Posts Tagged ‘Nine’

O triste diretor Guido Contini e seu filme de nº 9

Fevereiro 27, 2010

Um musical triste. Pelo menos essa foi a sensação que eu tive assistindo ao filme ” Nine” do diretor Rob Marshal, muito diferente do seu premiado trabalho de 2002 onde ele conquistou o mundo inteiro com o sensacional “Chicago”. Bem diferente eu diria, mas acho digno não repetir a fórmula exata do sucesso. Ponto para o diretor.

O filme conta a história do diretor de cinema italiano Guido Contini (Daniel Day-Lewis) em meio a suas memórias de vida e sua turbulenta relação com as mulheres que passam por ela, sendo  elas as principais mulheres de sua vida. A sua mãe (Sophia Loren) , a fiel amiga figurinista (Judi Dench), a amante (Penélope Cruz), uma musa (Nicole Kidman), a editora da Vogue (Kate Hudson) e a puta que ele se lembra da época de infância (Fergie). Guido é um diretor inseguro, que parece não confiar em seu talento e em meio a memórias do passado e de suas experiências e noites com diferentes mulheres, ele vai buscando a inspiração para realizar o seu filme de nº 9, que ganha o título provisório de Itália. Mas com toda a complexidade das mulheres de sua vida e alguns conflitos de criatividade o seu trabalho como diretor passa a ficar cada dia mais difícil.

Mas o mulherengo diretor não convence como grande sedutor, muito embora o seu interprete seja o encantador Daniel Day-Lewis (Höy!). Mesmo assim eu achei que ele convenceu mais como uma alma inquieta e triste, do que qualquer outra coisa. Pela quantidade de mulheres se relacionando com ele no filme, achei que o cara que conquistou todas essas mulheres não foi mostrado. Sorry!

A sequencia inicial é a minha preferida, com a entrevista do diretor dizendo que muitas vezes os diretores realizando um filme, de alguma forma podem acabar estragando o que até então parecia tão perfeito na imaginação. Brilhante não? Eu não poderia concordar mais…

A Italia serve de plano de fundo para contar essa história, com paisagens belas do litoral, de suas ruas estreitas e uma arquitetura que emociona. Os figurinos são bem bonitos tmbm, mas eu não entendi o porque de tantos comentários achando que foi feito um trabalho tão incrível assim. Achei ótimo mesmo assim, mas não incrível como escutei por ai.

O filme peca por dois fatores que eu achei que talvez tenha sido a razão pela qual o diretor não conseguiu conquistar o mundo dessa vez: apesar da grande quantidade de estrelas, não existe nenhuma coadjuvante feminina que roube a cena em “Nine”. São todas excelentes atrizes é claro (Fergie não, mas ela só canta e dança no filme então…) mas nenhuma rouba a cena, todas tem o mesmo destaque na trama, o que não leva a história para lugar nenhum. Talvez tenha sido essa a intenção do diretor mesmo, com tantos egos em um mesmo filme, como escolher apenas 1 para inflar neam? E ai o papel de estrela do filme sobra mesmo para Daniel, que faz um excelente trabalho como o triste diretor, mas que não conquista, não convence, não te faz desejar. E olha que ele tem talentos e atributos para isso hein?  Será que isso ficou por conta de toda inquietação do seu personagem? Não sei…senti falta de alguma coisa a mais nele, algo para justificar toda essa paixão.

E eu também achei que as músicas não animam muito, todas seguem o rítimo e tem a mesma densidade e peso do clima no filme, um clima triste. Mesmo assim são belíssimas de serem vistas, muito bem executadas é claro e com coreôs bem sexys, trabalho esse que o diretor sabe realizar muito bem sem nehuma dúvida. Minha preferida fica por conta do “desfile de moda italiana” da Kate Hudson. Acho que de todas as músicas é a a mais animada e a única que te faz ter vontade de sair dançando. Não que eu ache que essa é a função de um musical, mas que anima isso anima neam? Nesse caso ajudou a quebrar o clima triste da alma do diretor. Para mim, por se tratar de um musical eu achei que faltou movimento, acão, faltou empolgar e fazer vc bater o pé no chão, sabe?

O final deixa a desejar, fatão. E não me entendam mal, eu gostei do final com Guido finalmente despertando para a direção de seu novo filme e todo o clima de produção, de bastidores e meio a imaginação do diretor. Mas faltou um número bem báfu, aproveitando todas aquelas mulheres incríveis presentes no palco. Eu achei um disperdício, sinceramente. Gostei muito dos créditos finais, com uma mix de making off + cenas cortadas que ficou bem báfu ao som da minha música preferida no filme. Ou seja, não levante o seu bumbum da cadeira até os créditos sumirem da tela.

Agora vcs devem estar se perguntando e eu gostei do filme neam? Gostei, não morri de amores como em “Chicago” em nenhum aspecto, mas achei bom e só. Sorry girls!

Humilhando Penelope Cruz em Paris com Marion Cotillard

Fevereiro 19, 2010

Promovendo o filme “Nine” (que eu nem vi ainda, mas senti preguiça até) Marion Cotillar acabou com o modelón da Penelope Cruz, não? O vestidón da Penelope nem era o erro, até que era bem digno, mas ao lado desse curto curtíssimo da Marion não tem pra ninguém neam? Reparem que até mesmo na foto, Marion Cotillard lança aquele olhar de desprezo para o look da colheeega e de quebra ainda manda um 1/2 sorriso, falando baixeeenho para ela mesmo: Tombei com a Penelope! Riririri

Golden Globe 2010 versão Purple Rain e os vencedores dos prêmios para TV

Janeiro 18, 2010

 

Ontém, em meio a uma chuva torrencial na Calif aconteceu o Golden Globe 2010. Pencas de celebridades no red carpet, algumas bem ricahs…outras nem tanto (mas isso será assunto para outro post)  e muita umbrella com o logo do patrocinador para proteger todo mundo da água que não parava de cair em El Lay. Mas ainda assim todo mundo compareceu na esperança de levar um prêmio para casa…vamos ver quem se saiu bem então? (vencedores em negrito)  

 

mas antes disso, a minha foto báfu de bastidores do Alexander Skarsgard, que me reconheceu de longe e veio elogiar o Guilt, se declarando leitor assíduo, alôka! Brinks hein? 

    

 

Melhor comédia  

Glee / 30 Rock / Entourage/ Modern Family / The Office  

Da lista, a única que eu não assisti nada ainda é a nova Modern Family, mas não achei tão injusto o prêmio para Glee, que cumpre muito bem o seu papel de comédia. Mesmo tendo apostado em The Office e 30 Rock  


  
Melhor série de drama  
 Mad Men/ Big Love / Dexter  / House  / True Blood  

 

Achei um pouco previsível ja que todo mundo estava falando dessa temporada de Mad Men (que eu ainda não assisti, então não possp falar muito), mas o nível da série é sempre muito bom mesmo. Minha aposta (na verdade foi mais vontade do que aposta) aqui foi para Dexter, fom forom fom fom.   

   

Melhor ator de comédia  

Alec Baldwin – 30 Rock / Steve Carell – The Office / David Duchovny – Californication / Thomas Janes – Hung / Matthew Morrison – Glee  

Mais uma prêmio previsível da noite e nem por isso menos merecedor, ainda mais com esses concorrentes. Mas eu queria mesmo é que o Steve Carell fosse o vencedor na categoria, fato.  

   

Melhor atriz de drama  

 Juliana Margulies, The Good Wife – Glenn Close, Damages / January Jones, Mad Men / Anna Paquin, True Blood / Kyra Sedgwick, The Closer  

Eu espero do fundo do meu coração que Patty Hewes Cruela Glenn Close não tenha engolido essa e desconte toda a sua ira em uma terceira e báfu temporada de Damages. Suck it Anna Paquin (será que ela tinha alguma esperança?). Suck it Kyra! Agora…Juliana Margulies? Seriously? Acho ela tão canastrona…eu continuo dizendo que a Patty merecia mais hein?   

   

Melhor ator de drama  

 Michael C. Hall – “Dexter” / Simon Baker, The Mentalist / Jon Hamm, Mad Men / Hugh Laurie, House / Bill Paxton, Big Love  

Dexter levou o merecido prêmio (talvez mais pelo conjunto da obra do que por essa temporada de Dexter em si, pq a primeira e a segunda foram bem superiores, inclusive ele) e antes tarde do que nunca, uma vez que ele já havia sido indicado 4 vzs ao Golden Globe (entre indicações por Dexter e Six Feet Under) e nunca havia levado nenhum prêmio para casa. E foi emocionante ver ele recebendo o prêmio, já abatido pelo tratamento do câncer porém digno! Stay Strong Michael C. Hall! Suck it Hugh! Suck it Simon (Hoy)! Suck it Jon (Höy)!   

   

Melhor atriz de comédia  

 Toni Collette – United States of Tara / Courtney Cox – Cougar Town / Edie Falco – Nurse Jackie / Tina Fey –  30 Rock / Lea Michele – Glee  

É claro que esse prêmio seria dela, i told you so! A única que poderia ameaçar Toni nesse caso seria  a sempre incrível Edie Falco, mas eu bem que achei que Nurse Jack não se encaixava direito nessa categoria. Suck it Tina Fey!  

   

Melhor atriz coadjuvante  

 Chloë Sevigny – Big Love / Jane Adams – Hung / Rose Byrne – Damages / Jane Lynch – Glee / Janet Mcteer – Into The Storm  

Eu acho a Chloë Sevigny bem digna, por isso não me irritei dela ter tirado o prêmio da Sue Sylvester, que para mim é uma das melhores atrizes no ar hj em dia, prontofalei!   


  
Melhor ator coadjuvante  
 
 John Lithgow – Dexter/ Michael Emerson – Lost / Neil Patrick Harris – How I Met Your Mother / William Hurt – Damages / Jeremy Piven – Entourage  
 
 

 Merecidíssimo prêmio para o Trinity, que com certeza será lembrado e odiado por muito tempo pelos fãs de Dexter. Michael Emerson sinceramente não fez por merecer esse ano, agora William Hurt tmbm foi muito bem em Damages hein?   

   

Minissérie ou filme feito para a TV  

Grey Gardens / George O’Keeffe /  Into the Storm / Little Dorrit / Taking Chance  

Nenhuma surpresa, quero ver seu eu assito ainda esta semana, prometi das outra vez mas ainda não assisti, fom forom fom fom  


  

Melhor atriz de filme feito para a TV  

Drew Barrymore  

Clap Clap Clap!  

   

Melhor ator de filme feito para a TV  

Kevin Bacon  

Kevin Bacon? O amor de Jack? Clap Clap Clap!  

   

Nada de muito surpreendente na lista não? Achei bem okayam os prêmios e não consegui enxergar nenhum grande injustiça na premiação de ontém a noite. Para quem quiser ver as minhas apostas furadas para a premiação, é só se jogar aqui óh:  

https://themodernguilt.wordpress.com/2009/12/16/as-series-indicadas-ao-golden-globe-2010/

 E  na lista abaixo, os vencedores das categorias de cinema, essa sim com várias injustiças…fom forom fom fom (vencedores em negrito) 

  
 
Melhor filme drama

 
“Avatar”  
“Guerra ao terror” 
“Bastardos inglórios” 
“Preciosa” 
“Amor sem escalas”
 
 

Melhor ator – drama

 
Jeff Bridges, “Crazy heart”  
George Clooney, “Amor sem escalas” 
Colin Firth, “A single man” 
Morgan Freeman, “Invictus” 
Tobey Maguire, “Entre irmãos”

Melhor ator – musical ou comédia

 
Matt Damon, “O desinformante” 
Daniel Day-Lewis, “Nine” 
Robert Downey Jr., “Sherlock Holmes”  
Joseph Gordon-Levitt, “500 dias com ela” 
Michael Stuhlbarg, “Um homem sério”
 
 

Melhor atriz – drama

 
Emily Blunt, “The young Victoria” 
Sandra Bullock, “The blind side”  
Helen Mirren, “The last station” 
Carey Mulligan, “Educação” 
Gabourey Sidibe, “Preciosa”
 

Melhor filme musical ou comédia

 
“500 dias com ela” 
“Se beber não case”  
“Simplesmente complicado” 
“Julie & Julia” 
“Nine”
 

Melhor direção

 
Kathryn Bigelow, “Guerra ao terror” 
James Cameron, “Avatar”  
Clint Eastwood, “Invictus” 
Jason Reitman, “Amor sem escalas” 
Quentin Tarantino, “Bastardos inglórios”

Melhor ator coadjuvante

 
Matt Damon, “Invictus” 
Woody Harrelson, “The messenger” 
Christopher Plummer, “The last station” 
Stanley Tucci, “Um olhar do paraíso” 
Christoph Waltz, “Bastardos inglórios”

Melhor filme estrangeiro

 
“Baaria” 
“Abraços partidos” 
“La nana” 
“Um profeta” 
“A fita branca”

Melhor roteiro

 
Neill Blomkamp, “Distrito 9” 
Mark Boal, “Guerra ao terror” 
Nancy Meyers, “Simplesmente complicado” 
Jason Reitman, “Amor sem escalas”  
Quentin Tarantino, “Bastardos inglórios”

Melhor atriz – musical ou comédia

 
Sandra Bullock, “A proposta” 
Marion Cotillard, “Nine” 
Julia Roberts, “Duplicidade” 
Meryl Streep, “Simplesmente complicado” 

Meryl Streep, “Julie & Julia”

 Melhor trilha sonora original

 
Michael Giacchino, “Up – Altas aventuras”  
Marvin Hamlisch, “O desinformante” 
James Horner, “Avatar” 
Abel Korzeniowski, “A single man” 
Karen O, Carter Burwell, “Onde vivem os monstros”
 

Melhor canção original

 
“Cinema italiano” (Maury Yeston), de “Nine” 
“I want to come home” (Paul McCartney), de “Everybody’s fine” 
“I will see you” (James Horner e Simon Franglen), de “Avatar” 
“The weary kind” (Ryan Bingham), de “Crazy heart”  
“Winter” (U2), de “Entre irmãos”
 
 

Melhor animação

 
“Tá chovendo hamburguer” 
“Coraline” 
“O fantástico sr. Raposo” 
“A princesa e o sapo” 
“Up – Altas aventuras”

Melhor atriz coadjuvante 
Penelope Cruz, “Nine” 
Vera Farmiga, “Amor sem escalas” 
Anna Kendrick, “Amor sem escalas” 
Mo’Nique, “Preciosa”  
Julianne Moore, “A single man”

ps: Essa sim uma lista muito mais injusta neam?

Madonna e Lola na pré-estréia de Nine em NY

Dezembro 16, 2009

Phinas, ricahs e super queridas as suas apareceram super dignas na pré-estréia de Nine em NY. Lola inclusive ahazÔ no modelão para a noite hein garota? Que digna! Belas!

Love Penélope Cruz toda constrangida com sua colega de trabalho

Dezembro 14, 2009

E a pose de miss garota robusta da laje da Fergie? Euri

None!

Dezembro 4, 2009

 

E rolou a pré estréia de Nine, o tão aguardado musical que tem pencas de estrelas no elenco e que dizem ser o novo Moulin Rouge. Eu acho que tah mais pra Chicago na verdade, mas tudo bem, não asssiti o filme ainda.

Mas o fato é que, olha os modelões escolhidos por Kate Hudson (Versace) , Penélope Cruz (Ralph Lauren ) e Nivole Kidman que foi com o seu look secretária padrão wannabe teenager again. Fail total hein?

Espero que o filme seja melhor do que essas tristes escolhas, prontofalei!

ps: Penélope esta robusta não?

O cast de Nine na Vogue de Novembro

Outubro 9, 2009

nine-cast-vogue-05

Nem achei a capa tudo isso, ahei meio fake demais, só sei que o recheio tá bem báfu, mas eu não vou falar muito não, quando saírem as fotos em alta eu mostro. E se vc não sabe do que se trata “Nine”, melhor nem pensar em não ver esse trailler aqui oh…


%d bloggers like this: