Posts Tagged ‘Will Arnett’

Arrested Development e a nova forma de assistir TV que nem é tão nova assim…

Outubro 25, 2013

ads4_full_cast_2-2

Depois de muito se falar sobre o assunto, finalmente ganhamos uma nova temporada de Arrested Development (e ainda existe uma possibilidade de filme e ou nova temporada, logo, YEI!).  Para quem ainda não conhece a série (se é que existe alguém), trata-se apenas de uma das melhores comédias feitas para a TV até hoje, uma série não tão popular assim, mas com um elenco invejável, direção e desenvolvimento precisamente arrastado e deliciosamente delicioso.

Comecei a assistir a série anos atrás, em um noite de insônia, quando liguei a TV e acabei me deparando com algo diferente do habitual. Já tratava-se de uma de suas incansáveis reprises na TV e depois disso, passei a acompanhá-la, sem muita pressa, mas com a garantia de que cada novo episódio eu encontraria a diversão certa. Depois descobri que a série passava até na TV aberta, também nas madrugadas de um canal aí, onde acabei revendo um ou outro episódio, apenas para me distrair antes de dormir. Até que a série chegou ao seu final injusto, com um cancelamento precoce, como acaba acontecendo sempre com quase tudo que encontramos de realmente bom na TV. Na época, mesmo sem ter acompanhado a temporada final como deveria (só assisti depois), acabei assistindo pelo menos o series finale, porque me sentia na obrigação de me despedir da família Bluth como ela merecia.

Até que o Netflix resolveu realizar o nosso sonho e nos trouxe a história dessa família trambiqueira de volta para uma nova temporada, nos entregando os 14 novos episódio no colo, todos de uma só vez, Há quem considere essa uma nova forma de assistir TV, mas para nós que somos viciados no assunto séries de TV e acompanhamos algumas delas desde uma outra época, quando a internet não era exatamente a melhor opção (ou a mais rápida) para isso, se puxarmos na memória, vamos conseguir nos lembrar facilmente de um tempo em que acabávamos assistindo algumas séries apenas quando seus boxes eram lançados por aqui (muitos com preços absurdos), algumas com um atraso gigantesco em suas exibições na TV a cabo (que finalmente acordaram, mas ainda nem todas…) e por isso, essa sensação de “uma nova forma de assistir TV” talvez não seja tão verdadeira ou honesta assim.

A propósito, preciso reconhecer que o Netflix é uma excelente nova opção para essa tal nova forma de se ver TV, apesar da novidade não tão nova assim. Algo que acaba funcionando muito mais para suas séries originais, como foi o caso da aguardadíssima nova temporada de Arrested Development (e House Of Cards, Orange Is the New Black), do que para os demais produtos disponíveis no catálogo do serviço aqui no Brasil, que ainda não é dos mais convidativos, a não ser que você ainda seja um principiante na arte de assistir séries de TV ou filmes, porque dependendo do seu nível de interesse no assunto, você poderá se deparar com uma série de opções não tão grandes assim para a sua watchlist dos ainda não vistos. Mas de qualquer forma, vale reconhecer que o serviço funciona perfeitamente, tanto para quem assiste pela TV ou no computador (em outros meios também), além da vantagem de estar tudo disponível facilmente, sem ter que aguardar uma longa espera para que o seu programa preferido da vez seja carregado ou algo do tipo. Essa talvez seja inclusive a sua maior vantagem e com um catálogo mais completo, acredito que o serviço facilmente se tornaria um dos melhores do gênero, mas é claro que isso tudo envolve outras questões, como direito autorais e a exibição dos seus produtos na TV a cabo por aqui, que nem sempre ou quase nunca consegue acompanhar o resto do mundo.

Mas voltando a falar da nova temporada de Arrested Develpment (me sinto ridículo dizendo “nova”, sendo que ela estava disponível faz tempo e tendo visto logo que saiu, mas apenas 1 episódio por dia e só estar comentando agora #MYBAD), é sempre bom reencontrar com a família Bluth e todas as confusões que eles estão sempre envolvidos, ainda mais encontrando a história basicamente do mesmo ponto em que nos despedimos da mesma tão precocemente anos atrás. Todos juntos novamente, só que separados, tentando se adaptar a suas novas realidades e ainda tendo que se envolver com os problemas dos demais personagens dessa família, que diga-se de passagem, não são poucos.

arrested-development_810x516311

Michael (Jason Bateman) tentando seguir a sua vida, recomeçando após mais um fracasso, tendo que dividir a vida de universitário com o filho, George Michael (Michael Cera), que obviamente não fica nada feliz com a presença do pai. Gob (Will Arnett) perseguindo o sonho de se tornar um grande mágico, encontrando no caminho o seu pior inimigo, além dos seus problemas todos envolvendo a própria sexualidade e ou seu relacionamento anterior com uma adolescente. Tobias (David Cross) e Lindsay (Portia de Rossi) continuavam tentando viver juntos, ou separados, sempre envolvidos em novos casos amorosos nada ou pouco saudáveis para ambos e com a Maeby (Alia Shawkat) ainda perdida no meio dos dois, tentando fazer com que eles enxerguem o óbvio, algo que estava além de um peru cru e vivo servido no jantar de Thanksgiving (cena sensacional!) e nesse meio tempo, ainda encontrando tempo para ser genial e se tornar alguém bem sucedida na vida, mesmo sem ter terminado o colegial ainda e por alguns anos consecutivos, só para tentar atrair a atenção de seus pais. Isso é claro que além dos chefes dessa família, Lucille (Jessica Walter) e George Bluth (Jeffrey Tambor), com ambos envolvidos em trambiques pesados como a construção de um muro de separação do México e os USA e ainda tendo que enfrentar de perto seus respectivos irmãos do lado negro da força. E ainda tinha o Buster (Tony Hale) e a sua devoção a mãe que ele acompanhava de perto em sua prisão domiciliar, facilitando até mesmo o seu hábito proibido naquele momento de fumar (sério, não me lembro de ter tido um ataque de riso tão desesperado em muito tempo), além dos seus plots todos envolvendo o exército e o implante de uma mão gigantesca, motivo do meu segundo ataque de riso compulsivo ao longo da nova temporada.

Ou seja, toda a loucura dessa família estava reunida novamente, exceto pela forma como recebemos a nova temporada dessa vez, algo que envolvia a logística de todos os grandes nomes envolvidos em sua produção. Por se tratar de um elenco de peso, completamente envolvido com outras atividades, principalmente o cinema, a nova temporada de Arrested Development acabou tendo que ser realizada de uma forma diferente, separando seus personagens e com cada um deles ganhando um ou dois episódios ao longo da mesma, separando de vez a família Bluth, algo que sabemos que não é a melhor opção tendo um elenco tão bacana e personagens tão sensacionais nas mãos. Ainda mais com eles tendo sempre se completado tão bem, algo que acabou fazendo e muita falta ao longo dessa Season 4.

E para dar conta da demanda dos novos episódios, eles tiveram que se virar na edição, gravando inclusive utilizando o recurso do fundo verde, quando não era possível agendar os atores para a mesma data. Algo que apesar de ser prejudicial, não chegou a afetar tanto assim a produção, mesmo sendo possível perceber de longe esse tipo de montagem (o que acabou deixando tudo ainda mais engraçado), mas fato é que tudo teria sido muito melhor se a nova temporada tivesse sido gravada normalmente. Uma pena, mas é o que temos no nosso catálogo e só dela ter sido realizada, acho que nem podemos reclamar.

Separando os personagens dessa forma, alguns deles acabaram sendo bastante prejudicados, algo que deixou alguns episódios muito melhores do que os outros, por exemplo, isso é claro que levando em consideração o carisma do mesmo. Mas para nos compensar desses pequenos problemas de logística envolvendo a produção, a série acabou nos entregando junto com esses novos episódios uma série de participações mais do que especiais, mesmo que algumas delas tenham durado pouco mais de uma cena de 1 ou 2 minutos.  Isso sem contar todas as referências a mitologia da série, que foram todas sensacionais.

Assim, recebemos sim o aguardadíssimo retorno da família Bluth, que pode não ter sido como antigamente ou qualquer coisa do tipo, mas é sempre bom reencontrar com todos eles, mesmo que em um fundo verde ou acumulados em uma dose forte de episódios inéditos lançados de uma só vez, que por experiência própria, é recomendável que sejam vistos com calma, um por vez, porque apesar dessa ser uma série de comédia (que costumamos assistir em um tapa), ela não é uma série de comédia como uma qualquer. O bom de tudo isso é que além dos novos episódios e a série talvez ainda ganhar mais um pouco de sobrevida, o Netflix traz em seu catálogo as temporadas anteriores, o que chega a ser uma covardia de convite para uma maratona dessa que foi a melhor série de comédia do seu tempo.

 ♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

Da série casais que não são casais mas que a gente amaria se fossem: Jason Bateman + Will Arnett

Maio 23, 2013

Jason Bateman & Will Arnett

Porque nós AMAMOS meninos seguros na brotherhood e super bem humorados como esses dois. AMAMOS!

(♥)

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

Coisa mais foufa esse Archie, não?

Fevereiro 4, 2013

Archie

Dessa vez com o pai, Will Arnett (que nós amamos e estamos ansiosíssimos para ver no retorno de Arrested Development porque em Up All Night nós nos recusamos, mas  está muito estranho super magro e talvez tenha apelado para recursos demais da estética moderna) em um dia de meninos no jogo de hockey . Sério, #TEMCOMONAOAMAR?

Não, não tem. (♥)

 

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

Os novos heróis mais foufos do momento

Outubro 25, 2012

Archie e a sua versão Batman (será que o Will Arnett ensinou ele a fazer a voz do Batman que ele bem sabe como?) e Abel, o bombeiro mais ruivo do mundo.

Sério, #TEMCOMONAOAMAR?

Não, não tem. (♥)

 

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

George-Michael Bluth

Agosto 10, 2012

Michael Cera e Jason Bateman no set de filmagens da volta de Arrested Development. Howcoolisthat?

A série já esta sendo gravada graças ao Netflix, que resolveu dar uma última temporada (Season 4) para a série que é simplesmente sensacional (e todos nós agradecemos) isso depois de algum tempo do seu cancelamento e existe até a possibilidade de que a série ganhe um filme. Cool Cool Cool!

Durante essa Season 4 teremos 10 episódios, sendo que cada um deles será focado em um dos membros da família (e alguns poderão retratar mais do que um só personagem) e serão todos exibidos pelo Netflix em 2013.

Ansiosos?

ps: Arrested Development foi a série que me fez conhecer e ficar apaixonado pelo Michael Cera e pelo Will Arnett no passado. (♥)

 

♥ Já está seguindo a magia do Guilt no Twitter? Ainda não? @themodernguilt

#FILHOTISMO

Maio 18, 2012

Aproveitando que no finde passado foi dia das mães, trazemos agora uma compilação de filhotismo super foufa.

Estão preparados?

Gwen e o seu Zuma

Gwen e o seu Kingston

Marion e o seu Marcel

Jonas Janeiro (rs) e o seu Xander

Kate Hudson e o seu Bingham (AMO foto de beijinho foufo de pais e filhos, AMO!)

Naomi Watts e o seu Alexander

Jenna Fischer e o seu Weston, no carrinho roxo meio rosa, #TEMCOMONAOAMAR?

Victoria e a sua Harper

Miranda Kerr combinada com o seu Flynn

Charlize e o seu recém chegado Jackson.

Ellen Pompeo e a sua Stella

Nicole Richie e o seu Sparrow dividindo um momento super foufo no Zoo

Cam Gigandet e a sua Everleigh, toda no fundamento foufurice foufa

Hugh Jackman e a sua Ava

Heidi Klum dividindo um momento de pura foufurice de meninas com a sua filha no parque

Jennifer Garner e a sua Violet

Amy Poehler e o seu Will Arnett, carregando a sua dupla Archie e Abel

Ricky Martin e os seus meninos em NY

Cate Blanchett e o seus menis em Paris, Tsá?

ps: se o post acabar inspirando todo um surgimento de uma nova geração, não me culpem, rs

Archie + Abel = Foufurices²

Março 12, 2012

E como estão lindos esses meninos da Amy Poehler (que está cada vez melhor em Parks and Recreation), hein?

Incluindo o Will Arnett, que eu sempre achei um foufo e já cansei de falar que eu não sei até agora o que ele e a Christina Applegate estão fazendo em Up All Night, humpf!

Ou melhor, talvez a resposta esteja na nossa cara: duas crianças foufas para criar, rs.

Abel!

Outubro 28, 2011

Gente, mas esse casal Amy Poehler e Will Arnett é mesmo  impossível, não?

Além de provavelmente ser o casal mais engraçado de Hollywood, eles ainda precisam ter os filhos mais lindos ever?

Esse é o Abel, o irmão mais novo do nosso querido Archie, que como se não bastasse toda a sua foufurice, ainda é ruivo. Covardia, não?

#TEMCOMONAOAMAR?

ps: Santa Cher, se vc estiver me ouvindo agora, ou lendo o meu blog no seu iPad celestial, é exatamente assim que eu quero que seja o meu filho do futuro tsá? Aguardo…

Archie versão mini lenhador

Outubro 25, 2011

E essa versão de mini lenhador do Archie, o filho foufo da Amy Poehler, hein? Awnnn!

E ela disse ainda que o garoto é cheio de personalidade, e que o Will Arnett (que é a cara de um amigo meu de infância, precisava dizer isso) costuma negociar com ele usando sorvete como moeda de troca. #TEMCOMONAOAMAR?

Foufo mil!

Um red carpet surpreendente e escuro para o Emmy 2011

Setembro 19, 2011

Se tem uma coisa que a gente AMA fazer é falar mal das escolhas delas em dia de premiação. Mas não é que para o Emmy desse ano todas resolveram fazer a lição de casa? Com preguiça, mas fizeram…

Sabe aquele climão de formatura de faculdade, quando vc já tem alguma experiência para errar menos ou aquele look de casamento de ex amiga antiga do colégio, que se casa antes e vc não aceita deixar por menos? Então…

Tudo bem que não tem nada muito surpreendente, arriscado ou super criativo. Mas pelo menos além da preguiça, tivemos poucos erros, talvez para compensar a lista de indicados/ganhadores meio assim. Humpf…

Vamos ver?

 

Sue Sylvester Femileeeandra

E não é que ela chegou femileeeandra? Um tanto quanto simples, mas ok.

Só acho que esse cabelinho já deu neam? Vamos repensar?

By David Meister Signature

 

Back to Black

Uma chuva de vestidos pretos escureceram o red carpet de ontém. Parece que chegou a hora de todo mundo apostar em algo mais sóbrio, mas com um certo poder.

Lena Headey, o meu pretinho preferido da noite. Mas também, com essa cara, não se precisa de muito, não é mesmo?

By Brian Atwood

Anna Torv que me surpreendeu e foi a que mais arriscou na noite de ontém.

Make poder + essa sandália em um azul TARDIS (rs) sensacional!

Não é o meu modelo de vestido preferido, mas mesmo assim, estava maravileeeandra!

By Vera Wang

E não é que a Santana estava maravileeeandra e com cara de ricah?

O vestido eu não descobri de onde é, mas as jóisas eram Tiffany & Co, tsá?

Eu sou ricah!

Evan Rachel Wood também foi de preto, sem se arriscar em nada e em uma versão que sempre funciona bem.

By Elie Saab

Jenna Ushkowitz tentou fazer uma homenagem as suas raízes e foi de origami.

É, não funcionou…

By Ghadah Paris

Kaley Cuoco até que tentou, mas demosntrou fraqueza de caráter ao combinar a bolsa com o sapato.

Descombinado é mais gostoso, fikdik

By Romona Keveza

Gwyneth Paltrow, o que a gente faz com vc?

Preto + transparência no truque + renda + nova silhueta = desastre

E sabe qual o meu maior problema com esse tipo de recorte no vestido?

É que fica com cara de conjuntinho. E conjuntinho não dá!

By Pucci

 

Da série casais magia que nós amamos:

John Krasinski & Emily Blunt. Maravileeeandros! (Höy!)

E o que é esse vestido dela?

AMEI a cor, AMEI o fundamento, AMEI AMEI AMEI!

By Elie Saab Haute Couture

Amy Poehler & Will Arnett, o casal que todo mundo queria ter como amigo.

E não é que a Amy estava maravileeeandra de azul?

Por falar neles, vcs assistiram a nova série do Will Arnett chamada “Up All Night” ao lado da Christina Applegate? Achei divertida, mas até agora só temos o piloto, fikdik

Fiquei com pena de mulher do Jon Hamm, que além de ter essa cara meio sem sal, ainda foi com a cor mais equivocada da noite.

Mas quer saber colega? Podem até tombar com o seu vestido, mas quero ver alguém tombar com o seu date.

Cafona, mas sapateando na cara da sociedade com o seu boy magia. Höy!

ps: preciso dizer o que esse olhar do Jason Momoa significa?

 

“Romanticuzinho”

Zzzz

Jayma, Rashida, tudo gente que as mães devem odiar e por isso escolheram esses nomes pavorosos neam?

Mas nesse caso, a professorinha de Glee se deu melhor, agora eu queria saber se essa é realmente ela ou a personagem…

E eu não sabia que era o baile de formatura da Zooey Deschanel. Já terminou o supletivo Zoey? (rs) Será que ela levou o canudo para casa? (euri)

E vcs assistiram “New Girl”, nova série da nossa muse de “500 Days Of Summer”?

Engraçadinha, mas todas as piadas do piloto estão no trailer que eu já postei aqui para vcs, por isso, para quem não viu ainda, pode esperar para assistir a partir do 1×02.

 

Vermelho para quem tah magrona, tah gatona e tah gostosa (ou para quem se encaixa em pelo menos uma dessas categorias)

Nina Dobrev com esse modelón com cara de antigo. Pode não ser o meu shape preferido, mas parece que foi mesmo feito para ela, não?

By Donna Karan

Quero só ver quem segura a Kate Winslet, agora que parece que ela descobriu que esta gatona, esta magrona e esta gostosa, hein?

By Elie Saab

Sofia Vergara, nós já entendemos o quanto vc é gostosa. Pode parar de se esforçar tanto.

By Vera Wang

E esse ombro marcado da Lea Michele em formato de rosas hein?

Parece aquelas rosas que o Roberto Carlos joga para a platéia nos seus shows, sonho de consumo de todas as mães desse meu Brasil.

Cafonona!

Não vou nem comentar o busto deformado pelo vestido que não foi feito para ela…

#NAOTABOMNAO

By Marchesa 

 

Beleza Antiga

Elisabeth Moss, aproveitando o climão antigo da sua série para investir no fundamento. E não é que essa Peggy é mesmo bem esperta?

By Marchesa 

A cada dia eu me convenço que a Christina Hendricks não existe e que isso só pode ser um holograma. Höy!

By Johanna Johnson

 

Cara de fuinha da noite

Tá bunita hein Katie Holmes? NOT!

 

Empate Técnico

Sabe quando o vestido consegue ser tão sem graça quanto a atriz? Então…

Julianna Margulies com um Armani para se evitar…

By Giorgio Armani Privé

 

#NAOTABOMNAO

Dianna Agron em um modelo equivocado para a sua idade. Talvez fosse mais apropriado para a sua mãe, fikdik

Informação demais hein Heather Morris?

Mas continuamos te amando. Fondue for two!

Que preguiça…

Eu queria mesmo é ter visto a Sofia Vergara ganhando o prêmio, sofrendo para subir no palco com o seu modelón todo agarrado e ainda fazendo um discursos daqueles, todo carregado no sotaque colombiano.

Humpf…

Querida  Claire Danes, chega uma época na sua vida que uma make poder faz toda a diferença se vc quiser sobreviver nesse mundo.

Heidi Klum que é linda, mas esta quase sempre bem equivocada no red carpet.

Pegou pouco sol a nossa colega ae hein?

#NAOTABOMNAO

 

Considerações Finais

Em noite de premiação em que temos como principais boys magia o elenco de Glee (Zzzz) e que como representante maior da masculinidade temos o Ian Boone Somerhalder, eu repito algo que eu já venho falando já tem algumas premiações: estamos mesmo em falta de boys magia. Humpf!

Vamos aproveitar e parar para reavaliar esse conceito, hein Hollywood?

Obrigatô!


%d bloggers like this: