Posts Tagged ‘Scott Pilgrim vs The World’

E agora, a 2ª edição do The Modern Guilt Awards 2010

Dezembro 31, 2010

Ano passado eu decidi fazer uma pequena premiação para eleger os melhores (e alguns piores)  do ano em diversas categorias. E porque não repetir a dose esse ano, hein?

Muita coisa aconteceu aqui no Guilt durante o ano de 2010, o blog cresceu (e muito) e parece que o meu grupo de 5 leitores andou aumentando consideravelmente. Cool!

Como eu invejei os apresentadores do Oscar, resolvi chamar o Alec Baldwin e o Steve Martin para apresentar o meu prêmio, que tal? É, eu assumo que foi por pura inveja mesmo, mas o Alec Baldwin virá de Jack Donaghy, porque eu acho mais digno e ele é o meu mentor! rs

E como eu sabiamente disse ano passado, agora eu repito: prometo que vai ser melhor que o Oscar, mais divertido do que o Emmy, mais outing do que o Tonny, com apresentaçáns mais dignas do que o Grammy e menos injusto do que o Golden Globe, fatão! (rs)

Vamos lá? Então coloquem os óculos especiais porque esse ano a premiação mais importante ever será transmitida em 3-D (euri) , segurem firme essa taça de champagne cara e vamos a premiação:

 

♥  Höy do ano: Alexander Skarsgard

Não adianta, eu tenho a impressão que para essa categoria vai ser difícil algum outro levar, hein?

E esse foi o ano do Eric em True Blood, sendo perseguido, quase morto, voando de um núcleo para o outro completamente perdido e apenas para a nossa sorte (rs) e de quebra ainda tendo um romance meio assim com outro vampiro. HÖY!

Esse ano ele passou a ser o boy magia da Kate Bosworth e nós passamos a acompanhar o casal lindo e loiro por ai. Até no Coachella ele foi e quase arrumou briga…howbadassisthat? Sem contar que ele foi capa da Details, saiu pelado e coberto de sangue na Rolling Stone e eu aguardo ansiosamente o encontro desse elenco com o Terry Richardson em uma revista qualquer. Imaginem só? HÖY!

Preciso justificar mais o porque que o prêmio é dele?

Alexander Skarsgard = HÖY!

 

♥  Toda cagada do ano: Rihanna

Rihanna parece que não aprendeu nada desde o ano passado, quando também levou o prêmio nessa mesma categoria.

Eu gostaria até de deixar bem claro que dessa safra de novas cantoras (Katy Perry, Ke$ha e Smiley Cyrus) ela é a única que sabe cantar. Trabalhada no auto-tunes é claro e como todas as outras, mas pelo menos acho algumas de suas músicas até que boas.

Mas quando se trata de montaçán, é um desastre. Esse ano ela passou do look com topetão amarelo para o curumim vermelhão, foi para a versão Caipora e agora com todo esse vermelhão médio esta a cara do Ronald McDonalds, fatão!

E a cada dia que passa ela me lembra mais a Tina e a Whitney antiga. E não no bom sentido, fikdik

O que mais me irrita é que ela tenta parecer moderna, wannabe Gaga  (até na semana de moda ela vai com um look podre) mas na verdade sempre imprime cafonona.

#NAOTABOMNAO

 

♥  Dancing Queen do ano: Lady Gaga

Quantas vzs vc ouviu/dançou qualquer música da Lady Gaga esse ano? 1 zilhão de bilões? Me 2

Não tinha como ser de outra pessoa a não ser dela, que foi realmente a rainha das pistas no ano de 2010, fatão!

A imagem que eu mais lembro de Gaga esse ano e que me deixou mais emocionado é essa ai acima, da sua apresentação pela manhã no Today Show que vc pode ver aqui.

Sem  muita montação e efeitos teatrais, GagaOhhLala desabou emocionada sobre a forte  chuva que caia naquela manhã, ao agradecer NY por ter sido a sua casa por tantos anos. Maravileeeandro!

Let it raaain! (muito muito bom!)

 

♥  Listen Up do ano: The Suburbs < Arcade Fire >

Nenhuma outra banda me emocionou tanto esse ano quanto o Arcade Fire e o seu “suburbio”.

Faixas lindas, emocionadas e mais produzidas, diferente dos álbuns anteriores. Muita gente torceu o nariz para a novidade, mas eu resolvi encarar mais como uma evolução. Banda que fica sempre na mesma acaba velha, fikdik.

“We Used To Wait” é uma das músicas mais lindas ever e me empciona toda vez que eu ouço. E acho que foi a que eu mais ouvi durante o ano todo, fato. Existe um video no Youtube para a faixa que é muito moderno, vale a pena ver (aqui)

“Modern Man” eu digo que foi a música que eles fizeram pra mim, rs (depois de Wake Up é claro, do álbum antigo)

ps: vale deixar registrado aqui que o Flamingo do Brandon Flowers também é bem bom!

 

♥  Trucão do Ano: Miley Cyrus fumando “salvia”

Hmm mmm., sei…salvia neam?

Acho que aqui eu não posso dizer tudo o que eu gostaria a respeito, mas vcs podem imaginar, não?

Para Miley eu só tenho uma coisa a dizer: vc nunca me enganou…

NEXT!

 

Delírios de consumo de Essy Bloom do ano: Lanvin para a H&M

Eu bem declarei que queria me cobrir inteiro de Lanvin para a H&M em um dos meus posts e é claro que eu uso o meu blog para divulgar a minha wishlist neam? Bem cara de pau, rs

Na verdade, eu aceitava qualquer coisa dessa coleçán, até uma tag para vcs sentirem o tamanho da humildade fashionista.

Bom, até agora nada…mas quem sabe vcs ainda não vão me ver desfilando por ai com uma bow tie gigante dessas, hein?

Alô, Alber? Euquero!

 

Eu sou ricah do ano: Anna Dello Russo

Primeiro um pouco de suspense: quem será, quem será, quem será? (aquele bem burro, porque eu já coloquei o nome no título neam? rs)

Anna é dourada, Anna é absurda, Anna é a editora da Vogue Japão e a Anna pode gritar com propriedade: eu sou ricah!

Tem pessoa mais adorável nesse mundo? Meosonho é ser seu melhor amigo Anna. Me add no feice, rs

Sempre chamando atenção por onde ela passa, Anna Dello Russo lançou até perfume esse ano, foi capa de revista e  com todo o seu fundamento virou rapidamente e com todo o merecimento a muse oficial de todo bom fashionista.

ps: me chama para ser seu assistente Anna? Sempre quis ser um harajuku boy magia, rs

 

Popcorn do ano: Scott Pilgrim Vs The World

Em um ano de tantas aguardadas estreias, Scott Pilgrim vs The World acabou levando a melhor na minha opinião por nos mostrar uma nova linguagem.

Esse ano eu esperei como nunca pela versão do Tim Burton para o clássico Alice In Wonderland, que talvez tenha sido o meu maior post na história do Guilt. Tivemos tmbm o sensacional Inception, que deu um nó em nossas cabeças com todas as suas camadas. E Toy Story 3, que me fez chorar igual criança no cinema. Black Sawn também entraria fácil nessa lista e talvez eu esteja esquecendo de vários outros tão bons quanto. Mas nesse caso eu tive que escolher um, então: Scott Pilgrim

 

Coffee & TV do ano: A Season 3 de Breaking Bad


Nada me deixou mais nervoso em 2010 do que a Season 3 de Breaking Bad. E põe nervoso nisso!

As coisas foram ficando cada vez mais profissionais para os fabricantes de metanfetamina mais adoráveis da tv, porém, com grandes poderes vêm grandes responsabilidades, rs

A temporada foi tão tensa, que eu fiquei grudado na minha cadeira laranja esperando um dos dois, Walter ou Jesse morrer a qualquer momento. Dra-ma!

Mas nada disso aconteceu e a próxima temporada agora só no segundo semestre de 2011, humpf!

E aquele final de temporada hein? Juro, fiquei com o coração batendo na boca de tanto nervoso

Como eu faço para suprir essa minha necessidade de adrenalina televisiva até lá, hein?

Já que me viciaram, agora eu quero mais!

ps: Damages + Mad Men + Sons Of Anarchy ficaram empatados em 2º melhor lugar, séries mais do que recomendadas pelo Guilt

 

Euri do ano: Modern Family + Community

Duas das melhores séries de comédias no ar hoje. Uma devidamente reconhecida (Modern Family) e a outra injustamente ignorada (Community) pelas premiações.

Todo mundo no elenco é tão talentoso e tão engraçado que fica até difícil de escolher os meus preferidos.

E por isso, empate!

ps: It’s Always Sunny In Philadelphia ficou em segundo lugar

 

Decepção do ano: A sexta e última temporada de Lost e o seu lamentável final


Sério, tenho raiva só de lembrar. Me lembro de estar acompanhando ao vivo online o final e ficar de cara com a resposta do daddy Shephard na igreja. Dafuck?

Mas não era de se estranhar que a série acabasse assim, ainda mais depois de sua péssima última temporada.

Eu me sinto constrangido até hoje com aquele final, fatão!

E não é só o final que me incomoda, mas todo o caminho para chegar a ele que foi muito, mas muito ruim.

ps: já vou avisando para quem for me receber quando chegar a minha hora que eu não vou ser um espirito conformista não hein? E se alguém vier pro meu lado com alguma explicação sem sentido e bunda mole, eu já aviso antecipadamente que eu quebro tudo, seja o meu destino em uma igreja phina ou até em um inferneeenho qualquer. E tenho dito! (tô mais para o inferneeenho que eu sei, rs)


Foufurices do Ano: Kingston + Violet

Essa é outra categoria que eu acho difícil outros levarem, a não ser os seus próprios irmãos, rs

Kingston e Violet estão crescendo, cada dia mais foufos e a gente ainda torce por esse encontro no playground neam?

Foufos mil!

 

Da série casais que nós amamos do ano: Joshua Jackson Diane Kruger

Sempre tive um apego com o Joshua Jackson Pacey Peter, desde os tempos de Dawson’s Creek antiga, fatão! rs

Pra mim é de longe o casal mais sensacional do ano, e andando de bicicleta juntos ainda? Howcuteisthat?

 

Uncategorized do ano: R.I.P Alexander McQueen

Dizer adeus assim tão cedo para um dos meus maiores idolos do mundo da moda foi bem difícil. Tão difícil que até hoje eu fico emocinado só de lembrar daquele dia…

E logo depois dessa coleção absurda neam?

Tudo culpa da sua gelialidade, humpf!

Chorei de verdade, triste mil…

Para quem quiser ler o que eu escrevi na época, pode vir aqui e eu aconselho ler ouvindo “Gloomy Sunday” da Billie Holiday (mas pode ser também na voz da Bjork)

 

Coleção do Ano: Rodarte in NY/ Paul Smith in London/ Jill Sander in  Milan/ Viktor & Rolf  in Paris



Rodarte – NY : o mix de estampas mais absurdo da temporada

Paul Smith – London : o fundamento masculeeeandro mais absurdo da temporada

Jill Sander – Milan: o minimalismo e as cores mais absurdas da temporada

Viktor & Rolph – Paris : o fundamento de camisaria mais sensacional e absurdo da temporada

 

Catwalk do ano: Lanvin H&M

O desfile mais debochado, simples, desejado, comentado e maravileeeandro da temporada.

Ahazou Alber Elbaz!

 

Chocho do Ano: Coco Rocha vs Terry Richardson and Carine Roitfeld

Continuo achando ela uma tola e já disse tudo que eu tinha para falar aqui, então…

NEXT!

 

Capas do ano: Industrie + Vogue 90 anos + Elle Sweeden + New York

Separei 4, sorry! Não consegui escolher apenas 1 e como o prêmio é meu mesmo, rs…

Marc Jacobs de mulher na capa da Industrie eu achei sensacional!

A Vogue Paris fazendo niver de 90 anos com a Lara Stone na capa. Höy!

Essa Elle é da Suécia e eu adorei o fundamento da fotografia

 

Maravileeeandra do ano: Freja Beha Erichsen + Lea T


Freja é linda, tatuada e esteve em todos os meus desfiles preferidos da temporada.

Lea T também é linda, brasileira e muito corajosa ao se mostrar nua para o mundo na revista da Carine. Sem dúvidas um marco na história da moda. E é nossa! Yei!

#TEMCOMONAOAMAR

 

♥  Prontofalei do ano:

Desabafei,  humpf!

Estava mesmo precisando falar…

 

Enfim, terminamos a 2ª edição desse prêmio que é o mais aguardado do ano em todo o mundo (sei, rs). E vejo todos vcs aqui em 2011 hein? Mas antes disso, uma apresentação sensacional pq todo prêmio que se preze tem algum convidado musical neam? (e essa foi uma das performances mais sensacionais de todos os tempos ever)

Encontro marcado aqui ano que vem, combinado?

Essy, The Modern Guilt

We are Sex Bob-omb

Novembro 15, 2010

Sabe aquele tipo de filme que vc assistiria todo o dia? Um dia estava eu escolhendo um filme para assistir com o afilhado da minha mãe, um garoto de 10 anos que veio passar o finde na nossa casa. Ficamos um tempão diante da minha coleção, tentando chegar a alguma conclusão de afinal, qual filme assisstir?  Ele queria ver “300”, de novo (toda vez ele quer levar o filme para casa e eu sempre prometo que vou comprar para ele mas esqueço, humpf!) pela 105 vez  e já eu queria diminuir a minha lista dos meus próprios filmes que eu ainda não assisti. Em meio a nossa pequena briga (rs), chegamos a conclusão de que iriamos assistir “Meet The Robinsons” da Disney, que ele me confessou ter assistido naquela mesma semana na tv. Mesmo tendo assistido ao mesmo filme naquela mesma semana, ele olhou pra mim e disse: tá bom vai, vamos assistir esse de novo, porque esse é o tipo de filme que a gente não consegue enjoar”. Achei tão foufo e é claro que  euri.

Então,  contei essa pequena história antes de mais nada para ilustrar que é exatamente o que acontece com “Scott Pilgrim vs The World”, um filme que vai te deixar com vontade de viver dentro de um game.

Primeiro de tudo, a linguagem de video game que o diretor Edgard Wright usa para contar a sua história é sensacional! Divertida, moderna, cool! Talvez um marco para a cultura pop contemporânea e como eu já disse por aqui, nada me surpreende se a nova safra de filmes do gênero para os próximos 2 anos seguirem essa mesma linha, fikdik

Preciso confessar que desde quando foi anunciado que finalmente sairia um filme baseado na HQ do Scott Pilgrim, eu já tinha ficado bem animado. Acho a HQ linda, gosto do traço, do preto e branco, dos personagens que são super atuais e da simplicidade moderna da revista. Ou seja, me empolguei desde o começo (e contei tudo para vcs aqui).

Até que, já tem duas semanas (sim, assisti no outro feriado pq tenho amigos influentes e infelizmente o filme estreou por aqui em poucas salas na semana seguinte, humpf…) que eu finalmente consegui assistir ao filme e todas as minhas expectativas foram confirmadas. E quer saber? Eu adoro quando isso acontece. Porque eu sou uma pessoa que acredita neam? Zzz, rs

O filme já tinha tudo para dar certo só pelo fato do próprio Pilgrim ser interpretado pelo muso indie que não tem nada de muso mas é muso mesmo assim, o ator Michael Cera, a quem eu dedico um amor de irmão (sério, eu queria muito que ele fosse meu irmão!) desde os tempos de Arrested Development e o seu querido George Michael. Em “Juno”, ele conquistou de vez o meu coração com suas pernas de saracura e o seu vício em tic tac de laranja. E sem contar o sensacional e mais recente “Paper Heart”, que é muito, mas muito foufo.

Com a atitude loser característica de Michael e os super poderes em nome do rock, o Scott Pilgrim do cinema traz acima de tudo uma nova linguagem que vai além do visual e chega ao modo novo de se contar uma história. Nada muito revolucionário, técnológico ou qualquer coisa do tipo. Mas o fato de montar o filme com se fosse uma história em quadrinhos, com intervenções, tipografias e abusando de referências a jogos de video game, isso trouxe um ar de novidade para a produção, além de nos deixar feliz por tratar-se de algo novo, ainda mais quando se trata de um filme sobre um “super herói”, onde todos os estereótipos das mais diversas franquias já foram tão explorados em diversas linguagens, algumas até já desgastadas. Scott Pilgrim é diferente dos demais e isso por si só já deveria ser um grande atrativo para vc levantar essa bunda do sofá e correr para o cinema. Now!

E o elenco é sensacional, cheio de jovens talentos e rostos conhecidos do mundo das séries. Tem a filha da Tara (Brie Larson) de United States Of Tara, tem a filha da dark porém ainda cool Lorelai em Parenthood (Mae Withman)e  o sensacional cara de Bored To Death (Jason Schwartzman), como o maior vilão da história e a Anna Kendrick, na pele da irmã de Scott. Além de rostos conhecidos, como Chris Evans (Fantastic 4, Captain America The First Avenger) e o Brandon Routh (Superman Returns) ,  coincidência ou não, ambos com histórico de super heróis em suas carreiras.

Outro que faz parte do elenco é o ator Johnny Simmons, que eu tenho visto em várias produções atualmente, um menino que eu acho bem talentoso por sinal, embora o seu espaço seja pequeno nesse filme.

Agora, todo o destaque vai para o irmão do Macaulay Culkin, o sensacional melhor amigo gay e roommate de Pilgrim no filme, o ator Kieran Culkin. Primeiro que a semelhança com o seu irmão é algo notável a assustador (eu até achei que era o próprio Macaulay quando eu vi o trailer pela primeira vez) e segundo que o garoto é divertido mil e me pareceu ser bem talentoso tmbm. Fofoqueiro, direto, promíscuo,  folgado e mais esperto, é dele os momentos mais divertidos do filme. O que foi ele pegando o namorado da irmã do Scott? E a sua fixação por meninos de óculos? E ele fazendo fofoca até dormindo? Euri

Outra bem foufa, de quem eu chegue a ficar com pena durante o filme é a Ellen Wong, a namorada com status de stalker de Scott Pilgrim. Mas achei sensacional a sua relação com o final da história. E quem nunca conheceu uma garota(o)  assim que atire a primeira tintura para cabelos azul celeste hein?

E tem a Ramona neam? O motivo de toda essa agitação na vida do herói. Com um atitude meio blase e too cool 4 u, ele não me conquistou tanto assim, cofesso. Mas ai tem a música, do Beck e com o título “Ramona”, que me faz repensar os meus sentimentos por ela. Fato tmbm que o seu figurino é o mais legal de todos e a luta onde ela tira aquele “martelo” gigante da bolsa é algo de incrível, não?

A trilha, que tem em sua grande parte a assinatura do Beck (que assina as músicas da Sex Bob-Omb, banda de Scott) não poderia ser melhor e a interpretação animada dos integrantes da banda de Scott Pilgrim é bem boa. Alias, os momentos musicais do filme são bem excelentes viu? Vale a pena encomendar a trilha tmbm, vão por mim (que eu bem já tenho a minha, rs)

Para mim, além dos momentos de luta do filme, que são sensacionais e te fazem ter a sensação de estar em um jogo de video game (sem sangue), que são muito bem coreografadas e que sempre terminam com aquela chuva de paetes gigantes + gliter prata + moedas, além disso, eu destacaria as cenas de insegurança de Scott, com sua aparência e principalmente com o seu cabelo, como as minhas preferidas do filme. Sério, ro-lei em cada uma delas. Michael Cera, vc realmente deveria ser meu irmão viu? (euri)

E quando Scott ganha a espada com o “poder do amor”  e logo depois usando a sua outra vida, quando ele ganha a espada do poder do “amor próprio” hein? Achei sensacional! Clap Clap Clap! Ahhh, e os quadrinhos originais tmbm fazem a sua participação afetiva no filme. Well done!

O saldo final é dos mais positivos para o filme, nem entendi muito bem o pq que ele não foi tão bem nas bilheterias americanas e tão pouco o porque que quase não passou pelos cinemas daqui. É, talvez o Michael Cera seja realmente too cool para a maioria…

Ainda assim acho que vale comprar aquela barra de chocolates gigante (TOBLERONE!!!) e aproveitar o feriado para se divertir e muito com Scott Pilgrim!

Espero ansiosamente pelo DVD Edição de Colecionador para colocar na minha prateleira especial ao lado dos meus outros heróis preferidos, fatão!

Pantsless Saturday para a GQ

Julho 28, 2010

Eu adorei esse ensaio de parte do elenco de Scott Pilgrim, sem calças, circulando por ai. Já tinha mostrado para vcs a versão do Capitão América pego de calças curtas no metrô e agora chegaram as outras fotos do ensaio. Rolei!

E o que é esse look da garotinha ruíva? Báfu! O ensaio divertido  é para a GQ, Höy!

A minha nova estréia mais aguardada do ano: Scott Pilgrim vs The World

Julho 23, 2010

Esse ano eu fiquei ansioso mil com alguns lançamentos no cinema. Primeiro tivemos Alice In Wonderland, do Tim Burton, filme que eu aguardei ansiosamente, praticamente contando os dias para a sua estréia. Depois, Toy Story 3, foufo mil e que me fez chorar pencas e ainda tivemos o novo Sex And The City (2) que é sempre divertido e aguardado. E agora para finalizar o ano com força total chega ele, Scott Pilgrim vs- the World. Yei!

O filme é baseado na HQ do Bryan Lee O’Malley e tem esses traços de foufurice foufa pura, uma certa influência de mangás e personagens de jogos de video game  meio retrô, meio moderno e totalmente nerd. Cool!

Além de personagens foufos e com esse traço mais moderno e até bem clean em comparação com outras HQ’s, o filme traz para viver o próprio Scott, ninguém menos do que Michael Cera, que eu amooo desde Arrested Development e o seu George Michael super foufo. Sem contar que em Juno, ele ganhou definitivamente o meu coração, and anyone else but you. Sou filho único, mas eu bem queria ter ele como meu irmão (e um dia eu  até sonhei com isso, rs)

No filme, veremos Scott Pilgrim se apaixonar por Ramona, mas com um detalhe: para poder ficar com ela, ele terá que enfrentar os seus 7 ex namorados, em batalhas pra lá de animadas como podemos ver no trailler do filme. E entre os 7 estão:  Chris Evans, Brandon Routh e o Jason Schwartzman. Höy!

Abusando de referências pop e linguagem dos quadrinhos e games, o filme traz essa nova proposta de linguagem, que provavelmente veremos se repetir e muito depois da estréia do filme em todo mundo. Na américa antiga, o filme estréia no dia 13 de Agosto, mas nós aqui dessa ilha distante, teremos que esperar até Outubro para conferir essa belezura (euri).

Além da feliz escolha do Michael Cera para protagonizar o filme, a trilha tmbm promete, com a assinatura de ninguém menos do que o Beck (o dono do nome desse Blog que eu AMO!) para as músicas tocadas pela banda do Scott Pilgrim no filme (SEX BOB-OMB). Foufo mil neam? Alguém ainda duvida que o filme vai ser mesmo um báfu? Sem contar o quanto os dois são parecidos fisicamente neam? (Cera+Beck)

E olha só o tracklist:

01 SEX BOB-OMB (Beck): “We Are SEX BOB-OMB”
02 Plumtree: “Scott Pilgrim”
03 Frank Black: “I Heard Ramona Sing”
04 Beachwood Sparks: “By Your Side”
05 Black Lips: “O Katrina!”
06 Crash and the Boys (Broken Social Scene): “I’m So Sad, So Very, Very Sad”
07 Crash and the Boys (Broken Social Scene): “We Hate You Please Die”
08 SEX BOB-OMB (Beck): “Garbage Truck”
09 T. Rex: “Teenage Dream”
10 The Bluetones: “Sleazy Bed Track”
11 Blood Red Shoes: “It’s Getting Boring by the Sea”
12 Metric: “Black Sheep”
13 SEX BOB-OMB (Beck): “Threshold”
14 Broken Social Scene: “Anthems for a Seventeen-Year-Old Girl”
15 The Rolling Stones: “Under My Thumb”
16 Beck: “Ramona (Acoustic)”
17 Beck: “Ramona”
18 SEX BOB-OMB (Beck): “Summertime”
19 Brian LeBarton: “Threshold 8 Bit”

Além do filme incrível, do visual sensacional, da trilha báfu e pencas de produtos que devem aparecer por conta do lançamento (toys, que eu vou querer com certeza!) e um game que já foi anunciado, com um ar retrô e fiel ao visual da HQ…

… ainda tem essa brincadeireeenha aqui onde vc pode criar o seu own avatar do filme. Esse ai da imagem acima (com fundo vermelho) é o meu, foufo mil vai?

Agora, se nada do que eu disse até agora sobre o filme for o suficiente para te convencer a tmbm ficar ansioso para o seu lançamento, prepare-se para ver o trailler e depois me diga de vc não mudou de idéia?


%d bloggers like this: