Posts Tagged ‘Spike Jonze’

Scenes From The Suburbs, o poster

Abril 1, 2011

Depois do clipe da faixa de “The Suburbs” do álbum com o mesmo título do Arcade Fire, clipe esse que na verdade era uma espécie de “trailer” do curta “Scenes From The Suburbs”, trabalho em parceria com o Diretor Spike Jonze, chega a hora da divulgação do poster do curta, que eu achei bem maravileeeandro hein?

Ansioso mil!

Scenes From The Suburbs – O curta do Arcade Fire + Spike Jonze

Março 16, 2011

Excelente esse encontro não?

Curta com direção do Spike Jonze em parceria com o Arcade Fire, que foi lançado ontém no Festival de Cinema de Berlim e foi gravado em Austin, no Texas.

Acho que agora a gente vai conseguir entender melhor o fundamento do video de “The Suburbs” neam?

A quem possa interessar, a música sensacional do trailer é “Month of May”

ps: aproveito para dizer que todo esse fundamento de resgate do passado do Arcade Fire em The Suburbs, também faz parte do meu tema para o TCC, ou seja, confirmou!

Adam, o demônio vermelho e os filmes caseiros mais legais ever

Agosto 2, 2010

Finde com direito a combo de filmes e muita pipoca, pq final de férias é assim: pura preguiça…

Mas dessa vez, nada de filmes para não pensar, eu queria mesmo é coisa boa. Então escolhi:

1º – Adam

Pura fofurice foufa. Que filme excelente não?

Doce, apaixonante e encantador. Não tem como não se apaixonar por “Adam” neam? Dirigido pelo Max Mayer (que dirigiu eps de Alias, West Wing) e com a Rose Byrne (Damages) no elenco e um trabalho primoroso e comovente do Hugh Dancy, que vive o encantador Adam. Fiquei encantado com o seu trabalho, fatão! Clap Clap Clap!

No filme, ele sofre da sindrome de Asperger, uma espécie de autismo. Logo ele conhece Beth, que vai aos poucos se apaixonando por Adam ,que é o seu vizinho de ap em NY.

Juntos eles passam por várias situações, algumas bem foufas e outras mais dramáticas, devido a sua condição é claro.

O que é ele vestido de astronauta limpando a janela do apartamento dela? Foufo mil!

E o “planetário” improvisado no apartamento dele? Invejei bem essa idéia de encontro, fatão!

E o que foi aquele final, com Adam tentando levar uma vida normal na Califórnia e recebendo em suas mãos o resultado da história de amor dos dois, que poderia até não existir mais (fisicamente, ?), mas que ficou eternizada no livro infantil que ela escreveu, com o título de Adam. Cho-rei, literalmente.

Quando a câmera vai dando aquele close na cara dele no final do filme e vc consegue ver ele finalmente entendendo o que é/foi aquele sentimento é de partir o coração, mas que no final das contas te deixa feliz. Final pra lá de digno.

2º – Hellboy II

Viu que eu vou de um gênero ao outro sem o menor critário neam? Wee!

“Hellboy II The Golden Army” eu estava em débito comigo mesmo, porque ainda não tinha visto, vcs acreditam?

Uma vaia para mim mesmo vai: UUUUUUUUUUUUUUUUUUUU!

Mas finalmente assisti e achei divertido mil, como sempre neam?

Aquele universo bizarro de criaturas medonhas e estranhas, mas que no fundo parece tudo tão bonito mesmo assim. Fico impressionado toda vez com o make/caracterização do filme, que é sempre um báfu!

Me lembra tmbm um pouco de Star Wars, por conta das criaturas bizarras que circulam pelo filme.

E sempre que eu termino de ver Hellboy, ele fica a um passo de roubar o lugar do meu herói preferido, que é o Spider Man. Mas Hellboy fica ali, do lado.

3º – Be Kind Rewind

Esse me deu saudades e ai eu assisti de novo é claro. Mesmo porque “Be Kind Rewind” é do tipo de filme que vc nunca cansa de assistir, fatão! .

Divertido, com uma história incrível e um final emocionante. Sem contar a assinatura do Michel Gondry, que fala por si só não é mesmo? E o Danny Fucking Glover no elenco, o que não é para qualquer um.

E esse é o primeiro filme em que eu tolero o Jack Back , porque acho ele meio caricata demais e isso me irrita um pouco (isso e o fato dele ser amigo intímo de Oliveira do David Grohl e eu não…) . Mas nesse caso, achei ele perfeito para o papel, fatão!

Na verdade, vcs sabem qual é a minha vontade?

É de encontrar com o Michel Gondry algum dia desses (…) e dar um abraço de agradecimento por ele ter nos dado de presente coisas como “Eternal Sunshine of the Spotless Mind”, “The Science Of Sleep”, “Be Kind Rewind” e por todos os seu clipes báfus de sua carreira.

Como isso vai ser bem difícil de acontecer (achava o mesmo com o Spike Jonze e no entanto nos encontramos neam? rs) aproveito o meu espaço aqui para agradece-lo:

Thank U


I’m Here, com o Spike Jonze e Absolut

Março 25, 2010

Mais uma obra prima do jovem diretor Spike Jonze e dessa vez em parceria com a Absolut

O curta conta a história de amor entre dois robos, o bibliotecário Sheldon e a moderna da turma, a Francesca. Tudo isso em um mundo onde androides e humanos covivem até que bem.

O filme é claro que tem a cara e o tom do diretor, que deixa mais uma vez a sua identidade nesse sensivel e inspirador trabalho.

E o mais legal é que vc pode assistir o curta online, onde a experiência é incrível!

No site, é como se vc estivesse indo realmente ao cinema para assistir “I’m Here”, com direito até a parada na bilheteria para pegar o seu ingresso.

Foufo mil!

Se vc estiver com vontade de ir ao cinema para ver coisa boa é só se jogar aqui:

http://www.imheremovie.com/

E se tiver que esperar pela próxima sessão, que tal um drink com o próprio Spike Jonze hein?

Esqueci de contar para vcs que eu vi “Where The Wild Things Are”

Dezembro 24, 2009

Delicado, foufo e pessoal…acho que eu posso definir assim o novo trabalho sensacional que Spike Jonze (Hoy) fez e nos presenteou em sua foufuríssima versão para Where The Whild Things Are. Claro que como sempre eu esqueci de contar para vcs, mas agora que lembrei vou ahazar, estão preparados? Preciso fazer um Spoiller Alert? Então tah, Spoiller Alert! (Bang! Bang! Bang)

Eu confesso que fiquei super emocionado com o filme, do começo ao fim, a história, o roteiro, os personagens, é tudo muito foufo, mas não de um olhar, sei lá …Disney de ser, sabe? O filme é sujo, com ruídos, texturas, contrastes que nos levam a um universo maravileeeandro que dizem ser onde vivem os monstros de Spike. Será? Não sei…mas achei linda a floresta com aqueles tons todos de marrom, céu super azul e as flores rosas (no estilo meio japonês sabe?) caindo por todos os lados enquanto Max pega uma carona pendurado nos chifres do monstro Carol, que tem a voz emprestada por ninguém menos que Tony Soprano James Gandolfini.

O filme não é assim tão fiel ao livro de Maurice Sendak, mesmo porque o livro não tem tanto texto assim para nos fornecer um roteirón cheio de referências, mas o diretor deu um bom jeito (e me pareceu muito particular) para trazer o filme mais para os dias de hj e isso é claro, com a supervisão e respeito ao trabalho original do ilustrador.

Agora, sensancinal mesmo é a trilha de Karen O  and the kids para o filme, que faz o plano de fundo perfeito do começo ao fim para o filme, causando emoção e animação ao mesmo tempo. Uma preciosidade essa trilha viu, para quem não tem ainda fikdik! (eu djá tenho fazânus como bem mostrei para vcs, mas depois de assistir o filme eu confesso que a trilha fica ainda melhor).

Carol é um monstro meio assim tmbm viu? Fazendo a maldita, todo nervoseeenho, meio revoltado e que sofre de um amor bruto e mau resolvido por KW, outra monstra foufa do filme por quem me apaixonei. Discussões, dramas, problemas para quem vive juntos tipo em família, deixam os monstros mais humanos e menos caricatas, o que eu achei uma perfeita alusão a vida real em termos de relações humanas, para quem sacou isso no filme eu achei bem sensível da parte dos roteirista e diretor. Fora que aquela maquete que Carol fez, com o que seria o seu mundo perfeito, com os monstros em miniatura e onde ele vive o seu amor por KW.

Minha única crítica ao filme é que ele é muito curteeenho, espera mais e superacho que dava para explorar mais esse ricoh universo selvagem, principalmente da segunda parte do filme para o final. Senti falta de mais momentos de foufurices…

Agora o ponto alto do filme, além das cenas de ação e violentas/foufas  entre o pequeno Max correndo na floresta/praia/deserto com os seus novo amigos monstros, se tornando o rei mais incrível ever. E o menino ator que faz o papel de Max é incrível, um foufo que da vontade de ter como filho sabe?

Meio triste com os dramas em família, sendo ignorado pela irmã adolescente e fazendo foufurices como a dança do robô para alegrar a sua mãe. Uma das cenas mais foufas do filme (além de quando ele repete a dança como forma de solucionar os problemas dos monstros na floresta). Max Records é seu nome e ele é simplesmente o Spike Jonze em miniatura! LOVE Max revoltado por ter seu iglu ahazado pelo colegas uó da sua irmã, fazendo a maldita no quarto dela só para dar o troco, LOVE!

Fiquei ainda mais apaixonado pela história que só ganhou com essa versão nas telonas dirigida por Spike Jonze, que por si só já é bem do incrível neam? Vamos todos ao cinema a partir do dia 01/01/10 para conferir onde realmente vivem os monstros que é bem báfu e o Guilt superecomenda! LOVE Spike Jonze, LOVE e amei dançar na pixxxta com o diretor báfu, HOY!

E para deixar todo mundo com um pouco mais de vontade assistir ao filme, esse é o clipe da música All Is Love, da trilha do filme feita pela Karen O And The Kids, maravileeeandro!

N.U.D.E!

Novembro 4, 2009

42707

Tô nude! Vcs acreditam que Spike Jonze deu um carão no Glória esse finde? Ahhhhhhhhhhhhhhhh! Porque ninguém me avisou hein?

O muse diretor veio para a festa de um ano do Squeak E Clean (que é seu irmão) junto com o Zégonza!

Beijomorritentandomesuicidarporqueeuenãomijogueinabuatchycomospyke!

Ódio!

Não me conformo de ter perdido esse báfu!

Porém, N.A.S.A vai tocar no Planeta Terra sábado neam? E eu bem vou mijogar! Será que já que são superameeegos, Spike ficou para mais um finde aqui no Brasil? Será?

ps: Spike, se vc estiver por lá eu não vou ressitir! Juro! Vou fazer a tiete hein? Brinks, sou phino, mas farei seu stalker mesmo assim até nos tornarmos melhores ameeegos ever! E eu quero ser o novo Max em Where The Wild Things Are Vol. 2

Foi o Spike Jonze quem matou o alter-ego do Kanye West

Outubro 22, 2009

Não bobeeenhos, Kanye não morreu não, boato é uma coisa neam? Mas acaba de sair esse video que trata-se de um curta dirigido por Spike Jonze, onde o diretor “mata” uma espécie de alter-ego do cantor cheio dos báfus. Assistam!

ps: mata o meu tmbm Spike? Eu deixo!

Tá chegando

Setembro 18, 2009

wildthings_7

wildthings_8

wildthings_9

wildthings_6

wildthings_5

Dia 16 de outubro esta chegando e eu vou ficando cada vez mais ansioso para ver Where The Wild Things Are (ou Onde vivem os monstros). E como esse dia não chega logo, vou me contentando com as novas imagens divulgadas do filme.

Carol, Judith, KW e Max

Setembro 12, 2009

Olha só quanta foufurice esses novos posters de Where The Wild Things Are do Spike Jonze. Foufo mil! E esses olhos caídos, tristes e melancólicos dos monstros? Com esse pelo mega macio que dá vontade de abraçar? E o nariz gigante e rosado que parece um morango da Carol? E essa carinha de tímido do KW? Estou tão ansioso com esse filme, quero tanto ver logo! Eu sei que eu vou chorar, fato! Muitas lembranças, um dia eu conto para vcs (snif)

where-the-wild-things-are-poster-carol

where-the-wild-things-are-poster-max

where-the-wild-things-are-poster-kw

where-the-wild-things-are-poster-judith

E no myspace do filme da pra ouvir a música “All Is Love” da trilha feita pela Karen O, vocalista do Yeah Yeah Yeahs. O cd com a trilha completa estará disponível a partir do dia 29 no itunes. E eu quero mil!

http://www.myspace.com/wherethewildthingsare

Quero ser Spike Jonze!

Agosto 12, 2009

spikejonze1secondfilm

Sério…eu bem que queria mesmo! 16 de Outubro está ai, e eu é claro estarei no cinema com os  monstros mais foufos ever! E a trilha do filme hein? Pelo Arcade Fire do trailler já dá até pra ter uma idéia do que vem por aí!  Tem tmbm um outro trailler rolando, um pouco maior e com trechos de uma conversa solta do Spike com o autor do livro Were The Wild Things Are, o escritor e ilustrador Maurice Sendak! Amo o livro tmbm (eu fazia parte do clube do livro na escola…rs) e quando vi que o Spike iria dirigir o filme quase surtei! Ansioso mil!

 where-the-wild-things-are

O primeiro trailler oficial do filme saiu faz pouco tempo tmbm


%d bloggers like this: