Posts Tagged ‘Kat Dennings’

Um red carpet dos mais coloridos para o Emmy 2012

Setembro 24, 2012

Quem apostou no nude/bege, no branco ou no preto, imprimiu fraqueza e acabou não sendo muito feliz no red carpet do Emmy 2012 de ontem a noite, que além de ter sido uma premiação especialmente ruiva esse ano (aposto que eu e o Charlie Brown temos alguma influência nisso, rs),  o que já denunciava que eles estavam sedentos por cor (rs),  acabou nos mostrando que a tandancé da vez são as cores, das mais variadas possíveis.

O que pode ser um sinal de que as coisas estão mudando em Hollywood (graças a Cher!) e elas finalmente começaram a entender que nem tudo é branco, preto ou bege nessa vida, mesmo para eventos de gala e a noite. Outra tandánce da vez no 64th Annual Primetime Emmy Awards foram os decotes, que nunca estiveram tão generosos e ou equivocados em transparências bem meio assim…

Mas chega de falar, que o que a gente quer mesmo é conferir quem é que se deu bem e principalmente quem é que foi #WÓ na premiação da televisão que nos faz ter cada vez mais certeza que assistimo quase tudo, rs. Então vamos lá:

 

Yeah, They Were All Yellow

Claire Danes ao lado do seu Hugh Dancy magia (Höy! – que bem poderia estar em um outra categoria mais abaixo desse mesmo post) que estava lindíssima nesse amarelo da Lanvin, lembrando que a atriz além de tudo está gravidíssima do seu filho com o boy magia e estamos ansiosíssimos para conhecer o nosso sobrinho Dancy Danes.

#MUSE

#MARAVILEEEANDRABIPOLAR&PREMIADA

Gosto de quem se arrisca, ainda mais quem não precisa mais provar nada para ninguém, como a Julianne Moore por exemplo, que todo mundo está cansado de saber que é ruiva e linda (mentira, nunca cansamos da sua beleza Jul!) e que me resolveu aparecer linda assim em um amarelo da Dior Couture que até poderia ser bem básico se fosse em preto, mas que nesse tom acabou ganhando uma leitura deliciosa!

#MARAVILEEEANDRA

Mas parece que o sol não brilhou para todas e esse modelo também em amarelo da Kaley Cuoco by Angel Sanchez, não estava entre as melhores que escolheram a cor para a noite de ontem.

E quer saber porque?

Porque esse amarelo tem cara de antigo, diferente dos outros dois, que apesar de mais fortes, não tem vergonha de ser amarelo (rs) e imprimem uma modernidade muito maior do que esse amarelo antigo escolhido pela Kaley, que tem cara de vestido de madrinha de casamento que se encontra para alugar em qualquer esquina.

#NAOTABOMNAO

 

Verde Guacamole

E um verde guacamole, a gente aceita?

Até aceitaria, se ele não fosse a escolha da Julie Bowen, que a gente não aguenta mais sendo indicada a prêmio que ela não merece nem mesmo dentro do próprio elenco.

Sorry, mas gosto mais da moldura do quadro da abertura de Modern Family do que da sua personagem.

#NAOTABOMNAO

#NEWMONICA

 

Conselho de amigués para a Sofia Vergara

A gente te adora, te aceita com toda essa gostosura que vc insiste em esfregar nas nossa cara em todo red carpet, mas está na hora de parar de fazer a gostosona hein Sofia?

Avalie esse juri, que a gente sabe que deve ter algumas mulheres e pelo menos umas 55 bichas invejosas e mostrando todo esse corpão sempre em dia, suas chances de ganhar qualquer coisa só diminuem, porque todo mundo sabe que a inveja triunfa!

Cubra-se de vez em quando para surpreender pelo menos uma vez na vida (apesar do vestido Zuhair Murad ser lindo também), em algo que valorize as curvas mas não mostre demais. Aposto que assim vc seria mais bem vista no Team Contra Gostosas e tiraria de uma vez por todas esse prêmio que a gente não aguenta mais indo parar nas mãos da sua colega de elenco.

ps: AMAMOS sua Gloria!

 

Muito “Princesas Disney” para o meu gosto…

Gostamos da Zooey Deschanel (antes de The New Girl, a gente até gostava mais) só que tem um problema, essa aura de princesa Disney dela não convence muito…

Tudo bem que somos #TeamFelicidade e AMAMOS pessoas simpáticas, mas eu não conseguiria conviver com alguém que só consegue ver o lado bom da vida. (por isso não leio muito o seu blog, apesar de ter meninas ótimas escrevendo lá, não consigo levar muito a sério quem tende a ignorar as coisas que não gosta só para não se comprometer muito…)

Esse tule da saia do vestido Reem Acra é lindo, mas nessa cor e com esse movimento + essa cara que esbanja alegria “espontaneamente”, acabou imprimindo muito Princesas Disney para o meu gosto…

#NAOTABOMNAO

#SEJANATURAL&RECLAMONADEVEZEMQUANDOZOOEY

 

Black Fraqueza

Quem foi de preto esse ano acabou imprimindo fraqueza e temos três bons exemplos disso na sequência.

O primeiro deles com esse Zac Posen da January Jones (que até que é bem bacana), ela que eu já reparei que gosta de se arriscar mais quando o assunto é red carpet, mas que dessa vez foi infeliz no make, que acabou com a coitada que a gente sabe que de coitada e feia não tem nada.

Olha essa cara de quem foi obrigada a ir na festa de 15 anos da prima que ela nem gostava tanto assim?

#NAOTABOMNAO

ps: por favor, nunca façam nenhum penteado com um fio solto de lado, acho super cafona! Obrigado.

Ok, não querendo ser nada cretino, me parece que a Melissa McCarthy levou muito a sério a lição de que o preto emagrece, não?

Nesse caso, o look é assinado por ela mesmo e isso já vale a nossa simpatia pela iniciativa, mas fiquei sentindo falta de algum contraste já que nessa parte superior por exemplo, temos três peças e assim de longe, quase não dá para perceber.

#NAOTABOMNAO

Amy Poehler foi um dos grandes decotes da noite, algo que até nos surpreendeu um pouco… (devido as circunstâncias do seu atual momento)

Como eu não quero ser aquela pessoa horrível que falou qualquer coisa negativa a respeito da Leslie Knope, só vou dizer que se ela tivesse ido com um dos terninhos da personagem e passado naquele “barbeiro de Pawniee antes da premiação (rs), teria se dado muito melhor, hein?

#NAOTABOMNAOMASDESSAVEZFALANDOBEMBAIXINHOPARAELANAOOUVIR

 

Branco Qualquer Coisa

Jessica Paré, que a gente sabe que é linda, mas que me resolveu aparecer com esse modelo branco qualquer coisa.

Lindo, mas um pouco preguiça demais, do tipo que a gente não consegue imaginar ela cantando “Zou Bisou Bisou” com muita intensidade e parando toda uma cobertura em pleno 60’s, rs

#MAISESFORÇOPORFAVOR

 

ACE todo branco fosse assim!

Emilia Clarke  não levou seus dragões (acho difícil reconhecê-la sem a caracterização de GOT) mas foi com esse branco não tão branco assim da Chanel, que estava maravileeeandro!

E ela a gente mesmo que não estivesse tão bem a gente evitaria provocar para não sair chamuscado, rs

#MARAVILEEEANDRA

 

Parabéns Tina Fey!

Que pelo menos dessa vez resolveu nos ouvir e abandonou de vez os modelos sereias horrorendos de sempre.

Simples, mas ficamos com orgulho, ainda mais da etiqueté escolhida. (Vivienne Westwood)

 

Antigo Demais

O modelo da Vera Wang até vai, é comum mas é bacana, mas a cor e o combo com esse cabelo da Julia Louis-Dreyfus imprimiu algo antigo demais.

Pior que ela ganhou e vai ter que se lamentar por ter feito essa escolha duvidosa para o resto da sua vida. #FUÉN

#NAOTABOMNAO

 

Futurista Demais…

Versace, com cara de alegoria de escola de samba investindo no futurismo.

Elementar minha cara Watson, que vc não precisava desse tamanho todo de lantejoulas…

#NAOTABOMNAO

 

Muito simples, muito espanhola e muita falta de compostura

Kristen Wiig fez a simplesinha demais e acabou ficando com cara de quem foi de lingerie na premiação. (e o decote com transparência e renda desse Balenciaga não ajudou muito. Quase nem acreditei que era um Balenciaga…)

Outra cor ou em outro evento, ela estaria maravileeeandra. Mas hoje não deu para o seu monólogo no SNL

#NAOTABOMNAO

Peggy não estava em um bom dia e além de não ter levado o prêmio para casa, acabou também não sendo muito feliz na sua escolha, investindo nesse estampado Dolce & Gabbana que se tivesse alguns pontos em vermelho, seria a caracterização da própria espanhola, rs

#NAOTABOMNAOPEGGY

ps: Peggy também fez o que ninguém deveria fazer em dia de premiação ou qualquer outra coisa importante, que é retocar a raiz no mesmo dia…

Sabe aquela pessoa que vc se arrepende de ter convidado para a festa? Então,  Connie Britton, que quando não vai vestida de qualquer coisa totalmente fora das demais, não sabe muito bem como se comportar em público.

E olha que nós adoramos as bafoneiras, mas para isso vc precisa ser alguém na noite Connie. O que não é o seu caso…

E o tom de caramelo mais artificial do que qualquer bala Toffee?

#NAOTABOMNAOETALVEZNUNCAMAISRECEBAOCONVITE

 

Bi-Leeeandra!

Quase não reconheci a Edie Falco nesse bicolor maravileeeandro!

Tudo bem que eu não gosto nada desse cabelo, mas esse vestido tinha umas costas linda toda em branco, que merece o desvio das nossas atenções para o que realmente interessa.

#MARAVILEEEANDRA

 

De Downton para o mundo

Michelle Dockery linda de Vuitton azul. #TEMCOMONAOAMAR?

Tudo bem que esse é aquele típico vestido que foi feito para ficar de pé, caso contrário amassa inteiro como podemos bem observar na imagem, mas quem se importa sabendo que Mary casou-se recentemente com primo Matthew e talvez tenha sido a noiva mais linda que eu já vi na minha vida. (e olha que eu nem sou muito fã de noivas)

E como sabemos que ela veio de longe, perdoamos o amassado.

#MARAVILEEEANDRA (♥)

Agora, quem me surpreendeu mesmo foi a Joanne Froggatt, também de Downton Abbey, que me apareceu com essa cara de muse antiga que é claro que todos nós amamos.

O vestido poderia ser em outra cor (acho essa cor muito madrinha de casamento americano atual), mas mesmo assim, vamos dar um desconto por todo o resto.

#MARAVILEEEANDRA

 

A melhor vingança foi  a do seu vestido contra vc mesma…

… que não te favoreceu em nada e aproveitamos o momento para revelar que essa maquiador também não deve gostar muito de vc hein,  Emily VanCamp? Mais um para incluir na sua vingança…

#NAOTABOMNAO

ps: não assisto a sua série porque te acho #WÓ e credito a sua existência o péssimo desenrolar de Brothers & Sisters desde que vc apareceu na série pela primeira vez. 

 

Sorry! Não respeito quem combina a cor do cabelo com a cor do vestido

ps: Tutubarão pediu os dentes de volta, rs. Mas sério, dá para devolver?

 

Festa boa de verdade, tem que ter climão

Sabe quando o seu boy magia (nosso, porque acho que ela nem pode muito dizer isso, tisc tisc) resolve dar aquela atenção a mais para a vagabunda que vc não suporta nem pintada de vermelho do próprio sangue?

Sempre um climão.

#ESTAMOSCOMVCCHRISTINAHENDRICKS

ps: não disse que esse ano foi tudo sobre os decotes no Emmy? Höy!

 

Floral da noite

Julianna Margulies  e o seu Giambattista Valli, que foi a estampa floral mas linda da noite.

#MARAVILEEEANDRA

 

Acessórios poder da noite

Kat Dennings que além dos seus invejáveis gêmeos (sorry, não resisti, mas vc foi vc quem provocou! rs), que foi acompanhada do seu Nick Zano, boy magia que é sempre um acessório indispensável em noite de premiação.

Höy!

ps: decotes generosos, eu disse. 

Jennifer Westfeldt, que investiu no seu Jon Hamm exclusivo, acessório mais do que invejado por todas e não é de hoje.

Höy!

E a nova namorada do Michael C. Hall que a gente até aprendeu como se chama, mas já esquecemos, visivelmente deslumbrada carregando tamanha magia ruiva no Emmy 2012.

Reação mais do que humana diante da magia ruiva dele.

Höy!

 

Momento “Bow Ties Are Cool!” (♥²)

Bryan Cranston e Aaron Paul, ambos adorkables e nos fazendo morrer de tanto orgulho com suas gravatas borboletas.

Sério, #TEMCOMONAOAMAR?

 

Girls³

Lena Dunham diabólica de Prada (e o cabelo novo está maravileeeandro! Mas ela estava ou não estava meio que de cara fechada?), Allyson Williams de Oscar de La Renta e a Zosia Mamet nesse bicolor, que eu acho o melhor dos três, by Bihbu Mahopatra.

#TEMCOMONAOAMAR essas meninas? (mas sentimos falta da Tessa, que teve bebê recentemente! Smacks)

 

#SÓAMOR (♥)

Adam Driver, o Adam da Hannah. Höy!

Alguém me diz se é possível não se apaixonar completamente pelo personagem dele em Girls?

 

E a noite de ontem foi mesmo dela: Snow White!

E a cara de arrogante da Ginnifer Goodwin de quem tem certeza que deitou com todas nesse tangerina maravileeeandro by Monique Lhuillier?

Clap Clap Clap!

#MARAVILEEEANDRA

 

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

Da série casais que a gente nem sabia que estavam juntos mas aprovamos o fundamento: Kat Dennings + Nick Zano

Julho 2, 2012

Só eu não sabia que eles além de 2 Broke Girls, também estavam juntos na vida real? (se bem que na série eles não estão juntos…)

Achei ele meio Brad Pitt antigo e achei bem independente por parte dela carregar o dinheiro da gorjeta do valet no estacionamento do Chateau Marmont… #GIRLPOWER

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

$927,00 – Catching!

Maio 17, 2012

E encerramos a primeira temporada de 2 Broke Girls com o saldo positivo de $927,00. Algo que ainda está bem distante do sonho das duas de abrirem o próprio negócio com os seus cupcakes, mas que já é alguma coisa. E eu diria até que esse foi um bom começo para a série, que não chegou prometendo muito, mas acabou entregando um boa temporada de estreia, mesmo com o seu formato antigo e despretensioso de fazer comédia.

Nada muito genial também e acho até que as próprias imagens de divulgação da série já entregavam isso desde sempre. Mas não é que mesmo bem simplesinha, 2 Broke Girls conseguiu se tornar uma série de comédia do tipo engraçada? Algo que hoje em dia é cada vez mais raro… (embora a gente esteja vivendo um bom momento para comédias)

Muito disso por conta do texto excelente da série, sempre com piadinhas bem cretinas sobre assuntos atuais, aproveitando sempre para cutucar alguma celebridade meio assim do momento ou até mesmo dizendo algumas verdades de vez em quando, doa a quem doer.

Além disso, as duas personagens principais da série são bem boas e funcionam perfeitamente bem juntas. De um lado temos Caroline Channing (Beth Behrs), a ex rica que hoje em dia se encontra sem nada e tendo bem pouco a perder com o seu atual modo de vida bem mais simples do que no passado, acaba topando de tudo para sair da sua vidinha medíocre de agora no Brooklyn. De tudo, só que dignamente. (mais ou menos também neam? Porque até no lixo da rua ela já mergulhou, rs). Acho até que para quem já teve de tudo nessa vida, Caroline aprendeu a lidar muito bem com a sua atual realidade e isso em um curto prazo de tempo, aprendendo na prática que de nada adianta ficara parada lamentando, quando nada se pode fazer de imediato para mudar a sua vida de forma significativa.

O negócio é aceitar que vc agora dorme em uma cama dobrável (daquelas que ficam na parede, sabe?) com lençóis que fazem com que a própria fique com cara de “bagina” (rs) e seguir em frente, mesmo sem os seus sapatos assinados ou seus casacos de pele com alarme, rs.

E do lado negro da força temos Max Black (Kat Dennings), essa sim a minha parte preferida da dupla. Carregada em um tipo de humor mais negro e pesado, foram dela as melhores lines da série, sempre fazendo uma referência bem divertida a um assunto qualquer, sempre cheia de cinismo, sarcasmo e rindo da própria desgraça sem a menor culpa. Max que nunca teve muito na vida e por isso encara a sua realidade sem muito entusiasmo ou euforia, apenas aceitando o que a vida vem lhe dando ultimamente, agora que ganhou uma parceira para dividir um sonho antigo de abrir o seu próprio negócio e quem sabe acabar mudando de vida.

Dessa forma, ambas foram construindo uma relação bem foufa de “irmandade”, onde uma passou a cuidar da outra por conta dessa sociedade. Algo que de certa forma vai muito além disso e essa amizade que elas acabaram criando, conseguiu se tornar muito maior do que apenas um negócio. Há quem suspeite e até aposte que as duas sejam irmãs e chegou até a se especular que algum plot do tipo acabasse surgindo na série. Algo que para a nossa sorte ainda não aconteceu e eu considero completamente desnecessário. Acho que da forma que está, elas já são meio que irmãs e qualquer laço de sangue não teria a menor importância nesse caso.

Juntas, elas enfrentaram diversas situações bem divertidas durante essa Season 1. Sempre com pouco dinheiro, Caroline foi aprendendo a ter que lidar com essa novidade em sua vida, graças a experiência de anos de Max no ramo da pobreza (rs), comprando roupas vintage no brechó da vizinhança ou até mesmo seguindo para o mercado acompanhada de toneladas de cupons de desconto. Para garantir mais dinheiro, ambas acabaram aceitando as mais exóticas vagas como segundo emprego, sempre em busca de conseguir uma grana extra para manter o sonho de fazer o negócio dos cupcakes realmente acontecer. De limpeza de aparatamento de acumuladores à babá de cachorro com probelmas na retaguarda (rs), elas não mediram esforços para garantir um extra. Pena que quase sempre elas acabem se dando mal, ou tenham que gastar parte do dinheiro que ganharam em uma emergência qualquer, tornando o sonho de se tornarem donas do próprio negócio algo ainda mais distante. Mas pelo menos o fogão dos sonhos na cor purple elas já conseguiram. (rs)

Se ao lado de Max, Caroline tem conseguido aprender como levar uma vida mais simples, o contrário também acabou acontecendo, como quando Caroline acabou usando a sua experiência/influência de ex mulher rica em NY para fazer com que Max acabasse experimentando um pouco mais da vida boa dos endinheirados da cidade, circulando em festas importantes da cidade com um cachorro a tiracolo, rs. Pena que esse tipo de alegria sempre dure pouco.

O bacana é que a série em bem pouco tempo, conseguiu também fazer com que os seus personagens coadjuvantes se tornassem figuras queridas de todos nós. Tem o cozinheiro machão, Oleg (Jonathan Kite), sempre com uma cantadinha de pedreiro e o mais alto nível do humor heterossexual (rs, só que ao contrário), que não dispensa uma boa camisa sem mangas ou suas redinhas super sexys de cabelo, rs. Temos também o chefe das duas, Han (Matthew Moy) que tem cara de nerd virgem e mais parece uma criança que foi perdida dentro daquele dinner, além do senhor da terceira idade que mais parece um jovem galã, o sensacional Earl (Garrett Morris) que com toda a sabedoria dos seus cabelos brancos é sempre um foufo e com a Max ele divide uma relação de amor super foufa, como se ele/ela fosse da sua família.

Até mesmo a patroa de Max, mãe dos gêmeos Brangelina, que só apareceu muito de vez em quando durante essa Season 1, conseguiu fazer a sua participação na série valer a pena. Assim como a vizinha super avantajada que conhecemos depois, Sophie (Jennifer Coolidge), mas que acabou ganhando um certo destaque ao longo da temporada, com o seu negócio bem sucedido de empregadas domésticas, além do seu plot romântico ao lado do Oleg, uma relação capaz de fazer as estruturas daquele dinner tremerem, literalmente, rs.

Cheguei a me divertir bastante com essas duas durante a primeira temporada, tanto que até cheguei a me importar quando elas tiveram que abrir mão do cavalo Chestnut, que elas mantinham no quintal da casa que ambas dividem no Brooklyn antigo. Aliás, achei ótimo que ele tenha voltado para a season finale, dando um carona com requinte de contos de fada, para que Max e Caroline perseguissem o sonho de fazer com que a Martha Stewart experimentasse um dos seus cupcakes. E tudo isso no baile do MET, cenário perfeito para que elas vivessem um final de temporada com cara de mashup entre Cinderela + Pretty Woman,  onde elas estavam lindíssimas com seus vestidos longos de rica (e que decote hein Max? Go Girl!). Mas não precisava ser um episódio duplo, neam?

Tudo bem que 2 Broke Girls não é nenhuma série genial e acho até que essa nunca foi a sua intensão e é até bacana quando essa pretensão não existe, pelo menos de vez em quando, só para variar um pouco. Também é importante reconhecer que a primeira parte da temporada é muito melhor do que a segunda, quando Chestnut foi trocado injustamente pela Sophie, rs. Mas para uma série de comédia, tenho que admitir que pelo menos essas duas garotas conseguiram me fazer rir bastante durante esse primeira temporada. Ou seja, objetivo atingido, meninas! Catching $$$!

Para assistir sem grandes expectativas, sem culpa, sem ansiedade. Apenas para divertir, quando sobrar aqueles 20 minutos no meio do dia e vc sentir vontade de abocanhar um cupcake red velvet, sabe?


%d bloggers like this: