesar de não ter nos trazido nenhuma grande novidade, considero essa terceira temporada de Modern Family tão boa quanto a primeira. Tudo bem que lá no passado, tudo era novidade e a gente não guardava nenhuma expectativa em relação a essa comédia que nos conquistou em um curto espaço de tempo, mas sem fazer muito esforço (pelo menos aparentemente) e com alguma movimentação dentro daquele grupo de personagens tão bons, eles conseguiram atingir exatamente o ritmo que eles acabaram perdendo durante a temporada anterior, nos garantindo boas risadas novamente, além daquele momento mais emocionadinho que todo bom episódio de Modern Family precisa ter para ser bom de verdade.

Sinto também que acabou acontecendo um rodízio natural dentro do elenco, onde alguns passaram a ter um destaque muito maior durante essa temporada e hoje são apostas certeiras de boas piadas dentro daquele núcleo. Parece que eles finalmente descobriram que alguns daqueles atores podem acabar funcionando muito bem com qualquer um dos demais e essa movimentação se fez necessária para que eles não acabassem presos novamente na mesma piada de sempre, como sentimos que aconteceu durante a Season 2.

Cameron  e Manny por exemplo, que no passado já foram os meus preferidos, hoje já se encontram com bem menos brilho, onde acabou sobrando um pouco mais de espaço para outros personagens, como o Phil (que sempre foi sensacional na verdade e se mantém no mesmo nível desde o começo da série e até hoje) e o Luke, que sempre funcionaram muito bem como uma adorável dupla, mas quando separados, também conseguiram mostrar muito da sua força enquanto personagem e hoje são os meus novos preferidos dentro do elenco da série.

Luke inclusive esteve mais sensacional do que nunca, roubando a cena em diversos momentos. O que foi ele e o Manny dirigindo o carro só para impressionar a garota da vizinhança? Tive um ataque de riso incontrolável nesse momento. Mas nada vai superar o momento em que conhecemos o seu lado feminino, com a introdução mais do que especial de Betty Luke como personagem dessa história. E digo mais, se fosse possível, acharia até bem justo se o ator Noland Gould (que é um foufo e eu AMO essa entrevista dele na Ellen) fosse indicado a algum prêmio por seu trabalho sensacional durante essa temporada. Do Phil eu não preciso nem comentar. Basta olhar para aquele cara de bobo dele e eu já consigo achar graça. Sério!

E o elenco de Modern Family realmente é um dos poucos na TV atualmente onde até as crianças conseguem funcionar muito bem. Elas que geralmente funcionam apenas como figuração na maioria das séries de TV, nesse caso, acabam recebendo a mesma atenção de um ator adulto e que para a nossa sorte, conseguem comparecer de igual para igual. Até mesmo a troca da Lilly, que eu cheguei a rejeitar a princípio por puro apego a outra Lily em sua versão super comportada, acabou parecendo um grande acerto dentro da série, nos trazendo várias novas possibilidades para a dinâmica do casal Cameron e Mitchell.

Além da dupla Phil e Luke, quem também acabou ganhando um certo destaque, além de uma dose extra de foufurice foi o Jay, ele que sempre acaba deixando transparecer que aquele seu lado bem rabugento, nada mais é do que o seu mecanismo de defesa para esconder a moça que mora dentro dele, rs. #TEMCOMONAOAMAR ele dançando no season finale ao lado da Lily? Cheguei até a ficar emocionado naquele momento, que começou com uma conversa linda entre os dois no backstage e terminou com o avô encarando uma coreô ao lado da neta em um momento de pura foufurice. E esse season finale foi também um dos melhores episódios da temporada, onde eles cosneguiram reunir tudo o que que de melhor Modern Family tem para oferecer, nos lembrando do porque que nós gostamos tanto daquela família.

Teve a novela mexicana se tornando realidade no caso da adoção do segundo filho do casal Mitchell e Cameron, que acabou ganhando uma ótima resolução dentro da história do casal que precisava desse alivio para sair de vez dessa zona do plot repetido da adoção, que já estava ficando bem cansativo (ainda mais porque ele já aconteceu tão bem no início da série, que nem precisava insistir). Tivemos também o Jay sendo um foufo com a Lilly, como eu mencionei anteriormente e a Gloria ganhando  a função de tradutora dentro daquele hospital, nos revelando ao final do episódio que ela se encontrava grávida. Algo que eles foram deixando pistas desde o começo do episódio e nós só podemos esperar plots sensacionais para a gravidez dessa mulher durante a próxima temporada da série, não? Espero que eles aproveitem bem toda essa situação. Ai Dios mio!

Outro plot sensacional da temporada foi a briga entre o Jay e o pai do Cameron na disputa inevitável de quem seria o gay alpha da relação gay dos seus filhos. Uma grande bobagem é claro, que eles acabaram percebendo que não faria a menor diferença nessa ou em qualquer situação semelhante, mas acho bacana quando uma série de TV (ou filme) acaba mostrando com honestidade o quanto as pessoas ainda se encontram bastante desconfortáveis com certos assuntos, muitas vezes porque elas ainda se encontram em um estado de adaptação sobre o que ainda é novo para elas, o que é natural para todo mundo também.

Agora, o que eu não consigo entender até hoje é como eles continuam achando a Claire mais engraçada do que a Gloria. Sério, não consigo entender. Toda vez que a Claire está em cena, competindo com alguém só porque ela não gosta de perder, sendo uma total megabitch como ela foi com o Cameron preso no triturador de lixo em sua casa (coisa de psicopata até) ou quando ela está nervosinha por um motivo bobo qualquer (ZzZZZ), em todos esses cenários, eu só consigo enxergar uma mulher totalmente descontrolada, prestes a ter um ataque cardíaco por um motivo bem tolo. Sabe a veia na testa da Mônica em Friends? Claire tem uma no corpo todo (aliás, ela tem o mesmo olhar da Mônica antiga, reparem…) e hoje em dia, se parece apenas como uma enorme veia saltitante para mim. (… percebi logo depois de escrever essa última frase poderia soar esquisito para quem estiver lendo esse texto, rs)

Com as meninas filhas do casal, eu continuo me importando bem pouco, mas adorei o plot do acompanhante “gay” da Alex para o dia da sua formatura (e o que foi o Phil ensinando ela a dançar?), assim como eu achei super foufo o episódio em que o Phil acaba descobrindo sobre a vida sexual da Haley e da forma mais honesta possível, acaba também se sentindo aliviado por sua filha do meio ainda se interessar por bonecas de $200 dólares. E ele escrevendo o nome dela na lua? Foufo mil! Mas o que eu AMEI mesmo foi a volta do Dylan vestido de urso na Disneyland, em um episódio que ainda contou com a Gloria ganhando pantufas no formato dos sapatos da Minnie. #TEMCOMONAOAMAR?

Mas o que eles realmente conseguiram recuperar durante essa Season 3 de Modern Family, foi aquela dose extra de foufurice que no começo de tudo, aproveitava para amarrar muito bem todas as histórias de um episódio da série, nos deixando bem emocionados, um detalhe que a gente sempre adorou no texto dos finais dos episódios e que por algum tempo, ou acabaram perdendo a força ou acabaram sendo deixados de lado sabe-se lá porque. E essa é uma característica que eu insisto que eles devam manter a qualquer custo na série, porque acaba fazendo toda a diferença ao final das contas.

Como no próprio episódio com a briga entre os sogros por exemplo, ou quando a Claire resolve “emprestar” seus óvulos para o irmão gay (algo que eles abortaram e aproveitaram para fazer ótimas piadas sobre essa “naturalidade”!) em um momento em que todos eles se encontravam completamente bêbados, ou naquele episódio super foufo onde o Phil acabou ficando com o carro da família e assim, acabou escutando coisas importantes nas conversas dos seus filhos dentro do carro, coisas que ele sequer imaginava que estava acontecendo com aqueles três e que em outra situação, ele acabaria facilmente perdendo.

Com isso, podemos dizer que Modern Family conseguiu entregar uma terceira temporada corretinha, mantendo o fundamento do seu princípio e dando a oportunidade para novos personagens aparecerem um pouco mais. Mas quando eu digo corretinha, eu nem estou querendo ser irônico, juro. Dentro de uma certa simplicidade, Modern Family consegue realizar muito bem a sua proposta e apesar de não ser a série de comédia mais inteligente no ar hoje em dia (inteligente no sentido de referências e blah blah blah), eles conseguem manter um ótimo nível como qualquer uma de suas concorrentes inteligentonas, mesmo apostando mais nessa tal simplicidade.

Temos tantas comédias do escracho excelentes na TV atualmente, ou aquelas que abusam das referências por minuto, que Modern Family apesar da sua simplicidade,  acaba sempre sendo uma boa opção dentro de tudo o que nos faz rir de verdade na TV atualmente. Com direito a esse carinho a mais de que além de nos fazer rir, eles também conseguem nos emocionar como poucos em uma série de comédia e quando essa mistura de sentimentos se encontra ao final de um episódio como no season  finale por exemplo, onde depois de momentos tão foufos, ainda ganhamos de bônus aquela última cena do Luke entregando toda a correspondência que ele desviava de propósito, onde em questão de segundos, eles acabaram revisitando plots ótimos da temporada de uma forma inteligentíssima e super engraçada, eu diria que em momentos como esse, a série consegue atingir em cheio o seu objetivo.

Por esse motivo e aproveitando para terminar essa review de temporada respondendo a pergunta do início o post, eu diria que sim, Modern Family mesmo apostando em temais mais “simples” do que as suas concorrentes de humor, continua tendo o necessário para ser uma das melhores comédias da TV atualmente.

Da série casais que nós amamos de verdade e de mentirinha

Novembro 21, 2011

Jesse Tyler Ferguson e seu terno ruivo (rs), com seu boy magia da vida real (Justin Mikita) e o seu boo da ficção que a gente tanto ama e que quando esta sonambulo se veste de palhaço Fizbo (euri com ele indo domir todo magoado e maquiado no final do ep dessa semana)  que é o ator Eric Stonestreet (que também esteve ótimo em American Horror Story, mas que eu não consegui levar a série quando ele chorava pq me lembrava o tempo todo o desespero do Cameron em Modern Family) .

Foufurices do Jesse Tyler Ferguson e seu boy magia no Metrô

Abril 8, 2011

Awnnnn!

Quemnunca?

ps: só eu acho estranho ele estar com outro que não o Cameron? Euri


%d bloggers like this: