Posts Tagged ‘Rashida Jones’

O red carpet do Golden Globes 2014, festa também conhecida como Tina Poehler e Amy Fey recebem…

Janeiro 16, 2014

tina-fey-amy-poehler

Porque festa boa mesmo tem que ter um red carpet daqueles e o 2014 Golden Globe Awards até que rendeu alguma coisa no quesito “não vista isso nunca mais em qualquer uma de suas vidas”. Vamos ver?

Começando pela dupla que da próxima vez a gente espera que seja um trio (com a inclusão de uma vez por todas da Julia Louis-Dreyfus nesse clã, porque durante a premiação, ela bem fez por merecer, não? Estou rindo até agora com ela sentada na parte dos convidados do cinema e depois voltando as raízes com um hot dog na parte da TV, rs), que cá entre nós e que elas não nos ouçam, não são assim nada geniais quanto são para a comédia na hora de suas escolhas para red carpets. É, AMAMOS vocês meninas, mas não são…

Ainda assim, com acreditamos nessa amizade (a delas e a nossa imaginária com elas) e pela piada sobre “Gravity” envolvendo o George Clooney e a sua dificuldade em permanecer muito tempo ao lado de uma mulher da sua idade (sério, nessa hora senti as duas do meu lado, porque bem já falamos sobre esse mesmo plot por aqui por diversas vezes, acabando de vez com a esperança de nossas mães), só por isso perdoamos qualquer deslize em estampa floral meio assim, volumes desnecessários em tecidos de rica e ou decotes geométricos exóticos que podem te deixar com o peito no formato de hexágono. E evocando os espíritos de Friends antigos, não vamos falar mais nada sobre o assunto, até a próxima premiação, claro.

SandrinhazZZZ

Sandra Bullock, o que deu em você?

Recortou os 3 vestidos que usou em 3 quinceañeras diferentes que comemorou ao longo da vida, fez um origami de qualquer coisa e foi achando que estava preparada para passar batido e ou tombar com todas?

#NAOTABOMNAO e todo o resto, make + picumã, foi aquela preguiça preguiçosa

Assim, não tem Miss Simpatia certa…

Reese Whiterspoon

Gostaria de lembrar a Reese Whiterspoon que ainda há esperança na vida e não tem porque desistir tão cedo…

E uma mulher só deve se vestir assim quando estiver indo para a feira e não para uma premiação. E que nessa feira você não tenha grandes esperanças em relação aos cafuçus das barracas todas na hora da xepa, porque desse jeito, não dá.

#NAOTABOMNAO

zoe-saldana-

Bem fez a Zoe Saldana, que colocou um vestido de quituteira e há quem diga que ela montou uma barraquinha de doces na porta da premiação, porque apesar dos pratos cheios durante a festa, todo mundo sabe que a comida do Golden Globes é pavorosa! (já a bebida… #TODASCOLOCADASDURANTEOSINTERVALOS)

Sério, combo alcinha “Gabriela” + um bordado totalmente meio assim e que de longe imprime flores velhas de cemitério + essa transparência exótica na barra, é claro que #NAOTABOMNAO e jamais, eu digo JAMAIS, ficaria bom estando desse jeito.

Olivia Wilde

Olivia Wilde está linda gravidíssima (do Jason, e estamos precisando ver a cara de um filho do Sudeikis faz tempo, só para comparar algumas coisinhas com “o mês de janeiro”… #ENIGMA), mas poderia ter se esforçado mais e não ter repetido um modelo com o mesmo fundamento da Angelina Jolie anos atrás, não é mesmo?

Preguiça…

Amy Adams

Amy Adams passou pelo pesadelo de todas: tombar com a Meryl Streep (esse primeiro ponto já seria uma parte bem pesada do próprio pesadelo) e ter que subir no palco para receber o seu prêmio vestida assim, super simplesinha.

Não que o modelo seja de todo ruim, mas ainda assim, é pelo menos preguiçoso e não diz nada a ninguém a não ser um gripo bem alto “por um mundo com mais Meryls e menos Amys, por favor!)

allison-williams-

Das nossas Girls, a única que conseguiu nos representar adequadamente foi a Marnie, com esse PB e essa cara linda de garota equilibrada e muito bem realizado no alto dos seus 20 e poucos que quem assiste a série sabe que é mentira neam? E estou amando a Marnie Perde Tudo na nova temporada de Girls, só para constar.

Lena Dunham

Já a Lena Dunham… essa tentou ir de Bela nesse amarelo de rica, mas com todo esse volume na saia, acabou imprimindo um octopus com elefantíase.

Kaley Cuoco

Kaley Cuoco foi com um vestido que ela deve ter pedido para alguém pintar a mão só para combinar com o tapete, não é mesmo?

E Kaley Cuoco tem ou não tem cara de quem combina tudo? #TEM!

#NAOTABOMNAO, se confundiu com o cenário e se camuflou.

Julia Roberts

Sorry Julia Roberts, mas não consigo respeitar uma secretária padrão que não se dá o trabalho de tirar pelo menos a camisa quando chega o final do expediente e é hora de encarar a festa da firma.

Sorry, mas não consigo.

Tatiana Maslany

Das preguiçosas da noite, tivemos a Tatiana Maslany, que parece não ter se esforçado nada para ir ao Golden Globes desse ano e me apareceu com essa cara de qualquer uma de suas clones de Orphan Black ainda desconhecidas, só faltando bocejar…

Emilia Clarke

… e o mesmo vale para a motther of dragons, Khaleesi, que apesar dessa cara de linda que não precisa de nada a não ser 3 apertadinhas na bochecha para ficar mais corada como diriam nossas avós antigas, poderia ter se esforçado um pouco mais e ou levado um de seus dragões para tombar e talvez até chamuscar algumas…

#EUNAOPERDERIAACHANCENUNCA

uma-thurman-

Antes de qualquer tipo de indelicadeza: alguém saberia dizer se Uma está grávida?

Porque se estiver, tudo bem. Agora, se não estiver, acho que o seu modelo Atelier Versace não foi a sua melhor escolha no jogo da vida para a noite da premiação, não é mesmo?

#CREDINCRUX

drew-barrymore-will-kopelman-

Falando em grávidas, descobrimos um dia desses que a nossa Drew Barrymore estava grávida e ela já está nesse estado todo avançado? Tá para quando essa criança, minha gente? (plantão Charlie’s Angels até o final desse post, talvez?)

O vestido não é dos melhores, mas sabe como é neam? Mãe sempre carrega os trabalhos das aulas de arte dos filhos com orgulho, rs

E Will Kopelman, sempre uma visão. Höy!

Kerry Washington

Ainda dentro do mesmo plot das de barriga, alguém que se importe também poderia dizer para a Kerry Washington que não é porque ela está grávida que já está na hora de se entregar e desistir de tudo, não é mesmo?

Jessica Chastain

Jessica Chastain é linda, talentosa, ruiva, mas alguém que se importe também precisa dizer para ela que esse picumã todo puxado para trás a envelheceu pelo menos 20 anos nos últimos 20 minutos…

#NAOTABOMNAO

amber-heard-

O mesmo vale para a petulância dessa Amber Heard, que só porque está pegando o Dionne Depp, acha que pode fazer esse topete de velha guarda de Higienópolis. Tá pensando que é quem no casting do Tim Burton?

#NAOTABOMNAO

Agora, vamos parar de falar só delas, porque esse blog já foi mais comprometido com a magia mágica e precisamos continuar  fazendo jus as nossas tradições da magia à sedução. (beijo Sandrinha!)

Aaron Eckhart

Aaron Eckhart, qualquer dia, qualquer hora, em qualquer lugar, com ou sem a sua caracterização em “Erin Brockovich”. (de preferência com, porque esse é o seu melhor Aron)

Höy!

Aaron Paul

Só pelo carisma, alguém deveria escalar o Aaron Paul para o novo Star Wars. Eu acho. (juro que não tiro essa ideia da cabeça)

Sem contar que pouca coisa é tão legal nesse mundo quanto o Aaron falando o seu famoso “Yeah Bitch”, do qual eu já adianto que sentiremos falta daqui para frente em toda e qualquer premiação de TV.

bradley-cooper-

O Bradley Cooper tem ou não tem cara de moço que a mãe aprovaria facilmente para trazer em casa no almoço em família, huh?

E comprovando essa teoria, olha só quem ele (e aparentemente o Leo também) levou no after da premiação…

Moms

#MOMS

Imagino as prima tudo caindo da mesa em 3, 2, 1. Höy!

ps: não vou nem dizer o que eu costumo levar nos afters, meninos… 

Liev Schrieber

E o Liev Schreiber, tem ou não tem cara de que… cara de que… cara de que faz o mesmo que o seu atual personagem em Ray Donovan, huh?

Höy! Em pensar que ele já foi o ambíguo apatralhado em “Pânico”…

johnny-depp-

Essa imagem permanecerá aqui apenas para que Dione Depp se arrependa amargamente desse look e aprenda de uma vez por toda que não vale tudo pela arte. Mas não vale mesmo!

Mas ainda assim, #RESPECT

Agora muito cuidado, porque as imagens a seguir são altamente mágicas e podem causar os sentimentos mais variados possíveis e todos relacionados com a magia…

michael-fassbender-

Todas as outras barbas ruivas que me desculpem, mas essa barba, essa barba deveria ser declarada como patrimônio histórico da magia mágica ruiva para sempre. Höy!

Ainda mais vindo assim no combo Fassbender, que a gente sabe que entre muitas coisas, é também diversão garantida em diversas outras áreas. #MEMORIES (imaginem Barbra cantando essa hashtag)

michael-fassbender

E apesar do Bradley Cooper ter cara de moço que a mãe só de bater o olho aprovaria no almoço em família, quem é que não iria preferir chegar com todo esse fundamento da magia à sedução ruiva em casa?

Hein? Me digam?

michael-fassbender-

Mas a vida é injusta como bem sabemos e sempre outra biscate menos preparada é quem ganha a chance de receber um olhar dissolve roupa intíma como esses do Fassbender, coisa que nunca acontece com a gente, que somos biscates de um outro tipo. Humpf!

#TEODEIOJONAHHILL

#NUNCAMEOLHEASSIMSENÃOESTIVERPREPARADOFASSY

Bacon

OK, confesso. O Guilt só aceita uma imagem da Kyra Sedgwick se ela vier acompanhada do Kevin Bacon. Só assim.

E uma pessoa que tem Bacon no nome, há de ter o seu valor para sempre, não é mesmo?

Julie Delpy

E o nosso orgulho de encontrar a Julie Delpy em uma red carpet, concorrendo ao prêmio e ainda divando nesse nível francês da simplicidade em vermelho?

#ESTRELINHADOURADACOMSOTAQUEFRANCES

heidi-klum-

Heidi Klum precisa parar de esforçar tanto e precisa também aprender a dizer não para alguns convites de festa, não é mesmo?

Será que ela vai pelos brindes? Porque  é o que algumas de nós fariam (dedos apontados para a minha cara nesse instante)

E ela precisa também devolver o vestido e o penteado da Goldie Hawn antiga. Gratô!

Emma

Emma, sabemos que você mexe com bruxaria, portanto, preferimos não comentar muito esse modelo pavoroso e ou a postura toda errada no momento da foto.

#PEACE

#CORPOFECHADO

#SEUEXPELIARMUSBATEEVOLTA

Já essa outra Emma… bem que poderia ter se esforçado mais e usado algo mais “Oscar” do que “premiação da MTV”, não é mesmo?

Rashida Jones

As meninas de Parks And Recreation também não estiveram muito bem no Golden Globes desse ano…

A Rashida Jones por exemplo (que só de mencionar o seu nome já nos traz um misto de raiva e sono), escolheu esse modelo com bordados  de conqueiros entre Malibu e Miami que não se justificam por nada nesse mundo, nem se eles tivessem sido feitos em ouro e diamantes. Nem se fossem coqueiros de verdade.

#NAOTABOMNAO

Aubrey Plaza

E a Aubrey Plaza também nos surpreendeu investindo no combo Barbie que a propósito, não combina nada com ela, mas nem por isso foi o grande fracasso da sua escolha da noite, que ficou mesmo por conta do modelo (além da cor) em si, todo horrorendo em #CREDINCRUX (3x).

hayden-panettiere-

As vezes, olho para a Hayden Panettiere e chego até a desejar secretamente uma nova temporada de Heroes, só para termos a chance de vê-la morrendo das formas mais variadas e cruéis possíveis. Desculpa, mas é verdade.

#NAOTABOMNUNCA

Paula Patton

Para quem não sabe, essa é a Miss Robin Thicke, a senhora Paula Patton, aquela que teve que fazer cara de que não se importava quando viu a Smiley dançando graciosamente direcionada a região central e sul do seu marido no ano passado, como se eles todos não tivessem combinado tudo antes. Sei…

Digamos que se o seu vestido tivesse sido feito em uma confeitaria, esse confeiteiro seria no mínimo epilético, porque neam?

#NAOTABOMNAO

Jennifer Lawrence

POR FAVOR, PAREM DE PRODUZIR QUALQUER COISA NOVA ENQUANTO NÃO RECUPERAREM O FUNDAMENTO ANTIGO, DIOR!

Obrigatô!

ps: esse cabelo é o cabelo da vida para 10 entre 10 atrizes que tiverem o rosto certo. Anotem + adotem, se tiverem o rosto certo, claro. 

ps2: agora já tenho uma opinião super formada a respeito da J-Law, acho que ela deve ser toda boba mesmo e desejo ser seu melhor amigo de infância em 3, 2, 1.

Taylor Swif

Agora vamos lá… faz tempo que insistimos por aqui dizendo que dentro da Taylor Swift, apesar do pouco espaço, deve morar alguém bem diferente do que ela “tenta parecer ser”, como bem andamos percebendo desde muito tempo…

E mais uma prova disso é que para a festa, diante das câmeras e tudo mais, Taylor escolheu o modelo comportado acima, que não nos diz nada, para o bem e para o mal. Mas quando chegou a hora da festa…

Taylor

… Taylor Swift também conhecida como Cara de Alface e ou Zagueirão da Seleção da Alemanha, colocou sua prisioneira para fora nesse modelo que de longe parece crochê e que de perto, acreditamos que deve ser de qualquer coisa tão feia quanto…

#NAOTABOMNAO

ps: reparem que do olhar a sobrancelha, até a atitude é outra…

Cara de Alface

E na hora de se jogar na pixxxta ela fez o que? A biscate, claro. Todas fazemos.

#GENTEDAGENTE

Lupita Nyong'o

Lupita Nyong’o em cores e fundamento certamente, a mais maravilinda da noite.

Tombou com todas na simplicidade, pelo sorriso e no carisma também.

#QUEROSERLUPITANESSEVERÃO

Cate Blanchett

Cate Blanchett também foi uma das mais maravilindas da festa, embora tenha optado por um look de renda, do qual já estamos um tanto quanto cansados a essa altura, é verdade.

Mas olhem esse rosto perfeito e me digam antes de qualquer tipo de grito histérico e ou cara feia de inveja: é maravilinda ou não é?

(e sim, eu havia me esquecido de Cate Blanchett e só percebi depois dos comments, rs)

Laura Carmichael

Mas a grande surpresa da noite entre as mais bem vestidas do 2014 Golden Globe Awards foi mesmo a ex irmã apenas feia e amarga de Downton Abbey, a atualmente (sim, vamos falar da Season 4 da série em breve) adorável Lady Edith (Laura Carmichael) que tombou com todas na simplicidade e em todo o fundamento do seu bicolor maravilindo.

E para encerrar esse post lá no alto, ficamos com a melhor imagem do Golden Globes desse ano, ela que não aconteceu na premiação, mas foi praticamente o dia em que a Terra parou por conta da magia mágica on a dance floor…

Confessions On A Dance Floor

Duvido que qualquer outra pista no mundo consiga bater o hecatombe que certamente deve ter rolado do encontro do Benedict Cumberbatch com o Michael Fassbender on a dance floor. Sério, #TEMCOMONAOAMAR duplamente e ou não se sentir representado na inveja e vontade de puxar uma amizade, por aquele cara a esquerda de quem vê?

E o pior é que temos tantas perguntas para esse momento, do tipo:

O que estava tocando?

Quem tocou a bunda no chão primeiro? (sabemos que se a dúvida fosse sobre outra coisa, Fassy teria certas vantagens)

Tinha um olho no drink do Sherlock? (essa só entendeu quem tem assistido o sensacional atual retorno de Sherlock)

Qual dos dois você pegaria primeiro?

Cumberbatch viria de Khan ou Sherlock?

Gravata ou borboleta?

ps: nunca estive em uma pista com tanta testosterona e magia resumida entre apenas duas pessoas. Sério, NUNCA!

Golden Globe Awards

E dessa forma, terminamos esse longo post sobre o Golden Globes , com o nível lá nas alturas da magia mágica, claro (bons sonhos). Höy!

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

Anúncios

O “recall” de Parks And Recreation

Maio 23, 2013

Parks-and-Recreation-Season-5-POSTER1

Essa foi uma temporada difícil para Parks And Recreation. Bem difícil na verdade. Por isso, não consigo imaginar uma melhor forma de encerrar a temporada a não ser convocando um “recall” que foi exatamente o que eles fizeram (no caso, com a candidatura da Leslie) durante a season finale e que talvez tenha sido a forma mais honesta de encerrar essa que não foi a melhor temporada da série. Dá para pedir um recall da temporada inteira, NBC? (ando com uma bronca da NBCecê…)

Além de não ter sido tão bacana assim, Parks & Rec também acabou recebendo aquele tratamento desrespeitoso da NBC (que não foi a única que andou fazendo isso, que fique bem claro), disponibilizando por boa parte da temporada o número de 2 episódios semanais, algo que em outras épocas a gente até poderia considerar como um presente e agradecer talvez, mas que nesse caso acabou pesando um pouco demais levando em conta o atual estado da série e por isso a experiência de doses duplas da série não foi nada bacana nesse momento (além de soar como se eles estivessem apenas querendo se livrar das temporadas o mais rápido possível). Mas tudo bem, Amy Poehler é do tipo que tem crédito com a gente, por isso a perdoamos e continuamos ao seu lado na cidade de Pawnee. (o mesmo vale para a Tina Fey, a Lena Dunham e a Mindy Kaling)

E toda a genialidade da temporada anterior, com a campanha da Leslie em busca de ser eleita, acabou ficando de lado uma vez que esse seu sonho já havia se realizado e Leslie finalmente havia chegado onde ela sempre sonhou estar. E não, nós não estamos falando da cadeira de presidente dos USA. Ainda não, pelo menos por enquanto, mas até uma cameo do vice presidente a série conseguiu garantir durante essa nova temporada, algo que podemos dizer que realmente não é para qualquer uma.

Mas uma vez que agora a personagem acreditava estar com o poder nas mãos, Leslie acabou se vendo de mãos atadas em relação a toda burocracia da política local (e não só local, como nós bem sabemos), conseguindo desenvolver bem pouco de tudo aquilo que ela um dia sonhou em fazer pela sua cidade e isso querendo ou não, acabou sendo muito frustante. Embora esse seja um plot extremamente realista, pensando em alguém que segue esse tipo de carreira política, Parks And Recreation acabou pecando nesse sentido, porque uma vez que agora Leslie se encontrava em uma posição com mais possibilidades, pouco ela acabou fazendo nesse sentido, quase como se esse plot político da personagem tivesse ficado mais de lado durante essa Season 5 (uma vez que o sonho já havia se realizado…), para desenvolver algumas outras situações que eles consideravam mais importante naquele momento, não só para ela como também para os demais personagens da série.

Sem contar que Leslie e o Ben funcionam perfeitamente como dupla/casal e quando separados pelo trabalho, em locais diferentes, embora seja uma foufura ver o casal cometendo algumas loucuras em nome da saudade (AMO a Leslie apaixonada pela retaguarda do boy magia. AMO!), chega a parecer um desperdício grandioso esse tipo de distância entre os dois, algo que poderia muito bem ser resolvido se o Ben tivesse um trabalho local, mesmo que não na prefeitura (como no começo), algo que eles até que demoraram um pouco para consertar no início da temporada, mas logo resolveram acertar para não perder mais tempo com algo que quando mais perto, sempre funcionou tão bem. (isso sem contar também que com o Ben longe, a April acabou sendo levada junto com ele e ela nós queremos ao lado do Andy + Ron, para sempre!)

Parks and Recreation - Season 5

E a questão do tempo foi outro fator importante para a história e a sensação que tivemos em um determinado ponto dessa Season 5 foi a de que eles acabaram correndo um pouco demais com as histórias de cada um dos personagens, muito provavelmente para que eles pudessem chegar mais próximos de suas resoluções pessoais, caso o futuro da série não fosse dos mais felizes, algo que ainda permanecia incerto e devido a instabilidade da NBC em relação a suas comédias,  acabou sendo um detalhe que certamente perseguiu Parks como uma possível ameaça até a chegada dos upfronts. Andy na polícia, Andy fora da polícia, Jerry finalmente se aposentando (excelente!), Annie querendo desesperadamente um filho (toda vez que eu vejo a Ann e o Chris totalmente sem nenhuma função dentro da série a não ser a de nos causar um sono profundo, imagino se não seria a hora de Parks experimentar plots mais dramáticos envolvendo mortes repentinas, quem sabe? rs), nem que para isso tivesse que recorrer a algo mais independente (e óbvio, e preguiça…), Tom conseguindo fazer sucesso com sua nova empresa que aluga suas próprias roupas de grife a preço de banana para os adolescentes da região (por conta do seu pouco tamanho, rs), Ben e Leslie resolvendo se casar rapidamente. Tudo isso foi meio que resolvido as pressas, quase como se eles estivessem sentindo que o fim se aproximava para a história desses personagens. Mas se a sensação foi a de que eles aceleraram para ganhar tempo no começo, mais ou menos da metade da temporada para o final, ficamos com a sensação de que eles chegaram cedo demais e por isso talvez fosse a hora de desacelerar e consequentemente, acabaram nos entregando uma sequência de episódios de dar sono.

Apesar dessa pressa, em algumas dessas resoluções encontramos os melhores episódios da temporada, como aquele com o Halloween, em que eles acabaram causando um infarto no Jerry (e #TEMCOMONAOAMAR a família inexplicável de mulheres maravileeeandras do Jerry?), que foi onde essa Season 5 realmente começou a engrenar, ainda mais porque esse episódio além de divertidíssimo, contou também com o pedido de casamento do Ben para a Leslie, um momento que todos nós estávamos esperando faz tempo (♥). E por conta do noivado, acabamos conhecendo também os pais do Ben (e o pai dele era ninguém menos do que o Mike de Breaking Bad, howbadassisthat?), eles que não se davam muito bem por conta de um divórcio mal resolvido no passado, que foi um outro momento bem especial para a série.

E se as coisas estavam se acertando para o casal principal da série (e o único que importa além da April e do Andy, sorry para os demais, mas é verdade…), Ron também acabou ganhando uma nova candidata a Senhora Swanson, ela que de quebra chegou com duas filhas adoráveis, que transformaram o Ron em princesa e só por esse motivo já devemos o nosso respeito à elas. Ron que além de ter encarado novamente a sua ex, Thammy, no momento em que ele estava sendo homenageado, encerrou a temporada com a possibilidade de ser tornar pai, algo que acabou pegando todo mundo de surpresa. E não pai de uma criança qualquer, porque a atriz que interpreta sua nova pretendente foi ninguém menos do que Xena na TV (Lucy Lawless) e por isso ela também merece todo o nosso respeito. (We ♥ Xena)

Pensando bem, essa foi a temporada casamenteira de Parks and Recreation e sobraram plots do tipo para todos (mais um motivo para a gente acreditar que eles estavam realmente considerando essa como uma última temporada para a série). Tom acabou descolando a irmã do Jean-Ralphio (impressionante como ela parecia com o irmão, não? E era tão ótima quanto #HELLYEAH) para infernizar a sua vida e para a Ann sobrou mesmo o plot  da procura pelo pai perfeito para o seu filho, que desde o começo estava mais do que na cara que seria o Chris (fico tão constrangido com o Rob Lowe nesse papel, que seria perfeitamente perfeito se ele estivesse em New Girl, por exemplo), como estava também na cara que só de lembrar dessa história já sentimos uma estado de coma induzido batendo lá no fundo. ZzZZ

Outro momento super aguardado e que acabou acontecendo meio que de surpresa, ainda no meio da temporada (mais um prova de que eles estavam tentando correr com tudo), foi o casamento da Leslie e do Ben, que acabou acontecendo antecipadamente, bem antes do que a gente imaginou que aconteceria (ainda mais sendo a Leslie quem é em relação a qualquer coisa na sua vida) e que não poderia ter sido mais foufo também. E estava bem na cara que o grande casamento não daria certo para aqueles dois e a recepção perfeita acabou acontecendo na Prefeitura mesmo, com apenas o pessoal do departamento e a Leslie com o vestido perfeito feito pela Ann (que foi o que justificou a sua presença na série durante essa temporada), sendo levada até o altar pelo Ron, em um momento que certamente foi bem importante e representativo para a mitologia da série.

Parks and Recreation - Season 5

Depois disso tivemos alguns outros episódios bem meio assim, que não chegaram a empolgar muito, com várias participações do “vereador” dentista que eu acho um chato, além de histórias bem meio assim e com um apelo bem menor. E foi nessa hora que a temporada começou a pesar ainda mais, como se eles estivessem meio que perdidos, sem saber para onde seguir com toda a sua história, como se não tivessem muita certeza ainda sobre quanto poderiam avançar e contar sobre aquela história… talvez isso não tenha sido uma culpa apenas dos roteiristas e sim da incerteza sobre o fato da série ser salva ou não pela NBC, algo que se só confirmou depois da temporada já encerrada, nos revelando que sim, teremos uma Season 6 de Parks And Recreation.

Mas foi nesse ponto que a série realmente se perdeu e toda a genialidade da sua mitologia antiga acabou parecendo perdida e ou desperdiçada em meio a piadas sem graça e histórias que pouco conseguiram despertar o nosso interesse. Sabe aquela série quase sem limites, que colocava um ônibus eleitoral praticamente atropelando uma funeral? Então, sentimos falta disso durante toda essa temporada de Parks, infelizmente. Talvez por isso também a gente nem tenha conseguido comemorar muito sobre o fato da série ter sido renovada para mais uma temporada (apesar de sermos #TeamPoehler), algo que ficou bem difícil de comemorar depois de uma Season 5 tão arrastada e bem meio assim.

Para o final da temporada, tivemos o plot mais aleatório possível, com o Andy fazendo o policial (ótimo por sinal e eu AMEI o Andy ressentido com a sua banda também em um outro momento) e investigando a possível dona do teste de gravidez que ele encontrou no lixo, algo que acabou passando por todas as personagens mulheres da história, inclusive a sua mulher, April, que na verdade descobrimos que estava sim escondendo alguma coisa, mas não uma gravidez (e sim a sua entrada para a Faculdade de Veterinária), até descobrirmos que no final das contas, o teste era mesmo da nova namorada do Ron, que a essa altura já tinha praticamente sumido da série. Xena, você já foi mais alguém mais presente na floresta, hein? E como final de temporada tivemos isso e o plot do “recall” da candidatura da Leslie, com a cidade se colocando contra a sua atual posição (nesse momento foi ótimo ver alguns personagens de volta a série, como aquela ex atriz pornô doppelganger da Leslie e o Jason  Schwartzman, que fez uma participação durante essa temporada como dono de uma locadora de vídeos), que foi o que eu mencionei no começo dessa review, justificando o título do post.

Diferente de Community, que a gente acha que talvez tenha se perdido de forma irrecuperável, como foi a sua também recém encerrada de forma traumática Season 4, que em nada conseguiu nos fazer lembrar o que a série já foi no passado (fiquei até feliz de ter escrito essa review depois daquela sobre Community, assim consegui ter parâmetros um pouco melhores para enxergar mais qualidades em Parks, mesmo com essa temporada precária), Parks and Recreation mesmo não nos entregando o seu melhor, com aquele final, ainda conseguiu nos deixar uma pontinha de esperança  a mais com uma mensagem mais ou menos como “É, sabemos que nós erramos. Confessamos. Mas deixa com a gente que vamos consertar essa falha…” que foi o que aquele “recall” da finale nos fez pensar sobre o futuro da série.  Pelo menos é o que nós ainda acreditamos e esperamos de uma série que vinha fazendo uma trajetória tão excelente até aqui.

Esperamos que a série volte a nos deixar animados no futuro. Esperamos também que a NBC respeite mais suas comédias .

Parks & Rec está precisando de mais recreação, com urgência!

 

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

Parks And Recreation transformando política em um dos plots mais divertidos da temporada

Junho 2, 2012

Leslie Knope esteve impossível durante essa Season 4, hein?

Ano passado resolvi encarar a minha maratona dentro de Parks And Recreation (Seasons 1 + 2 e Season 3) e digo hoje com orgulho que foi uma sábia decisão. Sabe aquela comédia legítima, que vc assiste com prazer e surpreendentemente não precisa do menor esforço para entender ou te fazer rir de verdade? Então…

Tudo bem que a gente também adora uma boa comédia inteligente, do tipo recheada de referências vindas diretamente da escola de 30 Rock, ou da sua prima mais nova (e mais literal) Community. Mas de vez em quando é bom também rir de situações mais tolas, escrachadas e que são genuinamente engraçadas, sem fazer o menor esforço para atingir o objetivo básico de toda comédia. E assim é Parks And Recreation para mim, uma comédia que eu assisto para me divertir e muito. Pura e simplesmente.

E dessa vez tivemos uma temporada política para a série, com a candidatura da Leslie que todo mundo sabe que nasceu para a política, não tem jeito. Dentro de Pawnee, ninguém é mais apaixonada por aquela cidade, além do que, Leslie veio se preparando para ter uma carreira política por toda a sua vida (como tivemos a chance de ver naquele seu vídeo antigo ótimo dela ainda quando criança). Tudo bem que o seu sonho era mais uma carreira política do tipo “respeitável” e o que nós acabamos ganhando foi um começo para essa carreira no mínimo bem apatralhada, para a nossa total sorte.

Dentre a maioria das comédias no ar hoje, Parks é a que mais conseguiu manter uma continuidade para a sua história (mesmo tendo abandonado plots antigos, como a construção do famoso parque das primeiras temporadas) e por isso, durante toda essa Season 4, mesmo com diversos plots mais avulsos a casa episódio, a base de toda dessa temporada foi mesmo a carreira política da Leslie Knope, passando por diversas fases, com começo, meio e fim. O que no universo da maiorias das séries de comédia hoje em dia, não é algo tão comum assim. (Community e Modern Family por exemplo, vc pode até assistir episódios soltos e mesmo assim fica tranquilo de acompanhar)

Nesse caminho, Leslie foi passando por todas as fases dessa sua trajetória política, desde o plot de ter tido a sua vida amorosa sendo julgada pelo conselho da cidade, o que acabou levando a demissão do Ben da sua posição dentro da Prefeitura (o que eu achei meio cretinice por parte do Chirs, mas que é “justificável” pelo lado profissional da coisa), que acabou nos revelando um lado mais depressivo do Ben durante o período em que ele ficou desempregado (e que foi ótimo também), passando pela fase de conseguir votos em todos os clãs da cidade, em um dos episódios mais sensacionais da temporada, com aquele seu discurso na pista de patinação onde tudo deu errado. Até a apresentação do seu principal concorrente na eleição, personagem interpretado pelo ator Paul Rudd, que mais tarde acabou nos levando a outro dos melhores episódios dessa Season 4, com aquele debate que quase me fez cair da cadeira, de tanto que eu dei risada.

E tudo isso da maneira mais divertida possível, com tudo dando errado o tempo todo, naquele típico humor loser que a gente tanto ama. O que não poderia ser diferente dentro de um plot central como a política, o que não costuma ser um dos assuntos mais divertidos do mundo para uma maioria. (apesar de que para a nova temporada, algumas séries irão se arriscar dentro desse cenário político… e até já temos Veep seguindo esse fundamento).

Uma campanha política divertídissima e boa parte dela graças ao envolvimento dos demais personagens da série, que em um momento de pura foufurice com direito a maquete de biscoito e tudo mais, declararam o seu total apoio a candidatura de uma das melhores chefes ever. Também pudera, Leslie além de ser uma pessoa ótima, faz quase todo o trabalho sozinha e ainda acerta em cheio quando resolve presentear os seus amigos. Ou seja, #TEMCOMONAOAMAR? E esse é outro ponto bastante importante que eu consigo enxergar facilmente em Parks, que é o envolvimento entre todos aqueles personagens que em nome de uma amizade e do carinho que foram construindo ao longo desses anos trabalhando juntos, acabam se arriscando uns pelos outros e o que já seria bastante engraçado por si só, acaba ganhando uma camada extra de foufurice com esse envolvimento todo. Por isso Parks and Recreation consegue alcançar a mistura na dose certa entre a comédia e a foufurice.

Engraçado também é o quanto a gente consegue se importar com a maioria os personagens da série, mesmo aqueles que praticamente só fazem figuração, como a Donna ou o Jerry por exemplo, que apesar de terem um menor destaque, sempre aparecem em momentos pontuais que acabam sendo super engraçados também. O que foi o episódio em que eles foram buscar o Jerry em casa por conta da sua festa surpresa totalmente fail? Ou a Donna revoltada porque alguém bateu no seu bebê? (e por bebê, leia-se carro)

Ainda temos o casal Andy e April, que juntos também são sempre excelente. Aliás, seguindo uma tradição que só pode ter vindo de The Office, eles também conseguem fazer os casais mais foufos da TV em Parks. Tenho reparado que cada vez mais a April anda ganhando uma alma de “Ursinho Carinhoso” agora que ela é uma senhora casada (rs), fazendo contraponto com a sua alma antiga de Emily Strange de 70 anos de idade. Até com a Ann ela conseguiu se importar durante essa temporada e olha que com a Ann, quase ninguém se importa. Andy tem ficado um pouco caricata demais, quase roubando o posto de novo “Tracy Jordan” do Tom, mas obviamente que ele não me incomoda tanto assim e continuo achando bem bacana toda a sua burrice exagerada. E o que foram aqueles apelidos que ele enquanto chefe de segurança da campanha, acabou dando para cada um dos demais personagens? Essa eu já peguei. Essa eu estaria mentindo se dissesse que nunca pensei em pegar e esse se eu fosse gay, eu pegava. GENIAL! (acho que eu fiquei rindo sem parar por uns 10 minutos depois dessa cena)

Os mais fracos realmente continuam sendo o Tom, Ann e o Chris, esses dois últimos bem mais até. Sinceramente? Eu não consigo me lembrar de um plot relevante vindo do casal Chris e Ann, além do “desejo contido” do Chris pelo corpinho roliço do Jerry, rs.  Se bem que aquele comecinho de um dos episódios, com a Leslie e a Ann se deliciando com as frescuras todas da casa do Tom, também foi bem especial. Mas foi só isso também para a Ann. Realmente eu ainda não consigo me preocupar com os dois e acho que eles deveriam aproveitar o momento para deixar ambos personagens seguirem seus rumos longe de Pawnee no próximo ano. Gosto muito mais de alguns personagens que são recorrentes na história, como qualquer uma das Tammys ou o Louie como ex da Leslie (e o que foi o Ben morrendo de medo dele e de todos os outros policiais da cidade?), do que da Ann ou o Chris, por exemplo.

Tom eu ainda acho que tem salvação e dependendo da sua dupla, eu até acho que ele acaba funcionando bem (volta Jean-Ralphio!). Mas em pequenas doses, sem exagero. O que ele teve de melhor no últimos tempos, que foi aquela empresa sensacional que ele montou em sociedade com o amigo e que seria o emprego dos sonhos de muitos (o cenário da empresa parecia umas casas que eu já construí no The Sims, rs), acabou sendo tomado do personagem, que até agora foi um dos seus poucos plots que realmente teve graça (de novo, volta Jean-Ralphio!). Agora, eu não consigo suportar ele e a sua voz de “Catatau” (do Zé Colméia, sabe?) ao lado da Ann. ZzZZZ

E o que foi a reação do Ron com a chegada da Tammy #1, sua ex que a gente ainda não conhecia? Eu sinceramente acho o Ron Swanson um dos melhores personagens da série, talvez até da TV atual. #TEMCOMONAOAMAR aquele bigodudo? Ele que é o tipo de chefe que prefere não fazer muito esforço no trabalho e odeia quando alguém tenta mudar a sua rotina, por isso mantém a April como seu “leão de chácara”, filtrando todo e qualquer aborrecimento que possa atrapalhar a sua vidinha de pouco esforço e que se viu completamente perdido com a chegada da sua ex ex esposa durante essa temporada, que para a nossa surpresa, era capaz de provocar um surto ainda maior do que a presença da Tammy #2, que também aparece de vez em quando para assombrá-lo. E nessa ainda tivemos a chance de conhecer a Tammy #0, mãe do Ron (claro!), que entrou para a história para colocar a cabeça do filho de volta no lugar e tudo isso a base de litros de licor de milho. Sério, #TEMCOMONAOAMAR?

E o desespero do personagem para manter o anonimato do seu alterego enquanto saxofonista de sucesso, no episódio onde eles foram gravar o jingle da campanha da Leslie? E preciso dizer que eu continuo AMANDO a cumplicidade entre o Ron e a April, que nesse caso, foi mais do que essencial para que ele conseguisse permanecer no anonimato.

Aliás, Ron é sempre um foufo e eu AMO as briguinhas dele com a Leslie, que sempre se transformam em plots super foufos, como aquela no episódio do acampamento de meninos e meninas, onde Leslie conseguiu destruir todo o fundamento da alma de lenhador antigo do Ron. Episódio esse que ainda contou com um excelente momento de “day care” entre o Tom e a Donna, que por piedade acabaram incluindo o Ben no grupo e graças a essa boa vontade da dupla, ganhamos um Ben vestido de Batman ainda mais depressivo do que o comum da própria morcegona, que foi mais do que especial! Sério, de novo, #TEMCOMONAOAMAR?

Agora me digam, o quanto a gente consegue amar e se importar pelo casal Beslie? Sério? Eu sou puro amor por esse casal e a essa altura nem consigo mais imaginar os dois separados e já sonho com esse casamento no parque (construído por ela para pagar a sua dívida, é claro), com direito a filhos que podem ser interpretados pelos próprios filhos adoráveis da Amy Poehler, Archie + Abel. Sério, não aceito mais Leslie sem Ben, que tem que permanecer juntos para todo o sempre! (aquele que confunde a vida real com a ficão e acredita, rs)

Juro que a única coisa que realmente me incomoda muito na série, são os inesgotáveis hiatus que a NBC insiste em forçar dentro da série. Não sei se é pelo fato de gostar demais da série e por isso eu tenha uma sensação diferente das demais (que também passam por um período ou outro de hiatus), mas só nessa temporada foram pelo menos 4, o que além de sempre nos deixar com saudade, acaba sendo bastante irritante também. Vamos melhorar isso NBC?

Tirando o episódio do boliche, que foi o primeiro com a participação do Paul Rudd na série, eu não consigo lembrar de nenhum outro episódio que eu tenha achado meio assim durante essa temporada de Parks And Recreation, sinceramente. Sabe aquela temporada redondinha e quase perfeita? E a sequência final com as resoluções da campanha política, foram realmente os melhores, reforçando toda e qualquer teoria sobre a excelente qualidade dessa Season 4 da série.

Não sei se eu acabei rindo mais com a história do ônibus da campanha, que acabou destruindo o velório do pai do oponente da Leslie, ou se eu gostei mais ainda do momento do debate, com uma candidata atriz pornô, que era praticamente uma sósia da Leslie, que não só era idêntica a personagem, como também apoiava todos os seus ideais de campanha. Sério? Tem coisa mais absurda e mais divertida do que isso?

Até chegarmos ao excelente dia da eleição, onde já no começo, Leslie teve que enfrentar urnas eletrônicas patrocinadas pelo seu oponente, que não só tentavam sabotar a sua candidatura, como ainda recompensavam quem votasse no outro candidato. Tudo isso para chegarmos ao ponto final dessa trajetória política de Leslie Knope, que se ninguém conseguir segurar, vai acabar sendo a primeira mulher presidente do USA. Escrevam o que eu estou dizendo…

Um momento final recheado de foufurices, mas que também ganhou alguns dramas, como a oferta de emprego do Ben em Washington (DRA-MA), o Jerry que não conseguiu chegar a tempo de votar na chefe e poderia acabar sendo o voto que faria toda a diferença (AMEI a culpa que ele carregou durante todo o episódio), até o momento em que descobrimos que Leslie havia perdido a eleição. Humpf! E a gente fica como em uma hora de total decepção como essa? Mas para a nossa sorte, nada como uma bela de uma recontagem para garantir a vitória da nossa candidata preferida ever: Leslie Knope!

Não sei quanto a vcs, mas eu cheguei até a ficar emocionadíssimo com a personagem pendurando a sua foto naquele mural recheado de candidatos homens, em um momento super simbólico e super importante para a série. E dessa forma vitoriosa e cheios de orgulho, mal podemos esperar para o retorno de Parks And Recreation, que não mais do que merecidamente foi renovada para a sua Season 5 completa e nada de temporada pela metade. Tá bom para vcs?

E digo mais, se algum dia eu me cansar da vida agitada da cidade e resolver me mudar para algum lugar mais calmo, pretendo revesar minha temporada interiorana entre Stars Hollows (Gilmore Girls) e Pawnee, quando eu sentir a necessidade de gargalhar um pouquinho.

#LESLIEKNOPEFORPRESIDENT

MET Ball 2012 – A noite em que todas se vestem especialmente para o Diabo

Maio 8, 2012

E by Diabo, eu quero dizer a Anna Wintour (que estava de Prada, claro) em pessoa e o seu eterno corte chanel, anfitriã e organizadora do evento, que esse ano abriu a exposição “Schiaparelli and Prada: Impossible Conversations” (e beijos para Keyloca e Tarcisio, meus professores antigos de história da moda, da arte e história contemporânea, que me ensinarm tudo sobre Schiaparelli e a Belle Époque. Depois, há quem ainda acredite no esterótipo preguiça de estudante de moda que encontramos por ai. Humpf!)

E noite de baile do MET é certamente um dos red carpets mais concorridos ever. E com toda essa concorrência, todas elas ficam desesperadas para deitar uma com as outra neam? Celebridades e estilistas, diga-se de passagem.

Esse ano o baile não teve muitas surpresas (como quase tudo ultimamente), mas é claro que como qualquer bom red carpet que se preze, nos rendeu algumas lições importantíssimas. Então separe o Moleskine e anota ae:

 

Preto é a escolha certa da vez, mais uma vez e outra vez

Sim, elas continuam apostando no pretinho. Mas tem que ser longo, ter algum poder e não ser nada básico.

Dzél estava corretíssima nesse Givenchy. Correto, mas nada demais também, apenas um pretinho ok.

Mas quer saber quem parou tudo mesmo, também investindo no fundamento Gyvenchy de ricah bem ricah?

Beyoncé. PÁ!

Que foi com esse Givenchy de quem tem mais condição, com transparência + renda + bordado + essa cauda que é simplesmente maravileeeandra!

Seguindo o mesmo fundamento poder da Beyonce, tivemos Marion Cotillard, bem linda nesse outro modelo pretinho cheio de fundamento by Christian Dior.

Lembrando que as duas foram mães recentemente e já estão lindas assim… (e a culpa daquele nosso pneu fica para quem mesmo? PÁ!)

O modelão Prada da Kate Bosworth também segue o mesmo fundamento dos dois anteriores, só que em uma versão curta e com as cores invertidas. Também maravileeeandro!

E o make dramático com boca escura?

Hit da noite. Anotem.

Cate Blanchett  estava linda, linda, leeeandra de Alexander McQueen.

Não é o meu tipo de vestido preferido, mas certamente foi um dos mais maravileeeandros da noite.

O dia em que a Rihanna conseguiu nos fazer lembrar que ela é linda. PÁ!

Tá vendo como ela consegue? E olha que pela simplicidade, nem precisou se esforçar muito nesse Tom Ford até que bem simples.

Para provar que a nossa birra com ela não é nada pessoal. Maravileeeandra!

Mas pensando bem… será que isso tem a ver com rumores obscuros de que ela estaria desfrutando da magia sueca mais cobiçada desde os hits do Ace Of Base? Hmm mmm…

Aguardando confirmações para considerar LUTO total. (#TENSO)

Todas ♥ Grace Coddington (tmbm de Prada)

MUSE!

Tenho que dizer que eu fiquei morrendo de orgulho do look da Amy Poehler, Sério!

E olha que um preplum para a altura dela, foi uma escolha bem arriscada. Mas ainda bem que deu beeem certo.

E ela não só acertou no look, como também na cor do cabelo (gosto muito mais assim, com esse loiro mais fechado) e no fundamento, que ficou maravileeeandro!

Sem contar o seu acessório poder , o marido Will Arnett, capaz de animar qualquer mesa neam?

#ORGULHODEFINE

 

Se for para investir no fundamento exótico, #TEMQUESEGURAR!

E essa dica vale para a Rooney Mara, que não pareceu estar assim muito confortável de calçola de fora nesse Givenchy de renda transparente.

O que não deve ser muito fácil mesmo, mas se essa foi a sua escolha, #TEMQUESEGURAR!

Tipo o Marc Jacobs, que foi de vestido rendando, transparente e de cueca branca (sim, BRANCA!) e que mesmo assim segurou muito bem o seu próprio fundamento. PÁ! (embora eu não ache um look bacana…)

Ou como a Christina Ricci, que segurou com orgulho esse look Thakoon, totalmente meio assim.

 

O poder do brilho metalizado

Carey Mulligan também estava cheia de condições, com esse Prada metalizado que era puro fundamento & poder, que eu não consigo parar de imaginar o quanto deve custar na ludjeeenha. $$$ Catching!

Zou bisou bisou … Zou bisou bisou (não consigo vê-la sem lembrar do hit e aposto que deve ser uma piadinha recorrente em sua vida)

Jessica Pare, que também investiu no metalizado e foi de dourado by L’Wren Scott. Estava linda, mas eu não acho que a cor a favoreceu tanto assim… (imagino ela parando tudo em um verde, por exemplo)

E o que o metalizado da Carey Mulligan tem de fundamento, esse da Nina Dobrev  tem de poder. Maravileeeandro, não?

By Donna Karan Atelier

 

Preplum, a tendência do momento (que não é para todas)

Uma tendência que não é para qualquer uma e nessa edição do baile do MET, a Sofia Vergara até que enfim saiu da sua zona de conforto dos vestidos com rabo de sereia preguiça de sempre e optou pelo fundamento preplum da Marchesa , que com o seu corpão todo em dia, ficou ainda mais maravileeeandro!

E que boa noite para as irmãs Knowles, hein?

Primeiro a Beyoncé me apareceu deitando todas no seu Givenchy bem de rica e agora a  Solange Knowles, com esse preplum amarelo maravileeeandro by Rachel Roy, vestido que certamente iluminou a noite.

E o cabelão cheio de volume? PÁ!

E a Elizabeth Banks, hein? Confundiu a vida real com o seu personagem de “The Hunger Games”?

Nesse caso, achei esse preplum da Mary Katrantzou, bem bem difícil…

Não sei quanto a vcs, mas eu ficaria esperando alguma coisa cair a qualquer momento dessa parte levantada na frente.

#NAOTABOMNAO

Cadê a postura?

Cadê o poder?

Cadê o Ryan Gosling?

Além do quadril dela ter ficado muito maior com esse preplum da Prada na cor do momento (ponto positivo), a pergunta que não quer calar é: cadê o Ryan Gosling? (eles ainda estão juntos? Qual a vantagem de se namorar um Ryan Gosling e não sair o exibindo por aí? Resposta: a vantagem é o próprio Ryan. Höy!)

#NAOTABOMNAO

 

Tangerina

A cor do momento: tangerina.

Uma pena que nem todas que optaram pela cor conseguiram acertar no fundamento… Fom forom fom fom

Salvo apenas a Ginnifer Goodwin, que nem estava com um vestido tão poder assim (e cadê o príncipe?), mas mesmo assim estava maravileeeandra.

By Monique Lhuillier 

Kristen Bell , que só acertou na cor… by Tommy Hilfiger.

#NAOTABOMNAO

Katharine McPhee também só acertou na cor… (by Elie Saab)

E como ignorar esse peito todo espalhado na lateral?

#NAOTABOMNAO

E a Leighton Meester, que não foi de tangerina, mas estava meio tangerina ela mesmo neam?

O que aconteceu com Blair, hein garota do blog?

 

Florais de ricah bem ricah!

Bee Shaffer (a filha da Anna Wintour) que não poderia ser nossa amiga jamais… nesse “efeito floral” maravileeeandro by Erdem.

E digo que ela não poderia ser nossa amiga jamais, pelo simples fato de estarmos em sua companhia e alguém chamar “Bee” e todas olharem confusas ao mesmo tempo, sem saber exatamente quem estaria sendo chamada.

Euri

Rashida Jones, que também estava maravileeeandra no fundamento floral de ricah by Tory Burch.

Mas o melhor da Rashida é esse nome neam?

Eu não consigo chamá-la de Rashida e sempre solto um “Rashilda”. Acho mais sonoro, rs

E a Sarahjay que foi toda num print só?

Achei ousado…

E esse cabelo é sempre um acerto neam? PÁ!

By Valentino

 

Aquelas que não estavam em um bom dia…

Diane Kruger, que além de ter deixado o Peter Pacey em casa (Boo Hoo!), o que já é sempre um ponto negativo, deixou também bastante do seu fundamento esquecido em algum outro lugar, não?

Preciso dizer que eu sou fã de um peitinho honesto, mas com esse cabelo solto e essas plumas, imprimiu que ela estava de camisola…

By Prada

#NAOTABOMNAO

Achei arriscado, achei corajoso, achei o sapato ótimo, mas #NAOTABOMNAO

Mas continuo querendo ser o seu BFF tsá, Chloe Sevigny? Desde “Kids”…

By Miu Miu

Muah!

Duas coisas:

1) O que aconteceu com a cara da Jessica Biel? Seria a franja o problema? Ou ela mexeu nessas maçãs, já que dizem que eles vão se casar em breve e nessa hora bate o desespero? (e na Itália, tsá?)

2) E que vestidinho mais simplezinho (Prada) e com a barra mais pavorosa é esse? Mas nem que esse bordado em verde fossem esmeraldas…

Mas tudo bem, nada que o sorriso foufo do Justin não desvie as nossas atenções. E se ele começar a cantar no falsete e sair dançando daquele jeito, esquecemos até o nosso próprio nome e somos capazes de perdoar qualquer coisa… (euri)

Rachel Zoe que de tão magra, parecia mais uma franja do seu vestido de franjas de cigana by Rachel Zoe Collection.

#NAOTAMBOMNAO

 

Enigma Xonas Brothers

Temos 3 Xonas Brothers. 2 deles foram de tux fosco e um todo no cintilante. A pergunta é: qual deles possivelmente significa?

Tempo…

 

Look figurino de época

Já cansei de dizer que tem que tomar cuidado quando for investir no fundamento antigo, pensando sempre antes no combo make + cabelo, para não ficar com cara de figurino de época.

Como a Kirsten Dunst, que mesmo de Rodarte (que a gente AMA), imprimiu (muito pela postura) que ela estava pronta para interpretar uma versão da Chanel, só que loira. Só faltou as pérolas e o cigarrão na mão.

#NAOTABOMNAO

Ou a Jessica Chastain, que estava parecendo mocinha de filme Westen.

Bota um chapéu na cabeça com umas plumas e uma piteira na mão, que ela se torna a própria.

By  Louis Vuitton

#NAOTABOMNAO

Lily Collins, sabe figurino de fantasma de filme de terror de época? Então…

E palmas ao contrário para a Coco Rocha, que conseguiu cometer o crime público de acabar com um look que já foi da Liz Taylor no passado.  Tpalc Tpalc Tpalc! (que são as nossas palmas ao contrário, rs)

Desconsiderando até o fato de que ela é uma chata sem tamanho, eu bem acho que só por esse crime, ela deveria ganhar pelo menos uns dois fantasmas para acompanhá-la pelo resto da vida. WOO!

E cuidado, estou vendo pele demais nos pés e no colo. Aposto que ela vai reclamar depois em seu Tumblr…

Uma pessoa que eu ADORARIA que tivesse um vlog: Coco Rocha. Imaginem tudo o que ela não tem para reclamar? Zzzz

 

Medusa?

Já passou da hora de alguém estender o braço para tirar a Mary-Kate Olsen desse buraco negro de onde ela se enfiou já faz tempo e nunca mais saiu, hein?

Ainda mais agora, que ela tem coragem de sair de casa até com esse cabelo de Medusa medonho!

#NAOTABOMNAO

 

E quem se importa?

E quem se importa com o vestido coral da Emily Blunt (que diga-se de passagem, está com o corpão totalmente em dia) quando ela chegou na festa carregando o acessório poder que atende pelo nome de John Krasisnki?

Höy!

ps: como não amar a bee mediúnica ao fundo? Das duas uma, ou ela estava mentalizando o Krasinski em um momento mais interessante (Höy!) ou ela estava tentando deitar com o look de alguma delas. Xocotô!

E quem se importa se a Emma Stone estava vestida de boneca no MET Ball 2012, quando ela me aparece assim, acompanhada do Alber Elbaz?

Höy!

E quem se importa com a Claire Danes (todas se importam na verdade. Chega logo Setembro, chega logo Season 2 de Homeland!) maravileeeandra e toda de branco, quando ela levou o seu boy magia Hugh Dancy?

Höy!

E quem se importa com a Florence, que deixou a sua Machine em casa e foi toda bufante  by Alexander McQueen ao baile desse ano?

Afinal, ela pode. Ela é quase uma entidade. Uma fada na verdade.

E quem se importa com esse post gigantesco que finalmente chegou ao seu fim? Zzzz

Será que a gente perdeu muita coisa durante esses últimos dias em que estivemos longe?

Janeiro 2, 2012

Antes de começar de vez o ano de 2012 (e eu conseguir responder todos os comments dessas semana) vamos ver então o que é que nós perdemos de importante (ou não) nesses últimos dias de 2011 em que estivemos longe um do outro…

Vamos lá:

Bom, o que a gente perdeu mesmo eu não sei, mas o que definitivamente o Gerard Butler perdeu foi a sua magia, não é mesmo? Yöh

O que é isso? Pedimos por um Leonidas e ganhamos um leão com uma juba de quinta?

Assim não dá!

Que vc recupere a sua magia em 2012 Gerard! Ainda acreditamos em vc, mesmo estando bem puxado…

#NAOTABOMNAO

E vale desejar o mesmo para a Nicole Kidman, ou já é considerado como caso perdido?

Gente? Gen-te? GENTE!

Tenho certeza que nem eu e nem nenhum dos leitores do Guilt, nem em nossos  piores dias ever, acordamos com o cabelo meonho desse jeito. NUNCA! JAMAIS!

EW!

#NAOTABOMNAOEJAFAZTEMPOQUEESTARUIM

Tanta gente mandando oferenda para Iemanjá no final do ano (e deixando as praias ainda mais imundas, humpf!), quando a fofa poderia fazer a querida e aproveitar o tipo de público que anda circulando em suas areias e mandar um mini Tsunami de vez em quando, não?

Dizem que com essa cara, a próxima temporada da Hannah Montana vai ser no Capão Redondo e que esse biquini que a Rihanna pegou a parte de cima da sua irmã caçula é da Agua de Coco Podre. É o que dizem…

Ainda no assunto praia, tem ex que insiste neam? (tisc tisc)

Mas nesse caso, achamos que os olhares trocados significam alguma coisa importante (♥), portanto não tem nova Barracuda certa, viu brasileiros na lista (da ficha rosa) do Marc?

#AMORVERDADEIROAMORETERNO

ps: e só eu acho que está na hora do Mark Jacobs tatuar um Patrick ao lado desse Bob Esponja? Não aguento ver o moço de calças quadradas sozinho e sem nenhuma companhia, rs. Ou melhor, fica a sugestão de tattoo para o Lorenzo fazer como declaração de amor bem da foufa…

E se tem um closet que poderia receber a visita da Dona Tesoura e amanhecer todo picotado, esse é o closet da Vanessa Hudgens, não?

Vanessa Who?

Vanessa Cafonona Hudgens, para ficar bem claro.

E a Lady Gaga que resolveu circular com o novo boy mgia hein?

Embora o feitiço do Taylor Kinney esteja bem maior no video de “You And I” (tanto que nem parece o mesmo boy magia da sereia), achamos que ela esta no caminho certo investindo em acessórios mais básicos de vez em quando.

Höy!

Enquanto isso, do outro lado da magia, Katy Perry anunciou o seu divórcio…PÁ!

Como a gente entende que divórcio é sempre uma barra e não tem porque fazer piada em um momento como esses (a não ser ela mesmo), esperamos que o prêmio de Toda Cagada do ano no The Modern Guilt Awards 2011 não tenha influenciado em nada a sua decisão e sim, que essa decisão tenha sido tomada a partir do reflexo da sua própria imagem, do que ela estaria se tornando, que todo mundo sabe que #NAOTABOMNAO.

Eu não sei quem foi que decidiu que essa Rashida Jones era uma mulher bonita, eu só sei que quem quer que seja essa pessoa, ela não estava em seu melhor momento de lucidez nesse momento da sua vida, fato.

Mas o que eu acho pior é que ela continua pegando tudo quanto é boy magia na tv e agora também nos cinemas hein?

Primeiro o no Jim (The Office), depois o Andy (Parks And Recreation) e agora também o Andy Samberg (SNL)? DaF*ck?

Vamos dar um tempo Rashida, que assim não dá! Já está ultrapassando o limite de oidiosa insuportável para odiosamente insuportavelmente insuportável.

ps: alguém passa o recado, ou deixa um post-it no trailer dela, dizendo que ela não é tudo isso? Pleeease? Que era tudo que eu gostaria de dizer. Obrigatô!

#NAOCEITO!

E nada foi mais foufo por esse dias do que o empreendedorismo das irmãs Garner/Affleck montando o seu primeiro negócio em sociedade, uma empresa familiar de limonadas no quintal da casa da família?

Aposto que foi um sucesso e não sobrou nada em estoque!

#TEMCOMONAOAMAR?

Só empata em foufurice pura com essa foto do Kingston todo independente no shopping e ainda vestido de Chaves, rs.

#TEMCOMONAOAMAR?

Agora, para a nossa sorte, tem certas coisas que não mudam…

Seja saindo descalço do mercadinho da esquina, com o seu pé de hobbit. Significa? rs

Seja saindo to-do suado do treino de box que pode ser um sinal do que garante parte do seu feitiço em dia. Höy!

Ou seja caminhando lindamente pelo aeroporto, mesmo que ele estivesse a caminho do encontro com a sua namor…(me recuso continuar escrevendo isso), com aquela que ele está se divertindo por enquanto até encontrar o seu verdadeiro  blue valentine (que todos sabem quem é, não? A propósito, Já falei para vcs que my heart is black and my body is blue? rs)

Resumindo, isso foi tudo o que nós perdemos de importante ou não durante esses dias. E até que não foi muito vai?

E agora sim, the bitch is back!

ps: prometi tanta coisa para mim mesmo em relação ao Guilt em 2012, que acho que vai acabar ficando puxado. Mas não vou escrever por aqui para não ser cobrado, rs. Aguardem…

Todas ♥ Halloween

Outubro 31, 2011

E não tem quem não ame, tem? Eu duvido…

Halloween é dia de abrir as portas do closet, pegar aquela fantasia antiga (que esta com um cheiro meio assim) bem lá no fundo do armário e passar vergonha como todo mundo. Quem nunca?

E é claro que é mais uma data recheada de erros e poucos acertos daqueles que nós amamos tanto. Quer ver?

Halloween para a Heidi Klum é coisa séria, tanto que reza a lenda (que eu acabei de inventar) que ela perdeu o parto natural de um dos seus próprios filhos só porque caiu no dia da sua festa poder de Halloween. (euri)

Dizem que casal com o passar dos anos, vai ficando cada vez mais parecido um com o outro. Dito isso, eu pergunto: Ela não ficou a cara do Seal?

Se não fosse o salto, eu não saberia dizer quem é quem…se bem que, tem outro jeito de descobrir também, tisc tisc…

E eu só fico pensando nela chegando em casa e passando umas 36 horas tirando tudo isso do seu corpo.

Eu sempre acho que quem escolhe ir de “Black Swan” tem que ir de negro, caso contrário demonstra no mínimo falta de caráter. (e fundamento, rs)

Fikdik ae Lea Michele

Mas poderia ser pior, se essa fosse uma fantasia azul e com esse nariz, todo mundo confundisse a sua fantasia com o Gonzo dos Muppets, neam? (tum dum dum PÁ!)

Gente, vamos evitar o constrangimento?

Para isso, vamos usar o exemplo da Cameron Diaz, que escolheu ir a festa fantasiada de stripper (por isso dos dólares amarrados na cintura), mas reparem que a fantasia não se diferencia em nada de um look normal dela do dia a dia, o que significa?

Vergonha por ser confundida com o próprio personagem.

Zachary Quinto a gente te ama, mas não força muito tsá?

Alguém entendeu a proposta?

Eu diria bandeira americana, mas são flores no peito e não estrelas, então…

Será que esse foi um fikdik dele para uma repaginada no símbolo do seu país?

Professor Schue de Roger Rabbit…significa?

SIGNIFICA…mas dizem que a namoradA dele também estava na festa, vestida de Jessica Rabbit. (resta saber quem foi de cenoura para completar esse set hein?)

Roger Rabbitt caindo na sua própria cilada.

Katherine Heigl diz que nem sabia que era Halloween e só pegou um chapéu qualquer de sempre, pq não deu tempo de baixar o moitão de manhã.

Euri

Já a sua filha, essa sim estava foufíssima vestida de princesa. Awwwnnn!

Falando em foufurices, olha só a filha da Amy Adams que foufa. Awwwnnnn!

Só eu senti um potencial enorme de diva na filha foufa da Alessandra Ambrosio vestida de princesa?

E também reparei uma certa semelhança. Não esta a cara da Maísa?

Mas a pergunta que não quer calar é: a Alessandra Ambrósio foi de noiva, “Black Swan” preguiça ou passista de escola de samba?

E o casal do momento Emma Stone e Andrew Garfield, hein?

Ela foi bem foufa vestida de Sally do filme “The Nightmare Before Christmas”, mas ele ficou devendo em não ter ido de Jack, hein?

Agora ficou devendo mesmo por não ter ido de Spider Man. Tipo imperdoável!

Bastava uma máscara para sapatear na cara da sociedade. Perdeu a chance, loooser! (rs)

Alguém me explica a fantasia do Kurt?

Eu achei que ele estava de Elton, mas diz que não era…

Mercedes diz que não estava de palhaço, e sim de Nicki Minaj.

E a boquinha prova que ela entrou no personagem…Zzzz

E o Puck foi mesmo daqueles meninos que dançam funk de um jeito bem engraçado que me faz rolar de rir?

Alguém pode me confirmar essa, hein produçán?

Agora quem ganhou o meu coração no quesito foufurice foi mesmo a Santana, que foi de Suzie dos Rugrats, e ainda teve essa outra pessoa ae não identificada pelo JJ, que foi do meu personagem preferido de Rugrats: Chuck!

Sabe quando eu disse que eu queria ter um filho ruivo? Então, tem que ser tipo o Chuck, rs.

E a doutora Torres nos deixa mais uma sábia lição:

Nunca alugue ou compre qualquer fantasia que termina com a palavra “sexy”, a não ser que a sua intenção seja imprimir vulgaridade e preguiça.

Exemplos:

  • Enfermeira sexy
  • Policial sexy
  • Alice sexy (um crime!)
  • Chapeuzinho vermelho sexy
  • Bruxa do 71 sexy
  • Cadeira sexy
  • Panela sexy
  • Casca de ferida sexy

Fikdik…

É sempre melhor fazer a divertida e ir de pirulitão, igual a Rashida Jones, que me parece ter deixado de lado a sua fase maneater e estar curtindo um outro momento…

Significa?

AMO casal que aceita ir de casal. Tenho um pouco de preguiça, confesso, mas AMO!

E a Zooey Deschanel que surpreendeu e não foi de Zooey Deschanel, dando um tapa na cara da sociedade com o seu look sem franja. PÁ! (acabando com os rumores dos meus próprios amigos que diziam que ela era careca. PÁ PÁ PÁ!)

Vcs sentiram a terra tremer ontém? Então…

E se eu fosse a Zooey Deschanel (AMO falar o seu nome completo) eu só usaria Chanel, para infernizar a vida de quem faz legenda de site de moda.

Imaginem a legenda: Zooey Deschanel de Chanel

Praticamente um novo sobrenome.

Eli Roth precisa de novos amigos. Call me!

Mas se algum dia vc conseguir esse date e ele te convidar para um finde no hostel, FU-JA!

ps: alguém ainda se importa com a Paris Hilton? Paris Who?

Morri. Erin vestida de Caça Fantasmas. Tem fantasia mais legal de Halloween? (tem)

Aliás, o que foi o episódio de Halloween de The Office, hein?

Rolei!

Gente, a Cinderela existe mesmo e é a Gwen Stefani, é isso?

Morri de novo. CATAPLOFT!

Mas agora vamos para as melhores fantasias de Halloween desse ano, até o momento é claro.

As três ficaram empatadas pra mim e eu não consegui decidir qual a melhor, então:

Sofia Vergara vestida de Angry Birds. #TEMCOMONAOAMAR?

Sabe mulher segura, que sabe que tah magrona, que tah gatona, que tah gostosa e que não precisa provar isso a todo momento para ninguém? Então…

Nina Dobrev, que foi de HERMIONE e ainda acompanhada do Rony e do próprio Harry Potter nos ombros. #TEMCOMONAOAMAR?

Eu nunca fui muito fã da  Jennifer Love Hewitt, mas achei sensacional a fantasia dela com o seu par, ambos vestidos de casal Brangelina, com direito aos filhos pendurados por todos os cantos. #TEMCOMONAOAMAR?

E vc? Vai se fantasiar do que mais tarde, hein? BOO!

Já disse que essa Rashida era perigosa…

Setembro 6, 2011

Olha só com quem ela anda desfilando por ai…

Me recuso a dizer o seu nome, mesmo porque (contando com as nossas esperanças e a mandinga dos dedos cruzados), eu ainda não sei o nome do cachorro…

Euri (bi-a-tch)

MET Ball 2011: muito tecido de ricah, muito constrangimento e a queda de vários mitos

Maio 4, 2011

E rolou nessa segunda a festa mais aguardada do ano: o baile do MET! Para 2011, o Metropolitan Museum of Art de NY usou a festa celebrar a abertura da exposição “Alexander McQueen: Savage Beauty” em homenagem ao trabalho do estilista. É claro que todas compareceram (até a minha mãe foi ao baile, o que causou uma briga em família, fikdik), algumas bem equivocadas, outras simples demais e eu só tenho uma coisa a dizer: quem é rica mesmo foi de McQueen! E nada de vestido emprestado não, acervo próprio.

E o melhor de algumas fotos é o que esta acontecendo ao fundo, fiquem atentos…

Sem dúvidas, o casal mais leeeandro e fundamento da festa.

E é claro que com o season finale de Fringe sendo exibido nessa próxima sexta, eu fico completamente tendencioso, rs.

Höy!

Outro casal que na verdade é claro que não é um casal, mas que roubou a cena com o  fundamento YSL foi Florence Welch e o  Stefano Pilati.

Chegar com o Stefano em qualquer lugar desse mundo é muita riqueza. Me veste Stefano? Me cobre de YSL? Höy!

Hugh Dancy e Claire Danes sempre chamam a minha atenção. Höy!

Mas como ela foi simples demais, perdeu o prêmio de casal magia. Fom forom fom fom

Não disse que quem é ricah de verdade foi de McQueen?

Hamish Bowles e Daphne Guinness. Höy!

Achei a mesa que eu queria estar sentado: Poehler/ Arnett

Imagina o que não saiu de piadas excelentes dessa mesa?

ps: não gostei do make da Amy. Mas é toque de amigo tsá? E não um chocho…

Agora vamos começar a falar dos casais mais preguiça da festa…

Caleb, vamos liberar essa verba?

A sua mulher foi de camisola, é isso mesmo? Vamos desapegar do jabá da marca de lingerie e investir no fundamento, hein Lilly preguiça?

Zzzz

Come on Gisele! Vc namora o capitão do time de sei lá o que (e 30 Rock vive fazendo piadeeenhas sobre a esposa do Tom Brady, rs), vai de McQueen vermelho e me dá esse beijeeenho sem graça?

Nunca! Jamais! Never! Tem que dar beijão, tem que ter língua, tem que ter pegação meodeos!

Perdeu a  chance de dar um tapa na cara da sociedade, perdeu…

Agora vamos falar dos looks que o Guilt aprovou, ok?

Vários tapas na cara da sociedade, preparem-se:

MKay (sim, eu só chamo ela assim agora), que foi de Givenchy vintage e parou tudo no ciganismo chic. PÁ!

Liv Tyler que se arriscou um pouco mais nesse Givenchy poder, com plumas, recortes e que eu amei a cor, mas muita gente não gostou. PÁ!

Michelle Williams que foi de Miu Miu cheio de andorinhas foufas e  douradas e de quebra ainda ganhou uma aparição do Sir Paul ao fundo da sua foto. PÁ!

Eva Mendes de Stella McCartney poder. Juro que talvez a foto não tenha favorecido tanto, mas acreditem em mim, era báfu (tipo,  até parece que eu estava lá neam? Será que vende na C&A? Cuém!). PÁ!

Meosonho é ser BFF da Milla Jovovich, que me parece ser bafoneira e sai sempre com cara de colocada nas fotos.

Um curto lindo, mais eu teria investido em um longo, fikdik

Vou aprovar pq quero forçar essa amizade, rs. PÁ!

Rosario Dawson foi com aquele decote poder que várias sempre apostam e depois tem que se contorcer toda na foto para imprimir o fundamento. Euri.

PÁ!

Brooklyn Decker representa aquela sua amiga maravileeeandra, que em 20 minutos fica pronta e leeeandra, enquanto vc ainda esta colando os cílios postiços do lado direito, de roupão, rs.

A cor mais linda da noite e nada óbvia. PÁ!

Vou ser bem Paul-Lêmico agora hein? Não é que eu gostei do modelón da Vandeeenha? E olha que não é a minha modelagem preferida, hein?

Sim, achei fundamento, achei luxo e riqueza e achei que o fotógrafo tentou fazer a maldita e jogou aquele flash especial só para ver se o tecido era transparente. Queéqueé, nunca ouviu falar de forro não seu cafona?

PÁ!

A hora que todas choram: a triste queda de alguns mitos…

Emma Stone  vc pode até me dizer que esse modelón foi feito pelo meu own MUSE Alber Elbaz, mas se ele não pintou a mão todas essas rosas no seu vestido, eu não vejo o porque da escolha…

E o cabelo? Alguém me explica?

CATAPLOFT!

Até me corta o coração, mas Alexa Chung foi muito simplezeeenha neam?

Mesmo eu achando que ainda tem algum poder no look, a invejosa atrás na foto (com vestido combinado com a bolsa. Zzzz) não perdoou e lançou o seu olhar maligno da reprova…

CATAPLOFT!

Outra que caiu no meu conceito:  Chloe Sevigny

Porque neam?

E o pior, ainda foi humilhada com um look de gravata mais fundamento e poder…

Chloe engolindo seco o peso de ser esmagada por um look Chanel da Freida Pinto (meio assim tmb, mas…). CATAPLOFT!

Madonnão vai ficar na fronteira entreo o aceitável, o eu esperava mais e o #NÃOTABOMNAO

Pelo menos ela teve senso de humor e resolveu mostrar quem é a estrela com seu Stella McCartney, neam?

Vamos  agora à lista da reprova, do constrangimento geral, das “toooodas cagada” da noite…

Para ler, rir e gritar: #NAOTABOMNAO

Rihanna foi de Rapunzel From Hell, mas tenho certeza que se vc gritar lá de baixo “Jogue suas tranças Rapunzel!”, vai acabar com 97 cm de aplique barato na mão.

#NAOTABOMNAO

Diz que a Beyonce chegou e saiu pulando com esse Pucci e o pior é que geral copiou os passos porque todas pensaram que era o novo “Single Ladies”, euri

Na categoria sereia, Christina Ricci estava melhor. Sorry honey B

#NAOTABOMNAO

Blake Lively não ficou bens fazendo a indiana ricah by Chanel

#NAOTABOMNAO

Eu acho imperdoável que a dona do degrau mais alto do MET, Blair Waldorf em pessoa me apareça assim no seu próprio território.

Yogurte nela!

#NAOTABOMNAO

Alguém peloamor fala para a Christina Hendricks que ela é maravileeeandra e não precisa se auto sabotar em tons de diarréia?

Thnks!

#NAOTABOMNAO

E tem gente que ainda tem dúvida do pq que a MKay é a nossa gêmea Olsen preferida…

Responde ae Ashley, sua cafonona…

#NAOTABOMNAO

Parece o mesmo vestido que ela usou no Oscar, hein?

Não gosto de gente que aposta no mesmo…Zzzz

#NAOTABOMNAO

Simples demais esse seu Dolce & Gabbana, viu Chanel Iman?

#NAOTABOMNAO

Nicole Ritchie eu achei de uma preguiça enorme…mas essa foto me revelou algo e por isso eu grito: MOMENTO DENÚNCIA GUILT!

Oqueéqueaminhaownmãe estava fazendo no MET? E o pior, nem me chamou para ir de acompanhante? SACANAGEM DA GROSSA!

Juro, aquela senhora de cabelo curto ali no fundo é a cara da Senhora Essy, vulgo, Mommy! E suspeito ela esta de cabeça baixa hein? Muito suspeito…

Que velha safada! Amanhã não percam o programa Casos de Família, onde eu vou aparecer exigindo explicações de Lady Essy, ahhhh se vou!

#NAOTABOMNAO

Querida Demi, se vai investir no chapelón da missa de domingo, tem que segurar neam?

Sorriso amarelo não vale. Faz valer o clareamento da época das Panteras, faz!

#NAOTABOMNAO

Sarahjay, esse McQueen não foi feito para vc.

Se guardou a tag, vale a pena devolver…

#NAOTABOMNAO

O mesmo vale para vc Salma Hayek, fikdik

Acesse: tudonomesmotom.com

#NAOTABOMNAO

O mesmo também vale para esse Chanel da Anna Wintour, que é puro luxo e riqueza, mas que não foi feito para ela.

E o Andre Leon fazendo a formanda lá no fundo hein? Vai ter batizado Andre? Cuém!

#NAOTABOMNAO

Gente? Não vou comentar nada sobre uma pessoa visivelmente com problemas neam?

#NAOTABOMNAO

Estou criando um ódio dessa Rashida Jones. Como se não bastasse ela ser a ex do Andy em Parks And Recreation, eu que estou assistindo atualmente a season 3 de The Office, tenho que dar de cara com ela encarando o Jim toda hora no escritório. Não neam?

E o nome não poderia ser mais apropriado…

#NAOTABOMNAO

Não. Não pode ser a s Kirsten Dunst?

Sim, é a s Kirsten Dunst, humpf!

Gente, o que explica algo desse nível?

Uma mulher que já foi rainha deveria aparecer no mínimo com um coque banana antigo cheio de passarinhos e flores, o mais alto da noite, não?

Sinto verhonha por vc s Kirsten Dunst…só não vai levar o prêmio de pior da noite pq eu tenho uma passado cinematográfico de respeito com vc e tmbm porque temos sempre alguém pior, não?

#NAOTABOMNAO

Sofia Vergara deveria ter pedido algo do figurino da Gloria emprestado, fikdik

#NAOTABOMNAO

Advinha só quem foi de beige? Taylor Preguiça Swift…Zzzz

Sorry, só de falar no nome dela já me da um sono danado…

O Guilt mais do que apoia a inclusão das travestis na high society. Quequeé? Tô paganu…(euri)

E esse travestismo toda da Iman me lembrou que chegou a hora de descontrair esse post gigantesco de 5467844 bilhões de zilhões de fotos…

Antes da continuação final desse post, vamos a um pequeno Quiz, só para distrair:

Se vc estivesse na festa do MET, para qual desses garçons vc pediria uns bons drink? 

A) O professor prafrentex de Glee?

B) Bruno Volta para Mars?

C) Chace (Tisc tisc, Cindy) Crawford?

Resposta: Dentre as alternativas acima, o melhor mesmo é pedir para o professor, que vai fazendo coreô e volta com o seu Cosmopolitan cantando a cappella. Pedir para o Bruno seria arriscar muito pq vai saber o que ele esconde dentro dessa moita neam? E o Chace já estava tendo o seu castigo, que seria o de passar a noite toda preso dentro dessa tuxedo, quando na verdade todas sabem qual era o seu verdadeiro desejo…

Mas como o Quiz é meu, eu que inventei e por isso posso quebrar as regras e ou trapacear, eu votaria na opção abaixo:

D) Letra “d” de? De “Dá o fora daqui sua sem sal e vai me trazer os meus bons drink!”

E enquanto isso, ficamos na companhia dos designers magia. Pq não adianta nada gastar pencas de telefone ligando na assessoria para garantir o modelón poder e esquecer do acessório principal, que é um boy magia para segurar a mão na hora de encarar aquela escadaria toda do MET neam?

Mas voltando à  interminável lista, chegou a hora que todas esperam em dia de festa: a chegada da noiva! 

E não é que foram várias? Tipo casamento comunitário, euri

Teve noiva clássica by  Serena Williams. CAFONA!

Teve noiva mais ousada e desesperada que já passou dos 30 faz 2 décadas (rs), do tipo que só avisa o noivo sobre o casório no dia.

CAFONA

Teve noiva teen que veio de curto e acinturado para esfregar na cara da sociedade o seu corpão pós parto.

Como se não bastasse ela esfregar o Orlando Bloom na nossa cara neam? CAFONA!

E teve até noiva étnica, com o modelón pavoroso escolhido pela sempre simpática (NOT!) Naomi Campbell, que por sinal, passou tempo demais nas mãos dos cirurgiões brasileiros hein?

O que vc fez com a cara de Naomi, hein Dr Ray?

Euri

Para finalizar, os dois grandes campeões da noite: melhor e pior modelón do MET 2011:

Anna Dello Russo parando tudo com o seu McQueen que a Lady Gaga usou na Vogue e um ovo na cabeça. Pergunta: #TEMCOMONAOAMAR?

Uma pessoa que tem essa coragem, esse humor, merece ser canonizada neam?

ps: e a foto com moldura e tudo eu robei do site dela mesmo, tsá? Me leva pro Japão Anneeenha!

Parô tudo Dello Russo! MUSE!

E como a pior da noite, ela: J-LOKA! Cuzes!

O melhor dessa foto, muito mais do que o desastre total do look, é a cara de quem esta finalmente entendendo o vexame que esta passando devido a sua péssima escolha…

_ Agora tudo faz sentido pra mim. Todas aquelas vaias, todo aquele chocho. Aquela bicha me enganou hein? (legenda do pensamento de J-LOKA)

Leslie Knope para presidente!

Abril 15, 2011

Acabei de fazer a minha maratona de Parks & Recreation e só tenho uma coisa a dizer: eu me sinto envergonhado por não ter descoberto a magia da série antes, fatão! P*ta série boa!

Uma das melhores comédias no ar atualmete, sem nenhuma dúvida, para ficar na prateleira especial ao lado de Community, Modern Family e 30 Rock. Vão por mim. Coincidência ou não, três delas são da NBC.

A série é dos mesmos criadores de The Office, com eu já disse antes e tem o ritmo parecido, com aquele clima de documentário que todas amam, recheado de olhadeeenhas indiscretas para a câmera. Cool!

Leslie Knope (Amy Poehler) é a cabeça do departamento de Parks And Recreation da cidade de Pawnee e a sua missão de vida, além de se tornar a primeira mulher presidente dos USA (Go Leslie!) é a de transformar uma buraco enorme em um terreno abandonado da sua cidade em parque. Divertidíssima, ela é do tipo de nerd que vc sente orgulho sabe? Apaixonada pelo trabalho, completamente maluca e com sérios problemas de relacionamento, praticamente não consegue dormir de tanto que trabalha e ainda é viciada em doces. Se identificou? #TEMCOMONAOAMAR?

E durante a primeira temporada e parte da segunda, tudo acontece em torno desse buraco e as situações são todas hilárias. Cada vez que uma pessoa rolava buraco abaixo, eu morria de rir e duvido qualquer um conseguir existir.

No elenco do departamento da prefeitura ainda temos as figuras mais engraçadas desse mundo. Sério, o que são aquelas pessoas? Nem sei de quem eu gosto mais…

Temos o amado chefe Ron Swanson (Nick Offerman), que é do tipo de chefe que não liga para nada que não esteja enrolado em uma fatia de bacon (rs) e que faz de tudo para não ser incomodado no trabalho. Donna (Retta) é a gordeeenha com a autoestima mais elevada ever, divertida mil. Jerry (Jim O’Heir) é o mais velho do escritório e é aquele de quem todo mundo gosta de tirar o sarro, o qual sofre bullying constante por parte de seus colegas. O que foi ele caindo no rio em busca de comida? Rolei!

April The Stranger (rs, Aubrey Plaza) é a assistente mais incompetente e engraçada da face da terra. AMO a sua relação de afeto com Ron e AMO o modo como ela maltrata todo mundo, principalmente a Ann, rs. Tom Haverford (Azis Ansari) é o braço direito de Leslie, mas é do tipo que tmbm não esta nem ai para nada, a não ser que envolva o lançamento da sua nova colônia (euri), ou uma reunião no strip club da cidade. Completando a turma do escritório temos Mark (Paul Schneider), o boy magia da série que é  foufo mil e que ainda não sabe, mas também ama a Leslie, fikdik.

Fora do escritório temos o casal Ann (Rashida Jones) e Andy (Chris Pratt). Ann é a moça perfeira, responsável, trabalhadora e linda…Zzzz. A chata da turma, é claro! Com o detalhe de que ela namora um fracassado (durante a Season 1), que sofreu um acidente ao cair no tal buraco em que gira toda a história, o adorável vagabundo Andy. Sério, ele é apaixonante!

Além da Leslie, que conquistou o meu coração com o seu comprometimento e seus milhares de arquivos de idéias, Andy foi outro personagem me chamou a atenção desde o começo.

Tem pessoa mais foufa nesse mundo? Com as duas pernas quebradas na primeira temporada, o cara é a pessoa mais folgada da face da terra. Depois ele toma um fora da namorada (Ann), vai morar no buraco, ganha um emprego na Prefeitura e agora divide o coração com a assistente mais incompetente desse mundo (April)? #TEMCOMONAOMAR? Sem contar a sua sensacional banda, a Mouse Rat (rs)

E a música que ele fez para a April, chamada “November”, hein? Euri

Se alguma dia a série tiver um fim (e que esse dia demore para chegar) e também se algum dia It’s Always Sunny in Philadelphia chegar ao seu fim, eu acho que eles deveriam aproveitar e fazer um spi- off/crossover, com o Andy e o Charlie (IASIF), que são praticamente gêmeos das séries!

Não sei, ando com uma tendência a gostar dos personagens mais sujeeenhos, que eu espero que não afete a minha higiêne pessoal. Todas esperam!

No começo da Season 1 eu amava a relação de amor platônico entre a Leslie e o Mark Brendanawicz (AMO como eles valorizam os sobrenomes, rs), que era o boy magia de Parks And Recreation. Dai veio a Season 2 e eles distanciaram os personagens, fazendo com que ele ficasse com a melhor amiga da Leslie (Ann…humpf!). Mas ai, recebemos uma punhalada em nossos corações logo no final da Season 2, com a saída do ator do elenco da série. Why God? Why?

Ele que era o planejador da cidade, saiu, mas não sem antes deixar o presente mais foufo ever para a Leslie, que foi o desenho da planta do seu parque. Howcuteisthat? Eu epsero que ele volte um dia para busca-la em um cavalo branco, sinceramente!

Com a sua saída, tivemos a entrada de Rob Lowe para o elenco,  que eu achei meio assim, além do ator Adam Scott (que todas conhecem de Party Down), esse segundo eu achei que combinou mais com todo o resto.

Todo o elenco é sensacional, afiadíssimo e do tipo super desconfortáveis com as situações mais absurdas que acontecem naquela pequena cidade com todos eles.

O mais legal em Parks and Recreation é que com pouco tempo no ar eles já criaram uma rotina, um hábito, de personagens e cenários recorrentes na série. Como a excelente ex mulher bitch de Ron Swanson que sempre aparece, vivendo uma relação violenta de amor/ódio/sexo com seu ex,  interpretada pela deliciosa 4ever in my heart Megan Mullally (Will & Grace), ou as visitas constantes ao programa “Goog Morning Pawnee”, que já renderam vários momentos excelentes e memoráveis a série.

Falando em momentos memoráveis, eu nem sei do que eu mais gostei até agora. Bom, vamos lá, tem o episódio da caça, que é muito engraçado, tem aquele com o casamento dos pinguins gays da cidade, que rendeu aquele video com a Amy Poehler cantando Poker Face, que eu já mostrei para vcs aqui no Guilt. Tem um outro com os representantes politicos da Venezuela e um “Viva Chavez” de rolar de rir e que conta com a participação de um velho conhecido da Amy Poehler dos tempos de SNL. Tem aquele com o gambá maldito, que me fez chorar de tanto rir. E é claro que temos também aquele com o maior inimigo de Leslie Knope por todos esses anos, o garoto de 16 anos, Pikitis. Rolei!

Na verdade,  tudo naquela cidade é  muito absurdo e muito bom, do tipo de série obrigatória para quem gosta de comédias nada óbvias. Ahhh e aqui, a própria Amy Poehler faz uma lista com os seus 10 momentos preferidos em Parks And Recreation.

Fiquei esperando pencas pela participação do Will Arnett na série (ele que é o marido de Poehler na vida real), que aconteceu como um dos pretendentes amorosos da Leslie, de quem ela ganhou uma tomografia completa (euri) e aguardo mais do que ansiosamente a participação da Tina Fey em Parks And Recreation. Em um dos eps se eu não me engano, Leslie diz que talvez tenha uma irmã e se isso for verdade, bem que poderia ser a Tina Fey, neam? Torço por isso…

E o que é aquela casa mega bagunçada dela hein? Muito pior do que o armário da vergonha da Mônica em Friends. Aliás, imagine a casa inteira daquele jeito, rs. AMO tmbm a relação de medo que ela mantém com a sua mãe, que me fez lembrar de um outro melhor momento da série, que é quando ela vai no barbeiro da cidade e me aparece com o penteado masculeeeandro, na festa em homenagem a sua mãe, imprimindo uma versão lez. Rolei!

Juro que só de procurar as imagens para esse post eu morri de rir novamente com todos esses momentos. Serião!

E o humor em Parks And Recreation, embora seja bem escrachado e tratar-se de uma série que lida bem com os absurdos, é recheado de piadieeenhas feministas e muito inteligentes, que vão aparecendo sutilmente nos diálogos mas que não deixam a série com cara de sexista. Coisa phina!

E parece que por aqui, nada da série sair em DVD hein? Que puxa!

Parks And Recreation atualmente esta perto da metade da Season 3  na America antiga (3×09, que eu alcancei depois da minha maratona, ufa!) e se vc estiver procurando por mais pelos menos 21 minutos de diversão em sua semana, esta mais do que recomendado.

Até o momento, Leslie conseguiu apenas cobrir o buraco e nada do parque sair do papel. Mas quer saber? Esta divertidíssimo acompanhar essa tarefa do departamento de Parques e Recreação de Pawniee.

Voltem logo em IMAX 3D (euri)  que eu já estou beeem viciado e incorporei Parks And Recreation na minha vida como a minha série política preferida. Pq as vzs a a gente tem que falar sério neam? rs

Aliás, tem uma praça precisando de uma reforma em frente a minha casa…será que eles aceitam um novo projeto?


%d bloggers like this: