Posts Tagged ‘United States Of Tara’

Todas Taras Choram – O final de United States Of Tara

Junho 24, 2011

O final perfeito para uma série deliciosa.

United States of Tara nunca foi uma série fácil, do tipo que agrada todo mundo. Mas mesmo com a sua temática difícil acabou agradando uma legião de fãs (onde eu me incluo!). Não o suficiente para manter a série por mais algumas temporadas (humpf…), mas antes terminar a série no seu auge, do que acabar no limbo e sem deixar saudades alguma, não?

Sinceramente, quando começamos essa Season 3 eu me peguei pensando: hmmm, onde é que isso vai parar hein? Ou melhor, quando é que isso vai parar?

Não conseguia ver um futuro distante para a série, infelizmente, mesmo achando deliciosa a ideia da introdução de novas personalidades para Tara. Mesmo assim, estava feliz com o seu caminho até então.

E foram 3 temporadas deliciosas, de muita insanidade e momentos que certamente vamos lembrar com saudade por muito tempo.

É óbvio que o melhor da série sempre foi mesmo a interpretação primorosa da atriz Tony Collette, que mereceu todos os prêmios que ganhou pelo seu papel na série e também os que ela não ganhou (rs) e que conseguia mudar de um personagem para o outro em questão de segundos, demonstrando uma facilidade assustadora para isso. E foi uma delícia conhecer todas as suas personalidades, ou melhor, todas as Taras. A minha preferida? Shoshana, só porque eu gosto de dizer Shoshanna (ainda vou dizer esse nome na Starbucks e vou demorar para pegar o meu pedido, só para ficar ouvindo o atendente chamando “Shoshana” rs)

O final foi uma delícia, com resoluções bacanas para todos os personagens. E a carga dramática maior da série que sempre foi de Tara e sua várias versões dela mesmo, dessa vez ficou por conta de Moosh e Max. Algo merecido até, pq depois da Tara e todas as sua versões, os dois sempre foram os meus preferidos.

Moosh ganhou uma força maior ainda com a morte do seu ex boy magia e no episódio anterior, quando ele enfrentou Bryce, a versão psicopata da sua mãe, depois daquele tapa na cara dentro do seu próprio quarto, foi realmente uma delícia. No final eu já esperava por aquela resolução e somente a Tara, que sempre teve uma relação invejável com o seu filho poderia ajudá-lo em uma situação tão difícil como aquela e naquele momento recuperar tudo o que eles construíram dentro dessa relação mãe e filho.

Agora, para o Max chegou a hora de botar para fora tudo aquilo que estava contido dentro dele afinal, aguentar aquele “rotina” por tanto tempo, não deve ter sido nada fácil. E aquele alívio que deram para ele durante esse episódio final foi delicioso, primeiro com alguns momentos de alívio fake, apenas imaginários, até um surto completo com direito ao pato do jantar sendo esmurrado e jogado contra a parede. Algo que eu confesso que me comoveu e me fez rir ao mesmo tempo. Uma situação totalmente compreensível para um homem que segurou lindamente toda essa barra de ter que lidar com uma Tara diferente a cada instante por todo esse tempo. Super merecido o seu solo Max! Clap Clap Clap!

Para Tara, sobrou a tarefa de afogar em uma sessão de tortura o seu pior inimigo, Bryce. Algo que só poderia acontecer vindo dela mesma, em uma atitude bem mais corajosa do que o psicopata de 14 anos poderia pensar. Suck it Bryce!

Os demais personagens todos também tiveram suas resoluções, tudo com muito carinho, apesar da pouca importância deles para a história. E só eu gritei “Yrra!” quando o Neil negou o pedido de casamento da Charmaine? Depois ele voltou atrás, mas ela merecia aquele primeiro não, hein?

No final tivemos Tara partindo para o seu tratamento em Boston, mas carregando junto o que ela apenas suas partes boas, além de sua coragem: Alice, T e Buck, ainda meio quebrados do pesadelo com a chegada de Bryce em suas vidas, mas resistindo fortemente até o final e acompanhando Tara em sua vida, pq afinal, quem não é um pouco maluco nessa vida, não é mesmo?

E sem dúvida  nenhuma United States Of Tara foi umas das séries mais originais dos últimos tempos, muito bem escrita, com piadas inteligentes e situações completamente nonsenses. Certamente, vamos sentir saudades de todas vc Tara. Bye Bye!

Muita Tara para pouca audiência, só poderia resultar em cancelamento. Humpf!

Maio 25, 2011

Por mais legal que possa ser ver a Toni Collette se transformar a cada bloco da série em um personagem diferente, não deu para o Showtime que acabou cancelando United States Of  Tara. Que puxa! (mas Nurse Jackie foi renovada, pelo menos isso…)

E logo agora que acabamos de conhecer uma nova Tara, ainda mais hardcore e assassina?

Mas devo confessar que a série é mesmo difícil, apesar de muito boa e ainda um dia desses eu me peguei pensando: até onde vai essa história?

Pois bem, vai apenas até o último episódio dessa Season 3.

R.I.P Tara!

Algumas choram…

ps: seria pedir demais um spin-off da Dr Shoshanna?

Tara acabando com a democracia e se declarando Rei em United States Of Tara

Abril 24, 2011

Só mesmo uma atriz do nível da Tony Collette poderia interpretar um papel como Tara e todas as outras pessoas que vivem na sua cabeça.

E vc passa a ter ainda mais certeza disso quando em uma cena vc tem uma única atriz interpretando 7 pessoas e todas são tão convincentes que vc passa a acreditar que talvez sejam mesmo 7 pessoas diferentes, como aconteceu no episódio dessa semana (3×04 “Wheels”). Por sinal, um episódio bem bom, fikdik

Só fico pensando como deve ser exaustivo ter que mudar de personagem de uma hora para outra, ainda mais nesse caso com toda a caracterização de cada uma delas…

Que trabalho maravilhoso, hein?

Clap Clap Clap Tony Collette

Jackie e Tara estão de volta, yei!

Abril 3, 2011

Sim, duas das minhas mulheres preferidas estão de volta à tv, ambas iniciando a sua Season 3.

Estou falando de Nurse Jackie e United States Of Tara, que retornaram essa semana com episódios inéditos de suas temporadas e todas já estavam com saudades.

Nesse início, achei que a Jackie se deu melhor, com uma volta mais animada. Agora com todo mundo sabendo do seu vício com remédios e uma visita inesperada do seu marido ao hospital acabou revelando o que ninguém por lá sabia até hoje, que é o fato de Jackie ser casada e ter filhos, algo que ela mantinha escondido em seu ambiente profissional.

E ela resistindo ao Percoset dando sopa na arquibancada do jogo de baseball, se esforçando para controlar o seu vício no final do ep foi sensacional. Jackie I ♥ U

Já em United States Of Tara, achei que o começo da temporada foi mais leve, com se eu não me engano também havia acontecido no passado durante a Season 2. Sempre torço o nariz quando eles demoram demais para alterar a personalidade dela. Mas o Buck apareceu no começo do ep, em meio a uma vingança que até eu comemorei. Go Buck!

Ao final, tivemos Tara voltando para a faculdade, sendo ajudada finalmente por todas as suas outras personalidades. Cool!

Um detalhe importante foi revelado nesse início de temporada e agora sabemos que existiu uma outra Tara durante o seu período na faculdade no passado, uma versão suicida. Me-do!

Só sei que com a volta das minhas mulheres preferidas da tv eu já até me sinto melhor acompanhado, rs.

Agora só falta voltar The Big C e o time se completa!

Tara e todas as suas outras personalidades de volta para a Season 3

Fevereiro 23, 2011

E a Tara voltando para a Faculdade, hein?

A Season 3 volta no dia 28/03 no Showtime.

Ansioso mil!

ps: por favor, quem quiser falar comigo hoje, só atendo se me chamar de Shoshana, rs

We are Sex Bob-omb

Novembro 15, 2010

Sabe aquele tipo de filme que vc assistiria todo o dia? Um dia estava eu escolhendo um filme para assistir com o afilhado da minha mãe, um garoto de 10 anos que veio passar o finde na nossa casa. Ficamos um tempão diante da minha coleção, tentando chegar a alguma conclusão de afinal, qual filme assisstir?  Ele queria ver “300”, de novo (toda vez ele quer levar o filme para casa e eu sempre prometo que vou comprar para ele mas esqueço, humpf!) pela 105 vez  e já eu queria diminuir a minha lista dos meus próprios filmes que eu ainda não assisti. Em meio a nossa pequena briga (rs), chegamos a conclusão de que iriamos assistir “Meet The Robinsons” da Disney, que ele me confessou ter assistido naquela mesma semana na tv. Mesmo tendo assistido ao mesmo filme naquela mesma semana, ele olhou pra mim e disse: tá bom vai, vamos assistir esse de novo, porque esse é o tipo de filme que a gente não consegue enjoar”. Achei tão foufo e é claro que  euri.

Então,  contei essa pequena história antes de mais nada para ilustrar que é exatamente o que acontece com “Scott Pilgrim vs The World”, um filme que vai te deixar com vontade de viver dentro de um game.

Primeiro de tudo, a linguagem de video game que o diretor Edgard Wright usa para contar a sua história é sensacional! Divertida, moderna, cool! Talvez um marco para a cultura pop contemporânea e como eu já disse por aqui, nada me surpreende se a nova safra de filmes do gênero para os próximos 2 anos seguirem essa mesma linha, fikdik

Preciso confessar que desde quando foi anunciado que finalmente sairia um filme baseado na HQ do Scott Pilgrim, eu já tinha ficado bem animado. Acho a HQ linda, gosto do traço, do preto e branco, dos personagens que são super atuais e da simplicidade moderna da revista. Ou seja, me empolguei desde o começo (e contei tudo para vcs aqui).

Até que, já tem duas semanas (sim, assisti no outro feriado pq tenho amigos influentes e infelizmente o filme estreou por aqui em poucas salas na semana seguinte, humpf…) que eu finalmente consegui assistir ao filme e todas as minhas expectativas foram confirmadas. E quer saber? Eu adoro quando isso acontece. Porque eu sou uma pessoa que acredita neam? Zzz, rs

O filme já tinha tudo para dar certo só pelo fato do próprio Pilgrim ser interpretado pelo muso indie que não tem nada de muso mas é muso mesmo assim, o ator Michael Cera, a quem eu dedico um amor de irmão (sério, eu queria muito que ele fosse meu irmão!) desde os tempos de Arrested Development e o seu querido George Michael. Em “Juno”, ele conquistou de vez o meu coração com suas pernas de saracura e o seu vício em tic tac de laranja. E sem contar o sensacional e mais recente “Paper Heart”, que é muito, mas muito foufo.

Com a atitude loser característica de Michael e os super poderes em nome do rock, o Scott Pilgrim do cinema traz acima de tudo uma nova linguagem que vai além do visual e chega ao modo novo de se contar uma história. Nada muito revolucionário, técnológico ou qualquer coisa do tipo. Mas o fato de montar o filme com se fosse uma história em quadrinhos, com intervenções, tipografias e abusando de referências a jogos de video game, isso trouxe um ar de novidade para a produção, além de nos deixar feliz por tratar-se de algo novo, ainda mais quando se trata de um filme sobre um “super herói”, onde todos os estereótipos das mais diversas franquias já foram tão explorados em diversas linguagens, algumas até já desgastadas. Scott Pilgrim é diferente dos demais e isso por si só já deveria ser um grande atrativo para vc levantar essa bunda do sofá e correr para o cinema. Now!

E o elenco é sensacional, cheio de jovens talentos e rostos conhecidos do mundo das séries. Tem a filha da Tara (Brie Larson) de United States Of Tara, tem a filha da dark porém ainda cool Lorelai em Parenthood (Mae Withman)e  o sensacional cara de Bored To Death (Jason Schwartzman), como o maior vilão da história e a Anna Kendrick, na pele da irmã de Scott. Além de rostos conhecidos, como Chris Evans (Fantastic 4, Captain America The First Avenger) e o Brandon Routh (Superman Returns) ,  coincidência ou não, ambos com histórico de super heróis em suas carreiras.

Outro que faz parte do elenco é o ator Johnny Simmons, que eu tenho visto em várias produções atualmente, um menino que eu acho bem talentoso por sinal, embora o seu espaço seja pequeno nesse filme.

Agora, todo o destaque vai para o irmão do Macaulay Culkin, o sensacional melhor amigo gay e roommate de Pilgrim no filme, o ator Kieran Culkin. Primeiro que a semelhança com o seu irmão é algo notável a assustador (eu até achei que era o próprio Macaulay quando eu vi o trailer pela primeira vez) e segundo que o garoto é divertido mil e me pareceu ser bem talentoso tmbm. Fofoqueiro, direto, promíscuo,  folgado e mais esperto, é dele os momentos mais divertidos do filme. O que foi ele pegando o namorado da irmã do Scott? E a sua fixação por meninos de óculos? E ele fazendo fofoca até dormindo? Euri

Outra bem foufa, de quem eu chegue a ficar com pena durante o filme é a Ellen Wong, a namorada com status de stalker de Scott Pilgrim. Mas achei sensacional a sua relação com o final da história. E quem nunca conheceu uma garota(o)  assim que atire a primeira tintura para cabelos azul celeste hein?

E tem a Ramona neam? O motivo de toda essa agitação na vida do herói. Com um atitude meio blase e too cool 4 u, ele não me conquistou tanto assim, cofesso. Mas ai tem a música, do Beck e com o título “Ramona”, que me faz repensar os meus sentimentos por ela. Fato tmbm que o seu figurino é o mais legal de todos e a luta onde ela tira aquele “martelo” gigante da bolsa é algo de incrível, não?

A trilha, que tem em sua grande parte a assinatura do Beck (que assina as músicas da Sex Bob-Omb, banda de Scott) não poderia ser melhor e a interpretação animada dos integrantes da banda de Scott Pilgrim é bem boa. Alias, os momentos musicais do filme são bem excelentes viu? Vale a pena encomendar a trilha tmbm, vão por mim (que eu bem já tenho a minha, rs)

Para mim, além dos momentos de luta do filme, que são sensacionais e te fazem ter a sensação de estar em um jogo de video game (sem sangue), que são muito bem coreografadas e que sempre terminam com aquela chuva de paetes gigantes + gliter prata + moedas, além disso, eu destacaria as cenas de insegurança de Scott, com sua aparência e principalmente com o seu cabelo, como as minhas preferidas do filme. Sério, ro-lei em cada uma delas. Michael Cera, vc realmente deveria ser meu irmão viu? (euri)

E quando Scott ganha a espada com o “poder do amor”  e logo depois usando a sua outra vida, quando ele ganha a espada do poder do “amor próprio” hein? Achei sensacional! Clap Clap Clap! Ahhh, e os quadrinhos originais tmbm fazem a sua participação afetiva no filme. Well done!

O saldo final é dos mais positivos para o filme, nem entendi muito bem o pq que ele não foi tão bem nas bilheterias americanas e tão pouco o porque que quase não passou pelos cinemas daqui. É, talvez o Michael Cera seja realmente too cool para a maioria…

Ainda assim acho que vale comprar aquela barra de chocolates gigante (TOBLERONE!!!) e aproveitar o feriado para se divertir e muito com Scott Pilgrim!

Espero ansiosamente pelo DVD Edição de Colecionador para colocar na minha prateleira especial ao lado dos meus outros heróis preferidos, fatão!

E é claro que o Guilt vai comentar a lista dos indicados ao Emmy 2010 neam?

Julho 8, 2010

E foi anunciada hoje a lista dos indicados ao Emmy 2010, premiação que deverá acontecer em 29 de Agosoto de 2010 e a apresentação será feita pelo Jimmy Fallon. Como sempre, pencas de injustiças como a própria série do Joel McHale (que apresentou a lista ao lado da belíssima Sofia Vergara), a sensacional Community, que foi ignorada completamente e injustamente pela premiação. Anyway, chegou a hora do The Modern Guilt comentar a lista, vou colocar em negrito os indicados que eu acho que deverão sair carregando algum prêmio para a casa e tmbm em negrito porém,  com um ♥, aqueles que eu gostaria que realmente levassem algum prêmio para casa. Sigam-me os bons:

Melhor série dramática

Breaking Bad
Lost
Dexter
Mad Men  ♥
The Good Wife
True Blood  ♥

Acho mesmo que Breaking Bad deverá levar hein? Muita gente tem falado muito bem da série (o que me fez querer ver logo até). Mas se Mad Men ou True Blood levar, eu vou ficar feliz do mesmo jeito. E faltou Damges nessa lista hein? Que poderia ter ocupado a vaga de Lost, fatão!

Melhor ator de drama

Matthew Fox – Lost  
Bryan Cranston – Breaking Bad
Michael C. Hall – Dexter
Jon Hamm – Mad Men  
Kyle Chandler – Friday Night Lights
Hugh Laurie – House

Mathew Fox! Mathew Fox! Mathew Fox! (okayam eu sei que isso seria a maior injustiça, mas…) Sorry, eu sei que ele esta competindo com vários atorzões, mas ele merecia vai? Quem segurou aquele trágico ep final de Lost hein? Mathew Fox! Mas digamos que ele é o azarão da turma. Porém, eu divido o meu amor pelo Jack de Lost com o Dexter, então se o Michael C. Hall levar de novo, eu ficarei feliz tmbm é claro! Difíucl vai ser ele ou qualquer outro arrancar esse prêmio das mãos do experiente Bryan Cranston pode levar esse hein? Ops…e tenho o Jon Hamm tmbm neam? Ai ai…

Melhor atriz de drama

Glenn Close – Damages
Julianna Margulies – The Good Wife
Mariska Hargitay – Law & Order: Special Victims Unit
January Jones – Mad Men
Kyra Sedgwick – The Closer
Connie Britton – Friday Night Lights


Glenn Close é sempre uma coardia neam? Ainda mais com a incrível Patty Hewes de Damages. Mas eu confesso que estou bem apaixonado pela January Jones viu? Mesmo assim, acho que a Glenn merece mais o prêmio, aliás Damages merece todos os prêmios por sua temporada final de deixar a gente sem ar!


Melhor ator coadjuvante de drama

Michael Emerson – Lost
Aaron Paul – Breaking Bad
Terry O’Quinn – Lost
John Slattery – Mad Men
Martin Short – Damages
Andre Braugher – Men of a Certain Age


Ok Michael Emerson, eu amo o seu Ben de Lost, mas eu acho que dessa última temporada quem mereceu mais da lista é mesmo o Terry O’Quinn, fato. Ainda assim, acho que o Aaron Paul de Breaking Bad tem grandes chances hein? Se bem que nessa premiações eles sempre dão preferência para os cacuras da lista, rs

Melhor comédia

Curb Your Enthusiasm
Glee
Modern Family  ♥
30 Rock
Nurse Jackie (?)
The Office

Olha só, além de Modern Family, a única série que me fez rolar de rir nessa temporada foi Community, que não participa da lista e eu não entendo o porque (humpf!). Glee é boa e eu gosto muito tmbm, ainda mais depois de toda essa primeira temporada divertidíssima, com um final excelente e emocionado. Mas nada se compara a Modern Family, que ao lado de Community fizeram a minha temporada de séries mais feliz.

Melhor ator de comédia

Alec Baldwin – 30 Rock
Steve Carrell – The Office
Larry David – Curb Your Enthusiasm
Jim Parsons – The Big Bang Theory
Tony Shalhoub – Monk
Matthew Morrison – Glee

Okayam Alec Baldwin e Steve Carrel, vamos dar chance para outros neam? Mesmo porque, ambos não tiveram as suas melhores temporadas neam? Agora se tem alguém nessa lista que merece levar com medalha de honra esse prêmio, esse alguém é Jim Parson, de The Big Bang Theory, que é sempre exceletente no papel do Sheldon, o nerd mais incrível da tv.  Não vejo outra possibilidade e qualquer outro resultado será completamente injusto!

Melhor atriz de comédia

Edie Falco – Nurse Jackie
Toni Collette – United States of Tara
Tina Fey – 30 Rock
Amy Poehler – Parks and Recreation
Lea Michele – Glee
Julia Louis-Dreyfus – The New Adventures of Old Christine

Toni Collette! Eu não entendo (sempre) muito bem Nursie Jack nessa categoria, mas acho que se a Tara perder para a Jackie eu não ficaria tão triste. Mas acho possível o prêmio para Parks And Recreation, que muita gente gosta muito (nunca assisti…)

Melhor ator coadjuvante de comédia

Chris Colfer – Glee  
Neil Patrick Harris – How I Met Your Mother
Jesse Tyler Ferguson – Modern Family
Jon Cryer – Two and A Half Men
Eric Stonestreet – Modern Family  
Ty Burrell – Modern Family

Awwwwwwnnnn, para essa categoria eu vejo um arco-íris! Chris Colfer é um foufo com o seu adorável Kurt em Glee e eu achei bem digno que ele foi lembrado. Mas sinceramente, quem mais me fez gargalhar esse ano foi mesmo o Cameron, de Modern Family! Ele é muito, mas muito engraçado sempre!  E reparem que só nessa categoria, temos 3 indicados de Modern Family hein? Merecido! (e faltou o Mandy!) Vejo pencas de prêmios para a série hein?

Melhor atriz coadjuvante de Drama

Sharon Gless – Burn Notice
Christine Baranski – The Good Wife
Christina Hendricks – Mad Men
Rose Byrne – Damages
Archie Panjabi – The Good Wife
Elisabeth Moss – Mad Men

Mad Men é puro drama e nada me surpreende essas duas indicações para a série. Mas eu já disse para vcs que eu amo a Peggy (Elisabeth Moss) e vou torcer um pouco mais para ela tah Christina Hendricks?

Melhor atriz coadjuvante de comédia

Jane Lynch – Glee  
Kristen Wiig –  Saturday Night Live
Jane Krakowski – 30 Rock
Julie Bowen – Modern Family
Sofia Vergara – Modern Family
Holland Taylor – Two and A Half Men

Gloria Gloria Gloria! Como não amar a Gloria de Modern Family? É dela a minha torcida, mesmo amando tmbm a Sue Sylvester. Qualquer resultado entre as duas eu ficarei feliz. (Gloria!)

Melhor apresentador de reality show

Ryan Seacrest (American Idol)
Phil Keoghan (The Amazing Race)
Tom Bergeron (Dancing with the Stars)
Heidi Klum (Project Runway)
Jeff Probst (Survivor)

Votei na Heidi só para ajudar a categoria fashion

Melhor reality show de competição

Project Runway
Top Chef
The Amazing Race
Dancing with the Stars
American Idol

Acho que Dancing With The Stars leva hein?

Melhor programa de música, comédia e variedades

The Colbert Report
The Daily Show With Jon Stewart
Real Time With Bill Maher
Saturday Night Live
The Tonight Show With Conan O’Brien  

Gosto muito do Conan O’Brien e do SNL, então…

Melhor minissérie

The Pacific (HBO)
Return to Cranford (PBS)

É, eu acho que The Pacific leva fácil esse hein?

Melhor filme para a TV

Endgame (PBS)
Georgia O’Keeffe (Lifetime)
Moonshot (History)
The Special Relationship (HBO)
Temple Grandin (HBO)
You Don’t Know Jack (HBO)

Não asissti a nenhum deles, então que vença o melhor (rs)

A sensacional Season 2 de United States Of Tara

Junho 21, 2010

Quando a segunda temporada começou eu assisti apenas o primeiro ep, mas Paolo Torrento meu fiel amigo, continuou trazendo tudo pra mim. Ontém comecei a me irritar com pencas de coisas que estão no meu HD e que eu nunca tenho tempo para assistir e ai resolvi fazer uma maratona de United States Of Tara (Season 2) e colocar finalmente um pouco do meu Tivo em dia, rs.

E não é que eu achei sensacional? A primeita temporada já foi bem boa e rendeu até prêmios para a Toni Collette como todo mundo previa. Mas essa segunda temporada foi de um nível absurdo! Me emocionei, rolei de rir, fiquei mega curioso, com raiva da Tara, com raiva do Max. Gosto tanto quando uma série me proporciona vários tipos de emoções, sinal de que é uma série boa.

O casal, Max e Tara começa a temporada bem tranquilo, com Tara tendo a sua doença controlada pelo uso de remédios (aliás, quantos comprimidos ela toma por dia hein?), que eu acho que mais pra frente vai refletir de alguma forma no comportamento de Tara. Mas com o decorrer da série, eles passam a ter que lidar com um problemeeenha chamado “traição”, que começa por ela e termina com ele, só que tem um detalhe: os dois se traem com a mesma amante.

Prêmio Tulipa de ouro para ela neam? Pegou a Tara (Buck)  e o Max sua danada? euri

E a maluca se declarando para o Buck no meio da pista de patinação do gelo foi bem engraçado e constrangedor. Aliás, a série conseguiu atingir um nível de humor inteligente superior a temporada anterior, fatão!

E  o Max (John Corbett) deve ser mesmo o Superman neam? Que marido é esse Brasil? Aguentando toda a loucura da sua família, consertando tudo e ainda completamente apaixonado por Tara. Nesse momento eu me dei conta de que, espera ae…esse ai não é o Max, é o Aidan da Carrie de Sex And The City neam? Ou será uma mistura dos dois? Maxaidan? Não sei, só sei que esse é mais uma papel do homem perfeito para John Corbett, que só não vai ganhar um chocho pela repetição porque ele desenvolve muito bem esse papel neam? Höy!

Tirando tudo isso, outra personagem que ganhou espaço na série e se tornou uma das minhas preferidas é a irmã de Tara, Charmaine. Acho ela bem engraçada tmbm, com um humor meio sacana, meio triste. Gosto dela, acho uma ótima atriz. E achei sensacional todas as cenas envolvendo as duas irmãs.

A filha do casal continua perdida neam? Não sabe o que quer da vida, nem com quem quer. Dessa vez a sua mais nova empreitada foi como cosplay de um personagem fictício. E quase deu certo hein? Ela até ganhou uma Vespa de um de seus fãs em troca de estourar pencas de balões de ar com a bunda (euri). Acho que devo começar a lucar alguma coisa com o meu blog hein?

Ahhh, e nessa temporada Tara ganha uma nova personalidade. Uma psicologa/analista/médica chamada Shoshana Shoabaum. Divertidíssima! E precisava ser Shoshana? O nome mais engraçado ever, que eu ainda vou usar na Starbucks, só para quando o meu café ficar pronto o atendente ficar chamando por Shoshana, euri.

A única coisa que eu não gostei muito foi de novo ver Tara, procurando por memórias do seu passado para justificar a sua doença. Achei que isso já tinha sido resolvido anteriormente com a primeira temporada, mas parece que não. Dessa vez a culpa de tudo ficou para um meio irmão que as duas desconhecem (um novo gancho e personagem para a próxima temporada?), do primeiro casamento do pai delas, o qual aparentemente abusava de Tara e por isso ela e sua irmã passaram uma temporada em uma casa de crianças para adoção. Culpa daquela mãe uó delas neam? Velha maldita!

Agora, o que eu achei mais bem cuidado e inovador na série foi a história do filho do casal, Marshall, descobrindo a sua sexualidade. O relacionamento dele com a garota que quer de qualquer jeito ficar com ele, mesmo aceitando a condição e o fato dele se relacionar com outro meninos se ele ainda ficar com ela. Típico comportamento antigo que a gente acha que não acontece mais, só que acontece!

Logo depois, temos Marshall saindo do armário para o seu pai, que tem a reação mais honesta e foufa da história da tv. Sem drama, os tempos agora são outros, os pais são mais jovens tmbm e tudo isso contribui para uma nova dinâmica na forma de lidar com esse tipo de situação. Clap Clap Clap!

A partir disso temos Marshall explorando a sua sexualidade e tendo que aprender como ser gay (euri). Passando pelos esteriótipos e modelos antigos de comportamento, Marshall percebe que esse não é o tipo de vida que ele espera ter ao se assumir, que o que ele queria era mais simples do que todas essas coisas, se apaixonar, ficar juntos, tudo isso é mais importante para ele do que a pegação em si. Sério, deu vontade de colocar ele no colo e chorar junto com aquele garoto de 16 anos que representa muito bem um novo conceito de ser gay atualmente, com toda liberdade e com todos os problemas semelhantes ao passado que isso pode representar em sua vida.

E acompanhar o caminho dessa evolução foi emocionante! Ahazou Diablo!

Episódios sensacionais, uma trilha bacana e mais presente na série e a vida absurda de Tara, interpretada pela sensacional Toni Collette  me fizeram assistir 11 eps seguidos até o final da temporada, que foi lindo, com direito a noiva abandonada, declaração foufa de amor do marido e dança em família!

Que venha a Season 3!

ps: próxima maratona,  Nurse Jackie

Semaninha podre essa para as séries hein?

Maio 4, 2010

Difícil essa semana passada hein? Ficamos sem Lost que havia prometido não ter nenhuma pausa durante a sua última temporada e já descumpriu o combinado. Tmbm não tivemos inéditos de The Big Bang Theory e How I Met Your Mother, o que já desanima.

Para tentar compensar as ausências da semana passada, assisti Chuck “3×14 Chuck vs The Honeymooners” e achei bem sofrível. Todo episódio de Chuck centrado no romance dele com a Sarah (que dessa vez engatou pelo menos) ultimamente tem sido bem chato. E a sua irmã e o Awesome indo para a Africa foi tipo: estão demitidos do elenco, é isso? Triste, logo agora que o Awesome começou a mostrar o seu potencial para comédia. Mas que ninguém aguenta mais essa histórinha entre o Chuck e a Sarah, ninguém aguenta mesmo, fatão. Antes nada acontecia, agora que acontece ele não querem mais ser agente…boring! Tah na hora de começar a explorar o lado sexy dos dois trabalhando juntos, não? Tipo Sr e Sra Smith. Alias, a cena em que os dois estavam algemados e lutaram juntos contra os inimigos foi excelente. Melhor focar mais na comédia do casal do que no drama, fikdik. E o Morgan é sempre incrível neam? LOVE

Depois foi a vez de matar saudades de Grey’s Anatomy “6×20 Hook, Line and Sinner”, que eu já estava com a sensação de que fazia ânus que eu não assistia. E ai eles voltaram fracos, com o Max Medina de Gilmore Girls tentando uma vaga no Seatle Grace, o casal lez chatônico e a pediatra que não quer ter filhos e para piorar tudo, McSteamy se tornando avô. Resultado: de dormir de tão chato. Sério, vamos deixar a série na mão de Yang, do Karev e da Little Grey e demitir o resto do elenco antigo? A única que merece ficar é a Bailey e o McDreamy porque precisamos do seu carão para o suspiro nosso de todo ep. E a Grey em si, que não faz mais nada na série hein? Pedeu totalmente a sua função de protagonista neam? Talvez seja mesmo a hora de passar a vez para a little Grey, fikdik.

Ai eu saltei para o momento musical da semana com Glee “1×16 Home”. E quando eu achei que finalmente iria sair rodopiando pelo quarto eu quase dormi de tão chato que o ep foi. Credo! Meloso demais, tolo, infantil, um prato cheio para quem não gosta da série encher de chochos. Músicas fracas demais…sei lá, eu diria que foi vergonhoso. E tinha tudo para ser incrível, eu bem que já estava esperando toda uma coreo disco naquela pista de patinhação que bem poderia ter sido aproveitada e nada. E fora que o daddy issue do Fin foi de doer neam? GLEE (com voz de coral, rs)

Mas pelo menos uma arma certa eu ainda tinha guardada: Modern Family “1×21 Travels With Scout” . E confirmou neam? Melhor comédia no ar atualmente, que coisa boa não? Eu choro de tanto rir toda semana, fatão. Fiquei horas rindo da Gloria gritando atrás do Mandy todo assustado com o ator do filme de terror. Rolei!

E como última opção me restou Brothers & Sisters “4×21 Where there’s smoke… que eu juro que só assisto por apego, afinal foi a minha série/novela  querideeenha por 3 temporadas neam? Com pelo menos 2 delas excelentes eu diria. Mas até que foi mediano o ep dessa semana. Teve a avó nazzi dos Walkers irritando todo mundo, o casal bee ficando grávido e o Justin sentindo que queria fazer algo maior em sua vida, tipo voltar para a guerra. Quase dormi tmbm pra falar a verdade. Mas o final foi bem legal, meio que um preparativo para o ep final de temporada que se aproxima. E parece que quem vai para a guerra desse vez será o Senador hein? Faz um favor pra gente? Leva a Kitty com vc vai?

Como eu precisava dar risada e havia me sobrado tempo, voltei para a minha lista de eps que eu ainda não assisti de South Park e ai sim, diversão garantida. Estou atualmente na Season 6, ontém eu assisti o  ep “6×06 Professor Caos” e rolei neam? E os meninos fazendo o concurso do “novo Kenny” foi hilário. Coisa phina. De tão bom que foi eu assisti tmbm ao “6×07 Simpsons Already Did it” e ai eu me acabei de tanto rir mais ainda. Estou tentando assistir pelo menos 1 por semana para começar a acompanhar a tv americana. E se vc quer se divertir, com South Park pelo menos isso é garantido.

E o que anda salvando as minhas noites são os meus boxes de Gilmore Gilrs que eu bem ando fazendo uma maratona por aqui. Estou caminhando para o fim da Season 1, onde já assisti a aparição do Christopher e terminei agora o episódio duplo da separação da Rory e do Dean, triste mil. E a cada episódio que eu asssito eu só aumento a minha saudade por Stars Hollow e essa série foufurice foufa que foi GG. Ainda bem que eu ainda tenho pencas para acompanhar até o final de tudo.

E meu relacionamento com Paolo Torrento continua firme e forte e ele continua me mandando fielmente pencas de coisas: Parenthood, United States Of  Tara, Nurse Jackie, Mad Men (finalmente) e Family Guy, que eu pretendo começar a assistir tudo assim que as séries atuais no ar terminarem as suas temporadas. Preciso agora achar dois substitutos para Lost e Damages, alguma sugestão?

Anyway, espero que essa semana seja mais animada.

Coffee and Tv

Setembro 21, 2009

Todo mundo vive me perguntando o que eu ando assistindo na tv. Na verdade, na tv em si eu quase não assisto nada. só DVD mesmo. Então, resolvi fazer uma listinha das séries que eu estou assistindo no momento, e logo percebi que eu preciso me tratar…rs. Vamos lá então:

Grey’s Anatomy

CXCCXCX

Descobri a série no começo da terceira temporada e viciei. Já assisti todos tmbm e espero ansiosamente pela 6ª temporada!

United States Of Tara

united-states-tara

Brilhante! É assistir o primeiro episódio para se apaixonar pela maluca da Tara. Esperando a segunda temporada, e que venha logo!

Californication

CALIFORNICATION

Acho muito inteligente, sério. Além de todo o báfu da série que é sensacional tmbm. Já vi todos e estou com os 2 primeiros eps da terceira e nova temporada.

Lost

namaste488

Preciso dizer alguma coisa? Ficou maluco com Lost, maluco! Terminei faz pouco tempo de rever as temporadas anteriores, mas deixei a 5ª para dezembro, pra ficar mais perto da estréia da 6ª e última temporada! Yei! Ansioso mil! Nada me deixa mais ansioso do que Lost!

True Blood

truebloods1e04

Essa aqui todo mundo sabe que eu amo, mesmo com o final horroroso da segunda temporada, espero mais da terceira para o ano que vem hein?

Brothers And Sisters

wal

Meu novelão preferido! Adoooooro! Sério, pra que assistir a novela das 8 se temos B&S? Já vi todos tmbm e me divirto pencas nos episódios de festa. Rá!

How I Met Your Mother

HOW I MET YOUR MOTHER

A minha substitua para Friends! A série é sensacional e eu rolo de rir em todos os episódios. Tmbm já assisti todos os eps e prometo fazer uma maratona para reve-los em breve. E hj tmbm estréia a 5º temporada. Uma foufurice só!

The Big Bang Theory

big_bang_theory_season_one

LOVE LOVE LOVE! Depois que eu descobri a série eu virei um compulsivo e assisti a todos episódios da primeira temporada em 1 dia eu acho, rs. Excelente, inteligente e com humor pra nerd…quer coisa melhor? Já assisti todos tbmm, e estou ansioso mil pq hj tem a estréia da terceira temporada! Yei!

Damages

78387_512x288_generated__K4O+0L4RdkWHeJq26PoEEQ

Incrível! Cada episódio é melhor do que o outro e só ajuda a me confundir mais e ficar cada vez mais aflito. LOVE! Já vi todos tmbm e estou esperando ansiosamente o começo da terceira temporada!

Dexter

michael-c-hall-reflection

Meu herói! LOVE Dexter! Já assisti todos tmbm, a série deu uma escorregada na terceira temporada mas voltou incrével para a quarta, que eu já vi o 1º episódio. Ansioso mil por mais eps!

Chuck

chuck-21

Fiquei muito preocupado com o quase cancelamento da série, mas ainda bem que Chuck foi salvo. Ainda mais agora que ele ficou todo fodão neam? Já assisti todos tmbm e estou esperando começar a terceira temporada

Nip/Tuck

watchinghearts

Eu sei que eu não deveria e já me decepcionei demais com a série, mas continuo assistindo neam? Ainda mais agora que já esta quase no fim. Já vi todos tmbm e estou esperando a estréia da 6ª temporada.

Hung

hung-HBO

Eu acho ótima, não chega a ser excelente, mas é boa. Acabei de assistir o final da 1ª temporada e achei ok. Nada demais, mas é diverteeedinho!

Skins

effys

Skins é minha série teen preferida de todos os tempos, bate qualquer uma ever! Eu gosto muito mais da primeira temporada, mas continuo assistindo mesmo assim e estou esperando a estréia da 4ª temporada ainda esse ano.

Gossip Girl

xzsd

Fiquei orfão quando The O.C terminou, mas logo me apeguei com Gossip Girl, já vi todos os episódios e estou aguardando o 2º da terceira temporada.

Nurse Jackie

NURSE JACKIE

Já declarei por aqui o meu amor pela série. Terminei a primeira temporada e agora só me resta esperar pela segunda no ano que vem…

Party Down

Party_Down_Episode_101_2009_685X385_002

Estou assistindo ainda e prometo uma resenha. No momento estou no episódio 4 e a cada episódio que passa eu gosto mais ainda.

Felicitity

felicity-tv-show-01

Eu nunca fiquei tão feliz ever como quando eu consegui finalmente no meu “tivo” as 4 temporadas de Felicity. Vejo as vzs eu acho, ainda estou para frente do meio da priemeira temporada, mas essa eu assisto devagar propositalmente porque me lembra tanta coisa deliciosa ever (rs).Thnks JJ

Will & Grace

will-grace8

Esse em dvd, já assisti todos os eps, mas estou revendo as temporadas aos poucos e ainda estou no meio da segunda, ou seja, ainda tenho mais 6 temporadas para me divertir pencas


%d bloggers like this: