Posts Tagged ‘Nurse Jackie’

E a lista dos indicados ao Emmy 2013 que resolveu nos agradar dessa vez?

Julho 19, 2013

Aaron+Paul+65th+Primetime+Emmy+Awards+Nominations+sYkP_XI6Pp-x

Uma lista que não podemos nem reclamar muito, porque vamos combinar que boa parte dos que mereciam uma indicação ao Emmy 2013, estão nela. Claro que tem sempre aquele que inexplicavelmente acaba ficando de fora, mas podemos dizer que essa lista está bem bacana e quase completa esse ano. (fora os prêmios técnicos)

Por isso não vamos nem enrolar muito e vamos direto para os indicados, com comentários, apostas e torcidas, claro:

 

Melhor ator em série dramática

Kevin Spacey – House of Cards

Hugh Bonneville – Downton Abbey

♥ Jon Hamm – Mad Men

♥ Damian Lewis – Homeland

♥ Bryan Cranston – Breaking Bad

♥ Jeff Daniels – The Newsroom

 

Só não vou votar no Kevin Spacey porque ainda não vi House Of Cards, apesar das recomendações todas e o Boneville eu acho bom, mas não acho que Downton (deveria ter sido escrito como coadjuvante) exija tanto assim dele. Entre os outros quatro, ficaria bem feliz se qualquer um deles ganhasse, de verdade. O Jon Hamm já vem merecendo faz tempo e fez uma excelente temporada, o Bryan Cranston é sempre sensacional, sempre! Damian Lewis quase nos faz explodir de tanta tensão com o seu Brody e o Jeff Daniels reapareceu com um papel feito para roubar a cena de qualquer um, carregando a melhor parte de The Newsroom, que são as notícias e o dia a dia do trabalho da equipe . Imaginem no ano que vem, com Breaking Bad já encerrada e Mad Men possivelmente também? Não quero nem pensar…

 

Melhor atriz em série dramática

♥ Michelle Dockery – Downton Abbey

♥ Elizabeth Moss – Mad Men

♥ Claire Danes – Homeland

Vera Farmiga – Bates Motel

Kerry Washington – Scandal

Robin Wright – House of Cards

Connie Britton – Nashville

 

Que briga boa, hein? Tirando a Connie Britton, claro (sorry, implico mesmo com ela). Todas excelentes, se não das nossas séries preferidas do momento, pelo menos com algum histórico na nossa memória de bons personagens. Acho bem difícil alguém tirar o prêmio da Claire Danes, mas se for para ser assim, que seja uma de nossas outras apostas do coração ou a Vera Farmiga. #CRUZANDOOSDEDOS. PS: mas vou ter que revelar que atualmente o meu vício tem sido Orphan Black (sim, falaremos da série em breve por aqui, assim que eu terminar) e fiquei espantado com a não indicação da excelente Tatiana Maslany  nessa categoria. E sim também, a essa altura eu já me considero membro do #CloneClub 

 

Melhor atriz coadjuvante em série dramática

Emilia Clarke – Game of Thrones

♥ Anna Gunn – Breaking Bad

♥ Maggie Smith – Downton Abbey

Morena Baccarin – Homeland

Christina Hendricks – Mad Men

Christine Baranski – The Good Wife

 

Apesar de achar que a Emilia Clarke faz o impossível em GOT, falando línguas e ainda assim levando tudo aquilo muito a sério (rs), a Anna Gunn em crise em Breaking Bad foi uma das melhores coisas dessa primeira metade do final da série (e não tem como negar que a personagem cresceu muito a partir disso) e a Maggie Smith é sempre a Maggie Smith (inclusive, leiam esse trecho me imaginando imitando a mesma). Agora, alguém me diz  o que é que Morena da Bacardi está fazendo nessa ou por esse papel, em qualquer outra lista? Bom, antes ela do que a filha chatinha do Brody em Homeland… #CREDINCRUZ

 

Melhor ator coadjuvante em série dramática

♥ Aaron Paul – Breaking Bad

Bobby Cannavale – Boardwalk Empire

Jim Carter – Downton Abbey

♥ Peter Dinklage – Game of Thrones

♥ Jonathan Banks – Breaking Bad

Mandy Patinkin – Homeland

 

Hmm mmm… que difícil. AMAMOS os meninos de Breaking Bad (de nada Banks, rs) e eu ainda trabalho na ideia de me tornar amigo do Aaron Paul portanto, ele sempre terá alguma vantagem na minha torcida. Mas se não for para um dos dois (lembro até hoje o dia em que o Aaron ganhou aquele outro prêmio e a minha reação em casa foi o equivalente ao que certas pessoas fazem quando seus times ganham um campeonato qualquer. Sério), que o prêmio fique com o Dinklage, que mesmo quando não é o destaque da vez em GOT (e essa temporada não foi dele) consegue roubar a cena. 

 

Melhor série de comédia

♥ Louie

♥ Girls

♥ 30 Rock

Veep

Modern Family

The Big Bang Theory

 

O que? Não tem New Girl nessa categoria? Mas gente, o Emmy resolveu ficar justo assim? Clap Clap Clap! AMO sou qualquer uma das três primeiras da lista, mesmo tenho a sensação de que já faz tanto tempo que não vejo Louie (sorry + indo para o inferno em 3, 2, 1), mas como última vez, esse prêmio merecia ir para a série da Tina Fey, hein? Veep eu não vejo p0rque esqueço e implico com a atriz, apesar de reconhecer que ela é ótima (e deve levar), Modern Family é sempre boa, mas é só aquilo mesmo e TBBT, já foi melhor, já foi pior, já foi bem pior e voltou a ficar OK, mas sentimos que já deu faz pelo menos umas 5 temporadas. (já não existem 12 delas? Não? rs)

 

Melhor série dramática

♥ Breaking Bad

♥ Game of Thrones

♥ Mad Men

♥ Downton Abbey

♥ Homeland

House of Cards

 

Das 6 indicadas nessa categoria, assisto 5 então, primeiro, #SUCKIT’ e segundo que está bem dramático escolher. GOT melhorou muito (não está perfeita ainda, mas… Mad Men continua excelente como sempre, Downton Abbey é aquela delícia com sotaque inglês e Breaking Bad, por mais que já tenha passado faz tanto tempo também (mesma sensação de Louie), sempre fez por merecer. Entreguem para uma dessas, até eu assistir HOC e talvez mudar de opinião, rs (mentira, sou fiel aos meus amores mais antigos. Ops… mentira de novo, rs)

 

Melhor ator em série de comédia

♥ Alec Baldwin – 30 Rock

Jason Bateman – Arrested Development

♥ Louis C.K. – Louie

Don Cheadle – House of Lies

Matt Leblanc – Episodes

Jim Parsons – The Big Bang Theory

 

Louis + Alec Baldwin. Com certeza. Poderiam inclusive dividir essa categoria e entregar o envelope para o Bateman, como prêmio de consolação, embora ele tenha feito um ótimo trabalho em Arrested Development novamente. E vou achar bem incoerente se com uma lista linda dessa de indicados, o Cheadle ou o Leblanc acabarem levando essa por papeis em séries que a) não merecem tanto assim e b) quase ninguém assiste. Apesar de não achar que a opção B seja regra para qualquer coisa…

 

Melhor atriz em série de comédia

Laura Dern – Enlightened

♥ Lena Dunham – Girls

Edie Falco – Nurse Jackie

♥ Tina Fey – 30 Rock

Julia Louis-Dreyfus – Veep

♥ Amy Poehler – Parks And Recreation

 

Novamente a Edie Falco sendo prejudicada, porque de engraçadona mesmo, a sua personagem em Nurse Jackie não tem nada. Mas opa, vejo a dobradinha Fey + Poehler novamente? Então declaro empate (porque exijo as duas juntas para sempre, mas não por essa última temporada de P&R que foi bem meio assim), claro, com direito a close na Lena Dunham na hora em que elas estiverem recebendo o prêmio, porque queremos que ela nos represente com os olhos brilhando nesse momento. Juro que no ano que vem o prêmio é seu, tá Lena? #GHOLS

 

Melhor atriz coadjuvante em série de comédia

♥ Mayim Bialik – The Big Bang Theory

♥ Merritt Wever – Nurse Jackie

Julie Bowen – Modern Family

Sofía Vergara – Modern Family

♥ Jane Krakowski – 30 Rock

Jane Lynch – Glee

Anna Chlumsky – Veep

 

Quase dei um pulo da minha cadeira quando vi os nomes da Mayim Bialik e da Merrit Wever nessa lista, sendo que a primeira veio para salvar o Sheldon de TBBT e conseguiu o impossível dentro da série, se tornando um dos personagens mais bacanas e que até consegue nos fazer rir mesmo com a série estando mais do que cansada e a segunda delas, essa sim o alívio cômico perfeito para Nurse Jackie. E a Sofia Vergara desapareceu durante essa última temporada de Modern Family, não?

 

Melhor ator coadjuvante em série de comédia

Ed O’Neill – Modern Family

Jesse Tyler Ferguson – Modern Family

Ty Burrell – Modern Family

Tony Hale – Veep

♥ Adam Driver – Girls

♥ Bill Hader – Saturday Night Live

 

Já que a lista tem quase todo mundo de Modern Family, eu teria incluído o Nolan Gould, que foi quem ao lado do Ty Burrell (o único que eu aceito da lista da série) divou durante essa última temporada. AMO o Bill Hader e a sua despedida no SNL com o casamento do Stefon e o Seth Meyers foi sensacional, mas não tem como negar que ver o nome do Adam Driver finalmente figurando em uma lista como essa, tenha feito o meu coração dar aquela acelerada carinhosa de fã de #GHOLS. Eu votaria em um dos dois ou nos dois, apenas… (imaginem a estranheza do Adam Driver no palco?)

 

Melhor minissérie ou filme

American Horror Story

Behind the Candelabra

The Bible

Phil Spector

Political Animals

Top of the Lake

 

American Horror Story fez uma temporada muito superior a anterior e mereceu a indicação. Das outras eu não vi nada ainda, mas na fila estão Behind The Candelabra e Top Of The Lake. Talvez em 2037 eu consiga ver… rs

 

Melhor ator em minissérie ou filme

♥ Benedict Cumberbatch – Parade’s End

Matt Damon – Behind the Candelabra

Michael Douglas – Behind the Candelabra

Toby Jones – The Girl

Al Pacino – Phil Spector

 

Grandes nomes nessa categoria, não? Al Pacino, Michael Douglas, Matt Damon. Vale torcer pelo Benedict, ou nem precisa tentar?

 

Melhor atriz em minissérie ou filme

♥ Jessica Lange – American Horror Story

♥ Laura Linney – The Big C

Helen Mirren – Phil Spector

♥ Elizabeth Moss – Top of the Lake

Sigourney Weaver – Political Animals

 

Jessica Lange já é uma senhora e segurou como ninguém uma cena de lingerie vermelha na TV, por isso merece todo o nosso respeito. Laura Linney encerrou lindamente a sua The Big C e foi muito justo terem lembrando do seu nome nessa hora. Mas a Elizabeth Moss concorrendo em duas categorias de atriz por papéis diferentes tem que significar alguma coisa para o universo, não é mesmo? Fiquei morrendo de orgulho. #PLIM. Mas temos a Helen Mirren na jogada e rainha é sempre rainha.

 

Melhor ator coadjuvante em minissérie ou filme

James Cromwell – American Horror Story

♥ Zachary Quinto – American Horror Story

Scott Bakula – Behind the Candelabra

♥ John Benjamin Hickey – The Big C

Peter Mullan – Top of the Lake

 

Sean! Eu AMO o Zachary Quinto desde sempre (por isso vou sempre torcer por ele também), mas não tem como não torcer  um pouco mais pelo Sean. Sorry, mas vai contra a minha natureza. 

 

Melhor atriz coadjuvante em minissérie ou filme

♥ Sarah Paulson – American Horror Story

Imelda Staunton – The Girl

Ellen Burstyn – Political Animals

Charlotte Rampling – Restless

Alfre Woodard – Steel Magnolias

 

Sarah Paulson é uma excelente atriz e fez um ótimo trabalho em AHS. As demais eu não vi, então…

 

Melhor reality show de competição

The amazing race

Dancing with the stars

Project Runaway

So You Think You Can Dance

Top Chef

♥ The Voice

 

The Voice, para sempre por enquanto. 

Melhor série de variedades

The Colbert Report

“The Daily Show

Jimmy Kimmel Live

Late night with Jimmy Fallon

Real Time With Bill Maher

Saturday Night Live

 

O SNL é quase sempre muito bom e quando não é, a culpa é toda do convidado. Mas a briga Kimmel vs Fallon promete. Gostaria de ver o Craig Ferguson nessa categoria, o meu favorito de todos eles. 

 

Animados? Então dia 22 de Setembro temos um date para comentar tudo depois hein? #QUEELESNAONOSDECEPCIONEM #MASELESSEMPRENOSDECEPCIONAM

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

A incansável Nurse Jackie

Julho 4, 2013

Nurse-Jackie-Season-5-Poster

Constantemente, algumas séries nos deixam com a sensação de que estão durando muito mais do que deveriam, principalmente se a gente pensar no longevidade de algumas delas chegando a alcançar a inexplicável marca de uma quinta ou sexta temporada por exemplo, com tantas outras (algumas inclusive bem melhores) sendo canceladas bem antes disso. De sétima para oitava então, nem se fale e só reza brava explica. Alguns canais tendem a repetir esse erro comum, que é o de estender suas produções por qualquer tipo de motivo obscuro que normalmente nós não conseguimos aceitar muito bem (porque entender a gente até entende… Cha-Ching Cha-Ching $$$), deixando suas histórias cansadas e extremamente arrastadas ao longo do tempo. E o Showtime mesmo é um bom exemplo desse tipo de comportamento meio assim, com Dexter por exemplo, uma série que já foi tão bacana no passado, chegando cambaleando das pernas trêmulas de serial killer a sua Season 8, finalmente anunciada como a temporada de encerramento da série.

Mas surpreendentemente, entre todas elas, podemos dizer que Nurse Jackie, que também é do Showtime, é uma grande sobrevivente em meio a uma programação cada vez mais cansada e repetitiva que encontramos na TV atual. Recém encerrando a sua Season 5, a série da sempre excelente Edie Falco nos provou que não há regras quando podemos contar com uma boa história, ótimos personagens que nos apegamos pelos motivos mais variados possíveis e as novas possibilidades ainda não exploradas de cada um deles, que foram os motivos principais que mantiveram a série médica que não é uma série médica como as outras, viva e com alguma dignidade até hoje.

Durante essa quinta temporada encontramos Jackie aprendendo a lidar praticamente a força com o fato do seu vício e passado nebuloso ter se tornado público, com todos a sua volta agora cientes de sua condição de viciada. Sentindo como se estivesse sempre tendo que provar para todo mundo que ela era uma viciada em recuperação, embora estivesse conseguindo se manter sóbria durante todo esse tempo, encontramos Jackie demonstrando um certo incômodo em relação a sua nova realidade, se sentindo sob a constante vigilância de todos a sua volta o tempo todo. Jackie que sempre preferiu manter sua vida distante dos olhares dos colegas de trabalho e amigos, alguns inclusive que sequer sabiam que ela era casada ou que tivesse duas filhas, mas agora com suas duas realidades se fundindo, já não havia mais como manter privada qualquer uma de suas duas relações, seja ela a profissional ou a pessoal.

Suas filhas cresceram bastante (gosto de série honesta que não tenta esconder o crescimento dos atores mirins) e um dos plots centrais dessa nova fase sóbria da personagem foi a relação conturbada que ela acabou criando com a Grace, agora adolescente e totalmente fora de controle, inclusive com ela começando a fazer uso de certas substancias. Algo que já havia começado durante a temporada anterior (como esquecer aquela cena com ela respondendo com uma pichação o recado malcriado da filha na parede do seu próprio quarto?), mas que acabou ganhando uma força ainda maior com a Grace agora matando aula para namorar escondido o namorado meio cretino e músico, mentindo sobre o seu paradeiro constantemente e quando perdida em meio a uma situação que inevitavelmente acabou saindo do seu controle adolescente, se viu tendo que enfrentar a mãe naquela típica carona do socorro constrangedora, que todo mundo já foi obrigado a pedir um dia. Até o momento em que ela admitiu que não estava fazendo um bom trabalho com as filhas e concedeu a guarda das duas para o marido naquele momento, que foi quando surgiu uma breve desconfiança de que talvez essa fase sóbria da personagem estivesse com os dias contados.

NURSE JACKIE (Season 5)

Na tarefa de criar as filhas, Jackie continuou contando com a ajuda do ex marido, Kevin, ainda extremamente magoado com todas as mentiras do seu passado, dificultando bastante todas as negociações envolvendo qualquer coisa que eles ainda dividiam e um dos melhores plots dessa temporada foi o momento em que eles finalmente conseguiram se acertar em relação a custódia das meninas e na sequência, Jackie batendo sem querer no carro novo do ex, que achou que foi de propósito e eles todos indo parar no hospital, que por uma acaso, é onde ela trabalha, para seu total desespero. Na verdade, principalmente no começo da temporada, Kevin ainda parecia estar amargo demais, embora tivesse motivos para isso e aquele episódio onde ele proibiu as meninas de passarem a noite na casa da mãe no dia do aniversário dela, mas que depois a Zoey conseguiu reverter a situação, garantindo inclusive a participação virtual da O’Hara, foi outro momento bem bacana dessa temporada, embora tenha começado de uma cretinice dele. Mas ainda faltava a Jackie colocar um ponto final na sua história com o ex e em uma conversa super honesta e reconhecendo a sua culpa no problema em questão, Jackie acabou conquistando o respeito do ex marido de volta, embora a gente saiba que esse tipo de mágoa não tem como se esquecer.

Passando muito bem pela sua fase sóbria, embora de vez em quando a personagem tenha se encontrado em situações de total provação (aquela cena com a farmácia do hospital de cabeça para baixo foi ótima!), Jackie até que estava se saindo muito bem durante essa nova fase da vida, mesmo sem poder contar com o apoio da O’Hara, personagem que se despediu da série com a desculpa de se afastar para cuidar do filho, mas que recentemente a gente acabou descobrindo que a atriz Eve Best não renovou o seu contrato para a Season 6 já garantida da série pelo Showtime, devido ao seu envolvimento com a Broadway e o cinema. Uma pena. Como “substituto” da vaga de BFF, Jackie acabou optando por um recurso bem meio assim e um tanto quanto mórbido, se comunicando através de mensagens no correio de voz do filho do Cruz, que foi com quem ela dividiu a experiencia da rehab durante a temporada anterior e que foi o gancho para a participação do Bobby Cannavale novamente na série. Cruz que nós sempre notamos que mantinha uma tensão sexual em relação a Jackie e até esse pequeno “issue” eles acabaram resolvendo ao longo da sua participação durante essa Season 5.

Mas o grande reforço dessa temporada acabou sendo mesmo a chegada do namorado policial que a Jackie acabou arrumando, Frank (Adam Ferrara), que não poderia ser mais foufo e ou italiano (um bacio para a minha colonia preferida do momento, rs #HIM).  E não tinha como Jackie resistir aos encantos do policial, que fez investidas ótimas para cima da personagem, incluindo um primeiro encontro extremamente honesto (ultimamente, tenho gostado muito desses diálogos de gente que não tem mais tempo a perder inventando desculpas sobre si mesmo) e um começo de relação dos mais adoráveis possíveis. E a partir do momento que percebemos que aquela relação era para valer, nossos corações também passaram a bater em uma outra frequência, quando ouvimos que um policial baleado estava a caminho do All Saints. Por sorte, o policial da vez não era o nosso príncipe italiano dos donuts com cobertura cor de rosa que saí para beber com os amigos e liga no meio da madrugada para um momento “Glee” com a namorada, rs.

654_5_3373209_prm-nxton507_1024x640

Apesar dos papéis relativamente bem menores, todos os coadjuvantes também tiveram seus momentos durante essa nova temporada. Cooper ganhou a nova médica egocêntrica e vazia para treinar, Akalitus ganhou um plot ótimo sobre a sua falta de memória e o quanto é difícil para uma mulher sozinha e com a sua idade se manter no mercado profissional hoje em dia e até o Thor acabou ganhando um momento super bonitinho envolvendo a história linda do paciente gay que encerrou a temporada, que foi um dos momentos mais sentimentais e delicados dessa Season 5 e aposto que todo mundo ficou bem impressionado com seus dotes vocais. Só para o Eddie é que ficou faltando espaço, ainda mais agora que Jackie arrumou um novo amor, muito embora aquela cena com a carruagem que ele contratou de presente para ela chegando no momento mais inadequado possível, ter nos feito ficar com bastante pena do personagem. Isso e ele percebendo que se tornou a sua “melhor amiga”. Triste.

De todos os coadjuvantes da série, quem sempre acaba roubando mesmo a cena é a Zoey, que com toda a sua adorável esquisitice, sempre acaba nos presenteando com momentos divertidíssimos e extremamente awkwards. Ela que com a chegada do novo chefe durante essa temporada, acabou até ganhando também uma nova tentativa de boy magia, que nós ainda teremos que aguardar para ver o quanto vai render no futuro, mas que já foi ótimo vê-la com seu uniforme de bichinhos ganhando da nova médica sem coração que não se importa muito em vestir salto e roupas desconfortáveis na emergência. Aliás, a nova médica também foi uma excelente aquisição para a série. Excelente, porém totalmente bitch.

E mesmo não sendo uma “série médica” tradicional, é impressionante a forma como compramos o trabalho daquelas pessoas de uma outra forma dentro de Nurse Jackie, algo que sempre vai além de um procedimento genial ou qualquer coisa do tipo que seria capaz de salvar uma vida e receber todo o crédito por isso e acaba ficando mesmo do lado das relações interpessoais e do envolvimento dos funcionários dos hospital com seus pacientes, que não medem esforços para que eles se sintam bem e isso vai muito além da medicina, sempre.

Como encerramento dessa Season 5, ganhamos a festa em comemoração ao 1 ano sóbria da Jackie, que reuniu todos os seus amigos e colegas de trabalho em seu grupo de apoio e que para a nossa total surpresa, acabou sendo marcada pela cena dela voltando a usar os remédios que era viciada (uma único comprimido que ela guardou por esse tempo todo), embora tenha mantido a postura de uma ex viciada em recuperação diante de todos. Uma surpresa que chegou em boa hora, ainda mais com a renovação da série para uma Season 6, onde uma recuperação assim tão fácil para alguém tão viciada como a Jackie, não poderia mesmo acontecer tão facilmente.

Bom saber que ano que vem tem mais e mesmo chegando a sua Season 6, ainda não cansamos dessa história incansável e que só tem melhorado com o passar dos tempos.

Go Jackie, Go Jackie!

 

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

Precisamos mesmo comentar os indicados ao (M)Emmy 2012?

Julho 23, 2012

Ou optamos por ignorar a premiação, assim como eles fizeram com Parks And Recreation, John Noble…

Mas ok, vamos engolir mais essa mágoa e comentar os indicados ao Memmy 2012, quer dizer, ao 64th Emmy Awards mesmo assim (com bastante atraso, eu sei), com a novidade de que dessa vez, além dos ♥ para as nossas preferidas/apostas/torcidas, temos um símbolo novo para aquelas que a gente acha que não merecia nem ao menos a indicação…

 

Melhor série dramática

†  Boardwalk Empire

♥  Breaking Bad

†  Game of Thrones

♥  Mad men

♥  Downton Abbey

♥  Homeland

 

Minha maior indecisão do momento. Tirando Boardwalk Empire e GOT que não merecem, qualquer uma das outras como vencedora dessa categoria  já me deixaria bem feliz. Mas como eu prefiro me comprometer ao me contentar com qualquer coisa, torço um pouco mais por Homeland, que pensando bem, foi a melhor de todas elas SIM! Suck it!

 

Melhor série de comédia

Curb Your Enthusiasm

♥  Girls

30 rock

Veep

Modern Family

†  The Big Bang Theory

 

De cara, já é bem bom não ver New Girl nessa lista. Por outro lado, é impossível aceitar que alguém ache que toda a temporada de The Big Bang Theory tenha sido melhor do que qualquer um dos episódios de Parks And Recreation. E vc pode até escolher aquele episódio meio assim do boliche, que de longe consegue ser melhor do que qualquer ep bom atualmente de TBBT. #CHATIADO. Mesmo assim, é bem justo ver Girls nessa lista, que é para onde vai a nossa torcida. 

 

Melhor atriz em série de comédia

†  Zooey Deschanel (New Girl)

♥  Lena Dunham (Girls)

Edie Falco (Nurse Jackie)

♥  Amy Poehler (Parks and Recreation)

♥  Tina Fey (30 Rock)

Julia Louis-Dreyfus (Veep)

Melissa McCarthy (Mike & Molly)

 

Se eu fosse a Zooey Deschanel, escreveria uma carta de próprio punho agradecendo a indicação mas reconhecendo que ela não foi nada merecida, além de mega constrangedora, mais ainda do que a sua própria atuação em New Girl. Dizem que esse prêmio é quase certo para a Julia Louis-Dreyfus (motivo pelo qual eu não consigo me interessar por Veep. Eu sei, eu sei, por pura implicância minha desde Seinfeld). AMO a Lena Dunham e não consigo não torcer por ela (apesar da série em si ser muito mais engraçada do que a sua personagem, mas estamos falando de um outro tipo de comédia), assim como a Tina Fey que até o Coringa foi durante essa última temporada de 30 Rock. Mas como não dar esse prêmio para a Amy Poehler com a sua Leslie Knope em ano de eleição? CO-MO? 

 

Melhor ator em série de comédia

†  Larry David (Curb Your Enthusiasm)

†  Jon Cryer (Two and a Half Men)

♥  Louis C.K. (Louie)

Jim Parsons (The Big Bang Theory)

Don Cheadle (House of Lies)

 

Louie, Louie, Louie, Louie e e e. Desculpa qualquer coisa para todos os outros, mas Louie é Louie. (e a Season 3 começou quase agora e está melhor ainda. Sério!)

 

Melhor atriz coadjuvante em série de comédia

♥  Mayim Bialik (The Big Bang Theory)

♥  Merritt Wever (Nurse Jackie)

†  Julie Bowen (Modern Family)

♥  Kristen Wiig (Saturday Night Live)

♥  Sofía Vergara (Modern Family)

†  Kathryn Joosten (Desperate Housewives)

 

Se tem alguma coisa nessa vida que justifica a presença de The Big Bang Theory nessa lista em qualquer categoria é a participação da Blossom nessa última temporada, que foi a única que conseguiu me fazer rir em algum momento. Merritt Wever é sempre ótima em NJ e eu já disse que é com a sua Zoey que a Zooey Deschanel deveria tentar aprender a interpretar uma personagem bocó sem parecer ridícula. Sofia Vergara a gente sempre AMA, mas essa não foi a sua temporada em MF. Não consigo gostar da Julie Bowen, não me importo com nenhuma atriz de Desperate e sinto que esse prêmio vai merecidamente para a Kristen Wiig, por sua despedida no SNL

 

Melhor ator coadjuvante em série de comédia

♥  Ed O’Neill (Modern Family)

Jesse Tyler Ferguson (Modern Family)

♥  Ty Burrell (Modern Family)

Eric Stonestreet (Modern Family)

Bill Hader (Saturday Night Live)

♥  Max Greenfield (New Girl)

 

Da mesma foram que Blossom está para TBBT, o Schmidt está para New Girl, que eu só consegui terminar de assistir por ele. Mas com o volume de atores de MF disputando essa categoria, está meio que na cara que um deles é quem deve sair com esse prêmio e por isso torço mais dessa vez pelo Ed O’Neill, que ganhou ótimos momentos durante essa última temporada de MF e o Ty Burrell, que desde o começo é o único personagem da série que conseguiu se manter no mesmo nível excelente desde sempre.

 

Melhor atriz em série dramática

†  Julianna Margulies (The Good Wife)

♥  Michelle Dockery (Downton abbey)

♥  Elizabeth Moss (Mad men)

†  Kathy Bates (Harry’s law)

♥  Claire Danes (Homeland)

♥  Glenn Close (Damages)

 

Acabei de assistir as duas temporadas de Downton Abbey quase agora e estou altamente influenciado, achando que a série merece todo e qualquer prêmio ever. AMO a Michel Dockery, AMO! (e ela não tem nome de drink? Eu bem acho… rs). Mas a Elizabeth Moss também é sempre ótima e só por aquela cena da separação dela e do Don Draper já valeria essa prêmio. Mas esse ano não tem Glenn Close certa (e o quarto ano de Damages além de ser bem mediano, não foi a temporada de Patty Hewes, por isso eu não vejo o porque dessa indicação. Já o começo da Season 5… EXCELENTE!) e ninguém merece mais esse prêmio do que a Claire Danes bipolar & enfurecida em Homeland, hein? Sejamos justos!

 

Melhor ator em série dramática

Steve Buscemi (Boardwalk Empire)

Michael C. Hall (Dexter)

♥  Bryan Cranston (Breaking Bad)

Hugh Bonneville (Downton Abbey)

♥  Jon Hamm (Mad Men)

♥  Damian Lewis (Homeland)

 

Fico dividido entre esses três e nesse caso não consigo me decidir. Desculpa sociedade, as vezes eu fico bem indeciso mesmo.

 

Melhor atriz coadjuvante em série dramática

†   Archie Panjabi (The Good Wife)

♥  Anna Gunn (Breaking Bad)

♥  Maggie Smith (Downton Abbey)

♥  Joanne Froggatt (Downton Abbey)

♥  Christina Hendricks (Mad Men)

†  Christine Baranski (The Good Wife)

 

Não gosto de nada da boa esposa. NADA (e detesto a Archie Panjabi na série). Mas eu acho que não tem como ninguém competir com a professora Minerva em Dowton Abbey. Beijo Maggie Smith! (apesar da Joanne também estar sempre ótima na série, a Christina Hendricks ter finalmente ganhado o seu grande momento em Mad Men e a Anna Gunn ter vivido a sua melhor e mais participativa temporada em Breaking Bad. #RESPECT)

 

Melhor ator coadjuvante em série dramática

♥  Aaron Paul (Breaking Bad)

♥  Giancarlo Esposito (Breaking Bad)

♥  Brendan Coyle (Downton Abbey)

♥  Jim Carter (Downton Abbey)

♥  Jared Harris (Mad Men)

♥  Peter Dinklage (Game of Thrones)

 

Categoria que eu gosto de todos os indicados. Como faz? Apesar de ficar bem feliz com o prêmio indo para qualquer um deles, eu confesso que ficaria um pouco mais se o Aaron Paul levasse hein? (ele que segundo o próprio Bryan Cranston, era um personagem que teria morrido na série lá no quarto episódio antigo, mas que devido a greve dos roteirista e o reconhecimento do seu trabalho como ator além da química (rs) excelente que rolou entre os dois, acabou permanecendo no elenco fixo da série e deu no que deu. Howcoolisthat? Aliás, Breaking Bad que voltou com tudo para a sua Season 5, hein? AMEI o lado negro da força do Walter ficando quase que incontrolável. E aquele flashforward, hein? Será que a doença voltou? E porque da nova identidade, hein? Hmm mmm)

 

Melhor filme ou minissérie

Game Change

†  American Horror Story

Hemingway & Gellhorn

♥  Sherlock: A Scandal In Belgravia

Luther

Hatfields & McCoys

 

Nada na TV atualmente consegue ser melhor do que Sherlock. NADA.  E esse episódio então, é tipo uma obra prima mesmo. Mas sinto que eles vão amargar essa derrota para Hatfields & McCoys, que é a nova queridinha da america antiga. Humpf!

 

Melhor atriz em filme ou minissérie

Julianne Moore (Game Change)

†  Connie Britton (American Horror Story)

Nicole Kidman (Hemingway & Gellhorn)

Emma Thompson (The Song of Lunch)

Ashley Judd (Missing)

 

Connie Britton teve a personagem mais irritante na tão irritante quanto American Horror Story. Acho que o Ryan Murphy deveria se dedicar menos a novos projetos e focar mais no que ele faz de melhor, que é TGP! Sem contar o constrangimento de ter o seu nome no meio de todos esses outros nomes muito mais importantes. WOO!

 

Melhor ator em filme ou minissérie

Woody Harrelson (Game Change)

Clive Owen (Hemingway & Gellhorn)

Benedict Cumberbatch (Sherlock: A Scandal In Belgravia)

Idris Elba (Luther)

Kevin Costner (Hatfields & McCoys)

Bill Paxton (Hatfields & McCoys)

 

Benedict Cumberbatch = ♥

 

Melhor atriz coadjuvante em filme ou minissérie

Sarah Paulson (Game Change)

Frances Conroy (American Horror Story)

Jessica Lange (American Horror Story)

Judy Davis (Page Eight)

Mare Winningham (Hatfields & McCoys)

 

Jessica e Frances são sempre ótimas. Pena a série ser tão meio assim…

 

Melhor ator coadjuvante em filme ou minissérie

Ed Harris (Game Change)

Denis O’Hare (American Horror Story)

David Strathairn (Hemingway & Gellhorn)

Martin Freeman (Sherlock: A scandal In Belgravia)

Tom Berenger (Hatfields & McCoys)

 

Senti falta do Moriarty nessa categoria hein? Ele que merecia bem mais do que o Watson. Desculpa qualquer coisa, Martin Freeman. 

 

Programa de variedades

The Daily Show With Jon Stewart

The Colbert Report

Real Time With Bill Maher

Saturday Night Live

Jimmy Kimmel Live

Late Night With Jimmy Fallon

 

Não tenho o menor respeito por uma premiação que não tem o Craig Ferguson nessa  categoria. Grato.

 

Programa de competição ou reality show

So You Think You Can Cance

The Amazing Race

Top Chef

Project Runaway

The Voice

 

Não tenho o menor respeito por uma premiação que não tem The Glee Project nessa categoria. Grato.

 

Apresentador de reality show ou programa de competição

Cat Deeley, (So You Think You Can Dance)

Phil Keoghan (The Amazing Race)

Ryan Seacrest (American Idol)

Betty White (Betty White’s Off Their Rockers)

Tom Bergeron (“Dancing with the stars”)

 

Já podemos dormir? E é isso minha gente, façam suas apostas e venham reclamar aqui comigo no dia seguinte a premiação, que acontece no dia 23 de Setembro e terá apresentação do Jimmy Kimmel.

 

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

The Big C + Nurse Jackie, porque é que continuamos assistindo mesmo?

Julho 6, 2012

Quer dizer, eu pelo menos continuo. Ou continuava, dependendo da nova leva de séries que ainda estão para estrear esse ano e que podem roubar fácil o espaço na minha agenda reservada para essas duas, que eu só assisto quando não tenho realmente nada para fazer. Mas eu gosto de The Big C e Nurse Jackie. Gosto tanto a ponto de conseguir admitir que ambas já renderam o suficiente e a essa altura eu não teria ficado chateado se ambas já tivessem sido encerradas, como aconteceu com United States Of Tara (do mesmo canal que as outras duas), essa até semi precocemente. Sinto até que essa é uma sensação para a maioria, ou pelo menos para quem permaneceu até hoje acompanhando essas duas histórias.

Em The Big C durante essa temporada (Season 3) tivemos menos câncer e mais crise. Nem o marido que a gente achou que teria morrido no final da temporada anterior morreu de verdade e agora se tornou um blogueiro (sim, blogayro) que dá lições de autoajuda e palestras motivacionais para quem atingiu o fundo do poço assim como ele. Isso ao lado da Susan Sarandon, que fez uma participação na série só para fazer o Paul se sentir desejado, balançar um pouco o casamento do casal (mais uma vez) e depois correr para abraçar a sua morte em um clichê daqueles bem cara de pau, que nos trouxe de volta o fantasma da vizinha morta faz tempo. Mas no final, acabou rendendo também uma separação para o casal Cathy e Paul.

Na casa que já foi da vizinha morta no passado, tivemos Sean, esse sim sempre muito bom, vivendo novas experiências com o seu novo trabalho como atendente de hotline gay, algo que ele acabou ganhando “de presente” do seu ex dono por engano. Mas vem cá, porque é que o verdadeiro dono da linha não simplesmente pediu a transferência ao contrário de ficar naquela briguinha boba com o personagem para ver quem interpretava melhor o amante virtual atendendo primeiro a ligação, hein? Para ter alguma história, é claro. Sean que até conseguiu render desse plot meio assim, uma relação deliciosa a três, mostrando um lado ainda mais liberal do personagem, mas que é claro que no final das contas não seria tão feliz ou simples assim.

Andrea agora é Ababoo, isso por conta do trauma do seu quase casamento da temporada anterior, onde ela aproveitou o momento para buscar suas raízes africanas. Ainda no plot da religião, temos também o filho mala da Cathy que ninguém aguenta mais, ele que agora virou um completo babaca religioso, apesar de ter idade e motivos aceitáveis para isso e assim, passou a se envolver com aquele tipo de menina que não libera a porta da frente, mas que pelos fundos todo mundo pode entrar (rs). Típico.

Mas ainda no meio disso tudo tivemos a Cathy tentando ser outra pessoa, assumindo uma identidade totalmente diferente, só que apenas para suas visitas a um bar de esquina comandado por um ex presidiário de OZ (rs), onde ela se refugiava para fugir da sua própria realidade. Mas a troco de que mesmo? Sem contar o plot da adoção, que contando com a sua atual condição de saúde e o recente histórico do seu marido, não parecia ser assim tão possível, provável, ou até mesmo sensato.

No final tivemos o casal meio que se separando, Cathy descobrindo que a sua doença voltou, o que a levou fugir novamente, dessa vez em um barco de pescador com o nome “Bola de Fogo”. Sério. Precisava chegar a essa ponto Big C?

Tudo bem que a temporada não chegou a ser tão ruim assim como pode parecer na review (tisc tisc), foi simplesmente boba e sem muito propósito e eu fico imaginando porque arrastar uma série que um dia já foi tão bacana, a troco de apenas isso? Realmente chegamos a um ponto onde mais uma temporada de The Big C só se faz necessária porque ainda não tivemos exatamente uma “conclusão” para essa história, seja ela positiva ou negativa. Mas nada que não pudesse ter sido resolvido durante essa temporada em formato de trilogia e não ter sido arrastada para uma possível próxima (ainda não confirmada), tornando The Big C como o tipo de série que a gente só continua assistindo por ainda manter algum carinho por seus personagens e é só. Mas tudo tem o seu limite. Tudo.

Por isso ela vai ficar em stand by na minha lista e se aparecer outra coisa mais interessante (cruzando os dedos) eu só volto para ver a conclusão dessa história quando esse momento realmente chegar. Realmente espero que a próxima temporada seja a última e se ela for muito mais objetiva, seria melhor ainda. (quem sabe mais curta, como parece ser tendência atualmente – apesar dessa já ser uma série de temporadas curtas…)

Nurse Jackie teve um ponto positivo a seu favor, que foi o fato da Jackie pela primeira vez se ver obrigada a encarar a rehab, um momento do qual ela até já chegou a rir e correr antes, mas que dessa vez não teria outra saída, uma vez que até o seu marido descobriu sobre o seu vício e o seu mundo de pílulas mil começou a desabar de vez.

E isso acabou contando a seu favor durante sua Season  4, tornando-a mais interessante do que a The Big C por exemplo, ainda mais com o seu mundo desmoronando, com o marido descobrindo sobre o seu caso com o seu colega de trabalho, entrando na justiça para ficar com a guarda das filhas e exigindo até mesmo uma pensão para sustentá-las, Jackie ter que encarar a filha mais velha se tornando uma adolescente chatinha daquelas (sensacional ela pixando o quarto da menina como resposta ao pedido rebelde da filha) além dela finalmente começar a ser perseguida no trabalho. Como se isso não fosse o suficiente para mexer com os nervos da nossa enfermeira preferida (e isso não tem como negar, porque ela é sempre ótima com os pacientes), ela ainda teve que lidar com a nova administração do hospital e ver alguns de seus colegas de trabalho sendo colocados no olho da rua por culpa do seu vício.

Tudo isso foram fatores que acabaram colaborando para que essa história ficasse um pouco mais interessante de se acompanhar, embora a sensação que fique é a de que Nurse Jackie também é uma série que já está passando do seu prazo de validade.

Ok, eu aceito que o momento atual da personagem foi aguardado por todos os fãs da série, mas nessa brincadeira, estamos a caminho de ter que encarar uma quinta temporada, que sinceramente, se tivesse sido melhor aproveitada e bem mais objetiva ao longo desses anos todos, já poderia ter tido começo, meio e fim de forma bem satisfatória. Não basta a memória de uma história que já foi bem boa e que nos convenceu a assistir a série no passado, não basta ela continuar “legalzinha” e a gente ter algum apego por seus personagens. As vezes é necessário reconhecer que chegou a hora de colocar um ponto final nessa história.

Apesar disso, a nova dinâmica da série que chegou através da administração tirana de Mike Cruz (Bobby Cannavale, Höy!), nos trouxe ótimos momentos, como a rebelião dos enfermeiros do hospital para ajudar a Jackie a não ser demitida como alguns de seus colegas de trabalho já haviam sido, em uma sequência de episódios realmente muito bons perto do final da temporada, temos que reconhecer. Aquela cena do season finale então, com o filho do chefe dando entrada no hospital no momento em que ele estava soltando os cachorros para cima da Jackie, no momento ideal para ela (que parece ser uma mulher de muita sorte e isso as vezes irrita um pouco, já até falei sobre esse assunto no passado), foi realmente muito boa e com uma carga emocional super bacana para uma série que já estava alcançando o limite do seu prazo de validade.

Sabe quando dá até aquela animada? Mas o problema são os demais personagens, que ficaram todos muito minimizados, exceto para quem tem alguma história bem ligada a Jackie. Quem se importa com a gravidez da O’Hara? Sério? E com a alma infantil e as vezes até que foufa do Coop, que teve 10 falas durante essa temporada inteira, hein? Sério, quem se importa? Até a Akalitus e o Eddie sendo demitidos do hospital e vagando pela fila do exame demissional foram plots mais interessantes para a reta final dessa temporada.

A única que consegue se sobressair de todos eles é realmente a Zoey, que tem a vantagem de estar bem próxima a Jackie, ainda mais durante essa Season 4, onde ambas passaram a dividir o mesmo teto. O que foi ela terminando o noivado com o motorista da ambulância? Awnnn! Achei foufo. Inclusive, eu acho que a Zoey de Nurse Jackie é um ótimo exemplo (na verdade, o exemplo certo) de idiota totalmente aceitável, do tipo que não chega a nos constranger ou nos insultar e seria ótimo que a Zooey Deschanel de New Girl aprendesse o limite aceitável do bocó meio assim, olhando com bastante atenção para essa personagem. Fica a dica para a sua vida cômica televisiva,  Zooey! (eu pelo menos não volto a assistir New Girl por vc…)

Dito tudo isso, das duas séries do Showtime, Nurse Jackie pelo menos teve uma temporada mais bacana e até mesmo mais interessante, o que até justifica a sua próxima, já confirmada pelo casal devido ao aumento da audiência da série. Mas digamos que nada do que nós vimos durante essa temporada já não poderia ter acontecido antes, hein? E talvez esse seja o maior problema do Showtime em si, que parece ser um canal que não sabe muito bem a hora certa de parar. Beija Dexter, Californication, Weeds.. .ZzZZZ

Agora imaginem que The Big C e Nurse Jackie cheguem a uma Season 8 por exemplo? E eu pergunto: quem aguenta? Alguém realmente acha que duas histórias como essas tem condições de chegar tão longe? Bem fez United States Of Tara, que acabou por cima e ainda conseguiu nos deixar com saudades. Por isso acho melhor reconhecer que tudo precisa de um fim e as vezes é melhor aceitar que esse momento está mais próximo do que conseguimos imaginar. Pense nisso Showtime, pense nisso.

Por esse motivo, considero Nurse Jackie como outra série a qual a gente continua assistindo por apego, mas que já está passando da hora de nos libertarmos. Mas nesse caso, estou até achando que Jackie está em mais vantagem do que a Cathy e talvez essa precise de uma substituta com um pouco mais peso para tirá-la da minha agenda na próxima temporada. Mas tudo é negociável, então não crie confiança dona enfermeira. Shiu!

 

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

Golden Globe 2011 – Os Vencedores da TV

Janeiro 17, 2011

Posso falar que eu achei até que justo? Veja a lista com os vencedores em destaque (e ♥ para a minha torcida pessoal, porque esse não é um blog imparcial, rs) e alguns comentários é claro:

 

MELHOR ATOR EM SÉRIE CÔMICA OU MUSICAL

♥  Alec Baldwin – 30 Rock (AMO!)

Steve Carell – The Office (vejo de vez em quando…)

♥  Jim Parsons – The Big Bang Theory (#NERDPOWER)

Thomas Jane – Hung (vejo, mas não é a mais engraçada vai?)

Matthew Morrison – Glee (não acho ele engraçado…)

 

Sheldon! Sheldon! Sheldon! Realmente ele é o cara mais engraçado da tv atualmente, fatão! E que lindo que ele estava, não? Höy! Clap Clap Clap!

 

MELHOR ATRIZ EM SÉRIE CÔMICA OU MUSICAL

♥  Tony Colette – The United States Of Tara (AMO!)

♥  Edie Falco – Nurse Jackie (AMO desde Sopranos)

Tina Fey – 30 rock (acho o texto dela melhor, rs)

♥  Laura Linney – The Big C (meu novo vício, rs)

Lea Michele” – Glee (coitada, o personagem mais chato da série e não por culpa dela…)

 

Outra que seria difícil não levar neam? Big C realmente foi uma deliciosa surpresa em 2010 e a Laura Linney estava excelente em todos os eps. Clap Clap Clap!

 

MELHOR ATRIZ EM SÉRIE DRAMÁTICA


Julianna Margulies – The Good Wife (nem vejo…)

Piper Perabo – Covert Affairs (Zzzz)

♥  Elisabeth Moss – Mad Men (Peggy!)

♥  Katey Sagal – Sons of Anarchy (AMO!)

Kyra Sedgwic – The Closer (eu tenho mais o que fazer, preguiça…)

 

Mamma Gemma é mesmo uma mulher incrível não? E a Kate Sagal mais do que merecia levar esse prêmio. E eu já disse que embora Sons tenha um climão de “série masculina”, onde os homens pensam que mandam, quem realmente comanda todos aqueles brutamontes de colete de couro e caveira estampada nas costas é ela e não tem para mais ninguém. Clap Clap Clap! (uma série que merecia mais atenção da crítica…)

 

MELHOR MINISSÉRIE OU FILME DE TV

Carlos

♥  The Pacific (muito boa)

Pillars of The Earth

Temple Grandin

You Don’t Know Jack (quero ver ainda…)

 

MELHOR ATOR COADJUVANTE  EM SÉRIE, MINISSÉRIE OU FILME DE TV


♥  Eric Stonestreet – Modern Family (o mais engraçado ever!)

Chris Colfer – Glee (foufo mil)

Scott Caan – Hawaii 5.0 (Zzz)

Chris Noth – The Good Wife (Mr Big!)

David Strathairn – Temple Grandin

 

Fiquei surpreso que o Kurt tenha levado essa, mesmo adorando o garoto. Mas esse prêmio era para ser do Eric Stonestrret não? Nada foi mais engraçado do que ele e o seu divertidíssimo Cameron em Modern Family na temporada de 2010, nada!

 

MELHOR SÉRIE DRAMÁTICA

♥  Mad Men

Boardwalk Empire

Dexter

The Good Wife

The Walking Dead

 

A disputa realmente estava entre as duas: Mad Men vs Boardwalk Empire. Acabou dando Boardwalk (que por um acaso eu acabei de assistir faz pouco tempo). Não sei se essa primeira temporada foi tão boa quanto a Season 4 de Mad Men não, mas que são duas séries excelentes, isso ninguém tem o que discutir.

ps: The Walking Dead estava ocupando o lugar de Damages nessa categoria hein?

 

MELHOR ATOR EM SÉRIE DRAMÁTICA

Michael C. Hall – Dexter (excelente, mas não foi a sua melhor temporada)

♥  Bryan Cranston – Breaking Bad (sempre sensacional!)

♥  Jon Hamm – Mad Men (boy magia antigo, rs)

Hugh Laurie – House (Zzzz)

♥  Steve Buscemi – Boardwalk Empire (virei fã de uns 15 dias pra cá)

 

Fiquei até emocionado quando o Steve Buscemi levou esse prêmio hein? E realmente ele roubou a cena durante boa parte da Season 1 de Boardwalk Empire. Bem merecido! Clap Clap Clap!

 

MELHOR ATOR EM MINISSÉRIE OU FILME DE TV

Idris Elba – Luther

Ian McShane – Pillars Of The Earth

Al Pacino – You don’t know Jack (por isso que eu ainda quero ver, fikdik)

Dennis Quaid – The Special Relantionship

Edgar Ramirez – Carlos

 

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE EM SÉRIE, MINISSÉRIE OU FILME PARA TV


Hope Davis, A Miraculous Year

♥  Jane Lynch,  Glee (diva, ano que vem a Becky Evil tem que concorrer também)

Kelly Macdonald, Boardwalk Empire

Julia Stiles,  Dexter (bem boa)

♥  Sofia Vergara, Modern Family (#TEMCOMONAOAMAR)

 

Achava bem difícil alguém tirar esse prêmio dela. Mas se a Sofia Vergara tivesse levado por sua deliciosa Gloria em Modern Family, eu também aceitaria, rs.

 

MELHOR ATRIZ EM MINISSÉRIE OU FILME DE TV

Hailey Atwell – Pillars Of The Earth

Claire Danes – Temple Grandin

Judi Dench – Return to Cranford

Romola Garai – Emma

Jenifer Love Hewitt, The Client List

 

MELHOR SÉRIE CÔMICA OU MUSICAL


Glee

30 Rock

The Big Bang Theory

♥  Modern Family

Nurse Jackie

The Big C

 

Sinceramente? Não mereceu…sorry. Glee é muito boa, mas nada foi melhor do que Modern Family nessa categoria, não? Corrigindo, a única série tão boa quanto não estava na lista e eu estou falando de Community, que foi totalmente ignorada da premiação. Shame on you!

Emmy 2010, um tanto quanto justo…não?

Agosto 30, 2010

Oi, meu nome é Essy (Hi Essy, responde a audiência) e eu sou um viciado em séries de tv, fatão! Assista muitas, muitas mesmo, desde sempre. Atualmente a minha lista esta em 20 seriados que eu acompanho (sim, eu consigo!), temporada a temporada, sem perder nenhum ep. E ai quando chega a noite do Emmy eu fico ansioso mil para saber se eu estou fazendo as melhores escolhas e se a justiça será feita com os meus querideeenhos da tv. E esse ano, para minha surpresa, não é que eu até achei a lista de vencedores bem justa? Pois é, pois é! E só eu fico mega feliz (a aplaudindo ainda) quando os meus preferidos sobem ao palco para receber o seu merecido prêmio, hein?

Vamos a lista! (os vencedores estão em destaque)

Melhor Ator Coadjuvante em uma Série de Comédia

Chris Colfer, “Glee”
Neil Patrick Harris, “How I Met Your Mother”
Jesse Tyler Ferguson, “Modern Family”
Eric Stonestreet, “Modern Family”
Ty Burrell, “Modern Family”
Jon Cryer, “Two and a Half Men”

Muito do merecido esse prêmio hein? Eu mesmo já declarei aqui no Guilt que as minhas maiores gargalhadas esse ano em frente a tv (leia-se monitor)  foram graças ao Cameron, de Modern Family. Divertidíssimo! Mas não fique triste Chris Colfer, vc esta apenas começando e ainda terá a sua chance. Os outros todos indicados por Modern Family tmbm mereciam, mas não mais do que o Eric Stonestreet! Clap Clap Clap

Melhor Atriz Coadjuvante em uma Série de Comédia


Jane Lynch, “Glee”
Julie Bowen, “Modern Family”
Sofia Vergara, “Modern Family”
Kristen Wiig, “Saturday Night Live”
Jane Krakowski, “30 Rock”
Holland Taylor, “Two and a Half Men”

Aqui o meu coração estava dividido entre a Sue Sylvester e a Gloria. No final a Sue Sylvester acabou levando a melhor, o que no final das contas (e pelo conjunto da obra) eu acabei achando justo. Mas acho que veremos o nome da Sofia Vergara por muitos anos nessa categoria hein?

Melhor Ator Convidado em uma Série de Comédia

Mike O’Malley, “Glee”
Neil Patrick Harris, “Glee”
Fred Willard, “Modern Family”
Eli Wallach, “Nurse Jackie”
Jon Hamm, “30 Rock”
Will Arnett, “30 Rock”

Eles amam mesmo o Neil neam? Eu tmbm amo na verdade, mas acho que esse ano não foi dos seus melhores. E nem acho que a sua participação em Glee tenha sido assim tão bens…Aqui eu torcia para o Jon Hamm. Höy!

Melhor Atriz Convidada em uma Série de Comédia


Christine Baranski, “The Big Bang Theory”
Kathryn Joosten, “Desperate Housewives”
Kristin Chenoweth, “Glee”
Tina Fey, “Saturday Night Live”
Betty White, “Saturday Night Live”
Elaine Stritch, “30 Rock”
Jane Lynch, “Two and a Half Men”

Competir com a Betty White é pura covardia neam? Muse! Clap Clap Clap!

Melhor Ator de uma Série de Comédia


Jim Parsons, “The Big Bang Theory”
Larry David, “Curb Your Enthusiasm”
Matthew Morrison, “Glee”
Tony Shalhoub, “Monk”
Steve Carell, “The Office”
Alec Baldwin, “30 Rock”

O meu preferido ever! Awnnnn! Eu fiquei muito muito muito feliz pelo Sheldon Cooper ter levado essa hein (suck it Monk!) ? Outro prêmio muito do merecido.  E o cara é muito bom mesmo, não? Nerd Power! Bazinga! Clap Clap Clap!

Melhor Atriz de uma Série Comédia


Lea Michele, “Glee”
Toni Collette, “United States of Tara”
Tina Fey, “30 Rock”
Julia Louis-Dreyfus, “The New Adventures of Old Christine”
Edie Falco, “Nurse Jackie”
Amy Poehler, “Parks and Recreation”

A Edie Falco é sempre maravilhosa mesmo, mas eu só não entendo o porque da sua série (que é excelente para quem não viu ainda) ser indicada nessa categoria, alguém? Sempre achei que ela não teria grandes  chances concorrendo por aqui, mas parece que eu estava enganado. Ainda bem! Clap Clap Clap!

E para Edie vai o discurso mais sincero ever: i’m not funny! Ro-lei

Melhor Elenco de uma Série de Comédia

“Glee”

“Modern Family”

“Nurse Jackie”

“30 Rock”

“United States of Tara”

Indiscutível! Modern Family tem mesmo o melhor elenco cômico atualmente na tv e ao que tudo indica, essa categoria já tem donos certos pelos próximos anos. Só acho que ainda faltou Community nessa lista hein?

Melhor Direção de uma Série de Comédia

Ryan Murphy, “Glee”

Paris Barclay, “Glee”

Jason Winer, “Modern Family”

Allen Colter, “Nurse Jackie

Don Scardino, “30 Rock”

Merecido tmbm neam? Ryan Murphy é quase sempre bens! Quase sempre porque eu ainda me lembro dos seus erros em Nip/Tuck, humpf!

Melhor Série de Comédia


“Glee”
“30 Rock”
“The Office”
“Modern Family”
“Curb Your Enthusiasm”
“Nurse Jackie”

O melhor elenco esta mesmo na melhor série de comédia da tv atualmente, fatão! Tão divertida essa Modern Family hein? E para quem torcia por Glee (que tmbm é muito boa, mas…) suck it!

Melhor Ator Coadjuvante em uma Série Dramática


Aaron Paul, “Breaking Bad”
Martin Short, “Damages”
Terry O’Quinn, “Lost”
Michael Emerson, “Lost”
John Slattery, “Mad Men”
Andre Braugher, “Men of a Certain Age”

Yo Yo Yoh! Jesse! O traficante mais apatralhado do pedaço! Eu fiquei muito empolgado com esse prêmio e ele tmbm, visivelmente emocionado, fatão! Primeiro pq Breaking Bad é a coisa mais viciante atualmente na tv e segundo porque esse garoto (o Jesse) me conquistou de um jeito, que eu torço a cada episódio desesperadamente para que ele não se dê mal no final da história. Fora o quanto ele é talentoso e a essa altura já alcançou de igual para igual o Bryan Cranston. Clap Clap Clap!

Melhor Atriz Coadjuvante em uma Série Dramática

Sharon Gless, “Burn Notice”
Rose Byrne, “Damages”
Archie Panjabi, “The Good Wife”
Christine Baranski, “The Good Wife”
Christina Hendricks, “Mad Men”
Elisabeth Moss, “Mad Men”

Não assito The Good Wife…e olha que eu tinha outras 3 preferidas para esse prêmio hein? Rose, Christina e Elizabeth, mas não posso criticar aquilo que eu não assisti ainda. Só espero que ela seja realmente muito da boa!

Melhor Ator Convidado em uma Série de Dramática
Beau Bridges,”The Closer”
Ted Danson, “Damages”
John Lithgow, “Dexter”
Alan Cumming, “The Good Wife”
Dylan Baker, “The Good Wife”
Robert Morse, “Mad Men”
Gregory Itzin,”24 Horas”

Esse aqui não foi nenhuma grande surpresa para ninguém neam? O cara que matou a mulher do Dexter realmente merecia algum prêmio e todo mundo já sabia que esse aqui  já era dele. Clap Clap Clap!

Melhor Atriz Convidada em uma Série Dramática
Mary Kay Place, “Big Love”
Sissy Spacek, “Big Love”
Shirley Jones, “The Cleaner”
Lily Tomlin, “Damages”
Ann-Margret, “Law & Order: SVU”
Elizabeth Mitchell, “Lost”

Divona, fatão! E Elizabeth Michell eu teria vergonha de ter sido indicada pela sua “não” participação na Season 6 de Lost, fatão!

Melhor Ator de uma Série Dramática

Bryan Cranston, “Breaking Bad”
Michael C. Hall, “Dexter”
Kyle Chandler, “Friday Night Lights”
Hugh Laurie, “House”
Matthew Fox, “Lost”
Jon Hamm, “Mad Men”

Difícil de ganhar dele neam? O cara é simplesmente sensacional! E não foi dessa vez hein Foxxie? E quanta antipatia hein? Aff ! Muito do merecido tmbm! Clap Clap Clap!

Melhor Atriz de uma Série Dramática
Kyra Sedgwick, “The Closer”
Glenn Close, “Damages”
Connie Britton, “Friday Night Lights”
Julianna Margulies, “The Good Wife”
Mariska Hargitay, “Law and Order SVU”
January Jones, “Mad Men”

Chata mil. Pra mim, The Closer fica na mesma categoria de House, na prateleira empoeirada da preguiça. E ganhar da Glenn Fucking Close? Vcs estão de brincadeira comigo neam? Recontragem! January tmbm merecia por seu excelente desempenho no terceiro ano de Mad Men hein? Achei injusto!

Melhor Elenco de uma Série Dramática


“Big Love”

“Dexter”

“Friday Night Lights”

“The Good Wife”

“Mad Men”

“True Blood”

Por nais que a gente sempre queira ver o elenco de True Blood no palco e grita “Höy”,  Mad Men tem mesmo o melhor elenco dramático, não? Eu bem acho! Clap Clap Clap!

Melhor Direção de uma Série Dramática

Michelle MacLaren, “Breaking Bad”

Steve Shill, “Dexter”

Jack Bender, “Lost”

Lesli Linka Glatter, “Mad Men”

Agnieszka Holland, “Treme”

É, aqui eu achei que daria Treme (que eu ainda não assisti tmbm…). Mas Dexter é um bom representante tmbm, só não sei se o melhor…

Melhor Série Dramática


“Mad Men”
“Lost”
“Breaking Bad”
“Dexter”
“The Good Wife”
“True Blood”

Mad Men realmente teve uma Season 3 impecável. Tudo aconteceu, o mundo desmoronou na cabeça de Don Draper e tudo isso lindamente. Muito do merecido é claro! Clap Clap Clap!

Melhor Minissérie


The Pacific (HBO)
Return to Cranford (PBS)

Que eu tmbm não assisti ainda, mas eu sei que deve ser boa mesmo.

Sensacional não? Dificilmente eu acho uma premiação como essas pouco injusta, mas parece que esse ano eles acertaram hein? E ainda tivemos essa apresentação báfu, com direito ao Jon Hamm e o Hurley de Lost participando do Glee club. E o que é o Jon Hamm aprendendo a dançar com a Betty White?

Rolei!

E é claro que o Guilt vai comentar a lista dos indicados ao Emmy 2010 neam?

Julho 8, 2010

E foi anunciada hoje a lista dos indicados ao Emmy 2010, premiação que deverá acontecer em 29 de Agosoto de 2010 e a apresentação será feita pelo Jimmy Fallon. Como sempre, pencas de injustiças como a própria série do Joel McHale (que apresentou a lista ao lado da belíssima Sofia Vergara), a sensacional Community, que foi ignorada completamente e injustamente pela premiação. Anyway, chegou a hora do The Modern Guilt comentar a lista, vou colocar em negrito os indicados que eu acho que deverão sair carregando algum prêmio para a casa e tmbm em negrito porém,  com um ♥, aqueles que eu gostaria que realmente levassem algum prêmio para casa. Sigam-me os bons:

Melhor série dramática

Breaking Bad
Lost
Dexter
Mad Men  ♥
The Good Wife
True Blood  ♥

Acho mesmo que Breaking Bad deverá levar hein? Muita gente tem falado muito bem da série (o que me fez querer ver logo até). Mas se Mad Men ou True Blood levar, eu vou ficar feliz do mesmo jeito. E faltou Damges nessa lista hein? Que poderia ter ocupado a vaga de Lost, fatão!

Melhor ator de drama

Matthew Fox – Lost  
Bryan Cranston – Breaking Bad
Michael C. Hall – Dexter
Jon Hamm – Mad Men  
Kyle Chandler – Friday Night Lights
Hugh Laurie – House

Mathew Fox! Mathew Fox! Mathew Fox! (okayam eu sei que isso seria a maior injustiça, mas…) Sorry, eu sei que ele esta competindo com vários atorzões, mas ele merecia vai? Quem segurou aquele trágico ep final de Lost hein? Mathew Fox! Mas digamos que ele é o azarão da turma. Porém, eu divido o meu amor pelo Jack de Lost com o Dexter, então se o Michael C. Hall levar de novo, eu ficarei feliz tmbm é claro! Difíucl vai ser ele ou qualquer outro arrancar esse prêmio das mãos do experiente Bryan Cranston pode levar esse hein? Ops…e tenho o Jon Hamm tmbm neam? Ai ai…

Melhor atriz de drama

Glenn Close – Damages
Julianna Margulies – The Good Wife
Mariska Hargitay – Law & Order: Special Victims Unit
January Jones – Mad Men
Kyra Sedgwick – The Closer
Connie Britton – Friday Night Lights


Glenn Close é sempre uma coardia neam? Ainda mais com a incrível Patty Hewes de Damages. Mas eu confesso que estou bem apaixonado pela January Jones viu? Mesmo assim, acho que a Glenn merece mais o prêmio, aliás Damages merece todos os prêmios por sua temporada final de deixar a gente sem ar!


Melhor ator coadjuvante de drama

Michael Emerson – Lost
Aaron Paul – Breaking Bad
Terry O’Quinn – Lost
John Slattery – Mad Men
Martin Short – Damages
Andre Braugher – Men of a Certain Age


Ok Michael Emerson, eu amo o seu Ben de Lost, mas eu acho que dessa última temporada quem mereceu mais da lista é mesmo o Terry O’Quinn, fato. Ainda assim, acho que o Aaron Paul de Breaking Bad tem grandes chances hein? Se bem que nessa premiações eles sempre dão preferência para os cacuras da lista, rs

Melhor comédia

Curb Your Enthusiasm
Glee
Modern Family  ♥
30 Rock
Nurse Jackie (?)
The Office

Olha só, além de Modern Family, a única série que me fez rolar de rir nessa temporada foi Community, que não participa da lista e eu não entendo o porque (humpf!). Glee é boa e eu gosto muito tmbm, ainda mais depois de toda essa primeira temporada divertidíssima, com um final excelente e emocionado. Mas nada se compara a Modern Family, que ao lado de Community fizeram a minha temporada de séries mais feliz.

Melhor ator de comédia

Alec Baldwin – 30 Rock
Steve Carrell – The Office
Larry David – Curb Your Enthusiasm
Jim Parsons – The Big Bang Theory
Tony Shalhoub – Monk
Matthew Morrison – Glee

Okayam Alec Baldwin e Steve Carrel, vamos dar chance para outros neam? Mesmo porque, ambos não tiveram as suas melhores temporadas neam? Agora se tem alguém nessa lista que merece levar com medalha de honra esse prêmio, esse alguém é Jim Parson, de The Big Bang Theory, que é sempre exceletente no papel do Sheldon, o nerd mais incrível da tv.  Não vejo outra possibilidade e qualquer outro resultado será completamente injusto!

Melhor atriz de comédia

Edie Falco – Nurse Jackie
Toni Collette – United States of Tara
Tina Fey – 30 Rock
Amy Poehler – Parks and Recreation
Lea Michele – Glee
Julia Louis-Dreyfus – The New Adventures of Old Christine

Toni Collette! Eu não entendo (sempre) muito bem Nursie Jack nessa categoria, mas acho que se a Tara perder para a Jackie eu não ficaria tão triste. Mas acho possível o prêmio para Parks And Recreation, que muita gente gosta muito (nunca assisti…)

Melhor ator coadjuvante de comédia

Chris Colfer – Glee  
Neil Patrick Harris – How I Met Your Mother
Jesse Tyler Ferguson – Modern Family
Jon Cryer – Two and A Half Men
Eric Stonestreet – Modern Family  
Ty Burrell – Modern Family

Awwwwwwnnnn, para essa categoria eu vejo um arco-íris! Chris Colfer é um foufo com o seu adorável Kurt em Glee e eu achei bem digno que ele foi lembrado. Mas sinceramente, quem mais me fez gargalhar esse ano foi mesmo o Cameron, de Modern Family! Ele é muito, mas muito engraçado sempre!  E reparem que só nessa categoria, temos 3 indicados de Modern Family hein? Merecido! (e faltou o Mandy!) Vejo pencas de prêmios para a série hein?

Melhor atriz coadjuvante de Drama

Sharon Gless – Burn Notice
Christine Baranski – The Good Wife
Christina Hendricks – Mad Men
Rose Byrne – Damages
Archie Panjabi – The Good Wife
Elisabeth Moss – Mad Men

Mad Men é puro drama e nada me surpreende essas duas indicações para a série. Mas eu já disse para vcs que eu amo a Peggy (Elisabeth Moss) e vou torcer um pouco mais para ela tah Christina Hendricks?

Melhor atriz coadjuvante de comédia

Jane Lynch – Glee  
Kristen Wiig –  Saturday Night Live
Jane Krakowski – 30 Rock
Julie Bowen – Modern Family
Sofia Vergara – Modern Family
Holland Taylor – Two and A Half Men

Gloria Gloria Gloria! Como não amar a Gloria de Modern Family? É dela a minha torcida, mesmo amando tmbm a Sue Sylvester. Qualquer resultado entre as duas eu ficarei feliz. (Gloria!)

Melhor apresentador de reality show

Ryan Seacrest (American Idol)
Phil Keoghan (The Amazing Race)
Tom Bergeron (Dancing with the Stars)
Heidi Klum (Project Runway)
Jeff Probst (Survivor)

Votei na Heidi só para ajudar a categoria fashion

Melhor reality show de competição

Project Runway
Top Chef
The Amazing Race
Dancing with the Stars
American Idol

Acho que Dancing With The Stars leva hein?

Melhor programa de música, comédia e variedades

The Colbert Report
The Daily Show With Jon Stewart
Real Time With Bill Maher
Saturday Night Live
The Tonight Show With Conan O’Brien  

Gosto muito do Conan O’Brien e do SNL, então…

Melhor minissérie

The Pacific (HBO)
Return to Cranford (PBS)

É, eu acho que The Pacific leva fácil esse hein?

Melhor filme para a TV

Endgame (PBS)
Georgia O’Keeffe (Lifetime)
Moonshot (History)
The Special Relationship (HBO)
Temple Grandin (HBO)
You Don’t Know Jack (HBO)

Não asissti a nenhum deles, então que vença o melhor (rs)

Será que a Nurse Jackie vai para a Rehab na próxima temporada, hein?

Junho 24, 2010

E com o carão mais sínico possível, Jackie termina a sua deliciosa Season 2 com ar de deboche e deixa um filkdik para quem acha que ela vai encarar a Rehab. Blow me!

Sensacional hein? Fiz nesse finde a maratona Showtime, começando por United States Of Tara e terminando com Nurse Jackie. Ambas do mesmo canal e as duas com um nível excelente de interpretações, histórias. E que delícia de série hein? Inteligente, com humor, uma história bem amarrada. Simplesmente uma delícia!

Jackie continua a mesma, dedicada no trabalho, tentando fazer justiça ela mesmo quando quem deveria não consegue tomar conta da situação, cuidando da família, a filha problemática, contas, tentando salvar o casamento que não esta lá essas coisas. O cotidiano da enfermeira vivida pela excelente Edie Falco (Sopranos).

Dessa vez o problema maior para Jackie é ter que conviver com o seu amante, que passa a ser uma espécie de seu stalker. Ele começa a cercar Jackie de todas as formas, no trabalho, em sua casa, começa a se envolver com o marido dela, criando uma amizade entre os dois, báfu. Até uma overdose “controlada” ele usa para tentar chamar a atenção de Jackie, que nesse momento se encontra pas-sa-da com o comportamento psicótico do amante. Um horror neam?

E esse climão de que ela pode ser pega usando drogas a qualquer momento ou que o seu amante pode revelar toda a verdade para a sua famíçia é o que nos prende e nos faz torcer por Jackie o tempo todo, fato!

Nos hospital tudo continua delicioso como sempre. Os casos pouco importam nessa série médica, aqui o que é importante são as relações humanas, essa é a chave para a história da série de desenrolar e eles fzem isso muito bem.

O ex enfermeiro viciado sendo contratado novamente, Zoey cada dia mais engraçada (sério, nessa temporada essa atriz se superou), Dr O’ Hara e seu relacionamento lez com a reporter e Thor, o outro enfermeiro grandalhão.

Aliás eu preciso ressaltar que a personagem da Zoey é muito, mas muito diverteeeda, fatão! E agora que ela ganhou um namoradeeenho ninguém segura! E a propósito, foufo mil o casal hein?

E o que eu acho lindas aquelas cenas (geralmente de abertura, mas eu até acho que rola em todos eps meio que solto) onde eles exibem mega closes de detalhes. Tipo os remédios que ela toma, ou outro detalhe qualquer. Acho a fotografia dessas cenas maravileeeandras!

E Peter Facinelli que faz as vzs de Dr Catito do hospital é sensacional tmbm. Aliás, ele é tão sínico e engraçado na pele do Dr Cooper, que isso só deve colaborar para o sucesso da série. E o seu vício com o  Twitter é hilário. Uma ótima sátira ao comportamento de muita gente atualmente, fato. E ele tentando fazer um rap me fez rolar, fatão!

E qual outra série colocaria Jackie e Thor fazendo um número de sapateado para tentar manter acordado o outro enfermeiro que tomou um porre, hein? Howcoolisthat?

A família de Jackie teve um maior destaque nessa temporada tmbm, a filha com problemas que começou a arrancar os cabelos, as contas do mês, a nova amiga meio maldita da filha mais velha do casal e sua mãe sempre tão disponível (bitch!) levantando várias suspeitas para Jackie. Tudo isso junto, torna esse núcleo tão interessante quanto o núcleo do hospital. Adoro a cena quando a menina pega Jackie cheirando algo suspeito no porão e ela inventa uma história de que aquilo serve para drenar suas lágrimas , devido ao acúmulo de emoções e energias negativas do hospital. E  no final, ela ainda pede uma abraço para a menina, euri.

Kevin (o marido) tmbm foi bem mais importante nessa temporada do que na anterior o que eu achei bem digno. Até que ele começa a suspeitar de Jackie e vai atrás para tentar descobrir o que a sua mulher poderia estar escondendo. Sem contar que agora ele é o melhor amigo do amante da sua mulher, hmm hmm!

Ao final da temporada temos Jackie se encontrando em uma enrascada sem tamanho: um cara do qual ela salvou a vida esta na cola dela por conta de uma Elza que ela deu em pencas de remédio que ele carregava no bolso (sério, $15.000?) e o marido e a Dr O’Hara que planejam uma espécie de intervenção para Jackie, quando ambos já sabem que a enfermeira é viciada em rémedios. Drama!

A série termina com essa intervenção e Jackie sorrindo ao pensar em frequentar uma rehab da vida. E será que ela vai mesmo? Bom, eu acho que agora que todos sabem do seu problema, será difícil escapar.

Pena que só teremos as respostas com a Season 3 neam?

Blow me!

Finais de temporadas para rir, chorar e se emocionar

Maio 31, 2010

Esse final de temporada foi bem importante para quem gosta de séries de tv neam? Teve o final de Lost e 24, duas das maiores séries de todos os tempos, fora o encerramento de todas as outras temporadas de nossas séries preferidas. A maioria delas apelou para drama, mas como essa foi uma temporada de comédias, tmbm tivemos ótimos momentos de diversão nesse período de encerramento. Bem, e com isso, eu resolvi dividir com vcs o que eu andei vendo nessa última semana>

Tivemos o final “obscuro” de Lost (6x 17/18 The End) ,  do qual eu não fiquei nem um pouco satisfeito e já falei bastante por aqui. Esse ep até apelou pela emoção, o que seria natural para um series finale  e até conseguiu emocionar. Só faltou convencer, e isso eles não conseguiram…

Grey’s Anatomy (6×17 Sanctuary / 6×18 Death And All His Friends) que encerrou a sua temporada dignamente, com o que na minha opinião foi o melhor episódio da série até hoje, do qual eu tmbm já falei por aqui. Drama + suspense no nível mais alto. Clap Clap Clap! Juro que esse episódio me animou para assistir a Season 7, que dizem que pode ser a última para os médicos do Seatle Grace.

Chuck (3×18 Chuck vs The Subway/ 3×19 Chuck vs The Ring Part 2 ) foi sensacional. Alias, foi uma temporada sensacional. Com Chuck agora aprendendo a ser um espião de verdade e com as suas novas habilidades graças ao Intersect update, ele ficou ainda mais cool. E teminamos com Awesome + Ellie + Morgan tentando salva a pele do Chuck, que teve o seu pai morto pelas mãos do seu inimigo na sua frente, clichê básico para história de vingança clássica de super heróis, mas que foi bem resolvido no ep. E a Buy More explodindo no final do episódio deu até uma dor no coração, mas não se desesperem, vamos aguardar a reforma e ver o que acontece na próxima temporada, já que Chuck foi renovada para a sua Season 4, merecidamente! Sem contar que agora que Chuck não quer mais ser espião e que todos já sabem da sua identidade secreta, ele acabou descobrindo que sua mãe esta viva. Cool! Adorei o gancho para a próxima temporada e fiquei ansioso. Um final divertido, emocionado e com um bom gancho para a próxima temporada.

Brothers & Sisters (4×24 On The Road Again) terminou de forma trágica e isso me fez querer dar uma nova chance a família Walker, que andava bem chata durante a maior parte dessa Season 4. Só achei que a Holly + Rebeca + Kitty deveriam ter aproveitado a carona com a morte e terem feito a passagem. Pena que isso não aconteceu e apenas o Senador McCallister disse adeus  a sua vida nessa realidade (rs). Um final emocionante eu diria, ainda mais com a revelação do uncle Saul, que agora é portador do vírus HIV. Sinceramente, eu achei um pouco forçado demais todo esse drama e só fico pensando que se a Kitty com cancêr já era um pé no saco, imagina a versão Kitty viúva? Não sei, acho que vou assistir apenas o começo da temporada para sentir o clima. O grande problema é que eu já me apeguei aos Walkers, e ai fica mais difícil de abandonar a série, que um dia foi a minha novela das 8 semanal.

Modern Family (1×24 Family Portrait) é a minha nova comédia preferida, fatão. Fico até triste quando não tem ep novo e planejo rever todos os eps logo logo. Tivemos um final de temporada de rolar, com direito a guerra de lama e foto da família. E a cena com a pomba? Hilário! Todos juntos, de branco e cobertos de lama. Rolei! Mas achei o episódio anterior mais engraçado. Não sei nem escolher qual deles eu gosto mais.

The Big Bang Theory ( 3×23 The Lunar Excitation) nos trouxe um final de temporada bem diverteeedo, que “só”  nos apresentou a possível namorada do Sheldon, que vem a ser: a Blossom! Preciso dizer algo mais? Sensacional! Chega logo Season 4!Chega!!!

Será que teremos em breve o primeiro coito de Sheldon? euri

How I Met Your Mother (5×24 Doppeelgangers) foi ótimo tmbm. Essa na verdade nem foi uma das temporadas mais engraçadas da série e teve um foco grande demais no Barney. Mas o final foi bem foufo, com a decisão de Marshal and Lily de ter um filho foi bem foufo tmbm. Veremos como uma vai funcionar no meio disso tudo.

E agora que terminamos essa temporada, só nos resta aguardar Setembro para começar tudo de novo neam (rs) ? Mas antes disso ainda teremos a True Blood (Season 3), que começa agora em Junho, Mad Men (Season 1,2 e 3)  que eu vou assistir tudo antes de começar a nova temporada, Community (Season 1), que o Paolo esta trazendo para mim, além de terminar Parenthood (Season 1), United States Of Tara (Season 2) e Nurse Jackie (Season 2), que eu já tenho mas preciso ver ainda. Sem contar Gilmore Girls, que eu ainda estou no meio da Season 3 neam? Ufa!

Semaninha podre essa para as séries hein?

Maio 4, 2010

Difícil essa semana passada hein? Ficamos sem Lost que havia prometido não ter nenhuma pausa durante a sua última temporada e já descumpriu o combinado. Tmbm não tivemos inéditos de The Big Bang Theory e How I Met Your Mother, o que já desanima.

Para tentar compensar as ausências da semana passada, assisti Chuck “3×14 Chuck vs The Honeymooners” e achei bem sofrível. Todo episódio de Chuck centrado no romance dele com a Sarah (que dessa vez engatou pelo menos) ultimamente tem sido bem chato. E a sua irmã e o Awesome indo para a Africa foi tipo: estão demitidos do elenco, é isso? Triste, logo agora que o Awesome começou a mostrar o seu potencial para comédia. Mas que ninguém aguenta mais essa histórinha entre o Chuck e a Sarah, ninguém aguenta mesmo, fatão. Antes nada acontecia, agora que acontece ele não querem mais ser agente…boring! Tah na hora de começar a explorar o lado sexy dos dois trabalhando juntos, não? Tipo Sr e Sra Smith. Alias, a cena em que os dois estavam algemados e lutaram juntos contra os inimigos foi excelente. Melhor focar mais na comédia do casal do que no drama, fikdik. E o Morgan é sempre incrível neam? LOVE

Depois foi a vez de matar saudades de Grey’s Anatomy “6×20 Hook, Line and Sinner”, que eu já estava com a sensação de que fazia ânus que eu não assistia. E ai eles voltaram fracos, com o Max Medina de Gilmore Girls tentando uma vaga no Seatle Grace, o casal lez chatônico e a pediatra que não quer ter filhos e para piorar tudo, McSteamy se tornando avô. Resultado: de dormir de tão chato. Sério, vamos deixar a série na mão de Yang, do Karev e da Little Grey e demitir o resto do elenco antigo? A única que merece ficar é a Bailey e o McDreamy porque precisamos do seu carão para o suspiro nosso de todo ep. E a Grey em si, que não faz mais nada na série hein? Pedeu totalmente a sua função de protagonista neam? Talvez seja mesmo a hora de passar a vez para a little Grey, fikdik.

Ai eu saltei para o momento musical da semana com Glee “1×16 Home”. E quando eu achei que finalmente iria sair rodopiando pelo quarto eu quase dormi de tão chato que o ep foi. Credo! Meloso demais, tolo, infantil, um prato cheio para quem não gosta da série encher de chochos. Músicas fracas demais…sei lá, eu diria que foi vergonhoso. E tinha tudo para ser incrível, eu bem que já estava esperando toda uma coreo disco naquela pista de patinhação que bem poderia ter sido aproveitada e nada. E fora que o daddy issue do Fin foi de doer neam? GLEE (com voz de coral, rs)

Mas pelo menos uma arma certa eu ainda tinha guardada: Modern Family “1×21 Travels With Scout” . E confirmou neam? Melhor comédia no ar atualmente, que coisa boa não? Eu choro de tanto rir toda semana, fatão. Fiquei horas rindo da Gloria gritando atrás do Mandy todo assustado com o ator do filme de terror. Rolei!

E como última opção me restou Brothers & Sisters “4×21 Where there’s smoke… que eu juro que só assisto por apego, afinal foi a minha série/novela  querideeenha por 3 temporadas neam? Com pelo menos 2 delas excelentes eu diria. Mas até que foi mediano o ep dessa semana. Teve a avó nazzi dos Walkers irritando todo mundo, o casal bee ficando grávido e o Justin sentindo que queria fazer algo maior em sua vida, tipo voltar para a guerra. Quase dormi tmbm pra falar a verdade. Mas o final foi bem legal, meio que um preparativo para o ep final de temporada que se aproxima. E parece que quem vai para a guerra desse vez será o Senador hein? Faz um favor pra gente? Leva a Kitty com vc vai?

Como eu precisava dar risada e havia me sobrado tempo, voltei para a minha lista de eps que eu ainda não assisti de South Park e ai sim, diversão garantida. Estou atualmente na Season 6, ontém eu assisti o  ep “6×06 Professor Caos” e rolei neam? E os meninos fazendo o concurso do “novo Kenny” foi hilário. Coisa phina. De tão bom que foi eu assisti tmbm ao “6×07 Simpsons Already Did it” e ai eu me acabei de tanto rir mais ainda. Estou tentando assistir pelo menos 1 por semana para começar a acompanhar a tv americana. E se vc quer se divertir, com South Park pelo menos isso é garantido.

E o que anda salvando as minhas noites são os meus boxes de Gilmore Gilrs que eu bem ando fazendo uma maratona por aqui. Estou caminhando para o fim da Season 1, onde já assisti a aparição do Christopher e terminei agora o episódio duplo da separação da Rory e do Dean, triste mil. E a cada episódio que eu asssito eu só aumento a minha saudade por Stars Hollow e essa série foufurice foufa que foi GG. Ainda bem que eu ainda tenho pencas para acompanhar até o final de tudo.

E meu relacionamento com Paolo Torrento continua firme e forte e ele continua me mandando fielmente pencas de coisas: Parenthood, United States Of  Tara, Nurse Jackie, Mad Men (finalmente) e Family Guy, que eu pretendo começar a assistir tudo assim que as séries atuais no ar terminarem as suas temporadas. Preciso agora achar dois substitutos para Lost e Damages, alguma sugestão?

Anyway, espero que essa semana seja mais animada.


%d bloggers like this: