Posts Tagged ‘Seinfeld’

No regabofe dos Obamas desse ano, podemos dizer que quem se deu melhor veio diretamente de outras vizinhanças

Maio 2, 2013

Primeiro de tudo, uma pergunta importante e honestamente honesta: será que eles servem coxinha, bolinho de queijo e ou risoles misto na casa do presidente? (esses dias passei em frente a uma escola e senti um cheiro de risoles tão delicioso e que me lembrou tanto a minha infância, que quase subornei uma das crianças para comprar um para mim, mesmo correndo risco de acabar preso injustamente, rs. Sério)

No finde passado aconteceu o já famoso White House Correspondents’ Association Dinner (2013), que na verdade nada mais é do que um regabofe na casa do presidente, onde obviamente todos fazem questão de aparecer e que para a nossa sorte, a maioria deles parece não fazer tanta questão assim de aparecer muito bem, se é que vocês conseguem me entender. (enxergar já ajuda, rs)

Em meio a figurinhas repetidas de sempre e gente que veio de longe para ser recebida pela America antiga pelo atual dono daquilo tudo, percebemos que durante essa edição, os Obamas acabaram sendo envergonhados pelas pratas da casa e quem se deu bem mesmo veio de outras vizinhanças com sotaques diferentes.

Ficaram curiosos? Então vamos logo servindo os salgadinhos enquanto está tudo quente (detesto comida fria) que o jantar já vai começar…

 

Não basta ser linda, tem que ser inglesa, recém viúva e herdeira de Downton, não é mesmo Michelle Dockery?

michelle-dockery-white-house-correspondents-dinner

Sim Michelle Dockery, sabemos que você é tudo isso mesmo e ainda por cima vem com essa pele de dar inveja a qualquer pessoa que viva em um país que tem uma relação mais próxima com o sol.

Dockery que foi quem mais acertou durante o jantar com o presidente, mesmo estando com um vestido até que simples, apesar da cor (linda por sinal). Certeza que a Rainha e todos de Downton, principalmente a criadagem, se sentiram orgulhosos nesse momento. Só não vale se apaixonar demais por um hot dog e meia dúzia de bagels e logo considerar pedir a cabeça da sua personagem na série inglesa como muitos de seus coleguinhas, que isso a gente jamais vai perdoar, como não perdoamos o que aconteceu com o seu finado marido. O capeta e todos nós estamos de olho…

Agora, o melhor da imagem é a cara da Elaine ao fundo, apavorada por alguém ter acertado muito mais investindo na mesma cor que ela. Quem manda pegar seus conselhos sobre moda com o Seinfeld

#GHOLGEOUS

 

Ainda com sotaque inglês, outra que divou durante o jantar também veio da mesma vizinhança…

emily-mortimer-white-house-correspondents-dinner

… e essa foi a Emily Mortimer (com um modelo bem simples também), que apesar de ter escolhido esse vermelho mais aberto que não é dos meus preferidos (prefiro os fechados e ou queimados), também conseguiu se destacar em relação à suas amigas americanas, evitando inclusive de ser confundida com o tapete, algo que é sempre o pesadelo de todas que resolvem investir na cor.

ps: saudades de The Newsroom, que volta dia 14 de julho na America antiga. Anotem na agenda da Hello Kitty…

 

OK, nem só de inglesas divando sobreviveu o jantar do presidente desse ano

amy-poehler-white-house-correspondents-dinner

E como boa representante da America antiga, eu diria que até surpreendentemente (sorry Amy, eu tem AMO, mas nem sempre você acerta e isso talvez aconteça porque nós ainda não somos amigos. Me liga, pede para alguém te apresentar, rs) foi a Amy Poehler, que acertou bem com o seu longo branco, rico em bordados e que ainda por cima conseguiu dar mais altura para ela, algo que é sempre bem vindo no seu caso, rs. (e quando é que e a Tina Fey serão as apresentadoras dessa festa também, hein produção?)

 

Por favor, voltem para Nashville IMEDIATAMENTE

hayden-panettiere-white-house-correspondents-dinner

Lembra quando a gente gostava da Hayden Panetone em Heroes?

E lembra quando a gente gostava de Heroes? (que vergonha ter que admitir isso minha gente. E qualquer dia eu sorteio por aqui o meu box da Season 1 que eu não sei o que fazer com ele. Só para ninguém dizer que esse é um blog que nunca sorteia nada, rs)

Agora, alguém conhece alguém que tenha uma máquina do tempo (um segundo… Alôr? Doutor?) capaz de voltar no passado e nos dizer para não perder tempo com essas duas grandes bobagens da nossa história televisiva recente?

Obrigatô.

Sério, que vestido pavoroso em amarelo (e poderia ser em qualquer outra cor) é esse?

#CREDINCRUZ

Sem contar que esse tipo de saia, mesmo no tom de amarelo errado, continua imprimindo a saia da Bela de “Beauty And The Beast”. Fato.

Não que Hayden mereça usar algo do tipo, nem de brincadeira (bate na madeira x3), mas talvez ela tenha achando que a festa era a fantasia e vulgar do jeito que parece ser, talvez tenha alugado uma fantasia de “Bela Sexy” que é o que todas elas sempre fazem.

Pode reparar que todas com disposição para um biscatismo tem “Sexy” na descrição de suas fantasias.

#NAOTABOMNAO

connie-britton-white-house-correspondents-dinner

O mesmo vai para Connie Britton, que descobrimos recentemente ser o sonho de MILF de muitos marmanjos (vai entender a cabeça desses homens) e mesmo que não esteja vulgar como sua colega de elenco daquela série que preferimos não ver, errou feio por ter escolhido algo fácil de ser visto em um álbum de casamento qualquer.

#NAOTABOMNAO

 

Alguém sabe onde foi a promoção dos vestidos com tecidos meio assim?

elizabeth-banks-white-house-correspondents-dinner

Hein, Elizabeth Banks?

Uma mulher da Capitol me aparecer assim em público, não pode ser certo, não é mesmo?

#NAOTABOMNAO

E se alguém te oferece um vestido desses, nessa cor e tecido, você faz o que?

( ) Faz a pessega para não criar confusão

(X) Assume que confusão é o seu nome do meio e parte logo para o atraque e já vai arrancando os brincos e as extensões no cabelo, por precaução…

 

Digamos que ela é tão engraçada quanto o seu vestido é bacana e ou bonito…

julie-bowen-white-house-correspondents-dinner

ou seja, quase nada. E é só isso.

Siga

Sempre

Sorrindo, Julie Bowen. Um velório que aceitaríamos numa boa em Modern Family. Pensem nisso roteiristas…

 

Não faz essa cara de azeda não, porque quem escolheu ir de verde guacamole passada foi você mesmo, Kathya…

katy-perry-white-house-correspondents-dinner

Ainda bem que para compensar o pavor do vestido, Káthya espertamente foi com esse “cinto” que mais parece um arranjo exótico de Ferrero Rocher e se a gente estivesse por lá, já passaria a mão em pelo menos uns 5 deles para colocar na bolsa e comer no carro, depois de passar no Siri Cascudo, porque comida desse tipo de jantar é sempre meio assim e ninguém tem coragem de repetir porque não quer fazer a sem limites no por quilo e ou porque o gosto não é dos melhores. (e dizem que as vezes vem de morna para fria e isso a gente não aceita nunca jamais!)

 

Responda rápido: o que acabou de chegar para a Sharon Stone?

sharon-stone-white-house-correspondents-dinner

Um Fedex carimbado como urgente, com pelo menos 20 anos a mais para ela carregar daqui para frente.

Sério, quantos anos Sharon ganhou desde a última vez que qualquer um de vocês viu uma imagem dela?

#CREDINCRUZ

(R: todos aqueles que suas inimigas conseguiram desejar que ela ganhasse. WOO)

 

Glenn Close tomou uma dose extra de xuvenil em gotas ou o que?

arquette-house-correspondents-dinner

Não, foi a Patricia Arquette que parece estar fazendo a dieta dos vinte anos (a mais) em vinte minutos.

Dieta super bem sucedida, não? Indique para a sua inimiga mais próxima.

#CREDINCRUZ

 

Se o casal Dancy Danes não fosse tão talentoso…

claire-danes-hugh-dancy-white-house-correspondents-dinner

… a gente até poderia falar qualquer coisa de ruim em relação ao modelo dela da noite, que para ser feio precisava ser menos horrorendo e ou pavoroso, mas vamos tentar ignorar devido ao crédito que ambos tem com a gente por ser o melhor casal da TV atualmente, ela na sua sempre excelente Homeland e ele na recente Hannibal, que é sensacional.

Ainda bem que as duas nem passam no mesmo período, ou seria muita crueldade com os demais casais atore atualmente trabalhando na TV. Sorry, but I’m not sorry…

 

Ô gentê, ninguém fez amizade com a menina ainda?

sophia-bush-white-house-correspondents-dinner

Mas Hollywood é mesmo uma terra de malditas não?

Não acredito que até agora ninguém fez amizade com a Sophia Bush para dizer que ela ficou pavorosa com essa franja que ela continua insistindo em manter…

Será que é por causa do sobrenome? Vale dar a carteirada de One Tree Hill, para despistar e lembrar que ela é bacana?

Tadinha, mas #NAOTABOMNAO

 

1 sonho:

julia-louis-dreyfus-white-house-correspondents-dinner

Construir uma relação de intimidade com a Amy Poehler que me permita esse tipo de reação.

O mesmo vale para a Tina Fey, a Lena Dunham, a Mindy Kaling e as meninas do Broad City. #HELLYEAH

 

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

Alguém avisa o Chris Martin que a baby Gap está ficando pequena demais?

Agosto 23, 2012

Não vale usar as tees do filho hein Chris Martin? Não vale!

E cadê a Gwyneth entendida das modas nessa hora, hein?(não vou falar que a calça estava justa demais e por isso o zíper estava pedindo socorro porque daqui não parece ser o caso…)

#NAOTABOMNAO

ps: também não vou falar o que eu penso sobre o abelhudo do Jerry Seinfeld só porque eu ainda tenho esperanças de qualquer coisa com o Zachary Levi e ele disse outro dia no Twitter que não respeita quem não gosta de Seinfeld, então… (mas vcs podem imaginar o que eu penso secretamente sobre mesmo assim, rs)

 

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

Segundo Woody Allen, tudo pode dar certo

Outubro 18, 2010

Bom, não é exatamente isso que ele quis dizer na verdade com o título do filme, mas isso é culpa da tradução dos títulos, o que eu sou bem contra. Seria algo mais como “o que funcionar”, mais ou menos por ai.

Amargo, falastrão e delicioso. Woody Allen retorna a NY para nos presentear com mais um dos seus personagens no divertido “Whatever Works”, que certamente carrega um pouco dele mesmo.

Dessa vez temos Larry David, a mente responsável por Seinfeld e atualmente por Curb Your Enthusiasm, essa segunda eu confesso que até mereceu algumas das minha risadas, agora de Seinfeld eu nunca fui fã. Nunca achei graça e nunca enxerguei a tal da genialidade da série. Talvez eu seja burro, talvez eu tenha um gosto mais refinado para comédia, não sei…

Outro fato é que Larry não é o melhor ator do mundo, acho ele muito melhor escrevendo do que atuando (sem dúvidas!), mas para a minha grata surpresa,  não é que ele funciona muito bem na pele do Boris, o personagem central dessa comédia? Talvez por ele e Allen terem características muito parecidas.

E a comédia é deliciosa, com diálogos francos que são vomitados diretamente na cara do telespectador (ew, isso ficou meio nojento não?), tirando sarro de tudo,  da religião, da burrice, do conformismo. E o seu personagem conversa direto com a audiência em alguns momentos do filme, algo bastante divertido. O que são as broncas que ele da nas crianças enquanto as ensina a jogar xadrez? Sem contar a cena com ele correndo em direção a janela, em sua tentativa de suicídio. Ro-lei

E piada sobre Deus ser decorador foi a melhor ever! Bati até palmas. Clap Clap Clap!

O humor é peculiar, totalmente “Woddy Allen”, que é um gênio e que tem aquele humor politicamente incorreto, humor esse que eu tanto gosto e sinto cada vez mais falta no cinema, fatão!

Como sua coadjuvante no filme temos Evan Rachel Wood, mas eu confesso que achei o seu personagem um tanto quanto “exagerado”, mas foi divertido vê-la experimentando uma vida um tanto mais inteligente e  bem menos mediócre intelectualmente. Mas não gosto muito desse tipo dele, que humilha quem não tem o mesmo nível do seu conhecimento. Isso eu acho sinônimo de burrice, por mais irônico que possa parecer.

E ela ainda ganha a companhia do Henry Cavill durante o filme. Höy!

Agora, quem roubou a cena foi aquela mãe, não? Divertidíssima a personagem Marietta (Patricia Clarkson) implicando com o novo marido bem mais velho de sua filha, tramando para que a jovem descubra um novo amor que ela acha mais “compatível” a idade da filha. E o mais divertido de tudo isso é vê-la se descobrindo como artista em NY, experimentando coisas mil. Coisas que talvez ela nem imaginasse no passado em sua vida simples no interior.

O filme ainda deixa uma lição, algo que me fez pensar…

O amor não é lógico

E realmente não é neam? Quando tudo parece fazer muito sentido, ou parece perfeito demais, talvez algo esteja errado, fikdik. E não é que eu sempre gostei mais do improvável? Talvez por isso essa teoria tenha feito tanto sentido pra mim, afinal, nunca gostei de nada muito previsível.

No final temos uma excelente opção de comédia romântica, com a assinatura do Woody Allen, o que já é uma grande garantia de coisa boa, não?

Vale uma barra de chocolate grande + nachos


%d bloggers like this: