Posts Tagged ‘Nicolas Winding Refn’

Já viram o Ryan Gosling dirigindo seu primeiro filme? Preparem-se, pois dessa vez as imagens podem ser fortes…

Maio 7, 2013

ryan-gosling--how-to-catch-a-monster-set-

E por forte a gente quer dizer…

ryan-gosling-on-how-to-catch-a-monster 2

… exatamente isso. Höy!

#TEMCOMONAOAMAR tanta disposição em cena, mesmo por trás das câmeras pela primeira vez, no set do seu “How To Catch A Monster”?

Mas espera que hoje a gente não está para brincadeira e queremos gritaria e confusão e por isso, enquanto 25 bilhões de zilhões de leitores do Guilt não desmaiarem em suas casas/trabalhos/andando na rua depois desse vídeo abaixo, nós não sossegamos…

… e aí? Conseguimos atingir a meta? Parei de contar porque eu mesmo acabei desmaiando depois dessa aula de boxe. HÖY!

 

ps: queremos esse GIF da cara do Ryan para a câmera a cada comentário do diretor Nicolas Winding Refn nos bastidores de “Only God Forgives”, para ontém! Será que se a gente ligar a cobrar para a China, eles desenvolvem um app capaz de fazer essa imagem virar um holograma que pode funcionar como luminária lá em casa?

ps2: morro com a risada do Ryan. MORRO. 

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

Only God Forgives, o trailer (vermelho)

Abril 4, 2013

Ryan Gosling trabalhando novamente com o diretor  Nicolas Winding Refn (“Drive”) em um filme sobre o plot de uma vingança familiar envolvendo mãe e filhos, todo situado na Tailândia.

Ansiosos?

 

ps: se for com a mesma classe do trailer, sim Ryan, eu quero brigar. Caí dentro! (e quando ele pular, vocês todos jogam o gel, combinado? – escrevendo enquanto visto o meu monokini de lamé dourado #HELLYEAH)

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

Au revoir Cannes 2011

Maio 23, 2011

Terminou! E vc já sabe quem levou? Bom, vai ficar sabendo daqui a pouco, mas antes disso eu preciso dizer que…

Seja com peruca preta de franja e descalças, seja toda de uniforme amarelo e ensanguentada (minha preferida!), ou seja com esse modelón azul poder, Uma Thurman vc continua sendo a minha Muse 4ever. TE AMO!

E tah magrona, tah gatona, tah gostosa!

E dividir a Muse com o Tarantino não é para qualquer um hein? Tudo bem que ele não sabe dessa divisão, mas isso é apenas um detalhe, rs

Agora sim, vamos a lista:

Palma de Ouro: “A árvore da vida”, de Terrence Malick (EUA)

Atriz: Kirsten Dunst, por  “Melancolia” (Dinamarca/Suécia/França/Alemanha)

Ator: Jean Dujardin, por “The artist” (França)

pausa dramática: receber qualquer coisa das mãos do De Niro, até mesmo um guardanapo usado, seria o equivalente a um infarto para mim. TRAVIS!

Diretor: Nicolas Winding Refn, por “Drive” (EUA)

Roteiro: “Footnote”, de Joseph Cedar (Israel)

Grande prêmio: aqui deu empate entre “O garoto de bicicleta” (Bélgica/França), de Jean-Pierre Dardenne e Luc Dardenne, e “Once upon a time in Anatolia” (Turquia), de Nuri Bilge Ceylan

Curta-metragem: “Cross country” (Inglaterra), de Marina Vroda

Prêmio Câmera de Ouro (para diretor estreante): “Las acacias” (Argentina/Espanha), de Pablo Giorgelli

Prêmio de júri: “Polisse”, de Maiwenn Le Besc (França)

E a Kirsten Dunst que levou como melhor atriz? Merecido, mesmo sem ter visto ainda, mas pelo conjunto da obra. Outra das minhas Muses!

Além do que, ela foi receber o seu prêmio muito bem acompanhada desse Chanel poder! PÁ!

Agora o momento que todas aguardam desde o post anterior…

Vcs viram que quem levou o prêmio de melhor ditetor foi o Nicolas Winding Refn, do filme “Drive”, que tem o Ryan Gosling como protagonista, neam?

Mas e ai, rolou ou não rolou o beijo que todas aguardam ansiosamente hein?

Bom, para acabar com o climão de suspense, eis o momento que todas esperavam…sisegura!

HÖY! CATAPLOFT!

Agora o que todo mundo quer saber é: as inscrições do curso de cinema começa quando mesmo?

#TEMCOMONÃOAMAR!


%d bloggers like this: