Posts Tagged ‘Pós-Graduação’

Easy A+

Setembro 15, 2011

Após 120 dias de espera para a avaliação, finalmente recebi a notícia tão esperada de quem já estava a base de ansiolíticos por todo esse tempo: Essy, vc foi aprovado na Pós-Graduação. PÁ!

Sim, agora oficialmente pós-graduado eu já posso dizer que sou também um designer gráfico, além, de outras coisas. E who cares? rs

Bom, eu me importo, minha mãe também (euri) e como contei um pouco de tudo isso que aconteceu durante esse 1 ano e meio de curso aqui no Guilt, achei que eu deveria dividir esse momento com os meus leitores. Além do que, fiquei devendo mostrar alguma coisa do meu trabalho para vcs. (lembrem-se sempre que eu sou tímido e auto-sabotador, rs)

Pode não ter sido a primeira vez que eu tenha me formado em alguma coisa, mas a tensão é sempre a mesma. Ansiedade, dúvida, insegurança, tudo isso que passa pela cabeça de qualquer pessoa normal, acredito eu. Mas dessa vez, apesar do universo relativamente novo, foi tudo até que mais fácil, sem grandes dramas.

O detalhe maior dessa nova graduação foi ter encarado um universo um tanto quanto novo pra mim. Quando decidi estudar moda, eu decidi pela paixão por algo que eu já conhecia e estava familiarizado, o que deve ter facilitado muito as coisas. Com o design gráfico foi diferente, eu estava encarando um desconforto de não conhecer muito bem aquele universo, apesar de gostar dele e de ter alguma experiência sobre o assunto. Mas as descobertas foram ótimas durante esse período e eu como sou um nerd assumido, confesso que sempre fico animado para aprender algo novo, rs. E recomendo a experiência de se aventurar fora da sua zona de conforto.

Para o trabalho final eu decidi provocar o encontro entre os universos (à la Fringe)  das duas áreas: moda & design gráfico. Com isso, fiz uma pequena coleção de estampas de t-shirts, estampas essas que também poderiam ser  aplicadas no formato de um poster (uma idéia que veio do fundamento antigo da Threadless e quem conhece sabe do que eu estou falando, rs), usando todo o meu fundamento e conhecimento dentro desses dois universos.

Como eu precisava de um tema, decidi partir para um discussão entre o velho e o novo, o atual e o antigo. Uma coleção com cara de antiga, mas com um ar de modernidade. E como eu também acho importante que o processo seja divertido e como nessa hora eu tive o poder de escolha sobre tudo, optei por uma junção dos universos que eu tenho interesse para discutir essa questão: cinema, séries de tv, música e moda. Nada muito diferente do que eu faço aqui no Guilt diariamente por exemplo, rs. (Guilt que entrou até para a minha webgrafia, é claro)

Não posso mostrar a coleção para vcs, infelizmente, por várias questões burocráticas deles, mas como eu prometi, vou deixar vcs (que não dormiram até agora) com um pouco do meu fundamento através dos meus painéis de inspiração para cada uma das estampas e temas. Nada muito sensacional (auto-sabotagem feelings), apenas umas colagens que serviram de inspiração para o desenvolvimento do trabalho e que podem ilustrar para vcs um pouco do meu pensamento dentro desses universos todos que eu escolhi trabalhar. Quem sabe eu consiga até inspirar alguém? Vai saber…rs

Para o cinema, a escolha foi “Somewhere” da Sofia Coppola, que eu já falei para vcs aqui, e de onde eu busquei um pouco desse olhar mais minimalista e silêncioso que o filme representou para mim e assim criar a estampa.

Nesse caso foram duas, por serem minimalistas e mais simples, mas confesso que para chegar nesse resultado mais clean e mínimo, eu tive que quebrar a minha cabeça, tudo isso porque eu não sou nada minimalista, humpf…

Com inspiração, duas cenas do filme: a cena em que a Elle Fanning faz a sua rotina de patins, ao som de “Cool”, e a segunda, quando pai e filha dividem um momento jogando ping pong ao som dos Strokes.

Confesso que se tornaram as minhas preferidas…minha pequena declaração de amor para Sofia, que eu descobri tem pouco tempo, que faz aniversário no mesmo dia que eu. Ou seja, confirmou!

Para a TV (outro universo que é o meu vício e todos vcs sabem disso) escolhi a série Mad Men como representante.

Aqui eu tentei fazer uma coisa com um olhar para a pop art, que começou a aparecer na série a medida que os anos foram passando, mas a minha proposta foi um olhar diferente e pouco óbvio do que estamos acostumados quando pensamos no assunto, aproveitando todo o fundamento dos 60’s. Aproveitei também para fazer uma abordagem mais “publicitária” nesse caso, fazendo uma brincadeira também com anúncios.

E a inspiração para a estampa foi bem específica e baseada no melhor episódio ever de Mad Men, “The Suitcase” e acreditem, Don Draper ficou maravileeandro todo trabalhado na Helvetica, rs. Höy!

Para a música, escolhi o meu cd preferido daquele momento, que era o The Suburbs do Arcade Fire. E não tinha melhor música do que “We Used To Wait” para representar o tema dessa coleção e a minha proposta de provocar um slow no tempo, assunto tão discutido atualmente.

Nesse caso eu tentei fazer uma coisa mais moderna e mais próxima das propostas que a gente vê em sites de venda de t-shirts fundamento como estampa atualmente, daquelas que a gente tem vontade de comprar todas.

Na estampa usei um pouco das minhas ilustrações e a minha paixão do momento por bicicletas antigas, rs, propondo uma simplicidade que os tempos modernos as vezes não permitem mais, mas a gente sente falta.

Para a moda, que seria o último tema, não peguei nenhuma referência específica e sim um momento atual da moda que tem mais a minha cara.

O resultado acabou virando uma brincadeira com a música do White Stripes, que na minha versão virou “Fell In Love With a Dress” e usei o vestido amarelo da Lanvin para a H&M como base para a minha ilustração, feita a mão, bem oldschool e tratando a moda como sentimento, desejo, amor, que é o que ela representa para mim.

Tudo dentro desse pantone que eu já considero meu, de tanto que eu uso e gosto de trabalhar, justificando um pouco do meu moderno com cara de antigo.

Todo o sentimento, os elementos e a inspiração criativa para a realização do trabalho estão nesses painéis e eu posso dizer que fiquei bem feliz com a cara do trabalho final, que ficou exatamente como eu queria, o que eu já considero um feito, ainda mais considerando que eu fiz tudo sozinho.

E esse foi o resultado do trabalho, um livro do tipo moleskine (grande) de 100 páginas de algo que eu acredito, com uma diagramação poder porque o trabalho merecia esse cuidado(meteeedo…) honesto, autoral e que eu me diverti muito fazendo e escrevendo, sem pensar muito em tentar agradar alguém a não ser a mim mesmo e tão pouco me preocupando em tirar a nota mais alta de todas. Egoísta não?

Ahhh, o trabalho ainda acompanhava um cd com a trilha sonora para o seu desenvolvimento. Tsá? Tipo barba + cabelo + bigode, rs

Mas ao mesmo tempo que terminar um curso qualquer seja um alívio enorme, vc sempre se pega pensando: e agora?

Sempre rola essa pressão de ser bem sucedido (e cada um tem a sua própria interpretação para isso), realizado profissionalmente, de ter uma cabeça que pensa de forma interessante, continuar estudando sempre para não se perder no tempo e não ficar meio assim, tentar manter a magia em dia e continuar enfeitiçando (bem importante, rs), escrever o Guilt e me divertir com isso (o que continua acontecendo para a minha sorte), que é o que  me ajuda a economizar pencas na terapia, e no meio de tudo isso ainda tentar ser feliz? Que puxa!

E agora? Fazer o que? Não sei…considerar fazer cinema só por diversão? Me matricular na aula de dança contemporânea e sair sapateando na cara da sociedade? Tentar um curso de culinária especializado em desserts? Praticar origami? Conseguir de fato aprender a tricotar? Não sei, veremos…

Ass: Essy, pós-graduado, nerd com orgulho e cheio de fundamento. Höy!

ps: para quem não dormiu até o fim desse post clipping eu dedico o meu respeito. Peace! (rs)

ps2: estamos ae Vogue, W, V, Paper, i-D, Wallpaper, GQ, Elle, Harper’s Bazaar daqui e de lá…basta um contrato e eu deixo vcs todas sensacionais. Call me Anna Wintour!

Done!

Abril 28, 2011

Depois de uma lista interminável de coisas a fazer, conferir, corrigir e tudo mais, esta entregue!

Agora todas torçam para que dê tudo certo hein?

Só energia gracinha, por favor!

ass: Essy, um nerd vingativo, apatralhado e pontual 

A hora da verdade…

Abril 27, 2011

Chegou a hora de buscar o trabalho final na gráfica…

#TENSO

I’m studying…naked!

Abril 19, 2011

Não, eu não fui para o Coachella e resolvi ficar por lá, infelizmente…

Tenho até amanhã para mandar para a gráfica o meu TCC da Pós Graduação, então vcs podem imaginar o estado da criatura, não? Dra-ma!

Passei o finde inteiro + os últimos dias revisando, diagramando e agora estou finalizando tudo até amanhã.

E quer saber, esta ficando tudo tão leeeandro! Estou super orgulhoso de tudo, de cada página, rs.

Dizem que esta ficando tudo tão maravileeeandro, que o resultado final será um tapa na cara da sociedade. PÁ! (assim espero)

O fundamento do trabalho é  a cultura pop, algo entre os universos de  Somewhere (Sofia Coppola) + The Suburbs (Arcade Fire) + Mad Men + Moda. Ou seja, uma loucura louca!

Por isso, estou sem tempo de ficar por aqui…(snif! Acreditem ou não, nem Fringe que teve animação no seu ep dessa semana eu conseguir ter tempo de assitir tsá?  Dra-ma! )

Mas volto no feriadão, tsá? Prometo!  (e respondo vcs até lá tmbm)

Por enquanto, me mandem muita energia gracinha que é sempre bens tsá?

Smacks!

Média 9

Dezembro 19, 2010

Um 9 bem natalino, não?

Pois bem, esse foi o meu saldo final na pós-graduação, uma média 9. Tah bom neam? (minha mãe diria: aposto que teve algum amiguinho que tirou 10…humpf!)

Mas como eu já me acostumei a ser o segundo da sala, pq o primeiro é sempre aquele chato e puxa saco que ninguém gosta e esse papel eu me recuso a fazer, até que eu achei bens. (coisa de nerd se importar com esse tipo de coisa e calcular então…rs)

Agora, faltam apenas 6 encontros até Abril, and i’m done!

TCC, aqui vou eu! Mas antes disso: FÉRIAAAS!

Letraset, eu te odeio!

Dezembro 3, 2010

Logo eu, que sou todo delicado (euri), não consigo lidar com a tal Letraset, não adianta é demais pra mim…

Até gostaria de saber usa-la, mas parece que essa relação não vai rolar, definitivamente!

E olha que o exercício dessa vez era de apenas um cartão de visita. Tentei ahazar no fundamento, mas…

Infelizmente essa é uma habilidade que eu não tenho. Essa e o ato de “destacar” qualquer coisa, algo que tmbm é impossível pra mim, humpf!

Aproveito o momento para lembrar de uma histórinha rápida  e tentar consertar algo do passado.

Ano passado, um cara que fazia DP de Tipografia na minha sala fez um poster incrível só com Letraset prateada, seguindo mais ou menos esse fundamento aqui ó>

Algo pra lá de sensacional, sem erros, mas que naquela época não ganhou a atenção merecida em sala e foi injustamente criticado pelo professor. Que coisa feia hein profº?

E para esse cara, que eu não sei o nome, eu dedico o meu abraço de admiração e respeito pela paciência jedi que ele deve ter tido para finalizar aquele poster maravileeeandro. Detalhe, que o trabalho era em  tamanho A2, tsá?

Ahazou Dude!

O escolhido

Novembro 25, 2010

Semana passada recebi um email bem simpático da curadoria do meu curso de pós, me dizendo que eu havia sido escolhido…

A princípio fiquei tenso com a proposta que era tentadora, mas tudo isso pq eu  ainda não conhecia o meu mentor (rs)

Mas a informação de que dois dos seus alunos estavam com trabalhos expostos na Bienal de Design em Madrid, foi algo que acabou me deixando mais confiante (bem mais), o que me levou a aceitar o cargo de “the one”, e com isso eu entrei para a Matrix, rs

Não sei se a escolha teve alguma relevância ou importância, ou se foi por algo aleatório (insegurança + auto sabotagem, meus grandes amigos, rs) mas eu achei bens mesmo assim. (nerd feelings)

Me garantiram que eu estou em boas mãos então, veremos!

Sem contar que eu sempre quis conhecer Madrid, quem sabe não vai ser dessa vez?  (rs)

Quando eu tiver definido melhor o meu projeto, conto tudo para vcs. Até lá e agora que estou na reta final,  wish me luck!

#ESSYOESCOLHIDO

Talvez eu comece um fanzine por aqui hein?

Novembro 12, 2010

Quem acompanha o The Modern Guilt sabe que eu ando em fase final de pós graduação em design gráfico neam? Bom, quase lá na verdade, pq a parte mais chata de TCC e essas coisas vão ficar para o começo do ano que vem…

Mas enfim, nesse último bimestre, durante as sensacionais aulas de “Design Experimental vol.2,” acabamos realizando um fanzine, projeto que eu confesso que gostei da experiência de ter feito, me senti fazendo algo oldschool, rs.

Cada um fez o seu e o tema era uma banda. A princípio eu havia escolhido o Radiohead, mas logo depois me arrependi do fato de ter ignorado completamente o cd da banda que eu tenho mais ouvido nesses últimos meses, o Arcade Fire e o seu mais que sensacional “The Suburbs” e acabei pedindo para trocar porque achei mais apropriado. Mandei aquele email dramático para o profº e garanti a minha troca, rs

O projeto era simples, de apenas 8 páginas (2x A4) e tinha que ter essa cara de xerox, handmade, cara de fanzine antigo. O que de alguma forma me fez ter idéias aqui para o Guilt, seguindo essa mesma linha. Talvez eu faça um fanzine  mensal por aqui, mas por enquanto isso não é uma promessa, pq tudo vai depender do meu tempo disponível para isso, além da preguiça de sempre, é claro. Enfim, veremos como vai funcionar…

Talvez isso até me faça voltar a desenhar mais, coisa que eu sinto falta as vzs, fatão!

Promessas/vontades/projetos a parte, me lembrei desse outro zine que eu venho acompanhando tem um tempinho, depois que eu vi lá no blog da Tavi. Ele se chama First Kiss e traz em cada uma de suas edições, textos de pessoas reais que contam como foi o seu primeiro beijo. Howcuteisthat?

Eu acho o projeto (que é da Marisa Meltzer & Elizabeth Spiridakis) encantador, mas não sei como anda atualmente, pq o tumblr delas anda sem atualizações desde agosto, sem previsão de novas edições, humpf! Mas caso o projeto continue, penso bem em mandar a minha own versão do meu first kiss, que se vcs quiserem saber como foi, terão que ler lá, tsá?

E vale a pena entrar no tumblr do First Kiss que tem pencas de fotos bem foufas de leitores com o seu own zine. Foufo mil!

Anyway, acho tudo muito inspirador, vcs não? Aguardem…

ps: e falando em primeiro beijo, aguardem o próximo post

Sugestán para os colegas de classe

Outubro 5, 2010

Muito chic esse jogo da memória tipográfico hein? Não sabe o que dar para o colega da equipe de criação no amigo secreto da firma que se aproxima? Euquero!

Não sabe o que fazer para aquele projeto de design experimental da pós? Fikdik (mas sou totalmente contra o chupisco hein?)

Hello Tavi!

Outubro 5, 2010

Não contei para vcs, mas esse semestre na Pós, estamos fazendo em design editorial o projeto de uma revista. Cada um  teve que escolher o tema, um artista e desenvolver o projeto todo. Escolhi a Tavi para ser a minha personagem, uma vez que ela esta envolvida em dois assuntos que eu gosto tanto: moda + blog. Meu projeto já esta pronto e hoje é dia de apresentaçán. Wish me lucky ok?

Talvez depois eu mostre pra vcs…rs


%d bloggers like this: