Posts Tagged ‘Steven Spielberg’

Lincoln, o trailer

Setembro 14, 2012

Eu tenho a impressão que o Daniel Day-Lewis pode se transformar em quem ele quiser.

Sally Field = ♥

Joseph Gordon Levitt e seu 1/2 sorriso = Höy!

Spielberg, eu queria te dar um abraço e conversar pelo menos umas duas horas com vc. Quando tiver um tempo livre, marque com meus assistentes, rs

 

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

Apesar de não ser o meu tipo de animação preferida, o novo Tintin até que é bem bacana

Agosto 21, 2012

Sempre fico com medo desse tipo de animação que tem a pretensão de parecer o mais próximo possível da realidade. Acho que os personagens ficam sempre meio bisonhos, perdidos no meio do caminho entre o real e o (sobrenatural, rs) fantasioso. Por isso filmes como “Expresso Polar” geralmente não entram na minha lista de animações preferidas. Sorry.

O que não foi exatamente o caso de  “The Adventures of Tintin”, que apesar de seguir essa mesma escola de animação que não me agrada muito, acabou tendo um resultado final  bem melhor do que o de outros exemplos de animações que seguem o mesmo fundamento. (eu tenho medo até hoje do Tom Hanks no “Expersso Polar” e detesto quando eles insistem em passar o filme na TV em época de Natal, porque fico #TENSO. E já não me basta o Grinch para tentar tombar com o meu feriado preferido, neam? rs)

Talvez porque a gente já estivesse bastante familiarizado com os personagens do Hergé e por isso o fato deles terem ganhado vida de forma mais real nessa versão cinematográfica não tenha assustado tanto no final das contas, como o exemplo anterior,que é sim medonho. (rs)

E não dá para não dizer o quanto o gênero da animação vem se superando a cada lançamento, com movimentos cada vez mais perfeitos e parecidos com a realidade, o que chega até a ser assustador. O que eu até acho que tenha sido um grande ganho no caso do novo Tintin, por conta das diversas cenas de ação que encontramos na animação. Como naquela sequência da perseguição ao pássaro, que chega a ser inacreditável de tão bem feita. Clap Clap Clap!

Mas embora nós adultos tenhamos algum carinho antigo pelo personagem por conta da nossa memória afetiva (eu assisto na TV até hoje quando vejo que está passando o desenho antigo), fiquei pensando que talvez esse não seja o tipo de animação que consegue atingir um novo público de crianças. Nesse caso, acho que o filme acabou pecando em ser muito mais interessante para quem tem algum passado afetivo com o personagem do que qualquer outra coisa e por isso acredito que os acompanhantes dos pequenos tenham gostado muito mais do longa do que os próprios.

O resultado final é bem bacana e em diversos momentos eu cheguei a ficar realmente impressionado com a qualidade da animação em termos de cenários, figurinos e caracterizações super reais, fugindo bem do fundamento da série animada do personagem porém, mantendo suas principais características (AMO aqueles narizes exagerados, AMO!), que todos nós conhecemos bem do passado e os créditos iniciais nos fazem lembrar bastante disso e com alguma saudade.

A minha única crítica ao filme é que eu não gostei muito da execução do Snowy ou Milu, o companheiro inseparável do Tintin. Pela qualidade da pele dos persoangens, ou dos detalhes nos cabelos de todos eles, achei que ficou faltando um pouco mais de cuidado com os pelos do cachorro por exemplo, que como fã do personagem, foi um detalhe que chegou a me incomodar bastante justamente por ter ficado no meio do caminho entre a fantasia e a realidade. (sim, eu reparo nesse tipo de coisa. Me julguem ou me contratem, rs)

Mas tirando esse pequeno detalhe, “Tintin” vale a pena como introdução de um excelente personagem da nossa infância (que nos foi herdado na verdade) para uma novíssima geração tão carente de novos heróis bacanas de verdade.

ps: apesar da minha expectativa para essa parceria Steven Spielberg e Peter Jackson ter sido muito maior do que o seu resultado final  do filme como um todo. Mas é bacana e vale a pena ver para matar saudade, de uma coisa ou de outra, rs

 

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

Super 6,5

Dezembro 8, 2011

Então, finalmente em assisti “Super 8”. Não posso negar que eu me diverti, em diversos momentos. É, não posso.

Fiquei confuso também um pouco com a trama, mas terminei o filme sentindo aquela sensação horrível de uma dúvida cruel. Afinal, eu gostei ou não gostei de “Super 8”?

Gostei, achei as performances das crianças excelentes e fiquei apaixonado pelo cineasta gordinho da turma, além do menino principal. E fiquei bem surpreso em como eles conseguiram deixar com cara de mais novo o filho da personagem da Cathy de The Big C, hein? Na série pelo menos, ele parece mais velho…

Mas toda a trama envolvendo o pai policial por exemplo (interpretado pelo Kyle Chandler, o Coach Taylor de FNL), eu achei meio distante, mesmo estando relacionada com a história de alguns dos demais personagens. O drama eu achei super aceitável, o problema mesmo foi a tentativa furada de ser herói dele, que eu acho que não funcionou e isso literalmente, porque apesar de aparecer como Rambo em um determinado momento do filme, ele não colaborou muito para a resolução do issue. É, não colaborou…

Assim como eu acho que a parte toda do Sci-Fi deixou alguma coisa importante pendente, não sei. Fiquei com a sensação de que faltou tempo para contar um pouco mais sobre aquela criatura protegida pelo exército americano. Tudo bem que todo Sci-Fi, quanto mais explicado, mais eles se complicam e menos a gente acaba gostando, mas fiquei com essa sensação de ter algo faltando naquela história…

Mas é um filme bacana, cheio de referências dos filmes antigos do próprio Spielberg, que foi o produtor executivo do longa. E essas referências foram todas homenagens do J.J. Abrams, o diretor de “Super 8”, que provavelmente assim como nós, deve ser um grande fã dos trabalhos do Spielberg antigo.

Só que fica cada vez mais difícil fazer um filme nos moldes antigos nos dias de hoje. Isso porque eu sinto que hoje, como temos muito mais informação sobre tudo, temos mais perguntas também e para convencer uma pessoa normal sobre um fato qualquer, é preciso de um pouco mais do que 1h58 de diversão e imagens bacanas. E nessa hora eu senti falta de um roteiro bacana, por exemplo.

No final das contas, eu cheguei a conclusão que eu gostei do filme, mas não amei. Vale pela diversão, pelas referências todas a clássicos da Sessão da Tarde, mas ficou devendo no quesito Sci-Fi e profundidade da história, por isso não consegui me apaixonar por “Super 8”. Humpf…

Nem com a Elle Fanning (que esta ótima como sempre no elenco) dirigindo um carro amarelo fundamento que eu invejei mil e nem com ela encarnando um zombie como ninguém, rs.

Por isso a minha nota final para o filme é 6,5. Quase passou direto, por ter recorrido ao fundamento antigo, ter usado boas referências. Mas ficou devendo esse meio ponto e por isso vai ficar de recuperação, só para aprender uma lição. (odiava quando os professores usavam essa desculpa na escola, rs)

Smash

Novembro 23, 2011

Série nova da NBC, produzida pelo Steven Spielberg em parceria com produtores de “Chicago” e “Hairspray”, que vai falar sobre os bastidores da Broadway, na verdade de um show bem específico, baseado na vida de Marilyn Monroe.

No elenco Drebra Messing (Will & Grace), Jack Devenport (aquele ator que a gente AMA o sotaque, Höy!) e a Anjelica Huston. Animador, não?

Mas como o Spielberg tem um dedo meio podre para tv, eu já fico com o pé atrás. Ou vcs se esqueceram que Terra Nova também carrega o seu nome, hein?

Mesmo assim, com esse combo musical + drama + Marilyn, é claro que eu AMEI a idéia para a série, que eu espero que seja bem mais “Chicago” e bem menos “Burlesque”.

Ansioso mil!

Que inveja desses franceses…

Julho 11, 2011

Maravileeeandros essa edição francesa do bonecos do Tintin, inspirados no novo filme do Steven Spielberg, hein?

Euquero!

Brüno + Borat = Dictator

Junho 22, 2011

Achei meio preguiça esse “The Dictator”, novo projeto do Sacha Baron Cohen, hein?

Me pareceu que rolou toda uma reciclagem aqui e ali…

Mas preguiça mesmo me deu depois dos rumores que a Megan Fox vai participar do longa. Zzzz

Ela que foi demitida de Transformers pelo próprio Spielberg hein? Agora pense nisso no seu curriculum vitae? (euri)

Elle Fanning & Thomas na premiere de “Super 8”

Junho 9, 2011

Detalhe que a Elle já esta mais alta do que o Thomas, rs

E eu estou bem curioso para ver essa parceria entre o Steven Spielberg e o J.J. Abrams, hein?

Será que esse é o novo Goonies? Hmm mmm

Ansioso mil!

Spielberg & Hanks

Março 22, 2010

Guys, posso entrar no clube tmbm? Hein? LOVE

Supercute!

Setembro 30, 2009

58516681

Foufo essa aparição surpresa do Spielberg na premiere da Drew Barrymore neam? Foufurices mil! aposto que ela ficou mega emocionada, mas tmbm quem não ficaria?


%d bloggers like this: