Posts Tagged ‘O’

E a lista do Oscar 2010 hein?

Fevereiro 2, 2010

  

Acabou de sair a lista com os indicados ao Oscar 2010, que foi anunciada por Anne Hathaway e o presidente da Academia Tom Sherak em Beverly Hills. Não sei ainda se muito justa ou não, mas pelo menos os filmes que eu mais gostei de ter visto ultimamente estão na lista. Aproveitei para comentar de leve o que eu achei até agora das indicações e escrevi algumas observações a lápis, alôka: 

Melhor FilmeAvatar (Zzzzzzz…sono)
O Lado Cego
Distrito 9
Educação (Dramático e excelente)
Guerra ao Terror
Bastardos Inglórios (Incrível!)
Preciosa – Uma História de Esperança (quero muito ver, talvez ainda essa semana tmbm)
A Serious Man (ainda vejo essa semana, depois eu digo o que achei)
Up – Altas Aventuras (Foufo mil, tears)
Amor Sem Escalas (Divertido mil)
  

 
Melhor Diretor
Jason Rietman (Amor sem Escalas) (se ganhar, ficarei feliz)
James Cameron (Avatar)
Quentin Tarantino (Bastardos Inglórios) (Tarantino! Tarantino!)
Lee Daniels (Preciosa)
Kathryn Bigelow (Guerra ao Terror)
 
 
Melhor Ator 

Jeff Bridges, por Crazy Heart
George Clooney, por Amor Sem Escalas (O carisma em pessoa no filme hein?)
Colin Firth, por Direito de Amar (Dizem que ele esta báfu, fora que eu acho ele um înglês foufo)
Morgan Freeman, por Invictus (ainda não assisti por falta de tempo)
Jeremy Renner, por Guerra ao Terror  

Melhor Atriz 

Sandra Bullock, por O Lado Cego (Seriously?)
Helen Mirren, por The Last Station
Gabourey “Gabby” Sidibe por Preciosa – Uma História de Esperança (dizem que ela esta um báfu no filme)
Carey Mulligan, por Educação (foufa mil e se ganhar me fará feliz pq aposto que estará digna para receber o prêmio)
Meryl Streep, por Julie &Julia  (Meryl eu te amo, mas todo ano? Se eu fosse vc nem iria mais a cerimônia por um bom tempo)  

 Melhor Ator Coadjuvante

 Matt Damon, por Invictus (Matt é atorzão neam? Com eu ainda não vi…não sei)
Christopher Plummer, por The Last Station
Woody Harrelson, por The Messenger
Stanley Tucci, por Um Olhar no Paraíso
Christoph Waltz, por Bastardos Inglórios (Já Ganhou! Já ganhou! Shoshanaaa!)

 
Melhor Atriz Coadjuvante

 Maggy Gyllenhaal, por Coração Louco (Digna!)
Mo’Nique, por Preciosa – Uma História de Esperança (aquela com a depilação em atraso no Golden Globe e que levou o prêmio)
Anna Kendrick, por Amor Sem Escalas (não gosto dela e não vejo o pq da indicação, prontofalei!)
Vera Farmiga, por Amor Sem Escalas (Awnnnn…eu daria para ele o prêmio hein?)
Penélope Cruz, por Nine (ganhou faz tão pouco tempo, não acho que leva)

 
Melhor Roteiro Original

 Up – Altas Aventuras (Excelente!)
Bastardos Inglórios
(Excelente!)
Guerra ao Terror
The Messenger
A Serious Man

 Melhor Roteiro Adaptado

 Distrito 9
Educação
(que é ótimo diga-se de passagem)
In the Loop
Preciosa
Amor Sem Escalas (é tão bom que o filme se confunde com a realidade)

 
Melhor Filme Estrangeiro

 Ajami
O Segredo de Seus Olhos
A Teta Assustada
(LOVE o título)
Un Prophète
A Fita Branca

 
Melhor Animação

 Up – Altas Aventuras (Sem dúvidas o meu preferido!)
The Secret of  Kells
Coraline e o Mundo Secreto
(Coraline é bens tmbm neam?)
A Princesa e o Sapo
O Fantástico Sr. Raposo
(se bem que, eu quero muito ver o Sr Raposo ainda hein?)

 

Melhor Fotografia

 Avatar (achei tudo tão bonecón que eu nem sei o que dizer)
Harry Potter e o Enigma do Príncipe (acho que talvez o bruxo leve com prêmio de consolação)
Guerra ao Terror
Bastardos Inglórios
(a fotografia do filme é bem incrível mesmo)
A Fita Branca

 
Melhor Direção de Arte

 
Avatar
O Imaginário Mundo do Dr. Parnassus
(pra mim esse prêmio é dele, sem dúvidas e olha que eu nem assisti ao filme ainda)
Nine
Sherlock Holmes
(se bem que, Sherlock Holmes ahazou tmbm neam? Se levar eu ficarei feliz)
The Young Victoria (esse aqui se levar o prêmio vai ser bem óbvio)

 
Melhor Figurino

 Bright Star
Coco Antes de Chanel
(Chanel! Chanel! Chanel!)
O Imaginário Mundo do Dr. Parnassus
(por tudo que eu vi sobre o filme é bem báfu tmbm)
Nine (dizem que é o que salva o filme, fikdik)
The Young Victoria (mais uma prêmio óbvio se ganhar)

 

Melhor Som

 
Avatar (vai levar que eu sei)
Guerra ao Terror
Bastardos Inglórios
Star Trek
(Hein? Melhor som? Será que vai servir para o JJ como prêmio de consolação?)
Up – Altas Aventuras (mas o velho do filme é meio surdo? Alôka!)

 

 

Melhor Efeitos Sonoros  
Avatar
(óbvio)
Guerra ao Terror
Bastardos Inglórios
Star Trek
(mais um de consolação que eu acho que o JJ vai perder)
Transformers: A Vingança dos Derrotados (aff, derrotados mesmo)

  

Melhor Montagem  
Avatar
(acho que leva)
Distrito 9
Guerra ao Terror
Bastardos Inglórios
(Tarantino! Tarantino! Tarantino)
Preciosa

 
Melhor Efeitos Visuais

 
Avatar (preciso comentar?)
Distrito 9
Star Trek
(adoraria ver o JJ passando a perna em Avatar)

 

Melhor Maquiagem  
Il Divo
Star Trek
(outro de consolação? Achei o filme tão melhor que isso, mas vale pelo make do Spock então)
The Young Victoria (acho que leva hein?)

 

Melhor Trilha Sonora  
O Fantástico Sr. Raposo
Guerra ao Terror
Sherlock Holmes
Up – Altas Aventuras
(dizem que é uma das melhores)
Avatar

 
Melhor Canção

 
Almost There, de A Princesa e o Sapo
Down in New Orleans, de A Princesa e o Sapo
Loin de Paname, de Paris 36
Take It All, de Nine
(não faço a mínima idéia, mas acho que seria digno para Nine levar)
The Weary Kind, de Coração Louco

  

Melhor Curta-Metragem (animação)

  
French Rost
Granny O’Grimm’s  Sleeping Beaty
The Lady and the Reaper
Logorama
A Matter of Loaf and the Death

 
Melhor Curta-Metragem

 
The Door
Instead of Abracadabra
Kavi
Miracle Fish
The New Tenants

 
Melhor Curta-Metragem (documentário)

 
China’s Unnatural Disaster: The Tears of Sichuan Province
The Last Campaign of Governor Booth Gardner
The Last Truck: Closing of a GM Plant
Music by Prudence
Rabbit à la Berlin

 

 Melhor Documentário

 
VJs de Mianmar – Notícias de um País Fechado
The Cove
Food, Inc.
Which Way Home
The Most Danger Man in America: Daniel Ellsberg and the Pentagon Papers

 

   Vou ser bem sincero agora, mas eu acharia bem digno que “Avatar” leve apenas os prêmios técnicos da noite e com chances de tomar algumas rasteiras no meio do caminho ainda. Tudo isso só para provar que um bom filme se faz com um conjunto de outras coisas além de muita grana no bolso. Prontofalei!   

E nem confi para os fãs de Avatar, que eu acho que é um filme que só vai funcionar no cinema, nem compre o DVD, fikdik. (Essy amargo com o hype do Avatar neam?)  

 

O melhor filme de piratas de todos os tempos ever

Janeiro 9, 2010

Delicioso! Acho que não tem descrição melhor para a minha escolha de filme de hoje, “The Boat That Rocked“, ou como foi traduzido por aqui, Os piratas do Rock!

Um delícia de filme que conta a história das rádios piratas britânicas dos anos 60, onde a maioria delas era transmitida de navios que ficavam ancoradas ao norte da região, para garantir uma programção de 24 horas de muita música.

E assim eles vivem, em uma espécie de sociedade alternativa dos anos 60, são piratas literalmente vivendo em alto mar. 8 djs apaixonados por música, todos bem caricatas e divertidíssimos se revesando em horários alternados para fazer os seus programas de rádio 24 horas por dia, cada um com um estilo bem próprio. A trilha é imperdível tmbm, com clássicos da época de ouro do rock, desde Beach Boys até os Rollings Stones,

O figurino de época do filme é bem báfu tmbm, tudo bem coloreeedo, cabelos para os altos, jovens almofadeeenhas misturados aos sempre sexys e poderosos meninos do rock. E não adiante neam? Se tem um estilo que nunca sai de moda, esse é o estilo do rock. Ele se atualiza, se diversific e esta sempre presente no mundo da moda.

Mas se vc assistir o filme e parar para pensar na evolução do munda da música durante esses 50 anos, vc vai ver que o salto foi gigantesco. Muito mais ainda nessa última década onde o mercado da música sofreu e muito com o mundo da internet e seus infinitos downloads. Eu mesmo já faz muito tempo que não ouço alguma rádio e só compro cds agora quando os preços estão bem justos e eu já ouvi pencas antes, graças ao meu ameeego italiano Paolo Torrento. Talvez seja culpa da modernidade!

Mas me lembro do tempo em que ficava com o rádio ligado o dia inteiro, principalmente na adolescência, esperando tocar a minha música preferida do momento ou a estréia de um novo single qualquer. Hj em dia ninguém tem mais tempo para isso, o trabalho muitas vezes nem chega a ser finalizado direito e o mp3 já chega em diversos lugares em instantes. E quem tem tempo hj em dia não é minha gente? Talvez essa seja a era da falta de paciência, isso sim.

Mas esse não é o discurso do filme…Sorry, aproveitei para soltar uns pensamentos soltos. O filme tem o discurso da luta pela liberdade, da vontade se de expressar sem ser podado pelo governo ou religião, afinal essa era a luta daquele momento. E com um discurso bem do rock eles  manifestam diversas vezes durante o filme, uma postura que eu acredito que nunca vai perder a força e se tem um rítimo que nunca vai morrer esse rítimo é o Rock! Mas no filme eles defendem o pop tmbm, o que não poderia ser diferente pq todo mundo conhece a força do brit pop.

Philip Seymour Roffman é o Conde e o cara que já me fez ficar apaixonado por ele pelo seu memorável Truman Capote, me deixou de cara mais uma vez com o seu carismático locutor de rádio. Sério, no final, quando ele saiu do mar gritando “Rock and Roll” eu dei um pulo e vibrei de tão incrível que ele esta no filme. Clap Clap Clap!

E de uma forma divetida e bastante original eles contam e muito bem esse difícil período de repressão dos jovens em luta da liberdade, de uma forma bem natural e direta a mensagem é passada e talvez como nenhum outro filme que tenha falado sobre o  assusnto tenha conseguido. A cena em que o navio esta sendo inundado e vc vê os discos, clássicos de uma época flutuando no meio de toda aquela água é de fazer qualquer fã de música ter vontade de pular lá no meio só para tentar salvar alguma dessas preciosidades. Cena linda e a sequência é hilária.  Clap Clap Clap mais uma vez!

E eu confesso que fiquei com mais vontade ainda de me tornar um pirata, já que para a música eu não tenho o melhor talento, no máximo um Rock Band e olhe lá! Assistam djá! E vale a pena assistir até o final, onde nos créditos finais, várias capas de discos e as bandas mais legais de ontém e de hj se misturam com os créditos, bem legal ficar reconhecendo os meus discos preferidos, rs. Coisa de bobo que repara nesses detalhes, neam? (prazer, Bobo! rs)

ps: o pior agora é que como as minhas escolhas da semana de filmes que estavam na minha lista para serem vistos foi tão excelente, que eu estou com medo de escolher mais um e me cagar de vez…talvez eu veja um clássico antigo, mas não sei ainda…drama!


%d bloggers like this: