Posts Tagged ‘Versace’

E não é que a MTV conseguiu trazer de volta a vida o VMeitA?

Agosto 31, 2013

mystique

Eis que esse corpo já estava pra lá de frio faz tempo e todo mundo que gosta de música boa (e tem mais de 20 anos) sabe disso, mas não é que a MTV conseguiu trazer de volta o VMeitA para a boca de Matilde?

Sim, só se falava sobre isso nas últimas semanas e não porque a gente estava esperando uma mega apresentação qualquer dos tempos de Britney de maiô e segunda pele cravada de brilhante fajuto e carnavalesco, não porque a Madonna poderia aparecer e tascar um beijo de língua dessa vez com muita esperança em uma Beyoncé ou na Kyle (Minogue, para quem não conseguiu acompanhar a referência teen antiga), ou quem sabe pelo menos tentar roubar um beijinho de esquimó na Björk (#NUNCASERÁS) e sim porque eles estavam prometendo uma reunião noventista que deixou todo mundo preparado para rodar a underwear no alto e tudo isso apenas por um nome: NSYNC. #PLIM + #CRAZYEYES + #UNDERWEARUP

Logo, o que aconteceu foi que todo mundo resolveu dar mais uma chance para o prêmio da MTV que já não é mais o mesmo tem pelo menos uns 37 anos (mentira, mas a minha calculadora da Hello Kitty está longe, então…) e sim por conta dessa reunion que não era uma simples reunion qualquer e sim o reencontro do JUSTIN TIMBERLAKE com aqueles outros quatro com menos sorte na vida.

Mas como nada vem de graça, para acompanhar o que talvez tenha sido o melhor show do VMA em muito tempo, algo também conhecido como Workshop para os menos talentosos presentes na premiação desse ano, tivemos que sobreviver ao velho e bom teste de tortura de sempre, aguentando miados, coreôs desencontradas e artistas que não reconhecemos o primeiro e ou o segundo nome. Então sejam fortes, aproveitem que esse post é rico em imagem & ação e não em som e vejam se vocês conseguirão resistir a esse teste de sobrevivência até o final. Dirrr…rrrty Pop!

katy-perry-wears-roar-g

E já vamos começar por baixo com essa baixaria baixa, falando de Katya Pérrola. Meow! Ou melhor, agora Roar, porque ela diz que já envelheceu no miado.

Katya foi para a briga, mas ninguém levou muito a sério porque neam? Todo mundo sabe que só com os gatos que ela estrangula durante suas performances ao vivo é que ela tem alguma vantagem na vida. Isso e no vestiário da escola, quando rola aquela comparação dos gêmeos, o equivalente a olhada de rabo de olho para os menino,s.

#NAOTABOMNAO

katy-perry

Depois Katya fez a adolescente para tentar se enturmar, de sainha plissada e sorriso metálico e tudo, mas novamente não conseguiu convencer ninguém porque sabemos que ela está na vida e está na batalha tem pelo menos umas três décadas ou quase isso e a pose se era para impor respeito e ou dar medo, só conseguiu imprimir alguém que não estava conseguindo segurar algo incontrolável dentro dela. Sabe aerolitos? Isso ou Katya anda fazendo bico como atriz especializada em cenas grotescas de filmes que poderiam ser menos nojentos e que todo mundo sabe sobre o que estamos falando, mas poucos gostam de admitir, rs.

#EW

#CONTINUANAOESTANDOBOMNAO

2013 MTV Video

Mas o pior mesmo foi Katya desafiando a Liga da Justiça da referência pop e ousando se fazer de Rocky Balboa em uma apresentação pavorosa que só recomendamos que seja vista no mude por motivos de segurança e ou amor próprio.

Sério? Alguém ficou convencido de que com a Lady Gaga abrindo o VMA 2013, Katya conseguiu sair como a grande vencedora da batalha noite? (R: #MASNEMPORUMCACETE)

E o apresentador da MTV dizia que ela prometia se jogar da ponte do Brooklyn em sua performancé, mas recebemos informações seguras de insiders do Brooklyn e da Associação Mundial das Pontes que quem estava querendo se jogar mesmo era a própria ponte do Brooklyn, por tamanho constrangimento ao seus pés, que se existissem, certeza que teriam chutado a moça direto para a Califórnia. #MEOW

Por sorte e sem fazer nenhuma apologia a violência, tivemos esse senhor a esquerda de quem vê tentando fazer justiça no olhar de pura indignação, ou seja, pelo menos fomos representados.

tumblr_ms45qzK8ei1qh9nffo1_500

Já a Lady Gaga… essa entrou com o que I Do Declare ser o nosso #CREAZYEYES oficial!

E a gente é obrigado a reconhecer toda vez que mesmo já estando um pouco cansado de todo o fundamento emprestado da Lady Gaga (emprestado porque não é exatamente novo, mas de certa forma ela sempre soube transformá-lo em algo bacana e porque não “renovado”, vai?), ela é o que de melhor apareceu nesse universo pop e isso ninguém pode negar. FATO. Canta, dança, representa e se apresenta sempre da melhor forma possível e o seu show de abertura no VMeitA 2013 foi uma prova disso.

O que foram aquelas trocas todas no palco? E as perucas que mesmo tortas não saiam do lugar no bate cabelo?

Sério, mandem uma Katy Perry, uma Rihanna ou uma Ke$ha ensaiarem tudo aquilo e me digam se elas conseguem fazer pelo menos 50% sincronizado igual. (R: não conseguem)

lady-gaga-wears-seashell-b

Sem contar que toda e qualquer pessoa com coragem o suficiente para se vestir de sereia em público e encarar um fio dental no meio da multidão merece todo o nosso respeito e os nossos aplausos. Clap Clap Clap!

ps: olhando de longe assim bem rápido e sem saber direito quem são, em um fim de noite escuro, dava ou não dava para pegar pelo menos uns 3 desses One Directions? Do mais feminino ao mais durinho e sendo bem sincero, claro que dava. Höy! (e de preferência, não precisa nem cantar. Gratô!)

rihanna

E no VMA 2013 ainda tivemos a Rihanna, que não se esforçou muito na hora de escolher seu outfit e achamos que talvez esse seja o melhor caminho para suas escolhas…

#PENSEMENOSRIHANNA

jared-leto-mtv-

Tivemos também o Jared Leto provando que está em dia no casting para propaganda de shampoo e há quem diga que com a roupinha de sereia certa, ele poderia ter passado batido no fundo do mar ao lado da Lady Gaga…

#DIVOUNOPANTENE

allison-williams

E a Allisson Williams jogando na cara do universo o quanto ela é bonita. Sério gente, o que é essa Ghol? O que são essas pernas no red carpet? O que deu de errado com a nossa forma quando fomos feitos?

Perguntas que aguardam respostas do senhor todo poderoso, Cher…

#QUEREMOSSERAALISSOM

selena-gomez-

E alguém que se importa bem que poderia ter dado um toque na Selenita dizendo que ela não tem cara de quem sustenta esse Versace.

Ficou velha, ficou lavada e ficou claro que ela emprestou o modelo. #DEVOLVEULAVADOASECONASEGUNDA

2013 MTV Video

Outra que obviamente errou o modelo foi a Rita Ora, que sem um logo ao fundo para ajudar e ou uma platéia tão xovem ao lado, a gente jamais diria que ela estava pronta para não fazer nada no VMA 2013 e sim em um outra premiação mais arrumadinha qualquer. E foi sem o Calvin (bi-a-tch) e sem a Delevingne, hein?

taylor-swift-harry-

Algo que valeu também para a Taylor Swift, que estava animadíssima durante a premiação, por isso desconfiamos que ela havia abusado do Todynho e ou do suco de beterraba + cenoura + laranja no backstage. Desconfiamos…

Chegamos até a simpatizar com a moça, que fez a vingativa e esclareceu que o seu single vencedor de um prêmio preguiça qualquer da noite era sim referente a um dos One Directions, mesmo correndo o risco dele ter dado o troco quando subiu ao palco logo depois, dizendo um “CHUPA INDEED” bem sonoro, citando nome por nome dos outros todos da lista da Taylor, algo que tomaria pelo menos metade do tempo da premiação e ele ainda correria o risco de ser retirado do palco com aquela vinheta constrangedora que eles tocam no Oscar quando alguém menos relevante fala mais do que “Obrigatô”, mas logo em seguida voltamos com toda nossa ira para o lado de Taylor cara de alface Swift, que estava animada demais para o lado do nosso JT. Bi-a-tch.

vma-winners-1

Por sorte, ele parece não ter dado muita confiança e ou ela estava com bafo. Apostamos que ela estava com bafo, porque porre de suco de beterraba com laranja e cenoura, sempre deixa bafo. Não que a gente frequente esse tipo de drink…

2013 MTV Video

Até que chegamos o um dos momentos mais constrangedores da história de toda e qualquer premiação: Miley Cyrus

Primeiro que qualquer pessoa que me aparece em um red carpet com uma roupinha completamente meio assim para não dizer pobre, feita a base de muita bijoux barata, cola quente e mau gosto, já deixa pelo menos a dica de que algo de muito ruim estava prestes a acontecer…

miley-cyrus-we-cant

…. isso até ela subir no palco e provar que o que já estava bem ruim poderia ficar ainda pior, insistindo no look Cynthia dos Anjinhos (que só a Gwen antiga conseguia sustentar no final dos 90’s), com uma intro longamente constrangedora (sério, foram quantos minutos dela se debatendo em ursos e se achando a inovadoramente inovadora?), mostrando a língua a cada 2 segundos e meio e começar a dança do Vaginil, que na verdade, há quem desconfie que não passava de uma ação publicitária para um novo higienizador para a região down sul feminina.

Com uma bundinha mais sofrida do que a de um frango atropelado, Smiley passou alguns minutos roçando em ursos, enfiando a cara entre bundas gigantescas e mostrando que o seu físico de lagartixa é o que não devemos copiar para o próximo verão. Parecia até que o Gollum havia se transformado em uma estrela pop totalmente decadente. Sério. O que foi aquilo? Faltou ou não faltou alguém que se importe para dar 3 tapas na cara dela, jogar um roupão na suas costas e dizer “vamos sair já daqui”, hein?

robin-thicke-give-it-

Depois disso ela saltou como um grilo albino para um duéte com ninguém menos do que o Robin Thicke, que ninguém conhecia muito até então, mas que sonha em ser o Timberlake, só que nunca serás, apesar de ter certa magia reconhecida e de ter feito esse cover sensacional aqui ó, e entre várias passadas de mão fake (que se ela fosse mulher mesmo como diz ser agora, teria A) metido a própria mão mesmo, como a dele na foto com a tal estudante que andou circulando por aí… ou B) investido em uma mão do Mickey, só para fazer a ex funcionária amarga com a empresa antiga) e um twerk que imprimiu aquela amiga com sérios issues relacionado a uma boa father figure, que dá vexame em festa de debutante porque resolve fazer a sensual com os tios mais velhos e não com a caravana da acne, que estaria mais para o seu target, sabe? Então… #CREDINCRUZ

robin-thicke

Um horrrrrrrrroar, com todos os “Rs” possíveis! Claro que foi tudo combinado, ensaiado e estavam todos de acordo com os movimentos (por isso não concordo com quem pensa que eles desrespeitaram alguém, a não ser nós mesmos e o bom gosto), mas tudo foi tão meio assim, tão fora do propósito e com um conceito tão equivocado, que o que era para ser “provocativo”, acabou nos provocando apenas náuseas e vergonha pela falta de talento dela, que não conseguiu nos passar qualquer outra coisa a não ser um grito de DESESPERO ecoando do seu microfone. Sem contar que a performance acabou deixando o Robin ainda em stand by no limbo dos ainda não tão conhecidos. Sorry, Robin, mas é verdade.

miley-cyrus

Previsões: menos de um ano para ela ir para a fake rehab por seu vício em sálvia e aparentemente, Vaginil. Menos de seis meses para durar esse casamento (se acontecer) com o Liam e ela começar a sair com garotas só por divulgação. Menos de dois anos para ela virar uma cantora country hippie gospel e colocar toda a culpa no coisa ruim. Menos de 3 anos para ninguém lembrar do seu nome sem fazer algum esforço. Menos de 10 anos para ela estar fazendo participações em cidades pequenas de países menos desenvolvidos vestida de Hannah Montana. E isso não é uma praga.

justin-timberlake-p

Até que chegamos ao prêmio prometido da noite, a homenagem a carreira do Justin e a possibilidade de uma reunion do NSYNC, que foi o que nos manteve acordados durante o VMA 2013 (isso e a companhia no Twitter, que é sempre uma delícia em noite de premiação. THNKS!) e eu diria até que se para uma performance daquelas do JT fosse necessário passar por uma Katya, uma Smiley promovendo o Vaginil, uma Taylor Swift colocada de suco de cenoura com laranja e beterraba e qualquer um dos One Directions de novo, que assim seja, porque por aquela performance, a gente aguentaria tudo isso mais uma vez. Sério. Höy!

justin-vma201343383

E o JT #DIVOU com seus pouco mais de 15 minutos inesquecíveis de uma performance que mais parecia uma workshop para toda aquela gente menos qualificada se apresentando ou não na mesma apresentação. E teve ele sendo maravileeeandro e ou foufo agradecendo a avó, fazendo coreôs animadas como poucos conseguem e é meta de 24 a cada 24 de nós que todo mundo bem sabe, teve ele cantando no falsete como um boy magia que se preze deve cantar no falsete, teve ele passando no público e levando mãozadas (eu vi e invejei) e teve ele se reunindo com 4 amigos antigos que me fizeram embarcar para 1900 e qualquer coisa de novo. Pensei até em fazer um permanente, mas achei que não daria tempo e  no desespero da comoção, quase fiz um miojo e joguei na cabeça, só para fazer uma homenagem.

2013 MTV VMA

Sério, imaginem uma pessoa rodopiando no quarto quando reconheceu “Gone” ao fundo, tentando acompanhar (e conseguindo, diga-se de passagem, tisc tisc, #SUCKIT) todas as coreôs, pulando na cama e gritando feito um adolly all over again?

Pena a participação do NSYNC ter durado míseros 2 minutos, humpf… mas já foi o suficiente para fazer todas rodarem a underwear no alto, não foi? (rodando a minha tudo de novo só de lembrar)

61f0a88903ee4aae_tumblr_ms4952MHdY1qh9nffo1_500

E  quem diria que entre todos os NSYNCs, logo o Lance seria aquele que já não conseguiria mais acompanhar os passos todos? (R: todas apostavam que o erro seria dos mais gordinhos da direita de quem vê e quebraram a cara)

E quem notou que pelo menos dois deles passaram um pretinho básico na careca antes de passar na TV? (R: JC + Chris)

E quem diria que o JC pegaria o mic no final e arriscaria uma firula semi constrangedora e totalmente desnecessária? (R: todo mundo)

E quem diria que entre todos eles, o JT realmente é quem conseguiu se manter divamente até hoje, tirando o fato dele já ter casado com alguém de vestido rosa bebê? (R: TODO O UNIVERSO)]

E quem esperava que ele arriscasse um selinho em pelo menos um deles para dar o troco antigo que ele engoliu seco na performance da Madonna antiga com a Britney? (R: seria um sonho, mas sonho mesmo seria se ele beijasse um Backstreet Boy. Sério!)

justin-timberlake-p

(♥) #PLIM

Ou seja, se para ganhar um presente como esse fomos submetidos a qualquer tipo de tortura com os demais convidados presentes no VMeitA 2013, não podemos nem reclamar vai?

Clap Clap Clap!

E agora só nos resta ter que lidar com a depressão de não ir no Rock In Rio para ver o nosso JT ao vivo… (não gosto nem de lembrar). Alguém me leva? Juro que me comporto… (cruzando os dedos)

#VEMPARASPVEMPROESSYVEMPRAVIDAJT

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

“Ô Donatella, tá tudo soltando, queridinha!”

Maio 27, 2013

Mariah Carey GMA

#TEMCOMONAOAMAR a Mariah divando com sua nova silhueta no Good Morning America da última sexta?

O melhor de tudo foi o acidente com o seu Versace, que resolveu soltar no meio do show e Mariah não se fez de rogada e entre várias piadinhas a respeito do assunto, aproveitou para mandar um recado para a Donatella herself, dizendo que #NAOTABOMNAO, rs

Só faltou dizer que era tudo coisa rezada da Nicki Minaj, sua atual nemesis pós a era Whitney (R.I.P). Mas Mariah é diva e diva que é diva (quantas vezes alguém consegue escrever a palavra “diva” em um mesmo post de pouco mais de 6 linhas. Pesquisar…) não dá esse tipo de crédito para as inimigas, nem morta ou estatelada no chão depois de uma queda nas escadarias do show que elas todas insistem em colocar no meio do palco sempre.

#DIVOU!

 

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

The Modern Guilt Awards 2011, a premiação mais aguardada do ano!

Dezembro 31, 2011

Nada é mais tradicional no universo das premiações do que o nosso The Modern Guilt Awards, na-da.

Esse ano em sua 3ª edição, a melhor premiação de todos os tempos vai contar com a apresentação do Ricky Gervais, porque o seu humor é o que mais se aproxima ao humor cretino e ácido do Guilt, por isso, nada melhor do que ele para ser o nosso hostess, não?

E como o The Modern Guilt Awards é uma premiação pouco democrática, recheada de favoritismos, coisas que nós sempre levamos pelo lado pessoal, além de ser completamente parcial,  preparem-se, porque esse ano nós estamos UNFIRAH!

Então prepare o seu tux (meninos e meninas), segure o seu cosmo e vamos mostrar de uma vez por todas para o Oscar, o Tonny, o Emmy, o Grammy e o Golden Globe, como é que se faz uma premiação sensacional.

 

Höy do ano> Ryan Gosling, o boy magia do momento

Já vamos abrir a premiação com o que importa, não é mesmo? Höy!

Depois de dois anos consecutivos da categoria seguir para o nosso representante máximo da magia sueca, chegou a hora de aceitar que temos um novo boy magia e 2011 foi o ano dele: Ryan Gosling. Höy!

O ator figurou inúmeros posts no Guilt durante esse ano, seja com suas caretas foufas e a pose que já ganhou oficialmente o seu nome, seja dando um beijeeenho invejável no diretor do seu filme em Cannes, apartando brigas em plena NY, figurando lindamente ao lado do seu George, ou no que realmente importa, que são as suas atuações deliciosas, como em “Drive”, “Blue Valentine” ou na surpreendente comédia romântica “Crazy, Stupid, Love” e até mesmo no filme que eu assisti tardiamente, “The Notebook”. Ryan conseguiu tomar o posto de boy magia do ano para ele mesmo, provando que é muito mais do que um simples “HÖY” em caixa alta e bold.  Realmente, não teve quem não se rendeu a magia do Ryan Gosling em 2011.

Mesmo tendo nos decepcionado de um certo tempo para cá com suas escolhas meio assim no amor, não tem como negar que foi dele o maior feitiço do Guilt no ano de 2011 e que ele foi quem nos deu mais motivos para gritar Höy durante esse ano todo.

Portanto, vamos lá leitores, todos juntos no 3…1, 2, 3 : Höy!

 

Maravileeeandra do ano> Michelle Williams

O cabelo curto bem curto mais lindo do ano. Sem contar que em 2011, ela usou os melhores looks de red carpet e realmente deixou a concorrência morrendo de inveja com todo o seu fundamento.

Maravileeeandra!

 

Maravileeeandro do ano> Rick Genest

E o zombie boy foi outro que roubou a cena surpreendentemente, fugindo completamente de qualquer esterótipo de beleza e provando que mesmo assim, sem ser nada óbvio, o seu fundamento é sim um dos mais lindos do momento.

Maravileeeandro!

 

Listen Up do ano> Adele, 21

A gente leva um pé na bunda e vai para o shopping gastar o que não deve no cartão de crédito, se joga na buatchy com as amigas ou escreve um post magoado no próprio blog cheio de mensagens subliminares (não que eu faça isso, tisc tisc). No entanto, quando a Adele passa pela mesma situação que é sempre meio assim para todo mundo, ela faz um álbum sensacional como o seu “21”, bem mais maduro do que o seu “19″, muito mais profundo e super magoado, que a gente cansou de ouvir durante 2011, faixa por faixa. Músicas que tocaram em tudo quanto é lugar, fizeram parte das nossas mixtapes do ano, tocaram nas nossas séries preferidas e até cometeram o crime inafiançável de colocar uma das melhores faixas do “21” em uma novela de horário nobre, algo que eu considero imperdoável!

E eu bem acho que parabenizar a Adele pelo seu álbum sensacional é algo que todo mundo já fez apenas ouvindo e amando o seu trabalho, mas o que a gente precisa mesmo fazer agora é agradecer o canalha responsável por toda a mágoa da nossa muse, que se não fosse ele e suas canalhices, talvez nós não tivéssemos tantas músicas deliciosas para nos acompanhar em 2011. Por isso: Thnk U Asshole!

Como o prêmio de álbum do ano é dela sem a menor dúvida, nada melhor do que aproveitar esse momento para o primeiro musical do nosso The Modern Guilt Awards 2011, com a minha versão preferida de “Someone Like You” direto da casa da própria Adele, de quem a gente adoraria se tornar íntimo de Oliveira, a ponto de tomarmos chá das cinco juntos nessa sala, dividindo todas as nossas desilusões no amor, que não são poucas, hein? rs

 

Coffee And Tv do ano> Breaking Bad vs Homeland

Tudo bem que eu decidi declarar empate nessa categoria, ou mais ou menos isso.

Realmente a Season 4 de Breaking Bad foi bem sensacional, com toda a série até agora. Continuo achando que o Aaron Paul reinou durante essa Season 4 com o seu Jess que todos nós amamos e não consigo entender como seu trabalho dessa vez não foi reconhecido em nenhuma premiação de séries de tv. E conseguir o feito de aparecer mais que o Bryan Cranston em uma série como Breaking Bad, não é para qualquer um.  Sem contar que a temporada ainda terminou de forma explosiva, literalmente e agora só nos resta esperar pela última temporada de uma das melhores séries de todos os tempos, que encerra definitivamente suas atividades em 2012.

Até que, perto do fim do ano me chega a novata Homeland roubando completamente a cena, com uma Claire Danes enlouquecida, bipolar, competente  e totalmente sem limites, na pele de uma agente da CIA, contracenando com um inimigo terrorirsta tão bem construído, que vc chega ao final da temporada torcendo para ambos os lados, sem ter o menor peso na consciência. Uma temporada tensa, no melhor estilo Breaking Bad de sempre, cheia de surpresas e reviravoltas, além de um final para deixar qualquer um com o coração saltando pela boca de tão tenso que foi.

Por isso a Season 4 de Breaking Bad fica com o prêmio de série dramática do ano, mas Homeland vem no empate quase técnico, como a melhor série dramática porém estreante do ano de 2011.

ps: vale dizer também que Grey’s Anatomy, do alto da suas Season e com altos e baixos por todo esse caminho, recuperou totalemte o fôlego e tem feito uma temporada digna e que merece ser lembrada porque está realmente muito boa. E esse ano ainda tivemos Game Of Thrones, uma série grandiosa, corajosa e também deliciosa.

 

Euri do ano> Parks And Recreation

A série que começou com o status talvez injusto de “o novo The Office” (embora seja dos mesmos criadores/produtores) vem provando que é realmente uma das melhores comédias no ar atualmente, sem a menor dúvida.

Atualmente em sua Season 4, que ainda não está encerrada, Parks And Recreation vem conseguindo fazer uma constante de episódios sensacionais, sempre muito engraçados e ainda com um toque a mais de foufurice.

Sem contar que aquela cidade de Pawnee é recheada de figuras divertidíssimas e todos os personagens, por menores que sejam, tem os seus momentos pra lá de especiais, com piadas fora do comum.

E a Amy Poehler é a minha comediante do momento, enlouquecida, boba e apaixonante na pele da sua Leslie Knope, por quem eu torço que um dia chegue a posição de Presidente dos EUA!

Fora isso, tivemos uma Season 3 praticamente colada com a atual Season 4, outra temporada tão sensacional quanto essa e por isso, acho que nenhuma outra série me fez rir em tantos episódios praticamente seguidos entre uma temporada e outra como Parks And Recreation.

ps: mesmo tendo escolhido P&R como melhor comédia, vale dizer que Community continua ótima, Modern Family voltou a boa forma e tem feito uma temporada igualmente excelente e Raising Hope continua que é pura foufurice. 

 

Relação de amor do ano> I ♥ Doctor Who

Esse ano eu resolvi fazer algo de diferente…brincadeira, eu resolvi mesmo é deixar a preguiça de lado e fazer uma maratona em uma das séries que eu sempre tive vontade de assistir, mas que sempre acabava deixando para depois.

E essa série era “Doctor Who”, que eu comecei a assistir a partir da Season 5, até o final da Season 6 (que encerrou esse ano) e descobri a minha paixão do momento, em uma espécie de relação de amor a primeira vista.

Sério, nunca fiquei tão apaixonado por uma série como fiquei por Doctor Who e o seu 11° Doctor, interpretado pelo ator Matt Smith (AMO, Höy!), na pele to doutor mais foufo de todos os tempos, a bordo da sua TARDIS, a máquina do tempo mais sensacional ever e na companhia do casal magia dos Ponds, personagens por quem eu também sou completamente apaixonado.

E a nossa relação de amor é tão grande, que eu morro de ciúmes do Doutor, fico todo arrepiado com a música de abertura (que é o toque do meu celular) e acho a série apaixonante, em todos os sentidos. O tipo de série que eu tento viciar todo mundo que eu gosto, fato.

AMO tanto Doctor Who, que já estou até me preparando psicologicamente (com um ano de antecedência pelo menos) para a despedida do 11º Doutor, que por mim, ficaria no seu posto para sempre.

Talvez eu goste tanto do Matt Smith como o Doctor Who porque foi com ele que eu conheci a série. Mas só sei que para mim, ele será para sempre o meu Doctor Who. (só meu, rs)

ps: e gravatas borboletas são muito cool! (piada interna)

 

Decepção da temporada> A Season 2 bem meio assim de The Walking Dead, humpf…

Todo mundo esperou muito por essa nova temporada de The Walking Dead, mesmo depois daquele final meio assim da temporada anterior, que já poderia ser um sinal do que viria por ai…

Até que a Season 2 começou, lenta, arrastada e foi ficando cada vez mais devagar…

Quase nada de importante aconteceu, ou personagens acabaram se tornando insignificantes ou pouco importantes e eles ainda insistem em fazer episódios com poucos ou nenhum zombie. Humpf!

Assim não dá, não?

Detalhe…a Andrea, a personagem mais odiosa de toda a série, continua viva. Vi-va! Dá para acreditar? (rs)

Mesmo salvando tentando salvar (e quase conseguindo, porque aquele final foi bem bom) essa primeira metade da Season 2 nos últimos 5 minutos, The Walking Dead ainda precisa melhorar e muito, ou muita gente vai acabar abandonando a série, porque está ficando cada vez mais puxado.

 

<Pausa para o comercial>

Que nesse caso é melhor do que o vídeo de “The Edge Of Glory” da própria Lady Gaga, sem a menor dúvida.

Voltando à premiação…(rs)

 

Popcorn do Ano> Não consegui me decidir apenas por um nome. Sorry!

Esse ano eu acabei assistindo tanta coisa boa, que eu não consegui chegar a nenhuma conclusão quanto ao melhor do ano. Mesmo assim fiquei com bastante orgulho de mim mesmo, que perdi pouco tempo com coisas tolas durante 2011 e acabei fazendo ótimas escolhas no cinema.

Por isso, separei 3 filmes, que foram os que mais me deixaram emocionado (por motivos diferentes) em 2011:

 

Tree Of Life

Porque eu amei a narrativa de “Tree Of Life”, a forma como a história nos foi contada e aquele banho de imagens sensacionais e inspiradoras das quais a gente não vai se esquecer tão cedo, mesmo achando que o longa poderia ser mais curto. Um filme extremamente sensível, que me deixou com os olhos cheios, em todos os sentidos.

 

Midnight In Paris

Porque uma viagem aos anos 20, guiada pelo Woody Allen e em meio a figurões das artes e da literatura antiga, não é para qualquer um. Sem contar que “Midnight In Paris” é um filme leve, divertido e sensacional, em todos os sentidos e que mesmo assim ainda vai te fazer pensar, o que é sempre bom.

 

Submarine

Porque eu achei “Submarine” um dos filmes mais deliciosos que eu assisti durante esse ano, mesmo com o IMDB dizendo que o longa é de 2010, humpf!

Uma história foufa sobre o primeiro amor de um garoto, com trilha do Alex Turner do Arctic Monkeys e um perfume de Amélie Poulain. E qualquer semelhança entre o meu personagem na vida real e o Oliver Tate é mera coincidência, rs.

E vamos aproveitar o assunto, para mais um momento musical da nossa premiação, agora com um clipe direto do filme “Submarine”, com “It’s Hard To Get Around The Wind”, que faz parte da trilha do filme.

ps: mas esse ano, ainda tivemos delícias deliciosas como “Beginners”, “Like Crazy”, “Melancolia”, “Drive”, nos despedimos do Harry Potter, além de “Last Night”, que eu também AMEI e “Blue Valentine”, que também é do ano passado, mas nós só vimos esse ano, humpf!. Isso sem contar as nossas deliciosas voltas de bicicleta ao lado do Cyril ultimamente e o fato de fecharmos o ano muito bem acompanhados do delicioso novo filme do Almodóvar.

 

Foufurices do ano> Kingston + Zuma +Violet + Seraphina +Archie + Abel

Sempre eles não? E esse ano, tivemos duas novas aquisições de foufurices, com a entrada do Archie e do Abel para essa turma dos nossos querideeenhos.

Todos eles estão crescendo e todos estão ficando cada vez mais foufos.

E enquanto eles vão crescendo, nós vamos torcendo para que quando chegar a nossa hora, que os nossos babys sejam tão foufos quanto todos eles juntos.

 

Da série de casais que nós amamos do ano> Kate Moss & Jamie Hince

Não bastava eles serem o casal magia que são, mas eles ainda tinham que fazer o casamento mais recheado de fundamento dos últimos anos, neam?

Confesso que mesmo sendo o casamento dos sonhos de qualquer um, eu fiquei muito mais feliz pela Kate do que com inveja (mesmo da boa), rs.

Tipo covardia!

O que nos traz a mais um dos momentos musicais da nossa premiação, com o The Kills e a sua deliciosa “Baby Says”

 

Delírios de consumo de Essy Bloom do ano>  Velorbis, as bicicletas dinamarquesas poder + tudo da Rodarte

Porque não teve nada que eu mais desejasse durante esse ano do que uma bicicleta dinamarquesa dessas do tipo poder e na cor cyan (que eu também aceitaria em vermelho, só para constar para os representantes da marca no Brasil, rs). Humpf!

Outro desejo de consumo que me atormentou o ano todo foi essa coleção sensacional para meninos da Rodarte. Totalmente Maravileeeandra!

 

Capa do ano> Harry Potter para a Entertainment Weekly

E não teve melhor capa nesse ano de 2011 do que a capa foufa da Entertainment Weekly com o Daniel Radcliffe no começo de tudo.

(Suck it Vogue!)

 

<Pausa para mais um comercial>

Que dessa vez te desafia hein Kyle Minogue? Vc acha mesmo que sabe dançar? (tisc tisc…sou ótimo no Kinect…tisc tisc)

Só sei que depois desse vídeo, toda vez que eu vou na Starbucks e faço o meu pedido,  eu dou o meu nome como Kylie Minogue, ou Princesa Beyoncé, e se algum dia vcs ouvirem eles chamando por um desses dois nomes, saibam que eu estarei por perto, rs.

 

Catwalk do ano> o desfile da Louis Vuitton que deixou todo mundo emocionado

Simples, clean e maravileeeaandro!

 

Eu sou ricah do ano> A moda e o seu bom humor

Porque não tem nada mais cafona do que marca sem humor que continua apostando na postura esnobe, em um momento que todas sabem que todo mundo esta quebrado, não é mesmo?

Reforçando esse conceito, esse ano tivemos a Lanvin, com o Alber Elbaz ensaiando uma coreô bem animada em uma das campanhas da marca poder

Uma Marion Cotillard enlouquecida pelas bolsas da Dior

E a Donatella provando que além de tudo ela é muito bem humorada, mas na casa dela manda ela hein? rs

 

Uncategorized do ano> R.I.P Amy Winehouse

Sabe aqueles momentos que vc se encontra sem palavras.

Um dia triste, mas não como outro qualquer…

E agora vamos a mais uma apresentação do nosso The Modern Guilt Awards 2011, onde dessa vez ficamos com a Lana Del Rey e a a sua “Video Games”, outra das nossas músicas preferidas durante esse ano de 2011.

 

Prontofalei do ano> Easy A+

Que foi o dia em que eu me tornei um jovem pós-graduado e mostrei um pouco do meu own fundamento para vcs (como se eu já não fizesse isso todo dia neam? rs), o que não deve ser interessante para muita gente, mas importa pra mim, rs.

 

Post com o título mais cretino e que eu mais AMEI desse ano> Grifinoria, Corvinal, Sonserina ou Lufa-Lufa

Juro que as vezes eu fico com vergonha de mim mesmo, rs. (mas logo passa e eu morro de rir)

 

Xoxo do ano> A propaganda nova da Coca-Cola

Porque a propaganda pode ser linda, mas todo mundo sabe de onde veio esse fundamento.

E agora mais uma apresentação, de outro hit aqui no Guilt em 2011, que foi “Call It What You Want It” do Foster The People, que todas amam!

 

Trucão do ano> Vem para o mundo Adam Levine!

Porque o que a gente não é capaz de aguentar nessa vida por uma chance na capa da Vogue ou para tentar descobrir o segredo de Victoria, hein?

 

Toda cagada do ano> Katy Perry no VMA 2011

Porque falar da Riwanna já ficou até chato e com a Vanessa Hudgens ninguém se importa e só por isso, o prêmio de toda cagada desse ano de 2011 vai para a Katy Perry.

E não teve quem não tenha ficado constrangido por ela dutante o VMA 2011, onde a nossa Katy resolveu fazer a Lady Gaga (quando nem a Lady Gaga fez questão de fazer a Lady Gaga) apostando em várias trocas de figurino de gosto completamente duvidoso e sem personalidade alguma.

Ainda falando desse ano, ela foi ficando cada vez mais pavorosa, com cabelos exóticos e outfits medonhos.

E o prêmio de toda cagada do ano também vai para a Katy Perry com todo o merecimento do mundo, porque além de tudo ela ainda carrega por ai o acessório mais horroroso dos últimos tempos, que é esse aqui ó:

BOO! 

Tem acessório mais pavoroso do que um boy magia negra?

E como última apresentação nessa 3º edição do The Modern Guilt Awards, para a nossa despedida, ficamos com o pai e a filha mais adorável de 2011, cantando um dos nossos mantras durante esse ano que foi “Home” do Edward Sharp And The Magnetic Zeros.

E assim (para quem resistiu bravamente e não dormiu no meio da nossa premiação, algo que eu não admitiria e expulsaria gentilmente da minha festa jogando um cosmo na cara, rs), depois desse nosso flashback pelo ano de 2011, terminamos mais um The Modern Guilt Awards. Mas fica, que em 2012 tem mais! Smacks!!!

ps: e obrigado a todos os leitores do Guilt pela companhia em 2011 hein? AMEI!

My house, my rules, my pleasure – Versace para a H&M Winter 2011

Novembro 10, 2011

Donatella mostrando que além de tudo é muito bem humorada nessa nova campanha sensacional do lançamento da coleção de inverno da Versace para a H&M.

E que delícia essa brincadeira de linha de produção da marca, com uma espécie de laboratório da temida Donatella, que assume até o papel de meio bruxa na campanha, não?

E tudo em dourado de ricah! #TEMCOMONAOAMAR?

Todas querem a Medusa com desconto! (rs)

 

ps: thnks Lígia!

The Edge Of Glory – o video mais simples porém honesto de Gaga

Junho 17, 2011

The Edge Of Glory é simples, direto e porque não emocionado?

De última hora, o até então diretor do video Joseph Khan foi dispensado por discordar da visão artística da cantora e Gaga assumiu a frente do projeto como diretora com a sua Haus Of Gaga.

Dizem que a música foi feita para o seu avô que morreu recentemente e o video vem carregado de uma melancolia no olhar dramático de Gaga, que esta para poucos sorrisos. Dizem também que esse é o prédio onde ela vivia em NY (ou um prédio semelhante, já que depois do ep no 60 minutes, nós descobrimos que ela não foi bem vinda por lá, rs) antes da fama e de onde saiu todo esse fundamento.

Assistindo ao video, a princípio vc percebe que ele é inegavelmente mais simples do que qualquer um dos seus últimos videos, mas isso não significa que é ruim. Com um single tão poderoso, Gaga só precisou de muita fumaça, uma iluminação antiga e um climão 80’s para mostrar o seu limite. E o  figurino (o estampado) é da última coleção assinada pelo próprio Versace antes de ser morto na década de 90, vintage. Cool!

Como a música fala de solidão, Gaga aparece sozinha, dançando solta, sem coreô marcada certa e talvez esteja mesmo fazendo uma homenagem a uma época onde tudo em sua vida era menor e mais simples. Uma homenagem a sua casa também, NY, que obviamente poderia ter sido mais explorada além de um beijo no chão, mas eu acho que ela tentou ser mais literal do que sair correndo pelas ruas de NY explorando os cenários mais famosos da cidade (o que eu acho que seria sensacional e era o que eu estava esperando, fikdik).

No video aparece também o saxofonista qué é uma lenda de NY, Clarence Clemons, que tocou anos ao lado do Bruce Springsteen e que atualmente se recupera de um enfarto, para quem ela pediu energia gracinha do CFDA Awards, quando ganhou o prêmio de Fashion Icon, dias atrás. Ou seja, pode até ser simples, mas tem fundamento!

O problema é que Lady Gaga cresceu de forma assustadora e talvez por isso o video tenha ficado devendo em fundamento e grandeza, mesmo com toda a história foufa por trás da produção. A cada no video, todos esperam por algo novo, maior e com aquelas imagens sensacionais e absurdas que atualmente só ela consegue fazer, mas dessa vez o apelo foi mais, simples, direto e até mesmo emocionado, como eu disse no começo do texto.

Eu bem fiquei esperando ela correndo na ponte do Brooklyn, como em cenas daquele outro video dela em parceria com o Google Chrome, que saiu no mês passado e que tinha “The Edge Of Glory” como trilha (e que eu AMO!). Será que aquelas imagens faziam parte do fundamento do Joseph Khan, antes de ser dispensado? Pq não me pareceu que aquelas cenas nas ruas em NY foram produzidas apenas para o Google Chrome, hein? Humpf!

Ao certo eu não sei se o video ficou simples demais pelo drama do diretor, se foi proposital, ou se Gaga economizou no fundamento dessa vez, mas fato é que ao ovir “The Edge Of Glory” todas sentem a emoção da música e já pensam em sair fazendo performances por ai que eu sei hein?

Vejo todas penduradas na sacada e fazendo o catwalk pela vizinhança, rs

PAWS UP!

ps: eu só eu achei que ela se inspirou no Tr3vor para essa coreô, hein? Quem sabe não foi até uma homenagem hein? rs

Golden Globe 2011: Que entre a cafonalha!

Janeiro 17, 2011

Não adianta, parece mesmo que elas nunca aprendem, humpf!

Os modelões de quem foi toda cagada para o Golden Globe 2011 e que não vale nem a pena pedir para a costureira batuta do bairro copiar (euri). Com crédito que é para todo mundo ver que não tem Atelier Versace certo nessas horas!

 

Aguilera meu amor, o corpão não esta tão se garantindo tanto quanto vc imagina viu? Fikdik

E dizem que ela vem para a SPFW neam? Prestigiar…(acho tão cafona quem diz “prestigiar”, rs)

Poderia enlouquecer e cantar pra gente neam?

Versace

Toda errada, não?

Não sei se é pq eu nunca fui com a cara dela, desde os tempos de Party Of Five antigo, mas a Jennifer Love Hewitt é outra que esta sempre no lado negativo das listas todas.

Romona Keveza

My eyes! My eyes! (Phoebe feelings, rs)

Muito vermelho não? Alias, nesse caso tudo foi “muito”

Acho sinceramente que a Christina Hendricks não tem noção da sua beleza, neam?

Ou pelo menos não sabe valoriza-la…

Romona Keveza

January, January…já pode jogar o balde?

Quantas vezes eu vou ter que dizer que vestido com recortes quase sempre não é uma boa pedida, hein?

Achei vulgar, prontofalei!

Versace

Halle Berry minha querida, esta na hora de aceitar a sua idade não? (uns 84 pelo menos, rs)

Chegou meu bem, não tem como fugir, nem se esforçando muito com um vestido vulgar qualquer…

Nina Ricci

Heidi Klum errou o caminho da praia…só pode ser?

E ela apresenta aquele programa de modas neam? Sei…

Imprimiu rica emergente de Copacabana que mudou recentemente para a Barra, rs

Marc Jacobs

J-Lo tentou fazer a Santa Lopez de Guadalupe neam?

Que esse “manto” é de Santa neam? Aposto que bateu aquele frio no meio do caminho e ela roubou de uma igreja qualquer…

Zuhair Murad

Kaley Cuoco, a neta do Francisco Cuoco que nós tanto adoramos em TBBT pesou nas camadas…

Sorry Penny!

Katharine Kidd

Scarlett Johansson que parece que levou o troco do universo (pq eu não me esqueço que ela roubou o Ryan da Alanis e agora dizem que perdeu para a Bullock a base do mesmo jogo sujo) imprimiu velha com esse modelón, não?

Aliás, todo mundo que apostou no nude ficou com cara de so last season, fatão!

Elie Saab

Vestido coberto de musgo não dah, neam Zeta?

Monique Lhullier

E para fechar a turma das cafononas: Tina Fey que foi de veludo molhado, marinho ainda?

Sempre ela neam? EW!

Na na ni na não!

Os meus looks preferidos do Emmy 2010

Agosto 30, 2010

O que era essa vestido todo trabalhado (literalmente!) by Versace que a January Jones escolheu para a noite de ontém  hein? Digno!

Sem contar toda a sua ousadia de me aparecer com esse cabelo “simples” assim em plena noite de Emmy hein?

Responda rápido: alguém já viu uma mulher tão linda assim? Höy!

E se a sua resposta para a minha pergunta acima foi “não”, espera só então vc dar uma olhada na Christina Hendricks, colega de elenco da January em Mad Men! Höy!

Maravileeeenadra e ruíva, montada em seu Zac Posen

Outra das mulheres mais lindas ever!

E por falar em beleza, um representante da ala masculina e da mesma série: Don Draper Jon Hamm entre por favor!

Höy! E ele foi de Armani de rico & antigo

Além do conjunto da obra e o dom da beleza que o cerca, o cara ainda parece ser o maior queridão ever neam?

Precisava tanto carisma reunido em um homem só? Höy!

Mad Men esta merecendo um prêmio para o elenco mais belo tmbm, fatão!

E por falar em elenco belo, eu já me lembro de True Blood e logo me aparece a Anna Paquin, vestida de Alexander McQueen? Tsá bom pra vcs?

Fora que agora ela atende como Sr Moyer, okayam?

Claire Danes foi de deeevona, muse! Olha que mulher brilhante não? Höy! Uma das minhas muses do tempo de adolly, fatão!

E ela foi de Armani Privé

Rose Byrne eu me identifico com vc! E vcs sabem o porque?

Porque ela nunca parece simpática nas fotos e nem eu. Não temos esse dom neam amigue? Fom forom fom fom

Enfim, influenciado por nossa deficiência em comum eu até que gostei do seu modelón viu?

E olha que eu não sou muito fã desse tipo de decote/fenda, mas para ela que não é uma mulher “exagerada”, esse Gucci escolhido para a premiação ficou até que bens!

Heidi Klum foi semi nua e eu admiro essa coragem. Ainda mais quando vc não faz a vulgar, caso contrário nem cruze o meu caminho com tanta perna de fora assim hein?

Linda e a única em um curto, by Marchesa

Jayma Mays é outra representante da beleza ruiva magia, fatão! Simples e linda, by Burberry

Awwwwnnn! Esse Chris Colfer é um foufo neam? E ele me lembra um certo blogueiro na sua adolescência (euri)

Foufo mil de Armani. Mas eu esperava um pouco mais de fundamento hein? Porque na minha cabeça, ele e o Kurt são a mesma pessoa, rs (confoooso!)

E o prêmio magia geek da noite vai para o Arti de Glee, pela melhor pose de menino no red carpet.

This is for you Artieam (odeio essa line)


%d bloggers like this: