Posts Tagged ‘Zombieland’

É, acho que teremos uma boa temporada de zombies pela frente

Novembro 2, 2010

Vcs sabem que eu sou fraco para o assunto terror, não? Pois é, nunca foi o meu forte e sempre fico meio assim antes de optar por assistir algo do gênero. Tanto que “O Exorcista” eu só assisti recentemente, tem uns 5 anos eu acho, que foi quando eu achei que tinha ganhado coragem e resolvi assistir sozinho. Tolo, porque isso não aconteceu, mas tmbm o filme nem me assustou tanto assim. Na verdade, eu ro-lei pq ainda assisti dublado e ai já viu neam?

Mas outra coisa é fato, mesmo não gostando muito do gênero e achando a maioria dos filmes de terror meio bocós, os zombies foram os únicos atrairam a minha atenção desde sempre. Não sei pq, mas talvez a culpa seja de um filme eu me lembro ter assistido quando criança, onde acabei achando aquelas pessoas macabras e lentas bem engraçadas. Recentemente, um dos filmes de terror que eu mais gostei de ter assistido foi “Zombieland”, do qual eu já falei para vcs aqui no Popcorn do Guilt. Achei acima de qualquer coisa um filme bem divertido e aguardo ansioso pela sequência.

Por isso, resolvi reservar a noite de domingo de  Halloween para a grande estréia dessa temporada, talvez a mais aguardada por mim mesmo. Estou falando de “The Walking Dead”, a série baseada nos quadrinhos que leva o mesmo nome e que veio como promessa de ser a nova série magia do AMC, canal dono de Mad Men e Breaking Bad, as duas séries classe A do momento, acumulando os 3 homens mais interessantes tmbm do momento, fatão!

Confesso que assisti com medeeenho é claro, afinal eu já assumi que não sou das pessoas mais corajosas para esse tipo de programa. Mas não é que eu achei sensacional?

Primeiro porque o ritmo do episódio de estréia é lento, meio que seguindo a linha das séries da casa (e da escola antiga dos Sopranos) e funciona mais como uma introdução a vida daquele homem, que acorda do coma e encontra a sua cidade vazia, com corpos ensanguentados por todos os lados, casas abandonadas e sem saber o paradeiro de sua mulher e filho. Um verdadeiro ca-os. Até que, ele tmbm encontra eles, os zombies!

Achei bem digno o fato da série ter começado dessa forma, com esse ritmo menos euforico do que os filmes com a mesma temática dos quais já estamos acostumados a ver. Cenas bem cuidadas, cenários inacreditáveis e gigantescos. E mais zombies, é claro. Podres, em decomposição, com aqueles dedos finos e medonhos aparecendo pelo vão da porta, aquela arcada dentária exótica  e cortes por todos os lados. Cool!

Na série, os zombies não são bocós, o que já seria um grande ponto positivo ao seu favor. E tmbm não andam tão lentamente como de costume, o que eu acho bem digno. Porque pra mim não faz o menor sentido em um filmes de terror por exemplo, quando a vítima não consegue escapar daqueles mortos vivos mega lentos. Eu correria mais que qualquer um deles, fatão!

Até as cenas mais violentas da série, como tiros na cabeça dos zombies (lembrando que a forma clássica de matar um zombie é esmagando o seu cérebro), são tão bem cuidadas e bonitas de serem vista, mesmo com tamanha brutalidade existe uma plástica absurda nessas cenas. Para quem como eu é apaixonado por diretores como o Tarantino por ex, é um prato cheio (de sangue, rs).

Caminhando para o final do ep, agora a cavalo, o policial e grande herói da história se vê finlamente em meio a uma multidão de zombies, incontroláveis, violentos, o que o deixa literalmente sem saída. Muito boa e muito aflitiva aquela tentativa de escapar dele por baixo do tanque do exército, sendo cercado de todos os lados por zombies, levando-o a pensar até em suicidio. Mas como ele será o nosso herói daqui para frente, é claro que todo mundo sabia que isso não iria acontecer e uma saída de última hora iria aparecer. Cool!

Ao final do ep, o nosso herói, mesmo cercado de zombies por todos os lados e preso dentro do tanque de guerra, sem armas e tendo o seu cavalo sendo devorado pelos zombies do lado de fora, mesmo com tudo isso, uma chamada no rádio o faz perceber que ele não esta sozinho nessa. Agora só nos resta esperar o ep da próxima semana para ver como é que ele vai sair dessa e quem estava na chamada do rádio.

Para quem leu ou viu alguma vez a revista em quadrinhos, percebeu a fidelidade dos quadros e das cenas com a HQ, algo parecido com “Sin City” ou “300” e isso já nos faz sentir o gostinho da qualidade da série. E se os próximos eps tiverem essa mesma qualidade do primeiro (que pareceu mais um filme, tanto que ele é mais longo do que o normal) e o mesmo ritmo, tenho a sensação que o Guilt acaba de ganhar a sua mais nova série preferida hein? Mas vamos aguardar o susto da semana que vem…

E o prêmio de melhor ep de Halloween de 2010 vai para: empate técnico

Outubro 31, 2010

Sério, não consegui decidir qual foi o melhor episódio de Halloween dessa temporada, sorry mas deu empate técnico.  Ambas as vencedoras são comédias, ambas estão na milha lista de melhores séries do momento (e quem sabe ever), ambas encontram-se no ep 2×06  e ambas me garantiram gargalhadas deliciosas. Ainda não sabe de quais séries estou falando? Então sisegura e já começa a encomendar tudo do Paolo Torrento que eu já vou adiantando que vale muito a pena, fatão!

Antes disso, preciso dizer que para a surpresa de todos, o tão aguardado ep de Glee “Rocky Horror Glee Show” nem foi classificado na minha lista como um dos melhores, apesar de ter sido bom tmbm. Outro que tmbm me fez rir, mas não o suficiente para ganhar algum destaque aqui no Guilt foi o ep de The Office (7×06 “Costume Constest), que eu achei válido mencionar mesmo assim.

Agora chega de conversa e vamos logo aos vencedores:

Modern Family 2×06 “Halloween”

Vou começar por Modern Family, e o seu excelente episódio de Halloween (que foi o que eu vi primeiro). Olha, fazia tempo que eu não gargalhava tanto em frente ao meu monitor/tv com um dos episódios mais divertidos ever, fatão! Sabe quando todas as histórias são mega engraçadas? Então…

Teve o casal Claire e Phil roubando a cena logo no começo do episódio, assustando o filho deles (rolei)

Teve o Phil preocupado com o seu casamento e fazendo de tudo para mostrar toda sua foufurice para a Claire (rs)

Teve o Mittchel como o centro das atenções, tentando esconder a sua fantasia de Spider Man, em situações bizarras e muito divertidas. Aliás, eu senti que esse episódio foi o episódio dele por sinal.

Teve o Cameron (sempre ele!) com a cabeça na bandeja, contando o seu trauma de infância sobre o Halloween (euri)

Teve todo mundo fantasiado, bem foufos e errando todo o roteiro preparado pela metódica Claire, que por sinal,  fez uma imitação perfeita da Gloria hein? Clap Clap Clap!

Teve o Mitchell vestido de espantalho e levando um murro da Glória (kakekikoku)

E o Phil se assustando com a caveira no quintal da sua casa? Dei um pulo e gritei igual a uma garota, assim como ele. (rs)

Agora, como sempre, a mulher mais engraçada do momento é a Glória de Modern Family, e não tem para mais ninguém, fatão!

Em crise por causa do seu sotaque e cansada de ser motivo de risos da sua família, ela resolve deixar de lado o seu delicioso sotaque colombiano para falar o inglês “corretamente”. E ai vcs já podem imaginar o quanto foi sensacional vê-la tentando esquecer todo o seu sotaque, que a esse ponto da série, já é a sua principal marca.

No final, aquele texto foufito onde todos reconhecem o valor da família que tem (eu faria um “Zzz” aqui, mas acho que a série consegue fazer isso dignamente, sem ficar tão clichê) e ainda tivemos no final, a família inteira tirando o sarro da volta do sotaque da Glória, até que ela os expulsa de sua casa. Ro-lei, do começo ao fim. Clap Clap Clap!

Pois é leitores, embora a temárica seja completamente diferente, eu arriscaria dizer que estamos diante do tão aguradado “Novo Friends”, escutem o que eu digo…

Community 2×06 “Epidemiology”

E agora e a vez da  grande responsável pelo empate técnico da temporada, Communitty e o seu episódio ala “Zombieland”. Vou começar falando que em termos de fantasia, não tem pra ninguém neam? Eles são sempre os mais criativos, desde o ano passado, fatão! (quem não se lembra do Abed vestido de Batman?)

Agora esse ano eles conseguiram se superar com esse episódio que teve um mix de trash +terror antigo + coisas de nerd, tudo na medida certa, sem exageros porém, caprichando nos absurdos (confuso eu sei, mas é por ai mesmo)

Foufa mil a crise na amizade do Abed e do Troy não? Mas não adianta, no final o nerd power fala mais forte, mesmo que vc queira negar o fato.

O diretor da faculdade vestido de Lady Gaga (em The Office tmbm tivemos um personagem vestido de GagaOhhLala e acho que tmbm tivemos a piadeeenha do po po po poker face hein?)

E o senior Chang vestido de Peggy Fleming? Ro-lei!

Jeff ainda assim cool, mesmo na sua versão zombie (euri)

Sério, Community é tão genial e mesmo assim foi tão ignorada nas premiações do ano passado, que eu tenho até medo que o seu nível de humor seja elevado demais e acabe não compreendido, fatão!

Mas medo de perder coisas que eu gosto muito a parte, ter um episódio de Halloween como esse e ainda ter como trilha sonora as músicas do ABBA, é algo a se comemorar, não? Clap Clap Clap!

Por esse motivo não teve jeito, tivemos mesmo um empate técnico entre Modern Family + Community esse ano, como os dois melhores eps de Halloween (que já podem ficar ao lado de eps históricos de Friends, Felicity, Big Bang Theory, e outros tantos) e que não por um acaso são atualmente as duas melhores comédias da tv, fatão!

E tudo isso só me faz ter muita inveja da américa antiga e a sua tradição em comemorar essa data, coisa que por aqui nós não temos, humpf!

Regra nº 0 – Assistir Zombieland

Outubro 21, 2009

zombieland_03

Todo mundo que me conhece sabe que esse não é o meu gênero preferido, nem de longe porque é claro que eu me assusto fácil e com qualquer coisa, mas desde que começaram a surgir as primeiras informações e imagens do filme que eu fiquei animadeeenho para assistir o filme dos zombies.

zombieland1c

E acabei de assisti-lo, e eu preciso dizer para todos vcs leitores do Guilt que o filme dos zombies é uma das coisas mais divertidas dos últimos tempos ever, prontofalei!

Zombieland168large

Sério, esse é um filme que ninguém deveria perder. Sem compromisso nenhum e feito para divertir mesmo sabe? História fácil de ser entendida, sem muita enrolação, rápido e com uma direção bem da moderna.

zombieland_still

Woody Harrelson está bem do engraçado fazendo o seu já conhecido sotaque sulista, meio cowboy machão sabe? Mas esta incrível mesmo assim.

zombieland-552x367

Agora a maior surpresa do filme (além da little miss sunshine toda descolada e crescideeenha) foi o ator Jesse Eisenberg que narra a história explicando as regras para se sobreviver no mundo dominado por zombies. E o cara é bem engraçado, fikdik.

ZOMBIELAND

Geek, foufo, todo virgem e meio bobo sabe? Aquele papel que todos nós já vimos em algum filme da sessão da tarde, mas que o jovem ator conseguiu explorar bem em seu personagem mesmo assim. E eu acho que ele é o novo Michael Cera, assim como 12 é o novo 20. Euri! Smacks Abigâ!

JESSE-EISENBERG-VMAN14_JPGS60-500x610

Filmeeenho simples, que nem te faz morrer de medo tanto, mas vale para garantir boas risadas com o roteiro e a direção que é bem moderneeenha. Adorei a tipografia (geek mil eu neam?). Detalhe, as cenas do começo do filme são incríveis de maravileeeandras.

zombieland09-7-7

And, sem contar muitos spoillers, o filme ainda conta com uma impagável participação de Bill Murray no papel dele mesmo versão zombie. E preparem-se para muitas referências a Ghostbusters e uma pequena porém invejável performance do sempre incrível e clássico: Os Caça Fantasmas. Chorei lágrimas de diamantes de inveja!

Guilt Denúncia: Bill Murray é meu pai, fatoam!

zombieland_35

ps: eu como sou um cidadão do mundo já assisti ao filme graças a minha ansiedade e fácil locomoção all around the world alôka, mas se vc estiver no Brasil, fom forom fom fom, vai ter que esperar até 04/12! Sorry! Thnks Paul!


%d bloggers like this: